Você está na página 1de 51

Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964

afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

FENÔMENOS DE TRANSPORTE – EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

QUESTÃO 01

Caracterize o tipo de escoamento numa canalização de 10" de diâmetro que transporta 360.000 1/h

de água à 20°C. Considere a viscosidade cinemática, à referida temperatura, 10-6 m2 / s .


n = 1, 0 �

Solução:

Dados :
D = 10 '' = 10 �0, 0254 m = 0,254 m n = 1, 0 �10-6 m2 / s
360
Q = 360.000 l / h = m3 / s = 0,1 m3 / s
3600

Velocidade :
4Q 4 �0,1 0, 4
v= = m/s= m / s = 1, 973 m / s \ v = 1, 97 m / s
p �( 0,254 )
2 2
pD 0,2027
Número de Re ynolds :
vD 1, 973 �0,254
Re = = -6
= 501,14 � 103 ( Escoamento Turbulento )
103 \ Re = 501,14 �
n 1, 0 �
10

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 1


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 02

Qual a máxima velocidade de escoamento de:

a) água.

b) óleo lubrificante SAE-30, ambos à temperatura de 40°C, numa tubulação de 300 mm sob regime
laminar?

Dados de viscosidade cinemática (a 40°C):

Água: 10-6 m2 / s
n = 0, 66 �

Óleo: 10-4 m2 / s
n = 1, 0 �

Solução:

a) Velocidade Máxima da Água


Dados :
D = 300 mm = 0,3 m 10-6 m2 / s
n = 0, 66 � Re = 2000
Velocidade :
vD n
Re = � v = Re
n D
Substituindo :
n 10-6
0, 66 �
v= Re = �2000 m / s = 0, 0044 m / s \ v = 0, 0044 m / s
D 0,3

b) Velocidade Máxima do Óleo


Dados :
D = 300 mm = 0,3 m 10-4 m2 / s
n = 1, 0 � Re = 2000
Velocidade :
vD n
Re = � v = Re
n D
Substituindo :
n 10-4 m2 / s
1, 0 �
v= Re = �2000 m / s = 0, 67 m / s \ v = 0, 67 m / s
D 0,3

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 2


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 03

Uma tubulação de aço, com 10" de diâmetro e 1600m de comprimento, transporta 1.892.500 l/dia de
óleo combustível a uma temperatura de 25°C. Sabendo que a viscosidade cinemática ao referido
fluido àquela temperatura é da ordem de 0,00130 m2/s, responda:

a) Qual o regime de escoamento a que está submetido o fluido em questão?

b) Qual a perda de carga normal ao longo do referido oleoduto?

Solução:

a) Qual o regime de escoamento a que está submetido o fluido em questão ?


Dados :
D = 10 '' = 10 �0, 0254 m = 0,254 m n = 0, 00130 m2 / s
1892,5 3
Q = 1892500 l / dia = m / s = 0, 0219 m3 / s L = 1600 m
86400
Velocidade :
4Q 4 �0, 0219 0, 0876
v= = m/s= m / s = 0, 432 m / s \ v = 0, 432 m / s
p �( 0,254 )
2 2
pD 0,203
Nº de Re ynolds :
vD 0, 432 �0,254
Re = = = 84, 41 \ Re = 84, 41 ( Escoamento La min ar )
n 0, 00130
b) Qual a perda de carga normal ao longo do referido oleoduto ?
Fator de Atrito :
64 64
f = = = 0,7582 \ f = 0,7582
Re 84, 41
Fórmula Universal :
fLv2 0,7582 �1600 �0, 4322 226, 4
Dhf = = mco = m = 45, 4 mco \ Dhf = 45, 4 mco
2gD 2 �9, 81 �0,254 4,983

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 3


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 04

Uma tubulação nova, de ferro fundido, de 0,150m de diâmetro, trabalha com água, à velocidade de
3m/s, sendo a temperatura de 1,7°C. Qual a perda de carga numa extensão de 600m? (Usar a
Fórmula Universal). Dado : e = 0,00025 m

Solução:

Dados :
D = 0,15 m n = 1,787 � 10-6 m2 / s v = 3 m / s L = 600 m e = 0, 00025
Nº de Re ynolds :
vD 3 �0,15
Re = = -6
= 251, 82 � 103 ( Escoamento Turbulento )
103 \ Re = 251, 82 �
n 1,787 �10

Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
�f= 2
�� e 5,74 � � �� ��
ln �
� + �
0,9 � � 0, 00025 5,74 �
� �3,7D Re � � ln � + �
��
( )
0,9 �
�3,7 �0,15 251, 82 � 103 �

�� ��
Assim :
1,325 1,325
f = �f= = 0, 023 \ f = 0, 023
( )
2

ln 450, 45 � 10 -6 �
10-6 + 79, 06 � 56, 91
� �
Fórmula Universal :
fLv2 0, 023 �600 �32 124,2
Dhf = = mco = m = 42,2 mca \ Dhf = 42,2 mca
2gD 2 �9, 81 �0,15 2, 943

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 4


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 05

Se a temperatura da água, na Questão 04, elevar-se a 80°C, qual será o novo valor da perda de
carga?

Solução:

Dados :
D = 0,15 m n = 0,365 � 10-6 m2 / s v = 3 m / s L = 600 m e = 0, 00025
Nº de Re ynolds :
vD 3 �0,15
Re = = -6
= 1,233 � 106 ( Escoamento Turbulento )
106 \ Re = 1,233 �
n 0,365 �10

Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
�f= 2
�� e 5,74 � � �� ��
ln �
� + 0,9 �� � 0, 00025 5,74 �
� �3,7D Re � � ln � + �
��
( )
0,9 �
�3,7 �0,15 1,233 �106 �

�� ��
Assim :
1,325 1,325
f = �f= = 0, 0225 \ f = 0, 0225
( )
2

ln 450, 45 � -6
10 + 18, 93 �
10 -6
� 58,74
� �
Fórmula Universal :
fLv2 0, 0225 �600 �32 121,5
Dhf = = mco = m = 41,3 mca \ Dhf = 41,3 mca
2gD 2 �9, 81 �0,15 2, 943

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 5


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 06

Uma canalização nova de 25 mm de diâmetro e 200 m de comprimento, feita de cimento amianto,


conduz água a uma temperatura igual a 20°C e vazão de 1 l/s. Calcule a perda de carga através da
Fórmula Universal. Dado : e = 0,000025 m.

Solução:

Dados :
D = 25 mm = 0, 025 m 10-6 m2 / s
n = 1, 004 � L = 200 m e = 0, 000025
Q = 1 l / s = 0, 001 m3 / s
Velocidade :
4Q 4 �0, 001
v= = m / s = 2, 037 m / s \ v = 2, 037 m / s
p �( 0, 025 )
2 2
pD
Nº de Re ynolds :
vD 2, 037 �0, 025
Re =
n
=
1, 004 �
10 -6
103 \ Re = 50,72 �
= 50,72 � 103 ( Escoamento Turbulento )

Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
�f= 2
�� e 5,74 � � �� �

ln �
� + �
0,9 � � 0, 000025 5,74 �
� �3,7D Re � � ln � + �
��
( )

0,9 �
�3,7 �0, 025 50,72 �10 3

�� �

Assim :
1,325 1,325
f = �f= = 0, 024 \ f = 0, 024
( )
2

ln 270,3 � 10 -6 �
10-6 + 334, 4 � 54, 92
� �
Fórmula Universal :
fLv2 0, 024 �200 �( 2, 037 )
2
19, 92
Dhf = = mca = m = 40, 6 mca \ Dhf = 40, 6 mca
2gD 2 �9, 81 �0, 025 0, 4905

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 6


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 07

Uma bomba deverá recalcar água a 20°C em uma canalização de ferro fundido com 250 mm de
diâmetro e 1.200m de comprimento, vencendo um desnível de 30m, da bomba ao reservatório
superior. A vazão é de 45 l/s. Qual deverá ser a pressão na saída da bomba? Usar a Fórmula
Universal. Dado: e = 0,0003 m.

