Você está na página 1de 1
Nº 5, sexta-feira, 8 de janeiro de 2010 1 ISSN 1677-7042 19
Nº 5, sexta-feira, 8 de janeiro de 2010
1
ISSN 1677-7042
19

X.

contratar empresa especializada para fornecer o sistema

Art. 6 o Os ciclos dos movimentos operacionais ainda não

I. os Movimentos Operacionais - MO de ciclos iniciados em

II. a partir da emissão de nota de cobrança aos agentes

de processamento de dados necessário ao controle das operações e da

regulação de sinistros, na fase transitória de migração das atividades das seguradoras para a Administradora do FCVS, utilizando na es- colha critério preço e técnica e que contemple:

finalizados e aqueles finalizados deverão obedecer à seguinte ro- tina:

setembro, outubro, novembro e dezembro de 2009 serão finalizados

a)

apuração dos valores de contraprestações mensais, dos

normalmente pela seguradora e CAIXA conforme Portaria do Mi-

valores de despesas e indenizações de RCC, MIP e DFI, de re- munerações pagas às entidades, de pendências de prêmios e sinistros

represados;

nistério da Fazenda n o 243, de 2000;

financeiros em janeiro de 2010, que deverá ser recolhida na CAIXA

b)

movimentações ocorridas;

em fevereiro de 2010, começa o novo fluxo operacional, tendo como

c)

depuração do cadastro; e

referência o "Mês" que corresponderá a "M", conforme a seguir:

d)

geração de relatórios gerenciais, financeiros e contábeis.

a)

disponibilização pelos agentes financeiros à CAIXA, até o

Art. 4 o Compete aos agentes financeiros:

I. enviar à CAIXA, até 10 de janeiro de 2010:

a) os documentos de averbações e cancelamentos das ope-

rações contratadas no extinto SH/SFH, ainda pendentes de proces- samento;

b) os documentos não processados pela seguradora na RIE

de dezembro de 2009, juntamente com o meio magnético contendo os

registros relativos às operações ativas existentes no cadastro de prê- mios após a referida RIE.

II. prestar informações sobre os recolhimentos dos prêmios

relacionados às coberturas dos eventos de MIP, DFI ou RCC, sempre que necessário;

III. observar os seguintes procedimentos para os ciclos ope-

racionais que se iniciam em jan/2010, relativos à emissão das con- traprestações mensais de riscos cobertos:

a) as contraprestações mensais emitidas em janeiro de 2010,

para pagamento em 1 o de fevereiro de 2010, deverão ser pagas pelo agente financeiro na CAIXA, no 1 o dia útil de fevereiro de 2010, por

meio de GRSH ou via SPB, modelo e orientações anexas; e

b) as contraprestações mensais, a partir de fevereiro de 2010,

deverão ser pagas pelo agente financeiro na CAIXA, no 1 o dia útil do mês subsequente a emissão, por meio de GRSH ou via SPB, con-

forme novo fluxo operacional.

IV. entregar na CAIXA as solicitações de pagamentos dos

eventos motivadores de participação do FCVS decorrentes de RCC,

MIP e DFI, ocorridos ou avisados a partir de janeiro de 2010;

V. encaminhar à CAIXA os documentos de averbação em

meio magnético, ou em papel. Art. 5 o As operações do SH/SFH praticadas até 31 de de- zembro de 2009 serão fiscalizadas pela SUSEP, a qual observará os seguintes procedimentos:

a) enviar à CAIXA as sugestões de glosas decorrentes da

fiscalização das operações de prêmios e sinistros realizadas até 31 de dezembro de 2009;

b) apresentar à CAIXA, nos meses de abril e outubro, os

relatórios sobre os trabalhos de fiscalização do SH/SFH relativos ao semestre anterior;

c) efetuar diligências nas seguradoras decorrentes de ações

judiciais, consoante previsto na Resolução do Conselho Curador do FCVS n o 221, de 6 de dezembro de 2007;

d) atender as solicitações realizadas pela CAIXA, relativas

ao comportamento das operações do SH/SFH e sobre os aponta- mentos de Auditorias Independentes realizadas até o exercício de

