Você está na página 1de 26

C

6
6
C 6 M c G r a w - H i l l / I r

McGraw-Hill/Irwin

Avaliação da Formação
Avaliação da
Formação

©2008 The McGraw-Hill Companies, All Rights Reserved

Razões para avaliar a Formação (1 de 2)
Razões para avaliar a Formação
(1 de 2)

As empresas investem milhões em programas de formação para ajudar a ganhar uma vantagem competitivaRazões para avaliar a Formação (1 de 2) Investimento em formação está aumentar porque a aprendizagem

Investimento em formação está aumentar porque a aprendizagem cria conhecimentode formação para ajudar a ganhar uma vantagem competitiva – Isto distingue as empresas e os

– Isto distingue as empresas e os trabalhadores que são bem sucedidos e aqueles que não são

Razões para avaliar a formação (2 de 2)
Razões para avaliar a formação (2
de 2)

Porque as empresas fizeram grandes investimentos em formaçãoe educação tendo em vista uma estratégia de sucesso, esperam que os resultados ou benefícios relacionados com a formação sejam mensuráveis

Avaliação da formação fornece os dados necessários para demonstrar quais os benefícios para a empresa.

Avaliação da formação fornece

os dados necessários para demonstrar quais os benefícios para a empresa.

Introdução (1 de 2)
Introdução (1 de 2)
Introdução (1 de 2) Eficácia da formação - Os benefícios que a empresa e os formandos
Introdução (1 de 2) Eficácia da formação - Os benefícios que a empresa e os formandos

Eficácia da formação - Os benefícios que a empresa e os formandos recebem da formação

Resultados da Formação - critérios que o formador e a empresa usam para avaliar programas
Resultados da Formação - critérios que
o formador e a empresa usam para avaliar
programas de formação
Introdução (2 de 2)
Introdução (2 de 2)
Introdução (2 de 2) Avaliação da formação - o processo de obtenção dos resultados necessários para

Avaliação da formação - o processo de obtenção dos resultados necessários para determinar se a formação é eficaz

necessários para determinar se a formação é eficaz Design de Avaliação - De quem, o quê,

Design de Avaliação - De quem, o quê, quando? e como? serão recolhidas as informações necessárias para determinar a eficácia do programa de formação

Porque Avaliar um Programa de Formação? (1 de 2)
Porque Avaliar um Programa de
Formação? (1 de 2)

Para identificar os pontos fortes e as fraquezas do programaPorque Avaliar um Programa de Formação? (1 de 2) Para avaliar se os conteúdos e a

Para avaliar se os conteúdos e a organização do programa contribuiu para a aprendizagem e a utilização desses conteúdos no trabalhoPara identificar os pontos fortes e as fraquezas do programa Para identificar quais os formandos que

Para identificar quais os formandos que beneficiaram mais e menos do programa de formaçãoconteúdos e a organização do programa contribuiu para a aprendizagem e a utilização desses conteúdos no

Porque Avaliar um Programa de Formação? (2 de 2)
Porque Avaliar um Programa de
Formação? (2 de 2)

Para determinar os benefícios financeiros e os custos dos programasPorque Avaliar um Programa de Formação? (2 de 2) Para comparar os custos e benefícios da

Para comparar os custos e benefícios da formação versus investimentos não- formaçãoos benefícios financeiros e os custos dos programas Para comparar os custos e benefícios de programas

Para comparar os custos e benefícios de programas de formação diferentes para escolher o melhor programae os custos dos programas Para comparar os custos e benefícios da formação versus investimentos não-

Resultados da Formação: Critérios de Avaliação de quatro níveis de Kirkpatrick
Resultados da Formação: Critérios de Avaliação
de quatro níveis de Kirkpatrick
Nível Critérios Foco 1 Reações Satisfação do Formando 2 Aprendizagem Aquisição de conhecimentos,
Nível
Critérios
Foco
1 Reações
Satisfação do Formando
2 Aprendizagem
Aquisição de conhecimentos, habilidades, atitudes e
comportamento
3 Comportamento
Melhoria do comportamento no trabalho
4 Resultados
Resultados de negócios realizados pelos formandos
Resultados usados para avaliar programas de formação: (1 de 4)
Resultados usados para avaliar
programas de formação: (1 de 4)
Resultados Resultados Cognitivos Habilidades Resultados Resultados Retorno do Investimento Afetivos
Resultados
Resultados
Cognitivos
Habilidades
Resultados
Resultados
Retorno do
Investimento
Afetivos
Resultados usados para avaliar programas de formação: (2 de 4) resultados cognitivos
Resultados usados para avaliar
programas de formação: (2 de 4)
resultados cognitivos