Solução:

Dados :
D = 250 mm = 0,25 m 10-6 m2 / s
n = 1, 004 � L = 1200 m e = 0, 0003
3
Q = 45 l / s = 0, 045 m / s
Velocidade :
4Q 4 �0, 045
v= = m / s = 0, 917 m / s \ v = 0, 917 m / s
p �( 0,25)
2 2
pD
Nº de Re ynolds :
vD 0, 917 �0,25
Re =
n
=
1, 004 �
10 -6
103 \ Re = 228,34 �
= 228,34 � 103 ( Escoamento Turbulento )

Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
�f = 2
�� e 5,74 � � �� �

ln +
� �3,7D Re0,9 � � � 0, 0003 5,74 �
�� �� ln � + �
��
( �
)
0,9 �
� 3,7 �0,25 228,34 � 103

�� ��
Assim :
1,325 1,325
f = �f = = 0, 022 \ f = 0, 022
( )
2

ln 324,3 � 10 -6 �
10-6 + 86,3 � 60, 81
� �
Fórmula Universal :
fLv2 0, 022 �1200 �( 0, 917 )
2
22,2
Dhf = = mca = m = 4,5 mca \ Dhf = 4,5 mca
2gD 2 �9, 81 �0,25 4, 905
Equação de Bernoulli :
p1 v12 p v2
z1 + + = z2 + 2 + 2 + Dhf
g 2g g 2g
0
0 p v2 p v22 p
z1 + 1 + 1 = z2 + 2 + + Dhf \ 1 = z2 + Dhf
g 2g g 2g g
Substituindo :
p1 p p
= z2 + Dhf � 1 = 30 + 4,5 mca \ 1 = 34,5 mca
g g g

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 7


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 08

Calcular a energia perdida pelo atrito em cv, num tubo, devido ao escoamento de 375500 l/dia de
óleo combustível pesado. À temperatura de 33°C (n = 0,0000777 m2/s) através de uma tubulação
nova de aço, de 90 m de comprimento e 100 mm de diâmetro. (Usar a Fórmula Universal).

Dados : e = 0,00005 m; dóleo = 0,902

Solução:

Dados :
D = 100 mm = 0,1 m n = 77,7 �10-6 m2 / s L = 90 m e = 0, 00005
375,5 3
Q = 375500 l / dia = m / s \ Q = 0, 00435 m3 / s dóleo = 0, 902
86400
Velocidade :
4Q 4 �0, 00435
v= = m / s = 0,554 m / s \ v = 0,554 m / s
p �( 0,1)
2 2
pD
Nº de Re ynolds :
vD 0,554 �0,1
Re =
n
=
77,7 � 10-6
= 713 \ Re = 713 ( Escoamento Lamin ar )

Fator de Atrito :
64 64
f = �f = = 0, 09 \ f = 0, 09
Re 713
Fórmula Universal :
fLv2 0, 09 �90 �( 0,554 )
2
2, 49
Dhf = = mca = m = 1,27 mca \ Dhf = 1,27 mca
2gD 2 �9, 81 �0,1 1, 96
Energia :
gQDhf
E= cv �

736 � �
Mas :
g = dóleo �g água = 0,902 �9810 N / m3 = 8849 N / m3 \ g = 8849 N / m3
Substituindo :
gQDhf 8849 �0, 00435 �1,27 48, 9
E= �cv �� E = cv = cv = 0, 066 cv
736 � � 736 736

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 8


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 09

Calcule a perda de carga localizada proporcionada pelo registro de gaveta semiaberto no ponto 3 da
figura abaixo. (Use a Fórmula Universal para o cálculo da perda de carga ao longo da canalização;
despreze as perdas nas curvas).

Dados: Diâmetro da tubulação = 25 mm; e = 0,000025 m; Q = 1,0 l/s; Pressão (1) = 6 Kgf/cm2;
Pressão (2) = 1 Kgf/cm2; n = 1,01 x 10-6 m2/s.

Solução:

Dados :
10-3 m
D = 25 mm = 25 � 10 -6 m
e = 0, 000025 m = 25 �
10-3 m3 / s
Q = 1, 0 l / s = 1, 0 � n = 1, 01 x 10 -6 m2 / s
p1 = 6 Kgf / cm2 = 6 �9, 81 �
104 N/ m2 \ p1 = 58, 86 �
104 N/ m2
p2 = 1 Kgf / cm2 = 1 �9,81 �
104 N/ m2 \ p2 = 9, 81 �
104 N/ m2

Equação de Bernoulli :
v12 p v2 p p p
z1 + + 1 = z2 + 2 + 2 + DhL + Dhf � z1 + 1 = z2 + 2 + DhL + Dhf
2g g 2g g g g
z1 = 0 ( Plano de Re ferência)
p1 p p p
= z2 + 2 + DhL + Dhf \ DhL = 1 - z2 - 2 - Dhf
g g g g

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 9


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Velocidade :
4Q 10-3
4 �1 � 0, 004
v= = = m / s = 2, 038 m / s \ v = 2, 038 m / s
pD2 ( )
2
10-3
p � 25 � 0, 001963

Nº de Re ynolds :
vD 2, 038 �25 � 10-3
Re = = -6
= 50, 45 �103 \ Re = 50, 45 � 103
n 1, 01 �10
Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
= 2
�� e 5,74 � � �� ��
ln �
� + � �
0,9 � 25 �10 -6
5,74 �
� �3,7D Re � � � ln � + �
( )
0,9 �

�3,7 � 25 �10 -3
50, 45 �10 3 �

�� ��
1,325 1,325
f = = = 0, 024 \ f = 0, 024
( )
2

ln 270,27 � 10-6 + 336 � 10 -6 � 54, 88
� �
Fórmula Universal
fLv2 0, 024 �100 �( 2, 038 )
2
9, 97
Dhf = = -3
m= m = 20,3 m \ Dhf = 20,3 m
2gD 2 �9, 81 �25 �
10 0, 4905
Assim :
p p
DhL = 1 - z2 - 2 - Dhf
g g
58, 86 �104 104
9, 81 �
DhL = - 20 - - 20,3 m
103
9, 81 � 103
9, 81 �
DhL = 60 - 20 - 10 - 20,3 m = 9,7 m \ DhL = 9,7 m

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 10


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 10

A adutora de ferro fundido (e = 0,4 mm) da figura abaixo possui diâmetro igual a 100 mm,
comprimento igual a 500 m e conduz a água a uma temperatura de 20°C. Estime a perda de carga
localizada proporcionada pela válvula V para que a vazão seja de 12 l/s. (Usar a Fórmula Universal).

Solução:

Dados :
D = 100 mm = 0,1 m 10-3 m
e = 0, 4 mm = 0, 4 � L = 500 m
-3 3 -6 2
Q = 12 l / s = 12 �
10 m /s n = 1, 01 x 10 m / s p1 = p2
Equação de Bernoulli :
v12 p v2 p
z1 + + 1 = z2 + 2 + 2 + DhL + Dhf � z1 = z2 + DhL + Dhf
2g g 2g g
z2 = 0 ( Plano de Re ferência)
z1 = DhL + Dhf \ DhL = z1 - Dhf

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 11


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Velocidade :
4Q 4 �12 � 10-3 0, 048
v= = = m / s = 1,529 m / s \ v = 1,529 m / s
p �( 0,1)
2 2
pD 0, 0314
Nº de Re ynolds :
vD 1,529 �0,1
Re = = -6
= 151,39 � 103 \ Re = 151,39 � 103
n 1, 01 �10
Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
= 2
�� e 5,74 � � �� �

ln �
� + 0,9 �� � 0, 4 �
10 -3
5,74 �
� �3,7D Re � � � ln � + �

( ) �
0,9 �
�3 ,7 �0,1 151,39 � 10 3

�� �

1,325 1,325
f = = = 0, 029 \ f = 0, 029
( )
2

ln 1, 08 � -3
10 + 125 � 10 -6 � 45,18
� �
Fórmula Universal
fLv2 0, 029 �500 �( 1,529 )
2
33, 9
Dhf = = m= m = 17,3 m \ Dhf = 17,3 m
2gD 2 �9, 81 �0,1 1, 962
Assim :
DhL = 25 - 17, 3 m = 7,7 m \ DhL = 7,7 m

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 12


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 11

Uma canalização de ferro-fundido (e = 0,00026 m) com 0,15 m de diâmetro e 360 m de extensão,


escoa água a uma temperatura de 26,5°C. Calcule a velocidade e a vazão, quando a perda de carga
for de 9,3 m.c.a., através da Fórmula Universal.

Solução:

CÁLCULO DA VAZÃO (PROCESSO ITERATIVO)

(1) Listar os dados e fazer as conversões para o Sistema Internacional (SI)

Dados :
e = 0, 00026 L = 360 m D = 0,15 m Dh = 9,3 mca 10 -6 m2 / s
n = 0,801 �

(2) Adote 0, 020 �f �0, 030

f1 = 0, 020

(3) Encontre a velocidade através da Fórmula:

2gDDh 2 �9, 81 �0,15 �9,3 27,37


v= = m/s � v = m / s \ v = 1, 95 m / s
f L ‫ ״‬0, 020 360 7,2

(4) Encontre o Número de Reynolds através da Expressão:

vD 1, 95 �0,15
Re y = � Re y = 103 \ Re y = 365,17 �
= 365,17 � 103
n 10-6
0, 801 �

(5) Confirme o valor de f através da Fórmula:

1, 325
f = 2
�� e 5, 74 �

ln �
� �3, 7D + Re y0,9 �


�� �
� (ESCOAMENTO TURBULENTO)

1, 325 1,325
f = �f =
( )
2 2
�� �
� �
ln 468, 47 � 10 -6 �
10-6 + 56,58 �
� �26 � 10-5 5,74 �
� � �
�ln � + �

( )
3, 7 �0,15 0,9
�� 365,17 � 103 �

�� �

Assim :
1,325
f = = 0, 023 \ f = 0, 023
57, 03

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 13


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

64
f =
Re y (ESCOAMENTO LAMINAR)

(6) O coeficiente de atrito é igual ao valor adotado?

a) Sim, então, tudo bem. Então, calcule a vazão através da expressão:

pD2 v
Q=
4

b) Não. Então, adote este novo valor de f e repita o processo.

