Você está na página 1de 10

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

Pesquisa

Recomendações Bibliográficas

Artigos

Vídeos

Pesquisar digiteaquietecleenter
Pesquisar
digiteaquietecleenter

Númerodevisitas:

digiteaquietecleenter 1PessoaOnline Númerodevisitas: Obs: com esta seleção bibliográfica nós buscamos

Obs: com esta seleção bibliográfica nós buscamos oferecer aos interessados um conjunto de obras que podem auxiliar no suprimento das lacunas existentes nos programas dos cursos de ciências humanas em nosso país. As obras a seguir (separadas por temáticas um tanto quanto arbitrárias) representam, de certa forma, contrapontos às discussões predominantes nas universidades brasileiras.

1. Comunismo

1. 1. Reflexões sobre a história do comunismo e suas características fundamentais

ARON, Raymond. O Ópio dos intelectuais. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1980.

BESANÇON, Alain. A infelicidade do século: sobre o comunismo, o nazismo e a unicidade da shoah. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

CHANG, Jung. Cisnes selvagens: três filhas da China. São Paulo: Companhia das Letras,

1991.

DJILAS, Milovan. A nova classe: uma análise do sistema comunista. São Paulo: Círculo do Livro, s/d.

FURET, Francois. O Passado de uma Ilusão. São Paulo: Siciliano, 1995.

GRIFFITHS, Sir Percival. As transfigurações do comunismo. Rio de Janeiro/São Paulo: Fundo de Cultura S/A, 1964.

HAYEK, Friedrich August von. O caminho da servidão. 5ª ed. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 1990.

HAYEK, Friedrich Augusto von. A arrogância fatal: os erros do socialismo. Porto Alegre:

Instituto de Estudos Empresariais/ Editora Ortiz, 1995.

MISES, Ludwing von. A mentalidade anticapitalista. São Paulo: Instituto Mises, 2010.

MISES, Ludwing von. Socialism: an economic and sociological analysis. São Paulo: Instituto Ludwing von Mises Brasil, 2009.

SCHRAM, Stuart e D’ENCAUSSE, Hélène Carrère. El Marxismo y Asia. Buenos Aires: Ed. Siglo Veintiuno, 1974.

TZU, Sun. A arte da guerra. São Paulo: Jardim dos Livros, 2007.

VOSLENKY, Michael S. A nomenklatura: como vivem as classes privilegiadas na União Soviética. Rio de Janeiro: Record, s/d.

1.2. Os crimes do comunismo

APPLEBAUM, Anne. Gulag: uma história dos campos de prisioneiros soviéticos. São Paulo:

Ediouro, 2004.

COURTOIS, Stéphane e outros. O Livro Negro do Comunismo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

CHANG, Jung e HALLIDAY, Jon. Mao: a história desconhecida. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

GALTER, Albert. O “Livro Vermelho” da Igreja Perseguida. Petrópolis: Vozes, 1958.

FIGES, Orlando. Sussurros. A vida privada na Rússia de Stálin. Rio de Janeiro: Record, 2010.

FIGES, Orlando. A tragédia de um povo. Rio de Janeiro: Record, 1999.

SOLJENÍTSIN, Alexander. Arquipélago Gulag.

SUVOROV, Viktor. O grande culpado: o plano de Stalin para iniciar a segunda guerra mundial. São Paulo: Amarilys, 2010.

WURMBRAND, Richard. Cristo em cadeias comunistas. Rio de Janeiro: CPAD, 1980.

WURMBRAND, Richard. Torturados por amor a Cristo. Curitiba: Santos Editora, 1999.

1.3. O comunismo no Brasil: história, alianças internacionais, hegemonia cultural, controle político e econômico

AUGUSTO, Agnaldo Del Nero. A Grande Mentira. Rio de Janeiro, Ed. Biblioteca do Exercito,

2001.

DE PAOLA, Heitor. O eixo-do-mal latino americano e a nova ordem mundial. São Paulo: É Realizações, 2008.

HILTON, Stanley. A rebelião vermelha. Rio de Janeiro: Record, 1986.

PONTES, Ipojuca. A era Lula: crônica de um desastre anunciado. São Paulo: A Girafa Editora,

2006.

USTRA, Carlos Alberto Brilhante. A verdade sufocada: a história que a esquerda não quer que o Brasil conheça. 4ªed. Brasília: Editora Ser, 2007.

