Você está na página 1de 9

10/09/2015 - 00:17

Olá Arthur Lima, Estou fazendo o download das videoaulas e estou percebendo uma falha. haja vista, que as videoaulas sobre diagramas aparecem como lógica de proposições no momento do download. Assim sendo estão faltando os conteúdos de diagrama referente as videoaulas parte 02 e 03. Gostaria de saber como sanar essa falha. Obrigado.

Oi Danilo,

Os videos são esses mesmos. Na parte 01 eu falo de diagramas lógicos, continuando o que tínhamos visto na parte 5 da aula anterior. Nas partes 02 e 03 eu falo mais sobre argumentação. Além disso, há mais um vídeo com resolução de questões adicionais sobre diagramas lógicos.

Pode ir assistindo os vídeos na ordem mesmo, ok?

Abraço,

Arthur

09/09/2015 - 20:34

Boa noite, professor Arthur.

10/09/2015 - 23:01 | Arthur Lima

Que banca se aproxima mais do estilo CESGRANRIO?É interessante resolver mais exercícios que os constantes na aula?

Fernando, o número de questões dessa aula é bem elevado, se eu fosse você não perdia tempo com mais questões isto é, deixe isso para o futuro, caso sobre tempo após estudar todas as matérias do concurso. Outras bancas com estilo similar, na minha disciplina, são FCC e FGV.

Abraço

09/09/2015 - 09:34

CONSOLIDANDO ENTENDIMENTO

09/09/2015 - 20:44 | Arthur Lima

CESPE – TSE – 2006) Assinale a opção que apresenta um argumento válido:

a) Quando chove, as árvores ficam verdinhas. As árvores estão verdinhas, logo

choveu.

b) Se estudo, obtenho boas notas. Se me alimento bem, me sinto disposto. Ontem

estudei e não me senti disposto, logo obterei boas notas mas não me alimentei bem.

c) Se ontem choveu e estamos em junho, então hoje fará frio. Ontem choveu e hoje

fez frio. Logo estamos em junho.

d) Choveu ontem ou segunda-feira é feriado. Como não choveu ontem, logo

segunda-feira não será feriado.

Professor Arthur, bom dia.

Nesse caso, a gente força as conclusões dos argumentos a serem F. Isso porque um argumento é válido quando as premissas são verdadeiras e as conclusões são necessariamente verdadeiras. Quando nós forçamos a conclusão a ser F, quando vamos analisar as premissas, encontraremos um absurdo , ou seja, F^F ou V-->F. Nesse caso, encontramos V ou F ^ F, cujo resultado é F. Portanto, pelo fato de quando a conclusão ser F, encontramos um absurdo, isso significa que essa alternativa é um argumento válido. Esse meu raciocínio está correto?

Oi Fernando, a lógica é essa mesmo. Quando forçamos a conclusão a ser falsa e não conseguimos tornar todas as premissas verdadeiras simultaneamente, é porque estamos diante de um argumento válido. Abraço!

09/09/2015 - 08:36

Olá, professor Arthur.

AINDA SOBRE A QUESTÃO 50:

09/09/2015 - 19:22 | Arthur Lima

50. VUNESP – POLÍCIA CIVIL/SP – 2013) Assinale a alternativa que apresenta corretamente a conclusão do seguinte argumento:

Se Pedro é engenheiro, então Pedro fez faculdade. Pedro é engenheiro. Logo, Pedro fez faculdade.

(A)

Pedro não fez faculdade.

(B)

Pedro é engenheiro.

(C)

Pedro não é engenheiro.

(D)

O argumento não tem conclusão.

(E)

Pedro fez faculdade.

Não entendi porque a resposta foi a alternativa "E", visto que houve explicação dizendo que quando as premissas a alternativa for uma das premissas ela pode não ser considerada a conclusão. Se essa conclusão já era dada no enunciado da questão, achei inadequado que ela fosse a resposta. Como é que o comando da questão da inclusive a conclusão de um argumento, e pede a própria conclusão do argumento como resposta? Fui não alternativa B, que acreditava ser a mais razoável.

