Você está na página 1de 6

GEOMETRIA_I_PERGUNTAS

MARCELO ARANTES 2MAI2007 18:18 Prof, tenho algumas Mário Selhorst - 03/05/2007 08:35
dúvidas: 1- Unid 1, pag 28, mostra a intesecção do ponto A com a
Olá Marcelo
reta r =A. Eu tenho uma vaga lembrança que na teoria dos Algumas das suas proposições são um pouco
conjuntos a INTESEÇÃO (que é uma contençao) indicava delicadas. Vou fazer contato com os autores do
operaçao entre conjuntos e pertinencia entre elementos e conjuntos. livro, questioná-los antes de lhe responder, ok?
Neste caso citado o ponto A seria um elemento e não um conjunto,
logo nesta relaçao não poderia ser usada a notacao simbolica de Um abraço
interseção. Comente sobre o uso destes simbolos e se não existe Prof. Mário
rigor da simbologia ou se está desatualizada esta notacao que eu
Olá Marcelo
citei, ou se no contexto de Euclides não existia as regras dos
Fiz contato com o autor do livro para me certificar
conjuntos??? Por falar em Teoria do Conjuntos, eu li um artigo de
das suas dúvidas.
universidade numa revista de matematica, criticando e dizendo que
quase não se aborda mais teoria dos conjuntos no mundo e aqui no
De acordo com ele, Prof. Christian
Brasil tambem está diminuindo está abordagem e que tem muitos
1a questâo pg 28: Você tem razão, faltou as chaves,
paradoxos. 2- Se o Axioma II diz que por 2 pontos passa uma única
ou seja, deveria estar
reta, não fica estranho dizer que retas coincidentes são as que
passam pelos mesmos 2 pontos, pois o axiomaII disse que por 2
{A}intersecção r =A
pontos só passa uma única reta? Como pode uma outra reta passar
relacionando os dois conjuntos.
por 2 pontos se o axioma diz que só existe 1 reta passando por
eles? 3- Na pag 34, não seriam consecutivos tambem o AC e CB e
2a questão Axioma II: Sobre o Axioma II, é um
os CA e AB? Pergunto tambem se no caso de segmentos, AC é o
axioma da Geometria (considerado verdadeiro sem
mesmo que CA?
necessidade de prova) e não sujeito a contestação,
retas coincidentes são retas iguais do ponto de vista
analítico, tem equações iguais.

3a questão, pg 34: Há novamente um erro gráfico


no exemplo dado. Quanto aos segmentos, o
segmento AC é o mesmo que o segmento CA.

Esperamos ter auxiliado nas dúvidas e desculpe-nos


pelos erros de impressão do material. Vou estar
encaminhando os elementos para a equipe
competente fazer os ajustes.

Um grande abraço

Prof. Mario
MARCELO ARANTES 9MAI2007 09:40 Prof, gostaria de saber Mário Selhorst - 09/05/2007 15:11
porque na pag 82,83,84 “Relação Fundamental” e “Angulos
Olá Marcelo
Notáveis”, foi dado o valor 1 para a hipotenusa? Colocando-se Recebestes meu e-mail sobre suas perguntas
desta forma, fica a impressao de que só seria valido para esta anteriores?
medida, o que não é verdade, é genérico. Eu penso que se
colocasse como variavel (h por exemplo), não teria dificuldade Para esta podemos fazer as seguintes
nenhuma de demosntrar a relação e não ficaria a impressão de considerações:
As relações trigonométricas, seno, cosseno e
válidade exclusiva e não genérica. Comente por favor. tangente, podem ser obtidas a partir do
chamado ciclo trigonométrico, geralmente
estudado na 2a série do ensino médio, ou a
partir da semelhança de triângulos retângulos.
A adoção do valor 1 se deve a uma
generalização em ambos os casos. Na
semelhança de triângulos retângulos podemos
constatar, por exemplo, que para um ângulo
agudo fixo, sempre teremos um mesmo valor
para a divisão do cateto oposto ao ângulo pela
hipotenusa; assim, se propusermos a
hipotenusa igual a 1 (o 1 representa 1 unidade,
qualquer que seja a grandeza envolvida) a valor
do seno daquele ângulo corresponde ao valor
numérico da medida do cateto oposto.
Esta generalização permite descrever valores
para o seno, cosseno e tangente numa tabela,
sempre considerando a unidade 1 como
referencia. Note que os valores do sen, cos, etc,
são razões que não tem unidade de medida
definida ( m, cm, km, etc).
Na demonstração da “Relação Fundamental” e
“Angulos Notáveis" a utilização do 1 tem o
mesmo objetivo de generalização, pois, em
ambos os casos são triangulos retângulos e para
um mesmo ângulo agudo as medidas dos lados
são proporcionais.
Por exemplo para o caso do quadrado: Se o lado
do quadrado mede 3 unidades, sua hipotenusa
mede "3 raiz quadrada de 2" mantendo a razão
constante entre quaisquer dos seus lados e os
ângulos constantes.
Poderiamos utilizar uma variável (h por
exemplo) e através da simplificação obter os
mesmos valores, no entanto, a utilização do 1
permite descrever estes conceitos de forma
mais simplificada e apropriada para as séries
finais do ensino fundamental onde geralmente
são apresentados.