2ª Iteração:

f2 = 0, 023

2gDDh 2 �9, 81 �0,15 �9, 3 27,37


v= = m/s � v = m / s \ v = 1, 8 m / s
f L ‫ ״‬0, 023 360 8, 28

vD 1, 8 �0,15
Re y = � Re y = 103 \ Re y = 337, 08 �
= 337, 08 � 103
n 0, 801 �10-6

1, 325 1, 325
f = �f =
( )
2 2
�� �
� �
ln 468, 47 � 10-6 �
10-6 + 94, 4 �
� �26 � 10 -5 5, 74 �
� � �
�ln � + �

( )
3, 7 �0,15 0,9
�� 337, 08 �103 �

�� �

Assim :
1, 325
f = = 0, 024 \ f = 0, 024 ok
55, 99

Vazão :
p �( 0,15 ) �1, 8 3
2
pD2 v 0,1272 3
Q= �Q= m /s= m / s = 0, 0318 m3 / s \ Q = 0, 0318 m3 / s
4 4 4

Re sp : v = 1, 8 m / s Q = 0, 0318 m3 / s ou Q = 31, 8 l / s

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 14


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 12

Num conduto cilíndrico de ferro-fundido de diâmetro igual a 0,10 m de rugosidade absoluta e =


0,00025 m, está escoando água à temperatura e 4°C, com perda de carga unitária J = 0,0115 m/m.
Pede-se a vazão, através da Fórmula Universal.

Solução:

Dados :
e = 0, 00025 D = 0,10 m 10 -6 m2 / s
n = 1,519 � J = 0, 0115 m / m

f1 = 0, 020

2gDJ 2 �9, 81 �0,10 �0, 0115 0, 0226


v= = m/s � v = m / s \ v = 1, 06 m / s
f 0, 020 0, 020

vD 1, 06 �0,10
Re y = � Re y = 103 \ Re y = 69,78 �
= 69, 78 � 103
n 1,519 �10-6

1, 325 1,325
f = �f =
( )
2 2
�� �
� �
ln 675, 68 � 10 -6 �
10-6 + 250, 93 �
� �25 � 10-5 5, 74 �
� � �
�ln � + �

( )
3, 7 � 0,10 0,9
�� 69, 78 � 103 �

�� �

Assim :
1,325
f = = 0, 027 \ f = 0, 027
48,76

2ª Iteração:

f2 = 0,027

2gDJ 2 �9, 81 �0,10 �0, 0115 0, 0226


v= = m/s� v = m / s \ v = 0, 915 m / s
f 0, 027 0, 027

vD 0, 915 �0,10
Re y = � Re y = 103 \ Re y = 60, 24 �
= 60, 24 � 103
n 1,519 � 10-6

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 15


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

1, 325 1,325
f = �f=
( )
2 2
�� �
� �
ln 675, 68 � 10-6 �
10-6 + 286, 43 �
� �25 � 10-5 5,74 �
� � �
�ln � + �

( )
0,9
� �3, 7 �0,10 60, 24 �103 �

�� �

Assim :
1, 325
f = = 0, 027 \ f = 0, 027 ok
48,25

Vazão :
p �( 0,10 ) �0, 915 3
2
pD2 v 0, 0287 3
Q= �Q= m /s= m / s = 0, 0072 m3 / s \ Q = 0, 0072 m3 / s
4 4 4

Re sp : Q = 0, 0072 m3 / s ou Q = 7, 2 l / s

QUESTÃO 13

Se a temperatura da água, na Questão 12 elevar-se a 80°C, qual a vazão de escoamento, sob a


mesma perda de carga?

Solução:

Dados :
e = 0, 00025 D = 0,10 m 10 -6 m2 / s
n = 0,365 � J = 0, 0115 m / m

f1 = 0, 020

2gDJ 2 �9, 81 �0,10 �0, 0115 0, 0226


v= = m/s � v = m / s \ v = 1, 06 m / s
f 0, 020 0, 020

vD 1, 06 �0,10
Re y = � Re y = 103 \ Re y = 290, 41 �
= 290, 41 � 103
n 10-6
0, 365 �

1, 325 1, 325
f = �f =
( )
2 2
�� �
� �
ln 675, 68 � 10-6 �
10-6 + 69,53 �
� �25 � 10-5 5,74 �
� � �
ln
�� + �

( )
3, 7 �0,10 0,9
�� 290, 41 � 103 �

�� �

Assim :
1,325
f = = 0, 026 \ f = 0, 026
51, 87

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 16


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

2ª Iteração:

f2 = 0,026

2gDJ 2 �9, 81 �0,10 �0, 0115 0, 0226


v= = m/s� v = m / s \ v = 0, 932 m / s
f 0, 026 0, 026

vD 0, 932 �0,10
Re y = � Re y = -6
103 \ Re y = 255, 34 �
= 255, 34 � 103
n 0, 365 �10

1,325 1, 325
f = �f =
( )
2 2
�� �
� �
ln 675, 68 � 10-6 �
10-6 + 78, 07 �
� �25 � 10-5 5,74 �
� � �
�ln � + �

( )
3, 7 �0,10 0,9
�� 255,34 � 103 �

� � �

Assim :
1,325
f = = 0, 026 \ f = 0, 026 ok
51,70

Vazão :
p �( 0,10 ) �0, 932 3
2
pD2 v 0, 0293 3
Q= �Q= m /s= m / s = 0, 0073 m3 / s \ Q = 0, 0073 m3 / s
4 4 4

Re sp : Q = 0, 0073 m3 / s ou Q = 7, 3 l / s

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 17


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 14

Um óleo cuja densidade é de 0,902 escoa-se por uma tubulação de vidro, de 1,20 m de comprimento
e 6 mm de diâmetro, com a perda de carga de 162,5 mm de óleo. A descarga medida é de 184 g* em
5 min. Qual a viscosidade do óleo em poises?

Solução:

Dados :
dóleo = 0, 902 � róleo = dóleorágua
Assim :
kg kg kg
róleo = dóleo rágua = 0, 902 �1000
3
= 902 3 \ róleo = 902 3
m m m
-3
L = 1,20 m D = 6 mm = 6 �
10 m Dhf = 162,5 mmco = 162,5 �10-3 mco
m = 184 g = 0,184 kg Dt = 5 min = 300 s
Assim :
m 0,184
Qm = = 10-6 kg / s
kg / s = 613,3 �
Dt 300
�p � Qm
Qm = róleo vA = róleo v � D2 �� Qm = 0,785róleoD2v \ v =
�4 � 0,785róleoD2
Substituindo :
Qm 10 -6
613,3 � 613,3 �10 -6
v= = m/s= m / s \ v = 0, 024 m / s
0,785róleoD2 0,785 �902 � 6 � ( )
2
10 -3 0, 02549

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 18


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Mas :
fLv2 2gDDhf
Dhf = \f =
2gD Lv2
Onde :
10-3 m
D =6� 10-3 m
Dhf = 162,5 � L = 1,20 m
g = 9, 81 m / s2 v = 0, 0,24 m / s
Substituindo :
2gDDhf 9, 81 6 10-3 162,5 10-3 19,13 10-3
2 ��‫��״‬
f = � f = = = 27, 68 \ f = 27, 68
Lv2 1,20 �( 0, 024 )
2
10-6
691,2 �
Escoamento Lamin ar :
64 64 64
f = � Re = � Re = = 2,312
Re f 27, 68
Assim :
róleo vD r vD 902 �0, 024 �6 � 10-3 0,130
Re = \ m = óleo = Pa �s= Pa �
s = 0, 056 Pa �
s
m Re 2,312 2,312
Mas :
1 Pa s ‫׮‬ 10 Poises
0, 056 Pa m‫׮‬s
Assim :
m = 0, 056 �10 Poises = 0,56 Poises \ m = 0,56 Poises

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 19


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 15

Uma tubulação nova de aço, de 200 mm, descarrega 8500m3/dia d'água à temperatura de 15,5°c.
Quanto conduzirá de óleo combustível médio, à mesma temperatura e sob a mesma carga?