P-->Q

P

Q

Fernando,

cuidado para não confundir dois tipos de questão:

- questões onde são fornecidas APENAS as premissas e solicita-se a conclusão: nessas você procede como você está acostumado, usando a técnica do "chute"

- questões onde é fornecido o ARGUMENTO INTEIRO (premissas + conclusão) e solicita-se apenas que você

identifique qual é a conclusão: é o caso desta questão

é a conclusão do argumento do enunciado.

veja que o "logo," nos permite inferir que o que vem após ele

abraço

***************************************************************************************************************************************

**

Professor, deixa ver se eu entendi: o examinador queria que o candidato soubesse que depois do termo 'logo", nessa construção (da questão), o que vem é uma conclusão? Assim, seria muito simples. E ela coube no modus ponens certinho, mas não percebi, não compreendi que esse tipo de questão quisesse que a gente identificasse a

conclusão

se encaixa nesse paradigma, eu acho mais fácil identificar a validade do argumento por esse método.

Eu até apliquei o formato referido para saber se ele era um argumento válido, pois quando o argumento

Abraço e obrigado.

Fernando

É muito simples mesmo Fernando rs

por isso você se confundiu, estava esperando algo mais complexo. Essas

questões servem simplesmente para verificar se o candidato consegue identificar a ESTRUTURA do argumento, isto é, verificar quais são as premissas e quais são as conclusões. O "logo" é um "indicador de conclusão", pois normalmente o que vem depois dele é a conclusão do argumento.

Abraço

08/09/2015 - 11:51

Professor, bom dia.

09/09/2015 - 20:43 | Arthur Lima

DÚVIDA CRUCIAL (porque frequentemente erro questões com esta particularidade)

76. CESGRANRIO – REFAP/SA – 2007) Considere verdadeiras as afirmativas a seguir.

I - Alguns homens gostam de futebol.

II - Quem gosta de futebol vai aos estádios.

Com base nas afirmativas acima, é correto concluir que:

a) Todos os homens vão aos estádios.

b) Apenas homens vão aos estádios.

c) Há homens que não vão aos estádios.

d) Se um homem não vai a estádio algum, então ele não gosta de futebol.

RESOLUÇÃO:

Sabendo que todas as pessoas que gostam de futebol vão aos estádios, e que alguns homens gostam de futebol, podemos dizer que:

- alguns homens vão os estádios (pelo menos aqueles que gostam de futebol);

- pode haver homem que não vai a estádio (os que não gostam de futebol);

- caso um homem não vá a estádios, então ele não faz parte do grupo das pessoas que gostam de futebol.

A alternativa D reproduz essa última afirmação.

A dúvida crucial é quando o "alguns" está em um contexto que é utilizado o raciocínio do conjunto.

A afirmação "I - Alguns homens gostam de futebol." Dessa frase é possível concluir que: 1)alguns não gostam de

futebol? 2)Ou ela seria indeterminada porque não se pode garantir isso[que alguns homens não gostam de futebol]?

Att,

Fernando

Oi Fernando. A partir da frase "alguns homens gostam de futebol", você NÃO pode concluir que alguns homens NÃO gostam de futebol, ok? Imagine que seja verdade que todos os homens gostam de futebol. Mesmo neste caso a frase "alguns homens gostam de futebol" continua sendo verdadeira. Do ponto de vista lógico, portanto, você deve entender que o autor da frase analisou alguns homens (e não todos) e, por este motivo, teceu uma afirmação apenas sobre aqueles homens.

Abraço

08/09/2015 - 11:33

Olá, mestre Arthur.

09/09/2015 - 20:27 | Arthur Lima

Veja esta sentença: nenhum termo médio aparece na conclusão".

Estaria correta essa afirmação?

Sim, trata-se da definição de termo médio. Quando temos um silogismo (aquele argumento formado por 2 premissas e 1 conclusão), ele é um termo que se repete nas duas premissas mas não aparece na conclusão. Ex.:

Todo cachorro é mamífero.

Todo mamífero é vertebrado.

Logo todo cachorro é vertebrado.

Neste caso, o termo médio é "mamífero"

Abraço

08/09/2015 - 10:56

Olá, professor Arthur.

