Você está na página 1de 1

CÃO DO BARROCAL ALGARVIO

CÃO DO BARROCAL ALGARVIO Exemplar da raça Cão do Barrocal Algarvio O seu nome está relacionado

Exemplar da raça Cão do Barrocal Algarvio

O seu nome está relacionado diretamente com a zona geográfica onde a raça se concentrou e desenvolveu: a zona do Barrocal Algarvio, É a mais recente raça de cão autóctone portuguesa (a 11ª), reconhecida em 2016. Nos anos 50 contabilizaram-se 3500, mas esteve muito perto da extinção no final dos anos 70, quando se a raça se resumiu a cerca de 30 cães, pois deixaram deixaram de ser criados com a entrada de novas raças estrangeiras, a partir do 25 de Abril. Até aí, na região, não haviam mais nenhumas raças. Existia este cão, podengos, rafeiros alentejanos, mas a principal era este cão. Na actualidade existem cerca de 1500, graças ao esforço da Associação de Criadores do Cão do Barrocal Algarvio. A zona do Barrocal Algarvio é feita de territórios íngremes e de difícil acesso, por entre serras e montanhas, que acaba por definir um pouco as características comportamentais e de temperamento desta raça. É um excelente cão de caça, rápido, ágil, incansável e resistente às adversidades. É um cão muito enérgico, com uma resistência muito diferente a qualquer outro. Apesar de não ser propriamente um cão de guarda, também se pode utilizar par isso, pois é um cão que alerta logo quando há alguém perto da casa. Além disso, é um cão de companhia. Antigamente, quando os donos iam para as terras colher as alfarrobas, amêndoas, etc. o cão acompanhava-os sempre. É um cão dócil, muito meigo e paciente que se adapta bem à vida em família, se tiver a atenção necessária para um animal com a sua vivacidade.

Características Físicas:

Peso vivo: 15 - 25 kg.

Altura: 40 - 55 cm.

Cor: castanho e branco ou malhado com amarelo e preto.

Pelagem: muito macia e lisa, de tamanho médio, sem sub-pêlo.