– determinam o grau em que os formandos estão familiarizados com os princípios, fatos, técnicas, procedimentos ou processos objecto do programa de formação
– mede o conhecimento aprendido pelos formandos no programa

resultados baseados nas habilidades
resultados baseados nas habilidades
formandos no programa resultados baseados nas habilidades – avalia o nível de competências técnicas ou motoras

– avalia o nível de competências técnicas ou motoras

– incluem a aquisição ou a aprendizagem de competências e o seu uso no local de trabalho

Resultados usados para avaliar programas de formação: (3 de 4)
Resultados usados para avaliar
programas de formação: (3 de 4)
resultados afectivos
resultados afectivos

–incluem atitudes e motivação –resultados de reação - percepções dos formandos sobre o programa, incluindo as instalações, formadores e conteúdo

Resultados
Resultados

–determinar retorno do programa de formação para a empresa

as instalações, formadores e conteúdo Resultados –determinar retorno do programa de formação para a empresa 6-12

6-12

Resultados usados para avaliar programas de formação: (4 de 4)
Resultados usados para avaliar
programas de formação: (4 de 4)
usados para avaliar programas de formação: (4 de 4) Retorno sobre o Investimento (ROI) –compara os

Retorno sobre o Investimento (ROI)

–compara os benefícios monetários da formação com o custo da formação

custos directos(ROI) –compara os benefícios monetários da formação com o custo da formação custos indirectos benefícios 6-13

custos indirectos(ROI) –compara os benefícios monetários da formação com o custo da formação custos directos benefícios 6-13

benefícios(ROI) –compara os benefícios monetários da formação com o custo da formação custos directos custos indirectos

Práticas de Avaliação da Formação
Práticas de Avaliação da Formação
Práticas de Avaliação da Formação 6-14
Tipos de modelos de avaliação
Tipos de modelos de avaliação

Pós-teste - apenasTipos de modelos de avaliação Pré e pós-teste / Pré-teste / pós-teste com comparação de grupos

Pré e pós-teste /Tipos de modelos de avaliação Pós-teste - apenas Pré-teste / pós-teste com comparação de grupos Time

Pré-teste / pós-teste com comparação de gruposde modelos de avaliação Pós-teste - apenas Pré e pós-teste / Time Series Solomon de quatro

Time Series

Time Series

Solomon de quatro grupos

Solomon de quatro grupos

 
Comparação dos modelos de Avaliação (1 de 2)
Comparação dos modelos de Avaliação
(1 de 2)

Desenho

 

Grupos

Pré-

Pós-treino

Custo

Tempo

Força

 

formação

Só Pos-teste

Formandos

Não

Sim

Baixo

Baixo

Baixo

Pré e pós-teste

Formandos

Sim

Sim

Baixo

Baixo

Médio

Pos-teste apenas com comparação de grupos

Formandos

Não

Sim

Médio

Médio

Médio

e

Comparação

Pré-teste / pós-teste com comparação de grupos

Formandos

Sim

Sim

Médio

Médio

Alto

e

Comparação

Comparação dos modelos de Avaliação (2 de 2)
Comparação dos modelos de Avaliação
(2 de 2)

Desenho

Grupos

Pré-

Pós-treino

Custo

Tempo

Força

formação

Time Series

Formandos

Sim

Sim, vários

Médio

Médio

Médio

Time Series com comparação de grupos

Formandos e Comparação

Sim

Sim, vários

Alto

Médio

Alto

Solomon de quatro grupos

Formandos A Formandos B Comparação A Comparação B

Sim

Sim

Alto

Alto

Alto

Não

Sim

 

Sim

Sim

Não

Sim

Design Grupo: Pré-teste / Pos-teste (Ex.)
Design Grupo: Pré-teste / Pos-teste (Ex.)
 

