Você está na página 1de 107

MATEMÁTICA P/ CBM-BA

TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS


Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

AULA 03: PROBABILIDADE

SUMÁRIO PÁGINA
1. Teoria 02
2. Resolução de questões 20
3. Questões apresentadas na aula 82
4. Gabarito 106

Nesta aula veremos o tópico Probabilidade: conceitos de


probabilidade, cálculo de probabilidades.

Tenha uma boa aula!

Instagram: @ProfArthurLima

Facebook: ProfArthurLima

YouTube: Professor Arthur Lima

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 1


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

1. TEORIA
Imagine que você possui um dado e vai lançá-lo uma vez. Os
resultados possíveis são: 1, 2, 3, 4, 5 ou 6. Isso é o que chamamos de
espaço amostral – o conjunto dos resultados possíveis de um
determinado experimento aleatório. Chamamos este experimento de
aleatório por três motivos: antes de executá-lo (jogar o dado) não
podemos prever o resultado que será obtido; podemos repetir este
experimento indefinidamente; e após executá-lo várias vezes, esperamos
ver um certo padrão (neste caso, esperamos que após vários lançamentos
tenhamos um número parecido de resultados 1, 2, 3, 4, 5 e 6).
Digamos que só nos interessam os resultados pares. Isto é, apenas
os resultados 2, 4 e 6. Esse subconjunto do espaço amostral é chamado
de Evento, sendo composto apenas daqueles resultados que nos são
favoráveis.
Conhecendo essas duas definições, podemos definir a probabilidade
de obter o nosso Evento em um determinado experimento aleatório
como:
n(Evento)
Probabilidade do Evento=
n(Espaço Amostral)

Na fórmula acima, n(Evento) é o número de elementos do


subconjunto Evento, isto é, o número de resultados favoráveis; e
n(Espaço Amostral) é o número total de resultados possíveis no
experimento aleatório. Por isso, costumamos dizer também que:
número de resultados favoráveis
Probabilidade do Evento=
número total de resultados

Em nosso exemplo, n(Evento) = 3 possibilidades, e n(Espaço


Amostral) = 6 possibilidades. Portanto:
3 1
Probabilidade do Evento=   0,50  50%
6 2

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 2


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Uma propriedade importante do espaço amostral é que a


probabilidade de ocorrência do próprio espaço amostral é 100%. No caso
do dado, a probabilidade de obter um dos 6 números existentes é de
100%, pois isso sempre vai ocorrer. Na fórmula, teríamos:
n(Espaço Amostral)
Probabilidade do Espaço Amostral=  1  100%
n(Espaço Amostral)

Observe que, sabendo o número total de resultados e o número de


resultados favoráveis, o cálculo da probabilidade é muito simples.
Portanto, normalmente a dificuldade dos exercícios está justamente no
cálculo dessas duas parcelas. Em alguns casos (como no exemplo do
dado) é possível simplesmente contar os casos possíveis e os casos
favoráveis. Entretanto, na maioria das vezes será necessário lembrar os
conceitos de princípios de contagem / análise combinatória para resolver
a questão. Veja um exemplo a seguir:

0. ESAF – MPOG – 2009) As apostas na Mega-Sena consistem na


escolha de 6 a 15 números distintos, de 1 a 60, marcados em volante
próprio. No caso da escolha de 6 números tem-se a aposta mínima e no
caso da escolha de 15 números tem-se a aposta máxima. Como ganha na
Mega-Sena quem acerta todos os seis números sorteados, o valor mais
próximo da probabilidade de um apostador ganhar na Mega-sena ao fazer
a aposta máxima é o inverso de:

a) 20.000.000.

b) 3.300.000.

c) 330.000.

d) 100.000.

e) 10.000.

RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 3


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Sabemos que a probabilidade de acertar na Mega-Sena é a divisão


entre o número de resultados favoráveis (isto é, os conjuntos de 6
números formados com os 15 que preenchemos em nossa cartela) e o
número de resultados possíveis (os conjuntos de 6 números que podem
ser formados com os 60 números disponíveis).

Quantos conjuntos de 6 números podemos obter a partir de 15


números marcados? Veja que a ordem dos números não importa (o
resultado 1, 2, 3, 4, 5, 6 é igual ao resultado 4, 5, 3, 6, 2, 1). Portanto,
estamos diante de um caso de combinação de 15 números em grupos de
6, ou simplesmente C(15,6).

15  14  13  12  11 10
C(15,6) 
6  5  4  3  2 1

E quantos conjuntos de 6 números podemos formar com os 60


números disponíveis na cartela da Mega-Sena? Ora, combinação de 60, 6
a 6:

60  59  58  57  56  55
C(60,6) 
6  5  4  3  2 1

Portanto, a probabilidade de se acertar na Mega-Sena fazendo a


aposta máxima (15 números) é dada pela divisão:

resultados favoráveis C (15,6)


P 
total de resultados C (60,6)

Substituindo nesta expressão os resultados que obtivemos acima,


temos:

15  14  13  12  11 10
6  5  4  3  2 1 15  14  13  12  11 10
P 
60  59  58  57  56  55 60  59  58  57  56  55
6  5  4  3  2 1

Veja que a questão pediu o inverso de P. Invertendo a expressão


acima, e simplificando o que for possível, temos:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 4


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

1 60  59  58  57  56  55 4  59  58  57  4  5
 
P 15  14  13  12  11 10 1 1 13  12  1 10
1 1 59  58  19  2  1
  10002,7
P 1 1 13  1 1 1

Portanto, o inverso da probabilidade de acertar é aproximadamente


igual a 10.000. Veja que a probabilidade de acertar é de apenas 0,00001,
ou 0,001%, mesmo fazendo a aposta máxima!

Resposta: E

1.1 Eventos independentes


Qual seria a probabilidade de, em dois lançamentos consecutivos do
dado, obtermos um resultado par em cada um deles? Veja que temos dois
experimentos independentes ocorrendo: o primeiro lançamento e o
segundo lançamento do dado. O resultado do primeiro lançamento em
nada influencia o resultado do segundo.
Quando temos experimentos independentes, a probabilidade de ter
um resultado favorável em um E um resultado favorável no outro é dada
pela multiplicação das probabilidades de cada experimento:
P(2 lançamentos) =P(lançamento 1)  P(lançamento 2)

Em nosso exemplo, teríamos:


P(2 lançamentos) =0,50  0,50  0,25  25%

Portanto, a chance de obter dois resultados pares em dois


lançamentos de dado consecutivos é de 25%.
Generalizando, podemos dizer que a probabilidade de dois eventos
independentes A e B acontecerem é dada pela multiplicação da
probabilidade de cada um deles:
P (A e B) = P(A) x P(B)

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 5


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Sendo mais formal, também é possível escrever P(A  B)=P(A)  P(B) ,

onde  simboliza a intersecção entre os eventos A e B.

Analise essa questão:

1. ESAF – ATRFB – 2009) Para acessar a sua conta nos caixas


eletrônicos de determinado banco, um correntista deve utilizar sua senha
constituída por três letras, não necessariamente distintas, em
determinada sequência, sendo que as letras usadas são as letras do
alfabeto, com exceção do W, totalizando 25 letras. Essas 25 letras são
então distribuídas aleatoriamente, três vezes, na tela do terminal, por
cinco teclas, em grupos de cinco letras por tecla, e, assim, para digitar
sua senha, o correntista deve acionar, a cada vez, a tecla que contém a
respectiva letra de sua senha. Deseja-se saber qual o valor mais próximo
da probabilidade de ele apertar aleatoriamente em sequência três das
cinco teclas à disposição e acertar ao acaso as teclas da senha?

a) 0,001.

b) 0,0001.

c) 0,000125.

d) 0,005.

e) 0,008.

RESOLUÇÃO:

Na primeira tecla apertada ao acaso temos 5 das 25 letras


disponíveis. Portanto, a chance dessa tecla conter a primeira letra da
senha (que pode ser qualquer uma das 25) é de 5 em 25, isto é, P = 5/25
= 1/5.

Da mesma forma, a chance da segunda tecla apertada ao acaso


conter a segunda letra da senha é de 5 em 25, ou seja, P = 1/5.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 6


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Analogamente, a chance da terceira tecla apertada conter a terceira letra


da senha é P = 1/5.

A chance de acertar a primeira E acertar a segunda E acertar a


terceira teclas com as letras da senha é dada pela multiplicação dessas
probabilidades, pois temos três eventos independentes entre si:

1 1 1 1
P     0,008
5 5 5 125

Resposta: E

1.1.1 Eventos mutuamente exclusivos


Existem certos eventos que, se ocorrerem, excluem a possibilidade
de ocorrência de outro. Por exemplo, imagine que A é o evento “obter um
resultado par no lançamento de um dado”, e B é o evento “obter um
resultado ímpar”. Veja que, se A ocorrer, ele impossibilita a ocorrência
simultânea de B (afinal, não há um número que seja par e ímpar ao
mesmo tempo).
Chamamos esses eventos de mutuamente exclusivos, pois A exclui
a possibilidade de ocorrer B, e B exclui a possibilidade de ocorrer A.
Quando temos eventos mutuamente exclusivos, a probabilidade de
ocorrência simultânea é nula:
P( A  B)  0

1.1.2 Probabilidade da união de dois eventos


Dados dois eventos A e B, chamamos de A  B o evento que ocorre
quando ocorrem A, B ou ambos.
Se A = probabilidade de se obter um número par no lançamento de
um dado e B = probabilidade de se obter o número 5, o evento A  B
ocorre se o resultado do dado for {2, 4, 5, 6}. Portanto, a probabilidade
do evento A  B é:
4 2
P( A  B)  
6 3

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 7


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Essa probabilidade pode ser calculada também através da seguinte


expressão:
P( A  B)  P( A)  P(B)  P( A  B)

Neste caso, veja que P(A) = 3/6 e P(B) = 1/6. Note ainda que A e B
são eventos mutuamente exclusivos, pois o número 5 não é par.
Portanto, P( A  B)  0 , como vimos logo acima.

Assim,
P ( A  B )  P ( A )  P (B )  P ( A  B )

3 1 4 2
P( A  B)   0  
6 6 6 3

Note, portanto, que a probabilidade do evento A OU do evento B


ocorrerem é simplesmente igual à soma das probabilidades, caso sejam
eventos mutuamente exclusivos.

1.2 Eventos complementares


O lançamento de um dado só pode ter resultados pares ou ímpares.
Portanto, somando a probabilidade de obter resultados pares com a
probabilidade de obter resultados ímpares, teremos 100%. Se já
calculamos a probabilidade de ter resultados pares (50%), podemos obter
a probabilidade de ter resultados ímpares segundo a fórmula abaixo:
Probabilidade(ímpares) = 1 - Probabilidade(pares)

O subconjunto dos resultados pares é o complemento do


subconjunto dos resultados ímpares, pois unindo esses dois subconjuntos
obtemos o espaço amostral. Em outras palavras, o que estamos dizendo
aqui é que a probabilidade de um evento ocorrer é igual a 100% menos a
probabilidade do seu complemento ocorrer. Portanto, podemos utilizar a
expressão abaixo:
Probabilidade(E) = 1 - Probabilidade(Ec)

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 8


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Nesta fórmula, E é o Evento procurado e Ec o seu complemento.


Vamos utilizar essa propriedade para resolver o seguinte problema: qual
a probabilidade de, efetuando duas vezes o lançamento de um dado,
obter pelo menos um resultado par?
Neste caso, o nosso Evento é: “obter pelo menos um resultado
par”. O seu complemento é “não obter nenhum resultado par”, ou
simplesmente “obter apenas resultados ímpares”. A propriedade vista
acima nos diz que:
Probabilidade(pelo menos 1 par) = 1 - Probabilidade(só ímpares)

Usamos a propriedade pois é bem fácil calcular a probabilidade de


ter apenas resultados ímpares. Sabemos que, no primeiro lançamento, a
chance de ter um resultado ímpar é de 50%, e no segundo lançamento,
outros 50%. Para que o resultado seja ímpar no primeiro E no segundo
lançamentos, basta multiplicar essas duas probabilidades: 50% x 50% =
25%. Portanto:
Probabilidade(pelo menos 1 par) = 1 - Probabilidade(só ímpares)
Probabilidade(pelo menos 1 par) = 1 - 25%=75%

Vamos trabalhar isso no exemplo abaixo:

2. ESAF – MPOG – 2009) Em uma pequena localidade, os amigos


Arnor, Bruce, Carlão, Denílson e Eleonora são moradores de um bairro
muito antigo que está comemorando 100 anos de existência. Dona
Matilde, uma antiga moradora, ficou encarregada de formar uma
comissão que será a responsável pela decoração da festa. Para tanto,
Dona Matilde selecionou, ao acaso, três pessoas entre os amigos Arnor,
Bruce, Carlão, Denílson e Eleonora. Sabendo-se que Denílson não
pertence à comissão formada, então a probabilidade de Carlão pertencer
à comissão é, em termos percentuais, igual a:

a) 30 %

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 9


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

b) 80 %

c) 62 %

d) 25 %

e) 75 %

RESOLUÇÃO:

Chamemos os 5 moradores de A, B, C, D e E. Sabendo que D não


pertence à comissão, podemos calcular o total de comissões de 3 pessoas
que podem ser criadas utilizando-se um total de 4 indivíduos. Trata-se da
combinação de 4, 3 a 3:

C(4,3) = C(4,1) = 4

São tão poucas comissões que podemos listá-las rapidamente:

A, B, C

A, B, E

A, C, E

B, C, E

Veja que, das 4, C participa de 3. Portanto, a probabilidade dele


estar na comissão é:

P = 3 / 4 = 0,75 = 75% (letra E)

A probabilidade de C participar também pode ser calculada sem


listar as comissões, lembrando que:

Probabilidade de C fazer parte = 1 – Probabilidade de C não fazer parte

Se nem D nem C fizerem parte das comissões, temos 3 pessoas


para formar 3 comissões. O total de comissões que podem ser formados é
C(3,3) = 1. Assim, a probabilidade de C não fazer parte é de 1 em 4
comissões, ou seja:

C (3,3) 1
P  1  1   75%
C (4,3) 4

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 10


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Para este cálculo acima, basta lembrar que, caso nem D nem C
façam parte, restam apenas 3 pessoas para serem escolhidas e formar
grupos de 3, isto é, C(3,3).

Resposta: E

1.3 Cálculo de probabilidades com e sem reposição


Um problema muito comum em questões de concursos segue o
seguinte modelo: você possui uma urna com 2 bolas brancas, 3 bolas
pretas e 2 bolas azuis. Você retira uma bola, vê a sua cor, coloca-a de
volta na urna retira outra bola. Qual a probabilidade das duas bolas
retiradas serem brancas?
Veja que, após retirar a primeira bola, você a colocou de volta no
saco, ou seja, você a repôs. Estamos diante de um cálculo de
probabilidades com reposição. A probabilidade de ter retirado uma bola

branca do saco é de 2 em 7, isto é, 2 . Como você devolveu esta bola ao


7

saco, a probabilidade de retirar outra bola branca é novamente de 2 .


7
Temos dois eventos independentes, portanto a probabilidade combinada

será a multiplicação dessas duas: 2  2  4 .


7 7 49
Agora, e se o exercício dissesse que você não coloca de volta na
urna a bola que retirou? Estaríamos diante de um cálculo de
probabilidades sem reposição. Neste caso, a probabilidade de retirar uma

bola branca inicialmente continua igual: 2 . Já no momento de retirar a


7
segunda bola, teremos apenas 6 bolas dentro da urna, sendo que destas
apenas 1 é branca. Portanto, a probabilidade de retirá-la não é mais de
2 , e sim 1 . Assim, a probabilidade de retirar duas bolas brancas da
7 6

urna será: 2  1  2  1 .
7 6 42 21
Outra forma de efetuar esse último cálculo é observando que o
número de conjuntos de 2 bolas que podemos formar com 7 bolas é igual
a combinação de 7, 2 a 2: C(7,2) = 21. Já o número de conjuntos de 2

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 11


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

bolas que podemos formar apenas com as 2 bolas brancas é igual a


C(2,2) = 1. Portanto, a probabilidade de tirar exatamente duas bolas
brancas, sem reposição, é P = 1/21.
Para finalizar, vejamos uma variação do problema envolvendo a
urna: qual seria a probabilidade de se retirar uma bola branca ou retirar
uma bola preta?
Veja que, das 7 bolas, 2 são brancas e 3 são pretas. A probabilidade
de se retirar uma bola branca já foi calculada anteriormente, e é igual a
2 . Analogamente, a probabilidade de se retirar uma bola preta é de 3 .
7 7
A probabilidade de ocorrer um evento (bola branca) OU o outro evento
(bola preta) é dada por:
P(Branca  Pr eta)  P(Branca)  P(Pr eta) - P(Branca  Pr eta)

Sabemos que a probabilidade de uma bola ser branca e preta ao


mesmo tempo é nula, ou seja, P(Branca  Pr eta)  0 . Isto é, estamos

diante de eventos mutuamente excludentes.

Portanto, bastaria somar 2 + 3 = 5 .


7 7 7

Dica: repare que quando utilizamos o E (probabilidade de os


eventos A e B acontecerem) basta multiplicar as probabilidades de cada
evento. Já quando utilizamos o OU (probabilidade dos eventos A ou B),
basta somar as probabilidades de cada evento. Isso só vale para
probabilidade de eventos independentes (no caso do E) ou mutuamente
excludentes (no caso do OU) – mas a grande maioria dos exercícios de
concurso são assim.

Vamos exercitar com o seguinte exemplo:

3. CEPERJ – SEE-RJ – 2009) Uma urna contém duas bolas brancas e


três bolas pretas, todas de mesmo tamanho e peso. Sacando ao acaso
duas bolas da urna, a probabilidade de que sejam da mesma cor é de:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 12


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

a) 20%

b) 30%

c) 40%

d) 50%

e) 60%

RESOLUÇÃO:

Veja a expressão “sacando ao acaso duas bolas”. Ela nos dá a idéia


de que não há reposição de bolas, isto é, após pegar a primeira bola e
verificar a sua cor, ela não é devolvida à urna para só então retirar a
segunda. Devemos assumir que estamos diante de um experimento
aleatório sem reposição.