Dados: Viscosidade do óleo 15,5° = 4,41 X 10-6 m2/s, e = 0,00005m

Solução:

Dados :
8500
Q = 8500 m3 / dia = m3 / s = 0, 0984 m3 / s \ Q = 0, 0984 m3 / s
86400
10-6 m2 / s e = 0, 00005 m
D = 200 mm = 0,2 m n água = 1,12 �
Nº de Re ynolds :
4Q 4 �0, 0984 0,3936
Re y = = = 103 \ Re y = 559 �
= 559 � 103
pDn água p �0,2 �1,12 �10-6 704 �10-9
Fator de Atrito :
1, 325 1,325
f = 2
= 2
�� e 5,74 � � �� �

ln �
� + �
0,9 � � � 5� 10-5 5,74 �

� �3,7D Re y � � ln +
��
( �
)
0,9 �
�3,7 �0,2 559 �10 3

�� �

1,325 1,325
f = = = 0, 016 \ f = 0, 016
( )
2
� 10 -6 � 83,74
10-6 + 38,57 �
ln 67,57 �
� �
Assim :
Dhf 8 fQ2 8 fQ2
J= = 2 \ J =
L p g D5 p2g D5
Assim
8 �0, 016 �( 0, 0984 )
2
1,239 �10-3
J= m/m = 10 -3 m / m \ J = 40 �
m / m = 40 � 10-3 m / m
p2 �9, 81 �( 0,2 )
5
10-3
30, 98 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 20


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Dados :
8500
Q = 8500 m3 / dia = m3 / s = 0, 0984 m3 / s \ Q = 0, 0984 m3 / s
86400
10-6 m2 / s e = 0, 00005 m
D = 200 mm = 0,2 m n água = 1,12 �
Nº de Re ynolds :
4Q 4 �0, 0984 0,3936
Re y = = -6
= 103 \ Re y = 559 �
= 559 � 103
pDn água p �0,2 �1,12 �10 704 �10-9
Fator de Atrito :
1, 325 1,325
f = 2
= 2
�� e 5,74 � � �� �

ln �
� + �
0,9 � � � 5� 10-5 5,74 �

� �3,7D Re y � � ln +
��
(�
)
0,9 �
�3,7 �0,2 559 �10 3

�� �

1,325 1,325
f = = = 0, 016 \ f = 0, 016
( )
2

ln 67,57 � -6
10 + 38,57 �
10 -6 � 83,74
� �
Assim :
Dhf 8 fQ2 8 fQ2
J= = 2 \ J =
L p g D5 p2g D5
Assim
8 �0, 016 �( 0, 0984 )
2
1,239 �10 -3
J= m/m = 10-3 m / m \ J = 40 �
m / m = 40 � 10-3 m / m
p2 �9, 81 �( 0,2 )
5
10-3
30, 98 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 21


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Dados :
8500
Q = 8500 m3 / dia = m3 / s = 0, 0984 m3 / s \ Q = 0, 0984 m3 / s
86400
10 -6 m2 / s e = 0, 00005 m
D = 200 mm = 0,2 m n óleo = 4, 41 �
10-3 m / m
J = 40 �
Nº de Re ynolds :
4Q 4 �0, 0984 0,3936
Re y = = -6
= 103 \ Re y = 142, 09 �
= 142,09 � 103
pDn água p �0,2 �4, 41 �
10 10 -6
2,77 �
Fator de Atrito :
1,325 1,325
f = 2
= 2
�� e 5,74 � �
�� �

ln �
� + ��
0,9 �
5� 10-5 5,74 �
� �3,7D Re y � ln �
� + �
��
( �
)
0,9 �
�3,7 � 0,2 142, 09 �103

�� �

1,325 1,325
f = = = 0, 016 \ f = 0, 018
( )
2

ln 67,57 � -6
10 + 132,31 �10 -6 � 72,55
� �
Assim :
Dhf 8 fQ2 8 fQ2
J= = 2 \ J =
L p g D5 p2g D5
Assim
0,144 �Q2
40 � =۴-=‫=׮‬
10
‫״‬۴ �3
‫׮ ׮‬ 0,144 Q2 40 10-3 30, 9810 -3 0,144 Q2 1,2392 10 -3
10-3
30, 98 �
Assim :
10-3
1,2392 � 1,2392 �10-3
Q2 = �Q= m3 / s = 0, 0928 m3 / s \ Q = 8 �
103 m3 / dia
0,144 0, 144

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 22


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 16

Calcular o diâmetro que deverá assumir uma canalização de cimento amianto para transportar 20 l/s
de água a 30°C, com uma perda de carga de 35 m em 1000m. (Usar a Fórmula Universal).

Dado: e = 0,000025.

Solução:

CÁLCULO DE DIÂMETRO (PROCESSO ITERATIVO)

(1) Listar os dados e fazer as conversões para o Sistema Internacional (SI)

Dados :
D=? Q = 20 l / s = 0, 020 m3 / s Dhf = 35 m L = 1000 m e = 0, 000025 m
10-6 m2 / s
n = 0, 801 �

(2) Adote 0, 020 �f �0, 030

f1 = 0, 020

(3) Encontre o Diâmetro através da Fórmula:

8 �0, 020 �1000 �( 0, 020 )


2
8fLQ2 0, 064
D= 5
2
= 5
2
m�D= 5 m \ D = 0,114 m
p gDh p �9, 81 �35 3388,73

(4) Encontre o Número de Reynolds através da Expressão:

4Q 4 �0, 020 0, 080


Re y = � Re y = -6
= -9
103 \ Re y = 278, 87 �
= 278, 87 � 103
pDn p �0,114 �0, 801 �
10 286, 87 �
10

(5) Confirme o valor de f através da Fórmula:

1, 325
f = 2
�� e 5, 74 �

ln �
� �3, 7D + Re y0,9 �


�� � (ESCOAMENTO TURBULENTO)

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 23


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

1, 325
f = 2
�� �

� � 25 � 10-6 5, 74 �

�ln � + �

( )
0,9
� �3, 7 �0,114 278, 87 �103 �

�� �

Assim :
1, 325 1, 325
f = = = 0, 0166 \ f = 0, 0166
( )
2 79, 88
� 10-6 �
10-6 + 72,12 �
ln 59, 27 �
� �

64
f =
Re y (ESCOAMENTO LAMINAR)

(6) O coeficiente de atrito é igual ao valor adotado?

a) Sim, então, tudo bem. Exercício Concluído.

b) Não. Então, adote este novo valor de f e repita o processo.

2ª Iteração:

f2 = 0, 0166

8 �0, 0166 �1000 �( 0, 020 )


2
8fLQ2 0, 0531
D= 5
2
= 5
2
m�D= 5 m \ D = 0,109 m
p gDh p �9, 81 �35 3388,73

4Q 4 �0, 020 0, 080


Re y = � Re y = - 6
= 103 \ Re y = 291, 66 �
= 291, 66 � 103
pDn p �0,109 �0, 801 �
10 274,29 �10-9

1, 325
f = 2
�� �

� � 25 � 10-6 5, 74 �

�ln � + �

( )
3, 7 �0,109 0,9
�� 291, 66 �103 �

�� �

Assim :
1, 325 1, 325
f = = = 0, 0166 \ f = 0, 0166 ok
( )
2 79, 89
� 10 -6 �
10 -6 + 69, 27 �
ln 61, 99 �
� �

Re sp : D = 0,109 m ou D = 109 mm

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 24


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 17

Calcular o diâmetro teórico através da fórmula universal.

Dados: e = 0,000046m; Q = 19 l/s; n = 2,78 x10-6 m2/s; hf = 6m; L = 1200m.

Solução:

Dados :
D=? Q = 19 l / s = 0, 019 m3 / s Dhf = 6 m L = 1200 m e = 0, 000046 m
10-6 m2 / s
n = 2,78 �

1ª Iteração:

f1 = 0, 020

8 �0, 020 �1200 �( 0, 019 )


2
8fLQ2 0, 0693
D= 5
2
= 5
2
m�D= 5 m \ D = 0,164 m
p gDh p �9, 81 �6 580, 92

4Q 4 �0, 019 0, 076


Re y = � Re y = = 103 \ Re y = 53, 07 �
= 53, 07 � 103
pDn 10-6 1, 432 �
p �0,164 �2, 78 � 10-6

1,325
f = 2
�� �

� � 46 � 10-6 5, 74 �

ln �
� + 0,9 ��
��
��
3, 7 �0,164
53, 07 � (
103 �



)
Assim :
1,325 1, 325
f = = = 0, 0216 \ f = 0, 0216
( )
2 61,34

ln 75, 81 � -6
10 + 321, 03 � 10 -6 �
� �

2ª Iteração

f2 = 0, 0216

8 �0, 0216 �1200 �( 0, 019 )


2
8fLQ2 0, 0749
D= 5
2
= 5
2
m�D= 5 m \ D = 0,167 m
p gDh p �9, 81 �6 580, 92

4Q 4 �0, 019 0, 076


Re y = � Re y = -6
= 103 \ Re y = 52, 09 �
= 52, 09 � 103
pDn p �0,167 �2, 78 �
10 1, 459 � 10-6

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 25


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

1, 325
f = 2
�� �

� � 46 � 10-6 5, 74 �

�ln � + �

( )
0,9
� �3, 7 �0,167 52, 09 � 103 �

�� �

Assim :
1, 325 1, 325
f = = = 0, 0217 \ f = 0, 0217 ok
( )
2 61,18
� 10 -6 �
10-6 + 326, 46 �
ln 74, 45 �
� �

Re sp : D = 0,167 m ou D = 167 mm

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 26


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 18

Utilizando a equação de Hazen-Williams, calcular a vazão que pode ser obtida com uma adutora de
ferro fundido com 15 anos de uso (C=100), 200 mm de diâmetro e 3.200 m de comprimento,
alimentada por um reservatório cujo nível na cota 338. O conduto descarrega à atmosfera na cota
290.

a) Desprezando a perda de carga localizada na salda do reservatório e a energia cinética.

b) Considerando a perda de carga localizada na salda do reservatório igual a 0,5 v2/2g e a energia
cinética (v2/2g).

