Você está na página 1de 8
Aula Experimental Aula Experimental NOVO NOVO ACORDO ACORDO ORTOGRÁFICO ORTOGRÁFICO

Aula Experimental

Aula Experimental

NOVO NOVO ACORDO ACORDO ORTOGRÁFICO ORTOGRÁFICO

Aula Experimental
Aula
Experimental

Novo Acordo Ortográfico

a

Prof . Sandra B. Koelling

OBJETIVOSNovo Acordo Ortográfico a Prof . Sandra B. Koelling Discutir aspectos relacionados ao Novo Acordo Ortográfico

Discutir aspectos relacionados ao Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa;

Oportunizar aos participantes a vivência e utilização das ferramentas oferecidas pela Sala Virtual EAD UNISC.

CONTEÚDOdas ferramentas oferecidas pela Sala Virtual EAD UNISC. Contextualização do Acordo Ortográfico; Regras da

Contextualização do Acordo Ortográfico;

Regras da nova ortografia da Língua Portuguesa;

Ferramentas da Sala Virtual.

da Língua Portuguesa; Ferramentas da Sala Virtual. INTRODUÇÃO As línguas humanas podem ser consideradas

INTRODUÇÃO

As línguas humanas podem ser consideradas organismos vivos por sofrerem influências sociais e culturais. Nesse sentido, de tempos em tempos, podemos observar alterações que vão sendo incorporadas pelas gramáticas, ou não, pois passam a ser consideradas estigmatizadas, ou seja, sem prestígio e, consequentemente, preconceito linguístico.

Você deve lembrar, graças às novelas de época, da forma de tratamento utilizada no Brasil colonial: vosmecê (contração do pronome vossemecê). Com a evolução linguística, o termo transformou-se em você e entrou para a gramática. Você sabia disso? Essa é apenas uma de tantas mudanças ocorridas na língua portuguesa do Brasil, que passa por mudança como qualquer outro idioma em qualquer país do globo.

passa por mudança como qualquer outro idioma em qualquer país do globo. AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo
AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 02
AULA EXPERIMENTAL
Novo Acordo Ortográfico
02

, além de

implantar as atualizações mais recentes em gramáticas e dicionários, é um instrumento que visa a unidade da língua portuguesa e o seu reconhecimento internacional. Por essa razão, nesta semana, vamos abordar as regras do AOLP 1990. Alguém pode estar se perguntando, como assim, 1990? É, na verdade, o documento de unificação foi assinado por

representantes oficiais de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné- Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe em 16 de

dezembro de 1990, na cidade de Lisboa.

acordo após decretar sua independência, em 2004.

Timor Leste aderiu ao

O Acordo Ortográfico dos países

lusófonos

No entanto, o texto tem motivado inúmeras discordâncias,

sendo que vários professores e estudiosos da língua têm apontado contradições e ambiguidades, como a introdução de regras de uso facultativo. Um exemplo é a palavra fôrma (do bolo), que pode ser escrita com ou sem acento circunflexo.

Após inúmeros encontros entre as Comunidades de Países de Língua Portuguesa (CPLP), em 2008, o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, na celebração dos 100 anos da morte de Machado de Assis, assinou o Decreto que institui o Acordo Ortográfico, que passou a vigorar em 1º de janeiro de 2009. Segundo o Ministério da Educação, esse ato deve facilitar o processo de intercâmbio cultural e científico entre os países e ampliar a divulgação do idioma e da literatura em língua portuguesa, conforme o site UOL Educação (http://educacao.

uol.com.br/ultnot/2008/09/29/ult4528u453.jhtm).

Muito se ouviu falar sobre a Reforma Ortográfica naquele período em que o assunto estava sob os holofotes da mídia, mas hoje parece que o assunto está um tanto esquecido. Contudo, como menciona o Decreto nº 6.583, estamos em período de transição, sendo que, a partir do início de 2013, somente serão aceitas as novas regras.

Enquanto os brasileiros buscam aprender a nova grafia da língua, os meios jornalísticos se adaptaram rapidamente ao Acordo. Todavia, a adaptação de bibliotecas será a questão mais complicada. Você já pensou nisso? Como substituir todos os exemplares, de Graciliano Ramos a Cecília Meirelles? Recursos financeiros para aquisição de livros são escassos nas instituições de ensino. Que me corrijam professores e diretores de escolas públicas.

