Você está na página 1de 11

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS


ESCOLARES: metodologias de operacionalização (conclusão)

A Formanda: Ana Maria Paiva

MÓDULO 6

2ª Tarefa: “Análise e comentário crítico à presença de referências a


respeito das BE nos Relatórios de Avaliação Externa da IGE”

Para a realização deste trabalho, escolhi os Relatórios de Avaliação de


quatro escolas. O critério da sua escolha não foi ao acaso. Prendeu-se
com os seguintes propósitos:

1 – Cada escola representa um nível de ensino diferente (escola


básica integrada, agrupamento de escolas e escola secundária com
3º CBE);

2 – A Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica, devido à


liderança da sua directora, que foi minha colega na Faculdade de
Letras, no curso de História, conhecendo portanto o seu perfil
académico e político;

3 – O Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto,


por ouvir falar nas boas práticas da BE/CRE;

4 – O Agrupamento de Escolas de Santo António dos Cavaleiros –


Escola E. B. 2, 3 Maria Veleda, por ser a Escola à qual estou ligada há
muitos anos. Saliento que só a partir de Setembro de 2009, iniciei o
desempenho de funções como professora bibliotecária.

Para melhor visualização do trabalho, elaborei uma grelha de modo a


ser possível comparar as quatro escolas nos 5 domínios-chave
considerados pela IGE (resultados, prestação do serviço educativo,
organização e gestão escolar, liderança e capacidade de auto-
regulação e progresso da escola), nos factores que contribuem para
estes domínios, e encontrar neles referências às BE.

1
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

REFERÊNCIA ÀS BE
Relatórios da Escola Agrupament Escola Agrupament
IGE Básica o de Escolas Secundária o de Escolas
Integrada da de Rio de Prof. de Santo
Charneca da Mouro Padre Herculano de António dos
Caparica Alberto Neto Carvalho - Lx Cavaleiros

Domínios

Junho de 2006 Março de 2008 Abril de 2008 Novembro de


2008
Factor
es ...

1.
Resultados
--------------------------
-------------------------- --------------------------
-------------------------- ----
---- ----
---
1.1 Sucesso
académico

--------------------------
1.2 Valorização -------------------------- --------------------------
-------------------------- ----
dos saberes e da ---- ----
---
aprendizagem

1.3
Comportamento e
disciplina --------------------------
-------------------------- --------------------------
-------------------------- ----
---- ----
---

1.4 Participação e
desenvolvimento
cívico (...)No quotidiano
da escola, outras
actividades, mais
discretas, --------------------------
mobilizam alunos ----
mais velhos para -------------------------- --------------------------
situações de ---- ----
tutoria de mais
novos em sala de
aula (alunos do 3º
ciclo
relativamente aos
do 1º, por
exemplo),
promovendo o
espírito científico
ea
experimentação,
ou
acompanhando-os

2
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

em actividades no
Centro de
Recursos
Educativos
(CRE),
desenvolvendo
o sentido de co-
responsabilizaç
ão e de partilha
de saberes,
aprendendo a
proteger e a ser
protegidos (...).

2. Prestação
do serviço
educativo

(...)Deve ser
2.1 Articulação e relevada a
sequencialidade acção do CRE na
promoção da
articulação
entre as
diferentes
componentes do
currículo e na
criação de
elementos de
transversalidad
e entre saberes
e competências,
quer no âmbito da
Língua Portuguesa
quer no campo
das ciências
experimentais,
por exemplo.

3
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

--------------------------
---

2.2
Acompanhamento
da prática lectiva -------------------------- -------------------------- --------------------------
em sala de aula (...) Em termos ---- ---- ----
de apoios, o
CRE demonstra-
se um pólo de
dinamização e
inovação, ao
2.3 Diferenciação contar com uma
e apoios área de
promoção da
leitura, outra da
facilitação do --------------------------
estudo e outra ---
ainda de apoios
personalizados(.
..).

2.4 Abrangência
do currículo e
valorização dos
saberes e da
aprendizagem
(...) Nesse sentido, (...) A escola
organiza integrou --------------------------
actividades do diversos ---
currículo projectos como o
diversificadas dos computadores
como, por portáteis, obtidos
exemplo, os através do
Clubes de concurso lançado
Cerâmica, de pela Equipa de
Aeromodelismo, Computadores,
de Fotografia Redes e Internet
digital, de Música, na Escola (CRIE) e
de Design Gráfico, o das
de Jornalismo, de Bibliotecas
Artes Plásticas, de Escolares, que
Saúde, de Dança, lhe permite

4
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

dos Amigos da oferecer aos seus


Biblioteca e da alunos condições
oficina de restauro acrescidas para a
de livros, e ainda, melhoria do
os projectos de conhecimento
Exposições, de (...).
Manutenção
Informática, e de
Português
Segunda
Língua(...).

