Você está na página 1de 20
Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estudos
Ministério da Educação
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
Diretoria de Estudos Educacionais (DIRED)
ProvaProva DocenteDocente
Profa.Profa. Dra.Dra. MarcellaMarcella LaureanoLaureano ProttisProttis
NovembroNovembro dede 20122012
BREVE HISTÓRICO Antecedentes da Prova Docente: -2009: Ministro Haddad propõe uma prova para ingresso na
BREVE HISTÓRICO
Antecedentes da Prova Docente:
-2009: Ministro Haddad propõe uma prova para
ingresso na carreira docente;
-A Diretoria de Estudos Educacionais (DIRED/INEP)
recebe a tarefa de desenvolver um estudo sobre
sua viabilidade;
Antecedentes da Prova Docente Ações desenvolvidas na DIRED para desenvolvimento do referido estudo 1º. semestre
Antecedentes da Prova Docente
Ações desenvolvidas na DIRED para desenvolvimento do referido
estudo
1º. semestre de 2010:
a)Estudo sobre experiências internacionais de avaliação de docentes;
b)Análise de documentos oficiais (legislação; PCN);
c)Visita ao Chile;
d)Elaboração de referenciais teóricos – submetido a consulta pública;
e)Seminário com diretores e professores de escolas públicas.
• maio a julho de 2010: disponibilizado no site do Inep referenciais
para consulta pública.
Processo de implementação da Prova Docente Agosto de 2010: Pesquisa qualitativa (análise de conteúdo) para
Processo de implementação da Prova Docente
Agosto de 2010:
Pesquisa qualitativa (análise de conteúdo) para delineamento
do perfil profissional do ingressante na carreira docente;
 Lei 9.394/1996
 Resolução n° 1, de 15 de maio de 2006
(Diretrizes curriculares do curso de graduação em Pedagogia e Licenciaturas)
 Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009
(Diretrizes CurricularesNacionais para a Educação Infantil)
 Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
(Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica)
 Resolução nº 7, de 14 de dezembro de 2010
(Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos)
 Parâmetros Curriculares Nacionais
 Estudo dos currículos das licenciaturas
Processo de implementação da Prova Docente Em 2011, foi realizada uma série de ações objetivando
Processo de implementação da Prova Docente
Em
2011,
foi
realizada
uma
série
de
ações
objetivando a implementação da Prova:
• lançamento da chamada pública para elaboradores
e revisores de itens, a qual contou com a inscrição
de 2.920 colaboradores;
• capacitações de 235 colaboradores para
credenciamento no Banco Nacional de Itens (BNI)
Docente;
• oficinas de elaboração e revisão de itens com os primeiros 122 colaboradores credenciados no
• oficinas de elaboração e revisão de itens com os
primeiros 122 colaboradores credenciados no BNI-
Docente.
• Oficina de revisão linguística dos itens elaborados;
• Oficina de validação pedagógica dos itens com o
grupo de especialistas da Comissão Assessora da
Prova e equipe de pesquisadores do Inep.
No ano de 2012 foi aplicado o primeiro pré-teste com o objetivo de validar a
No ano de 2012 foi aplicado o primeiro pré-teste com o objetivo
de validar a Matriz de Referência que vai subsidiar a elaboração
da Prova Docente:
 Foi aplicado entre os dias 17 e 22 de setembro.
 Participaram 42 municípios.
 A amostra contou com 10540 participantes (estudantes do
último ano de Pedagogia e professores das séries/anos
iniciais com formação em pedagogia).
Matriz de Referência • Modelo Teórico da Matriz de Referência – 10 áreas de conhecimento
Matriz de Referência
• Modelo Teórico da Matriz de Referência
– 10 áreas de conhecimento (ainda será incluída a área de
Fundamentos da Educação): Organização e Gestão do
Trabalho Pedagógico; Políticas Educacionais;
Desenvolvimento, Ensino e Aprendizagem; Língua
Portuguesa e seu Ensino; Matemática e seu Ensino;
História e seu Ensino; Geografia e seu Ensino; Ciências
da Natureza e seu Ensino; Arte e seu Ensino; e Educação
Física e seu Ensino.
– 5 processos
Matriz de Referência
Matriz de Referência
Matriz de Referência – Eixo dos Processos PROCESSO 1. A articulação de conhecimentos para compreensão
Matriz de Referência – Eixo dos Processos
PROCESSO 1. A articulação de conhecimentos para compreensão de
aspectos culturais, ambientais, políticos, econômicos, científicos e
tecnológicos da sociedade contemporânea;
PROCESSO 2. A promoção de ações de inclusão, de valorização da
diversidade e singularidade dos alunos e de respeito aos direitos
educativos no contexto da comunidade escolar;
PROCESSO 3. O planejamento do trabalho pedagógico para orientar os
processos de construção de conhecimento;
PROCESSO 4. O desenvolvimento de metodologias e recursos pertinentes
para alcançar os objetivos do trabalho pedagógico;
PROCESSO 5. A organização de procedimentos avaliativos que permitam
reorientar a prática educacional;
formação Aspectos contemplados na construção da Matriz de Referência téórico- conceitual (polivalente)
formação
Aspectos contemplados
na construção da Matriz
de Referência
téórico-
conceitual
(polivalente)
Dimensão
Formação
Saber
política de
do
ensinar
sua ação
Pedagogo
Dimensão
pedagógica
de sua ação
O que é a Prova Docente? • A Prova Nacional de Concurso para Ingresso na
O que é a Prova Docente?
