Você está na página 1de 8

APOSTILA DE MATEMÁTICA I

Progressão aritmética ( PA )

PROFESSOR ELTON

Definição
Consideremos a seqüência ( 2, 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16).
Observamos que, a partir do segundo termo, a diferença entre qualquer termo e seu
antecessor é sempre a mesma:
4 – 2 = 6 – 4 = 10 – 8 = 14 – 12 = 16 – 14 = 2
Seqüências como esta são denominadas progressões aritméticas (PA).A diferença
constante é chamada de razão da progressão e costuma ser representada por r. Na PA
dada temos r = 2.
Podemos, então, dizer que:

Progressão aritmética é a seqüência numérica onde, a partir
do primeiro termo, todos são obtidos somando uma
constante chamada razão.
São exemplos de PA:




(5, 10, 15, 20, 25, 30) é uma PA de razão r = 5
(12, 9, 6, 3, 0, -3) é uma PA de razão r = -3
(2, 2, 2, 2, 2,...) é uma PA de razão r = 0

Notação
PA( a1, a2, a3, a4, ...., an)
Onde:
a1= primeiro termo
r = razão
n = número de termos( se for uma PA finita )
an = último termo, termo geral ou n-ésimo termo
Exemplo: PA (5, 9, 13, 17, 21, 25)
a1 = 5
r = 4 n = 6 an = a6 = 25
Classificação
Quanto a razão:
 
(5, 10, 15, 20, 25, 30) é uma PA de razão r = 5.
Toda PA de razão positiva ( r > 0 ) é crescente.
 
(12, 9, 6, 3, 0, -3) é uma PA de razão r = -3
Toda PA de razão negativa ( r < 0) é decrescente.
 
(2, 2, 2, 2, 2,...) é uma PA de razão r = 0
Toda PA de razão nula ( r = 0 ) é constante ou estacionária.
Quanto ao número de termos:
 
(5, 15, 25, 35, 45, 55) é uma PA de 6 termos e razão r = 10.
Toda PA de n° de termos finito é limitada.

a2.. Observemos que o termo médio é sempre a média aritmética dos outros dois termos: 4  12 8  16 20  28  8.  (12. Observemos que o termo médio é sempre a média aritmética do primeiro e do último. 9. 21) e o termo médio é 12. o termo do meio(médio) é a média aritmética do primeiro termo e do último termo.. a partir do segundo. 15) => (3. 24. 15) exemplo2: Determinar x para que a seqüência (3+x... 9 . 28. 6.(1).5x..4) P3: Termos Eqüidistantes A soma de dois termos eqüidistantes dos extremos de uma PA finita é igual à soma dos extremos. x+3. 12.1. 15. Exemplo: Consideremos a PA(3. 12. 8. 4. 12. 2. 16 ou . 10.r). a3 ) temos que: a2  a1  a3 2 Exemplo1: Determine x para que a sequencia ( 3..8 => 1+8 = r => r = 9 r = +3 ou -3 como a PA é crescente temos que r = 3 resposta (-2. É de grande utilidade representar uma PA nas seguintes formas: (x. Exemplo: Consideremos a PA(4.. 18. x+r. 15) seja uma PA X+3 = ( 3 + 15) / 2 => x+3 =9 => x= 6 ( 3. qualquer termo.(1+r) = -8 => 1-r = . Propriedades P1:Três termos consecutivos Numa PA. 28) e escolhamos três termos consecutivos quaisquer: 4.x. .x+2r) ou (x-r . 8.) é uma PA de infinitos termos e razão r = -2. 6. Toda PA de n° de termos infinito é ilimitada. 8. 24.. 12 ou 8.sabendo que a soma desses termos é 3 e que o produto vale –8 Soma dos ermos x-r + x + x+r = 3 => 3x=3 => x = 1 Produto dos 2 2 2 termos (1. é a média aritmética do seu antecessor e do seu sucessor.2x+11) seja PA resolvendo essa 5 x  (3  x)  (2 x  11) equação obtém-se x=2 2 P2: Termo Médio Numa PA qualquer de número ímpar de termos. 20. 16.. 20. Exemplo Determinar a PA crescente de três termos. x+r) onde “r” e a razão da PA.  24 2 2 2 seja a PA ( a1. 6+3 . 3  21  12 2 Representação genérica de uma PA de três termos Para a resolução de certos problemas (envolvendo soma ou produto dos termos da PA).  12.