08/09/2015 - 21:06 | Arthur Lima

72. CESGRANRIO – IBGE – 2009) Admita como verdadeiras as seguintes declarações:

.

todo matemático sabe física;

.

há médicos que não sabem física.

Com base nestas declarações, é correto concluir que há

a) médicos que não são matemáticos.

b) médicos que são matemáticos.

c) médicos que sabem física

d) físicos que são matemáticos.

e) físicos que são médicos.

RESOLUÇÃO:

Analisando as informações:

. todo matemático sabe física conjunto dos que sabem Física contém o conjunto dos Matemáticos;

. há médicos que não sabem física há médicos fora da intersecção com os que sabem Física (veja a região 1 da figura abaixo):

Avaliando as alternativas de resposta:

a) médicos que não são matemáticos CORRETO. Os médicos da região 1

certamente não são matemáticos.

b) médicos que são matemáticos. ERRADO. Não dá para afirmar que existem

elementos na intersecção entre os conjuntos dos médicos e dos matemáticos.

c) médicos que sabem física ERRADO. Não dá para afirmar que existem

elementos na intersecção entre os conjuntos dos médicos e dos que sabem física.

d) físicos que são matemáticos. ERRADO. Foi afirmado que os Matemáticos sabem física. Isso não garante que existam físicos que são matemáticos.

e) físicos que são médicos. ERRADO. Não temos elementos para fazer essa

afirmação.

Resposta: A

Embora tenha compreendido, no geral, fiquei com dúvida nas alternativas d e com esta análise na resolução:"todo matemático sabe física conjunto dos que sabem Física contém o conjunto dos Matemáticos;"

Com base nessa análise, a resposta não seria mesmo a letra d?

Acredito que que seria assim: Todo matemático sabe física - equivaleria a dizer que o conjuntos dos que sabem matemática contém o conjunto dos que sabem Física. Estou certo?

Att,

Fernando

Oi Fernando,

Essa questão tem um aspecto muito sutil. Ela diferencia a profissão da pessoa (matemático, médico, físico) dos conhecimentos adicionais que essa pessoa pode ter (saber matemática, saber física etc).

Assim, dizer que "todo matemático sabe física" significa dizer que todos os profissionais de matemática também tem o conhecimento adicional de física. Isto NÃO é o mesmo que dizer que todos os profissionais de física tem o conhecimento adicional de matemática, concorda?

Para ser mais rigoroso, eu devia ter chamado o conjunto "Física" de "Pessoas que sabem física".

Abraço

08/09/2015 - 09:39

Olá, mestre Arthur.

09/09/2015 - 20:33 | Arthur Lima

47. VUNESP – POLÍCIA CIVIL/SP – 2013) Assinale a alternativa que apresenta corretamente a asserção que indica a conclusão do seguinte argumento:

Considerando que o estudo é muito importante na vida das pessoas, segue-se que alunos não deveriam passar de ano sem estudar, visto que a passagem de ano é um desafio e desafios não devem ser evitados.

(A)

A passagem de ano é um desafio.

(B)

Alunos não deveriam passar de ano sem estudar.

(C)

O estudo é muito importante na vida das pessoas.

(D)

Estudar é bom para todos.

(E)

Desafios não devem ser evitados.

RESOLUÇÃO:

Podemos esquematizar o argumento assim:

Premissa: o estudo é muito importante na vida das pessoas Premissa: a passagem de ano é um desafio

Premissa: desafios não devem ser evitados Conclusão: segue-se que alunos não deveriam passar de ano sem estudar Veja que a conclusão estava no meio do argumento! Uma dica para você encontrar facilmente a conclusão desses argumentos é buscar palavras como “logo”, “portanto”, “segue-se que”, “conclui-se que” etc, que são chamados “indicadores de conclusão”. RESPOSTA: B

Não compreendi porque fo esse o gabarito, posto que todas alternativas estão nas premissas, ou seja, são premissas simples. Pensei que fosse a letra D. Por gentileza, poderia comentar um pouco como se deu a escolha dessa letra como a correta?

Att,

Fernando

Creio que essa pergunta veio duplicada. Veja minha resposta na anterior, ok?