Se temos 5 bolas na urna, o total de maneiras de combiná-las duas


a duas é:

C(5,2) = 10

Vamos calcular a probabilidade de pegar 2 bolas brancas, e a seguir


a probabilidade de pegar 2 bolas pretas:

 2 bolas brancas:

O número de formas de pegar duas bolas brancas, dado que temos


apenas 2 bolas dessa cor disponíveis, é C(2,2) = 1. Portanto, a
probabilidade de pegar 2 bolas brancas é:

C (2, 2) 1
P   0,10  10%
C (5, 2) 10

 2 bolas pretas:

O número de formas de pegar duas bolas pretas, dado que temos


apenas 3 bolas dessa cor disponíveis, é C(3,2) = 3. Portanto, a
probabilidade de pegar 2 bolas pretas é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 13


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

C (3, 2) 3
P   0,30  30%
C (5, 2) 10

A chance de pegar 2 bolas brancas OU 2 bolas pretas é dada por:

P ( A  B )  P ( A )  P (B )  P ( A  B )

P ( A  B )  10%  30%  0  40%

Veja que P ( A  B ) , isto é, a probabilidade de pegar uma bola que

seja branca e preta ao mesmo tempo, é igual a zero, pois os eventos A e


B são mutuamente excludentes.

Resposta: C

1.4 Probabilidade de um evento ocorrer se outro ocorreu


Neste tópico vamos tratar sobre outro tipo muito comum de
questões em concursos. Imagine que vamos lançar um dado, e estamos
analisando 2 eventos distintos:
A  sair um resultado par
B  sair um resultado inferior a 4

Para o evento A ser atendido, os resultados favoráveis são 2, 4 e 6.


Para o evento B ser atendido, os resultados favoráveis são 1, 2 e 3.
Vamos calcular rapidamente a probabilidade de cada um desses eventos:
3
P ( A)   50%
6
3
P (B )   50%
6
A pergunta em sua prova pode ser: no lançamento de um dado,
qual é a probabilidade de obter um resultado par, dado que foi obtido um
resultado inferior a 4?
Em outras palavras, essa pergunta é: qual a probabilidade do
evento A, dado que o evento B ocorreu? Matematicamente, podemos
escrever P(A/B) (leia “probabilidade de A, dado B”).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 14


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Aqui já sabemos de antemão que B ocorreu. Portanto, o resultado


do lançamento do dado foi 1, 2 ou 3 (três resultados possíveis). Destes
resultados, apenas um deles (o resultado 2) atende o evento A. Portanto,
a probabilidade de A ocorrer, dado que B ocorreu, é simplesmente:
1
P( A / B)   33,3%
3

E se nos fosse perguntado qual a probabilidade de obter um


resultado inferior a 4, dado que o resultado do lançamento foi um número
par? Isto é, qual a probabilidade de B ocorrer, dado que A ocorreu?
Veja que, se A ocorreu, o resultado foi 2, 4 ou 6. Destes, apenas o
resultado 2 atende o evento B (é inferior a 4). Portanto,
1
P (B / A )   33,3%
3

Coincidentemente, obtivemos o mesmo resultado para P(A/B) e


P(B/A). A probabilidade de um evento ocorrer, dado que outro ocorreu, é
chamada de probabilidade condicional. Uma outra forma de calculá-la é
através da seguinte divisão:
P( A  B)
P( A / B) 
P (B )

A fórmula nos diz que a probabilidade de A ocorrer, dado que B


ocorreu, é a divisão entre a probabilidade de A e B ocorrerem
simultaneamente e a probabilidade de B ocorrer.
Para que A e B ocorram simultaneamente (resultado par e inferior a
4), a única possibilidade é o resultado igual a 2. Isto é, apenas 1 dos 6
1
resultados nos atende. Assim, P ( A  B )  .
6
Para que B ocorra (resultado inferior a 4), já vimos que 3 resultados
atendem. Portanto,
3
P (B ) 
6

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 15


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Logo, usando a fórmula acima, temos:


1
P( A  B) 1
P( A / B)   6   33,3%
P (B ) 3 3
6

Veja essa questão:

4. CEPERJ – FAETEC – 2010) Certo dia, a professora colocou na gaveta


9 canetas esferográficas de ponta fina, sendo 4 azuis e 5 pretas. No dia
seguinte, ela colocou na mesma gaveta 11 canetas esferográficas de
ponta grossa, sendo 8 azuis e 3 pretas. No dia seguinte, a professora
retirou da gaveta, ao acaso, uma caneta, e percebeu que ela era azul. A
probabilidade de que esta caneta fosse de ponta grossa é:

a) 1/2

b) 1/3

c) 2/3

d) 2/5

e) 3/5

RESOLUÇÃO:

Aqui é possível destacar 2 eventos: A = retirar uma caneta azul; e


B = retirar uma caneta de ponta grossa. O exercício pede a probabilidade
de a caneta retirada ter ponta grossa, dado que ela é azul, ou seja,
P(B/A):

P( A  B)
P (B / A ) 
P ( A)

A probabilidade de retirar uma caneta azul é:

P(A) = 12/20 = 3/5

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 16


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

A probabilidade de retirar uma caneta azul E de ponta grossa é:

P( A  B)  8 / 20  2 / 5

Portanto, a probabilidade de retirar uma caneta de ponta grossa,


dado que ela é azul, é:

2
P( A  B) 2
P (B / A )   5
P ( A) 3 3
5

Assim, o gabarito é a letra C.

Uma forma mais direta de se resolver esse tipo de questão, sem o


uso de fórmulas, é simplesmente pensar que das 12 canetas azuis,
apenas 8 tem ponta grossa. Portanto, se foi pega uma das 12 canetas
azuis, a probabilidade de ela ter ponta grossa é:

Canetas azuis de ponta grossa 8 2


Probabilidade=  
Canetas azuis 12 3

Resposta: C.

1.4.1 Independência estatística


Vimos acima que, quando dois eventos A e B são independentes,
podemos dizer que:
P(A  B)=P(A)  P(B)

Por outro lado, vimos que:


P( A  B)
P( A / B) 
P (B )

Substituindo a primeira equação nesta segunda, temos:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 17


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

P ( A  B ) P ( A )  P (B )
P( A / B)  
P (B ) P (B )
P ( A / B )  P ( A)

Esta última equação nos diz que, se A e B são dois eventos


independentes, a probabilidade de A ocorrer dado que B ocorreu é igual a
própria probabilidade de A ocorrer. Isto é, o fato de B ter ocorrido em
nada altera a probabilidade de A ocorrer ou não. Da mesma forma,
podemos dizer que:

P(B/A) = P(B)

Exemplificando, sejam os eventos A = obter o número 2 no primeiro


lançamento de um dado; e o evento B = obter o número 6 no segundo
lançamento. Qual a probabilidade de obter o número 6 no segundo
lançamento, dado que foi obtido o número 2 no primeiro?
Sabemos que esses dois eventos são independentes, afinal o fato
de ter saído o número 2 no primeiro lançamento em nada altera a
probabilidade de sair o número 6 no segundo lançamento. Portanto, a
probabilidade de B ocorrer, dado que A ocorreu (P(B/A)), é simplesmente
a probabilidade de B ocorrer (isto é, P(B)). Como P(B) = 1/6, podemos
dizer que:

P(B/A) = P(B) = 1/6

Portanto, a probabilidade de obter 6 no segundo lançamento, dado


que foi obtido 2 no primeiro, é igual a 1/6.

1.5 Número de sucessos esperados após N repetições do


experimento
Imagine que vamos executar o experimento aleatório “X”, que
consiste em efetuar o lançamento do nosso dado. Buscamos a ocorrência

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 18


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

do evento “obter um resultado par”. Já vimos que, em cada lançamento,


a probabilidade de obter um resultado par é P = 50%.
Após 40 lançamentos, esperamos que quantos tenham dado
resultado par?
Ora, basta multiplicar a probabilidade de ter resultado par em cada
lançamento (50%) pelo número de lançamentos (40):

Sucessos = 50% x 40 = 20

Ou seja, é esperado que 20 resultados sejam pares. Generalizando,


após N repetições de um experimento com “p” chances de que o nosso
Evento ocorra, é esperado que o número de resultados em que o nosso
evento ocorreu seja:

Sucessos = N x p

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 19


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

2. RESOLUÇÃO DE QUESTÕES

5. IBFC – Pref. Campinas – 2012) A tabela indica os alunos que usam


ou não óculos nas 3 primeiras séries do Ensino Médio de uma escola.

A probabilidade de escolhermos ao acaso um aluno, dentre as três


primeiras séries dessa escola, de modo que ele não use óculos e não seja
da 1ª série A é:
a) 43/65
b) 65%
c) 23%
d) 43%
RESOLUÇÃO:
O total de alunos é: 12 + 22 + 8 + 24 + 15 + 19 = 100. O total de
alunos que NÃO usam óculos e NÃO são da primeira série A é 24 + 19 =
43. Assim, a chance de escolher um deles é:
P = 43 / 100 = 43%
Resposta: D

6. IBFC – SEPLAG/CGE – 2012) Numa urna vazia, foram colocadas 12


bolas pretas, numeradas de 1 a 12, 16 bolas brancas, numeradas de 1 a
16 e 12 bolas vermelhas, numeradas de 1 a 12. A probabilidade de

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 20


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

retirarmos uma única bola dessa urna de modo que ela seja branca ou
tenha um número par é:
a) 40%
b) 70%
c) 90%
d) 20%
RESOLUÇÃO:
O total de bolas é 12 + 16 + 12 = 40. Delas, 16 brancas nos
interessam. Além disso, 6 pretas e 6 vermelhas também nos interessam,
pois são pares. Ao todo, nos interessam 16 + 6 + 6 = 28 das 40 bolas. A
probabilidade de escolher uma delas é:
P = 28 / 40 = 7 / 10 = 70%
Resposta: B

7. IBFC – Câmara de Franca/SP – 2012) Numa caixa vazia são


colocadas 7 bolas vermelhas, 8 bolas brancas e 5 bolas azuis. A
probabilidade de sortearmos uma bola dessa caixa que não seja branca é
de:
a) 40 %
b) 30%
c) 25%
d) 60%
RESOLUÇÃO:
O total de bolas é 7 + 8 + 5 = 20. Delas, NÃO são brancas 7 + 5 =
12. A probabilidade de sortear uma dessas é:
P = 12 / 20 = 6 / 10 = 60%
Resposta: D

8. IBFC – Pref. João Pessoa – 2012) Considere que numa caixa há


somente 2 bolas azuis (numeradas de 1 a 2), 3 bolas amarelas
(numeradas de 1 a 3) e 5 bolas pretas (numeradas de 1 a 5), de mesmas

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 21


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

espessuras e pesos. A probabilidade de retirarmos uma bola da caixa que


seja azul ou tenha um número par é:
a) 10%
b) 20%
c) 50%
d) 40%
RESOLUÇÃO:
O total de bolas é 2 + 3 + 5 = 10. Delas, nos interessam as 2 azuis,
bem como 1 amarela (de número 2) e 2 pretas (de números 2 e 4). Ao
todo, nos interessam 2 + 1 + 2 = 5 das 10 bolas. A probabilidade de
pegar uma delas é:
P = 5 / 10 = 50%
Resposta: C

9. IBFC – TCM/RJ – 2016) Num envelope foram colocadas todas as 18


letras que formam a palavra CONSTITUCIONALISTA. A probabilidade de
retirarmos uma letra desse envelope e ela ser consoante ou a letra O é:
a) 5/9
b) 1/9
c) 11/18
d) 2/3
RESOLUÇÃO:
O total de letras desta palavra é 18. Temos 10 consoantes e 2 letras O,
portanto o total de letras que nos interessam é igual a 12. A probabilidade
de tirar uma delas é:
P = 12 / 18 = 6 / 9 = 2 / 3
Resposta: D

10. IBFC – Polícia Científica/PR – 2017) A probabilidade de se sortear


um número múltiplo de 5 de uma urna que contém 40 bolas numeradas
de 1 a 40, é:
a) 0,2

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 22


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

b) 0,4
c) 0,6
d) 0,7
e) 0,8
RESOLUÇÃO:
As bolas da urna que é um número múltiplo de 5 são 5, 10, 15, 20, 25,
30, 35, 40. Assim, a probabilidade de se sortear um número múltiplo de 5
é
P = (número de casos favoráveis) / ( número de casos possíveis)
P = 8/40  P = 0,2

Resposta: A

11. FDC - PREF. PALMAS - 2010) João possui figurinhas com a foto de
jogadores das seleções de 3 países. O quadro abaixo mostra a
distribuição dessas figurinhas por cada um desses países.

Escolhendo-se aleatoriamente uma dessas 50 figurinhas, a probabilidade


de que nela haja uma foto de um jogador brasileiro é igual a:

a) 10%

b) 20%

c) 30%

d) 40%

e) 50%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 23


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

RESOLUÇÃO:

Para resolver essa questão, basta nos lembrarmos que:

possibilidades favoráveis
Probabilidade do Evento=
total de possibilidades

Neste caso, as possibilidades favoráveis são 20 (pois temos 20


jogadores brasileiros), enquanto o total é 50. Assim, a probabilidade do
evento “pegar uma figurinha com jogador brasileiro” é:

20
Probabilidade =  0,4  40%
50

Resposta: D.

12. CESPE – Polícia Civil/ES – 2011) A questão da desigualdade de


gênero na relação de poder entre homens e mulheres é forte componente
no crime do tráfico de pessoas para fins de exploração sexual, pois as
vítimas são, na sua maioria, mulheres, meninas e adolescentes. Uma
pesquisa realizada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e
Crime (UNODC), concluída em 2009, indicou que 66% das vítimas eram
mulheres, 13% eram meninas, enquanto apenas 12% eram homens e 9%
meninos.
Ministério da Justiça. Enfrentamento ao tráfico de pessoas: relatório
do plano nacional. Janeiro de 2010, p. 23 (com adaptações).
Com base no texto acima, julgue os itens a seguir.

( ) Se for escolhida ao acaso uma das vítimas indicadas na pesquisa, a


probabilidade de que ela seja ou do sexo feminino ou um menino será
inferior a 80%.
RESOLUÇÃO:
Veja que as vítimas do sexo feminino são 66% + 13% = 79%. Isto
é, a probabilidade da vítima ser do sexo feminino é de 79%. Já a
probabilidade da vítima ser um menino é de 9%. Temos dois eventos

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 24


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

mutuamente excludentes, isto é, não é possível uma vítima ser do sexo


feminino e ser menino ao mesmo tempo. A probabilidade da união desses
dois eventos (feminino ou menino) é, portanto, a soma das
probabilidades: 79% + 9% = 88%, que é superior a 80%. Item ERRADO.
Resposta: E

13. CESPE – Polícia Federal – 2004)

Com a campanha nacional do desarmamento, a Polícia Federal já recolheu


em todo o Brasil dezenas de milhares de armas de fogo. A tabela acima
apresenta a quantidade de armas de fogo recolhidas em alguns estados
brasileiros. Considerando que todas essas armas tenham sido guardadas
em um único depósito, julgue os itens que se seguem.

( ) Escolhendo-se aleatoriamente uma arma de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ela ter sido recolhida no Rio Grande do Sul é superior a
0,11.

( ) Escolhendo-se aleatoriamente uma arma de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ela ter sido recolhida em um dos dois estados da região
Sudeste listados na tabela é superior a 0,73.

() Escolhendo-se aleatoriamente duas armas de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ambas terem sido recolhidas em Pernambuco é inferior a
0,011.

RESOLUÇÃO:

( ) Escolhendo-se aleatoriamente uma arma de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ela ter sido recolhida no Rio Grande do Sul é superior a
0,11.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 25


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

5500 das 33000 armas recolhidas são do RS. Portanto, a


probabilidade do evento “pegar uma arma do Rio Grande do Sul” é de
5500 chances em 33000, ou seja:

possibilidades favoráveis
Probabilidade do Evento=
total de possibilidades
5500
Probabilidade do Evento=  0,1666
33000

Como vemos, essa probabilidade é superior a 0,11. Item CERTO.

( ) Escolhendo-se aleatoriamente uma arma de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ela ter sido recolhida em um dos dois estados da região
Sudeste listados na tabela é superior a 0,73.

21000 armas foram recolhidas na região Sudeste (SP e RJ), de um


total de 33000. Assim, a probabilidade de uma arma ser da região
Sudeste é de 21000 chances em 33000:

21000
P  0,6363
33000

Veja que este número é inferior a 0,73. Item ERRADO.

() Escolhendo-se aleatoriamente duas armas de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ambas terem sido recolhidas em Pernambuco é inferior a
0,011.

Casos favoráveis: o número de formas de escolher 2 armas dentre


as 6500 de Pernambuco é dado pela combinação de 6500, 2 a 2.

Total de casos: O número de formas de escolher 2 armas dentre as


33000 (total) é dado pela combinação de 33000, 2 a 2.

Assim, a probabilidade de escolher 2 armas de Pernambuco é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 26


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

6500  6499
P
favoráveis C(6500,2)
  2 1
total C(33000,2) 33000  32999
2 1
6500  6499
P  0,038
33000  32999
Portanto, o item está ERRADO.

Resposta: C E E

14. CESPE – Polícia Federal – 2009) De acordo com o jornal espanhol


El País, em 2009 o contrabando de armas disparou nos países da América
Latina, tendo crescido 16% nos últimos 12 anos. O crime é apontado
como o principal problema desses países, provocando uma grande
quantidade de mortes. O índice de homicídios por 100.000 habitantes na
América Latina é alarmante, sendo, por exemplo, 28 no Brasil, 45 em El
Salvador, 65 na Colômbia, 50 na Guatemala.

Internet: <www.noticias.uol.com.br>

Tendo como referência as informações apresentados no texto acima,


julgue o item que se segue.

( ) Se, em cada grupo de 100.000 habitantes da Europa, a probabilidade


de que um cidadão desse grupo seja assassinado é 30 vezes menor que
essa mesma probabilidade para habitantes de El Salvador ou da
Guatemala, então, em cada 100.000 habitantes da Europa, a
probabilidade referida é inferior a 10-5.

RESOLUÇÃO:

Se, em El Salvador, temos 45 mortes para cada 100.000


habitantes, e na Europa este número é 30 vezes menor, teremos 45 / 30
= 1,5 mortes para cada 100.000 habitantes na Europa. Portanto:

1,5 1,5
P  5  1,5  10 5
100000 10

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 27


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Já se, na Guatemala, temos 50 mortes para cada 100.000


habitantes, e na Europa este número é 30 vezes menor, teremos 50 / 30
= 1,667 mortes para cada 100.000 habitantes na Europa. Portanto:

1,667 1,667
P   1,667  10 5
100000 105

Como tanto 1,5x10-5 como 1,667x10-5 são maiores que 10-5, o item
está ERRADO.

