Você está na página 1de 2

Caso concreto:

Leonardo e Ana aps passarem por todo o processo de habilitao para o casamento e de

posse do certificado de habilitao, agendam, perante o oficial do registro, dia, hora e

local para a celebrao do casamento. No dia, hora e local indicados, os nubentes, as

testemunhas e a autoridade celebrante competente comparecem pessoalmente. Iniciada a

cerimnia, a autoridade celebrante ouve os nubentes que expressamente declaram sua

vontade de contrarem o matrimnio por livre e espontnea vontade. Aps a manifestao

dos nubentes, inesperadamente a autoridade celebrante sofre um mal sbito que lhe retira

a vida imediatamente. Diante do exposto, responda, de forma justificada, o que se pede a

seguir:

a) Em razo do ocorrido, o casamento poderia ser retomado em continuidade por outro

oficial que se fizesse presente?

Resposta: Sim, pois, no h vedao expressa sobre esse ato, os casos de vedaes se referem a
situaes que os prprios nubentes deram causa.

b) Leonardo e Ana podem ser considerados casados?

Resposta: No, pois , para que o casamento passe a produzir efeitos necessrio que haja a declarao
das palavras sacramentais feitas pelo juiz de paz, e nesse caso o juiz no chegou a pronunciar as
referidas palavras.

(MPE-MG-2012) Quanto ao processo de habilitao para o casamento, INCORRETO

afirmar que:

a) a habilitao ser feita pessoalmente perante o oficial do registro Civil, com a audincia do Ministrio
Pblico. Caso haja impugnao do oficial, do Ministrio Pblico ou de terceiro, a habilitao ser
submetida ao juiz

b) dever do oficial do registro civil esclarecer aos nubentes a respeito dos fatos que podem ocasionar a
invalidade do casamento, bem como sobre os diversos regimes de bens.

c) tanto os impedimentos quanto as causas suspensivas sero opostos em declarao escrita e assinada,
instruda com as provas do fato alegado, ou com a indicao do lugar onde possam ser obtidas.
d) a eficcia da habilitao ser de 120 (cento e vinte) dias a contar da data em que foi extrado o
certificado (X).