Outra questão que dificulta o aprendizado é a adesão parcial da escola. Já tive exemplos concretos de professores de diversas áreas que não conhecem a nova grafia. Prefeituras e coordenadorias de educação devem, portanto, investir na

e coordenadorias de educação devem, portanto, investir na Países que têm a língua portuguesa como idioma
e coordenadorias de educação devem, portanto, investir na Países que têm a língua portuguesa como idioma

Países que têm a língua portuguesa como idioma oficial.

Países que têm a língua portuguesa como idioma oficial. O Timor Leste enfrenta um grande desafio
Países que têm a língua portuguesa como idioma oficial. O Timor Leste enfrenta um grande desafio

O

Timor Leste enfrenta um grande

desafio inicial que é tentar implantar o uso da língua. Nesse país, no máximo

8%dapopulaçãofalaportuguês.Éum

país que pertence à Comunidade de Países de Língua Portuguesa – CPLP –

e

que escolheu o português como

língua oficial. Muitos professores

brasileiros atuam no Timor Leste para ajudar a resolver esse problema, ensinando corretamente as normas

. (http://www.conexaoprofessor.rj.gov

gramaticais.

.br/temas-especiais-13e.asp)

AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 03
AULA EXPERIMENTAL
Novo Acordo Ortográfico
03

capacitação dos educadores. Caso contrário, a Reforma será apenas parcial e não atingirá o objetivo maior que é a unificação da língua.

E aqueles que não mais estão na escola? Bom, nesse caso, resta apelar para cursos que têm o intuito de divulgar as regras do Acordo Ortográfico e buscar aperfeiçoamento. Cabe lembrar que as alterações são apenas de ordem ortográfica e atingem menos de 0,5% das palavras do nosso idioma.

Além disso, para buscar atualização, você pode investir na aquisição de um bom dicionário atualizado ou então no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa

(http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start .htm?sid=19). Existem ainda, para aqueles que estão sempre conectados, conversores ortográficos, que servem para eventuais dúvidas. Nestas ferramentas, você digita o termo heróico, por exemplo, e com apenas um clique recebe a correção: heroico, sem acento.

No entanto, após o estudo desta semana, esperamos que a maior parte de seus problemas quanto às novas regras seja suprimida. Ainda, para facilitar seu aprendizado, elaboramos um esquema que contém as principais mudanças (e manutenções) e com o qual será fácil grafar corretamente as palavras do idioma. Veja a seguir.

Bom estudo!

grafar corretamente as palavras do idioma. Veja a seguir. Bom estudo! AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico
AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 04
AULA EXPERIMENTAL
Novo Acordo Ortográfico
04

sub--coo

ter--re

sub--rei

Ex--di

ü

fra--es

an--am

per--at

co--ci

uto--pe

nti--ru

rã--be

per--ho

ra--me

tra--at

io-ni -

co--op

a

da--ch

ub--ra

ão--pa

Regra ALFABETO inclusão de K, W e Y Regra ü
Regra
ALFABETO
inclusão de K, W e Y
Regra
ü

TREMA Abolido nas palavras

Regra

TREMA Permanece em palavras estrangeiras, nomes próprios, empresas e marcas com registo público

Regra

ACENTUAÇÃO Extinto em ditongos abertos de paroxítonas (penúltima sílaba tônica)

abertos de paroxítonas (penúltima sílaba tônica) Exemplo Kafka Willy Exemplo Tranquilo Pinguim

Exemplo

Kafka

Willy

Exemplo

Tranquilo

Pinguim

Exemplo

Hübner

Müller

Füller

Tranquilo Pinguim Exemplo Hübner Müller Füller Exemplo Plateia Joia Estreia Ideia Regra USO DO HÍFEN

Exemplo

Plateia

Joia

Estreia

Ideia

Regra

USO DO HÍFEN (não usar) Quando o prefixo termina com uma consoante diferente da consoante que inicia o radical

