Você está na página 1de 4

N.

º1 – Novembro 2009

Jornal Coral
WWW.CORAL-ANS.COM
Nota Editorial

A Coral – Associação de Nadadores Salvadores de Reguengos de Monsaraz, lança finalmente o seu Jornal mensal com
a finalidade de chegar em especial a todos os seus associados, aos Reguenguenses e a todos os amigos desta enorme
família.

Esta instituição tem vindo ao longo dos anos a trabalhar em diversas áreas nos seus respectivos Núcleos, sendo a
área do Salvamento Aquático (Núcleo de Resgate Aquático), a disciplina de Pólo Aquático (Núcleo de Natação), os rastreios
da Tensão arterial e Diabetes, as formações e a ajuda Humanitária (Núcleo de Socorrismo), onde se têm notado maiores
desenvolvimentos, sendo estes trabalhos reconhecidos a nível regional e nacional. Recentemente a Coral passou a integrar
os corpos sociais da FEPONS – Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores.

Coral vence III Torneio de Coruche de


Pólo Aquático 1º Jogo Coral 10 vs 4 Aqua 2º Jogo Coral 15 vs 6 Búzios
Realizou-se no passado sábado dia 17 de Outubro o III Torneio Nº Nome Golos Nº Nome Golos
de Pólo Aquático da cidade de Coruche. O Torneio contou com 1 Pedro Lopes 4 sof. 1 Pedro Lopes 6 sof.
a presença de três equipas: a equipa da Búzios de Coruche, a 2 Duarte Vieira 1 2 Duarte Vieira 1
equipa do Aqua de Lisboa e a equipa da Coral-ANS. A Coral 3 José Santos 1 3 José Santos
apresentava-se com um novo treinador e vinha embalada com 4 Domingos 3 4 Domingos 2
a vitória no II Torneio de Pólo Aquático Victor Martelo, com 5 Carlos Falé 5 Carlos Falé 4
todos motivados para continuar a vencer e a demonstrar que a 6 Filipe Moreira 6 Filipe Moreira 1
época transacta não foi por acaso, mas sim fruto de muito
7 Nelson Gomes 1 7 Nelson Gomes 2
treino e dedicação. Foi a nossa equipa a ter a honra de abrir o
8 João Vieira 8 João Vieira
torneio frente à equipa lisboeta Aqua. Os nossos atletas
9 Pedro Pinheiro 1 9 Pedro Pinheiro
marcaram desde cedo a diferença, num jogo equilibrado e com
10 Eduardo Pinheiro 10 Eduardo Pinheiro 1
alguma descontracção.
11 Rui Rita 11 Rui Rita
Pedro Lopes ia ajudando na defesa, com Carlos Falé e o 12 João Bernardo 2 12 João Bernardo 4
Domingos Campaniço a desequilibrarem na frente de jogo. 13 Miguel Maria 1 13 Miguel Maria
Uma vitória por 10-4. Depois a equipa da casa Búzios empatou a 6 com o Aqua e defrontava a nossa equipa.

Jogo de claro domínio, com os atletas da Coral a criarem inúmeras situações de perigo para a baliza adversária e não deixando que o
adversário se aproximasse muito da sua defensiva. Carlos Falé mantinha um nível de jogo muito elevado para os adversários, criando várias
situações de golo e resolvendo o jogo rapidamente a nosso favor. Vitória por 16-5.

Iremos desta forma mensalmente dar a conhecer o trabalho que se produz internamente dentro dos
Núcleos da Associação...