Abraço

05/09/2015 - 18:40

09/09/2015 - 20:35 | Arthur Lima

Olá, mestre Arthur.

15. FCC – BACEN – 2006) Um argumento é composto pelas seguintes premissas:

– Se as metas de inflação não são reais, então a crise econômica não demorará a ser superada.

– Se as metas de inflação são reais, então os superávits primários não serão fantasiosos.

– Os superávits serão fantasiosos.

Para que o argumento seja válido, a conclusão deve ser:

a) A crise econômica não demorará a ser superada.

b) As metas de inflação são irreais ou os superávits são fantasiosos.

c) As metas de inflação são irreais e os superávits são fantasiosos.

d) Os superávits econômicos serão fantasiosos.

e) As metas de inflação não são irreais e a crise econômica não demorará a ser

superada.

ESCLARECIMENTO : QUANDO ACEITAR OU DESCARTAR PREMISSA DA ALTERNATIVA

"Atenção: não podemos concluir que “os superávits primários serão fantasiosos”, pois isso é uma premissa do argumento, dada pelo enunciado. Por esse motivo as letras B, C e D são erradas!"

Compreendi essa explicação, contudo fiquei indagando-me, se a letra "A" não se encaixaria como premissa, porque de fato ela aparece na primeira proposição composta, conforme destaquei. O senhor poderia fazer um comentário

adicional?

Abraço,

Fernando

Oi Fernando, essa pergunta veio duplicada. Veja minha resposta na antterior.

Abraço

05/09/2015 - 12:37

Olá, professor Arthur.

08/09/2015 - 21:04 | Arthur Lima

50. VUNESP – POLÍCIA CIVIL/SP – 2013) Assinale a alternativa que apresenta corretamente a conclusão do seguinte argumento:

Se Pedro é engenheiro, então Pedro fez faculdade. Pedro é engenheiro. Logo, Pedro fez faculdade.

(A)

Pedro não fez faculdade.

(B)

Pedro é engenheiro.

(C)

Pedro não é engenheiro.

(D)

O argumento não tem conclusão.

(E)

Pedro fez faculdade.

Não entendi porque a resposta foi a alternativa "E", visto que houve explicação dizendo que quando as premissas a alternativa for uma das premissas ela pode não ser considerada a conclusão. Se essa conclusão já era dada no enunciado da questão, achei inadequado que ela fosse a resposta. Como é que o comando da questão da inclusive a conclusão de um argumento, e pede a própria conclusão do argumento como resposta? Fui não alternativa B, que acreditava ser a mais razoável.

P-->Q

P

Q

Fernando,

cuidado para não confundir dois tipos de questão:

- questões onde são fornecidas APENAS as premissas e solicita-se a conclusão: nessas você procede como você está acostumado, usando a técnica do "chute"

- questões onde é fornecido o ARGUMENTO INTEIRO (premissas + conclusão) e solicita-se apenas que você

identifique qual é a conclusão: é o caso desta questão

é a conclusão do argumento do enunciado.

veja que o "logo," nos permite inferir que o que vem após ele

Abraço

05/09/2015 - 10:52

Bom dia, professor Arthur.

08/09/2015 - 22:18 | Arthur Lima

47. VUNESP – POLÍCIA CIVIL/SP – 2013) Assinale a alternativa que apresenta corretamente a asserção que indica a conclusão do seguinte argumento:

Considerando que o estudo é muito importante na vida das pessoas, segue-se que alunos não deveriam passar de ano sem estudar, visto que a passagem de ano é um desafio e desafios não devem ser evitados.

(A)

A passagem de ano é um desafio.

(B)

Alunos não deveriam passar de ano sem estudar.

(C)

O estudo é muito importante na vida das pessoas.

(D)

Estudar é bom para todos.

(E)

Desafios não devem ser evitados.

Fiz essa questão sem sucesso. Verifiquei o PDF, mas ainda assim, não conseguir sanar minhas dúvidas sobre ela. Quando elaborei minha tentativa de resposta ficou assim:

o estudo é muito importante na vida das pessoas(v) --> alunos não deveriam passar de ano sem estudar(v).

a passagem de ano é um desafio (v) ^ desafios não devem ser evitados (v).

