Você está na página 1de 6

AVS1 Avaliação do seminário 1

PROJETO DE TRABALHO - PRÁTICAS ACADÊMICAS

Nome: Péricles Vale Alves


Curso: Especialização em Ensino de Física
Professor:
Unidade de estudo: Data: 10/04/2016

Atenção: esta avaliação deverá ser desenvolvida


individualmente.

Prezado(a) Aluno(a),

Tenha em mente que este Projeto trata-se de uma Prática Acadêmica através
da qual você deverá pensar: “fiz um curso de graduação em (pense no nome
do curso que você graduou), agora estou em um curso de Pós-graduação lato
sensu na área de (pense no curso que você escolheu ou pretende escolher)”.
Com isso em mente, você deverá desenvolver esse Projeto de Trabalho
utilizando como princípios a vivência da sua prática adquirida academicamente.

A partir desses princípios, tente criar algum Projeto que você gostaria de
desenvolver na sua Empresa, no setor em que Trabalha, na sua Escola, no
Hospital, no Fórum, na Usina, enfim, em qualquer um desses locais
mencionados acima ou outros que você quiser, sabendo que terá de
desenvolvê-lo.

Devido ao curto tempo, você desenvolverá um Projeto “fictício”, pois sabemos


que um bom projeto poderá demorar meses para ser criado e executado, mas
a partir dessa atividade desenvolvida, você poderá levar a ideia deste projeto
para a sua vida profissional e acadêmica.

Não se esqueça de nos dar um retorno sobre o seu sucesso quando


implementar seu projeto na sua vivência!

O professor estará a sua disposição até o término do mesmo.

Tenha um bom trabalho!

Equipe Pedagógica
UCAMPROMINAS
1 - IDENTIFICAÇÃO:

1
Rua Dr. Moacir Birro, nº 663, Centro, Cel. Fabriciano - MG / CEP: 35.170-002Site:
www.ucamprominas.com.br
1.1 – Área em que o projeto será aplicado:
( ) Direito ( X ) Educacional ( ) Empresarial ( ) Saúde ( ) Engenharia
1.2 - Título do projeto: A física do ensino médio direciona o ser humano a reduzir o
consumo de energia elétrica
1.3 - Nome do idealizador: Péricles Vale Alves

2 – SITUAÇÃO GERADORA E JUSTIFICATIVA (Por que realizar o projeto?)


Explicitar as razões que tornam o projeto importante, identificando os problemas a
serem enfrentados, as necessidades, as aspirações e expectativas que deve atender,
desafios que deve superar e as estratégias e soluções que você pretende adotar para que
sua aplicação seja bem sucedida.
O ensino de Física tem-se realizado frequentemente mediante a apresentação
de conceitos, leis e fórmulas, de forma desarticulada, distanciados do mundo
vivido pelos alunos e professores e não só, mas também por isso, vazios de
significado. Privilegia a teoria e a abstração, desde o primeiro momento, em
detrimento de um desenvolvimento gradual da abstração que, pelo menos,
parta da prática e de exemplos concretos. É preciso rediscutir qual física
ensinar para possibilitar uma melhor compreensão do mundo e uma formação
para a cidadania mais adequada. Não se trata, portanto, de elaborar novas
listas de tópicos de conteúdo, mas, sobretudo de dar ao ensino de Física
novas dimensões. Isso significa promover um conhecimento contextualizado e
integrado à vida de cada jovem. Uma Física que explique os gastos da “conta
de luz” ou o consumo diário de combustível e também as questões referentes
ao uso das diferentes fontes de energia em escala social, incluída a energia
solar. Uma Física cujo significado o aluno possa perceber no momento em que
aprende, e não em um momento posterior ao aprendizado. Ora, mas de que
forma faremos isso? Simples. No terceiro ano do ensino médio se estuda as
relações matemáticas para calcular o consumo de energia elétrica. Então,
investigaremos com esses alunos o consumo de energia elétrica na
comunidade do Ipixuna-Humaitá/AM, onde os alunos sairão de sala de aula e
serão pesquisadores, investigando, por exemplo, de que forma podemos, a
partir da física, orientar a comunidade a ter um consumo moderado de energia
elétrica. Obviamente iremos intervir com materiais elétricos (lâmpadas
fluorescentes, fios e bocais) necessários para tal redução, materiais estes que
serão adquiridos com os recursos fomentados pela FAPEAM. Assim,
conseguiremos por meio deste projeto um importante avanço no ensino da
física, onde levaremos os alunos ao contato real da importância dessa ciência
e mais, a comunidade será beneficiada, pois haverá economia no consumo de
energia elétrica, e o melhor, contribuirá na redução de gás carbônico emitido
na atmosfera. Uma vez que, ao se reduzir o consumo de energia nesta
comunidade, a usina termelétrica de Humaitá/AM que será parceira neste
projeto com sua equipe técnica, realizando a troca das lâmpadas e verificando
as condições das instalações elétricas das residências pesquisadas, passara a
queimar menos combustível, em pequena escala. Contudo, estaremos
contribuindo assim na sustentabilidade do meio ambiente.
3 – OBJETIVO GERAL (O QUE QUEREMOS REALIZAR?)