ZAMBONI, Paulo Diniz (org.). Conspiração de portas abertas: como o movimento revolucionário comunista ressurgiu na América Latina através do Foro de São Paulo. São Paulo: É Realizações, 2008.

2. Movimento revolucionário no Brasil e no mundo

AVELAR COUTINHO, Sergio Augusto de. A revolução gramscista no Ocidente. Rio de Janiro:

Sol Gráfica, 2005.

AVELAR COUTINHO, Sergio Augusto de. Cenas da Nova Ordem Mundial. Rio de Janeiro:

Biblioteca do exército, 2010.

BERNADIN, Pascal. Maquiavel pedagogo. Campinas: Vide Editorial, 2012.

BENDA, Julien. A traição dos Intelectuais. São Paulo: Peixoto Neto, 2007.

BITTMAN, Ladislav. The KGB and soviet disinformation. Pergamon, 1985.

CARVALHO, Olavo de. Maquiavel ou a confusão demoníaca. Campinas: Vide Editorial, 2011.

CARVALHO, Olavo de. O jardim das aflições, de Epicuro à ressurreição de César: ensaio sobre materialismo e religião civil. São Paulo: É Realizações, 2010.

CARVALHO, Olavo de. Os EUA e a nova Ordem Mundial: um debate entre Alexandre Dugin e Olavo de Carvalho. Campinas: Vide Editorial, 2012.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

CAMMILLERI, Rino. Los monstruos de la razón: viaje por los delirios de utopistas y revolucionarios. Ediciones Rialp, 1995.

DELINGPOLE, James. Os melancias: como os ambientalistas estão matando o planeta, destruindo a economia e roubando o futuro de vossos filhos. Rio de Janeiro: Topbooks, 2012.

ESTULIN, Daniel. A Verdadeira História do Clube de Bilderberg. Barcelona: Editorial Planeta, 2005.

GOLDBERG, Jonah. Fascismo de Esquerda. São Paulo: Record, 2010.

HAGGER, Nicholas. A corporação: a história secreta do século XX e o início do governo mundial do futuro. São Paulo: Cultrix, 2009.

HICKS, Stephen R. Explicando o Pós-Modernismo. São Paulo, Callis, 2011.

HOROWITZ, David. O Filho Radical. São Paulo: Peixoto Neto, 2013.

HOTTON, Bernard J

Os Subversivos. Rio de Janeiro: Artenova, 1977.

JOUVENEL, Bertrand de. O Poder: história natural de seu crescimento. São Paulo: Peixoto Neto, 2012.

KOESTLER, Arthur. O zero e o infinito. Rio de Janeiro: Globo, 1987.

KOLAKOWSKI, Leszek. O espírito revolucionário e Marxismo: Utopia e Antiutopia. Brasília: Universidade de Brasilia, 1985

KIMBALL, Roger. Radicais nas universidades: como a política corrompeu o ensino superior nos Estados Unidos da América. São Paulo: Peixoto Neto, 2009.

ROSSITER, Lyle H. Jr. The Liberal Mind: The Psychological Causes of Political Madness. Free Word Books, 2006.

SOWELL, Thomas. Conflito de Visões. São Paulo: Ed. É Realizações, 2011.

VOEGELIN, Eric. Hitler e os Alemães. São Paulo: É Realizações, 2008.

VIRION, Pierre. El Gobierno Mundial y la Contra-iglesia. Buenos Aires: Cruz e Fierro, 1965.

3. Reflexões sobre política e cultura brasileiras

CAMPOS, Roberto. A lanterna na popa: memórias. Rio de Janeiro, Topbooks, 1994.

CARVALHO, Olavo de. O imbecil coletivo: atualidades inculturais brasileiras. 4ªed. Rio de Janeiro: Editora da Faculdade da Cidade, 1996.

CARVALHO, Olavo de. O futuro do pensamento brasileiro: estudos sobre o nosso lugar no mundo. São Paulo: É Realizações, 2007.

CONSTANTINO, Rodrigo. Esquerda Caviar. Rio de Janeiro: Record, 2013.

AZEVEDO, Reinaldo. O país dos petralhas. Rio de Janeiro: Record, 2008.

AZEVEDO, Reinaldo. O país dos petralhas II: o inimigo agora é o mesmo. Rio de Janeiro:

Record, 2012.

LOBÃO. Manifesto do nada na terra do nunca. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013.

TUMA JR, Romeu. Assassinado de reputações. Rio de Janeiro: Topbooks, 2013.

