Você está na página 1de 35

Universidade Lusíada

Estatística
Ângela Silva

Estatística, Ângela Silva, Universidade Lusíada

1

Estatística
• Cursos:
Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial
Licenciatura em Engenharia Electrónica e Informática
Licenciatura em Engenharia Civil
Licenciatura em Engenharia Mecânica
• Carga Horária Lectiva Semanal:
2h Teórico-práticas
1h Orientação Tutorial
Frequência obrigatória a pelo menos 70% das aulas efectivamente dadas
Estatística, Ângela Silva, Universidade Lusíada

2

Materiais de apoio
• Bibliografia recomendada

• Apontamentos teórico-práticas das aulas.
• Caderno de exercícios, formulário, tabelas
(disponíveis on-line)

• Calculadora

Estatística, Ângela Silva, Universidade Lusíada

3

• Fazer inferências estatísticas. Universidade Lusíada 4 . • Determinar intervalos de confiança e testes de hipóteses. • Organizar dados e apresentá-los ordenada e graficamente e calcular as diversas estatísticas .Resultados de Aprendizagem • Aplicar a teoria da amostragem. Ângela Silva. • Aplicar conhecimentos básicos de probabilidades. Estatística.

Ângela Silva. Universidade Lusíada 5 . Estatística. Testes de Hipóteses.Programa • Teoria Elementar de Amostragem • Estatística Descritiva • Análise da Correlação e Regressão Linear • Teoria das Probabilidades • Variáveis Aleatórias Discretas e Contínuas • Distribuições de Probabilidade • Teoria Estatística de Estimação • Teoria da Decisão Estatística.

Estatística. Universidade Lusíada 6 . A classificação final da avaliação contínua resulta da média aritmética das notas dos testes. Ângela Silva.Avaliação A avaliação da UC compreende a realização no decorrer do semestre de dois testes individuais.

tendo a cabeça a arder e os pés enterrados no gelo. ainda diz que na média está tudo bem!.... Estatística. 7 ..O que é Estatística ? Um estatístico é aquele que. Universidade Lusíada Usa-se por vezes a Estatística como um bêbado usa um poste de luz: Mais para suporte do que para iluminação. Ângela Silva.

” Estatística. organizar. Ângela Silva.Definições de Estatística “Ciência que dispõe de processos apropriados para recolher. Universidade Lusíada 8 .” É objectivo da Estatística extrair informação dos dados para obter uma melhor compreensão das situações que representam. apresentar e interpretar conjuntos de dados. classificar. “Um modo de obter informação de um conjunto de dados.

Ângela Silva.Objectivo da Estatística O objectivo principal da análise estatística consiste em inferir sobre a população. Universidade Lusíada 9 . tendo como base a informação aleatória parcial fornecida representativa e pela amostra retirada dessa população. Estatística.

examinando apenas uma parte. Estatística. Universidade Lusíada 10 .Teoria da Amostragem Ideia principal da amostragem: obter informação sobre o todo. Ângela Silva.

Universidade Lusíada 11 . A população deve ser definida claramente e em termos daquilo que se pretende conhecer. Estatística. Ângela Silva.Teoria da Amostragem Termos básicos utilizados em Amostragem: População – o grupo inteiro de unidades dos quais se pretende obter informações.

Unidade – qualquer elemento individual da população.Teoria da Amostragem Termos básicos utilizados em Amostragem: População – o grupo inteiro de unidades dos quais se pretende obter informações. Universidade Lusíada 12 . Ângela Silva. A população deve ser definida claramente e em termos daquilo que se pretende conhecer. Estatística.

181. 165. 173. 161. podemos estar interessados em estudar as seguintes características populacionais: Altura (em cm) dos alunos: depois de medir a altura de cada aluno. . Universidade Lusíada 13 .Teoria da Amostragem Exemplo: Relativamente a população constituída pelos alunos de Engenharia matriculados na Universidade Lusíada. 192. 180. 170. 168. Ângela Silva... 198. 194. obteríamos um conjunto de dados com o seguinte aspecto: 178.. 190 Estatística.