Dê retorno sobre os comentários, ok?

Um abraço

Mário
PERGUNTA NO FORUM DO EVA DE GEOMETRIA PCNs (17/05/2007 10:58)
SÓ TENHO DÚVIDAS... Olá Marcelo, olá colegas
Se vocês buscarem os PCNs e observar sua
Eu desconheco a atual participacao da GEOMETRIA no curriculo estrutura em relação a matemática verão
estudantil. Gostaria que o professor me esclarecesse como é que ela está dividida em quatro blocos de
definida a participacao da Geometria. São os PCN que regulam tal conteúdos, um deles é relacionado a
participacao? Fica definida uma carga-horaria e um conteudo? Na Geometria. Neste bloco são expostos os
LDB anterior era diferente? Quando é aprovada uma nova LDB, já objetivos e sugestões de atividades para a
área, que podem ser adotados ou não pelas
estão inclusos os PCNs ou ficam para serem regulamentados
redes de ensino.
depois? Estes PCNs podem ser alterados pelo MEC (ou MED?) A aprovaçào de uma LDB não inclui a
administrativamente ou dependem de uma nova LEI? proposta pedagógica a ser utilizada. A LDB
estabelece regras gerais para o ensino em
geral. O MEC lançou os PCNs como
orientaçào aos diversos sistemas de ensino
dos país: federal, estaduais, municipais e
particulares. Segui-los ou não é uma
prerrogativa de cada sistema. O que existe
da parte do MEC é a legislação pertinente
aos conteúdos mínimos de cada curso, que
seguramente constam em qualquer curso
em qualquer parte do país. A preocupação
dos PCNs é com a forma de trabalho e com
a importância de cada bloco de conteúdos
previstos, afinal, podemos ter uma lista
enorme de conteúdos e não serem
trabalhados pelos professores nas escolas.
Os PCNs podem ser alterados pelo MEC sim,
não dependem de lei, somente de
normativas internas e possivelmente do
Conselho Federal de Educaçào, mas, até o
momento, aparentemente não temos idéias
melhores do que as expostas naquele
documento com densidade e embasamento
suficientes para substituir os parâmetros
atuais.
Os PCNs podem ser obtidos na internet, na
página do MEC.

Um abraço

Mário

FORUM Descaso (17/05/2007 10:41)


A Geometria é mais prática. Olá Marcelo,
O referido descaso se deu principalmente
Eu desconheço este descaso com a Geometria, porque nao sei o nas redes públicas de ensino, conforme
tanto que na matematica curricular escolar hoje é reservado a atestam pesquisadores como Pavanelo
Geometria. Eu penso que a Geometria, por ter visíveis situações (1995) no artigo "O abandono da Geometria"
reais que podemos aplica-la, fica mais facil a aprendizagem pela e Lorenzato em diversos escritos que podem
associação com situacoes praticas reais. A matemática de uma ser acessados na internet. De acordo com
estes autores, ocorreu, com a inserção da
maneira geral, carece desta associacao com situações práticas
geometria na disciplina de matemática
ficando enfadonho e sem proposito reduzindo a um mero (poucas escolas de ensino fundamental e
aprendizado teorico sem aplicação. Acho que deveria-se dar médio oferecem a disciplina de geometria
atencao especial a duas coisas: Encadeamento dos assuntos isoladamente) muitos dos professores
matematicos para que os assuntos matematicos nao parecam ilhas passaram a dar preferência a álgebra em
isoladas desconectadas, e associacao do assunto matematico com detrimento da geometria, embora constasse
nos programas escolares de matemática.
sua aplicacoes reais. Atribuem o fato a má formaçào dos
professores e ao isolamento desta área da
matemática no final do ano letivo, onde
geralemente o professor não teria "tempo"
para trabalhar.
A partir de 1997 com o lançamento dos PCNs
(Parâmetros Curriculares Nacionais) iniciou-
se um processo, pelo menos teórico, de
resgate desta área nas escolas, tanto é
verdade que os livros didáticos atuais
contemplam com destaque a geometria e a
integram com os demais conteúdos.