Solução:

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 27


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Dados :
D = 200 mm = 0,2 m L = 3200 m C = 100
pA = pB zA = 338 m zB = 290 m
a) Desprezando a perda de carga localizada na saída do reservatório
e a energia cinética.
Equação de Bernoulli :
pA v2 p v2
zA + + A = zB + B + B + hf � hf = zA - zB
g 2g g 2g
Assim :
hf = hf = zA - zB � hf = 338 - 290 m = 48 m \ hf = 48 m
Fórmula de Hazen - Williams :
10,65LQ1,85 1,85 C1,85D4,87hf C1,85D4,87hf
hf = � Q = \Q = 1,85
C1,85D4,87 10, 65L 10, 65L
Substituindo :

( 100 ) �( 0,2 )
1,85 4,87
C1,85D4,87hf �48
Q= 1,85 = 1,85
m3 / s
10, 65L 10, 65 �3200
94, 9
Q= 1,85 m3 / s = 0,0416 m3 / s \ Q = 41, 6 l / s
34080

Dados :
D = 200 mm = 0,2 m L = 3200 m C = 100
pA = pB z A = 338 m zB = 290 m
b) Considerando a perda de carga localizada na saída do reservatório igual a 0,5 v2 / 2g
(
e a energia cinética v2 / 2g . )
Equação de Bernoulli :
pA v2 p v2
zA + + A = zB + B + B + hf + hL � hf = z A - zB - hL
g 2g g 2g
Mas :
v2 v2
hL = 0,5 \ hf = zA - zB - 0,5
2g 2g
Velocidade :
2
4Q 0,5 2 0,5 �4Q �
v= � hf = z A - zB - v � hf = z A - zB -
pD2 2g 2g � 2 �
�pD �
2
0,5 �4Q � 0,5 16
hf = zA - zB - = 338 - 290 - � �Q2
2g � 2 �
�pD � 2 �9, 81 p2D4
Assim :
0,5 16 8 8
hf = 48 - � �Q2 = 48 - Q2 \ hf = 48 - Q2
2 �9, 81 p ( 0,2 )
2 4
0,3098 0,3098

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 28


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Fórmula de Hazen - Williams :


10,65LQ1,85 8 2 10, 65LQ1,85
hf = � 48 - Q =
C1,85D4,87 0,3098 C1,85D4,87
Assim :
8 10, 65 �3200 �Q1,85 34080Q1,85
48 - Q2 = � 48 - 25, 82Q2
=
( 100) ( 0,2 )
1,85 4,87
0,3098 1, 977
Assim :
48 - 25,82Q2 = 17238,24Q1,85 � 17238,24Q1,85 + 25, 82Q2 = 48
Método de " Tentativa e Erro " :
17238,24Q1,85 + 25, 82Q2 = 48
Q = 0, 040 m3 / s
( 0, 040 ) ( 0, 040 )
1,85 2
17238,24Q1,85 +=25,
۴+� = 2
82Q 48 17238,24 25, 82 48
Assim :
44,7 < 48
Q = 0, 050 m3 / s
( 0, 050 ) + 25, 82 �( 0, 050 ) = 48
1,85 2
17238,24Q1,85 + 25, 82Q2 = 48 ۴ 17238,24
Assim :
67, 6 > 48
Q = 0, 045 m3 / s
( 0, 045) ( 0, 045 )
1,85 2
17238,24Q1,85 +=25,
۴+� = 2
82Q 48 17238,24 25, 82 48
Assim :
55, 6 > 48
Q = 0, 042 m3 / s
( 0, 042 ) ( 0, 042 )
1,85 2
17238,24Q1,85 +=25,
۴+� = 2
82Q 48 17238,24 25, 82 48
Assim :
48, 97 > 48
Q = 0, 0418 m3 / s
( 0, 0418 ) ( 0, 0418 )
1,85 2
17238,24Q1,85 +=25,
۴+� = 2
82Q 48 17238,24 25, 82 48
Assim :
48,5 @ 48 � Q = 0, 0418 m3 / s \ Q = 41, 8 m3 / s

OBSERVAÇÃO: É MELHOR RESOLVER A SEGUNDA PARTE DESTE EXERCÍCIO PELO PROCESSO DE


ITERAÇÃO.

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 29


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 19

Uma canalização de ferro fundido (C= 100), de 1000 metros de comprimento e 200 mm de diâmetro
que conduz água por gravidade de um reservatório, possui na extremidade um manômetro e um
registro, como mostra a figura abaixo. Sabendo-se que o manômetro acusa uma leitura de 2 Kgf/cm2
quando o registro está totalmente fechado, calcule a vazão para uma leitura manométrica de 1,446
Kgf/cm2. (Despreze as perdas de carga localizadas e a energia cinética; use a equação de Hazen-
Williams).

Solução:

Dados :
D = 200 mm = 0,2 m L = 1000 m C = 100
p2 = 2 kgf / cm2 = 196,2 �
103 Pa ( Re gistro Fechado )
p2 = 1, 446 kgf / cm2 = 141, 8526 �
103 Pa ( Re gistro Fechado )

Equação de Bernoulli :
p1 v2 p v2 p p
z1 + + 1 = z2 + 2 + 2 + hf � hf = z1 - z2 + 1 - 2
g 2g g 2g g g
Assim :
0 p1 p2 p - p2 196,2 �
103 - 141, 8526 �
103
hf = Dz + - \ hf = 1 = mca
g g g 103
9, 81 �
Assim :
54,3474 � 103
hf = mca = 5,54 mca
103
9, 81 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 30


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Fórmula de Hazen - Williams :


10, 65LQ1,85 1,85 C1,85D4,87hf C1,85D4,87hf
hf = � Q = \Q = 1,85
C1,85D4,87 10, 65L 10, 65L
Substituindo :

( 100 ) �( 0,2 )
1,85 4,87
C1,85D4,87hf �5,54
Q = 1,85 = 1,85
m3 / s
10, 65L 10, 65 �1000
10,953 3
Q = 1,85 m / s = 0, 0243 m3 / s \ Q = 24, 3 l / s
10650

QUESTÃO 20

Num conduto de ferro fundido novo, de 200 mm de diâmetro, a pressão em A é de 2,4 Kgf/cm2, e no
ponto B ê de 1,8 Kgf/cm2. Sabendo-se que o ponto B está situado a uma distância de 1000m do
ponto A, e mais elevado 1,4m em relação a este, calcule:

a) O sentido do escoamento

b) a vazão

OBS:. Usar a Fórmula de Hazen-Williams

Solução:

Dados :
D = 200 mm = 0,2 m L = 1000 m C = 130
pA = 2, 4 kgf / cm2 = 235, 44 �
103 Pa
pB = 1, 8 kgf / cm2 = 176,58 �
103 Pa
zA = 0 zB = 1, 4 m
Equação de Bernoulli :
0 pA v2 p v2 p p
zA + + A = zB + A + B + hf � hf = A - B - zB
g 2g g 2g g g
Assim :
p A pB 235, 44 �103 176,58 �103
hf = - - zB � hf = - - 1, 4
g g 103
9, 81 � 103
9, 81 �
Assim :
hf = 24 - 18 - 1, 4 mca = 4, 6 mca \ hf > 0 � Sentido de A para B

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 31


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Fórmula de Hazen - Williams :


10, 65LQ1,85 1,85 C1,85D4,87hf C1,85D4,87hf
hf = � Q = \Q = 1,85
C1,85D4,87 10, 65L 10, 65L
Substituindo :

( 130 ) �( 0,2 )
1,85 4,87
C1,85D4,87hf �4, 6
Q = 1,85 = 1,85
m3 / s
10, 65L 10, 65 �1000
14,776 3
Q = 1,85 m / s = 0, 0285 m3 / s \ Q = 28, 5 l / s
10650

QUESTÃO 21

No ponto de uma tubulação de PVC de 100 mm de diâmetro, distante 610m do reservatório que o
alimenta, situado 42,70m do nível d'água deste reservatório, a pressão mede 3,5Kgf/cm2. Qual a
velocidade do escoamento? (Usar Hazen-Williams).