Resposta: E

15. CESPE – Polícia Federal – 2009) Considerando que, em um


torneio de basquete, as 11 equipes inscritas serão divididas nos grupos A
e B, e que, para formar o grupo A, serão sorteadas 5 equipes, julgue os
itens que se seguem.

( ) A quantidade de maneiras distintas de se escolher as 5 equipes que


formarão o grupo A será inferior a 400.

( ) Considerando que cada equipe tenha 10 jogadores, entre titulares e


reservas, que os uniformes de 4 equipes sejam completamente
vermelhos, de 3 sejam completamente azuis e de 4 equipes os uniformes
tenham as cores azul e vermelho, então a probabilidade de se escolher
aleatoriamente um jogador cujo uniforme seja somente vermelho ou
somente azul será inferior a 30%.

RESOLUÇÃO:

( ) A quantidade de maneiras distintas de se escolher as 5 equipes que


formarão o grupo A será inferior a 400.

Temos 11 equipes, e delas devemos escolher um grupo de 5. Para


isto, basta efetuar a combinação de 11, 5 a 5:

11 10  9  8  7
C(11,5)   462
5  4  3  2 1

Item ERRADO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 28


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Considerando que cada equipe tenha 10 jogadores, entre titulares e


reservas, que os uniformes de 4 equipes sejam completamente
vermelhos, de 3 sejam completamente azuis e de 4 equipes os uniformes
tenham as cores azul e vermelho, então a probabilidade de se escolher
aleatoriamente um jogador cujo uniforme seja somente vermelho ou
somente azul será inferior a 30%.

Temos, ao todo 11 x 10 = 110 jogadores. Destes, 40 usam somente


vermelho, 30 somente azul e outros 40 usam azul e vermelho. Se
queremos os jogadores que usam apenas azul ou apenas vermelho, o
número de casos favoráveis é de 30 + 40 = 70, em um total de 110.
Assim, a probabilidade que buscamos é:

40 30
P   0,6363  63,63%
110 110

Item ERRADO. O gabarito inicial foi dado como CERTO, e a banca


preferiu anular a questão a alterar o gabarito.

Resposta: E, E (Anulada)

16. CESPE – DETRAN/DFT – 2010) Considere que, em uma amostra


composta por 210 pessoas atendidas em unidade de atendimento do
DETRAN, 105 foram ao DETRAN para resolver pendências relacionadas à
documentação de veículos; 70, para resolver problemas relacionados a
multas; e 70, para resolver problemas não relacionados à documentação
de veículos ou a multas. A respeito dessa situação hipotética, julgue os
itens a seguir.

( ) Em face dessa situação, é correto afirmar que, nessa amostra, menos


de 30 pessoas procuraram a unidade de atendimento do DETRAN para
resolver problemas relacionados simultaneamente à documentação de
veículos e a multas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 29


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Caso se selecionem, ao acaso, duas pessoas, entre as 210 da amostra,


a probabilidade de que ambas tenham procurado a unidade do DETRAN
para solucionar pendências relacionadas à documentação de veículos ou
que a tenham procurado para resolver problemas relacionados a multas
será superior a 1/6.

( ) Entre as 210 pessoas da amostra, para se selecionar, ao acaso, ao


menos duas que tenham procurado a unidade do DETRAN para solucionar
pendências relacionadas à documentação de veículos ou ao menos duas
que a tenham procurado para resolver problemas relacionados a multas,
o menor número de pessoas que devem ser selecionadas será igual a 73.

RESOLUÇÃO:

( ) Em face dessa situação, é correto afirmar que, nessa amostra, menos


de 30 pessoas procuraram a unidade de atendimento do DETRAN para
resolver problemas relacionados simultaneamente à documentação de
veículos e a multas.

Para resolver essa questão vamos usar alguns conceitos básicos


sobre Conjuntos. Usando os conjuntos Documentação, Multas e Outros, a
única certeza que temos é que 70 pessoas não foram tratar nem de
documentação e nem de multas. Além disso, do contexto podemos
assumir que as pessoas que foram resolver problemas de documentação
ou de multas não foram também resolver outras coisas, mas pode haver
pessoas que foram resolver problemas de documentação e de multas
também. Assumindo que X pessoas foram resolver problemas de
documentação e de multas, temos que 105 – X foram resolver apenas
problemas de documentação, e 70 – X foram resolver apenas problemas
de multas:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 30


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Portanto, podemos dizer que:

210 = 70 + (105 – X) + X + (70 – X)

210 = 245 – X

X = 35 pessoas

Assim, mais de 30 pessoas foram resolver problemas de


documentação e também de multas. Item ERRADO.

( ) Caso se selecionem, ao acaso, duas pessoas, entre as 210 da amostra,


a probabilidade de que ambas tenham procurado a unidade do DETRAN
para solucionar pendências relacionadas à documentação de veículos ou
que a tenham procurado para resolver problemas relacionados a multas
será superior a 1/6.

Usando o diagrama acima, sabendo que X = 35, temos:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 31


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Veja que 140 pessoas foram resolver problemas de documentação


ou de multas. O número de formas de escolher 2 dessas 140 pessoas é
dada pela combinação C(140,2).

O total de pessoas é de 210. Assim, o número de formas de


escolher 2 dessas 210 pessoas é C(210,2).

Portanto, a probabilidade de escolher 2 pessoas que foram resolver


problemas de documentação ou de multas é:

140  139
favoráveis C (140,2) 2 1 140  139 2  139
P    
total C (210,2) 210  219 210  219 3  219
2 1

Veja que esta é superior a 1/6. Portanto, o item está CERTO.

( ) Entre as 210 pessoas da amostra, para se selecionar, ao acaso, ao


menos duas que tenham procurado a unidade do DETRAN para solucionar
pendências relacionadas à documentação de veículos ou ao menos duas
que a tenham procurado para resolver problemas relacionados a multas,
o menor número de pessoas que devem ser selecionadas será igual a 73.

Veja que, se selecionarmos 70 pessoas, pode ser que as 70 façam


parte do grupo que foi resolver outros problemas. Se escolhermos mais
uma (71), esta certamente foi resolver problemas de documentação ou de
multas. Se escolhermos mais uma, chegando a 72, esta também foi
resolver problemas de documentação ou de multas. Mas pode ser que a
71ª tenha ido resolver apenas um desses problemas (ex.: documentação)
e a 72ª tenha ido resolver apenas o outro (multas). Ao escolher a 73ª,
esta também certamente foi resolver problemas de documentação ou de
multas. Seja qual for, podemos garantir que agora temos pelo menos 2
pessoas que foram resolver problemas de documentação ou de multas.
Item CERTO.

Resposta: E C C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 32


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

17. ESAF – AFT – 2010) Em uma amostra aleatória simples de 100


pessoas de uma população, 15 das 40 mulheres da amostra são fumantes
e 15 dos 60 homens da amostra também são fumantes. Ao se escolher ao
acaso cinco pessoas da amostra, sem reposição, a probabilidade de
exatamente quatro delas serem homens fumantes é dada por:
a) Cn.k pk (1-p)n-k, sendo p=0,15, n=5 e k=4.
b) Cm,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=5, m=15 e k=4.
c) CM,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=5, m=60 e k=4.
d) Cm,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=15, m=5 e k=4.
e) Cn.k pk (1-p)n-k, sendo p=0,25, n=5 e k=4.

RESOLUÇÃO:

Temos 15 homens fumantes no grupo de 100 pessoas. Para


escolher 4 homens fumantes, basta calcular a combinação de 15, 4 a 4:
C(15,4).

Para que a outra pessoa não seja um homem fumante, temos 85


possibilidades (40 mulheres, fumantes ou não, e mais os 45 homens não
fumantes).

Assim, temos 85 x C(15,4) possibilidades de escolher 5 pessoas,


sendo exatamente 4 homens fumantes.

A quantidade de formas de se escolher 5 pessoas em um grupo de


100 é dado pela C(100,5).

Portanto, a probabilidade de escolher 5 pessoas, contendo


exatamente 4 homens fumantes, é:

favoráveis 85  C (15,4)
P 
total C (100,5)

Veja que na letra B temos Cm,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=5,
m=15 e k=4. Substituindo as letras N, n, m e k pelos valores dados nessa
alternativa, temos:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 33


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

C15,4 C100-15, 5-4 / C100, 5 = C15,4 C85, 1 / C100, 5 = C15,4 85 / C100, 5

Portanto, esta é a resposta.

Resposta: B

18. ESAF – ATRFB – 2009) Três amigas participam de um campeonato


de arco e flecha. Em cada tiro, a primeira das amigas tem uma
probabilidade de acertar o alvo de 3/5, a segunda tem uma probabilidade
de acertar o alvo de 5/6, e a terceira tem uma probabilidade de acertar o
alvo de 2/3. Se cada uma das amigas der um tiro de maneira
independente dos tiros das outras duas, qual a probabilidade de pelo
menos dois dos três tiros acertarem o alvo?

a) 90/100

b) 50/100

c) 71/100

d) 71/90

e) 60/90

RESOLUÇÃO:

Para que pelo menos dois tiros acertem o alvo, é preciso que uma
dessas situações ocorra:

1. As três amigas acertem. Aqui, a probabilidade é dada pela


multiplicação das três probabilidades:

3 5 2 1
P1    
5 6 3 3

2. A primeira e segunda amigas acertarem, e a terceira errar. Note que a


probabilidade da terceira errar é de 1 – 2/3 = 1/3. Assim:

3 5 1 1
P2    
5 6 3 6

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 34


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

3. A primeira e terceira amigas acertarem, e a terceira errar. Note que a


probabilidade da segunda errar é de 1 – 5/6 = 1/6. Assim:

3 1 2 1
P3    
5 6 3 15

4. A segunda e terceira amigas acertarem, e a primeira errar. Note que a


probabilidade da primeira errar é de 1 – 3/5 = 2/5. Assim:

2 5 2 2
P4    
5 6 3 9

Assim, a probabilidade de pelo menos 2 acertarem é:

P = P1 + P2 + P3 + P4

P = 1/3 + 1/6 + 1/15 + 2/9

P = 30/90 + 15/90 + 6/90 + 20/90

P = 71/90

Resposta: D

19. ESAF – MPOG – 2009) Em uma urna existem 200 bolas


misturadas, diferindo apenas na cor e na numeração. As bolas azuis estão
numeradas de 1 a 50, as bolas amarelas estão numeradas de 51 a 150 e
as bolas vermelhas estão numeradas de 151 a 200. Ao se retirar da urna
três bolas escolhidas ao acaso, com reposição, qual a probabilidade de as
três bolas serem da mesma cor e com os respectivos números pares?

a) 10/512.

b) 3/512.

c) 4/128.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 35


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

d) 3/64.

e) 1/64.

RESOLUÇÃO:

Muito cuidado ao seguinte detalhe: vamos retirar as bolas com


reposição, ou seja, vamos retirar uma, devolve-la à urna, e retirar outra.
Podemos acabar tirando a mesma bola duas ou três vezes.

Se queremos retirar 3 bolas da mesma cor e pares, temos as


seguintes possibilidades:

- retirar 3 bolas azuis pares OU retirar 3 bolas amarelas pares OU


retirar 3 bolas vermelhas pares.

Vamos calcular separadamente a probabilidade de cada uma dessas


possibilidades, e a seguir somá-las, pois temos o conectivo “OU”.

Das 200 bolas, 50 são azuis e, destas, 25 são pares. A probabilidade de

retirar uma bola azul par é de 25/200 = 1/8. A probabilidade da

primeira E da segunda E da terceira bola serem azuis e pares é P = 1/8

x 1/8 x 1/8 = 1/512 (multiplicamos pois temos o conectivo “E” –

eventos independentes).

Das 200 bolas, 100 são amarelas e, destas, 50 são pares. A

probabilidade de retirar uma bola amarela par é de 50/200 = 1/4. A

probabilidade da primeira E da segunda E da terceira bola serem

amarelas e pares é P = 1/4 x 1/4 x 1/4 = 1/64.

Das 200 bolas, 50 são vermelhas e, destas, 25 são pares. A

probabilidade de retirar uma bola vermelha par é de 25/200 = 1/8. A

probabilidade da primeira E da segunda E da terceira bola serem

vermelhas e pares é P = 1/8 x 1/8 x 1/8 = 1/512.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 36


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Portanto, a probabilidade de tirar 3 bolas da mesma cor e pares é dada

pela soma:

P = 1/512 + 1/64 + 1/512 = 10/512

Resposta: A

20. ESAF – SMF/RJ – 2010) Em cada um de um certo número par de


cofres são colocadas uma moeda de ouro, uma de prata e uma de bronze.
Em uma segunda etapa, em cada um de metade dos cofres, escolhidos ao
acaso, é colocada uma moeda de ouro, e em cada um dos cofres
restantes, uma moeda de prata. Por fim, em cada um de metade dos
cofres, escolhidos ao acaso, coloca-se uma moeda de ouro, e em cada um
dos cofres restantes, uma moeda de bronze. Desse modo, cada cofre
ficou com cinco moedas. Ao se escolher um cofre ao acaso, qual é a
probabilidade de ele conter três moedas de ouro?

a) 0,15

b) 0,20

c) 0,5

d) 0,25

e) 0,7

RESOLUÇÃO:

Vamos seguir os passos do enunciado, considerando que temos um


número par de cofres, neste caso 2xN cofres.

- Em cada um de um certo número par de cofres são colocadas uma


moeda de ouro, uma de prata e uma de bronze.

Portanto, cada um dos 2N cofres tem 1 moeda de cada tipo.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 37


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

- Em uma segunda etapa, em cada um de metade dos cofres, escolhidos


ao acaso, é colocada uma moeda de ouro, e em cada um dos cofres
restantes, uma moeda de prata.

Portanto, N cofres passam a ter 2 moedas de ouro, 1 de prata e 1


de bronze; e N cofres passam a ter 1 moeda de ouro, 2 de prata e 1 de
bronze.

Por fim, em cada um de metade dos cofres, escolhidos ao acaso, coloca-


se uma moeda de ouro, e em cada um dos cofres restantes, uma moeda
de bronze.

Até aqui, veja que N cofres possuem 2 moedas de ouro e outros N


possuem apenas uma. Ao escolher, ao acaso, metade dos cofres para
colocar mais uma moeda de ouro, serão escolhidos novamente N cofres.
Porém estes não serão, necessariamente, os mesmos N cofres que já tem
2 moedas de ouro. A chance de escolher um cofre que já possui 2 moedas
de ouro é P = N/2N = 1/2. Portanto, espera-se que 1/2 dos N cofres que
já tinham 2 moedas de ouro passem a ter 3. Isto é, N/2 cofres do total de
2N cofres terão 3 moedas de ouro.

Ao se escolher um cofre ao acaso, qual é a probabilidade de ele conter


três moedas de ouro?

Essa probabilidade será dada por:

favoráveis N / 2
P   0,25
total 2N

Resposta: D

21. ESAF – SUSEP – 2010) Admita que a probabilidade de uma pessoa


de um particular grupo genético ter uma determinada doença é de 30%.
Um custoso e invasivo exame para diagnóstico específico dessa doença
tem uma probabilidade de um resultado falso positivo de 10% e de um

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 38


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

resultado falso negativo de 30%. Considerando que uma pessoa desse


grupo genético com suspeita da doença fez o referido exame, qual a
probabilidade dela ter a doença dado que o resultado do exame foi
negativo?

a) 30%.

b) 7,5%.

c) 25%.

d) 15%.

e) 12,5%.

RESOLUÇÃO:

Veja que há 30% de chance da pessoa efetivamente ter a doença, e


70% de chance dela não ter a doença.

Um resultado falso negativo ocorre quando a pessoa tem a doença,


mas o exame indica que a pessoa não a tem. Já um falso positivo ocorre
quando a pessoa não tem a doença, mas o exame indica que a pessoa a
tem.

Assim, o resultado do exame pode dar negativo em 2 casos:

- a pessoa ter a doença (probabilidade = 30%) e o resultado do exame


for der negativo (isto é, ocorrer um falso negativo  probabilidade =
30%).

As chances disso acontecer são P1 = 30% x 30% = 9%

- a pessoa não ter a doença (probabilidade = 70%), e o diagnóstico dado


pelo exame for correto (isto é, não ocorrer um falso positivo 
probabilidade = 1 – 10% = 90%).

As chances disso acontecer são P2 = 70% x 90% = 63%.

Ou seja, no TOTAL, a chance de o resultado do exame dar negativo


é dada pela soma de 9% + 63% = 72%. Desses 72%, apenas em 9% dos

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 39


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

casos a pessoa efetivamente tem a doença. Portanto, as chances de a


pessoa ter a doença, mesmo o exame dando resultado negativo, são:

P = favoráveis/total = 9% / 72% = 0,125 = 12,5%

Resposta: E

22. ESAF – SUSEP – 2010) Considere um grupo de 15 pessoas dos


quais 5 são estrangeiros. Ao se escolher ao acaso 3 pessoas do grupo,
sem reposição, qual a probabilidade de exatamente uma das três pessoas
escolhidas ser um estrangeiro?

a) 45/91.

b) 1/3.

c) 4/9.

d) 2/9.

e) 42/81.

RESOLUÇÃO:

O número de formas de se escolher 3 pessoas em um grupo de 15,


sem reposição, é C(15,3) = 455.

Para formar grupos com exatamente 1 estrangeiro e 2 brasileiros,


temos 5 possibilidades de escolha do estrangeiro e C(10,2) = 45 formas
de escolher os brasileiros. Ao todo, temos 5 x 45 = 225 formas de
escolher 1 estrangeiro e 2 brasileiros.

Portanto, a chance de formar grupos dessa forma é:

P = favoráveis/total = 225 / 455 = 45/91

Resposta: A

23. ESAF – SUSEP – 2010 – Adaptada) Um estudo indica que, nas


comunidades que vivem em clima muito frio e com uma dieta de baixa

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 40


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

ingestão de gordura animal, a probabilidade de os casais terem filhos do


sexo masculino é igual a 1/4. Desse modo, a probabilidade de um casal
ter dois meninos e três meninas é igual a:

a) 37/64

b) 45/216

c) 1/64

d) 135/512

e) 9/16

RESOLUÇÃO:

Se a probabilidade de ter um homem (H) é de 1/4, a probabilidade


de ter uma mulher (M) é de 1 – 1/4 = 3/4. Portanto, a probabilidade de
ter H H M M M, exatamente nessa ordem, é:

1 1 3 3 3 27
PHHMMM      
4 4 4 4 4 1024

Entretanto, veja que podemos ter esses 5 filhos em outra ordem


(ex.: H M H M M). Temos, portanto, que permutar esses 5 filhos. Veja que
se trata de uma permutação de 5 filhos, com a repetição de 2 H e 3M.
Isto é:

5!
Permutação(5,3,2)   10
3!2!