a2.. 1.... . 7..a1 = 9 – 3 = 6 (a1. 7 e 27 11 e 23 15 e 19 são os termos eqüidistantes dos extremos 3 e 31 Termo Geral Uma PA de razão r pode ser escrita assim: PA( a1. Determine o oitavo termo da PA na qual a3 = 8 e r = -3.. podemos escrevê-la de uma outra forma: PA( a1... 27. a3. Determine o quarto termo da PA(3.. .. 31). a7. 23... a4. a1+ 4r. . an-1 .). a1+ 2r. para n N Exercícios Resolvidos * 1. a3.. a2. a1+ (n-1)r ) Portanto. 9. a8.a3. a2. 2.. o termo geral será: an = a1 + (n-1)r.. 15. a6. a1+ r. ) + r+ r+ + r+ r r+ r a4 = 3+18 .. 19.. a5.. a3.. ) + r+ r+ r Então: a4 = 21 a4 = a1 + r + r + r => a4 = a1 + 3r =>a4 = 3 + 3. a4.6 => 2. 11.. Resolução: a3 = 8 r = -3 (a1. Resolução: a1=3 a2=9 r = a2 . a1+ 3r. 15.an) + r+ r+ r+ r +r PA( a1.. a4. an-1 an) Aplicando a definição de PA..Exemplo: Consideremos a PA(3.. . a4.

___. 20). 4. Como faríamos? Procederemos do mesmo modo.. 200. 14. 10. ou seja. 20) observe: a1+a10 = 2 + 20 = 22 a2+a9 = 4 + 18 = 22 a4+a7 =8 + 14 = 22 a5+a6 = 10 + 12 = 22 a3+a8 = 6 + 16 = 22 Note. 18). 2. Interpole 3 meios aritméticos entre 2 e 18. 1. 14. a soma dos 10 termos da PA(2. E agora se fosse uma progressão de 100 termos como a PA(1. 18) Soma dos Termos de uma PA finita Consideremos a seqüência ( 2. Então: a5 = a1 + r + r + r + r a5 = a1 + 4r 18 = 2 + 4r 16 = 4r r = 16/4 r=4 Logo temos a PA(2. portanto S100 = 101x50 = 5050. ___... 4. Resolução: a1 = 2 . 4. porque somamos os termos dois a dois). fazermos apenas 5 x 22 = 110. Suponhamos que se queira calcular a soma dos termos dessa seqüência. Então para calcular a soma dos n termos de uma PA somamos o primeiro com o último termo e esta soma irá se repetir n/2 vezes. 8. 3. Resolução: Devemos formar a PA(2. 18. 18.Então: a8 = a3 + r + r + r + r + r => a8 = a3 + 5r => a8 = 8 – 15 => a8 = .100). 18. 10. determinamos S10 = 110 ( soma dos 10 termos ). 10.7 a8 = 8 + 5. 500 ou 1000 termos? Manualmente seria muito demorado. 16. e assim. 12.. Calcule a soma dos 50 primeiros termos da PA(2. Por isso precisamos de um modo mais prático para somarmos os termos de uma PA. isto é... 6.. em que: a1 = 2 an = a5 = 18 n=2+3=5 Para interpolarmos os três termos devemos determinar primeiramente a razão da PA. 6. Na PA( 2. 4. Poderíamos obter esta soma manualmente.. 2+4+6+8+10+12+14+16+18+20 =110. A soma do a 1 com a100 vale 101 e esta soma vai se repetir 50 vezes(metade de 100).. 3. Logo devemos ao invés de somarmos termo a termo. Assim podemos escrever: S n   a1  an  n 2 Exercícios Resolvidos 1.-3 3. que a soma dos termos eqüidistantes é constante ( sempre 22 ) e apareceu exatamente 5 vezes (metade do número de termos da PA. 6. 16. 10. 6.20). 14. Mas se tivéssemos de somar 100.. Trata-se de uma PA de razão 2. ___. 12.). 6. . 8. 8.

