Você está na página 1de 2

4 coisas que você precisa saber sobre jejum e oração!

-
Embora nosso dia a dia seja muito corrido e cheio de compromissos, não podemos
nos esquecer de buscar a Deus. A comunhão com o Pai é imprescindível em
nossas vidas, afinal, Deus quer que tenhamos intimidade com Ele. Assim,
precisamos encontrar tempo para praticar aquilo que nos ajudará a chegar mais
perto e estarmos sempre conectados com Ele. E algo que pode nos ajudar, e
muito, é jejum e oração.
O jejum e a oração são práticas comuns na vida dos cristãos. Muitas são as
pessoas que os realizam, porém é importante fazer da maneira correta, conforme
a orientação da Bíblia. Caso contrário, não adiantará de nada, serão apenas
costumes sem efeito algum e que em nada nos levarão à comunhão com Deus.
Quer aprender mais sobre jejum e oração e ter mais comunhão com Deus?
Confira 4 coisas que você precisa saber sobre o assunto.

1. O que a Bíblia diz sobre jejum.


-
No Antigo Testamento, havia um dia determinado para que os judeus jejuassem,
chamado de Dia da Expiação (Levítico 23:27).
No Novo Testamento, encontramos uma clara orientação de Jesus a respeito
desta prática. “Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os
hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os homens vejam
que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente que eles já receberam sua
plena recompensa. Ao jejuar, ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto, para que
não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê no
secreto. E seu Pai, que vê no secreto, o recompensará” (Mateus 6:16-18).
Jesus fala sobre a correta atitude ao jejuar, e afirma que existe sim, uma
recompensa para todo aquele praticante que o faz de forma apropriada.

2. Jejum e oração.
Sabemos que o jejum é importante e produz efeitos positivos na vida do cristão,
mas qual a sua influência na oração?
Quando o praticamos, ficamos mais susceptíveis ao agir de Deus. Colocamos de
lado nossas necessidades e vontades e buscamos nutrir nossa espiritualidade
com a leitura da Bíblia e a oração. Com isso, nossa comunhão com o Pai se torna
mais próxima e nossas orações, mais sinceras.
Não é necessário utilizarmos o jejum todas as vezes que formos orar,
afinal, nossa vida deve ser de oração sempre. No entanto, quando temos um
propósito, e quando sentimos essa necessidade em nosso coração, devemos sim
praticá-lo. Porém, todas as vezes que jejuarmos, precisamos estar em espírito
de oração e nossa fé não deve estar no jejum, mas sim em Deus.

3. A importância para a vida espiritual.


-
Ao separarmos um tempo para ficar em comunhão com Deus, jejuando e orando,
tiramos o foco das nossas necessidades físicas e nos voltamos ao Pai. Nesse
momento é apenas você e Deus e nenhuma distração deve interferir. Você deve
adorá-lo e dedicar-se à Sua Palavra.
Dessa forma, sua vida espiritual será fortalecida, você estará consagrando-se a
Deus e tornando-se mais sensível ao Seu agir.

4. Como começar a praticar?


Se você percebeu o quão importante é o jejum e a oração e quer colocá-los em
prática, comece pedindo a orientação de Deus para esse momento. Peça que
Ele te direcione a fazer da maneira correta. Não se esqueça de ter definidos os
objetivos pelos quais você orará nesse período.
Em seguida, estabeleça o que vai e o que deixará de ingerir e o tempo que durará
o propósito. Porém, comece aos poucos, para não causar grandes impactos no
seu organismo. Uma boa dica é separar um dia na sua semana para esse
propósito. Além disso, organize-se para conseguir ter os momentos de oração e,
ainda, cumprir seus compromissos familiares e profissionais, por exemplo.

Gostou do nosso post a respeito de jejum e oração? Ficou com alguma dúvida?
Deixe seu comentário nos contando o que achou.

Interesses relacionados