2
Rua Dr. Moacir Birro, nº 663, Centro, Cel. Fabriciano - MG / CEP: 35.170-002Site:
www.ucamprominas.com.br
Informe o propósito ou a finalidade do projeto, o que ele representa e a
contribuição que você pretende dar para melhor o local onde você pretende aplicá-
lo.
Aplicar os conceitos físicos sobre eletricidade com os estudantes do 3º ano/médio
realizando um trabalho de conscientização para o consumo regulado de energia
elétrica na comunidade do Ipixuna-Humaitá/AM.

4 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS (O que fazer?)


Os objetivos específicos, na sua totalidade, expressam o conjunto de ações que
devem ser realizadas para que o Objetivo Geral seja alcançado. Assim, cada
objetivo específico deve traduzir uma ação a ser realizada e que, é indispensável ao
esforço global de atingir a finalidade do projeto.

1: Realizar, nos três primeiros meses da investigação, o levantamento e seleção das fontes
bibliográficas;
2: Fazer o levantamento, no primeiro mês por meio de questionários e tabelas, dos equipamentos
elétricos utilizados em 30 (trinta) residências da comunidade do Ipixuna-Humaitá/AM.
3: Analisar, os dados coletados ainda no primeiro mês.
4: Buscar, no segundo mês, parcerias com a Eletrobrás agencia de Humaitá/AM.
5: Realizar, no terceiro e quarto mês, a troca das lâmpadas incandescentes por fluorescentes e
fazer manutenção na rede elétrica das residências (equipe técnica da Eletrobrás/Humaitá-AM),
caso seja necessário.
6: Proporcionar, no quarto mês, palestra educativa relacionada ao tema, para as famílias que
participarão da pesquisa.
7: Sistematizar os dados coletados e apresentar a discussão dos resultados no quinto mês.
8: Escrita do relatório e conferencia escolar no sexto mês.

5 – RESULTADOS ESPERADOS (Onde chegar?)


O que deve acontecer ou mudar no local em que você escolheu para desenvolver o
Projeto para que você considere que o projeto foi bem sucedido, e que, o esforço
realizado valeu a pena. O sucesso ou fracasso do projeto será julgado em função
do alcance ou não dos resultados esperados declarados por você. (quanto aos
resultados esperados, você poderá adequá-los conforme a necessidade do local em
que irá executar o seu Projeto, fique a vontade!).
5.1 – Resultados esperados com relação aos alunos.
Visualização consistente da importância da ciência, em particular a física, na vida da
sociedade, por parte dos alunos.

Melhoria no ensino de física, ou seja, contextualizando a física estudada em sala de


aula.
5.2 - Resultados esperados com relação a escola.
Somos conhecedores que a escola de hoje vem enfrentado várias dificuldades em
cumprir com seu papel. A problemática da violência, evasão e falta de interesse dos
3
Rua Dr. Moacir Birro, nº 663, Centro, Cel. Fabriciano - MG / CEP: 35.170-002Site:
www.ucamprominas.com.br
alunos são alguns dos tópicos mais evidenciados nas discussões dos problemas da
instituição mais tradicional da educação. Os alunos se interessam por quase tudo,
menos com aquilo que a escola oferece a eles. Na incansável busca para superar os
problemas da escola, a figura do professor tem um papel de fundamental importância.
Então, a pesquisa científica entra como uma ferramenta fundamental ao educador, o
que levará os alunos pesquisadores a começaram um processo de valorização da
educação ofertada pela escola.
5.3 - Resultados esperados com relação à clientela do local.
Conscientização da população colaboradora da pesquisa (comunidade do Ipixuna), para
o consumo moderado de energia elétrica.
Economia financeira para as famílias.

6- ABRANGÊNCIA E CONTEXTO (Onde atuar? A quem beneficiar?)