Teoria da Amostragem Nem sempre é possível estudar todas as unidades da população!!!.. . Ângela Silva. Universidade Lusíada 14 .estudo levar à destruição da população .população dimensão infinita ..estudo da população ser dispendioso População dos fósforos de uma caixa! Estatística.

consideremos a seguinte amostra. 190 Estatística. 168. constituída pelas alturas (em cm) de 10 alunos escolhidos ao acaso: 178. Universidade Lusíada 15 . 198. 194. 180. 192.Teoria da Amostragem Exemplo: Relativamente à população constituída pelos alunos de Engenharia matriculados na Universidade Lusíada. 170. 161. Ângela Silva. 165.

Teoria da Amostragem Exemplo: Estatística. Universidade Lusíada 16 . Ângela Silva.

Estatística. Ângela Silva. Universidade Lusíada 17 .Teoria da Amostragem Termos básicos utilizados em Amostragem: População Unidade Amostra – uma parte ou subconjunto da população usada para obter informação acerca do todo.

Estatística.Teoria da Amostragem Termos básicos utilizados em Amostragem: População Unidade Amostra Variável – uma característica de uma unidade que será medida a partir daquela unidade da amostra. Universidade Lusíada 18 . Ângela Silva.

Universidade Lusíada 19 .) é obtida através de um método que dá a qualquer possível amostra de tamanho n (com n elementos) a mesma oportunidade de ser a amostra escolhida. uma vez que vai ser a partir do estudo da amostra que vamos tirar conclusões para a população. A amostra deve ser tão representativa quanto possível da população que se pretende estudar. Estatística. Ângela Silva.a.s.Teoria da Amostragem A fase de recolha da amostra é importante! Adivinhar é barato: adivinhar erradamente sai caro! – antigo provérbio chinês Uma amostra aleatória simples (a.

L. Exemplos do que não se deve fazer! Utilizar uma amostra constituída pelos leitores habituais de determinada revista especializada para tirar conclusões sobre a população geral. Universidade Lusíada 20 . Estatística.P.B. Ângela Silva.Teoria da Amostragem Utilizar uma amostra constituída por 10 benfiquistas para prever o vencedor do jogo F./S.C.

Universidade Lusíada 21 . Ângela Silva.Teoria da Amostragem Processos de amostragem (formas de seleccionar uma amostra a partir de uma população): Amostragem Aleatória Amostragem Dirigida Amostragem Mista Estatística.

Ângela Silva. Método 2: método dos números aleatórios – é atribuído a cada elemento da população um número. Estatística.Teoria da Amostragem Amostragem Aleatória: a probabilidade de um elemento ser incluído na amostra é igual para todos. Universidade Lusíada 22 . em seguida geram-se números aleatórios. seleccionando-se na população os elementos correspondentes. Método 1: método da lotaria – é atribuído a cada elemento da população um número ou símbolo que depois é sorteado.

Ângela Silva. Este tipo de amostragem não tem interesse para a estatística!!! Estatística.Teoria da Amostragem Amostragem Dirigida: a indicação dos elementos componentes da amostra é baseada no critério ou juízo do investigador. Universidade Lusíada 23 .

Ângela Silva. Vantagens: quando se conhecem algumas informações da população. dentro de cada estrato elementos retirados ao acaso para amostra. Estatística.Teoria da Amostragem Amostragem Mista: combinação dos dois tipos de amostragem anteriores. deixando-se os restantes factores ao acaso. Universidade Lusíada 24 . Por exemplo: amostragem estratificada. a população é dividida em estratos e. Define-se uma característica dos elementos a incluir na amostra.

Universidade Lusíada 25 . donde se vai retirar a amostra. Estatística. conhecidos por estratos. .s.a. Estes grupos são escolhidos pelo interesse especial que temos neles ou pelo facto de que dentro de cada grupo as unidades são muito semelhantes. Ângela Silva.Seleccionar uma a. por grupos.Teoria da Amostragem Amostragem estratificada: . de cada camada e combinar todas as amostras para construir a amostra aleatória estratificada.dividem-se as unidades.

médias (entre 11 a 40 trabalhadores) e grandes (>40 trabalhadores). Estatística. procede-se numa segunda etapa à recolha de uma a. Ângela Silva.s. das empresas de construção civil. Podemos considerar a população das empresas divididas em 3 estratos (quanto ao número de trabalhadores que emprega): pequenas (< 10 trabalhadores). dentro de cada estrato. Universidade Lusíada 26 .a. Uma vez identificados os estratos.Teoria da Amostragem Exemplo: Pretende-se estudar o volume das vendas de prestação de serviços.