VILLA, Marco Antonio. Década perdida: dez anos de PT no poder. Rio de Janeiro: Record,

2013.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

VILLA, Marco Antonio. Ditadura à brasileira. São Paulo: Leya, 2014.

4. Pensamento conservador

ACTON, Lord. The history of freedom and other essays. Disponível em:

http://files.libertyfund.org/files/75/0030_Bk.pdf

BURKE, Edmund. Reflexões sobre a Revolução em França. Brasília, UNB, 1978.

GRACIAN, Baltasar. A arte da prudência. São Paulo: Martins Fontes.

HERMAN, Arthur. A ideia de decadência na história ocidental.

HUME, David. Tratado da natureza humana: uma tentativa de introduzir o método experimental de raciocínio nos assuntos morais. Tradução de Déborah Danowski. São Paulo: Unesp, 2009. Disponível em:

HUME, David. Ensaios morais, políticos e literários. Tradução Luciano Trigo. Rio de Janeiro:

Liberty Found – Topbooks, 2004.

HUME, David. A filosofia moral. Disponível em: www.ebookbrasil.org/eLibris/hume.html .

KIRK, Russell. A Política da Prudência. Tradução Gustavo Santos e Márcia Xavier de Brito. São Paulo: É Realizações, 2013.

KIRK, Russell. A Era Eliot A imaginação moral do século XX.

MANDEVILLE, B. Na enquiry into the origino f honour and the usefulnessof Christianity in war. 2nd. Ed. London: Cass, 1971.

OAKESHOTT, Michael. Ser conservador. Disponível em:

OAKESHOTT, Michael. The Politics of Faith and the Politics of Scepticism.

SMITH, Adam. Teoria dos Sentimentos Morais. São Paulo: Martins fontes,1999.

TOCQUEVILLE, Alexis de. Lembranças de 1848. São Paulo: Ed. Schwarcz, 2011.

TOCQUEVILLE, Alexis de. Igualdade Social e Liberdade política. São Paulo: Nerman, 1988.

TOCQUEVILLE, Alexis de. O Antigo Regime e a Revolução. Brasília: UNB.

5. História Econômica

5.1. Clássicos do pensamento econômico liberal

BASTIAT, Frédéric. A lei. São Paulo: Instituto Ludwing von Mises Brasil, 2010.

BOHM-BAWERK, Eugen von. A teoria da exploração do socialismo comunismo. São Paulo:

Instituto Ludwing von Mises Brasil, 2010.

FRIEDMAN, Milton. Capitalismo e liberdade. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

HOPPE, Hans-Hermann. Uma teoria do socialismo e do capitalismo. São Paulo: Instituto Ludwig Von Mises Brasil, 2013.

HUME, David. Escritos sobre Economia. São Paulo: Abril Cultural, 1986.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

KIRZNER, I. M. Essays on capital and interest: an Austrian Perspective. Edward Elgar:

Aldershot, 1996.

MENGER, K. Princípios de Economia Política. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

MISES, Ludwig von . Uma crítica ao intervencionismo. Rio de Janeiro: Nórdica, 1977.

QUESNAY, F. Textos Selecionados. São Paulo: Ática, 1984.

PETTY, William. Obras Econômicas. Economistas. São Paulo: Abril Cultural.

RICARDO, David. Princípios de Economia Política e Tributação. São Paulo: Nova Cultural,

1985.

SMITH, Adam. A Riqueza das Nações. Economistas, Abril Cultural, SP, 1983.

STUART MILL, John. A liberdade. Trad. Eunice Ostrensky. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

STUART MILL, John. A system of logic – ratiocinative and inductive. Honolulu: University Press of the Pacific, 2002.

5.2. Economistas liberais brasileiros

BRITO, João Rodrigues de. A Economia Brasileira no Alvorecer do Século XIX. Salvador:

Livraria Progresso Editora, 1923.

LISBOA, José da Silva (Visconde de Cairu). Princípios de economia política. Rio de Janeiro:

Irmãos Pongetti, 1956.

LISBOA, José da Silva (Visconde de Cairu). Observações sobre a franqueza da indústria e estabelecimento de fábricas no Brasil. Brasília: Senado Federal, 1999.

TAVARES BASTOS, A. C. de. Cartas do Solitário. São Paulo: Cia. Editora Nacional/INL, 1975.

TAVARES BASTOS, A. C. Os males do presente e as esperanças do futuro. Sâo Paulo: Cia. Editora Nacional/INL, 1975.

