Você está na página 1de 5

Green Power apresenta:

Boas práticas Cultivo Indoor: O


que fazer para ter plantas bem
desenvolvidas
Confira as dicas e cuidados especiais com LUZ, ÁGUA e NUTRIENTES que fazem a diferença para quem
quer ver seu cultivo indoor com plantas sempre bem desenvolvidas

INTRODUÇÃO
Um cultivo com plantas bem desenvolvidas, com folhas abundantes e de coloração verde unifor-
me, é o objetivo de todos que investem em um grow. E como você acompanha no blog da Green
Power, são muitos os cuidados que você deve ter para chegar a esse resultado, começando pelo
acompanhamento do nascimento dos brotos e de novas folhas a cada semana. Ter plantas com
baixa potência ou perdê-las para problemas como as queimaduras são situações que podem ser
evitadas principalmente se você prestar atenção redobrada ao uso de LUZ, ÁGUA e NUTRIENTES.
Estes podem ser considerados como os elementos principais na rotina do cultivo porque atende
as maiores demandas para uma planta crescer.

Para ajudá-lo a ter plantas bem desenvolvidas, reforçamos a importância de cada um dos três
elementos e também apontamos os cuidados principais que você precisa ter na manutenção de
seu grow relacionados a eles.

Boa leitura e sucesso no cultivo.


PARTE 1
Como a LUZ influencia no desenvolvimento da planta
Sem uma iluminação adequada, as chances de seu cultivo gerar plantas bem desenvolvidas ficam
muito reduzidas. Isso para não dizer que se torna praticamente impossível vê-las crescer firmes e
fortes. A luz é essencial para que a planta possa executar processos importantes no seu desenvolvi-
mento como a fotossíntese, e na geração de energia, ao transformar nutrientes em alimentos.

Cuidados especiais

• Desde o início do cultivo esteja atento quanto à iluminação para que a luz gerada seja abundante e
suficiente para o tamanho do grow;

• Levando em conta o tamanho da estufa e o número de vasos, avalie a quantidade e o tipo de lâm-
padas que poderá utilizar;

• Observe na escolha da lâmpada a questão do calor gerado porque isso poderá prejudicar o desen-
volvimento da planta e levar a investimentos em sistemas de exaustão e ventilação;

• Lembre-se que em cultivos menores, a opção de usar painéis de LED pode ser mais indicada por
gerar menos calor, pela fácil instalação e pelo custo-benefício;

• Importante analisar se há necessidade de um único painel ou de mais de um, com menor potência,
a fim de que o desenvolvimento de todas as plantas ocorra de forma padronizada por causa da distri-
buição proporcional de luz;

• Saiba que as lâmpadas tradicionais de Vapor de Alta Pressão você pode usar em todos os tamanhos
de cultivo, mas especial nos de maior porte e caso deseje um resultado mais rápido;

• Lembre-se que você precisa observar se está usando o tipo de lâmpada de Vapor de Alta Pressão
adequado para a fase certa de desenvolvimento da planta (Vapor Metálico na floração e Vapor de
Sódio no crescimento);

• Fique atento ao usar lâmpadas tradicionais porque elas geram muito mais calor;

• Leve em conta ao optar pelas lâmpadas as condições climáticas da região onde você está porque
elas dão melhores resultados onde é frio e úmido, o que equilibra com o calor gerado;

• Pense bem nos resultados que pretende obter (no caso, plantas bem desenvolvidas) antes de optar
por usar lâmpadas fluorescentes, que podem ser uma solução mais simples e barata, mas que não
contribuem adequadamente para o crescimento das plantas;

• Estude e avalie sempre qual o fotoperíodo indicado para cada fase de desenvolvimento da planta
(18h/6h para crescimento e 12h/12h na floração);

• Lembre-se que luz é vida para as plantas, mas a exposição não pode ser em excesso.
PARTE 2
Como a ÁGUA influencia no desenvolvimento da planta
Nenhuma planta sobrevive em um solo seco, literalmente sem vida. Só isso já resume a impor-
tância da água para você ter plantas bem desenvolvidas porque ajuda as raízes na absorção de
oxigênio. Mas além disso, é por meio da rega frequente que você fornece outros ingredientes por
meio da mistura da água com nutrientes e substratos.