2009;

e) acompanhar a CAIXA até 31 de dezembro de 2009 nos

trabalhos de depuração dos prêmios e sinistros envolvidos nos par- celamentos de débitos dos agentes financeiros;

f) validar as informações de débitos para fins de parce-

lamento de dívidas dos agentes financeiros, os valores dos prêmios mensais em atraso e das ocorrências de eventos retidos até o exercício de 2009; e

g) fiscalizar as operações das competências até 31 de de-

zembro de 2009, no exato cumprimento das normas inerentes ao SH/SFH e aplicar as penalidades previstas na legislação de regência,

a qualquer tempo, nos parcelamentos em que for identificado indício de inconformidade normativa. Parágrafo único - A remuneração da SUSEP relativa ao tra- balho de fiscalização de que trata este artigo será de 0,3 % das contraprestações mensais recebidas até 31 de dezembro de 2011.

10 o dia de "M", das informações atualizadas do seu cadastro em "M-

1";

b) emissão pela CAIXA de nota de cobrança em "M", com

base no cadastro fornecido pelo agente financeiro em "M-1";

c) recolhimento pelos agentes financeiros na CAIXA no 1 o

dia útil de "M+1";

d) pagamento de ocorrência de MIP pela CAIXA no 1 o dia

útil do segundo mês subsequente à complementação dos documentos efetuados pelo agente financeiro;

e) cobrança pela CAIXA de eventuais diferenças entre as

contraprestações efetivamente devidas e as informadas para paga-

mento em "M", juntamente com a Nota de Cobrança de "M+1";

f) liberação pela CAIXA, no prazo de 15 dias após o aca-

tamento da solicitação da seguradora, de recursos financeiros para pagamento de despesas remanescentes do SH/SFH. Art. 7 o Os créditos recebidos na conta movimento do SH/SFH relativos às operações do extinto SH/SFH serão transferidos ao FCVS, em 24 horas, a partir do 1 o dia útil de fevereiro de

2010.

Art. 8 o O valor remanescente da dívida do FESA junto ao mercado segurador, registrado na rubrica 4.6.2.10.10.16-1 do Balanço de 31 de dezembro de 2009 do SH/SFH, será incorporado ao Pa- trimônio do FCVS, a partir de 1 o janeiro de 2010. Art. 9 o A conta de Reserva Técnica do extinto SH/SFH será extinta no 12 o dia útil de fevereiro de 2010, após o ajuste do mo- vimento, e o saldo remanescente será transferido à disponibilidade do FCVS.

Art. 10. O valor da provisão para devedores duvidosos cons- tante no Balanço Patrimonial do SH/SFH, registrado na rubrica 1.8.5.55.60.01-8 - Recursos em Atraso a Receber das Seguradoras, será lançado a prejuízo no fechamento do Balanço do SH/SFH de 31 de dezembro de 2009 e, caso haja alguma recuperação, será lançado em resultado do FCVS. Art. 11. O valor dos créditos tributários, impostos e con-

tribuições, registrado na rubrica, 1.8.8.8.25, será lançado a prejuízo no fechamento do Balanço do SH/SFH de 31 de dezembro de

2009.

Art. 12. As disponibilidades constantes do Balanço Patri- monial do SH/SFH em 31 de dezembro de 2009 serão transferidas para o FCVS, nesta data. Art. 13. Deliberar que esta Resolução entre em vigor na data de sua publicação.

MARCUS PEREIRA AUCÉLIO

CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL

ATA DA 900ª SESSÃO REALIZADA EM 24 DE SETEMBRO DE 2009

Às doze horas e vinte e dois minutos do dia vinte e quatro de setembro de dois mil e nove, em Brasília, por teleconferência uti- lizando recursos da internet, teve início a noningentésima sessão do Conselho Monetário Nacional, sob a presidência do Ministro da Fa- zenda, substituto, Sr. Nelson Machado, e com a participação dos Srs. conselheiros Paulo Bernardo Silva, Ministro do Planejamento, Or- çamento e Gestão, e Henrique de Campos Meirelles, Presidente do Banco Central do Brasil.

Deixou de comparecer à reunião o Sr. Guido Mantega, Mi- nistro da Fazenda, por se encontrar no exterior em missão oficial. Assuntos apreciados:

- Voto CMN 133/2009 - Banco Central do Brasil - Assuntos de normas

e organização do sistema financeiro - Demonstrações contábeis consolidadas - Convergência com as normas internacionais do International Accounting Stan- dards Board (IASB). Decisão: aprovado com alterações - Resolução 3.786.

