Você está na página 1de 27

Universidade Federal do Tocantins UFT Campus de Palmas Curso de Engenharia Civil Curso de Engenharia Elétrica

Disciplina : Ciências do Ambiente

Prof. Dra. Hayda Maria Alves Guimarães

Aula - 3

Civil Curso de Engenharia Elétrica Disciplina : Ciências do Ambiente Prof. Dra. Hayda Maria Alves Guimarães

Ciclos Biogeoquímicos:

Ciclos Biogeoquímicos:

Ciclos Biogeoquímicos :

Biogeoquímico é o resultado dos conjuntos de agentes

biológicos (microorganismos), constituição da litosfera (rocha) e degradação química.

A Biogeoquímica é a ciência que estuda a troca ou a circulação de matéria entre os componentes vivos e físico- químicos da Biosfera.

(Odum, 1971)

que estuda a troca ou a circulação de matéria entre os componentes vivos e físico- químicos

Ciclos Biogeoquímicos :

Ciclos: representam a troca e a circulação de matéria entre os componentes vivos e físico-químicos da biosfera.

Bio: os organismos interagem no processo de síntese orgânica e na decomposição dos elementos.

Geo: o meio terrestre (solo) é o reservatório dos elementos.

Químicos: ciclo dos elementos e processos químicos de síntese e decomposição.

é o reservatório dos elementos. Químicos: ciclo dos elementos e processos químicos de síntese e decomposição.

Ciclos Biogeoquímicos :

 

Na biosfera ocorre uma série de ciclos biogeoquímicos. Destes destacaremos os ciclos:

1.

Ciclo do nitrogênio

2.

Ciclos do carbono

3.

Ciclos do oxigênio

4.

Ciclo da água ou hidrológico

5.

Ciclos do cálcio

6.

Enxofre

 
 

1 - Ciclo do nitrogênio :

 

O

nitrogênio é indispensável à vida, uma vez que entra na

constituição das proteínas e ácidos nucléicos. Admite-se

que, no corpo humano, 16% é constituídos de proteínas

A

mais importante fonte de nitrogênio é a atmosfera.

Cerca de 78% do ar é formado por nitrogênio livre (N 2 )

Os únicos seres que fixam o nitrogênio são bactérias, cianobactérias e fungos por apresentarem enzimas

apropriadas para essa função

 
 
 
Ciclo do nitrogênio (N 2 ): O nitrogênio molecular, N 2 ingressa no mundo vivo
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
O nitrogênio molecular, N 2
ingressa
no
mundo
vivo
graças à
atividade
dos
microrganismos fixadores,
as algas
azuis
e
algumas
bactérias,
que
o
transformam em amônia
No
processo
de
nitrificação,
outras
bactérias
transformam
a
amônia
em
nitritos
e
nitratos
Ciclo do nitrogênio (N 2 ): Utilização por parte dos vegetais dessas 3 substâncias, ocorrendo
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Utilização
por
parte
dos
vegetais
dessas
3
substâncias, ocorrendo
a
formação
de
compostos
nitrogenados, utilizados
pelos animais
O ciclo fecha-se a partir
da atividade de certas
espécies de bactérias, que
efetuam a desnitrificação
e devolvem o nitrogênio
molecular, N 2 para a
atmosfera
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):

Ciclo do nitrogênio (N 2 ):

Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):
Ciclo do nitrogênio (N 2 ):

2 - Ciclo do carbono:

 

O

reservatório de carbono é a atmosfera, onde o nutriente

das plantas encontra-se na forma de dióxido de carbono (CO 2 ),

um gás que, nas condições naturais de temperatura e pressão é

inodoro e incolor.

 

O

carbono é o principal constituinte da matéria orgânica

(49% do peso seco).

 

O

ciclo do carbono é perfeito, pois o elemento é devolvido

ao meio à mesma taxa a que é sintetizado pelos produtores.

 
 

Ciclo do carbono:

As plantas utilizam o CO 2 e o vapor de água da atmosfera para, na presença de luz solar, sintetizar compostos orgânicos de carbono, hidrogênio e oxigênio, tais como a glicose

(C 6 H 12 O 6 ).

Reação da fotossíntese:

6CO 2 + 6 H 2 O + energia solar = C 6 H 12 O 6 + 6O 2

A fixação do carbono em sua forma orgânica indica que a

fotossíntese é a base da vida na Terra.

A energia solar é armazenada como energia química nas

moléculas orgânicas da glicose.

é a base da vida na Terra. A energia solar é armazenada como energia química nas

Ciclo do carbono:

A energia armazenada nas moléculas orgânicas é liberada no processo inverso ao da fotossíntese: a respiração. Nesta, ocorre a quebra das moléculas com a

conseqüente liberação de energia para a realização das

atividades vitais dos organismos.