Portanto, a probabilidade de ter 2 H e 3M é:

27 135
Probabilidade  10  
1024 512

Resposta: D

Obs.: na prova, a letra D era 45/512, de modo que a questão ficou


sem resposta.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 41


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

24. ESAF – SUSEP – 2010) Uma urna contém bolas vermelhas, azuis,
amarelas e pretas. O número de bolas pretas é duas vezes o número de
bolas azuis, o número de bolas amarelas é cinco vezes o número de bolas
vermelhas, e o número de bolas azuis é duas vezes o número de bolas
amarelas. Se as bolas diferem apenas na cor, ao se retirar ao acaso três
bolas da urna, com reposição, qual a probabilidade de exatamente duas
bolas serem pretas?

a) 100/729.

b) 100/243.

c) 10/27.

d) 115/243.

e) 25/81.

RESOLUÇÃO:

Chamando de P, AZ, AM e V o número de bolas Pretas, Azuis,


Amarelas e Verdes, temos:

P = 2AZ

AM = 5V

AZ = 2AM

Podemos escrever tudo em função de V. Veja:

AZ = 2AM = 2x(5V) = 10V

P = 2AZ = 2x(10V) = 20V

Portanto, o total de bolas é:

Total = P + AZ + AM + V = 20V + 10V + 5V + V = 36V

Temos 36V bolas, das quais 20V são pretas. A chance de retirar
uma bola preta é de 20V/36V = 20/36 = 5/9. Como o exercício diz que
devemos repor a bola (“com reposição”), a chance de tirar uma segunda

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 42


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

bola preta é também 5/9. E a chance da terceira bola não ser preta é de
16V/36V = 16/36 = 4/9.

Assim, a probabilidade da primeira E da segunda bolas serem


pretas E da terceira bolas não ser preta é:

5 5 4 100
Probabilidade(preta, preta, não preta)    
9 9 9 729

Veja que este é o caso onde temos Preta – Preta – Não Preta.
Devemos ainda permutar esses 3 resultados, com a repetição de 2:

3!
P (3,2)  3
2!

Portanto, a probabilidade de ter 2 bolas pretas e uma não preta, em


qualquer ordem, é:

100 100
Probabilidade  3  
729 243

Resposta: B

25. FCC – Banco do Brasil – 2011) Para responder às questões a


seguir, considere as informações abaixo:

Suponha que certa Agência do Banco do Brasil tenha 25 funcionários,


cujas idades, em anos, são as seguintes:

24 - 24 - 24 - 25 - 25 - 30 - 32 - 32 - 32

35 - 36 - 36 - 40 - 40 - 40 - 40 - 46 - 48

48 - 50 - 54 - 54 - 60 - 60 - 65

A probabilidade de que, ao escolher-se aleatoriamente um desses


funcionários, a sua idade seja superior a 48 anos é de:

a) 28%

b) 27,4%

c) 27%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 43


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

d) 25,8%

e) 24%

RESOLUÇÃO:

Observe que temos 25 funcionários, dos quais apenas 6 tem mais


de 48 anos. A probabilidade de escolher um deles é:

P = favoráveis/total = 6/25 = 0,24 = 24%

Resposta: E

26. FCC – Sergipe Gás S/A – 2010) A tabela abaixo apresenta o


consumo médio mensal de 100 residências em um bairro servido pela
SERGAS.

Escolhendo-se uma dessas residências ao acaso, a probabilidade de que o


seu consumo médio mensal de gás natural seja de 25 m3 é

a) 2/25

b) 7/100

c) 3/50

d) 1/20

e) 1/25

RESOLUÇÃO:

Para começar, veja que temos 100 residências ao todo. Assim,


podemos descobrir o valor de X:

100 = 28 + 53 + 11 + X

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 44


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

X=8

Portanto, 8 das 100 residências tem consumo igual a 25m3. A


probabilidade de escolher uma casa com este consumo é:

favoráveis 8 2
P  
total 100 25

Resposta: A

27. FCC – TCE/MG – 2007) Em uma caixa há 8 processos a serem


arquivados, em cada um dos quais foi colocada uma etiqueta marcada
com um único dos números de 1 a 8. Se no interior da caixa os processos
não estão ordenados e, para dar início à execução de tal tarefa, um
funcionário do Tribunal de Contas pegar aleatoriamente dois desses
processos, a probabilidade de que nessa retirada os números marcados
em suas respectivas etiquetas sejam consecutivos é de

(A) 25%

(B) 20%

(C) 12,5%

(D) 10%

(E) 7,5%

RESOLUÇÃO:

Se temos 8 processos, a quantidade de duplas que podemos formar


com eles é dada pela combinação de 8, 2 a 2:

87
C(8,2)   28
2 1

Existem as seguintes possibilidades de pegar 2 processos


consecutivos: (1 e 2), (2 e 3), (3 e 4), (4 e 5), (5 e 6), (6 e 7), (7 e 8).
Isto é, 7 possibilidades atendem o pedido do enunciado. A probabilidade
de pegar uma delas é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 45


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

favoráveis 7 1
P    0,25  25%
total 28 4

Resposta: A

28. FCC – SEFAZ/SP – 2010) Everaldo deve escolher um número de


quatro algarismos para formar uma senha bancária e já se decidiu pelos
três primeiros: 163, que corresponde ao número de seu apartamento. Se
Everaldo escolher de modo aleatório o algarismo que falta, a
probabilidade de que a senha formada seja um número par, em que os
quatro algarismos são distintos entre si, é de

(A) 60%.

(B) 55%.

(C) 50%.

(D) 45%.

(E) 40%.

RESOLUÇÃO:

Existem 10 algarismos que podem ser escolhidos por Everaldo para


completar a senha. Destes 10, sabemos que 5 são pares, e permitiriam
formar uma senha par. Para que todos os algarismos sejam distintos
entre si, o último algarismo não pode ser o 6, que já foi usado na senha.
Assim, sobram 4 opções que atendem a condição dada no enunciado.

Portanto, das 10 opções existentes, apenas 4 atendem a condição.


A probabilidade de ser formada uma senha que seja um número par e
tenha os quatro algarismos distintos é P = 4/10 = 40%.

Resposta: E

29. FCC – SEFAZ/SP – 2010) O total de funcionários em uma


repartição pública é igual a 6. João e sua esposa trabalham nesta

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 46


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

repartição em que será formada uma comissão de 3 funcionários


escolhidos aleatoriamente. A probabilidade de que no máximo um deles,
João ou sua esposa, faça parte da comissão é

a) 1/5

b) 2/5

c) 3/5

d) 4/5

e) 3/10

RESOLUÇÃO:

O total de comissões com 3 funcionários que podem ser formadas a


partir de um grupo de 6 funcionários é dada pela combinação de 6, 3 a 3:

C(6,3) = 20

Dessas, estamos interessados apenas nas que tenham, no máximo,


ou João ou sua esposa. Isto é, elas podem ter apenas João, apenas a
esposa ou nenhum deles.

Podemos resolver esse problema calculando quantas comissões


podem ser formadas incluindo tanto João quanto sua esposa. Neste caso,
já temos 2 das 3 pessoas da comissão escolhidas. Temos ainda 4 pessoas
disponíveis para a última vaga restante, isto é, 4 possibilidades.

Se existem 4 possíveis comissões incluindo João e também sua


esposa, então o número de comissões que tenha, no máximo, um deles, é
20 – 4 = 16. Assim, a chance de obter uma comissão que tenha no
máximo 1 deles é:

P = 16/20 = 4/5

Resposta: D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 47


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

30. FCC – TRF/4ª – 2010) O número de televisores vendidos


diariamente em uma loja apresenta a seguinte distribuição de
probabilidades de venda:

A probabilidade de que, em um determinado dia, não seja vendido


nenhum televisor é igual a 10% e de que seja vendido mais que 3 é igual
a 30%. Então, a probabilidade de que em um determinado dia sejam
vendidos 2 televisores é de

(A) 10%.

(B) 12%.

(C) 15%.

(D) 18%.

(E) 20%.

RESOLUÇÃO:

Veja na tabela que a probabilidade de que sejam vendidos zero


televisores (P(0)), isto é, não seja vendido nenhum, é igual a x. Como o
próprio enunciado disse que esta mesma probabilidade é igual a 10%,
então x = 10%.

A probabilidade de que sejam vendidos mais do que 3 televisores


(isto é, sejam vendidos 4 OU 5  P(4) + P(5)), é igual a 2y + x. Como
enunciado disse que esta mesma probabilidade é igual a 30%, então:

2y + x = 30%

2y + 10% = 30%

y = 10%

Repare que a soma das probabilidades deve ser igual a 100% (pois
a probabilidade do espaço amostral é sempre 100%). Portanto,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 48


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

P(0) + P(1) + P(2) + P(3) + P(4) + P(5) = 100%

x + 3y + z + z +2y + x = 100%

2x + 5y +2z = 100%

20% + 50% + 2z = 100%

z = 15%

Assim, P(2) é igual a 15%.

Resposta: C

31. CESPE – MPE/PI – 2012) Sabendo-se que em uma empresa que


possui 80 empregados, 40 são mulheres e, dos homens, 30 atuam na
área administrativa, julgue os itens subsequentes.

( ) Se 1/3 dos empregados da área administrativa forem mulheres, então


menos de 30 mulheres não atuam na área administrativa.

( ) Caso se escolha um empregado dessa empresa ao acaso, a


probabilidade de ele ser homem e não atuar na área administrativa será
superior a 1/6.

RESOLUÇÃO:

( ) Se 1/3 dos empregados da área administrativa forem mulheres, então


menos de 30 mulheres não atuam na área administrativa.

Se 1/3 dos empregados da área administrativa são mulheres, então


os outros 2/3 correspondem aos 30 homens que atuam nesta área.
Assim:

2/3 da área administrativa --------------------------- 30 homens

1/3 da área administrativa ---------------------------- X mulheres

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 49


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

(2/3)X = (1/3) x 30

X = 15 mulheres

Como ao todo temos 40 mulheres, então 40 – 15 = 25 mulheres


não atuam na área administrativa. Item CORRETO.

( ) Caso se escolha um empregado dessa empresa ao acaso, a


probabilidade de ele ser homem e não atuar na área administrativa será
superior a 1/6.

Dos 80 empregados, 40 são mulheres, portanto os outros 40 são


homens. Destes 40 homens, 30 atuam na área administrativa, de modo
que 40 – 30 = 10 não atuam nesta área.

Assim, 10 dos 80 empregados são homens e não atuam na área


administrativa. A chance de escolher um deles ao acaso é:

P = 10 / 80 = 1/8

Este número é inferior a 1/6. Item ERRADO.

Resposta: C E

32. CESPE – MPE/PI – 2012) Por ocasião da apuração da frequência


dos 21 servidores de uma repartição pública no mês de julho de 2011,
indicou-se por Sx o conjunto dos servidores que faltaram ao serviço
exatamente x dias úteis naquele mês, sendo 0  x  21. Indicando por Nx
a quantidade de elementos do conjunto Sx, julgue os itens a seguir.

( ) O conjunto S0  S1  S2  ...  S21 contém todos os servidores da


repartição.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 50


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Há dois números inteiros a e b, com 0  a  21 e 0  b  21, tais que


o conjunto Sa  Sb é não vazio.

( ) Se N3 = 5, então 5 servidores faltaram exatamente 3 dias no mês de


julho de 2011.

( ) Se os conjuntos S0 , S1, S2, S3 e S4 forem não vazios, então a


probabilidade de um servidor da repartição, selecionado ao acaso, ter
faltado ao serviço no máximo 4 dias úteis no mês de julho de 2011 é igual
a N4 / 21.

RESOLUÇÃO:

( ) O conjunto S0  S1  S2  ...  S21 contém todos os servidores da


repartição.

Cada servidor se enquadra em um destes conjuntos, dependendo


do número x de faltas que cometeu: S0 , S1 , S2 , ... ou S21. Portanto, a
união destes conjuntos contém todos os servidores da repartição. Item
CORRETO.

( ) Há dois números inteiros a e b, com 0  a  21 e 0  b  21, tais que


o conjunto Sa  Sb é não vazio.

Repare que, se tivermos a = b, os conjuntos Sa e Sb certamente


terão elementos em comum, de modo que a intersecção entre eles não
será vazia.

( ) Se N3 = 5, então 5 servidores faltaram exatamente 3 dias no mês de


julho de 2011.

CORRETO. Nx nos fornece o número de servidores que pertencem


ao conjunto Sx, isto é, o número de servidores que faltaram exatamente x
dias.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 51


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Se os conjuntos S0, S1, S2, S3 e S4 forem não vazios, então a


probabilidade de um servidor da repartição, selecionado ao acaso, ter
faltado ao serviço no máximo 4 dias úteis no mês de julho de 2011 é igual
a N4 / 21.

O número de servidores que faltaram no máximo 4 dias úteis é


dado pela soma dos que faltaram 0, 1, 2, 3 e 4 dias, ou seja, N 0 + N1 +
N2 + N3 + N4. A probabilidade de um deles ser escolhido é P = (N0 + N1 +
N2 + N3 + N4) / 21. Item ERRADO.

Resposta: C C C E

33. CESPE – TC/DF – 2012) Em um conjunto E de empresas, indica-se


por Ex o subconjunto de E formado pelas empresas que já participaram de
pelo menos x
procedimentos licitatórios, em que x = 0, 1, 2, ..., e por Nx a
quantidade de elementos do conjunto Ex. Julgue os itens seguintes, a
respeito desses conjuntos.

( ) Se x e y forem números inteiros não negativos e x  y , então Ey  Ex.

( ) A probabilidade de uma empresa selecionada ao acaso no conjunto E


já ter participado de exatamente 10 procedimentos licitatórios é igual a
N10  N11
.
N0

RESOLUÇÃO:
( ) Se x e y forem números inteiros não negativos e x  y , então Ey  Ex.

Uma empresa que participou de 5 licitações certamente faz parte do


conjunto E5. Mas ela também faz parte dos conjuntos E4, E3, ..., E0. Isto
porque podemos afirmar que esta empresa participou de pelo menos 4
licitações, ou de pelo menos 3, e assim por diante. Assim, se x  y , todas

as empresas que já participaram de y licitações também já participaram

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 52


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

de x licitações. Isto é, o conjunto Ey está contido no conjunto Ex, como diz


o enunciado. Item CORRETO.

( ) A probabilidade de uma empresa selecionada ao acaso no conjunto E


já ter participado de exatamente 10 procedimentos licitatórios é igual a
N10  N11
.
N0

N10 é o número de empresas que participaram de PELO MENOS 10


licitações. Ou seja, são empresas que participaram de 10 ou mais
licitações. Para saber quantas empresas participaram de exatamente 10
licitações, devemos subtrair de N10 o total de empresas que participaram
de MAIS DE 10 licitações, ou seja, de pelo menos 11 licitações. Este
último valor é N11. Portanto, a quantidade de empresas que concorreram
em exatamente 10 procedimentos é dada por N10 – N11.
Já total de empresas no conjunto E é dado por N0, que é o número
de empresas que participaram de ZERO OU MAIS licitações.
Assim, a probabilidade de selecionar uma empresa que esteve
presente em exatamente 10 certames é:
favoráveis N10  N11
P 
total N0

Item CORRETO.
Resposta: C C

34. CESPE – Polícia Civil/CE – 2012) Dos 420 detentos de um


presídio, verificou-se que 210 foram condenados por roubo, 140, por
homicídio e 140, por outros crimes.
Verificou-se, também, que alguns estavam presos por roubo e homicídio.
Acerca dessa situação, julgue os itens seguintes.
( ) A quantidade de maneiras distintas de se selecionarem dois detentos
entre os condenados por outros crimes, que não roubo ou homicídio, para
participarem de um programa destinado à ressocialização de detentos é
inferior a 10.000.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 53


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Menos de 60 dos detentos estavam presos por terem sido condenados


por roubo e homicídio.
( ) Selecionando-se ao acaso dois detentos desse presídio, a
probabilidade de que ambos tenham sido condenados por roubo ou
ambos por homicídio será superior a
1/6.
RESOLUÇÃO:
Temos os 3 conjuntos abaixo:

Foi dito que n(Total) = 420, n(Outros crimes) = 140, n(roubo) =


210 e n(homicídio) = 140. Foi dito também que há intersecção entre os
conjuntos Roubo e Homicídio, ficando implícito que não existe essa
intersecção com o conjunto Outros crimes.
Como 140 cometeram apenas outros crimes, então 420 – 140 =
280 cometeram roubo, homicídio ou ambos. Isto é,
n(roubo  homicídio)=280 . Assim:

n(roubo  homicídio) = n(roubo) + n(homicídio) - n(roubo  homicídio)


280 = 210 + 140 - n(roubo  homicídio)
n(roubo  homicídio)  70

Vejamos os itens dados.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 54


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A quantidade de maneiras distintas de se selecionarem dois detentos


entre os condenados por outros crimes, que não roubo ou homicídio, para
participarem de um programa destinado à ressocialização de detentos é
inferior a 10.000.
Para selecionar 2 dentre 140 detentos basta calcular o número de
combinações de 140, 2 a 2, isto é:
C(140,2) = 140 x 139 / 2 = 9730
Item CORRETO.

( ) Menos de 60 dos detentos estavam presos por terem sido condenados


por roubo e homicídio.
Item ERRADO. Como vimos acima, n(roubo  homicídio)  70 , ou seja,

70 detentos estavam presos por roubo e homicídio.