Solução:

Dados :
D = 100 mm = 0,1 m L = 610 m C = 150
pA = 0 pB = 3,5 kgf / cm2 = 343,35 �
103 Pa
z A = 42,70 m zB = 0
Equação de Bernoulli :
0
p v2A 0 p v2 p
zA + A + = zB + B + B + hf � hf = zA - B
g 2g g 2g g
Assim :
pB
hf = z A - � hf = 42, 80 - 35 m = 7, 8 m \ hf = 7, 8 m
g

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 32


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Fórmula de Hazen - Williams :


10,65LQ1,85 1,85 C1,85D4,87hf C1,85D4,87hf
hf = � Q = \Q = 1,85
C1,85D4,87 10, 65L 10, 65L
Substituindo :

( 150 ) �( 0,1)
1,85 4,87
C1,85D4,87hf �7, 8
Q = 1,85 = 1,85
m3 / s
10, 65L 10, 65 �610
1,117
Q = 1,85 m3 / s = 0, 00923 m3 / s \ Q = 0, 00923 m3 / s
6496,5
Velocidade :
4Q 4 �0,00923 0, 03692
v= = m/s= m / s = 1,18 m / s \ v = 1, 18 m / s
p �( 0,1)
2 2
pD 0, 03142

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 33


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 22

Por uma tubulação incrustada, em tubos de ferro fundido de 150 mm de diâmetro, a água circula com
2,44 m/s de velocidade média. Em um ponto A deste conduto a pressão é de 27,36m, enquanto que
no ponto B, distante 30,51 e 0,92m abaixo de A, a pressão vale 23,80m. Qual o provável valor do
coeficiente de atrito "C" da fórmula de Hazen-Williams?

Solução:

Dados :
pA pB
D = 150 mm = 0,15 m v = 2, 44 m / s = 27,36 m = 23, 80 m
g g
L = 30,51 m
ZA = 0, 92 m ZB = 0
Vazão :
p
Q = D2 v = 0,785 �( 0,15) �2, 44 m3 / s \ Q = 0, 0431 m3 / s
2

4
Equação de Bernoulli :
pA v2 0 p v2 p p
zA + + A = zB + B + B + hf � zA + A = B + hf
g 2g g 2g g g
Assim :
pA pB
hf = zA + - � hf = 0, 92 + 27,36 - 23, 80 m = 4, 48 m \ hf = 4, 48 m
g g
Fórmula de Hazen - Williams :
10, 65LQ1,85 1,85 10, 65LQ1,85 10, 65LQ1,85
hf = � C = \C = 1,85
C1,85D4,87 hfD4,87 hfD4,87
Substituindo :

10, 65 �30,52 �( 0, 0431)


1,85
10, 65LQ1,85
C= 1,85 � C = 1,85
4, 48 �( 0,15)
4,87 4,87
hfD

10, 65 �30,52 �( 0, 0431)


1,85
10-3
967,33 �
C= 1,85 �C= 1,85

4, 48 �( 0,15)
4,87
10-6
435,35 �
Assim
1,85
C= 103 \ C = 64, 42
2,222 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 34


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 23

Uma canalização de ferro fundido (C = 100) de 1000m de comprimento e 200mm de diâmetro conduz
água de um reservatório até um ponto situado numa cota 20m abaixo. Na extremidade da
canalização há um manômetro para leitura da pressão e um registro para o controle da vazão, como
mostra a figura abaixo. Calcule a pressão a ser lida no manômetro, quando a vazão for a metade
daquela que escoa com o registro totalmente aberto. (Despreze as perdas localizadas e a energia
cinética, use a fórmula de Hazen-Williams).

Solução:

Re gistro Aberto :
Dados :
z1 = 20 m D = 200 mm = 0,2 m L = 1000 m C = 100 Dh = 20 m

Equação de Bernoulli entre ( 1) e ( 2 ) :


p1 v2 0 p v2
z1 + + 1 = z2 + 2 + 2 + Dh � Dh = z1 = 20 m \ Dh = 20 m
g 2g g 2g
Equação de Hazen - Williams :
10, 65Q1,85L C1,85D4,87 Dh C1,85D4,87 Dh
Dh = 1,85 4,87
� 10, 65Q1,85L = C1,85D4,87 Dh � Q1,85 = \Q = 1,85
C D 10, 65L 10, 65L
Substituindo :
C1,85D4,87 Dh 1,85 �
1001,85 �0,24,87 �20 � 3
Q = 1,85 = � �m / s
10, 65L � 10, 65 �1000 �
Assim :
�39,54 � 3
Q = 1,85 � �m / s \ Q = 0, 04856 m3 / s
�10650 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 35


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Re gistro Fechado :
Dados :
z1 = 20 m D = 200 mm = 0,2 m L = 1000 m C = 100
0, 04856 3
Q= m / s \ Q = 0, 02428 m3 / s
2

Equação de Bernoulli entre ( 1) e ( 2 ) :


p1 v2 0 p v2 p
z1 + + 1 = z2 + 2 + 2 + Dh � 2 = z1 - Dh
g 2g g 2g g
Equação de Hazen - Williams :
10, 65 �( 0, 02428 )
1,85
10, 65Q1,85L �1000
Dh = � Dh = m
1001,85 �( 0,2 )
1,85 4,87 4,87
C D
Assim :
10, 97
Dh = m = 5,55 m \ Dh = 5,55 m
1, 977
Mas :
p2 p p
= z1 - Dh � 2 = 20 - 5,55 = 14, 45 m \ 2 = 14, 45 m
g g g

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 36


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 24

Calcule a pressão na saída da bomba da figura abaixo, para que o canhão hidráulico trabalhe dentro
das seguintes condições: Dados: Q =12,85 m3/h; Ps = 3 Kgf/cm2; altura da haste = 3m;
Tubulação de alumínio (C=135), diâmetro igual a 50mm e comprimento igual a 200m.

Resp: 5,84 Kgf/cm2

Solução:

Dados :
12, 85 3
Q = 12, 85 m3 / h = m / s = 3,57 �10-3 m3 / s
3600
p2 = Psuccão = 3 kgf / cm2 = 3 �9, 81 �
104 N / m2 = 294,3 �
103 N / m2
Hhaste = 3 m CPA = 100 m CPB = 110 m
10-3 m
D = 50 mm = 50 �
L = 200 m C = 135
Assim :
Q1,85 L
Dh = 10, 65 � 1,85 � 4,87
C D
Substituindo :

( 3, 57 �10 )
1,85
-3
200
Dh = 10, 65 � � mca
( 135) ( )
1,85 4,87
10-3
50 �
Assim :
63,21 �10-3
Dh = mca = 15, 69 mca \ Dh = 15, 69 mca
10-3
4, 028 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 37


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Dados :
12, 85 3
Q = 12, 85 m3 / h = m / s = 3,57 �10-3 m3 / s
3600
Psuccão = 3 kgf / cm2 = 3 �9, 81 �
104 N / m2 = 294,3 �103 N / m2
Hhaste = 3 m CPA = 100 m CPB = 110 m
D = 50 mm = 50 �10-3 m
L = 200 m C = 135
Aplicando a Equação de Bernoulli :
p1 v2 p v2
z1 + + 1 = z2 + 2 + 2 + Hhaste + Dh
g 2g g 2g
Substituindo :
p p
z1 + 1 = z2 + 2 + Hhaste + Dh
g g
p1 294,3 � 103
100 + = 110 + + 3 + 15, 69
g 9, 81 �103
Assim :
p
100 + 1 = 110 + 30 + 3 + 15, 69
g
p p
100 + 1 = 158, 69 � 1 = 158, 69 - 100 = 58, 69 mca
g g
Assim :
p1 = psaída = 58, 69 �g = 58, 69 �9810 N / m2 = 575,75 �
103 N / m2
Assim :
575,75 � 103
psaída = kgf / c m2 = 5, 87 kgf / cm2 \ psaída = 5, 87 kgf / cm2
104
9, 81 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 38


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 25

Um reservatório cujo nível d água está localizado no cota 100 abastece o ponto (1) a 1000m de
distância, localizado no cota 51, através de uma adutora de cimento amianto (C=140) de 100mm de
diâmetro, com uma pressão de chegada de 10 m.c.a., como mostra o esquema abaixo. Calcule o
diâmetro teórico para que a adutora de PVC (C=150) abasteça o ponto (2) a 500m de distância,
localizado na cota 61, com uma pressão de chegada de 5 m.c.a., e com a metade da vazão da
adutora que abastece o ponto (1).