Reação da respiração:

C 6 H 12 O 6 + 6O 2 = 6CO 2 + 6 H 2 O + 640 kcal / molde glicose

Reação da respiração: C 6 H 1 2 O 6 + 6O 2 = 6CO 2
Ciclo do carbono:
Ciclo do carbono:
Ciclo do carbono:
Ciclo do carbono:
Ciclo do carbono:
Ciclo do carbono:
Ciclo do carbono: O gás carbônico é um dos gases que ajudam a prender as
Ciclo do carbono:
O gás carbônico é um dos gases que ajudam a prender as
radiações solares na Terra .
Além do gás carbônico, o vapor de água e o metano
também são importantes para manter o efeito estufa . Sem eles,
todo calor enviado pelo sol voltaria novamente para o espaço .
A queima de combustíveis libera muito gás carbônico
A queima de combustíveis libera muito gás carbônico
Excesso de gases causadores do efeito estufa causam “Aquecimento Global”
Excesso de gases causadores do efeito estufa causam
“Aquecimento Global”
Os oceanos são capazes de dissolver uma grande parte CO 2 lançado na atmosfera .
Os oceanos são capazes de dissolver uma grande parte
CO 2 lançado na atmosfera .
Entretanto, se a temperatura subir demais, os corais podem morrer.
Entretanto, se a temperatura subir demais, os corais podem morrer.

Entretanto, se a temperatura subir demais, os corais podem morrer.

O gás carbônico estimula a fotossíntese . Quanto mais gás
O gás carbônico estimula a fotossíntese . Quanto mais gás

3 - Ciclo da oxigênio:

O Oxigênio se distribui em três reservatórios: a atmosfera (os

gases que rodeiam a superfície da terra), a biosfera (os

organismos vivos e o seu ambiente próximo) e a litosfera (a parte

sólida exterior da terra)

O oxigênio é o elemento mais abundante na crosta terrestre e

nos oceanos, e o segundo na atmosfera

Na atmosfera encontra-se como oxigênio diatômico/oxigênio molecular (O 2 ), dióxido de carbono (CO 2 ), ozônio (O 3 ), dióxido de nitrogênio (NO 2 ), monóxido de nitrogênio (NO), dióxido de enxofre (SO 2 ), etc.

(O 3 ), dióxido de nitrogênio (NO 2 ), monóxido de nitrogênio (NO), dióxido de enxofre

Ciclo da oxigênio:

O oxigênio molecular (O 2 ) representa 20% da atmosfera terrestre. Este oxigênio satisfaz as necessidades de todos os organismos terrestres que o respiram no seu metabolismo.

O principal fator na produção de oxigênio é a fotossíntese, que é responsável pela atual atmosfera terrestre e pela existência da vida

de oxigênio é a fotossíntese , que é responsável pela atual atmosfera terrestre e pela existência
Ciclo da oxigênio:
Ciclo da oxigênio:

Ciclo da oxigênio:

99,5% está concentrado na crosta e manto da Litosfera

Na atmosfera apenas (0,49%), esta porcentagem representa cerca de 20% da atmosfera. Uma parte muito menor do oxigênio está contida na biosfera (0,01%)

Fluxo do oxigênio :

A maior fonte do oxigênio presente na atmosfera e biosfera é a fotossíntese que transforma dióxido de carbono e água em oxigênio e açúcar 6CO 2 + 6H 2 O + energia C 6 H 12 O 6 + 6O 2

de carbono e água em oxigênio e açúcar 6CO 2 + 6H 2 O + energia

Ciclo da oxigênio:

Ciclo da oxigênio: O oxigênio também tem um ciclo entre a biosfera e a litosfera, através

O oxigênio também tem um ciclo entre a biosfera e a litosfera, através das conchas de carbonato de cálcio (CaCO 3 ) produzidas por organismos marinhos.

A fotossíntese nos oceanos contribui aproximadamente com 45% do oxigênio total livre no ciclo do oxigênio. O crescimento da população de organismos que fazem fotossíntese é limitada principalmente pela disponibilidade de fósforo dissolvido O fósforo (P) no oceano ajuda a regular a quantidade de oxigênio atmosférico. O fósforo dissolvido nos oceanos é essencial para a fotossíntese e um dos principais fatores limitantes.

atmosférico. O fósforo dissolvido nos oceanos é essencial para a fotossíntese e um dos principais fatores

4 - Ciclo da água ou hidrológico :

 

Mais abundante componente da matéria viva, a água precisa ser necessariamente reciclada para a garantia de vida no planeta.

A superfície terrestre é recoberta por cerca de 75% de água.

