Você está na página 1de 1
04 UT D e s e n h o 1 2 “Frente e Verso” Forma/
04
UT
D
e
s
e
n
h
o
1 2
“Frente e Verso”
Forma/ fundo e espaço negativo/ positivo.
ES Santa Maria – Sintra | Prof. António Marques
http://sala17.wordpress.com
Imagem: “Anima”. Vânia Comoretti. 2004

Definição e Objectivos

A artista italiana Vânia Comoretti explora recorrentemente o tema do corpo humano, pondo em destaque os pormenores triviais da

aparência física. A sua abordagem hiper-realista permite ao espectador concentrar-se nesses pormenores, fazendo com que no

caso da obra de VC, as partes passem a ser tão ou mais importantes do que o “todo”. No entanto, o aspecto principal que pretendemos extrair da obra desta artista tem mais a ver com a manipulação da luz e do modo como ela – a luz – envolve os retratados; um jogo feito de contrastes duros e claro-escuros delimitados de forma bem definida.

A obra de Vânia servir-nos-á de pretexto para ir alem do (pré)conceito de que o espaço envolvente (suporte) é tradicionalmente

branco e que trabalhamos sempre no sentido de “escurecer” com traços e manchas para conseguirmos traduzir as formas e os

volumes pretendidos

a cabeça e a face humana.

Podemos fazer justamente o oposto, acentuando de modo expressivo os elementos formais que compõem

Fase 1 – Fotografia

Com o auxilio dos teus colegas, produz duas imagens fotográficas de ti próprio (plano fechado, cabeça e pescoço), uma tirada de frente, outra de trás. Expressão serena e neutra, olhando ou não para a câmara. Uma delas terá de ter o fundo muito claro e a outra o fundo muito escuro. Usa camisa/ camisola muito escura ou muito clara. Experimenta várias combinações para seleccionares duas fotos que cumpram estes requisitos. Quatro elementos estarão sempre obrigatoriamente presentes em cada imagem: Fundo, Pele, Cabelo e Camisola.

Fase 2 – Impressão, síntese e transposição das imagens

Imprime as duas fotos seleccionadas lado a lado numa folha A4 e afixa-as em duas páginas contíguas do teu DG. Usando uma caneta de tinta preta, define os limites dos elementos (Fundo, Pele, Cabelo e/ou Camisola) cujo valor geral seja suficientemente escuro para ter uma base negra. Estes quatro elementos nunca poderão ser todos brancos ou todos negros numa mesma imagem. Transfere os contornos das imagens para uma folha 65+50, marginada a 2cm à esquerda e à direita e 4cm em cima e em baixo, com um intervalo de 1cm entre as duas imagens. Utiliza o método da quadrícula para realizar a transposição para o suporte final.

Fase 3 – Trabalho final

Com os principais contornos das imagens já transferidos, aplica uma base de guache preto dentro dos elementos escuros. Traduz todos os valores presentes nas imagens de referência; claro-escuro, sombra, texturas, etc, trabalhando exclusivamente com meios riscadores pretos sobre as porções de fundo branco e – inversamente – com meios riscadores brancos sobre as porções de fundo negro. O objectivo é traduzir toda a morfologia e profundidade presentes nas fotos originais, reforçada com a expressividade que o traçado pode conferir.

Avaliação C – Conceitos, P/F – Práticas, VA – Valores/Atitudes

CM

C

Morfologia/ Proporção/ Claro-Escuro/ Tridimensionalidade/ Transposição/ Ampliação

20

F1

Qualidade técnica das fotos: Enquadramento/ Nitidez/ Iluminação

20

F2

Impressão/ Afixação/ Separação de zonas/ Quadrículação no DG

20

F3

Morfologia/ Proporção/ Claro-Escuro/ Volume/ Fidelidade da imagem como retrato

70

F3

Domínio de meios e técnicas/ Uso correcto de meios e técnicas, de acordo com o solicitado

50

VA

Metodologia de trabalho/ Autonomia/ Empenho/ Gestão do tempo

20

 

(CM - Cotação máxima). Total

200

Calendarização

   

4ª-6ª

Nov

Out

Dez

Fev

 

Jan

     

Mar

12

N1

29

30

9

14

 

4

6

11

13

 

3ª-5ª

     

F2

       

F3.4

 

12

N2

29

 

6

7

13

3

5

10

12

 
         

F2

     

F3.4