Solução:

Dados :
z3 = 100 m z1 = 51 m D = 100 mm = 0,1 m L = 1000 m C = 140
p1
= 10 mca
g
Equação de Bernoulli entre ( 3 ) e ( 1) :
0
p v23 p v2
z3 + 3 + = z1 + 1 + 1 + Dh
g 2g g 2g
100 = 51 + 10 + Dh � Dh = 100 - 51 - 10 mca = 39 m \ Dh = 39 m

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 39


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Assim :
Q1,85 L
Dh = 10, 65 � 1,85 � 4,87
C D
Substituindo :
Q1,85 1000
39 = 10, 65 � �
( 140) ( 0,1)
1,85 4,87

Assim :
4, 914 �4, 914 � 3
10650Q1,85 = 4, 914 � Q1,85 =
10650
�Q= 1,85

�10650 �� ( )
m / s \ Q = 0, 0157 m3 / s

Dados :
z3 = 100 m z1 = 61 m Q = 0, 0084 m3 / s L = 500 m C = 150
p2
= 5 mca
g
Equação de Bernoulli entre ( 3 ) e ( 1) :
0
p v23 p v2
z3 + 3 + = z2 + 2 + 2 + Dh
g 2g g 2g
100 = 61 + 5 + Dh � Dh = 100 - 61 - 5 mca = 34 m \ Dh = 34 m

Assim :
Q1,85 L
Dh = 10, 65 � 1,85 � 4,87
C D
Substituindo :
( 0,00785)
1,85
500
( 150 )
1,85
34 =��۴
10, 65
= 34 0, 679
( 150)
1,85
D4,87
Assim :
0,679 � 0, 679 �
3 �(
103D4,87 = 0, 679 � D4,87 =
360,78 � �D= 4,87
�360,78 � m)
103
360,78 � � 10 �
Assim :
D = 0, 0667 m \ D = 66,7 mm

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 40


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 26

A partir das informações a seguir determine a viscosidade dinâmica, cinemática, a perda de carga
localizada, perda de carga distribuída e a massa escoada em 45 minutos. Sabe-se que a altura
geométrica no segmento de recalque no sistema elevatório é de 12 m, enquanto que a altura
manométrica deste segmento é 16,5 m.c.a. A tubulação tem o diâmetro interno de 125 mm, com o
comprimento virtual é de 198 m, o comprimento equivalente total corresponde a 72 m e rugosidade
de 140. Densidade relativa do fluido em questão é de 0,982. Sabe-se ainda que o regime de
escoamento seja turbulento.

Solução:

Dados :
hg = 12 m hm = 16,5 m D = 125 mm = 0,125 m C = 140
L v = 198 m LE = 72 m dfluido = 0, 982
Massa Específica :
rfluido = dfluido �rágua = 0, 982 �1000 kg / m3 = 982 kg / m3 \ rfluido = 982 kg / m3

Perda de C arg a :
10, 65Q1,85L
hf = � 10, 65Q1,85L = C1,85D4,87hf
C1,85D4,87
Assim :

1,85 C1,85D4,87hf C1,85D4,87hf


Q = \Q = 1,85
10, 65L 10, 65L
Temos que :
hm = hg + htotal \ htotal = hm - hg = 16,5 - 12 m = 4,5 m \ hftotal = 4,5 m
Assim :
hfL � LE hfdist � LR hftotal � L V
Mas :
L V = LE + L R
Assim :
4,5 m � 198 m
LE � 72 m
Assim :
hf 4,5
J = total = m = 0, 02273 m / m
LV 198

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 41


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Dados :
hg = 12 m hm = 16,5 m D = 125 mm = 0,125 m C = 140
L v = 198 m LE = 72 m dfluido = 0, 982
Massa Específica :
rfluido = dfluido �rágua = 0, 982 �1000 kg / m3 = 982 kg / m3 \ rfluido = 982 kg / m3
J = 0, 02273 m / m
Perda de C arg a :
hL = J �LE = 0, 02273 �72 m = 1, 636 m \ hL = 1, 636 m
Mas :
hfD = hftota - hfL = 4,5 - 1, 636 m = 2,864 m \ hfD = 2,864 m

Dados :
hg = 12 m hm = 16,5 m D = 125 mm = 0,125 m C = 140
L v = 198 m LE = 72 m dfluido = 0, 982
Massa Específica :
rfluido = dfluido �rágua = 0, 982 �1000 kg / m3 = 982 kg / m3 \ rfluido = 982 kg / m3
J = 0, 02273 m / m
Assim :

1401,85 �( 0,125)
4,87
C1,85D4,87hf �4,5
Q= 1,85 �Q= 1,85
m3 / s
10, 65L 10, 65 �198
Assim :
1, 6807 3
Q= 1,85 m / s \ Q = 0, 02114 m3 / s
2108,7
Assim :
Qm = rfluidoQ � Q = 982 �0, 02114 kg / s = 20,76 kg / s \ Qm = 20,76 kg / s
Em 45 minutos :
t = 45 min = 45 �60 s = 2700 s
MASSA TEMPO
20,76 kg � 1s
m � 2700 s
Assim :
m = 20,76 �2700 kg = 56052 kg \ m = 56052 kg

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 42


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Dados :
D = 125 mm = 0,125 m C = 140 Q = 0, 02114 m3 / s J = 0, 02273 m / m
Assim :
4Q 4 �0, 02114 0, 08456
v= = m/s= m / s = 1,72 m / s \ v = 1,72 m / s
p �( 0,125 )
2 2
pD 0, 04909

hf fv2 1,722 �f
J= = � 0, 02273 = � 2, 958f = 0, 05575
L 2gD 2 �9, 81 �0,125
Assim :
0, 05575
f = = 0, 01885 \ f = 0, 01885
2, 958
Fórmula de Blasius :
0,316 0,316 0,316
f = 0,25
� Re0,25 = \ Re = 0,25
Re f f
substituindo :
0,316 0,316
Re = 0,25
� Re = 0,25 103 \ Re = 78, 98 �
= 78, 98 � 103
f 0,01885
Vis cos idade Cinemática :
vD vD 1,72 �0,125 2
Re = \n = = 3
10-6 m2 / s
m / s \ n = 2,7222 �
n Re 78, 98 �
10

Dados :
10-6 m2 / s
n = 2,7222 � rfluido = 982 kg / m3

Vis cos idade Dinâmica :


m kg kg kg
n=\m=n�r= =‫׮‬ \m=‫׮‬fluido 2,7222 10-6
‫��״‬ 982 2, 6732 10-3 2, 6732 10-3
rfluido m�s m�s m�s
Assim :
kg
10-3
m = 2, 6732 � 10 -3 Pa �
\ m = 2, 6732 � s
m�s

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 43


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 27

Deseja-se construir um sistema de recalque a utilizando um reservatório para a sucção situado a 8,5
m acima do nível de referência (bomba) e com uma tubulação de 24 m de distância da bomba até
este reservatório. Este sistema deve bombear agua a uma vazão de 0,02 m³/s e a uma altura de 17
m, a partir do nível da bomba, com 54 m de comprimento da tubulação de recalque. Além disso,
sabe-se que este sistema não poderá funcionar entre as 18 h e 21 h e que a perda de carga
localizada corresponde a 5% da perda de carga distribuída. Adote o coeficiente de rugosidade de 145
e a eficiência da bomba de 58,9%. Determine o diâmetro da sucção, diâmetro de recalque, perda de
carga distribuída na sucção, perda de carga localizada na sucção, perda de carga distribuída no
recalque, perda de carga localizada no recalque, altura manométrica total e a potência da bomba em
CV. Obs: Dsuc = Drec+0,02m

Solução:

Dados :
hR = 54 m hs = 32,5 m Q = 0, 02 m3 / s
C = 145 h = 58,5% hLoc = 5% �
hdist \hLoc = 0, 05 �
hdist
DS = DR + 0, 02 m
45
Q = 45000 l / h = m3 / s = 0, 0125 m3 / s
3600
DIÂMETROS DE SUCÇÃO E DE RECALQUE :
�T ( h) � �21 �
DR = 1,3 �4 � func � Q = 1,3 �4 � �� 0, 02 m = 0,178 m3 / s \ DR = 0,178 m3 / s
� 24 � �24 �
� �
Assim :
DS = DR + 0, 02 m = 0,178 + 0, 02 m = 0,198 m \ DS = 0,198 m
Perda de C arg a Distribuida na Sucção :
10, 65 �( 0, 02 )
1,85
10, 65Q1,85
Js = = m
( 145) �( 0,198 )
1,85 1,85 1,85 4,87
C Ds
Assim :
0, 00766
Js = m / m = 0, 00205 m / m \ Js = 0, 00205 m / m
3,744

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 44


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

Mas :
hdist,s = Js �hs = 0, 00205 �24 mca = 0, 05 mca \ hdist,s = 0, 05 mca
Perda de C arg a Localizada na Sucção :
hloc = 0, 05 �hdist ,s = 0, 05 �0, 05 mca = 0, 0025 mca \ hloc = 0, 0025 mca
Perda de C arg a Distribuida no Re calque :
10, 65 �( 0, 02 )
1,85
10, 65Q1,85
JR = = m
C1,85D1,8 ( 145) �( 0,178)
5 1,85 4,87
R