Mário
MARCELO ARANTES 16MAI2007 15:30 Prof, eu estou achando Mário Selhorst - 17/05/2007 11:17
um pouco confuso estas explicacoes dos axiomas e as
Olá Marcelo,
demonstracoes dos Teoremas etc. Gostaria primeiro de tirar umas Não conheço as traduções originais da obra,
dúvidas: Estes Axiomas são a exata traducao dos Axiomas de acredito que sua redação foi adequada para
Euclides, extraidas do livro Elementos? Estes numeros associados nossa linguagem, mais atual. Quanto a
aos Axiomas os identificam biunivocamente...o Axioma II é numeração, ela é fiel as traduções. Os teoremas
sempre exatamente este: Por 2 pontos distintos passa uma única e postulados mantém a numeração original e
são reconhecidos por esta numeração. Os
Reta? Ou estes Axiomas são as explicaçoes dos autores da professores autores dos livros das UNISUL
UNISUL onde eles pegam a ideia original e as reescrevem de certamente acrescentam interpretações e
forma mais compreensível? Outra coisa é com relacao ao senhor demonstrações, mas devem basear-se nas
ter dito para mim dar retorno as respostas...ainda não o fiz porque bibliografias listadas.
estou muito enrolado, mas acredito que este final de semana Por exemplo, no axioma que você lembrou
analisarei as respostas que o senhor me enviou e responderei. acima eu provalvelmente escreveria com outros
termos ou mais detalhadamente, mas sào
axiomas e propostos com esta redação.

Quanto as respostas, solicitei retorno para


poder avaliar a satisfaçào de suas dúvidas.

Escrevi também sobre seus comentários no


fórum.

Um grande abraço

mário
MARCELO ARANTES - 22/05/2007 18:15 Mário Selhorst - 23/05/2007 16:23
Prof, esqueci completamente da minha AD3...dá prá mim Claro. Fico aguardando
entregar no dia 24 sem reducao da nota?
At+

Mario
(Enviada por MARCELO ARANTES em 26/05/2007 22:58) Mário Selhorst - 27/05/2007 10:26
Prof, eu estou com duas duvidas relativas a definicoes de
polígonos: 1- Sendo a definicao de Trapezio da apostila como um Pela definição citada um trapézio é quadriátero
com "um par de lados paralelos com medidas
quadrilátero com 1 par de lados paralelos, entao uma diferentes", isto exclui o paralelogramo que tem
paralelogramo é um tipo particular de trapezio? 2- Eu li num site os lados paralelos com medidas iguais.
de matemática, a definicao de um quadrilatero chamado PIPA ou Quanto ao nome pipa ou papagaio, acredito ser
PAPAGAIO (será este nome em virtude daquele brinquedo de um termo utilizado, principalmente nas séries
empinar ou será ao contrario)? Eu nunca havia ouvido falar deste iniciais do ensino fundamental, para identificaçào
do losango.
poligono. Ele é aceito na geometria, mundialmente ?
---------- Abraços
(Enviada por MARCELO ARANTES em 27/05/2007 10:53)
Prof, veja este link Mario
http://pessoal.sercomtel.com.br/matematica/geometria/g
eom-elem/geometr.htm de onde eu li e explicacao da Mário Selhorst - 28/05/2007 00:27
figura Pipa ou Papagaio. segundo eles a figura nao seria Verifiquei. Desconheço a generalidade do termo,
um losango pois nao tem os 4 lados congruentes. veja no endereço
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf
/mod_ii_vol1unid7_mat.pdf
onde se faz alusão ao objeto pipa que é
construido com quatro medidas iguais.
Interessante essa geometria, pipa ou papagaio
então teriam as diagonais perpendiculares e dois
pares de lados consecutivos congruentes. É,
poderíamos citar até diversas propriedades
reconhecíveis numa figura como esta.

Valeu a busca.

Mario
(Enviada por MARCELO ARANTES em 26/05/2007 23:03) Mário Selhorst - 27/05/2007 10:28
Prof, venho novamente perguntar se posso atrasar a entrega da
AD4 sem reducao da nota, pois estou muito atarefado e não estou Olá Marcelo
tendo tempo para estudar e cumprir os deveres no prazo correto. pode atrasar um pouco. Procure realizar as ADs
até a data da avaliaçào presencial.

At+

Mario
(Enviada por MARCELO ARANTES em 27/05/2007 00:45) Mário Selhorst - 27/05/2007 10:34
Prof, nas pag 166 e 167 o conceito de Poligono Regular é o que
tenha lados iguais. Mas para ser regular os angulos tambem Claro que sim, na sequencia do diálogo
não tem que serem iguais? apresentado destaca-se que podem ser
decompostos em triangulos isosceles
congruentes, o que satisfaz a condição de
ângulos internos iguais no polígono regular(pg
167 e 168).