TAVARES BASTOS, A. C. A província. São Paulo: Cia. Editora Nacional/INL, 1975.

5.3. História econômica geral

CONSTANTINO, Rodrigo. Privatize Já. São Paulo: Leya, 2012.

FRIEDMAN, Thomas L. O Mundo é Plano. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

HOTHBARD, Murray. A grande depressão americana. São Paulo: Instituto Mises Brasil,

2012.

LAL, Deepak. A pobreza das teorias desenvolvimentistas. Rio de Janeiro: Instituto Liberal,

1997.

PAZOS, L. Del socialismo al mercado: as enseñanzas del siglo. México: Diana, 1991.

SOTTO. Jesus Huerta de. Escola Austríaca: Mercado e criatividade empresarial. Ed. Espírito das Leis: Lisboa, 2000.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

6. Teoria e metodologia em ciências humanas

HAYEK, F. Nuevos estúdios. Buenos Aires: Editorial Universitária, 1981.

HAYEK, Friedrich von. Direito Legislação e Liberdade. São Paulo: Visão, 1985.

SILVA, Moacir José da. História econômica I: teorias, métodos e conteúdos. Maringá:

Eduem: 2010.

SILVA, Moacir José da. Do objeto da História. Maringá: Eduem: 2010.

MISES, Ludwig. von. Theory and History. Auburn: Ludwig von Mises Institute, 2007.

7. Reflexões sobre o sistema capitalista e suas características fundamentais

HAYEK, Friedrich Augusto von e outros. El Capitalismo y Los Historiadores. Madri: Union Editorial, 1974.

HAYEK, Friedrich Augusto von. Os fundamentos da liberdade. São Paulo: Ed. Visão, 1983.

HARTWELL, R. M. El aumento del nivel de vida en Inglaterra. Madrid: Unión Editorial, 1997.

LEME, Francisco Og. Entre os cupins e os homens. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio, 1988.

MISES, Ludwig von. As Seis Lições. Rio de Janeiro: Nórdica, 1986.

MISES, Ludwig von. Ação Humana. Rio de janeiro: Instituto Liberal, 1990.

PALMER, Tom G. A Moralidade do capitalismo: o que os professores não contam. São Paulo:

Peixoto Neto, 2012.

ROSENFIELD, Denis Lerrer. Reflexões sobre o direito à propriedade. Rio de Janeiro: Elsevier,

2008.

SOTO, Hernando de. O Mistério do Capital. São Paulo: Editora Record, 2001.

STEWART JR, Donald. O que é o liberalismo. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 1990.

8. Antiamericanismo

MENDOZA, Plínio Apuleyo. Manual do perfeito idiota latino-americano. Rio de Janeiro:

Bertrand, 2005.

REVEL, Jean-François. A Obsessão Antiamericana: causas e consequências. Rio de Janeiro:

Univer Cidade, 2003.

9. Ciência Política

ARISTÓTELES. A Política. 2ª Edição Revista. Tradução de Nestor Silveira Chaves. Bauru: São Paulo: EDIPRO, 2009.

BITTAR, Eduardo Carlos Bianca. Doutrinas e filosofias políticas – contribuições para a história das idéias políticas. São Paulo: Atlas, 2002.

BEIN, Isaiah. Ideias políticas na era romântica. São Paulo: Cia das Letras, 2009.

BERMAN, Arold J. Direito e Revolução: a formação da tradição jurídica ocidental. São Leopoldo: Unisinos, 2006.

GUIZOT, François. Histoire des origines du gouvernement représentatif em Europe. Paris:

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

Didier, 1855.

HOBBES, Thomas. Diálogo entre um filósofo e um jurista. 2a ed. Trad. Maria Cristina Guimarães Cupertino. São Paulo: Landy, 2004.

HOBBES, Thomas. Do cidadão. 3ª ed. Trad. Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

HOBBES, Thomas. Tratado sobre el cuerpo. Introdução, tradução e notas de Joaquín Rodríguez Feo. Madri: Editorial Trotta, 2000.

HOBBES, Thomas. Elementos da lei natural e política. Trad. Fernando Dias Andrade. São Paulo: Ícone, 2002.

HOBBES, Thomas. Leviatã. São Paulo: Abril Cultural, 1986.

HUMBOLDT, Wilhelm von. Os limites da ação do Estado – idéias para um ensaio a fim de determinar as fronteiras da eficácia do Estado. Trad. Jesualdo Correia. Rio de Janeiro:

Topbooks, 2004.

