Você está na página 1de 18

Síntese

Unidade 4.1

José Saramago,
O ano da morte de
Ricardo Reis
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

O ano da morte de Ricardo Reis

O ano da morte de Ricardo Reis decorre em 1935 e 1936, num

que passam por (comunismo e fascismo) e


José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Em Portugal

 Ditadura presidida por Salazar, estado corporativo, União Nacional (capítulos IV, IX, XI e XIII)
 Polícia política – PIDE (capítulos VIII, IX e XVII)
 Relação íntima entre a Igreja Católica e o regime salazarista (capítulo XIII)
 Conceção nacionalista do estado (capítulo XVI)
 Mocidade Portuguesa (capítulos XVII e XVIII)
 Legião Portuguesa (capítulo XVIII)
 Revoltas militares contra o Estado Novo (capítulo XIX)
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Na Europa

Espanha: Dá-se um golpe político Itália: Ascensão política do fascismo


chefiado pelo General Franco, para italiano, chefiado por Mussolini,
instalar a ditadura em Espanha. A principalmente através da agressão
legalidade democrática espanhola é militar italiana à Etiópia.
derrubada.

Alemanha: Ascensão do poder França: O ano 1936 é um tempo de


nazi-fascista. Hitler segue uma grande agitação social na França
política nacionalista e racista. democrática, com os franceses em luta
por direitos sociais, luta que levará a
esquerda ao poder.
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

No Brasil:


natureza fascista chefiado por .


encontram-se referidos no romance .
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Representações do amor

Sedução
Marcenda

A aproximação de Reis a Marcenda é cautelosa, iniciando-se pela


fase da amizade recíproca.

A aproximação intensifica-se através da mão esquerda de

Marcenda colocada «entre as mãos dele», num exame de natureza

médica (capítulo VI).

Não ocorrem por parte de Reis certas liberdades que toma com
Lídia dado o estatuto social de Marcenda.
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Sedução
Lídia

A sedução de Lídia inicia-se com a mão de Reis delicadamente


pousada no seu braço, no seu quarto, sentindo «o calor da pele»,

«ficaram assim alguns segundos», reagindo Lídia com um baixar de

olhos e tremendo...

Reis arrepende-se da fraqueza do seu ato. Mas não deixa de,


«sedutor ridículo», elogiar a beleza de Lídia: «Acho-a muito bonita».

 Como resposta, Lídia usa também técnicas de sedução (capítulo

IV).
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Desejo

Marcenda


José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Desejo
Lídia


puramente sensual, sem amor, sentimento

[...]»


José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Beijos
Ricardo Reis

, logo que ela entra em sua casa: «[...] a boca dele


José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Beijos
Ricardo Reis

imagine-se, beijou-a muito,


na boca [...]»
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Corpo, pudor e beleza

Lídia e Ricardo Reis

[...]» .
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

O amor em Saramago

ganha asas. Quem assim fala do amor elogia a vida. [...]

,
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Intertextualidade

Luís de Camões
 , ao longo da
obra, num reverso da epopeia:

«Aqui, onde o mar se acabou e a terra espera.»


José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Intertextualidade

Cesário Verde
 A sua presença observa-se implicitamente:

a) no deambular de Ricardo Reis pelos


mesmos espaços da cidade;

b) na observação dos tipos sociais;

c) nas referências a Camões;

d) no olhar para dentro (para terra) e


não para o mar.
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Intertextualidade

Fernando Pessoa
 Referências textuais com a poesia de
Fernando Pessoa e heterónimos. Viaja pelo
território labiríntico e ambíguo da poesia
pessoana.
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

Linguagem, estilo e estrutura

Estrutura da
obra
«desaparecimento» de Ricardo Reis e Fernando Pessoa.

Tom Narrador oralizante, cuja escrita flui como a voz que fala para ser
oralizante e ouvida. Utiliza apenas o ponto e a vírgula que fazem as funções dos
pontuação outros sinais de pontuação, na representação do discurso direto
(diálogos).
Recursos Mais frequentes: a antítese, a comparação, a enumeração, a ironia e
expressivos a metáfora.

Reprodução
do discurso Discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre.
no discurso
José Saramago
O ano da morte de Ricardo Reis

José Saramago

Interesses relacionados