Cuidados especiais

• Manter uma rotina de manutenção das plantas é o principal cuidado que você deve ter em rela-
ção ao uso da água porque assim é possível controlar periodicidade e quantidade que você despeja
nelas;

• Lembre-se sempre que a planta precisa de água na medida certa, nem menos nem mais;

• Saiba que para ter plantas bem desenvolvidas você precisa controlar a umidade para que elas não
sejam afogadas pelo excesso de água;

• Faça o controle sistemático da umidade nas plantas também para prevenir o surgimento das pra-
gas e fungos que podem colocar em risco seu cultivo;

• Avalie o aspecto das plantas para verificar se está tudo certo com a quantidade de água e o nível
de umidade (se na colheita, o resultado mostrar folhas mofadas e mal formadas, é sinal que você
falhou no controle de umidade);

• Crie uma rotina para as regas, mas nunca dê água para as plantas porque você decidiu que precisa
fazer isso todos os dias como parte da manutenção do grow;

• Mesmo que tenha a rotina definida, faça sempre o teste do palito de picolé antes da rega (espete
o palito até o fundo do vaso e ao retirar confira se está seco ou úmido nas plantas; pelo resultado
você decide o quanto de água que precisa usar);

• Caso você deixe de regar a planta por algum motivo, faça primeiro o teste do palito de picolé an-
tes de despejar água nas plantas simplesmente porque precisa retomar o que prevê a rotina;

• Leve em consideração também os aspectos climáticas da região onde você está localizado para
equilibrar a quantidade de água com o clima úmido e chuvoso, por exemplo, a fim de evitar que a
rega não seja um reforço para o excesso de umidade da planta;

• Lembre sempre de fazer as medições de ph e de condutividade elétrica para acompanhar os níveis


de acidez que as soluções em água podem levar para as plantas, especialmente as raízes.
PARTE 3
Como os NUTRIENTES influenciam no desenvolvimento da planta
A falta de nutrientes tanto pode prejudicar o desenvolvimento quanto pode até matar a planta.
Seu cultivo estará sempre incompleto se você investir em iluminação e ter uma rotina de rega, mas
não der importância para o fornecimento de nutrientes que são essenciais para que plantas bem
desenvolvidas sejam geradas. Sem nutrientes, as plantas ficam sem energia. E sem energia, quais
as chances de se tornarem plantas bem desenvolvidas?

Cuidados especiais

* Lembre-se que cada fase de desenvolvimento da planta pede o uso de um ou mais nutrientes que
juntos ajudam para que o crescimento seja uniforme e com qualidade;

* Lembre-se também que os nutrientes devem ser usados nos primeiros dias do cultivo (terceira a
quarta semana), mas o indicado é começar com dosagens pequenas e nunca junto com o plantio;

* Crie uma rotina para a adição de nutrientes nas plantas, levando em conta a fase de desenvolvi-
mento, e tendo em mente que é importante manter uma frequência para que haja sempre reposição
a medida que eles são absorvidos pelas raízes;

* Saiba que tanto a frequência de adição quanto a quantidade de nutrientes pode variar para mais ou
para menos, conforme o aspecto da planta;

* Tenha sempre a mão as informações que indiquem como a planta deve estar em relação ao tempo
de cultivo e a aspectos como tamanho, coloração, formato das folhas, entre outros, para saber quando
precisa reduzir ou aumentar o fornecimento de nutrientes ou até trocar de nutriente (exemplo: na
fase de crescimento, a planta precisa de mais Nitrogênio, enquanto que na floração a necessidade
maior é de Fósforo);

* Informe-se sempre sobre a composição dos fertilizantes para saber se é o mais indicado para aten-
der as necessidades nutritivas das plantas naquele momento;

* Saiba que os fertilizantes podem ser orgânicos e minerais e que cada qual tem vantagens e des-
vantagens que precisam ser observados para que possam fornecer os nutrientes que suas plantas de
fato precisam;

* Analisa as duas opções para verificar também qual será a sua disponibilidade para a manutenção
do cultivo porque, no caso dos fertilizantes minerais, há uma exigência por um controle mais preciso
na dosagem para não prejudicar a planta;

* Observe sempre o horário de aplicação dos nutrientes para não acarretar problemas como a quei-
madura das plantas;
* Opte por aplicar nutrientes no início da manhã ou fim de tarde, com a rega, e nunca em horários
com o Sol mais incidente e a temperatura mais elevada.

O que fazer quando


Você tem dúvidas sobre seu cultivo? Participe do conteúdo colaborativo do blog da Green Power.
Preencha o formulário e envie sua pergunta.

Quer saber mais sobre Cultivo Indoor? Faça download grátis de nosso e-book: Dicas práticas para
garantir um cultivo indoor de qualidade.

Visite nosso portal: www.greenpower.net.br