Considere a sequência dos números positivos ímpares.-3 = 20 .  a1  1   r2  a n  a1  (n  1). 2... em progressão aritmética. O primeiro elemento é 1 e nesta sequência há 95 números... 3. . Os números ímpares positivos são 1.14. 5.) a1 = 20 r = a2 – a1 = 17 . Solução.. colocados em ordem crescente..20 = -3 Para podemos achar quantos quilômetros ele percorrerá em 5 horas devemos somas os 5 primeiros termos da PA e para isto precisamos do an(ou seja.. com razão 2 (aumentam 2 unidades entre si).25=5000 2.n/2 = (20+8). Um ciclista percorre 20 km na primeira hora.5/2 = 14.r = a2 – a1 = 6 – 2 = 4 Para podemos achar a soma devemos determinar o an(ou seja.   a 95  ?  n  95 4. cujo 2º termo é igual a 5 e o 6º termo é igual a 13 o 20º termo é igual a: a) 13 b) 40 c) 41 d) 42 e) nda. 3.A.50/2 = 200. 17. Calcule 95º elemento. a5): a5 = a1 + 4r = 20 + 4. 17 km na segunda hora. Desta forma escrevemos o 2º e o 6º termo da PA encontrando um sistema de equações com a1 e r como incógnitas.2  a 95  1  188  189 . a) 95 b) 131 c) 187 d) 189 e) 191 Solução.2  a 95  1  (94).5 = 70 Logo ele percorreu em 5 horas 70 km..4 = 2 + 196 = 198 Aplicando a fórmula temos: S50 = (a1+an). a10 = a1 + 9r. a50): a50 = a1 + 49r = 2 + 49.etc. Quantos quilômetros percorrerá em 5 horas? Resolução: PA(20..r  a 95  1  (95  1). Repare que numa progressão aritmética. e assim por diante.. Numa P.n/2 = (2+198)..12 = 8 Aplicando a fórmula temos: S50 = (a1+an). qualquer elemento pode ser escrito em função da razão e do primeiro termo: a2 = a1 + r.

 a2 a1r  a1  5r (1)  a1r 5    4 8r  2r a1 135(2 3)  a6 a15r  a15r 13  a15r 13 . calcule o primeiro termo: a5 = a1 + (5 . ou seja.1). temos um sistema de equações. Agora.1). calcule o 13o termo: .r Substituindo pelos valores 21 = a1 + 6r Substituindo pelos valores 27 = a1 + 8r Note que temos duas incógnitas (a 1 e r) e duas equações. substituindo: a13 = 5 + (13 .1). Vamos isolar o a1 na primeira equação e substituir na segunda: a1 = 21 .1). portanto n=13.1).6r .a20 a119 3r  19(2 3)  3841 5) Sabendo que o primeiro termo de uma PA é 5 e a razão é 11.r a9 = a1 + (9 . Logo. onde a n será o a13.Primeiro devemos coletar todas informações do problema: a1=5 r=11 a13=? .40 = a1 a1 = 60 7) Sendo a7 = 21 e a9 = 27.11 a13 = 5 + 132 a13 = 137 6) Dados a5 = 100 e r = 10.11 a13 = 5 + (12).10 100 = a1 + 40 100 . calcule o valor da razão: a7 = a1 + (7 .Para calcular vamos utilizar a fórmula do termo geral.r 100 = a1 + (5 .

21 = 2r 6 = 2r 6/2 = r r=3 8) (UFRGS) Em uma Progressão Aritmética.1). Sabemos que o termo da . a posição ocupada pelo elemento -13 é: (A) 8a (B) 7a (C) 6a (D) 5a (E) 4a . x+1.Neste exercício devemos utilizar a propriedade de uma PA qualquer.(-6) -13 . substituindo na segunda: 27 = (21 .Substituindo na fórmula do termo geral: an = a1 + (n-1)r -13 = 23 + (n .6 = -6n -42 = -6n Vamos multiplicar os dois lados por (-1) 6n = 42 n = 42/6 n=7 Resposta certa letra "B 9) (UCS) O valor de x para que a seqüência (2x. 3x) seja uma PA é: (A) 1/2 (B) 2/3 (C) 3 (D) 1/2 (E) 2 .6r) + 8r 27 = 21 + 2r 27 .Informações: a1= 2x a2= x+1 a3= 3x .Agora. em que o primeiro termo é 23 e a razão é -6.23 = -6n + 6 -36 .informações do problema: a1 = 23 r = -6 an = -13 n=? .

Agora.frente é igual ao termo de trás mais a razão.2x . Ou seja: a2 = a 1 + r a3 = a 2 + r isolando "r" isolando "r" r = a2 a1 r = a3 a2 .1 -3x = -2 Multiplicando ambos os lados por (-1) 3x = 2 x = 2/3 Resposta certa letra "B" .1 x . podes igualar uma a outra.x .a 2 .(2x) = (3x) .2x = 3x .3x + x= -1 .(x + 1) x + 1 .a 1 = a3 .Como temos "r" igualado nas duas equações. ou seja: a2 . substituindo pelos valores dados no enunciado: (x + 1) .