( ) Selecionando-se ao acaso dois detentos desse presídio, a


probabilidade de que ambos tenham sido condenados por roubo ou
ambos por homicídio será superior a
1/6.
O número total de combinações de 2 dos 420 detentos é:
C(420,2) = 420 x 419 / 2 = 210 x 419
O número de detentos condenados APENAS por roubo é igual a 210
– 70 = 140. Portanto, o número de combinações destes detentos, 2 a 2,
é:
C(140,2) = 140 x 139 / 2 = 70 x 139
O número de detentos condenados APENAS por homicídio é igual a
140 – 70 = 70. Logo, o número de combinações destes detentos, 2 a 2,
é:
C(70,2) = 70 x 69 / 2 = 35 x 69
Assim, a probabilidade de escolher 2 detentos que tenham sido
condenados APENAS por roubo ou APENAS por homicídio é igual a:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 55


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

favoráveis 70 139  35  69
Pr obabilidade  
total 210  439
35  2 139  35  69 35  347 1 347
Pr obabilidade    
210  439 210  439 6 439
Este número é inferior a 1/6, pois ele é igual a 1/6 multiplicado por
um fator que é menor do que 1 (347/439). Item ERRADO.
Obs.: você reparou no “APENAS” que coloquei nesta resolução? A
interpretação do CESPE foi que, ao dizer “ambos tenham sido condenados
por roubo ou ambos por homicídio”, deveríamos considerar apenas os que
foram condenados por 1 crime, excluíndo aqueles que foram condenados
por ambos.
Resposta: C E E

35. CESPE – TRT/21ª – 2010) Suponha que determinado partido


político pretenda ter candidatos próprios para os cargos de governador,
senador e deputado federal e que tenha, hoje, 5 possíveis nomes para o
cargo de governador, 7 para o cargo de senador e 12 para o cargo de
deputado federal. Como todos os pré-candidatos são muito bons, o
partido decidiu que a escolha da chapa (governador, senador e deputado
federal) será por sorteio. Considerando que todos os nomes têm chances
iguais de serem escolhidos, julgue os itens seguintes.
( ) Caso João e Roberto sejam pré-candidatos ao cargo de senador e
Maria e Ana sejam pré-candidatas ao cargo de deputado federal, a chance
de que a chapa sorteada tenha qualquer um desses nomes será maior
que 49%.
2
 1 
( ) A probabilidade de uma chapa ser sorteada é maior que  
 20 
( ) Considerando que José seja um dos pré-candidatos ao cargo de
governador, a probabilidade de que José esteja na chapa sorteada será
maior que 0,1.
( ) Considerando que Mariana seja pré-candidata ao cargo de governador
e Carlos seja pré-candidato ao cargo de senador, então a probabilidade

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 56


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

de que a chapa sorteada ou não tenha o nome de Maria ou não tenha o


nome de Carlos será inferior a 0,75.
RESOLUÇÃO:
( ) Caso João e Roberto sejam pré-candidatos ao cargo de senador e
Maria e Ana sejam pré-candidatas ao cargo de deputado federal, a chance
de que a chapa sorteada tenha qualquer um desses nomes será maior
que 49%.
A chance de que a chapa escolhida tenha qualquer destes nomes é
igual a 100% menos a chance de que a chapa não tenha nenhum destes
nomes. Para não ter nenhum destes nomes, restam 5 pré-candidatos a
governador, 5 para senador (excluimos João e Roberto) e 10 para
deputado (excluimos Maria e Ana). Existem 5x5x10 = 250 formas de se
formar um trio com estas pessoas. Ao todo, haviam 5x7x12 = 420
formas. Portanto,

Probabilidade (ter qualquer dos nomes) = 100% - Probabilidade (não ter


nenhum)
Probabilidade (ter qualquer dos nomes) = 100% - 250/420 = 40,5%

Item ERRADO.
2
 1 
( ) A probabilidade de uma chapa ser sorteada é maior que  
 20 
Vimos que existem 5x7x12 = 420 chapas possíveis. Logo, a chance
1
de uma dessas chapas ser sorteada é de . Este número é menor do
420
2
1  1 
que , que é   . Item ERRADO.
400  20 

( ) Considerando que José seja um dos pré-candidatos ao cargo de


governador, a probabilidade de que José esteja na chapa sorteada será
maior que 0,1.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 57


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

A chance de José ser escolhido dentre os 5 pré-candidatos a


governador é de 1/5 = 0,2. Este número é maior que 0,1. Item
CORRETO.

( ) Considerando que Maria seja pré-candidata ao cargo de governador e


Carlos seja pré-candidato ao cargo de senador, então a probabilidade de
que a chapa sorteada ou não tenha o nome de Maria ou não tenha o
nome de Carlos será inferior a 0,75.
A chance de que a chapa não tenha o nome Maria ou não tenha o
nome Carlos é igual a 100% menos a chance de ter ambos os nomes.
Para Maria ser a governadora e Carlos o senador, existem 1x1x12 = 12
possíveis trios. Já o total de trios possíveis é 5x7x12 = 420. Logo,

Probabilidade(chapa não ter Maria ou não ter Carlos) = 100% - 12/420 =


97,1%

Item ERRADO.

Obs.: na redação original deste item havia o nome “Mariana” no lugar do


primeiro nome “Maria”, gerando a sua anulação. Efetuei a correção para
você poder exercitar.
Resposta: E E C E

36. CESPE – EBC – 2011) Uma pesquisa de opinião, para verificar a


viabilidade das candidaturas de um candidato a prefeito e de um
candidato a vereador de determinado município, entrevistou 2.000
pessoas: 980 responderam que votariam apenas no candidato a prefeito;
680 responderam que votariam apenas no candidato a vereador ou que
não votariam em nenhum dos dois candidatos.
Considerando essa situação, julgue os itens a seguir.
( ) A probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter
respondido que votaria nos dois candidatos é igual a 0,17.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 58


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter


respondido que votaria no candidato a prefeito é superior a 0,68.
( ) Se a probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter
respondido que votaria no candidato a vereador for igual a 0,40, então
220 dos entrevistados responderam que não votariam em nenhum dos
dois candidatos.
RESOLUÇÃO:
O diagrama a seguir sintetiza o enunciado:

Veja que 980 pessoas votam apenas para prefeito. X pessoas não
votam nem para prefeito nem para vereador, logo 680 – X votam apenas
para vereador (pois o enunciado disse que 680 votavam apenas para
vereador, ou não votavam). Por fim, Y pessoas votam para prefeito e
para vereador. Como o total de pessoas é igual a 2000, podemos dizer
que:
2000 = 980 + Y + 680 – X + X
2000 = 980 + Y + 680
Y = 340
Vejamos os itens desta questão:
( ) A probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter
respondido que votaria nos dois candidatos é igual a 0,17.
340 das 2000 pessoas votaria nos 2 candidatos. Logo, a
probabilidade de escolher uma dessas pessoas ao acaso é 340/2000 =
0,17. Item CORRETO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 59


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter


respondido que votaria no candidato a prefeito é superior a 0,68.
980 pessoas votam apenas para prefeito, e 340 votam para prefeito
e vereador. Logo, 980 + 340 = 1320 votam para prefeito. A chance de
escolher uma dessas pessoas ao acaso é de 1320/2000 = 0,66. Item
ERRADO.

( ) Se a probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter


respondido que votaria no candidato a vereador for igual a 0,40, então
220 dos entrevistados responderam que não votariam em nenhum dos
dois candidatos.
O número de pessoas que votam para vereador é dado pela soma
de 340 (que votam para ambos os cargos) com 680-X (que votam apenas
para vereador). Isto é, 340 + 680 – X = 1020 – X. A probabilidade de se
escolher uma dessas pessoas é:
1020  X
P
2000
Se esta probabilidade for igual a 0,40, podemos descobrir o valor de
X:
1020  X
0, 40 
2000
X = 220
Como X é o número de pessoas que não votariam em nenhum dos
candidatos (veja no diagrama que desenhamos), este item está
CORRETO.
Resposta: C E C

37. CESPE – Polícia Federal – 2012) Dez policiais federais – dois


delegados, dois peritos, dois escrivães e quatro agentes – foram
designados para cumprir mandado de busca e apreensão em duas
localidades próximas à superintendência regional. O grupo será dividido
em duas equipes. Para tanto, exige-se que cada uma seja composta,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 60


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

necessariamente, por um delegado, um perito, um escrivão e dois


agentes.

Considerando essa situação hipotética, julgue os itens que se seguem.

( ) Se todos os policiais em questão estiverem habilitados a dirigir, então,


formadas as equipes, a quantidade de maneiras distintas de se organizar
uma equipe dentro de um veículo com cinco lugares – motorista e mais
quatro pasageiros – será superior a 100.
( ) Há mais de 50 maneiras diferentes de compor as referidas equipes.
( ) Se cinco dos citados policiais forem escolhidos, aleatoriamente e
independentemente dos cargos, então a probabilidade de que esses
escolhidos constituam uma equipe com a exigência inicial será superior a
20%
RESOLUÇÃO:
( ) Se todos os policiais em questão estiverem habilitados a dirigir, então,
formadas as equipes, a quantidade de maneiras distintas de se organizar
uma equipe dentro de um veículo com cinco lugares – motorista e mais
quatro pasageiros – será superior a 100.
Temos 5 lugares no carro para preencher com 5 pessoas. Pelo
princípio fundamental da contagem, o número de possibilidades é dado
por 5x4x3x2x1 = 120. Este número é superior a 100, tornando o item
CORRETO.

( ) Há mais de 50 maneiras diferentes de compor as referidas equipes.


Precisamos escolher 1 delegado dos 2 disponíveis, 1 perito dos 2
disponíveis, 1 escrivão dentre os 2 disponíveis e 2 agentes dentre os 4
disponíveis. Como a ordem de escolha não importa, usamos a fórmula da
combinação. Logo, o total de maneiras de compor as equipes é dado por:

C(2,1)xC(2,1)xC(2,1)xC(4,2) = 2x2x2x6 = 48

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 61


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Este número é inferior a 50, tornando o item ERRADO.

( ) Se cinco dos citados policiais forem escolhidos, aleatoriamente e


independentemente dos cargos, então a probabilidade de que esses
escolhidos constituam uma equipe com a exigência inicial será superior a
20%.
O total de grupos de 5 pessoas que podemos formar utilizando as
10 disponíveis é dado por C(10,5) = 252. Já o número de casos
favoráveis, isto é, aqueles que formam equipes com 1 delegado, 1 perito,
1 escrivão e 2 agentes, é igual a 48, como calculamos no item anterior.
Logo, a probabilidade de escolher um grupo de 5 pessoas que
constitua uma equipe é:

P = favoráveis/total = 48/252 = 19,04%

Esse valor é inferior a 20%, tornando o item ERRADO.

Resposta: C E E

38. CESPE – INPI – 2013) Em um rebanho de 30 novilhas 7 são


marrons, 13 são malhadas e 10 são brancas. A respeito desse rebanho,
julgue os itens seguintes.
( ) Se um desses animais for selecionado ao acaso, a probabilidade de ele
ser malhado é inferior a 40%.
( ) A quantidade de maneiras distintas de se selecionar, nesse rebanho,
duas novilhas malhadas, uma marrom e duas brancas é superior a 7 5.
RESOLUÇÃO:
( ) Se um desses animais for selecionado ao acaso, a probabilidade de ele
ser malhado é inferior a 40%.
Temos 13 malhados dentre 30 ao todo. A probabilidade de
selecionar um malhado, ao acaso, é: P = 13 / 30 = 0,433 = 43,3%. Item
ERRADO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 62


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A quantidade de maneiras distintas de se selecionar, nesse rebanho,


duas novilhas malhadas, uma marrom e duas brancas é superior a 75.
CORRETO. O número de maneiras de se escolher 2 das 13
malhadas é C(13, 2). Já o número de maneiras de escolher 1 das 7
marrons é C(7, 1). E o número de formas de escolher 2 das 10 brancas é
C(10, 2). Assim, o número de maneiras de selecionar 2 malhadas E 1
marrom E 2 brancas é:
C(13,2) x C(7,1) x C(10,2) =
13 12 10  9
7 
2 1 2 1
13  6  7  5  9

Faça uma análise rápida e veja que 13  6  7  5  9 é maior que


7  7  7  7  7 . Ou seja, o item está CORRETO.

Resposta: E C

39. CESPE – IBAMA – 2013) Para melhorar a fiscalização, evitar o


desmatamento ilegal e outros crimes contra o meio ambiente, 35 fiscais
homens e 15 fiscais mulheres serão enviados para a região Norte do
Brasil. Desses fiscais, uma equipe com 20 fiscais será enviada para o
Pará, outra com 15 para o Amazonas e uma outra com 15 para Rondônia.
Considerando que qualquer um desses 50 fiscais pode ser designado para
qualquer uma das três equipes, julgue os itens seguintes.
( ) Considere que o destino de cada um dos 50 fiscais será decidido por
sorteio da seguinte forma: em uma urna, colocam-se 20 fichas com o
nome Pará, 15 com o nome Amazonas e 15 com o nome Rondônia. O
fiscal, ao retirar da urna uma ficha, terá identificado o seu destino. Nesse
caso, se os 5 primeiros fiscais que retiraram suas fichas terão como
destino o Amazonas ou o Pará, a probabilidade de o 6.º ir para Rondônia
é superior a 30%.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 63


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A quantidade de maneiras distintas que essas três equipes podem ser


formadas é o número representado por (50 – 20)! × (30 – 15)! × 15!.
( ) Se cada equipe tiver exatamente cinco mulheres, a quantidade de
maneiras distintas que essas equipes podem ser formadas é o número
representado por [35!] / [(10!)2 × (5!)2].
RESOLUÇÃO:
( ) Considere que o destino de cada um dos 50 fiscais será decidido por
sorteio da seguinte forma: em uma urna, colocam-se 20 fichas com o
nome Pará, 15 com o nome Amazonas e 15 com o nome Rondônia. O
fiscal, ao retirar da urna uma ficha, terá identificado o seu destino. Nesse
caso, se os 5 primeiros fiscais que retiraram suas fichas terão como
destino o Amazonas ou o Pará, a probabilidade de o 6.º ir para Rondônia
é superior a 30%.
Se os 5 primeiros foram para o Amazonas ou Pará, restam 45
fichas, sendo que 15 possuem o nome Rondônia. Assim, a probabilidade
de o 6º fiscal retirar uma dessas 15 é:
P = 15 / 45 = 1 / 3 = 33,3%
Item CORRETO.

( ) A quantidade de maneiras distintas que essas três equipes podem ser


formadas é o número representado por (50 – 20)! × (30 – 15)! × 15!.
Para o Pará devemos selecionar 20 dos 50 fiscais disponíveis,
obtendo um número de combinações igual a C(50, 20). Para o Amazonas,
devemos escolher 15 dos 30 fiscais disponíveis após a retirada daqueles
do Pará, totalizando um número de combinações de C(30,15). Por fim,
para Rondônia devemos pegar 15 dos 15 fiscais que restaram, ou seja,
C(15, 15).
Ao todo, o número de combinações é:
C(50,20) x C(30, 15) x C(15, 15) =
C(50,20) x C(30, 15) x 1 =
50! 30!
 1 
20!(50  20)! 15!(30  15)!

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 64


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

50! 30!
 1 
20!30! 15!15!
50! 1
 
20! 15!15!
50!
20!(15!) 2

Item ERRADO.

( ) Se cada equipe tiver exatamente cinco mulheres, a quantidade de


maneiras distintas que essas equipes podem ser formadas é o número
representado por [35!] / [(10!)2 × (5!)2].
Para formar a equipe paraense, devemos combinar as 15 mulheres
em grupos de 5, e os 35 homens em grupos de 15, totalizando 20 fiscais.
Assim, o numero de formas de montar a primeira equipe é C(15, 5) x
C(35, 15).
Para a segunda equipe, devemos combinar as 10 mulheres
restantes em grupos de 5, e os 20 homens restantes em grupos de 10,
obtendo C(10, 5) x C(20, 10).
E para a terceira equipe, C(5, 5) x C(10, 10). Ao todo temos:
C(15, 5) x C(35, 15) x C(10, 5) x C(20, 10) x C(5, 5) x C(10, 10) =
C(15, 5) x C(35, 15) x C(10, 5) x C(20, 10) x 1 x 1 =
15! x 35! x 10! x 20! / [5! x 15! x 5! x 10! x (10! x 20! x 5! x 10!)] =
35! / [5! x 5! x 10! x (5! x 10!)] =
35! / [(5!)3 x (10!)2]
Item ERRADO.
Resposta: C E E

40. CESPE – TRT/10 – 2013) No concurso de loterias denominado


miniquina, o apostador pode marcar 5, 6 ou 7 dezenas em uma cartela
que possui as dezenas de 01 a 15. Nesse concurso, o prêmio principal é
dado ao apostador que marcar em sua cartela as cinco dezenas sorteadas
aleatoriamente em uma urna. Com relação ao concurso hipotético acima
apresentado, julgue os itens subsequentes.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 65


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Considere que o cálculo do valor a ser pago pela aposta seja feito
mediante a multiplicação do valor de uma aposta de 5 dezenas, que é
fixo, pela quantidade de jogos de cinco dezenas que é possível fazer com
as dezenas que o apostador marcar em sua cartela. Considere, ainda, que
um jogo de 5 dezenas custe R$ 3,00. Em face dessa situação, é correto
afirmar que o apostador deverá pagar, caso marque 7 dezenas em sua
cartela, mais de R$60,00.
( ) Caso um apostador marque 5 dezenas em sua cartela, a chance de ele
acertar exatamente uma dezena entre as 5 sorteadas será superior a
30%.
( ) Se um apostador marcar apenas 5 dezenas em sua cartela, a
probabilidade de ele ganhar o prêmio principal com essa cartela será
superior a 1/3.000.
( ) As dezenas que forem sorteadas em concursos anteriores terão mais
chances de serem sorteadas novamente.
( ) Se o apostador A marcar 6 dezenas em sua cartela e o apostador B
marcar 5 dezenas, a probabilidade de A ganhar será seis vezes superior à
de B.
RESOLUÇÃO:
( ) Considere que o cálculo do valor a ser pago pela aposta seja feito
mediante a multiplicação do valor de uma aposta de 5 dezenas, que é
fixo, pela quantidade de jogos de cinco dezenas que é possível fazer com
as dezenas que o apostador marcar em sua cartela. Considere, ainda, que
um jogo de 5 dezenas custe R$ 3,00. Em face dessa situação, é correto
afirmar que o apostador deverá pagar, caso marque 7 dezenas em sua
cartela, mais de R$60,00.
Caso marque 7 dezenas, o número de combinações de 5 dezenas é:
C(7,5) = C(7,2) = 7x6 / (2x1) = 21 combinações

Portanto, como cada combinação de 5 dezenas custa 3 reais, ao


todo este apostador pagará 3 x 21 = 63 reais. Item CORRETO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 66


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Caso um apostador marque 5 dezenas em sua cartela, a chance de ele


acertar exatamente uma dezena entre as 5 sorteadas será superior a
30%.
Temos 15 dezenas possíveis, sendo que 5 serão sorteadas e 10
não.
O número de combinações de 5 dezenas sorteadas, 1 a 1, é C(5,1) = 5. O
número de combinações das 10 dezenas não sorteadas, 4 a 4, é C(10,4)
= 210. Assim, o número de formas de pegar 1 dezena sorteada E 4 não
sorteadas é 5 x 210 = 1050.
Já o total de formas de selecionar 5 das 15 dezenas possíveis é
C(15,5) = 3003.
Portanto, a chance de acertar apenas 1 dezena é:
P = 1050 / 3003 = 0,349 = 34,9%

Item CORRETO.