Abraço

Mario
Prof, na pag 180 fala "Se todos os pontos de uma Mário Selhorst - 28/05/2007 00:34
circunferência são pontos da outra circunferência" nao
seria "sao pontos do circulo da outra circunferencia"? É sim. O autor cometeu outro deslize na escrita.
(Enviada por MARCELO ARANTES em 28/05/2007 00:05) Poderia ser "Se todos os pontos de uma
circunferencia são pontos internos a outra
circunferencia entao ela é dita circunferencia
interna a outra."

Abraços

Mario
MARCELO ARANTES - 28/05/2007 18:14 Mário Selhorst - 29/05/2007 16:18
Prof, na pag 168, acho que o lado l da formula seria a base da Voce está certo. Sua observaçào está
figura e nao o lado isosceles do triangulo. permitindo apontar diversos ajustes no
material. Estarei enviando as suas
observações a equipe de revisào.

Obrigado

um abraço
MARCELO ARANTES - 29/05/2007 18:32 Mário Selhorst - 29/05/2007 23:53
Prof, eu nao estou conseguindo encontrar o caminho da Olá Marcelo
solucao da questao 2 da AD4. Eu teria que atribuir valores que Precisamos mostrar a validade do Teorema.
eu sei serem corretos e mostrar a relacao depois de calcular as Para tanto podemos calcular as áreas genéricas
areas dos circulos? Me oriente por gentileza. de cada semicirculo e compara-las: a soma das
áreas construídas sobre os catetos com a área
sobre a hipotenusa. Os raios dos semicirculos
são a/2, b/2, e c/2. Não esqueça que são
semicirculos.
Se a dúvida persistir faça contato.
At Mario
MARCELO ARANTES - 01/06/2007 10:19 Mário Selhorst - 01/06/2007 14:18
Prof, o senhor poderia me orientar como eu faço a Olá Marcelo
demonstracao das igualdades das areas dos semicirculos da O Teorema de Pitágoras apresenta o quadrado
hipotenusa serem iguais a soma das areas dos semicirculos da medida da hipotenusa igual a soma dos
dois catetos. Sem que use Pitagoras é claro. Eu quero quadrados das medidas dos catetos.
demonstrar que aquela relacao é verdadeira para só entao Coincidentemente o quadrado da medida de um
usa-la para demonstrar Pitagoras. segmento corresponde a área de um quadrado
que tenha os lados com a qualquer destas
medidas, o que leva a interpretação mais
comum do teorema de Pitágoras: área do
quadrado construido sobre a hipotenusa é igual
soma das áreas dos quadrados construídos
sobre os catetos. No entanto,'pode-se observar
esta relação de modo mais geral: Uma área de
uma figura plana qualquer construída sobre a
hipotenusa é igual a soma das áreas das figuras
planas, semelhantes a primeira, construidas
sobre os catetos. Podemos ter então qualquer
conjunto de figuras semelhantes: quadrados,
semicirculos, frações do círculo, triângulos,
paralelogramos, trapezios ou polígonos com n
lados, desde que semelhantes.

Abraços

Mario
MARCELO ARANTES - 04/06/2007 09:16 Mário Selhorst - 04/06/2007 13:14
Prof, conceitue por favor, os termos Hipótese e Tése, e me diga Olá Marcelo
se estes termos assumem outros significados em outros
contextos. Hipótese: É o que é dado no teorema como
verdadeiro
Tese: É o que se quer demonstrar
pg 30-31 do livro didático.

No meu entendimento o termo é utilizado com


diversos significados, como por exemplo: uma
"tese" de doutorado tem a denominação
propriamente dita enquanto também se propoe
a demonstrar uma idéia, uma descoberta ou um
novo conceito.
MARCELO ARANTES - 18/06/2007 20:07 Mário Selhorst - 19/06/2007 07:19
Prof, o senhor poderia me informar qual foi o meu erro na Em uma delas, não lembro qual, você errou num
prova presencial que me fez tirar 9,5? cálculo simples na finalização de um exercício.
Não tenho as avaliações comigo. Nos convocam
para fazer a correção na UnisulVirtual e não
levamos as avaliações conosco.
MARCELO ARANTES - 19/06/2007 07:23 Mário Selhorst - 20/06/2007 08:24
O erro entao nao foi conceitual, foi um erro de conta? Sim. Mas não lembro exatamente o caso.
MARCELO ARANTES - 22/06/2007 12:03 Mário Selhorst - 22/06/2007 12:54
Como eu faco para ter a cesso a prova presencial para ver a Não conheço o procedimento. Entre em contato
questao que errei para constatar o meu erro e o que seria o com a monitoria ou talvez a coordenação para
correto? ver como pode ser feito. Lembro que, conforme
já informado, foi um erro de cálculo apenas.