[Escrever texto] [Escrever texto] [Escrever texto]


www.coral-ans.com Apartado 21 EC 7200-480 Reguengos de Monsaraz Tmv: 961126604
Coral – Associação de Nadadores Salvadores de Reguengos de Monsaraz

Entrevista ao Dr. José Gabriel Calixto – Presidente da Câmara Municipal de


Reguengos de Monsaraz

número de praticantes e é transversal a competir e a vencer alguns dos principais


todas as idades. Por isso, a política da clubes do nosso país.
autarquia para a área do desporto visa J.C.> Para finalizar que mensagem pessoal
fomentar cada vez mais a actividade lhe apraz transmitir aos jovens do nosso
desportiva, criando condições para a sua concelho no que concerne à prática da
prática e melhorando os equipamentos ao actividade desportiva?
dispor dos munícipes. R: Quero dizer aos jovens do nosso concelho
J.C.> Como Presidente da Câmara J.C.> Falando um pouco sobre o Pólo que a prática desportiva prepara-os para a
Municipal de Reguengos de Monsaraz Aquático, que visão tem sobre a actual vida. Preparar a mente e o corpo é o melhor
qual a sua opinião sobre o desporto em realidade desta modalidade na cidade de percurso de vida para os mais jovens pois
geral do nosso concelho? Reguengos de Monsaraz? contribui significativamente para a sua saúde
R: O desporto praticado pelos clubes e R: Em poucos anos de existência, o pólo e para a sua qualidade de vida. Por isso,
associações do nosso concelho atravessa aquático tem atingido um enorme enquanto presidente da câmara municipal
um momento muito bom. Tanto no desenvolvimento tanto no número de vou continuar a incentivar a prática
futebol como na ginástica, no pólo praticantes como nos resultados desportiva e a criar todas as condições nas
aquático ou no basquetebol, o sucesso e desportivos. Considero que o sucesso infra-estruturas municipais que já existem,
os bons resultados têm sido alcançados desta modalidade desportiva ainda assim como edificar algumas novas, para que
em quase todas as modalidades. O recente em Reguengos de Monsaraz se em todas as localidades do nosso concelho
sucesso desportivo enche de orgulho e deve a um enorme voluntarismo da Coral seja possível praticar desporto com qualidade.
satisfação os reguenguenses e leva o que apesar da falta de condições ideais
prestígio do nosso concelho cada vez mais está cada vez mais activa. É um grande
longe. O desporto em Reguengos de orgulho ver os atletas da nossa terra a
Monsaraz aumenta constantemente o

Artigo de Opinião – DESPORTO E EDUCAÇÃO


Para que do ponto de vista da qual fosse a modalidade colocada em nos diferentes momentos do processo de
reflexão proposta no tema abordado causa, não existiria a necessidade de formação desportiva, percebendo e
“Desporto e Educação” tenha sentido, alterar as regras desde o inicio da adaptando as exigências às capacidades e
apraz-me aqui reforçar a ideia de que, do fundação da modalidade e jogar-se-ia possibilidades de cada jovem/atleta.
ponto de vista educativo, para se definir apenas como nos seniores de qualquer A variabilidade inter-individual e específica
um modelo de educação onde ocorra a modalidade de competição, onde apenas por género no processo crescimento e
liberdade e igualdade de oportunidades é os mais aptos têm “lugar cativo” nas maturação, associadas às limitações sociais
essencial antes de tudo acreditar no escolhas dos treinadores. dos jovens colocam ao treinador um conjunto
jovem e dar-lhe as “armas” para ele Para o desporto ter sentido, deve ser de preocupações decisivas no
actuar no campo do desporto e da vida. encarado como um processo educativo e desenvolvimento adequado das capacidades
Na fase da iniciação e formação do de formação, onde a actividade desportiva dos atletas.
jovem/atleta a actividade desportiva deve preserve ao máximo este espírito de Nós os “treinadores” do desporto e da vida
estar assente sobretudo em valores: igualdade potenciando a oportunidade de dos nossos jovens atletas temos a obrigação
promoção simultânea da igualdades para todos os participantes. moral de preservar esse sentimento nobre
autonomia/independência versus Nós todos somos um pouco de “treinadores” que é a amizade. Há que dar o exemplo aos
capacidade de cooperação e colaboração; e compete-nos apresentar a tarefa de nossos jovens, o modelo somos todos nós, a
igualdade de oportunidades para todos os optimizar o rendimento de cada jovem/atleta imagem reflectida no espelho significa
participantes; possibilidade de interacção considerando sempre a variabilidade inter- responsabilidade de quem tem nas mãos o
total entre todos os intervenientes no individual de cada um. Actualmente poder de educar e motivar os jovens no
desporto. deparamo-nos com um progressivo aumento desporto transmitindo-lhes a maior coerência
O que prende o jovem/atleta a uma da intensidade e frequência do desporto na possível de que o desporto e educação são
modalidade é a possibilidade de jogar. sociedade. Consequentemente, urge adequar sinónimos de vitória.
Este princípio promove a igualdade de a procura de respostas às exigências actuais,
oportunidades, e isto é inequívoco, procurando sempre a optimização das O equilíbrio nasce da força e desenvolve-
porque o mais importante é que o capacidades e performance do jovem/atleta. se com a compreensão.
jovem/atleta jogue, caso contrário, se o O treinador de jovens deverá sempre
mais importante fosse vencer o jogo seja considerar as particularidades dos seus atletas Luís Caeiro