LOCKE, J. Segundo Tratado Sobre o Governo. São Paulo: abril Cultural, 1978.

LOCKE, John. Ensaio sobre a verdadeira origem, extensão e fim do governo civil. Trad. João Oliveira Carvalho. Lisboa: Edições 70, 1999.

LOCKE, John. Ensaio sobre o entendimento humano (2 volumes). Trad. Gualter Cunha, Ana Luísa Amaral. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1999.

MONTESQUIEU. O espírito das leis. 2a ed. Trad. Cristina Muracho. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

NOZICK, Robert. Anarquia, Estado e Utopia. Tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro:

Jorge Zahar Editor, 1991.

ORTEGA Y GASSET, José. A Rebelião das massas. Tradução de Herrera Filho. Edição Eletrónica de Ed. Ridendo Castigat Mores: www.ebooksbrasil.org/adobeebook/ortega.pdf

VILLEY, Michel. A formação do pensamento jurídico moderno.

VOEGELIN, Eric. A Nova Ciência da Política. Brasília: UNB, 1952.

HIMMELFARB, Gertrude. Os Caminhos Para a Modernidade. São Paulo: Ed. É Realizações,

2011.

STUART MILL, John. O governo representativo. 3ª ed. Trad. E. Jacy Monteiro. São Paulo:

IBRASA, 1995.

WEBER, Max. Ciência e política: duas vocações. 12a ed. Trad. Leonidas Hegenberg, Octany Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix, 2004.

10. Filosofia

ABBAGNANO, Nicola. História da filosofia (12 volumes). Lisboa: Presença, 2000-2001.

ABELARDO, Pedro. Conócete a ti mismo. Estudo preliminar, tradução e notas de Pedro R. Santidríam. Mardri: Tecnos, 2002.

AGOSTINHO, Santo. O livre arbítrio. 2ª Edição. Tradução, organização e notas Nair de Assis Oliveira. São Paulo: Paulus, 1985.

ALIGHIERI, Dante. Monarquia. Tradução de Ciro Mioranza. São Paulo: Lafonte, 2012.

ANSELMO, Santo. Proslogion. Estudo preliminar, tradução e notas de Judit Ribas e Jordi

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

Corominas. Madri: Tecnos, 1998.

AQUINO, Santo Tomás de. Suma Teológica. Volume I, III e IV. São Paulo: Loyola, 2004.

AQUINO, Santo Tomás de. Escritos Políticos de Santo Tomás de Aquino. Tradução de Francisco Benjamin de Souza Neto. Petrópolis: Vozes, 1997.

ARENDT, Hannah. Sobre a violência. 2ª edição. Tradução de André Duarte. Rio de Janeiro:

Civilização brasileira, 2010.

ARENDT, Hannah. La vida del Espiritu: El pensar, la voluntad y el juicio en la filosofía y en la política. Tradução de Ricardo Montoro Romero e Fernando Vallespin Oña. Madri: Centro de Estudos Constitucionais. 1984.

ARENDT, Hannah. Rahel – Rahel Varnhagen, a vida de uma judia alemã na época do

Romantismo. Trad. Antônio Trânsito, Gernot Kudasch. Rio de Janeiro: Relume-Dumará,

1994.

ARENDT, Hannah. Responsabilidade e julgamento. Trad. Rosaura Eichenberg. São Paulo:

Companhia das Letras, 2004.

ARISTÓTELES. Ética a Nicomâcos. 4ª ed. Tradução do grego, introdução e notas de Mario da Gama Kury. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 2001.

ARISTÓTELES. Órganon: Da interpretação, Analíticos anteriores, Analíticos posteriores, Tópicos, Refutações sofísticas. 2ª Edição. Tradução de Edson Bini. Bauru: São Paulo:

EDIPRO, 2010.

ARISTÓTELES. Econômicos. Introdução, notas e tradução do original grego e latino de Delfim F. Leão. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

ARISTÓTELES. Retórica das Paixões. Prefácio de Michel Meyer. Introdução, notas e tradução de Isis Borges B. da Fonseca. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ARISTÓTELES. A constituição de Atenas. Trad. Francisco Murari Pires. São Paulo: Hucitec,

1995.

BERGSON, HENRI. Matéria e memória: Ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

BERKELEY, George. Obras Filosóficas. Tradução, apresentação e notas de Jaimir Conte. São Paulo: Unesp, 2010.