De toda a água que recobre a Terra, cerca de 97% pertencem ao talassociclo (do grego thalassos = mar), isto é, ao conjunto que abrange todos os ecossistemas marinhos.

O restante pertence ao limnociclo (do grego limne = lago), ou seja, o conjunto de todos os ecossistemas dulcícolas.

 
 

Ciclo da água ou hidrológico :

 

Distribuição da Água na Biosfera:

 
 

97,2% água salgada

99,34%

 

2,14% calotas e geleiras polares

0,66%

0,633% águas subterrâneas 0,022% águas superficiais 0,005% águas do solo + evaporação

 
 

Ciclo da água ou hidrológico :

O ciclo hidrológico pode ser resumido por meio dos seguintes processos:

Detenção: parte da precipitação fica retida na vegetação,

depressões do terreno e construções. Essa massa de água retorna à

atmosfera pela ação da evaporação ou penetra no solo pela infiltração. Escoamento superficial : constituído pela água que escoa sobre o solo, fluindo para locais de altitudes inferiores, até atingir um corpo d’água como um rio, lago ou oceano. A água que compõe

escoamento superficial pode também sofrer infiltração para as camadas superiores do solo, ficar retida ou sofrer evaporação.

superficial pode também sofrer infiltração para as camadas superiores do solo, ficar retida ou sofrer evaporação.

Ciclo da água ou hidrológico :

Infiltração: a água infiltrada pode sofrer evaporação, ser utilizada pela vegetação, escoar ao longo da camada superior do solo ou alimentar o lençol de água subterrâneo.

Escoamento subterrâneo : constituído por parte da água infiltrada na camada superior do solo, sendo bem mais lento que o escoamento superficial. Parte desse escoamento alimenta os rios e os lagos, além de ser responsável pela manutenção desses corpos durante épocas de estiagem.

alimenta os rios e os lagos, além de ser responsável pela manutenção desses corpos durante épocas

Ciclo da água ou hidrológico :

Evapotranspiração: parte da água existente no solo que é utilizada pela vegetação e eliminada pelas folhas na forma de vapor.

Evaporação: em qualquer das fases descritas

anteriormente, a água pode voltar à atmosfera na forma de vapor, reiniciando o ciclo hidrológico. Precipitação: água que cai sobre o solo ou sobre um corpo d’água. * Nos oceanos, a evaporação excede a precipitação, e nos continentes ocorre o oposto.

ou sobre um corpo d’água . * Nos oceanos, a evaporação excede a precipitação, e nos
Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :

Ciclo da água ou hidrológico :

Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :
Ciclo da água ou hidrológico :

Intervenções do homem:

1.Desmatamento

2.Pavimentação = taxa de impermeabilização.

3.Utilização de defensivos agrícolas. 4.Despejos de esgotos e efluentes industriais.

5.Eutrofização.

6.Diminuição do teor de oxigênio dissolvido nos rios. 7.Lançamento de substâncias tóxicas perigosas. 8.Poluição atmosférica. 9.Resíduos sólidos. 10.Represamento das águas.

de substâncias tóxicas perigosas. 8.Poluição atmosférica. 9.Resíduos sólidos. 10.Represamento das águas.

5 - Ciclo do cálcio:

Com exceção do oxigênio, do carbono, do hidrogênio e do oxigênio, todos os demais elementos que fazem parte dos componentes bióticos são encontrados na crosta rochosa da Terra (litosfera) ou dissolvidos na água (hidrosfera). Como todos seguem ciclos semelhantes, consideremos o cálcio como exemplo.

Os sais de cálcio são usados por animais para a formação de esqueletos, como ossos de peixes, conchas de moluscos, carapaças de foraminíferos e envoltório de corais.

de esqueletos, como ossos de peixes, conchas de moluscos, carapaças de foraminíferos e envoltório de corais.

Ciclo do cálcio:

Esses se acumulam no fundo dos mares, lagos e rios. Depois de milhões de anos, podem vir a construir rochas calcárias continentais, se ocorrer uma elevação do terreno. Seus compostos de cálcio, quando novamente dissolvidos pelas águas das chuvas, voltam para os oceanos. O cálcio, quando está em solução, pode ser incorporado pelas raízes e vir a fazer parte de vegetais e mais tarde de consumidores e, por fim, retornar ao solo através da ação dos decompositores.

parte de vegetais e mais tarde de consumidores e, por fim, retornar ao solo através da
Ciclo do cálcio:
Ciclo do cálcio:
Ciclo do cálcio:
Ciclo do cálcio:

6 - Ciclo do enxofre:

6 - Ciclo do enxofre: O enxofre é um elemento relativamente abundante na crosta terrestre, ocorrendo

O enxofre é um elemento relativamente abundante na crosta

terrestre, ocorrendo principalmente na forma de sulfatos solúveis. Grande parte dos reservatórios de enxofre inerte está em rochas sulfurosas, depósito de elementos sulfurosos e combustíveis

fósseis. As atividades do homem têm mobilizado parte destes reservatórios inertes, obtendo desta forma desagradáveis conseqüências como a poluição. Por fim, alguns depósitos de elementos sulfurosos e alguns minérios de sulfeto podem ser de origem biogênica.