jornalcoral@gmail.com
Coral – Associação de Nadadores Salvadores de Reguengos de Monsaraz

Entrevista ao novo Treinador da Coral: Emmanouil Chasapis


Pólo Aquático Nacional para o da Nos jogos foram bastante concentrados
Grécia? e com fome de vitoria. Temos que
E.C: A diferença mais evidente encontra- treinar duro sem perder as mais-valias
se nas condições de treino. Estou a que eles já possuem.
referir-me às infra-estruturas das J.C.> Quais são os objectivos futuros?
piscinas que na Grécia já permitiam o E.C: O objectivo principal é melhorar a nossa
desenvolvimento da modalidade desde técnica individual. Trabalhando isto como
os anos '30.Tambem o mar calmo prioridade os outros objectivos são muito
permite jogar muito nas praias. Por esta mais fáceis de atingir. Adquirir boas bases na
mesma razão acho que o pólo no meu técnica vai abrir caminho para marcar golos,
Nasceu em Sofia (Bulgária) em 25 país de origem pode contar actualmente defender melhor e como consequência
de Maio de 1981, e veio para Portugal com 5 divisões em cada sector ganhar jogos. Alem disso os nossos atletas
como estudante do programa Erasmus (masculino e feminino.). O número com uma boa técnica individual, podem
na área da Veterinária. Iniciou a sua elevado de equipas faz que exista chegar até aos estágios nacionais.
carreira desportiva em Portugal no competição e como consequência uma J.C.> Como está a reagir aos problemas
Belenenses, tendo uma breve passagem elevada necessidade para escalões de relacionados com as dimensões das piscinas?
pelo clube do Restelo, chegando algum formação de qualidade. E.C: A profundidade da piscina é o maior
tempo depois ao Alentejo para J.C.> Qual o motivo que te levou a problema. A amplitude do espaço não é
representar o Clube Aminata de Évora. aceitar o convite da Coral, visto que inibitória para esta idade. Mas consigo
Esta época, com a saída do treinador treinavas a Aminata, uma equipa sempre ser criativo nos meus treinos para que
Marco Galamba da Coral para a Búzios sempre com aspirações a nível os exercícios sejam equilibrados. Se o
de Coruche, a Direcção da Coral decidiu nacional? município nos ajudasse um pouco com os
contratar este jovem treinador para E.C: Estas decisões são sempre tomadas horários seriamos capazes de grandes saltos
elevar a nossa equipa a outros considerando todas as variantes de cada evolutivos.
patamares desportivos. escolha. Aceitei o convite da Coral J.C.> Existe algum atleta da Coral com as
Damos-lhe assim a conhecer melhor o porque o clube mostrou um gigante características similares ao atleta Emmanouil
novo membro desta família. interesse pelo desenvolvimento da Chasapis?
J.C.> Como iniciaste a tua vida no Pólo modalidade que me permite sonhar E.C: Cada jogador é diferente. Acho que na
Aquático e que idade tinhas? com uma equipa competitiva e com nossa equipa existem meninos com
E.C: Foi o meu pai que aos meus 12 anos futuro. As aspirações de cada equipa capacidades de ser excelentes jogadores.
de idade me levou a um treino de devem ser a nível nacional. Ninguém J.C.> Tiveste o prazer de inaugurar a rubrica
captação para atletas do escalão de nasceu campeão mas todos treinaram da entrevista da Revista Coral, queres deixar
cadetes do pólo aquático. Assim entrei duro para isso. algumas palavras para os nossos leitores?
no sector do pólo no mesmo clube onde J.C.> Após os primeiros treinos e alguns E.C: O contacto com a água faz bem ao corpo
praticava natação desde os meus 6 jogos, que ideia tens desta equipa? e ao espírito. Venham nadar, venham jogar na
anos. Desde o primeiro dia fiquei viciado E.C: Todos os atletas demonstraram água! O pólo aquático é um desporto
pela modalidade. muito interesse para aprender. Posso completo que oferece muito. FORÇA CORAL!!!
J.C.> Já estas há alguns anos em dizer que fiquei surpreendido pelas
Portugal, qual é a grande diferença do capacidades deles de assimilar tudo.