Exemplo

Superfaturado

Subcoordenador

Exemplo

Sub-reino

Exemplo

Infraestrutura

Extraescolar

Semierudito

Autoanálise

Exemplo

Hiperativo

Hiperacidez

Interestadual

Exemplo

Autopeças

Microcomputador

Semicírculo

Seminovo

Exemplo

Antirrugas

Extrarrigoroso

Contrassenso

Minissaia

Exemplo

Super-homem

Anti-higiênico

Exemplo

Contra-atacar

Micro-ondas

Micro-ônibus

Semi-internato

Exemplo

Cooperação

Coocupante

mas: Co-herdeiro

Exemplo

Sub-ramo

Sub-região

Sub-reino

Regra

Regra

Exemplo

Inter-regional

Super-romântico

Exemplo

Além-mar

Ex-diretor

Pró-reitor

Recém-casados

Vice-presidente

Exemplo

Circum-navegação

Pan-americano

Exemplo

Médico-cirúrgico

Tio-avô

Turma-piloto

Luso-brasileiro

Exemplo

Grã-Bretanha

Passa-Quatro

Traga-Mouros

Entre-os-Rios

Exemplo

Abóbora-menina

Couve-flor

Erva-doce

Bem-te-vi

Exemplo

Ponte Rio-Niterói

Exemplo

Girassol

Madressilva

Mandachuva

Paraquedas

Pontapé

USO DO HÍFEN

Quando o prefixo termina por consoante, se o segundo elemento começar pela mesma consoante

(usar)

Regra

USO DO HÍFEN Exceção da regra acima: b+r

Regra

USO DO HÍFEN (não usar) Quando o prefixo termina por vogal diferente da vogal que inicia o radical

Regra

USO DO HÍFEN

Quando o prefixo termina por

consoante e o segundo elemento começar por vogal

(não usar)

Regra

USO DO HÍFEN

Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por consoante diferente de r ou s

(não usar)

Regra

(não usar)

Regra

USO DO HÍFEN

Com os prefixos ex, sem,

além, aquém, recém, pós, pré, pró, vice.

(usar)

Regra

USO DO HÍFEN

Com os prefixos circum e pan, quando estes antecedem palavra iniciada por m, n e vogal,

(usar)

Regra

USO DO HÍFEN

Regra Exemplo ACENTUAÇÃO Mantido em ditongos abertos – Oxítonas (última sílaba tônica) Chapéu Herói Réu
Regra
Exemplo
ACENTUAÇÃO
Mantido em ditongos
abertos – Oxítonas
(última sílaba tônica)
Chapéu
Herói
Réu
(regra mantida)
Regra
Exemplo
ACENTUAÇÃO - HIATO
Perde o acento “ee” e “oo”
Abençoo
Leem
Regra
Exemplo
ACENTUAÇÃO - HIATO
Permanece em “i” e “u”
sozinho em sílaba, desde
que não seguido de "nh”
Sa-ú-de
Sa-í-da,
mas Ra-i-nha
(regra mantida)
Regra
Exemplo
ACENTUAÇÃO - HIATO
Perde o acento quando for
precedido de ditongo
Feiura
Regra
Exemplo
ACENTUAÇÃO - HIATO
mantém o acento em
oxítona quando “i” ou “u”
for precedido de ditongo
Tuiuiú
Piauí
Regra
Exemplo
ACENTUAÇÃO - “U”
“u” tônico nas formas
verbais, perde o acento
Argui
Apazigue
Averigue

Regra

ACENTO DIFERENCIAL Cai o acento de palavras com a mesma grafia

DIFERENCIAL Cai o acento de palavras com a mesma grafia Regra ACENTO DIFERENCIAL Permanece em Exemplo
Regra ACENTO DIFERENCIAL
Regra
ACENTO
DIFERENCIAL

Permanece em

Exemplo

Para (verbo parar)

Pera

(substantivo: fruta)

Pelo

(substantivo: cabelo,

penugem)

(usar)

Nas palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e que sejam de natureza nominal, adjetiva, numeral, ou verbal, constituem uma unidade semântica e sintagmática e mantêm acento próprio, podendo o primeiro elemento estar reduzido.