Forcei as premissas a serem verdadeiras a fim de obter um argumetno válido. Mas aí fiquei com três possibilidades de resposta.

Gostaria de um comentário adicional, posto que no material EU não alcancei o entendimento.

Oi Fernando,

A diferneça dessa questão é a forma que o argumento está escrito. Você considerou que "os alunos não deveriam

passar de ano sem estudar" é uma premissa, quando na verdade esta é a conclusão do argumento.

Esta não é uma questão onde você precisa sair chutando valores para encontra a conclusão, pois não foram fornecidas apenas as premissas, mas sim o argumento inteiro (premissas e conclusão). O que você deve fazer nessa questão é identificar quais são as premissas e qual é a conclusão.

Como você faz isso? Vale lembrar que as premissas são informações que servem para embasar uma determinada conclusão.

No argumento fornecido, temos 3 informações que ajudam a embasar o entendimento de que "os alunos não

deveriam passar de ano sem estudar". Essas informações são:

- o estudo é muito importante na vida das pessoas

- a passagem de ano é um desafio

- desafios não devem ser evitados

Essas 3 informações reforçam o entendimento de que, de fato, os alunos não deveriam passar de ano sem estudar (pois estudar é importante, a passagem de ano é um desafio, e desafios não devem ser evitados).

Logo, a conclusão é que os alunos não deveriam passar de ano sem estudar.

Veja a expressão "segue que

que" é sinônimo de "Conclui-se que

"

Ela é um indicador de que o que vem após ela é a conclusão do argumento. "Segue "

Abraço

30/08/2015 - 22:48

Boa noite, mestre Arthur.

08/09/2015 - 21:19 | Arthur Lima

QUESTÕES COM VÁRIAS PROPOSIÇÕES COMPOSTAS E ALTERNATIVAS COMPOSTAS:

Para responder a essas questões chuto um valor para uma proposição e dái saio deduzindo os demais. Se não houver uma incongruência, é porque o chute foi certo. Depois daí, basta verificar as alternativas compostas e aí com base nas conclusões obtidas, vou valorando as alternativas e encontrando as suas conclusões. Daí a que for verdadeira, eu marco essa alternativa. Esse procedimetno é correto?

Abraço,

Fernando

Oi Fernando,

Este procedimento é arriscado. Você pode fazer o seguinte:

1 - chutar um valor para uma proposição simples

2 - sair tornando TODAS as premissas VERDADEIRAS (colocando os valores lógicos apropriados)

3 - sair valorando as alternativas de resposta, que são as opções de conclusão. As que tiverem valor lógico F você pode descartar, pois não é possível que todas as premissas sejam V e a conclusão seja F, concorda?

Feito isso, pode ser que você não tenha conseguido eliminar todas as opções de conclusão (e deixado somente 1, que seria a resposta). Assim, você precisará repetir o procedimento, chutando outro valor lógico e vendo quais conclusões você pode descartar.

Abraço

Arthur

30/08/2015 - 22:43

Boa noite, mestre Arthur.

02/09/2015 - 23:18 | Arthur Lima

7. FUNDATEC – IRGA – 2013) Considere os seguintes argumentos, assinalando V, se válidos, ou NV, se não válidos.

( ) Se o cão é um mamífero, então laranjas não são minerais.

Ora, laranjas são minerais, logo, o cão não é um mamífero.

Hoje não choveu, portanto, hoje João foi à escola. ( ) Quando estou de férias, viajo. Não estou viajando agora, portanto, não estou de férias.

Para resolver esta questão utilizei o Modus Ponens e Modus Tolens. Desejo saber se tem como eu aplicar esse modelo nas outras questões?( A primeira vista que fui fazendo as questões até a sétima, primeiramente tentei aplicar esses dois métodos. Mas em algumas delas não encontrei jeito porque eram frases com várias proposições compostas)

Oi Fernando,

Sim, sempre que o argumento se encaixar em algum desses formatos (modus tollens ou modus ponens), você pode utilizá-los para confirmar que o argumento é válido.

Abraço!

31/08/2015 - 20:47 | Arthur Lima