- Voto CMN 134/2009 - Banco Central do Brasil - Assuntos

de normas e organização do sistema financeiro - Standard Chartered Bank - Constituição do Standard Chartered Bank (Brasil) S.A. -

Banco de Investimento - Participação estrangeira - Interesse do Go- verno Brasileiro - Art. 52 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Decisão: aprovado.

- Voto CMN 135/2009 - Banco Central do Brasil - Assuntos

de normas e organização do sistema financeiro - Constituição da Accion Microfinanças - Sociedade de Crédito ao Microempreendedor

e à Empresa de Pequeno Porte S.A. - Participação estrangeira -

Interesse do Governo Brasileiro - Art. 52 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Decisão: aprovado.

- Voto CMN 136/2009 - Banco Central do Brasil - Assuntos

de normas e organização do sistema financeiro - Alteração do art. 1º

da Resolução 3.692, de 26 de março de 2009 - Depósitos a Prazo com

Garantia Especial proporcionada pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) - Ampliação do prazo mínimo do depósito para doze meses e manutenção da vedação ao resgate parcial ou total dos depósitos antes do vencimento - Revogação da Resolução 3.729, de 28 de maio de

2009. Decisão: aprovado.

- Voto CMN 137/2009 - Banco Central do Brasil - Assuntos

de normas e organização do sistema financeiro e de política eco- nômica - Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) - Fixação para o 4º trimestre de 2009. Decisão: aprovado - Resolução 3.787.

- Voto CMN 138/2009 - Banco Central do Brasil - Assuntos

de política econômica - Programação monetária para o 4º trimestre de

2009. Decisão: aprovado.

- Voto CMN 139/2009 - Ministério da Fazenda - Crédito

rural - Ajustes nas normas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) - Ajustes nas normas do Programa de Geração de Emprego e Renda Rural (Proger Rural). Decisão:

aprovado - Resolução 3.791.

- Voto CMN 140/2009 - Ministério da Fazenda - Linha

Especial de Crédito (LEC) para comercialização de produtos agro- pecuários. Decisão: aprovado - Resolução 3.788.

- Voto CMN 141/2009 - Ministério da Fazenda - Alteração

das condições dos financiamentos destinados à aquisição e produção

de bens de capital e à inovação tecnológica. Decisão: aprovado - Resolução 3.789.

- Voto CMN 142/2009 - Ministério da Fazenda - Inves-

timentos das entidades fechadas de previdência complementar - Di- retrizes de aplicação dos recursos garantidores dos planos adminis-

trados pelas entidades fechadas de previdência complementar. De- cisão: aprovado - Resolução 3.792.

- Voto CMN 143/2009 - Ministério da Fazenda - Regimes

próprios de previdência social - Aplicação de recursos - Resolução 3.506, de 26 de outubro de 2007 - Alteração e consolidação. Decisão:

aprovado - Resolução 3.790. Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a sessão.

ATA DA 901ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 6 DE OUTUBRO DE 2009

Às dezesseis horas e trinta e sete minutos do dia seis de outubro de dois mil e nove, em Brasília, por teleconferência uti- lizando recursos da internet, teve início a noningentésima primeira sessão (extraordinária) do Conselho Monetário Nacional, sob a pre- sidência do Ministro da Fazenda, substituto, Sr. Nelson Machado, e com a participação dos Srs. conselheiros Paulo Bernardo Silva, Mi- nistro do Planejamento, Orçamento e Gestão, e Alexandre Antonio Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, substituto. Deixaram de participar da reunião os Srs. Guido Mantega, Ministro da Fazenda, e Henrique de Campos Meirelles, Presidente do Banco Central do Brasil, por se encontrarem no exterior em missão oficial.

Assunto apreciado:

- Voto CMN 145/2009 - Ministério da Fazenda - Contin-

genciamento de crédito ao setor público - Alteração do art. 9º-N da Resolução 2.827, de 30 de março de 2001, estabelecimento de novas condições para concessão de empréstimos em moeda pelos Estados e Distrito Federal por instituições financeiras federais. Decisão: apro- vado.

Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a sessão.

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.in.gov.br/autenticidade.html, pelo código 00012010010800019

Documento assinado digitalmente conforme MP n o

-

2.200-2 de 24/08/2001, que institui a

Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil.