Você está na página 1de 4

Questo 6.

16
Considerando um nmero de Reynolds de transio igual a 5x10 5, determine a
distncia da aresta frontal de uma placa plana na qual a transio ir ocorrer,
para cada um dos seguintes fluidos com u = 1 m/s: ar atmosfrico, leo de
mquina e mercrio. Em cada caso, determine a posio de transio para
temperaturas do fluido de 27 C e 77 C.
Soluo:

Dados:
Re = 5 x 105; u = 1 m/s
Dados coletados no Apndice A.4 do Incropera:
T (C)
27
27
77
77

(kg/m)
(N.s/m)
(kg/m)
((N.s/m)

Re =

Xcu

Logo: Xc =

Ar 27 C:
5

Xc =

5 x 10 .184,6 x 10 [N . s / m ]
1[m/ s].1,1614 [kg/ m ]

Xc = 7,95 m

Ar 77 C:
Xc =

5 x 105 .208,2 x 107 [ N . s /m]


1[m/s].0,995 [kg /m ]

Xc = 10,46 m

leo 27 C:

Hg
13529
0,1523x10-2
13407
0,1309x10-2

leo
884,1
48,6x10-2
853,9
35,6x10-2

Ar
1,1614
184,6x10-7
0,995
208,2x10-7

Xc =

5 x 10 .48,6 x 10 [N . s / m ]
1[m/ s ].884,1 [kg / m ]

Xc = 274,86 m

leo 77 C:
Xc =

5 x 105 .35,6 x 102 [N . s /m ]


1[m/s ].853,9 [ kg/m ]

Xc = 20,84 m

Mercrio 27 C:
5

Xc =

5 x 10 .0,1523 x 10 [ N . s / m]
1[m/ s].13529 [kg / m ]

Xc = 0,06 m
Mercrio 77 C:
5

Xc =

5 x 10 .0,1309 x 10 [ N . s / m]
1[m/ s].13409[kg / m ]

Xc = 0,05 m.

Questo 7.3
Seja o escoamento paralelo e em regime estacionrio de ar atmosfrico sobre uma
placa plana. O ar possui uma temperatura e uma velocidade na corrente livre de
300 K e 25 m/s.
a) Calcule a espessura da camada limite a distncias de x = 1; 10 e 100 mm da
aresta frontal da placa. Se um segunda placa for instalada paralelamente e a uma
distncia de 3 mm da primeira placa, qual a distncia da aresta frontal na qual
ir ocorrer a fuso das camadas-limite das duas placas?
b) Calcule a tenso de cisalhamento superficial e a componente da velocidade na
direo y na fronteira externa da camada-limite, para a placa sozinha, em x = 1; 10
e 100 mm.
c) Comente sobre a validade das aproximaes de camada-limite.

Soluo:

(a)
Propriedades do ar (Tabela A-4):
Para T = 300 K e P = 1 atm: = 1,161 kg/m ; = 15,89x10-6 m/s.
Escoamento laminar:
1/ 2

5x
5x
=
=
1 /2
1 /2
x
(u / )

5x

1/ 2
1 /2

m
6 2
(25 / 15,89 x 10 m / s)
s

3,986x10-3 x1/2

Quando = 1,5 mm:


Xm1/2 =

0,0015 m
= 0,3764 m1/2
3,986 x 103 m1 /2

Assim: Xm = 141,6 mm.


a) Tenso de cisalhamento:
u2 / 2 0,664 x 1,161 kg/m3 (25 m/ s) /2 0,192
s,x = 0,664 x 1 /2 = (25 m/s /15,89 x 106 m / s)1/ 2 X 1 /2 = X 1 /2 N /m
Distribuio de velocidades na camada limite:
v=

0,5 15,89 x 10 m
m 2
0,0167
x 25
( 5 x 0,9913,28 )=
m/ s .
1
1
s
s
2
2
X
x

( )

Assim:
x (mm)
v (m/s)

0,001
0,528

0,01
0,167

0,1
0,053

c) v << u ; << x.

Questo 9.3
Para avaliar a eficcia de diferentes lquidos no resfriamento por conveco
natural, conveniente introduzir um ndice de mrito, FN, que combina a
influncia de todas as propriedades pertinentes do fluido no coeficiente
convectivo. Sendo o nmero de Nusselt descrito por uma expresso com a
n

forma NuL ~ Ra , obtenha a relao correspondente entre o F N e as


propriedades do fluido. Para um valor representativo de n = 0,33, calcule os
valores de FN para:
Ar:

;
gua:
;
Lquido dieltrico:
.
Assim, qual fluido o agente de resfriamento mais efetivo?

Soluo:

O coeficiente de conveco pode ser expresso por:

O ndice de mrito descreve-se por:


n

FN =

k .
n n

E, admitindo para os trs fluidos que n = 0,33 e = /Pr:


FN (W.s2/3/m7/3.K4/3)
Ar: 5,8;
gua: 663;
Lquido dieltrico: 209.
Assim, constata-se que a gua permite maior transferncia de calor do que os outros
fluidos com os quais foi comparado.