( ) Se um apostador marcar apenas 5 dezenas em sua cartela, a


probabilidade de ele ganhar o prêmio principal com essa cartela será
superior a 1/3.000.
Como vimos acima, o total de combinações das 15 dezenas, 5 a 5,
é C(15,5) = 3003. Como o apostador escolheu apenas 1 dessas
combinações, a chance de ele acertar é P = 1 / 3003, que é MENOR que
1/3000. Item ERRADO.

( ) As dezenas que forem sorteadas em concursos anteriores terão mais


chances de serem sorteadas novamente.
ERRADO. Não há nada que indique isto no enunciado e, em regra,
neste tipo de sorteio as dezenas não são “viciadas”, isto é, todas elas tem
a mesma chance de serem sorteadas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 67


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Se o apostador A marcar 6 dezenas em sua cartela e o apostador B


marcar 5 dezenas, a probabilidade de A ganhar será seis vezes superior à
de B.
Se A marcar 6 dezenas, o número de combinações de 5 dezenas
que pode ser formado é C(6, 5) = C(6, 1) = 6.
Portanto, ele tem 6 formas de acertar, enquanto o apostador B tem
apenas 1 forma de acertar, dado que marcou apenas 1 conjunto de 5
dezenas. Assim, a probabilidade de A ganhar é 6 vezes maior. Item
CORRETO.
Resposta: C C E E C

41. CESPE – TRT/10 – 2013) Considerando que, dos 10 postos de


combustíveis de determinada cidade, exatamente dois deles cometam a
infração de vender gasolina adulterada, e que sejam escolhidos ao acaso
alguns desses postos para serem fiscalizados, julgue os itens seguintes.
( ) Cinco é a menor quantidade de postos que devem ser escolhidos para
serem fiscalizados de modo que, com certeza, um deles seja infrator.
( ) Há mais de 15 maneiras distintas de se escolher dois postos, de modo
que exatamente um deles seja infrator.
( ) Se dois postos forem escolhidos aleatoriamente, a probabilidade de
esses dois postos serem os infratores será inferior a 2%.
( ) Há menos de 30 maneiras diferentes de se escolher quatro postos, de
modo que dois deles sejam os infratores.
RESOLUÇÃO:
( ) Cinco é a menor quantidade de postos que devem ser escolhidos para
serem fiscalizados de modo que, com certeza, um deles seja infrator.
ERRADO. Podemos “dar o azar” de escolher 5 dos 8 postos que não
são infratores. Para ter certeza de pegar pelo menos 1 infrator,
deveríamos fiscalizar 9 postos.

( ) Há mais de 15 maneiras distintas de se escolher dois postos, de modo


que exatamente um deles seja infrator.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 68


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Para escolher 1 posto infrator dentre os 2 possíveis, existem C(2,1)


= 2 possibilidades.
Para escolher 1 posto não-infrator dentre o 8 possíveis, existem
C(8,1) = 8 possibilidades.
Assim, o número de maneiras distintas de se escolher dois postos,
de modo que exatamente um deles seja infrator, é 2 x 8 = 16. Item
CORRETO.

( ) Se dois postos forem escolhidos aleatoriamente, a probabilidade de


esses dois postos serem os infratores será inferior a 2%.
O total de maneiras de se escolher 2 postos em 10 é:
C(10,2) = 10 x 9 / (2 x 1) = 45

O total de maneiras de se escolher 2 dos 2 postos infratores é:


C(2,2) = 1

Portanto, a probabilidade de escolher exatamente dois postos


infratores é:
P = 1 / 45 = 0,0222 = 2,22%

Item ERRADO.

( ) Há menos de 30 maneiras diferentes de se escolher quatro postos, de


modo que dois deles sejam os infratores.
Para escolher os 2 postos infratores, há apenas 1 forma, pois C(2,2)
= 1. Para os outros 2 postos a serem escolhidos, temos 8 possibilidades,
o que nos dá um total de maneiras de escolha igual a C(8,2) = 8 x 7 / (2
x 1) = 28.
Assim, o número de maneiras diferentes de se escolher quatro
postos, de modo que dois deles sejam os infratores, é 1 x 28 = 28. Item
CORRETO.
Resposta: E C E C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 69


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

42. CESPE – MPU – 2013) Em razão da limitação de recursos humanos,


a direção de determinada unidade do MPU determinou ser prioridade
analisar os processos em que se investiguem crimes contra a
administração pública que envolvam autoridades influentes ou desvio de
altos valores. A partir dessas informações, considerando P = conjunto dos
processos em análise na unidade, A = processos de P que envolvem
autoridades influentes, B = processos de P que envolvem desvio de altos
valores, CP(X) = processos de P que não estão no conjunto X, e supondo
que, dos processos de P, 2/3 são de A e 3/5 são de B, julgue os itens a
seguir.

( ) Selecionando-se ao acaso um processo em trâmite na unidade em


questão, a probabilidade de que ele não envolva autoridade influente será
superior a 30%.

( ) O conjunto CP(A)UCP(B) corresponde aos processos da unidade que


não são prioritários para análise.

( ) A quantidade de processos com prioridade de análise por envolverem,


simultaneamente, autoridades influentes e desvios de altos valores é
inferior à de processos que não são prioritários para análise.

RESOLUÇÃO:

( ) Selecionando-se ao acaso um processo em trâmite na unidade em


questão, a probabilidade de que ele não envolva autoridade influente será
superior a 30%.

Foi dito que 2/3 dos processos fazem parte de A, isto é, 2/3
envolvem autoridades influentes. Assim, o restante (1/3) não envolve
autoridade influente. A chance de selecionar um deles é de 1/3 =
33,33%. Item CORRETO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 70


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) O conjunto CP(A)UCP(B) corresponde aos processos da unidade que


não são prioritários para análise.

Foi dito que CP(X) designa os processos de P que NÃO estão no


conjunto X. Assim:

- CP(A): processos de P que não fazem parte de A (não tem autoridade


influente)

- CP(B): processos de P que não fazem parte de B (não tem valores altos)

Assim, a união CP(A)UCP(B) é composta pelos processos que não


tem autoridade influente OU não tem valores altos. Repare que, ainda
assim, algum desses processos pode ser prioritário. Imagine um processo
que, embora NÃO tenha valores altos, ENVOLVA uma autoridade
influente. Este processo faz parte da união CP(A)UCP(B), e é prioritário. O
mesmo ocorre com os processos que não envolvem autoridade influente,
MAS tenha valor alto.

Item ERRADO.

( ) A quantidade de processos com prioridade de análise por envolverem,


simultaneamente, autoridades influentes e desvios de altos valores é
inferior à de processos que não são prioritários para análise.

Seja P o total de processos. A quantidade de processos com


prioridade de análise por envolverem, simultaneamente, autoridades
influentes e desvios de altos valores, é dada pelo número de elementos
do conjunto A  B, isto é, n(A  B). A quantidade de processos
prioritários é justamente a união entre A e B, ou seja, AUB. Assim, o total
de processos não prioritários é P – n(AUB). Este item afirma que:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 71


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

n(A  B) < P – n(AUB)

Em primeiro lugar, sabemos que a união AUB deve ter, no máximo,


o total de processos P. Ou seja,
n(AUB)  P
n(A) + n(B) – n(A  B)  P
n(A) + n(B) – P  n(A  B)
2 3
P  P  P  n( A B)
3 5
4
P  n( A B)
15
26,67%P  n( A B)

Por outro lado, note que o total de processos não prioritários é P –


n(AUB). Assim, esse total será maior quanto menor for n(AUB). Como A
tem 2/3 (66,6%) dos processos de B tem 3/5 (60%) dos processos,
vemos que o menor número possível para n(AUB) é 2/3, que ocorre
justamente quando o conjunto B está totalmente inserido no conjunto A
(B é subconjunto de A). Assim, podemos dizer que:
2
P  n( AUB)  P  P
3
1
P  n( AUB)  P
3
P  n( AUB)  33,33%P

e, recapitulando,
n( A B)  26,67%P

Podemos agora avaliar a afirmação feita:


n(A  B) < P – n(AUB)

Note que esta afirmação não pode ser feita com segurança, pois
n( A B)  26,67%P , podendo ser inclusive maior que 33,33%, e, com isso,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 72


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

ser superior a P – n(AUB), uma vez que esta parcela está limitada a
33,33%. Item ERRADO.
Resposta: C E E

43. CESPE – ANTT – 2013)

A tabela acima apresenta o resultado de uma pesquisa, da qual


participaram 1.000 pessoas, a respeito do uso de meios de transporte na
locomoção entre as cidades brasileiras. Com base nessa tabela, julgue os
itens seguintes.
( ) A probabilidade de uma pessoa selecionada ao acaso entre as
participantes da pesquisa não utilizar o avião em sua locomoção entre as
cidades brasileiras é de 15%.
RESOLUÇÃO:
Sabemos que 150 das 1000 pessoas entrevistadas não viajam de
avião. A probabilidade de escolher uma delas é:
P = 150 / 1000 = 0,15 = 15%

Item CORRETO
Resposta: C

44. CESPE – AFT – 2013) Um auditor do trabalho deve analisar 20


processos: 5 a respeito de segurança no trabalho, 7 a respeito de FGTS e
8 a respeito de jornada de trabalho. Considerando que esses processos
sejam colocados sobre a mesa de trabalho do auditor, de maneira
aleatória, formando uma pilha, julgue os itens que se seguem.
( ) Se processos relativos a temas idênticos ficarem juntos, então a
quantidade de maneiras distintas de se formar uma pilha com essa
característica será inferior a (5!)3 × 72 × 29.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 73


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Considere que uma pilha com os 20 processos seja formada de


maneira aleatória. Nesse caso, a probabilidade de o processo que está na
parte superior tratar de assunto relativo a FGTS será superior a 0,3.
( ) Se os processos relativos a FGTS ficarem sempre na parte superior da
pilha, então uma pilha com essa característica poderá ser formada de 13!
× 7! maneiras distintas.
RESOLUÇÃO:
( ) Se processos relativos a temas idênticos ficarem juntos, então a
quantidade de maneiras distintas de se formar uma pilha com essa
característica será inferior a (5!)3 × 72 × 29.
Vamos empilhar 3 blocos de processos, um de cada tipo. Devemos
permutar os três blocos entre si, o que nos dá P(3) = 3! = 6 formas de
permutar os blocos. Dentro de cada bloco, devemos permutar os
processos entre si. Permutando os 5 processos de segurança, os 7 de
FGTS e os 8 de jornada, temos, respectivamente:
P(5) = 5!
P(7) = 7!
P(8) = 8!

Assim, permutando os 3 blocos entre si E TAMBÉM permutando os


processos dentro de cada bloco, temos um total de:
Total de permutações = 3! x 5! x 7! x 8!

Podemos desenvolver essa expressão para chegar em algo mais


comparável com a resposta deste item, que é (5!)3 × 72 × 29:
Total de permutações = (3 x 2 x 1) x 5! x (7 x 6 x 5!) x (8 x 7 x 6 x 5!)
Total de permutações = (5!)3 x 72 x (3 x 2 x 1) x 6 x (8 x 6)
Total de permutações = (5!)3 x 72 x (3 x 2 x 1) x 3 x 2 x (23 x 3 x 2)
Total de permutações = (5!)3 x 72 x 33 x 26

Item ERRADO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 74


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Considere que uma pilha com os 20 processos seja formada de


maneira aleatória. Nesse caso, a probabilidade de o processo que está na
parte superior tratar de assunto relativo a FGTS será superior a 0,3.
O total de formas de se empilhar os 20 processos de maneira
aleatória é simplesmente a permutação dos 20, ou seja, P(20) = 20!.
Se “obrigarmos” o processo de cima ser um dos 7 de FGTS, temos 7
possibilidades para a posição de cima, e para as demais posições
devemos permutar os 19 processos restantes. Ao todo, temos 7 x 19!
formas de organizar os processos colocando um de FGTS no início.
A probabilidade de formarmos uma dessas pilhas que são
encabeçadas por um processo de FGTS é:
P = (7 x 19!) / (20!)
P = (7 x 19!) / (20 x 19!)
P = 7 / 20
P = 0,35

Item CORRETO.

( ) Se os processos relativos a FGTS ficarem sempre na parte superior da


pilha, então uma pilha com essa característica poderá ser formada de 13!
× 7! maneiras distintas.
Inicialmente devemos permutar os 7 processos de FGTS entre si,
pois eles ficarão na parte de cima. Assim, temos 7! formas de ordenar
este primeiro bloco de processos. A seguir devemos permutar os 13
processos restantes, num total de 13! formas de se permutar.
Ao todo, temos 7! x 13! maneiras de dispor os processos de modo
que os do FGTS fiquem por cima. Item CORRETO.
Resposta: E C C

45. CESPE – TCDF – 2014) Em uma empresa, as férias de cada um dos


50 empregados podem ser marcadas na forma de trinta dias
ininterruptos, ou os trinta dias podem ser fracionados em dois períodos de

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 75


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

quinze dias ininterruptos ou, ainda, em três períodos de dez dias


ininterruptos. Em 2013, depois de marcadas as férias de todos os 50
empregados, constatou-se que 23, 20 e 28 deles marcaram os trinta dias
de férias ou parte deles para os meses de janeiro, fevereiro e junho,
respectivamente. Constatou-se, também, que, nesse ano, nenhum
empregado marcou férias para algum mês diferente dos mencionados.
Tendo como referência as informações acima, julgue os itens que se
seguem.
( ) Considere que, em 2013, nenhum empregado que trabalha na
empresa há mais de 10 anos tenha marcado férias para o mês de junho,
e que, no mês de maio, a empresa tenha escolhido, aleatoriamente, 2 de
seus empregados para participar de um curso de formação. Nesse caso, a
probabilidade de esses 2 empregados escolhidos trabalharem na empresa
há mais de 10 anos é inferior a 0,2.
RESOLUÇÃO:
Os 28 funcionários que tiraram férias em junho tem 10 anos ou
menos de empresa. Assim, os 50 – 28 = 22 restantes tem mais de 10
anos.
O número de duplas de empregados que podemos formar, ao todo,
é dado por C(50,2). E o número de duplas formadas apenas pelos
empregados com mais de 10 anos é C(22,2). A probabilidade de
selecionar uma dessas duplas com empregados mais antigos é:
P = C(22,2) / C(50,2)
P = (22 x 21 / 2!) / (50 x 49 / 2!)
P = (22 x 21) / (50 x 49)
P = 0,188

A probabilidade é inferior a 0,2, portanto o item está CORRETO.

Resposta: C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 76


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

46. CESPE – ANTAQ – 2014) Ao fiscalizar a prestação do serviço de


transporte fluvial de passageiros por determinada empresa, um analista
verificou que 8.000 pessoas utilizam o serviço diariamente, que 80% dos
passageiros optam pelo serviço padrão com tarifa de R$ 12 e que o
restante escolhe serviço diferenciado com tarifa de R$ 20. O analista
verificou ainda que se declararam satisfeitos 60% dos que utilizam o
serviço padrão e 90% dos usuários do serviço diferenciado.
Com base nessa situação hipotética, julgue os itens seguintes.
( ) A probabilidade de um usuário do serviço de transporte mencionado,
selecionado ao acaso, sentir-se satisfeito com o serviço prestado é
superior a 65%.
( ) O valor médio da tarifa cobrada pela empresa prestadora de serviços
é superior a R$ 14.
( ) Selecionando-se ao acaso um usuário do serviço de transporte
mencionado e verificando-se que ele está insatisfeito, a probabilidade de
ele ser usuário do serviço diferenciado é inferior a 5%.
RESOLUÇÃO:
Temos:
- 8000 x 80% = 6400 pessoas usam serviço padrão
- 8000 – 6400 = 1600 pessoas usam serviço diferenciado
- 6400 x 60% = 3840 pessoas usam serviço padrão e estão satisfeitas
- 1600 x 0,90 = 1440 pessoas usam serviço diferenciado e estão
satisfeitas

( ) A probabilidade de um usuário do serviço de transporte mencionado,


selecionado ao acaso, sentir-se satisfeito com o serviço prestado é
superior a 65%.
CORRETO, pois temos:
P = (3840 + 1440) / 8000 = 0,66 = 66%

( ) O valor médio da tarifa cobrada pela empresa prestadora de serviços


é superior a R$ 14.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 77


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

A média é:
Média = 80% x 12 + 20% x 20 = 13,6 reais

Item ERRADO.