Informar o alcance do projeto – como exemplo, número de funcionários,
município, empresa, setores, alunos, etc. (a abrangência do projeto dá uma medida
da sua relevância). Um projeto muito limitado (destinado a um número muito
reduzido de funcionários, por exemplo), pode não justificar os investimentos e o
esforço a ser realizado e pode não ser capaz de alterar a situação que se pretende
modificar.
Em Humaitá a energia é proveniente de geradores a diesel, muito poluentes com
emissões altíssimas de CO2 na atmosfera, acarretando sérios riscos a humanidade.
Logo, conservar energia, ou não desperdiçá-la, é um processo de reeducação, de
mudança de valores. Combater o desperdício não é sinônimo de racionamento ou
perda de qualidade. Em Humaitá, por exemplo, por vezes ocorrem apagões, ou seja,
cortes de energia na cidade. Se todos usassem a energia com discernimento, fazendo o
uso da energia de modo eficiente, da maneira certa, tais situações poderiam ser
evitadas. Através deste projeto teremos ainda a participação de alunos formandos do
ensino médio, que serão alvos na pesquisa de ensino aprendizagem, pois a partir desta
proposta verão a física de maneira consistente tanto teórica como aplicada.
Considerando a grande importância da eletricidade na história da sociedade, vários
estudos têm sido desenvolvidos de modo a contribuir para redução dos impactos
ambientais ligados com a geração e consumo de energia elétrica. Esta pesquisa tem
como problemática descobrir como a física no ensino médio pode contribuir para a
redução do consumo de energia elétrica. A pesquisa tem como objetivo analisar o
consumo de energia elétrica em 30 famílias, e a partir daí orientar as mesmas para o
consumo consciente e seus benefícios. Neste contexto, utilizaremos uma abordagem
quantitativa de cunho exploratório descritiva amparada por levantamento bibliográfico
e de campo. Como instrumento para a coleta de dados serão utilizados questionários
com questões abertas e fechadas e tabelas junto às famílias. Tal estudo salienta a
necessidade de a escola ser mais atuante na prática social aplicando os conhecimentos
teóricos em situações concretas.

7 – PLANO DE AÇÃO (Como agir?)


Ações necessárias para realizar os objetivos específicos e obter os resultados esperados.
AÇÃO A - Reunião com a direção da escola, alunos participantes, professores, etc,
para exposição do projeto e suas etapas
4
Rua Dr. Moacir Birro, nº 663, Centro, Cel. Fabriciano - MG / CEP: 35.170-002Site:
www.ucamprominas.com.br
AÇÃO B - Execução da pesquisa em campo: coleta e análise de dados
AÇÃO C - Intervenção com materiais elétricos (bocais, lâmpadas e fios)
AÇÃO D - Realização da palestra educativa para as famílias submetidas à pesquisa
AÇÃO E - Discussão dos resultados
AÇÃO F - Realização da conferência escolar (comunidade em geral)
AÇÃO G - Reunião de avaliação
AÇÃO H - Relatório final do projeto

8- CRONOGRAMA (Quando agir?)


O cronograma traduz a organização temporal das ações que devem ser realizadas ao
longo do projeto.
AÇÃO ATIVIDADE M J J A S O ANO

A Levantamento de fontes bibliográficas e seleção x x x 2016


das fontes

B Fazer o levantamento por meio de questionários x 2016


e tabelas, dos equipamentos elétricos utilizados
em 30(trinta) residências da comunidade do
Ipixuba-Humaitá/AM

C Analisar os dados coletados x 2016

D Buscar parcerias com a Eletrobrás agencia de x 2016


Coari/AM

E Realizar a troca das lâmpadas incandescentes x x 2016


por fluorescentes e fazer manutenção na rede
elétrica das residências, caso seja necessário

F Proporcionar palestra educativa relacionada ao X 2016


tema para as famílias que participarão da
pesquisa

G Sistematizar os dados coletados e apresentar a x 2016


discussão dos resultados obtidos

H Escrita do relatório e conferencia escolar x 2016

9 – DESDOBRAMENTOS DAS AÇÕES EM ATIVIDADES. (Agindo.)

AÇÕES ATIVIDADES RESPONSÁVEIS


AÇÃO Reunião com a direção da escola, alunos PERICLES V. ALVES
A participantes, professores, etc., para exposição do
projeto e suas etapas
5
Rua Dr. Moacir Birro, nº 663, Centro, Cel. Fabriciano - MG / CEP: 35.170-002Site:
www.ucamprominas.com.br
AÇÃO Execução da pesquisa em campo: coleta e análise de PERICLES,
B dados PROFESSOR E
ALUNOS
AÇÃO Intervenção com materiais elétricos (bocais, ELETROBRAS-
C lâmpadas e fios) HUMAITÁ/AM
AÇÃO Realização da palestra educativa para as famílias PERICLES,
D submetidas à pesquisa REPRESENTANTES
DA ELETROBRAS E
UFAM
AÇÃO Discussão dos resultados PÉRICLES,
E PROFESSOR E
ALUNOS
AÇÃO Realização da conferência escolar (comunidade em PROFESSOR E
F geral) ALUNOS
AÇÃO Reunião de avaliação PÉRICLES,
G PROFESSOR E
ALUNOS
AÇÃO Relatório final do projeto PÉRICLES
H

6
Rua Dr. Moacir Birro, nº 663, Centro, Cel. Fabriciano - MG / CEP: 35.170-002Site:
www.ucamprominas.com.br