Você está na página 1de 1

Sistema Adesivo – 3 passos OptiBond FL®

Aplicamos o ácido primeiro no esmalte e depois na dentina. Queremos


desmineralizar mais de 15 segundos no esmalte. Na dentina, ao desmineralizar,
ficamos com mais fibras de colagénio desmineralizadas que depois vão ter muita
dificuldade a infiltrar com o adesivo. Na dentina não aplicamos mais do que 15
segundos. Depois lavamos e secamos.
Para verificarmos se a dentina fica apenas húmida, pegamos numa bola de
algodão, embebemos em água e esprememos (fica apenas molhada). Como a
superfície da dentina está com água em excesso, vamos com a bola de algodão e
removemos esse excesso. A superfície vai ficar “meio brilhante” e ficamos sem o
excesso. Se nos enganarmos e secarmos em excesso, temos de re-hidratar. Como?
Com água. Voltamos a secar da mesma forma.
De seguida, aplicamos o primer de forma ativa para preencher tudo o que está
desmineralizado, até atingir a dentina que não está desmineralizada, durante 30
segundos. Depois secamos. Como? Começamos longe, com pouca força, até chegar
bem junto do dente, com a força máxima. Porque é que fazemos isso? Para que o
primer se vá evaporando. Como é que a superfície deve ficar no fim? Brilhante mas
sem movimento – o solvente e a água evaporaram mas ficou o monómero (por isso
é que está brilhante). Se tiver movimento, temos de secar mais. Se secámos tudo e
ficou baço, significa que não há monómero suficiente a impregnar, devemos aplicar
mais primer (os 30 segundos não foram suficientes). NOTA: no esmalte não
aplicamos primer.
Depois aplicamos o adesivo, pincelando, e removemos os excessos com o
pincel (com uma gaze vamos limpando o excesso do pincel e vamos voltar a colocar
na cavidade para que cada vez que pusermos na cavidade, venha um pouco mais).
Depois polimerizamos 40 segundos (no mínimo). A face do fotopolimerizador tem que
ser o mais paralela à face oclusal. Na dúvida, devemos polimerizar mais tempo.