( ) Selecionando-se ao acaso um usuário do serviço de transporte


mencionado e verificando-se que ele está insatisfeito, a probabilidade de
ele ser usuário do serviço diferenciado é inferior a 5%.
O total de insatisfeitos é:
Insatisfeitos = 8000 – (3840 + 1440) = 2720

O total de insatisfeitos que usam serviço diferenciado é:


Insatisfeitos que usam serviço diferenciado = 1600 – 1440 = 160

Assim,
P = 160 / 2720 = 0,0588 = 5,88%

Item ERRADO.
RESPOSTA: CEE

47. CESPE – ANTAQ – 2014) Uma pesquisa sobre o objeto de atividade


de 600
empresas apresentou o seguinte resultado:
5/6 dessas empresas atuam no mercado de transporte fluvial de cargas;
1/3 dessas empresas atuam no mercado de transporte fluvial de
passageiros;
50 dessas empresas não atuam com transporte fluvial, nem de cargas,
nem de
passageiros;
Com base nessa situação hipotética e sabendo-se que as 600 empresas
pesquisadas se enquadram em, pelo menos, uma das 3 opções acima,
julgue os itens a seguir.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 78


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A partir do resultado da pesquisa, é correto concluir que ¼ dessas


empresas atuam tanto no mercado de transporte fluvial de cargas quanto
no de passageiros.
( ) Selecionada, ao acaso, uma dessas empresas, a probabilidade de que
ela não atue com transporte fluvial de cargas nem de passageiros é
inferior a 10%.
( ) O número de empresas que atuam somente no mercado de transporte
fluvial de passageiros é superior ao número de empresas que não atuam
com transporte fluvial, nem de cargas, nem de passageiros.
RESOLUÇÃO:
Sabemos que 5/6 dessas 600 empresas atuam no mercado de
transporte fluvial de cargas, ou seja, 5/6 x 600 = 500 empresas fazem
transporte de carga. Também sabemos que 1/3 dessas 600 empresas
atuam no mercado de transporte fluvial de passageiros, ou seja, 1/3 x
600 = 200 empresas levam passageiros.
Sabemos também que 50 dessas 600 empresas não atuam com
transporte fluvial, nem de cargas, nem de passageiros, de modo que 600
– 50 = 550 empresas fazem transporte de carga, passageiros ou ambos.
Podemos representar essas empresas no diagrama abaixo, onde X
representa o número de empresas que fazem transporte de carga E
passageiros:

O total de empresas que transportam carga ou passageiros é 550,


ou seja:
550 = (500 – X) + X + (200 – X)
550 = 700 – X
X = 150

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 79


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Assim, ficamos com:

Julgando os itens:
( ) A partir do resultado da pesquisa, é correto concluir que ¼ dessas
empresas
atuam tanto no mercado de transporte fluvial de cargas quanto no de
passageiros.
CORRETO, pois 150/600 = ¼.

( ) Selecionada, ao acaso, uma dessas empresas, a probabilidade de que


ela não
atue com transporte fluvial de cargas nem de passageiros é inferior a
10%.
50 das 600 empresas que NÃO atuam no transporte de carga nem de
passageiro, ou seja, a chance de selecionar uma delas é:
P = 50 / 600
Como 10% de 600 seriam 60 empresas, podemos dizer que a
probabilidade
acima é INFERIOR a 10%. Item CORRETO.

( ) O número de empresas que atuam somente no mercado de transporte


fluvial de
passageiros é superior ao número de empresas que não atuam com
transporte fluvial, nem de cargas, nem de passageiros.
Temos 50 empresas que atuam somente no transporte de
passageiros, número IGUAL ao de empresas que não atuam nem no
transporte de cargas nem de passageiros. Item ERRADO.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 80


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Resposta: CCE

Fim de aula!!! Nos vemos no próximo encontro.

Abraço,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 81


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

0. ESAF – MPOG – 2009) As apostas na Mega-Sena consistem na


escolha de 6 a 15 números distintos, de 1 a 60, marcados em volante
próprio. No caso da escolha de 6 números tem-se a aposta mínima e no
caso da escolha de 15 números tem-se a aposta máxima. Como ganha na
Mega-Sena quem acerta todos os seis números sorteados, o valor mais
próximo da probabilidade de um apostador ganhar na Mega-sena ao fazer
a aposta máxima é o inverso de:

a) 20.000.000.

b) 3.300.000.

c) 330.000.

d) 100.000.

e) 10.000.

1. ESAF – ATRFB – 2009) Para acessar a sua conta nos caixas


eletrônicos de determinado banco, um correntista deve utilizar sua senha
constituída por três letras, não necessariamente distintas, em
determinada sequência, sendo que as letras usadas são as letras do
alfabeto, com exceção do W, totalizando 25 letras. Essas 25 letras são
então distribuídas aleatoriamente, três vezes, na tela do terminal, por
cinco teclas, em grupos de cinco letras por tecla, e, assim, para digitar
sua senha, o correntista deve acionar, a cada vez, a tecla que contém a
respectiva letra de sua senha. Deseja-se saber qual o valor mais próximo
da probabilidade de ele apertar aleatoriamente em sequência três das
cinco teclas à disposição e acertar ao acaso as teclas da senha?

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 82


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

a) 0,001.

b) 0,0001.

c) 0,000125.

d) 0,005.

e) 0,008.

2. ESAF – MPOG – 2009) Em uma pequena localidade, os amigos


Arnor, Bruce, Carlão, Denílson e Eleonora são moradores de um bairro
muito antigo que está comemorando 100 anos de existência. Dona
Matilde, uma antiga moradora, ficou encarregada de formar uma
comissão que será a responsável pela decoração da festa. Para tanto,
Dona Matilde selecionou, ao acaso, três pessoas entre os amigos Arnor,
Bruce, Carlão, Denílson e Eleonora. Sabendo-se que Denílson não
pertence à comissão formada, então a probabilidade de Carlão pertencer
à comissão é, em termos percentuais, igual a:

a) 30 %

b) 80 %

c) 62 %

d) 25 %

e) 75 %

3. CEPERJ – SEE-RJ – 2009) Uma urna contém duas bolas brancas e


três bolas pretas, todas de mesmo tamanho e peso. Sacando ao acaso
duas bolas da urna, a probabilidade de que sejam da mesma cor é de:

a) 20%

b) 30%

c) 40%

d) 50%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 83


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

e) 60%

4. CEPERJ – FAETEC – 2010) Certo dia, a professora colocou na gaveta


9 canetas esferográficas de ponta fina, sendo 4 azuis e 5 pretas. No dia
seguinte, ela colocou na mesma gaveta 11 canetas esferográficas de
ponta grossa, sendo 8 azuis e 3 pretas. No dia seguinte, a professora
retirou da gaveta, ao acaso, uma caneta, e percebeu que ela era azul. A
probabilidade de que esta caneta fosse de ponta grossa é:

a) 1/2

b) 1/3

c) 2/3

d) 2/5

e) 3/5

5. IBFC – Pref. Campinas – 2012) A tabela indica os alunos que usam


ou não óculos nas 3 primeiras séries do Ensino Médio de uma escola.

A probabilidade de escolhermos ao acaso um aluno, dentre as três


primeiras séries dessa escola, de modo que ele não use óculos e não seja
da 1ª série A é:
a) 43/65
b) 65%
c) 23%
d) 43%

6. IBFC – SEPLAG/CGE – 2012) Numa urna vazia, foram colocadas 12


bolas pretas, numeradas de 1 a 12, 16 bolas brancas, numeradas de 1 a
16 e 12 bolas vermelhas, numeradas de 1 a 12. A probabilidade de

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 84


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

retirarmos uma única bola dessa urna de modo que ela seja branca ou
tenha um número par é:
a) 40%
b) 70%
c) 90%
d) 20%

7. IBFC – Câmara de Franca/SP – 2012) Numa caixa vazia são


colocadas 7 bolas vermelhas, 8 bolas brancas e 5 bolas azuis. A
probabilidade de sortearmos uma bola dessa caixa que não seja branca é
de:
a) 40 %
b) 30%
c) 25%
d) 60%

8. IBFC – Pref. João Pessoa – 2012) Considere que numa caixa há


somente 2 bolas azuis (numeradas de 1 a 2), 3 bolas amarelas
(numeradas de 1 a 3) e 5 bolas pretas (numeradas de 1 a 5), de mesmas
espessuras e pesos. A probabilidade de retirarmos uma bola da caixa que
seja azul ou tenha um número par é:
a) 10%
b) 20%
c) 50%
d) 40%

9. IBFC – TCM/RJ – 2016) Num envelope foram colocadas todas as 18


letras que formam a palavra CONSTITUCIONALISTA. A probabilidade de
retirarmos uma letra desse envelope e ela ser consoante ou a letra O é:
a) 5/9
b) 1/9
c) 11/18

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 85


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

d) 2/3

10. IBFC – Polícia Científica/PR – 2017) A probabilidade de se sortear


um número múltiplo de 5 de uma urna que contém 40 bolas numeradas
de 1 a 40, é:
a) 0,2
b) 0,4
c) 0,6
d) 0,7
e) 0,8

11. FDC - PREF. PALMAS - 2010) João possui figurinhas com a foto de
jogadores das seleções de 3 países. O quadro abaixo mostra a
distribuição dessas figurinhas por cada um desses países.

Escolhendo-se aleatoriamente uma dessas 50 figurinhas, a probabilidade


de que nela haja uma foto de um jogador brasileiro é igual a:

a) 10%

b) 20%

c) 30%

d) 40%

e) 50%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 86


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

12. CESPE – Polícia Civil/ES – 2011) A questão da desigualdade de


gênero na relação de poder entre homens e mulheres é forte componente
no crime do tráfico de pessoas para fins de exploração sexual, pois as
vítimas são, na sua maioria, mulheres, meninas e adolescentes. Uma
pesquisa realizada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e
Crime (UNODC), concluída em 2009, indicou que 66% das vítimas eram
mulheres, 13% eram meninas, enquanto apenas 12% eram homens e 9%
meninos.
Ministério da Justiça. Enfrentamento ao tráfico de pessoas: relatório
do plano nacional. Janeiro de 2010, p. 23 (com adaptações).
Com base no texto acima, julgue os itens a seguir.

( ) Se for escolhida ao acaso uma das vítimas indicadas na pesquisa, a


probabilidade de que ela seja ou do sexo feminino ou um menino será
inferior a 80%.

13. CESPE – Polícia Federal – 2004)

Com a campanha nacional do desarmamento, a Polícia Federal já recolheu


em todo o Brasil dezenas de milhares de armas de fogo. A tabela acima
apresenta a quantidade de armas de fogo recolhidas em alguns estados
brasileiros. Considerando que todas essas armas tenham sido guardadas
em um único depósito, julgue os itens que se seguem.

( ) Escolhendo-se aleatoriamente uma arma de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ela ter sido recolhida no Rio Grande do Sul é superior a
0,11.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 87


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Escolhendo-se aleatoriamente uma arma de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ela ter sido recolhida em um dos dois estados da região
Sudeste listados na tabela é superior a 0,73.

() Escolhendo-se aleatoriamente duas armas de fogo nesse depósito, a


probabilidade de ambas terem sido recolhidas em Pernambuco é inferior a
0,011.

14. CESPE – Polícia Federal – 2009) De acordo com o jornal espanhol


El País, em 2009 o contrabando de armas disparou nos países da América
Latina, tendo crescido 16% nos últimos 12 anos. O crime é apontado
como o principal problema desses países, provocando uma grande
quantidade de mortes. O índice de homicídios por 100.000 habitantes na
América Latina é alarmante, sendo, por exemplo, 28 no Brasil, 45 em El
Salvador, 65 na Colômbia, 50 na Guatemala.

Internet: <www.noticias.uol.com.br>

Tendo como referência as informações apresentados no texto acima,


julgue o item que se segue.

( ) Se, em cada grupo de 100.000 habitantes da Europa, a probabilidade


de que um cidadão desse grupo seja assassinado é 30 vezes menor que
essa mesma probabilidade para habitantes de El Salvador ou da
Guatemala, então, em cada 100.000 habitantes da Europa, a
probabilidade referida é inferior a 10-5.

15. CESPE – Polícia Federal – 2009) Considerando que, em um


torneio de basquete, as 11 equipes inscritas serão divididas nos grupos A
e B, e que, para formar o grupo A, serão sorteadas 5 equipes, julgue os
itens que se seguem.

( ) A quantidade de maneiras distintas de se escolher as 5 equipes que


formarão o grupo A será inferior a 400.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 88


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Considerando que cada equipe tenha 10 jogadores, entre titulares e


reservas, que os uniformes de 4 equipes sejam completamente
vermelhos, de 3 sejam completamente azuis e de 4 equipes os uniformes
tenham as cores azul e vermelho, então a probabilidade de se escolher
aleatoriamente um jogador cujo uniforme seja somente vermelho ou
somente azul será inferior a 30%.

16. CESPE – DETRAN/DFT – 2010) Considere que, em uma amostra


composta por 210 pessoas atendidas em unidade de atendimento do
DETRAN, 105 foram ao DETRAN para resolver pendências relacionadas à
documentação de veículos; 70, para resolver problemas relacionados a
multas; e 70, para resolver problemas não relacionados à documentação
de veículos ou a multas. A respeito dessa situação hipotética, julgue os
itens a seguir.

( ) Em face dessa situação, é correto afirmar que, nessa amostra, menos


de 30 pessoas procuraram a unidade de atendimento do DETRAN para
resolver problemas relacionados simultaneamente à documentação de
veículos e a multas.

( ) Caso se selecionem, ao acaso, duas pessoas, entre as 210 da amostra,


a probabilidade de que ambas tenham procurado a unidade do DETRAN
para solucionar pendências relacionadas à documentação de veículos ou
que a tenham procurado para resolver problemas relacionados a multas
será superior a 1/6.

( ) Entre as 210 pessoas da amostra, para se selecionar, ao acaso, ao


menos duas que tenham procurado a unidade do DETRAN para solucionar
pendências relacionadas à documentação de veículos ou ao menos duas
que a tenham procurado para resolver problemas relacionados a multas,
o menor número de pessoas que devem ser selecionadas será igual a 73.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 89


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

17. ESAF – AFT – 2010) Em uma amostra aleatória simples de 100


pessoas de uma população, 15 das 40 mulheres da amostra são fumantes
e 15 dos 60 homens da amostra também são fumantes. Ao se escolher ao
acaso cinco pessoas da amostra, sem reposição, a probabilidade de
exatamente quatro delas serem homens fumantes é dada por:
a) Cn.k pk (1-p)n-k, sendo p=0,15, n=5 e k=4.
b) Cm,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=5, m=15 e k=4.
c) CM,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=5, m=60 e k=4.
d) Cm,k CN-m,n-k /CN,n, sendo N=100, n=15, m=5 e k=4.
e) Cn.k pk (1-p)n-k, sendo p=0,25, n=5 e k=4.

18. ESAF – ATRFB – 2009) Três amigas participam de um campeonato


de arco e flecha. Em cada tiro, a primeira das amigas tem uma
probabilidade de acertar o alvo de 3/5, a segunda tem uma probabilidade
de acertar o alvo de 5/6, e a terceira tem uma probabilidade de acertar o
alvo de 2/3. Se cada uma das amigas der um tiro de maneira
independente dos tiros das outras duas, qual a probabilidade de pelo
menos dois dos três tiros acertarem o alvo?

a) 90/100

b) 50/100

c) 71/100

d) 71/90

e) 60/90

19. ESAF – MPOG – 2009) Em uma urna existem 200 bolas


misturadas, diferindo apenas na cor e na numeração. As bolas azuis estão
numeradas de 1 a 50, as bolas amarelas estão numeradas de 51 a 150 e
as bolas vermelhas estão numeradas de 151 a 200. Ao se retirar da urna

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 90


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

três bolas escolhidas ao acaso, com reposição, qual a probabilidade de as


três bolas serem da mesma cor e com os respectivos números pares?

a) 10/512.

b) 3/512.

c) 4/128.

d) 3/64.

e) 1/64.

20. ESAF – SMF/RJ – 2010) Em cada um de um certo número par de


cofres são colocadas uma moeda de ouro, uma de prata e uma de bronze.
Em uma segunda etapa, em cada um de metade dos cofres, escolhidos ao
acaso, é colocada uma moeda de ouro, e em cada um dos cofres
restantes, uma moeda de prata. Por fim, em cada um de metade dos
cofres, escolhidos ao acaso, coloca-se uma moeda de ouro, e em cada um
dos cofres restantes, uma moeda de bronze. Desse modo, cada cofre
ficou com cinco moedas. Ao se escolher um cofre ao acaso, qual é a
probabilidade de ele conter três moedas de ouro?

a) 0,15

b) 0,20

c) 0,5

d) 0,25

e) 0,7

21. ESAF – SUSEP – 2010) Admita que a probabilidade de uma pessoa


de um particular grupo genético ter uma determinada doença é de 30%.
Um custoso e invasivo exame para diagnóstico específico dessa doença
tem uma probabilidade de um resultado falso positivo de 10% e de um
resultado falso negativo de 30%. Considerando que uma pessoa desse

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 91


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

grupo genético com suspeita da doença fez o referido exame, qual a


probabilidade dela ter a doença dado que o resultado do exame foi
negativo?

a) 30%.

b) 7,5%.

c) 25%.

d) 15%.

e) 12,5%.

22. ESAF – SUSEP – 2010) Considere um grupo de 15 pessoas dos


quais 5 são estrangeiros. Ao se escolher ao acaso 3 pessoas do grupo,
sem reposição, qual a probabilidade de exatamente uma das três pessoas
escolhidas ser um estrangeiro?

a) 45/91.

b) 1/3.

c) 4/9.

d) 2/9.

e) 42/81.

23. ESAF – SUSEP – 2010 – Adaptada) Um estudo indica que, nas


comunidades que vivem em clima muito frio e com uma dieta de baixa
ingestão de gordura animal, a probabilidade de os casais terem filhos do
sexo masculino é igual a 1/4. Desse modo, a probabilidade de um casal
ter dois meninos e três meninas é igual a:

a) 37/64

b) 45/216

c) 1/64

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 92


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

d) 135/512

e) 9/16

24. ESAF – SUSEP – 2010) Uma urna contém bolas vermelhas, azuis,
amarelas e pretas. O número de bolas pretas é duas vezes o número de
bolas azuis, o número de bolas amarelas é cinco vezes o número de bolas
vermelhas, e o número de bolas azuis é duas vezes o número de bolas
amarelas. Se as bolas diferem apenas na cor, ao se retirar ao acaso três
bolas da urna, com reposição, qual a probabilidade de exatamente duas
bolas serem pretas?

a) 100/729.

b) 100/243.

c) 10/27.

d) 115/243.

e) 25/81.

25. FCC – Banco do Brasil – 2011) Para responder às questões a


seguir, considere as informações abaixo:

Suponha que certa Agência do Banco do Brasil tenha 25 funcionários,


cujas idades, em anos, são as seguintes:

24 - 24 - 24 - 25 - 25 - 30 - 32 - 32 - 32

35 - 36 - 36 - 40 - 40 - 40 - 40 - 46 - 48

48 - 50 - 54 - 54 - 60 - 60 - 65

A probabilidade de que, ao escolher-se aleatoriamente um desses


funcionários, a sua idade seja superior a 48 anos é de:

a) 28%

b) 27,4%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 93


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

c) 27%

d) 25,8%

e) 24%

26. FCC – Sergipe Gás S/A – 2010) A tabela abaixo apresenta o


consumo médio mensal de 100 residências em um bairro servido pela
SERGAS.