BOÉCIO, Severino. La Consolación de la Filosofía, introd., trad y notas de P. RODRÍGUEZ

SANTRIDRIÁN, (Biblioteca temática. Clásicos de Grécia y Roma), Alianza Editorial, Madrid,

1999.

CÍCERO, Marco Túlio. A virtude e a Felicidade. Tradução de Carlos Ancêde Nougué. São Paulo, Martins Fontes, 2005.

COMTE-SPONVILLE, André. Pequeno tratado das grandes virtudes. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

DWORKIN, Ronald. O império do direito. Trad. Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

DWORKIN, Ronald. Levando os direitos a sério. Trad. Nelson Boeira. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

EPICURO. Carta a Meneceu. (Álvaro Lorencini, Enzo Del Carratore). São Paulo: UNESP, 1997.

JASPERS, Karl. Introdução ao pensamento filosófico. Tradução de Leonidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix, 2011.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. Trad. Beatriz Vianna Boeira, Nelson Boeira. São Paulo: Perspectiva, 2003.

POPPER, Karl. A sociedade aberta e seus inimigos (2 volumes). Trad. Milton Amado. Belo Horizonte-São Paulo: Itatiaia-Edusp, 1987.

PONDÉ, Luiz Felipe. Guia Politicamente Incorreto da Filosofia. São Paulo: Leya, 2012.

PLUTARCO. Como tirar proveito de seus inimigos seguido de Da maneira de distinguir o

bajulador do amigo

São Paulo: Martins Fontes, 1998.

RAND, Ayn. A revolta de Atlas. Tradução de Paulo Henrique Britto. Rio de Janeiro: Sextante,

2010.

SÊNECA, Lúcio Aneu. Cartas a Lucílio. 2ª edição. Tradução, prefacio e notas de J.A. Segurado e Campos. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004.

SÊNECA, Lúcio Aneu. Aprendendo a viver. Tradução de Carlos Nougué, João Carlos Cabral Mendonça, Mariana Sérvulo da Cunha e Willian Li. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

SCRUTON, Roger. Uma breve história da filosofia moderna. Rio de Janeiro: José Olympio,

2008.

STRAUSS, Leo. Direito Natural e História.

11. Aspectos da cultura islâmica

ALI, Ayann Hirsi. Virgem na jaula. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ALI, Ayaan Hirsi. Infiel. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ALI, Ayann Hirsi. Nômade. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

FERGUNSON, Niall. Civilização: ocidente X oriente. São Paulo: Planeta do Brasil, 2012.

12. A importância do cristianismo para a nossa civilização

CHAFUEN, Alexandro. Economía y ética, Raíces cristianas de La economía de libre mercado. Edit. Rialp: Madrid, 1986.

CHAFUEN, Alexandro. Faith and Liberty: The Economic Thought of the Late Scholastics. Lanham, Maryland: Lexington Books, 2003.

LE GOFF, Jacques. Les universités au Moyen Âge.

LE GOFF, Jacques. A civilização do Ocidente medieval.

PERNOUD, Régine. Lumière du Moyen Âge.

ROPS, Daniel. História da Igreja – 10 volumes. São Paulo: Ed. Quadrante.

WOODS JR., Thomas. Como a Igreja Católica Construiu a Civilização Ocidental. São Paulo:

Ed. Quadrante, 2008.

13. História Geral

FERGUSON, Niall. A ascensão do Dinheiro. São Paulo: Planeta do Brasil, 2009.

27/03/2015

RecomendaçõesBibliográficas

FERGUSON, Niall. Império: como os britânicos fizeram o mundo moderno. São Paulo:

Planeta do Brasil, 2010.

FERGUSON, Niall. Colosso: a ascensão e queda do Império Americano. São Paulo: Planeta do Brasil, 2011.

FERGUSON, Niall. A grande degeneração. São Paulo: Planeta do Brasil, 2012.

FERGUSON, Niall. O horror da guerra. São Paulo: Planeta do Brasil, 2014.

JOHNSON, Paul. Tempos Modernos. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 1998.

NARLOCH, Leandro. Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil. São Paulo: Leya,

2009.

NARLOCH, Leandro. Guia Politicamente Incorreto da América Latina. São Paulo: Leya, 2011.

NARLOCH, Leandro. Guia Politicamente Incorreto da História do Mundo. São Paulo: Leya,

2013.

WILLIAMSON, Kevin D. O livro politicamente incorreto da esquerda e do socialismo. Rio de Janeiro: Agir, 2013.

Copyright © 2013 Instituto Hayek Brasil