Você está na página 1de 2

Fundações à prova

Norma técnica em processo de revisão gera


Controvérsias sobre ensaios que podem se
Tornar obrigatórios

Sabemos que desde o início do século, as estacas pré-fabricadas tem seu


uso comprovado em construções de fundações aqui no Brasil.
Acontece da seguinte maneira: Uma construtora responsável por tal obra,
ela sabe que irá precisar de estacas pré-fabricadas pra fazer a fundação,
então ela contrata um fornecedor especializado em estacas pra depois
fazer a sua instalação. Mas a NBR-6122 (Projeto e Execuções de
Fundações) ela exige que sejam feitas ensaios de carregamento, provas
de carga nas estacas, pra saber se elas estão aptas (dependendo também
da questão: SOLO) pra ser instaladas.
Há um trecho nessa matéria que Waldemar Hachich (professor-titular de
engenharia geotécnica da Escola Politécnica da USP) diz o seguinte:
“Nenhum profissional considera em sã consciência, que provas de carga
sejam essenciais em todas as obras”, o que ele quis dizer com isso? Os
profissionais (engenheiros, usuários de estacas, entendidos de fundações,
etc.) acreditam que o ideal seja a especificação, tipo, quantidades
mínimas de análises a serem realizadas nessas estacas, mas que seja
priorizada a qualidade técnica.
Em uma obra em que se quer tudo pra ontem, com mais agilidade sem
afetar a qualidade do serviço, provas de carga, com diz Hachich é um
estorvo, um obstáculo para que o cronograma aconteça de acordo com o
planejamento e gerenciamento da obra.
Então a polêmica gira em torno disso, a NBR-6122 exige que deve ser feito
ensaios em todas as obras, mas as controvérsias, por parte dos usuários
de estacas, afirmam que o ideal seja, como podemos dizer... A
padronização do setor na questão de análises a serem realizadas com (as
mínimas possíveis).
Ineficiência Profissional
A formação deficiente dos profissional de engenharia das construtoras,
como as que propõem a atuar também no gerenciamento de obras, afeta
consideravelmente a qualidade dos serviços prestados no quesito
fundação. “È cada vez mais difícil encontrar profissionais prontos para
atuar nas construções, em particular nas de geotécnica e fundações”, diz
Sussumu Niyama, engenheiro civil e diretor da Tecnum.
A Solução e apostar na formação dos profissionais também dentro das
construtoras. Em alguns países, antes de assumir uma posição de
gerenciamento de obra, o jovem engenheiro é obrigado a estagiar em
diversos setores da empresa, principalmente no canteiro de obras, para
adquirir conhecimento técnico sobre as atividades que virar gerenciar.
“Isso é necessário, pois muitos vêm de escolas de engenharia que não
trazem ao profissional a formação prática”, diz Niyama.
Algumas Normas Técnicas
NBR-6122 – Projeto e Execução de Fundações
NBR-6484 – Solo – Sondagens de Simples Reconhecimento com SPT –
Método de Esnsaio
NBR-12131 – Estacas – Prova de Carga Estática – Método de Ensaio
NBR-13208 – Estacas – Ensaio de Carregamento Dinâmico