Por fim, alguns depósitos de elementos sulfurosos e alguns minérios de sulfeto podem ser de origem

Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre: O enxofre pode ser adicionado também na ecosfera na forma reduzida (H 2

O enxofre pode ser adicionado também na ecosfera na forma

reduzida (H 2 S), como resultado da atividade vulcânica e do metabolismo microbiano. O enxofre pode ser encontrado também em diversos estados de oxidação nos compostos orgânicos e inorgânicos. Os microrganismos

catalisam a oxidação e redução das diferentes formas de enxofre, estabelecendo deste modo um ciclo. O enxofre é um componente essencial do sistema de vida, estando contido em diversos aminoácidos na forma de grupo sulfidrila (-SH), além de ser um componente essencial de várias co-enzimas.

aminoácidos na forma de grupo sulfidrila (-SH), além de ser um componente essencial de várias co-enzimas.

Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre: Em resumo pode-se afirmar que o ciclo do enxofre ocorre na seguinte seqüência:

Em resumo pode-se afirmar que o ciclo do enxofre ocorre na seguinte seqüência: como o enxofre na sua forma elementar não pode ser utilizado por organismos superiores, para que sua

assimilação se torne possível é necessário que microrganismos

oxidem a sulfa elementar a sulfatos. Neste processo podem participar bactérias fotopigmetadas dos gêneros Chlorobium e

Pelodityon.

elementar a sulfatos. Neste processo podem participar bactérias fotopigmetadas dos gêneros Chlorobium e Pelodityon .

Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre: Porém, as mais ativas neste processo são as não fotopigmetadas em especial as

Porém, as mais ativas neste processo são as não fotopigmetadas em especial as do gênero Thiobacillus, que podem gerar ácido sulfúrico durante o processo. O sulfato gerado pode ser assimilado diretamente por vegetais, algas e diversos organismos heterotróficos sendo incorporados à aminoácidos enxofrados. O mesmo sulfato também pode ser dissimilado formando H 2 S.

sendo incorporados à aminoácidos enxofrados. O mesmo sulfato também pode ser dissimilado formando H 2 S.

Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre: A etapa na qual participa as bactérias do gênero Desulfovibrio chama-se Redução Dissimilatória

A etapa na qual participa as bactérias do gênero Desulfovibrio chama-se Redução Dissimilatória do Sulfato. Neste processo o íon sulfato atua como um agente oxidante para dissimilação da matéria orgânica, assim como o oxigênio na respiração convencional. As bactérias redutoras do sulfato utilizam este íon que são reduzidos a sulfeto de hidrogênio (H 2 S).

Seu papel no ciclo do enxofre pode ser comparado ao papel

das bactérias redutoras de nitrato no ciclo do nitrogênio. Além das bactérias Desulfovibrio, outras bactérias anaeróbicas restritas e morfologicamente diversificadas participam do

processo,

conhecidas.

as mais

sendo

Desulfomaculum

e

Desulfobulbus,

e morfologicamente diversificadas participam do processo, conhecidas. as mais sendo Desulfomaculum e Desulfobulbus,

Ciclo do enxofre:

O gás sulfídrico, resultante da redução dos sulfatos e da decomposição de aminoácidos, é oxidado a enxofre elementar. Esta reação é típica de certas bactérias oxidantes do enxofre

não fotopigmentadas, como Beggiatoa, Thiothixis, Thioploca e Thiobacillus.

de certas bactérias oxidantes do enxofre não fotopigmentadas, como Beggiatoa , Thiothixis, Thioploca e Thiobacillus.

Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre:
Ciclo do enxofre:
Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre:

Ciclo do enxofre:
Ciclo do enxofre:

Bibliografia :

ALMEIDA, L.M.A.;RIGOLIN, T.B. Fronteiras da globalização :

Geografia Geral e do Brasil. 2º GRAU. São Paulo.Ativa.2004.

528p.

MARCONDES, A.C. Ecologia. 3 ed. São Paulo, Atual. 1992. 210p.

ODUM, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro, Guanabara. 1988. 434p.

ODUM, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro, Guanabara. 1988. 434p. E outros Site http://www.profpc.com.br/ciclo_enxofre.htm