Você está na página 1de 1

Aula Cidade 16/05/17

Carlos Fortuna

Prope-se a descobrir os traos do presente


As imagens so tanto do passado como do presente, tanto do local
como do global.
As novas tecnologias tiveram um grande efeito sobre a deslocalizao
da imagem
Segundo o autor, hoje em dia, vive-se num espao de fantasia e
temos um quotidiano errtico
Hoje temos novas concees de tempo e de memria. Quando
estudamos a cidade temos de ter em conta uma reavaliao politica,
esttica e moral
Fala da destruio criada de identidades- na cidade destrumos de
forma criativa as nossas identidades hoje temos uma busca pela
alteridade (desejo de ser outro) e uma vontade de viver no hibridismo
(estarmos no meio das coisas sem nos identificarmos com nenhuma
delas)
A cidade uma alegoria da cidade como um todo a sociedade
projeta-se na cidade. Comea a procurar compreender a importncia
dos lugares monumentais para um individuo. Como que os
indivduos retiram elementos que do sentido ao seu prprio mundo,
sua existncia? aqui que fala das ruinas, nos monumentos e nos
monumentos histricos. So estes monumentos, apenas elementos
decorativos da cidade ou so elementos histricos, artsticos e
culturais, que atualizam o passado e lhe do vida? Com esses
elementos nos temporalizamos o espao e modernizamos o espao.
Estes elementos fsicos interferem com as () A arquitetura da
cidade, as ruinas e o patrimnio arquitetnico podem funcionar de
diversas maneiras:
o Depsitos de memrias que no nos dizem muito, que no nos
do um sentido cultural, limitando.se a ser manifestaes de
outros modos de vida
o No possvel sermos neutros em relao ao espao e a sua
configurao
No possvel uma comunidade reconstruir o seu passado e faze-lo
perdurar seno atravs das suas interpretaes do presente. As
ruinas ganham uma nova materialidade imaginadas a partir do
presente e isso leva a uma memoria coletiva com um carater irreal.
Quando olhamos as ruinas existem 2 sentimentos que podemos ter:
o Sentimento de desconfiana e pessimista: tudo se transforma,
entra em decadncia. As ruinas so fragmentos, mas tambm
representam o passado e enunciam que houve vida social. O
passado igual a antiguidade
O autor Lowenthal ()