3.
Organização
(...)Destacam-se
e Gestão ainda dois
Escolar instrumentos de
planeamento:o
Plano Anual de
Actividades,
orientado para as ---------------------- -------------------------- --------------------------
3.1 Concepção,
actividades -------- ---- ----
planeamento e
desenvolvimento organizacionais
da actividade das turmas e dos
respectivos
conselhos de
turma, bem como
para as
actividades
“correntes” e de
enriquecimento
curricular a serem
desenvolvidas nas
turmas e nas
disciplinas ou
áreas
disciplinares; e o
correlato Plano
de Actividades
do Centro de
Recursos
Educativos,
concebido como
um eixo central
na
disponibilização
e coordenação
de um conjunto
de serviços e de
recursos de
aprendizagem,
organizados de
acordo com os
objectivos e
finalidades de
reorganização
curricular,
destinados a

5
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

estimular o prazer
de ler e de
escrever e a
desenvolver a
autonomia dos
alunos e outros
utilizadores na
consulta e
produção
deinformação, em
diferentes
suportes. O seu
papel na
construção e
consolidação de
um ideário e
cultura de
escola assente
na
transversalidad
e e articulação
das
aprendizagens,
e a sua abertura
às ideias e aos
recursos
culturais
exteriores,
locais ou
outros, são
recheados de
evidências (...).

3.2 Gestão dos


recursos humanos
------------------------- -------------------------- -------------------------- --------------------------
--- --- ---- ----

3.3 Qualidade e
acessibilidade dos
recursos (...) O Centro de
Recursos
Educativos
constitui o
espaço por
excelência da
acessibilidade
dos recursos
educativos
existentes, dos
livros, aos
jogos, aos
vídeos e CDROM
adquiridos ou
construídos
pelos alunos, ou
à Internet,
aberto a todos,
funcionando
como biblioteca,
ludoteca ou
estudoteca, ou

6
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

como centro
para apoios a
necessidades
específicas,
para estudo
acompanhado,
ou para
realização de
projectos de
pesquisa ou de
Gestão dos trabalhos de
recursos materiais aula.
e financeiros Funcionando
como um eixo
(...) A (...) Todos os (...) Todos os
fundamental da
Biblioteca/Centr espaços espaços estão
actividade
o de Recursos específicos, rendibilizados,
educativa para
da Escola sede incluindo o permitindo um
todos os níveis
funciona num refeitório, a bom
de ensino,
espaço biblioteca e os aproveitamento e
articulando
demasiado laboratórios, uma resposta
actividades
reduzido, mas encontram-se eficaz às
específicas,
encontra-se devidamente necessidades. No
ligadas ao
bem equipada e equipados para entanto, a
desenvolviment
organizada (...). o fim a que se utilização da
odas
destinam, tanto biblioteca/centr
competências
em quantidade o de recursos
da leitura e de
como em educativos da
expressão oral e
qualidade, escola-sede
escrita, com
sendo os alunos para a
outras áreas
acompanhados leccionação de
artísticas e
quando utilizam aulas e a
Obs: a culturais, a sua
estes espaços (...). adaptação de
terminologia acessibilidade
salas de aula para
relativamente aos decorre de uma
a prática de
factores que criteriosa e
Educação Física
contribuem para
compromete o
este
fim a que se
criativa gestão destinam (...).
domínio não é
mesma nos do espaço e do
diferentes tempo de
relatórios de utilização, bem
avaliação. como dos
recursos
humanos que
apoiam esta
área de serviços
aberta a toda a
comunidade
educativa (...).