Assim :
0, 00766
JR = m / m = 0, 00344 m / m \ JR = 0,00344 m / m
2,229
Mas :
hdist,R = JR �hR = 0, 00344 �54 mca = 0,19 mca \ hdist,R = 0,19 mca
Perda de C arg a Localizada no Re calque :
hloc,R = 0, 05 �hdist,R = 0, 05 �0, 19 mca = 0, 0095 mca \ hloc = 0, 0095 mca
Altura Manométrica :
Hm = hs + hfs + hfR = 8,5 + 0, 05 + 0,19 m = 8,74 m \ Hm = 8,74 m
Potência da Bomba :
gQHm 9810 �0, 02 �8,74
Pot = = Watts
h 0,589
Assim :
103
1,715 �
Pot = W = 2918 W \ Pot = 2918 W
0,589
Mas :
CV W
2918
1 � 735,5 � Pot = cv = 3, 97 cv \ Pot = 3, 97 cv
735, 5
Pot � 2918

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 45


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 28

Determine o menor diâmetro da tubulação do segmento sucção para um sistema elevatório que estar
situado a uma altitude de 4200 m em relação ao nível do mar. Sabe-se que o conjunto moto-bomba
se situa a 3,7 m acima do reservatório. O comprimento virtual do segmento é 39,5 m e o
comprimento correspondente aos acessórios equivale a 23,5 m. A taxa de escoamento é de
45000 L/h.

Solução:

Dados :
hR = 4200 m L virtual = 39,5 m L equiv = 23,5 m hs = 3,7 m
45
Q = 45000 l / h = m3 / s = 0, 0125 m3 / s
3600
Assim :
h 3,7
Js = s = m / m = 0, 0587 m / m
L 63
Assim :

10, 65Q1,85 4,87 10, 65Q1,85 10, 65Q1,85


Js = � Ds = \ Ds = 4,87
C1,85Ds4,87 C1,85Js C1,85 Js
Assim :

10, 65 ( 0, 0125 )
1,85
10, 65Q1,85 10-3
3,21 �
Ds = 4,87 = 4,87 m= 4,87
m
C1,85 Js ( 145)
1,85
�0, 0587 585
Assim :
4,87
Ds = 10-6 m = 0, 0831 m \ Ds = 0, 0831 m m
5, 487 � ou Ds = 83,1 mm

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 46


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

OUTRA SOLUÇÃO:

Dados :
hR = 4200 m L virtual = 39,5 m L equiv = 23,5 m hg = 3,7 m
LR = L virtual - L equiv = 39,5 - 23,5 = 16 m
45
Q = 45000 l / h = m3 / s = 0, 0125 m3 / s
3600
ploc = 760 - 0, 081 �4200 = 419, 8 mmHg \ ploc = 419, 8 mmHg
Assim :
pressão altura
760 mmHg � 10,33 mca
419, 8 mmHg � Hmsuc
Assim :
419,8 �10,33
Hmsuc = mca \ Hmsuc = 5,7 mca
760
Assim :
Hmsuc = hg + hfloc + hf , mas : hftotal = hfloc + hf
Assim :
hftotal = Hmsuc - hg = 5,7 - 3,7 = 2 mca \ hftotal = 2 mca
Assim :
8 fLQ2
hf =
p2g D5
Mas :
4Q 4 �0, 0125
Rey = = -6
= 15,76 � 103 D-1
pDn p �1, 01 � 10 D
0,316 0,316 0,316
f = �f = �f = D0,25 \ f = 0, 0282D0,25
( ) ( )
0,25 0,25 0,25
Re y 15,76 � 103 D-1 103
15,76 �
Assim :
8 fLQ2 8 LQ2 0,2256 LQ2
hf = 2 5
� hf = 2 0, 0282D0,25 5 � hf =
pg D pg D p2g D4,75
Substituindo :
0,2256 39,5 �( 0, 0125 )
2
0,2256 L V Q2
hftotal = 2 4,75
�2= �
pg D p2g D4,75
Assim :
1,392 �10-3 14,38 �10 -6 4,75 10 -6
14,38 �
2= � 2 = � D =
p2 �9, 81 �D4,75 D4,75 2
Assim :
4,75
D4,75 = 7,19 �
10-6 � D = 10 -6 m = 0, 0826 m \ D = 83 mm
7,19 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 47


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

QUESTÃO 29

Determine o menor diâmetro da tubulação do segmento sucção para um sistema elevatório que estar
situado a uma altitude de 3700 m em relação ao nível do mar. Sabe-se que o conjunto moto-bomba
se situa a 4,10 m acima do reservatório e que a tubulação é de PVC (145). O comprimento virtual do
segmento é 39,5 m e o comprimento correspondente aos acessórios equivale a 23,5 m. A taxa de
escoamento é de 45 000 L/h.

Solução:

Dados :
L = 4200 m L virtual = 39,5 m L equiv = 23,5 m hs = 4,1 m
45
Q = 45000 l / h = m3 / s = 0, 0125 m3 / s
3600
Assim :
h 4,1
J= s = m / m = 0, 0651 m / m
L 63
Assim :

10, 65Q1,85 4,87 10, 65Q1,85 10, 65Q1,85


Js = � Ds = \ Ds = 4,87
C1,85Ds4,87 C1,85Js C1,85 Js
Assim :

10, 65 ( 0, 0125 )
1,85
10, 65Q1,85 10-3
3,21 �
Ds = 4,87 = 4,87 m= 4,87 m
C1,85 Js ( 145)
1,85
�0, 0651 648, 8
Assim :
4,87
Ds = 10-6 m = 0, 0814 m \ Ds = 0, 0814 m
4, 95 � ou Ds = 81, 4 mm

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 48


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

OUTRA SOLUÇÃO:

Dados :
hR = 3700 m L virtual = 39,5 m L equiv = 23,5 m hg = 4,1 m
LR = L virtual - L equiv = 39,5 - 23,5 = 16 m
45
Q = 45000 l / h = m3 / s = 0, 0125 m3 / s
3600
ploc = 760 - 0, 081 �3700 = 460,3 mmHg \ ploc = 460,3 mmHg
Assim :
pressão altura
760 mmHg � 10,33 mca
460,3 mmHg � Hmsuc
Assim :
460,3 �10,33
Hmsuc = mca \ Hmsuc = 6,3 mca
760
Assim :
Hmsuc = hg + hfloc + hf , mas : hftotal = hfloc + hf
Assim :
hftotal = Hmsuc - hg = 6,3 - 4,1 = 2,2 mca \ hftotal = 2,2 mca
Assim :
8 fLQ2
hf =
p2g D5
Mas :
4Q 4 �0, 0125
Rey = = -6
= 15, 76 �103D-1
pDn p �1, 01 � 10 D
0,316 0,316 0,316
f = �f = �f = D0,25 \ f = 0, 0282D0,25
( ) ( )
0,25 0,25 0,25
Re y 15,76 � 103 D-1 103
15,76 �
Assim :
8 fLQ2 8 LQ2 0,2256 LQ2
hf = 2 5
� hf = 2 0, 0282D0,25 5 � hf =
pg D pg D p2g D4,75
Substituindo :
0,2256 39,5 �( 0, 0125 )
2
0,2256 L V Q2
hftotal = 2 4,75
� 2,2 = �
pg D p2g D4,75
Assim :
10-3
1,392 � 14,38 �10 -6 4,75 14,38 �10 -6
2,2 = � 2,2 = � D =
p2 �9, 81 �D4,75 D4,75 2,2
Assim :
4,75
D4,75 = 6,54 �
10-6 � D = 10 -6 m = 0, 081 m \ D = 81 mm
6,54 �

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 49


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

OBSERVAÇÃO!

Caro Leitor, caso este trabalho tem sido útil para você em seus estudos e queira contribuir
para que eu possa continuar oferecendo esses materiais a você e muitos outros
estudantes; peço que faça um depósito de R$ 2,00 ou de qualquer outro valor a seu critério
nas contas discriminadas abaixo:

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

AGÊNCIA: 1340 OP: 013 CONTA POUPANÇA: 00011149-3

TITULAR: AFONSO CELSO SIQUEIRA SILVA – CPF: 455.012.897-68

BRADESCO

AGÊNCIA: 486-3 CONTA POUPANÇA: 57960-2

TITULAR: AFONSO CELSO SIQUEIRA SILVA – CPF: 455.012.897-68

Desde já, agradeço a sua colaboração.

Afonso Carioca

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 50


Rua 96 nº 285 – Setor Sul – Goiânia – Fone: (62) 3095-4964
afonsocarioca@gmail.com / afonsocarioca@hotmail.com

AFONSO CARIOCA – WAPP: (62) 98109-4036 / 99469-8239 Página 51