• A Prova Nacional de Concurso para Ingresso na Carreira Docente
(Prova Docente) foi instituída por meio da portaria normativa MEC N.º
03, de 02 de março de 2011.
• Tem como objetivos:
I - subsidiar os Estados, o Distrito Federal e os Municípios na realização
de concursos públicos para a admissão de docentes para a educação
básica;
II - conferir parâmetros para autoavaliação dos participantes da Prova,
com vistas à continuidade de sua formação e à inserção no trabalho
docente;
III - fornecer subsídios qualitativos que possam ser incorporados à
formulação e à avaliação de políticas públicas de formação inicial e
continuada de docentes.
Quem pode fazer a Prova Docente? • Todas as pessoas que possuem CPF podem se
Quem pode fazer a Prova Docente?
• Todas as pessoas que possuem CPF podem se inscrever,
porém só poderão acessar a carreira do magistério aqueles
que tiverem as condições previstas na legislação.
• Sou estudante de Pedagogia, mas não quero ingressar no
magistério, por que fazer a Prova?
Para se autoavaliar. Cada participante receberá um boletim de
desempenho que dará parâmetros de autoavaliação para
aqueles que desejem ou não ingressar no magistério.
Quem pode aderir à Prova Docente? • Toda rede de ensino pode aderir à Prova
Quem pode aderir à Prova Docente?
• Toda rede de ensino pode aderir à Prova de forma voluntária.
• Cada rede decide a forma de utilização dos resultados: se como
única fase de seu processo seletivo ou como 1ª. Etapa de
outras de serem definidas em seu próprio edital.
• Assim, cada rede utiliza as notas como preferir – e tiver definido
no seu edital.
Como vai funcionar a adesão? • A rede interessada em utilizar a Prova Docente deve
Como vai funcionar a adesão?
• A rede interessada em utilizar a Prova Docente deve formalizar
sua adesão junto à SASE/MEC.
• A forma de adesão está em processo de discussão entre Inep,
SASE e o Comitê de Governança da Prova (constituído pelas
seguintes entidades: INEP, SASE/MEC, SEB/MEC, Capes,
CNTE, Consed, Undime, Forumdir, Anpae, Anfope, Anped,
Cedes).
Proposta Geral da Prova AA REDEREDE OSOS AA REDEREDE FORMALIZAFORMALIZA CANDIDATOSCANDIDATOS ADESÃOADESÃO
Proposta Geral da Prova
AA REDEREDE
OSOS
AA REDEREDE
FORMALIZAFORMALIZA
CANDIDATOSCANDIDATOS
ADESÃOADESÃO
JUNTOJUNTO ÀÀ
SASE/MECSASE/MEC
COMUNICACOMUNICA AA
ADESÃOADESÃO ÀÀ
PROVAPROVA
FAZEMFAZEM SUASUA
INSCRIÇÃOINSCRIÇÃO
OSOS
CANDIDATOSCANDIDATOS
REALIZAMREALIZAM AA
PROVAPROVA
Serão
Cada rede
A forma de
O
voluntárias.
publica seu
inscrição e de
Inep fornece
boletim
edital
adesão estão
individual de
Cada rede
interessada
formaliza sua
adesão.
explicando
como vai
utilizar os
resultados da
Prova.
sendo
discutidas
entre o Inep, a
SASE e o
Comitê de
Governança
desempenho
aos
candidatos.
O
Inep fornece
à rede os
resultados dos
da Prova.
candidatos
inscritos no
seu concurso.
Portanto:  Trata-se de uma prova para concurso de ingresso, e não para avaliar aqueles
Portanto:
 Trata-se de uma prova para concurso de ingresso, e não para
avaliar aqueles que já se encontram na carreira docente;
 Respeita a autonomia de cada ente federado:
 Cada rede pode optar por aderir ou não, e como utilizar as
notas;
 Cada rede continuará com seu próprio quadro do magistério e
seu próprio plano de carreira;
 Não será produzido um ranking nacional, ou seja, cada rede só terá
a lista de resultados dos seus candidatos.
Objetivos e resultados esperados:  Aprimorar a qualidade das provas para seleção de professores e,
Objetivos e resultados esperados:
 Aprimorar a qualidade das provas para seleção de professores
e, assim, dos ingressantes na carreira docente;
 Possibilitar
o
aumento
da
periodicidade
de
concursos,
ampliando
o
percentual
de
professores
com
contratos
permanentes;
 Aumentar a possibilidade de escolha dos candidatos em termos
das redes em que poderão atuar;
 Reduzir custos das redes estaduais e municipais;
 Proporcionar ao candidato uma possibilidade de autoavaliação;
 Subsidiar a elaboração de políticas de formação continuada
para os professores recém-contratados.
ONDE OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A PROVA? Por e-mail: prova.docente@inep.gov.br No site:
ONDE OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A PROVA?
Por e-mail:
prova.docente@inep.gov.br
No site:
http://portal.inep.gov.br/prova-docente
Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estudos
Ministério da Educação
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
Diretoria de Estudos Educacionais (DIRED)
Prova Nacional de Concurso
para o Ingresso na Carreira Docente