Regra

USO DO HÍFEN

(usar)

Em nomes próprios de lugar compostos, iniciados pelos adjetivos grã, grão ou por forma verbal, e ainda cujos elementos estejam ligados por artigo

Regra

USO DO HÍFEN

(usar)

Nas palavras compostas que designam espécies botânicas e zoológicas, ligadas ou não por preposição ou qualquer outro elemento

Regra

USO DO HÍFEN

(usar)

Para ligar duas ou mais palavras que ocasionalmente se combinam,formando não propriamente vocábulos, mas encadeamentos vocabulares

Regra

USO DO HÍFEN

(não usar)

Em compostas que perderam a noção de composição

USO DO HÍFEN

Quando o prefixo termina por vogal e o segundo elemento inicia por r ou s, duplicam-se essas letras.

Regra

Regra

USO DO HÍFEN

Diante de palavra iniciada por h.

(usar)

(usar)

USO DO HÍFEN

Quando o prefixo termina por vogal e o segundo elemento começa pela mesma vogal.

Regra

USO DO HÍFEN

Exceção da regra acima:

Apenas o prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este inicia por o.

(não usar)

Regra

USO DO HÍFEN

Com o prefixo sub, diante de palavra iniciada por r:

(usar)

Exemplo

Pôr (verbo): Ele vai pôr em prática o aprendizado. Pôde (em oposição a pode - presente): Ontem ele não pôde estudar, mas hoje ele pode. Têm (plural): Os prédios têm água quente. Vêm (plural): Os estudos vêm sempre a somar.

Exemplo

Não pagamento

Não comparecimento

USO DO HÍFEN

(não usar)

Com o advérbio “não” utilizado como prefixo de negação.

usar) Com o advérbio “não” utilizado como prefixo de negação. AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 05
AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 05
AULA EXPERIMENTAL
Novo Acordo Ortográfico
05
ATIVIDADES Atividade 1 Assista à videoaula elaborada especialmente para este curso e anote as dúvidas

ATIVIDADES

Atividade 1

Assista à videoaula elaborada especialmente para este curso e anote as dúvidas que surgirem duranteaexplicação.

curso e anote as dúvidas que surgirem duranteaexplicação. Atividade 2 Leia as referências indicadas , além

Atividade 2

Leia as referências indicadas, além de assistir ao multimídia “O Acordo Ortográfico no mundo”, para conhecer um pouco mais sobre os países que aderiram ao acordo e as principais mudanças ocorridas em nosso idioma. E, caso você queira conhecer na íntegra as mudanças ortográficas, leia o Decreto nº 6.583, assinado pelo presidente da república.

o Decreto nº 6.583, assinado pelo presidente da república. Atividade 3 Participe do Fórum de Aprendizagem

Atividade 3

Participe do Fórum de Aprendizagem e opine sobre as consequências do Acordo. Aproveite a ferramenta para esclarecer suas dúvidas sobre o assunto e interagir com seus colegas.

suas dúvidas sobre o assunto e interagir com seus colegas. Atividade 4 Após estudar o Acordo

Atividade 4

Após estudar o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, teste seus conhecimentos atravésdaferramentaQuestionário.

teste seus conhecimentos atravésdaferramentaQuestionário . Atividade complementar Acesse os jogos – Game da Reforma

Atividade complementar

Acesse os jogos – Game da Reforma Ortográfica e Jogo das Palavras - disponíveis nos links da Sala Virtual e revise as regras de forma descontraída.

nos links da Sala Virtual e revise as regras de forma descontraída. AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo
nos links da Sala Virtual e revise as regras de forma descontraída. AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo
AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 06
AULA EXPERIMENTAL
Novo Acordo Ortográfico
06
AVALIAÇÃO Sua participação no curso será avaliada com base em suas participações nas atividades: Fórum

AVALIAÇÃO

Sua participação no curso será avaliada com base em suas participações nas atividades:

Fórum

Questionário

Veja as indicações de Leituras Básicas e Complementares que estão disponíveis na Sala Virtual EAD
Veja as indicações de Leituras Básicas e
Complementares que estão disponíveis na
Sala Virtual EAD UNISC
e Complementares que estão disponíveis na Sala Virtual EAD UNISC AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 07
AULA EXPERIMENTAL Novo Acordo Ortográfico 07
AULA EXPERIMENTAL
Novo Acordo Ortográfico
07