Escolhendo-se uma dessas residências ao acaso, a probabilidade de que o


seu consumo médio mensal de gás natural seja de 25 m3 é

a) 2/25

b) 7/100

c) 3/50

d) 1/20

e) 1/25

27. FCC – TCE/MG – 2007) Em uma caixa há 8 processos a serem


arquivados, em cada um dos quais foi colocada uma etiqueta marcada
com um único dos números de 1 a 8. Se no interior da caixa os processos
não estão ordenados e, para dar início à execução de tal tarefa, um
funcionário do Tribunal de Contas pegar aleatoriamente dois desses
processos, a probabilidade de que nessa retirada os números marcados
em suas respectivas etiquetas sejam consecutivos é de

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 94


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

(A) 25%

(B) 20%

(C) 12,5%

(D) 10%

(E) 7,5%

28. FCC – SEFAZ/SP – 2010) Everaldo deve escolher um número de


quatro algarismos para formar uma senha bancária e já se decidiu pelos
três primeiros: 163, que corresponde ao número de seu apartamento. Se
Everaldo escolher de modo aleatório o algarismo que falta, a
probabilidade de que a senha formada seja um número par, em que os
quatro algarismos são distintos entre si, é de

(A) 60%.

(B) 55%.

(C) 50%.

(D) 45%.

(E) 40%.

29. FCC – SEFAZ/SP – 2010) O total de funcionários em uma


repartição pública é igual a 6. João e sua esposa trabalham nesta
repartição em que será formada uma comissão de 3 funcionários
escolhidos aleatoriamente. A probabilidade de que no máximo um deles,
João ou sua esposa, faça parte da comissão é

a) 1/5

b) 2/5

c) 3/5

d) 4/5

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 95


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

e) 3/10

30. FCC – TRF/4ª – 2010) O número de televisores vendidos


diariamente em uma loja apresenta a seguinte distribuição de
probabilidades de venda:

A probabilidade de que, em um determinado dia, não seja vendido


nenhum televisor é igual a 10% e de que seja vendido mais que 3 é igual
a 30%. Então, a probabilidade de que em um determinado dia sejam
vendidos 2 televisores é de

(A) 10%.

(B) 12%.

(C) 15%.

(D) 18%.

(E) 20%.

31. CESPE – MPE/PI – 2012) Sabendo-se que em uma empresa que


possui 80 empregados, 40 são mulheres e, dos homens, 30 atuam na
área administrativa, julgue os itens subsequentes.

( ) Se 1/3 dos empregados da área administrativa forem mulheres, então


menos de 30 mulheres não atuam na área administrativa.

( ) Caso se escolha um empregado dessa empresa ao acaso, a


probabilidade de ele ser homem e não atuar na área administrativa será
superior a 1/6.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 96


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

32. CESPE – MPE/PI – 2012) Por ocasião da apuração da frequência


dos 21 servidores de uma repartição pública no mês de julho de 2011,
indicou-se por Sx o conjunto dos servidores que faltaram ao serviço
exatamente x dias úteis naquele mês, sendo 0  x  21. Indicando por Nx
a quantidade de elementos do conjunto Sx, julgue os itens a seguir.

( ) O conjunto S0  S1  S2  ...  S21 contém todos os servidores da


repartição.

( ) Há dois números inteiros a e b, com 0  a  21 e 0  b  21, tais que


o conjunto Sa  Sb é não vazio.

( ) Se N3 = 5, então 5 servidores faltaram exatamente 3 dias no mês de


julho de 2011.

( ) Se os conjuntos S0 , S1, S2, S3 e S4 forem não vazios, então a


probabilidade de um servidor da repartição, selecionado ao acaso, ter
faltado ao serviço no máximo 4 dias úteis no mês de julho de 2011 é igual
a N4 / 21.

33. CESPE – TC/DF – 2012) Em um conjunto E de empresas, indica-se


por Ex o subconjunto de E formado pelas empresas que já participaram de
pelo menos x
procedimentos licitatórios, em que x = 0, 1, 2, ..., e por Nx a
quantidade de elementos do conjunto Ex. Julgue os itens seguintes, a
respeito desses conjuntos.

( ) Se x e y forem números inteiros não negativos e x  y , então Ey  Ex.

( ) A probabilidade de uma empresa selecionada ao acaso no conjunto E


já ter participado de exatamente 10 procedimentos licitatórios é igual a
N10  N11
.
N0

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 97


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

34. CESPE – Polícia Civil/CE – 2012) Dos 420 detentos de um


presídio, verificou-se que 210 foram condenados por roubo, 140, por
homicídio e 140, por outros crimes.
Verificou-se, também, que alguns estavam presos por roubo e homicídio.
Acerca dessa situação, julgue os itens seguintes.
( ) A quantidade de maneiras distintas de se selecionarem dois detentos
entre os condenados por outros crimes, que não roubo ou homicídio, para
participarem de um programa destinado à ressocialização de detentos é
inferior a 10.000.
( ) Menos de 60 dos detentos estavam presos por terem sido condenados
por roubo e homicídio.
( ) Selecionando-se ao acaso dois detentos desse presídio, a
probabilidade de que ambos tenham sido condenados por roubo ou
ambos por homicídio será superior a
1/6.

35. CESPE – TRT/21ª – 2010) Suponha que determinado partido


político pretenda ter candidatos próprios para os cargos de governador,
senador e deputado federal e que tenha, hoje, 5 possíveis nomes para o
cargo de governador, 7 para o cargo de senador e 12 para o cargo de
deputado federal. Como todos os pré-candidatos são muito bons, o
partido decidiu que a escolha da chapa (governador, senador e deputado
federal) será por sorteio. Considerando que todos os nomes têm chances
iguais de serem escolhidos, julgue os itens seguintes.
( ) Caso João e Roberto sejam pré-candidatos ao cargo de senador e
Maria e Ana sejam pré-candidatas ao cargo de deputado federal, a chance
de que a chapa sorteada tenha qualquer um desses nomes será maior
que 49%.
2
 1 
( ) A probabilidade de uma chapa ser sorteada é maior que  
 20 

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 98


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Considerando que José seja um dos pré-candidatos ao cargo de


governador, a probabilidade de que José esteja na chapa sorteada será
maior que 0,1.
( ) Considerando que Mariana seja pré-candidata ao cargo de governador
e Carlos seja pré-candidato ao cargo de senador, então a probabilidade
de que a chapa sorteada ou não tenha o nome de Maria ou não tenha o
nome de Carlos será inferior a 0,75.

36. CESPE – EBC – 2011) Uma pesquisa de opinião, para verificar a


viabilidade das candidaturas de um candidato a prefeito e de um
candidato a vereador de determinado município, entrevistou 2.000
pessoas: 980 responderam que votariam apenas no candidato a prefeito;
680 responderam que votariam apenas no candidato a vereador ou que
não votariam em nenhum dos dois candidatos.
Considerando essa situação, julgue os itens a seguir.
( ) A probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter
respondido que votaria nos dois candidatos é igual a 0,17.
( ) A probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter
respondido que votaria no candidato a prefeito é superior a 0,68.
( ) Se a probabilidade de um entrevistado, escolhido ao acaso, ter
respondido que votaria no candidato a vereador for igual a 0,40, então
220 dos entrevistados responderam que não votariam em nenhum dos
dois candidatos.

37. CESPE – Polícia Federal – 2012) Dez policiais federais – dois


delegados, dois peritos, dois escrivães e quatro agentes – foram
designados para cumprir mandado de busca e apreensão em duas
localidades próximas à superintendência regional. O grupo será dividido
em duas equipes. Para tanto, exige-se que cada uma seja composta,
necessariamente, por um delegado, um perito, um escrivão e dois
agentes.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 99


MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

Considerando essa situação hipotética, julgue os itens que se seguem.

( ) Se todos os policiais em questão estiverem habilitados a dirigir, então,


formadas as equipes, a quantidade de maneiras distintas de se organizar
uma equipe dentro de um veículo com cinco lugares – motorista e mais
quatro pasageiros – será superior a 100.
( ) Há mais de 50 maneiras diferentes de compor as referidas equipes.
( ) Se cinco dos citados policiais forem escolhidos, aleatoriamente e
independentemente dos cargos, então a probabilidade de que esses
escolhidos constituam uma equipe com a exigência inicial será superior a
20%

38. CESPE – INPI – 2013) Em um rebanho de 30 novilhas 7 são


marrons, 13 são malhadas e 10 são brancas. A respeito desse rebanho,
julgue os itens seguintes.
( ) Se um desses animais for selecionado ao acaso, a probabilidade de ele
ser malhado é inferior a 40%.
( ) A quantidade de maneiras distintas de se selecionar, nesse rebanho,
duas novilhas malhadas, uma marrom e duas brancas é superior a 75.

39. CESPE – IBAMA – 2013) Para melhorar a fiscalização, evitar o


desmatamento ilegal e outros crimes contra o meio ambiente, 35 fiscais
homens e 15 fiscais mulheres serão enviados para a região Norte do
Brasil. Desses fiscais, uma equipe com 20 fiscais será enviada para o
Pará, outra com 15 para o Amazonas e uma outra com 15 para Rondônia.
Considerando que qualquer um desses 50 fiscais pode ser designado para
qualquer uma das três equipes, julgue os itens seguintes.
( ) Considere que o destino de cada um dos 50 fiscais será decidido por
sorteio da seguinte forma: em uma urna, colocam-se 20 fichas com o
nome Pará, 15 com o nome Amazonas e 15 com o nome Rondônia. O
fiscal, ao retirar da urna uma ficha, terá identificado o seu destino. Nesse
caso, se os 5 primeiros fiscais que retiraram suas fichas terão como

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


100
MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

destino o Amazonas ou o Pará, a probabilidade de o 6.º ir para Rondônia


é superior a 30%.
( ) A quantidade de maneiras distintas que essas três equipes podem ser
formadas é o número representado por (50 – 20)! × (30 – 15)! × 15!.
( ) Se cada equipe tiver exatamente cinco mulheres, a quantidade de
maneiras distintas que essas equipes podem ser formadas é o número
representado por [35!] / [(10!)2 × (5!)2].

40. CESPE – TRT/10 – 2013) No concurso de loterias denominado


miniquina, o apostador pode marcar 5, 6 ou 7 dezenas em uma cartela
que possui as dezenas de 01 a 15. Nesse concurso, o prêmio principal é
dado ao apostador que marcar em sua cartela as cinco dezenas sorteadas
aleatoriamente em uma urna. Com relação ao concurso hipotético acima
apresentado, julgue os itens subsequentes.
( ) Considere que o cálculo do valor a ser pago pela aposta seja feito
mediante a multiplicação do valor de uma aposta de 5 dezenas, que é
fixo, pela quantidade de jogos de cinco dezenas que é possível fazer com
as dezenas que o apostador marcar em sua cartela. Considere, ainda, que
um jogo de 5 dezenas custe R$ 3,00. Em face dessa situação, é correto
afirmar que o apostador deverá pagar, caso marque 7 dezenas em sua
cartela, mais de R$60,00.
( ) Caso um apostador marque 5 dezenas em sua cartela, a chance de ele
acertar exatamente uma dezena entre as 5 sorteadas será superior a
30%.
( ) Se um apostador marcar apenas 5 dezenas em sua cartela, a
probabilidade de ele ganhar o prêmio principal com essa cartela será
superior a 1/3.000.
( ) As dezenas que forem sorteadas em concursos anteriores terão mais
chances de serem sorteadas novamente.
( ) Se o apostador A marcar 6 dezenas em sua cartela e o apostador B
marcar 5 dezenas, a probabilidade de A ganhar será seis vezes superior à
de B.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


101
MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

41. CESPE – TRT/10 – 2013) Considerando que, dos 10 postos de


combustíveis de determinada cidade, exatamente dois deles cometam a
infração de vender gasolina adulterada, e que sejam escolhidos ao acaso
alguns desses postos para serem fiscalizados, julgue os itens seguintes.
( ) Cinco é a menor quantidade de postos que devem ser escolhidos para
serem fiscalizados de modo que, com certeza, um deles seja infrator.
( ) Há mais de 15 maneiras distintas de se escolher dois postos, de modo
que exatamente um deles seja infrator.
( ) Se dois postos forem escolhidos aleatoriamente, a probabilidade de
esses dois postos serem os infratores será inferior a 2%.
( ) Há menos de 30 maneiras diferentes de se escolher quatro postos, de
modo que dois deles sejam os infratores.

42. CESPE – MPU – 2013) Em razão da limitação de recursos humanos,


a direção de determinada unidade do MPU determinou ser prioridade
analisar os processos em que se investiguem crimes contra a
administração pública que envolvam autoridades influentes ou desvio de
altos valores. A partir dessas informações, considerando P = conjunto dos
processos em análise na unidade, A = processos de P que envolvem
autoridades influentes, B = processos de P que envolvem desvio de altos
valores, CP(X) = processos de P que não estão no conjunto X, e supondo
que, dos processos de P, 2/3 são de A e 3/5 são de B, julgue os itens a
seguir.

( ) Selecionando-se ao acaso um processo em trâmite na unidade em


questão, a probabilidade de que ele não envolva autoridade influente será
superior a 30%.

( ) O conjunto CP(A)UCP(B) corresponde aos processos da unidade que


não são prioritários para análise.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


102
MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) A quantidade de processos com prioridade de análise por envolverem,


simultaneamente, autoridades influentes e desvios de altos valores é
inferior à de processos que não são prioritários para análise.

43. CESPE – ANTT – 2013)

A tabela acima apresenta o resultado de uma pesquisa, da qual


participaram 1.000 pessoas, a respeito do uso de meios de transporte na
locomoção entre as cidades brasileiras. Com base nessa tabela, julgue os
itens seguintes.
( ) A probabilidade de uma pessoa selecionada ao acaso entre as
participantes da pesquisa não utilizar o avião em sua locomoção entre as
cidades brasileiras é de 15%.

44. CESPE – AFT – 2013) Um auditor do trabalho deve analisar 20


processos: 5 a respeito de segurança no trabalho, 7 a respeito de FGTS e
8 a respeito de jornada de trabalho. Considerando que esses processos
sejam colocados sobre a mesa de trabalho do auditor, de maneira
aleatória, formando uma pilha, julgue os itens que se seguem.
( ) Se processos relativos a temas idênticos ficarem juntos, então a
quantidade de maneiras distintas de se formar uma pilha com essa
característica será inferior a (5!)3 × 72 × 29.
( ) Considere que uma pilha com os 20 processos seja formada de
maneira aleatória. Nesse caso, a probabilidade de o processo que está na
parte superior tratar de assunto relativo a FGTS será superior a 0,3.
( ) Se os processos relativos a FGTS ficarem sempre na parte superior da
pilha, então uma pilha com essa característica poderá ser formada de 13!
× 7! maneiras distintas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


103
MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

45. CESPE – TCDF – 2014) Em uma empresa, as férias de cada um dos


50 empregados podem ser marcadas na forma de trinta dias
ininterruptos, ou os trinta dias podem ser fracionados em dois períodos de
quinze dias ininterruptos ou, ainda, em três períodos de dez dias
ininterruptos. Em 2013, depois de marcadas as férias de todos os 50
empregados, constatou-se que 23, 20 e 28 deles marcaram os trinta dias
de férias ou parte deles para os meses de janeiro, fevereiro e junho,
respectivamente. Constatou-se, também, que, nesse ano, nenhum
empregado marcou férias para algum mês diferente dos mencionados.
Tendo como referência as informações acima, julgue os itens que se
seguem.
( ) Considere que, em 2013, nenhum empregado que trabalha na
empresa há mais de 10 anos tenha marcado férias para o mês de junho,
e que, no mês de maio, a empresa tenha escolhido, aleatoriamente, 2 de
seus empregados para participar de um curso de formação. Nesse caso, a
probabilidade de esses 2 empregados escolhidos trabalharem na empresa
há mais de 10 anos é inferior a 0,2.

46. CESPE – ANTAQ – 2014) Ao fiscalizar a prestação do serviço de


transporte fluvial de passageiros por determinada empresa, um analista
verificou que 8.000 pessoas utilizam o serviço diariamente, que 80% dos
passageiros optam pelo serviço padrão com tarifa de R$ 12 e que o
restante escolhe serviço diferenciado com tarifa de R$ 20. O analista
verificou ainda que se declararam satisfeitos 60% dos que utilizam o
serviço padrão e 90% dos usuários do serviço diferenciado.
Com base nessa situação hipotética, julgue os itens seguintes.
( ) A probabilidade de um usuário do serviço de transporte mencionado,
selecionado ao acaso, sentir-se satisfeito com o serviço prestado é
superior a 65%.
( ) O valor médio da tarifa cobrada pela empresa prestadora de serviços
é superior a R$ 14.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


104
MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

( ) Selecionando-se ao acaso um usuário do serviço de transporte


mencionado e verificando-se que ele está insatisfeito, a probabilidade de
ele ser usuário do serviço diferenciado é inferior a 5%.

47. CESPE – ANTAQ – 2014) Uma pesquisa sobre o objeto de atividade


de 600
empresas apresentou o seguinte resultado:
5/6 dessas empresas atuam no mercado de transporte fluvial de cargas;
1/3 dessas empresas atuam no mercado de transporte fluvial de
passageiros;
50 dessas empresas não atuam com transporte fluvial, nem de cargas,
nem de
passageiros;
Com base nessa situação hipotética e sabendo-se que as 600 empresas
pesquisadas se enquadram em, pelo menos, uma das 3 opções acima,
julgue os itens a seguir.
( ) A partir do resultado da pesquisa, é correto concluir que ¼ dessas
empresas atuam tanto no mercado de transporte fluvial de cargas quanto
no de passageiros.
( ) Selecionada, ao acaso, uma dessas empresas, a probabilidade de que
ela não atue com transporte fluvial de cargas nem de passageiros é
inferior a 10%.
( ) O número de empresas que atuam somente no mercado de transporte
fluvial de passageiros é superior ao número de empresas que não atuam
com transporte fluvial, nem de cargas, nem de passageiros.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


105
MATEMÁTICA P/ CBM-BA
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima, Prof. Hugo Lima Aula 03

0 E 01 E 02 E 03 C 04 C 05 D 06 B
07 D 08 C 09 D 10 A 11 D 12 E 13 CEE
14 E 15 EE 16 ECC 17 B 18 D 19 A 20 D
21 E 22 A 23 D 24 B 25 E 26 A 27 A
28 E 29 D 30 C 31 CE 32 CCCE 33 CC 34 CEE
35 EECE 36 CEC 37 CEE 38 EC 39 CEE 40 CCEEC 41 ECEC
42 CEE 43 C 44 ECC 45 C 46 CEE 47 CCE

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br


106