Você está na página 1de 10

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão

Conhecimento na área Biblioteca escolar

Aspectos críticos
que a Literatura Desafios. Acções
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
identifica a implementar

Capacidade de Estar à pouco Criação do cargo Trabalho por Promover


Competências do Existência de um coordenar os tempo no cargo. de PB a tempo vezes, actividades de
professor bibliotecário professor recursos da BE e inteiro. desvalorizado. forma a vencer a
bibliotecário com da equipa. Ter oito relutância dos
espírito de bibliotecas Colocar as BE’s Exigências cada professores à
liderança e uma Boa capacidade escolares para no “centro” da vez maiores ao BE’s.
equipa forte para de relacionamento gerir. Escola/Agrupame PB.
o apoiar. com toda a nto. Tentar colmatar
comunidade Falta de tempo Incumprimento de todas os pontos
Responsabilidade educativa. necessário para Acções de tarefas por falta fracos já
s acrescidas do desenvolver formação no de tempo. referidos.
professor Promover um todas as tarefas e âmbito das BE’s.
bibliotecário com modelo de solicitações Falta de apoio ao Investir na
a introdução das construção do inerentes ao Crescimento PB. formação no
novas tecnologias conhecimento. cargo. pessoal e âmbito das
de informação. profissional. bibliotecas.
Ser uma equipa. Os colegas
Encontrar tempo continuarem
para realizar todas renitentes na sua
Conhecimento na área Biblioteca escolar

tarefas que lhe


são confiadas.

Falta de
reconhecimento
do papel do Vontade de fazer
professor mais e melhor. vinda à biblioteca.
bibliotecário.

Percepções
negativas da
imagem do PB.

“Para que as Equipa forte e Necessidade de Sensibilização Dificuldade em Reforçar as BE’s


Organização e Gestão da bibliotecas coesa. formação dos dos professores à fazer a das freguesias
BE escolares elementos da utilização da BE’s rotatividade das com fundo
desempenhem um Auxiliar com equipa nesta área. de uma forma obras adquiridas documental.
papel formação em mais sistemática por todas as
fundamental na catalogação. A professora da para apoio ao escolas do
idade escolar de escola sede ser currículo. Agrupamento.
informação é Organização e do 1º ciclo e gerir
preciso que haja gestão de uma as 8 BE’S. Empenho e
uma mudança forma motivação de
crucial de equilibrada. Necessidade de todos os
pensamento sobre frequentar acções elementos da
o movimento e Apoio das para equipa.
Conhecimento na área Biblioteca escolar

aprofundamento
gestão dos
de conhecimentos
recursos de
na área das BE’s.
informação para
Coordenadoras
contemplar
Concelhias Apoio da
principalmente a
facilitado pela Coordenadora
construção do
RBE. Concelhia.
conhecimento e
compreensão
humana.”
“Connections not A diversidade de Nem sempre é
Gestão da Colecção collections” suportes. feito o reforço do
fundo
“As preocupações Solicitação aos documental.
centrais dos colegas de
professores Departamento de
bibliotecários obras ajustadas à
continuará a ser faixa etária e
expressa em curricular dos
termos de alunos.
colecções, a
posição e a O reforço do
advocacia, e creio fundo documental
que este é o dado pela RBE.
principal factor
limitante da
profissão hoje.”
Conhecimento na área Biblioteca escolar

“ A marca de uma
BE, hoje, não é as
suas colecções,
seus sistemas,
suas tecnologias,
seu pessoal, seu
edifício, mas suas
acções e
evidências que
demonstram uma
diferença real
para a
aprendizagem do
aluno, que
contribua de
forma
significativa para
o
desenvolvimento
da compreensão
humana, ou seja,
fazendo e
construindo
conhecimento.”

“A aprendizagem
Conhecimento na área Biblioteca escolar

prática tem que


ter como ponto
central a
construção do
conhecimento e
da compreensão
humana.”

A BE como espaço de A importância da A fraca taxa de Articulação de Desconhecimento Construção de


conhecimento e “Informação não presença do PB utilização da BE trabalho com as que alguns materiais de apoio
aprendizagem. Trabalho é o mesmo que no CP e de CD. pelos professores, várias áreas professores têm, ao currículo no
colaborativo e articulado conhecimento, com as suas disciplinares . na vantagem de sentido e às
com Departamentos e transformar Contacto regular turmas, no tempo trabalhar em aprendizagens. De
docentes. informação em com os lectivo. conjunto com a modo a tornar
conhecimento é, professores no biblioteca escolar. mais aliciante o
potencialmente, o sentido de Pouca trabalho
mais complexo, divulgar colaboração entre colaborativo entre
desafiador e actividades e os professores nos pares.
gratificante tarefa solicitar a sua diversos
de todos os participação. departamentos. Sensibilizar os
educadores.” colegas a
Alguns alunos aproveitar os
“Incentivar os utilizarem a BE recursos
professores em para existentes na BE.
sala de aula para complemento das
ver o PB como aulas.
Conhecimento na área Biblioteca escolar

um recurso
valioso em suas
aulas, bem como
na biblioteca.”

“Incentivar os
alunos a trabalhar
de forma crítica e
Realização de
criativa na
alguns trabalhos.
pesquisa, análise
e sintetização da
informação.”

Participar no CP e
reuniões de
departamentos e
CD.