10=8. A dimensão da amostra pretendida é de 85.5) Estatística.Teoria da Amostragem Exemplo (cont. Universidade Lusíada 27 .75) 30 (850.): Admitindo que a População em estudo é constituída por 500 empresas.35=29. das quais 55% são pequenas. 35% são médias e 10% são grandes. Seleccionar amostras de dimensão: 47 (850.75) 8 (850. Ângela Silva.55=46.

Especificação das variáveis a medir (preparar o questionário) .Definição da população (em extensão e unidades) .Planeamento estatístico da amostra (tamanho e tipo de amostragem) . Estatística. Ângela Silva. escolha da altura adequada).Teoria da Amostragem Planear uma amostra: . Universidade Lusíada 28 .Reconhecimento de certos detalhes (treino dos inquéritos.

Uma estatística é uma característica numérica da amostra. Universidade Lusíada 29 . Estatística. Ângela Silva. No entanto esse valor vai variar de amostra para amostra. mas em geral de valor desconhecido. O seu valor passa a ser conhecido logo que a amostra é retirada da população.Teoria da Amostragem Um parâmetro é uma característica numérica da população. É um número fixo.

. Universidade Lusíada 30 . . É utilizada para estimar o valor do parâmetro da população que é desconhecido. Ângela Silva..Teoria da Amostragem X1.. então uma estatística é também uma variável aleatória e é uma função f dos elementos da amostra: f (X1. Xn elementos da amostra de tamanho n. Xn)... Estatística. Xn-1.. X2. X3. .

depende do tamanho da amostra e pode ser melhorada aumentando o tamanho da amostra.Teoria da Amostragem Distribuição amostral é representada pelo conjunto de valores previsíveis em repetidas amostragens.s. Ângela Silva. Esta distribuição descreve também a tendência e a precisão da estatística. Estatística. Conhecida a distribuição amostral é possível saber-se o erro da estatística em relação ao valor do parâmetro da população. A precisão de uma estatística de uma a. Universidade Lusíada 31 .a.

bastando para isso repetir várias vezes a experiência para obter outras amostras. São devidos à aleatoriedade da repetição de uma experiência e são fáceis de ultrapassar. erros de amostragem não aleatórios (não estão relacionados com a selecção da amostra): devidos à complexidade do comportamento humano. Estatística.Teoria da Amostragem Dificuldades no processo de amostragem: erros de amostragem aleatórios (aparecem no processo de amostragem): dão origem a resultados diferentes dos que obteríamos se tivéssemos usado um censo. Ângela Silva. Universidade Lusíada 32 .

altura em que é realizado o inquérito. com o meio utilizado) Estatística. ou não ter entendido a questão) Erros no processamento de dados (podem ocorrer no processo de introdução de dados para o ficheiro) Efeito do método usado para a obtenção dos dados (inquiridores. Universidade Lusíada 33 . que tenha sido seleccionado para a amostra.Teoria da Amostragem Exemplos: inquéritos. ou quando este se recusa a responder ao questionário) Erro nas respostas (o sujeito pode deliberadamente mentir ao responder às questões. Falta de dados (quando não é possível contactar um sujeito. Ângela Silva. com a linguagem utilizada nas perguntas.

Ângela Silva.s.a. Universidade Lusíada 34 . é costume utilizar um planeamento amostral com diversas fases Estatística. a nível nacional.Teoria da Amostragem Quando o objectivo é retirar uma amostra de uma grande população de sujeitos. usar uma a. é aconselhável em termos estatísticos. Em sondagens de opinião pública e em inspecções de mercado. mas. não é muito prático.

seleccionar uma a. de concelhos. de distritos do país.a. de cada residência seleccionar um adulto para a entrevista.s. . .seleccionar uma a. Estatística.a. Universidade Lusíada 35 .s. dos lugares seleccionados. .seleccionar uma a. .Seleccionar uma a.Teoria da Amostragem Planeamento amostral com diversas fases . de residentes.Seleccionar uma a. usando mapas ou fotografias aéreas. de pequenos lugares. nas freguesias já seleccionadas.s. de freguesias.s. .a.a.s.a. nos distritos seleccionados na fase anterior.Finalmente. existentes nos concelhos seleccionados na fase anterior. Ângela Silva.