Pré-formação

Formação

Pós-treino Time 1

Pós-treino Time 2

Palestra

Sim

Sim

Sim

Sim

Ritmo próprio (Self-Paced)

Sim

Sim

Sim

Sim

Behavior

Sim

Sim

Sim

Sim

Modeling

Sem

Sim

Não

Sim

Sim

Formação

(controlo)

Exemplo de um projeto Solomon de quatro grupos:
Exemplo de um projeto Solomon de
quatro grupos:
 

Pré-teste

Treinamento

Posttest

Grupo 1

Sim

IL-based

Sim

Grupo 2

Sim

Tradicional

Sim

Grupo 3

Não

IL-based

Sim

Grupo 4

Não

Tradicional

Sim

Condições para a escolha de um modelo de avaliação rigoroso : (1 de 2)
Condições para a escolha de um
modelo de avaliação rigoroso : (1 de 2)

1. O resultados da avaliação podem ser usados para mudar o programa

2. O programa de formação está em curso e tem o potencial de afetar muitos empregados (e clientes)

3. O programa de formação envolve várias classes e um grande número de formandos

4. justificação dos custos de formação é baseado em indicadores numéricos

Condições para a escolha de um modelo de avaliação rigoroso : (2 de 2)
Condições para a escolha de um modelo de
avaliação rigoroso : (2 de 2)

5. Existem competências necessárias para projetar e avaliar os dados recolhidos a de avaliação

6. O custo de formação cria a necessidade de mostrar que funciona

7. Há tempo suficiente para realizar uma avaliação

8. Há interesse em medir a mudança desde o nível de pré-formação, ou comparar dois ou mais programas diferentes

Importância das informações sobre os custos de formação
Importância das informações sobre
os custos de formação

Para compreender o total das despesas de formação, incluindo os custos diretos e indiretosImportância das informações sobre os custos de formação Para comparar os custos dos programas de formação

Para comparar os custos dos programas de formação alternativosde formação, incluindo os custos diretos e indiretos Para avaliar a proporção de dinheiro gasto no

Para avaliar a proporção de dinheiro gasto no desenvolvimento de formação, administração e avaliação, bem como para comparar os gastos na formação de diferentes grupos de trabalhadorescustos diretos e indiretos Para comparar os custos dos programas de formação alternativos Para controlar os

Para controlar os custosadministração e avaliação, bem como para comparar os gastos na formação de diferentes grupos de trabalhadores

Para calcular o retorno sobre o investimento (RI), siga estas etapas: (1 de 2)
Para calcular o retorno sobre o investimento
(RI), siga estas etapas: (1 de 2)

1. Identificar resultado (s) (por exemplo, a qualidade, acidentes)

2. Coloque um valor sobre o resultado (s)

3. Determinar a mudança no desempenho após a eliminação de outras possíveis influências sobre os resultados da formação.

4. Obter um montante anual de benefícios (resultados operacionais) de formação, comparando os resultados antes e depois (em unidades monetárias)

Para calcular o retorno sobre o investimento (RI), siga estas etapas: (2 de 2)
Para calcular o retorno sobre o investimento
(RI), siga estas etapas: (2 de 2)

5. Determinar os custos de formação (custos directos + custos indirectos + custos de desenvolvimento + custos fixos + remuneração para formandos)

6. Calcular a poupança total subtraindo os custos de formação aos benefícios (resultados operacionais)

7. Calcular o RI pela divisão dos benefícios (resultados operacionais) pelos custos

O RI dá uma estimativa do retorno esperado de cada unidade investida em formação.

Determinar os custos de uma Análise Custo-Benefício:
Determinar os custos de uma
Análise Custo-Benefício:
Custos Diretos Custos Indiretos Remuneração Desenvolvimento Despesas gerais Custos Dos Custos Formandos
Custos Diretos
Custos Indiretos
Remuneração
Desenvolvimento
Despesas gerais
Custos
Dos
Custos
Formandos

6-25

Exemplo de Retorno sobre o Investimento
Exemplo de Retorno sobre o
Investimento

Indústria

Programa de Formação

RI

empresa de engarrafamento

Workshops de papéis de gestores

15:01

Grandes bancos comerciais

Formação de vendas

21:01

Electric & utilidade de gás

Modificação do comportamento

05:01

Companhia petrolífera

Atendimento ao Cliente

4.8:1

Organização de manutenção da saúde

Trabalho de equipas

13.7:1