Formação para a leitura e “Programas de Projecto aLer + Pouca intervenção Que os alunos Que a BE seja Concursos
para as literacias leitura activa do PNL tem em dos professores ampliem os seus encarada como só internos para
promove maiores vista este mesmo nas actividades conhecimentos e de lazer e de promover a
níveis de leitura, desenvolvimento desenvolvidas na adquiram o prazer informação. leitura.
compreensão, das leituras e BE no sentido da de ler.
vocabulário e literacias. promoção da Implementação de
desenvolvimento leitura e no Desenvolvam projectos que
de competências Actividades desenvolvimento hábitos de leitura. promovam a
linguísticas.” propostas pela BE da literacia. leitura e
Conhecimento na área Biblioteca escolar

neste âmbito.
O papel
Fundo
fundamental da
documental
BE é na Dificuldade dos
variado e
transformação da pais/encarregados
adequado à faixa
informação em de educação
etária dos seus envolvam toda a
conhecimento. participarem Contribuição do
utilizadores. comunidade
nestas PNL.
educativa
“A informação actividades, por
Os livros do PNL
não é poder, o falta de
são um útil
entendimento disponibilidade.
contributo na
humano e o
promoção do
conhecimento é
livro e da leitura
que é.”
nas BE’s
BE e os novos ambientes O PB deve estar Existência de Dificuldade de o Desenvolver nos O PTE deveria Construção de
digitais. cada vez mais página Web do técnico utilizadores as promover um instrumentos no
atento, às Agrupamento. informático se competências plano de âmbito da
mudanças que dirigir à BE para TIC. formação para literacia de
vão ocorrendo ao Disponibilização reparação dos professores. informação.
nível das novas do correio computadores. O PTE dotar as
tecnologias de electrónico para BE’s com Dificuldade em
informação e todos os Pouca procura por material manter a página
comunicação, no professores, parte dos informático Web devidamente
sentido de estar auxiliares e professores de actualizado. actualizada, por
sempre administrativos. trabalho de falta de tempo da
continuamente pesquisa na BE. pessoa
Conhecimento na área Biblioteca escolar

Jornal Escolar on-


actualizado. line e em suporte
de papel.

“Criando um Existência de
ambiente físico e bom equipamento
virtual que informático
responsável.
convida o aluno adequado aos
para se conectar, seus utilizadores.
para conhecer,
para saber mais” Catálogo on-line
para pesquisa por
parte de todos os
utilizadores.
Gestão de evidências/ Desenvolver Modelo de Auto- Dificuldade de Formação para a Recusa dos Dar a conhecer a
avaliação. formas de aferir a Avaliação recolha de dados equipa em docentes no todos os orgãos
eficácia dos disponibilizado em algumas BE’s. avaliação e preenchimento de da escola o
serviços pela RBE. Modelo de Auto- inquéritos pois Modelo fornecido
prestados. Avaliação. vai sobrecarregá- pela RBE.
Preenchimento de los ainda com
Avaliar o seu grelhas de Aplicar o modelo mais trabalho. A equipa deverá
trabalho de utilização dos de Auto- fazer o tratamento
acordo com computadores, Avaliação para dos dados
análise de assiduidade, poder tirar ilações Quando da estatísticos da BE.
evidências. requisição… com vista a aplicação do
melhorar o Modelo será mais
É preciso avaliar desempenho da um trabalho a
Conhecimento na área Biblioteca escolar

para aferir
o impacto do
envolvimento do
PB no processo
juntar às já muitas
ensino/aprendizag
tarefas do
em dos alunos. BE.
coordenador da
BE.
“Recolha de
provas para
fundamentar as
aprendizagens.”

Gestão da mudança
SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias

Deve cada vez apostar-se Espírito de liderança do coordenador Fraca percepção da compreensão do Sensibilização de todos os
mais nas BE’s e no papel da BE e da equipa. papel do PB. intervenientes no processo
do professor bibliotecário, ensino/aprendizagem da importância
mudando as mentalidades, A BE ser entendida como um local de Falta de apoio. da BE no desenvolvimento do
daqueles que ainda hoje as partilha de saberes. currículo.
vêem como algo de Pouca receptividade dos colegas na
somenos importância. A procura de formação especializada utilização habitual das BE’S no apoio Sensibilizar todos que a biblioteca é
pelos coordenadores das BE’s aos currículos, muitas vezes apoiados um espaço de conhecimento não de
As bibliotecas escolares na falta de tempo informação.
têm de estar no “centro” Variedade de recursos disponíveis.
da escola e devem ser Actualização constante do material Desenvolver parcerias com a
Conhecimento na área Biblioteca escolar

reconhecidas como uma


mais-valia para o trabalho
dos professores e alunos
nos apoios aos currículos
e tornar mais eficaz a A BE encara como espaço privilegiado
informático e fundo documental. Biblioteca Municipal e outras
construção do de troca de partilha e saberes.
entidades.
conhecimento.
Mudar mentalidades de que a BE não Criar práticas inovadoras que
Utilização de modelo de auto-
é apenas um espaço lúdico mas um envolvam toda a comunidade
As BE’s têm de ser avaliação da RBE.
local de construção de conhecimento. educativa.
capazes de transformar a
informação em Introdução do Plano Nacional de
conhecimento. Leitura nas BE’s.