III Torneio Mini Pólo Aqua/Pequimil.


A Coral-ANS participou pela primeira vez num torneio com os seus pequenos jovens atletas (7 aos 10 anos) numa competição. O Torneio
serviu acima de tudo para dar novas experiências aos atletas que no futuro serão certamente importantes na disputa de novos encontros.
Espírito positivo vivido entre os todos os atletas de todas as equipas, sobretudo o salutar convívio entre todos os intervenientes. Estão todos
de Parabéns.

Treinador Manolis, José Entrudo, Eduardo Medeiros, atrás

Luca Monsaraz, Daniel Prata, Daniel Coelho, Mikael Monsaraz e Vicente Matos, em baixo.
Coral – Associação de Nadadores Salvadores de Reguengos de Monsaraz

Mensagem do Presidente da Coral


Antes de mais, é para mim um prazer representar esta Instituição e poder deixar aqui algumas palavras no lança-
mento do nosso jornal mensal. Estamos a atravessar uma fase de crise económica e social a nível mundial, todavia iremos
procurar sempre responder de uma forma assertiva aos desafios com que nos depararmos e continuaremos a trabalhar no
sentido de servir, com qualidade a nossa cidade, pois a Coral è cada vez mais um pólo de desenvolvimento cultural e
desportivo fundamental para a nossa região. Procuramos criar um espaço que nos permita ter uma taxa de utilização
elevadíssima para dezenas de jovens e melhorar as competições nas várias faixas etárias em que estamos envolvidos.

Trabalho e honestidade, coragem e fair-play, rigor e lealdade, respeito pelos compromissos assumidos, transparência de
processos e a consciência da nossa função social. Estes são valores dos quais não abdicamos e pelos quais temos pautado a
nossa conduta e a actividade da Coral ao longo destes anos e nisto temos orgulho.

O Homem sonha e a obra aparece, um lema para ter em conta.

Gostaria de agradecer o apoio demonstrado ao longo dos anos pelo nosso município e pela nossa junta de freguesia, sem
menosprezar o apoio que muitas outras entidades e organizações que conjuntamente connosco trabalharam e porventura
diversas continuam a dar o seu contributo a esta associação.

Muitos parabéns a todos e obrigado pelo esforço e tempo dedicado á nossa instituição.

Marco Galamba

Cartoons Ins litos da Coral


...bem... só me faltava
...200 crol, 200 cos- agora um Grego com o
tas, 200 natação de nome Manel Chapadas,
pólo, 200 mariposa... vir chatear o resto da
rápido a 80%... malta...

Pedro Lopes – Guarda-redes

Treinador – Emmanouil Chasapis

Director do Jornal – Luís Caeiro INFORMAÇÕES: 961 126 604 ou jornalcoral@gmail.com