(...) No que se
refere ao
envolvimento
em projectos,
deve

7
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

mencionar-se a
participação
activa em
projectos
4. nacionais e
internacionais,
Liderança nomeadamente
no âmbito do
Programa (...) No presente
COMENIUS, cujas ano lectivo, a
4.4 Parcerias, consequências (...) O Escola também (...) Os projectos
protocolos e para o Agrupamento desenvolve os em
projectos desenvolvimento participa em seguintes desenvolviment
da escola no projectos projectos: o de âmbito
domínio da nacionais, tais “Ciência on-line” nacional (Rede
dinamização do como a Rede (...) Está, ainda, de Bibliotecas
Centro de Nacional de envolvida em Escolares,
Recursos Bibliotecas projectos Escolas
Educativos, em Escolares e Eco- nacionais como o Promotoras de
conjunto com o Escola. PAM, a Rede Saúde, Iniciativa
projecto Nacional de Escolas,
nacional das Bibliotecas Professores e
Bibliotecas Escolares (...) Computadores
Escolares, são Portáteis, Plano
patentes (...). Nacional de
Leitura, Desporto
Escolar, Plano de
Acção para a
Matemática) ou da
iniciativa do
Agrupamento
abrangem
temáticas
relativas a
questões
culturais,
ambientais, de
solidariedade,
desportivas, e à
relação escola-
família (...).

8
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

COMENTÁRIO CRÍTICO

Dos quatro relatórios analisados constata-se o seguinte:

1 – O Relatório de Avaliação Externa da Escola Básica Integrada da


Charneca da Caparica é aquele que mais referências faz à BE (6),
destacando o seu papel na construção e consolidação de um ideário e
cultura de escola assente na transversalidade e articulação das
aprendizagens, na partilha de saberes e a sua abertura às ideias e
aos recursos culturais exteriores. A BE/CRE é um pólo dinamizador e
inovador, funcionando como o eixo fundamental da actividade
educativa para todos os níveis de ensino (...),articulando actividades
específicas, ligadas ao desenvolvimentodas competências da leitura e
de expressão oral e escrita (...).

De todos os relatórios analisados, este é sem dúvida aquele que me


parece conhecer mais de perto as linhas orientadoras da RBE,
revelando que a IGE tem um conhecimento aprofundado do papel

9
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

relevante das BE e do seu impacto nas aprendizagens, usando a esse


propósito a terminologia adequada na descrição da avaliação
realizada. Considero, também, que a IGE ao afirmar que a direcção da
escola tem uma visão e uma estratégia de actuação muito claras,
implicitamente revela a valorização da BE, por tudo o que já foi
exposto na tabela.

2 – No que diz respeito aos restantes Relatórios de Avaliação, nota-se


que a IGE tem um conhecimento muito residual sobre os objectivos
das BE, deixando um espaço lacunar, se calhar, por desconhecimento
das suas mais-valias, do seu papel chave no processo de
transformação da informação em conhecimento, ou então relegando
os seus recursos para segundo plano.

3 - Os 5 domínios chave do quadro de referência para a avaliação de


escolas e agrupamentos pela IGE deveriam entrosar nos domínios,
subdomínios e indicadores do Modelo de Auto-Avaliação das BE, mas
tal não se visualiza.

4 – Não há referências, sequer, ao papel do professor bibliotecário, do


seu desempenho, das sua práticas na biblioteca. Encontra-se
perfeitamente diluído na abordagem às BE.

5 – Fica a sensação de que a BE é mais um espaço para onde se


deslocam os alunos, para aí realizar actividades na concepção
tradicional – não é especificado qual é afinal o seu objectivo. Um dos
relatórios fala que a BE está bem equipada em qualidade e
quantidade, outro diz também que a BE encontra-se bem equipada e
organizada, mas nada é clarificado, nem uma referência sequer ao
trabalho do PB e da sua equipa.

6- A IGE não revela qualquer tipo de preocupação quando refere que


a biblioteca/centro de recursos é utilizada para a leccionação de
aulas. Limita-se apenas a comentar que compromete o fim a que se
destina, o que considero ser muito vago, pouco esclarecedor.

7 – Não existem dispositivos de avaliação da eficácia das medidas


implementadas, ou seja, do impacto nos resultados académicos e
sociais dos alunos.

8 – Depois de tanto trabalho, estudo, reflexão, reuniões e análises


efectuadas e leituras, fica no ar uma sensação desconfortável
relativamente a todo este processo, e levantam-se algumas questões:

Se os resultados de auto-avaliação da BE serão integrados no


relatório de auto-avaliação da escola, e que por sua vez serão

10
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS

referenciados à IGE, qual irá ser afinal o seu impacto neste


organismo, que pelos vistos demonstra tanto desconhecimento
sobre a matéria?
Qual a importância e valor que a IGE atribuirá ao desempenho
da BE?
Será que a IGE irá reflectir em todo este novo processo do
modelo de auto-avaliação das bibliotecas escolares, dando
destaque ao trabalho realizado nas BE, pelo professor
bibliotecário e equipa e o seu contributo para as
aprendizagens?

E para finalizar:

Qual é a articulação entre a RBE e a IGE?

11