Você está na página 1de 5

Prefeitura Municipal de Pelotas

Secretaria Municipal de Qualidade Ambiental

TERMO DE REFERÊNCIA
Licença Ambiental de Instalação – LAI (solicitação de regularização)

1 ORIENTAÇÕES

Antes de encaminhar a solicitação de anuência ambiental junto ao órgão ambiental municipal


competente leia atentamente todas as informações contidas neste documento.

Respaldado pela Lei Municipal nº 6.306 de 29 de dezembro de 2015, este termo de referência tem
como objetivo orientar o requerente e os responsáveis técnicos envolvidos na solicitação da respectiva
anuência ambiental, sobre as informações mínimas necessárias a serem apresentadas ao órgão ambiental
municipal competente visando o encaminhamento da solicitação de Licença Ambiental de Instalação – LAI
(solicitação de regularização) para as atividades cuja competência pertença ao município. A apresentação
das informações de acordo com este termo de referência não isenta o requerente e os responsáveis
técnicos de complementá-las sempre que julgado necessário.

O requerente e os responsáveis técnicos assumirão a responsabilidade pelas informações prestadas


e o compromisso junto ao órgão ambiental municipal competente de atuar conforme os documentos e
estudos ambientais apresentados e aprovados, sujeitando-se às sanções administrativas, penais e civis
previstas em lei em caso de apresentação de informações falsas, enganosas ou omissas.

No protocolo da solicitação da anuência ambiental, quando não forem apresentados na íntegra os


documentos e estudos ambientais definidos por este termo de referência, o requerente será notificado no
próprio ato para que apresente os documentos e estudos ambientais faltantes dentro do prazo máximo e
improrrogável de 30 (trinta) dias, sob pena de arquivamento da solicitação. Somente serão encaminhadas
para análise técnica as solicitações que contemplem a integralidade dos documentos e estudos ambientais
elencados neste termo de referência.

Visando agilizar o protocolo físico dos documentos e estudos ambientais que constituirão o respectivo
processo de anuência ambiental, solicita-se ao requerente que os apresente para conferência do servidor
responsável pelo atendimento na exata ordem em que são indicados neste termo de referência.

Para os fins previstos neste termo de referência serão adotadas as seguintes definições:

1. Anuência Ambiental: consentimento manifestado pelo órgão ambiental municipal competente


através da expedição de atos administrativos obrigatórios à realização de determinadas
atividades utilizadoras de recursos ambientais e/ou consideradas efetivas ou potencialmente
poluidoras, capazes sob qualquer forma de causar degradação ambiental;

Versão abril de 2016


Prefeitura Municipal de Pelotas
Secretaria Municipal de Qualidade Ambiental

2. Estudos Ambientais: são todos e quaisquer estudos relativos aos aspectos e impactos
ambientais relacionados à realização de determinadas atividades utilizadoras de recursos
ambientais e/ou consideradas efetivas ou potencialmente poluidoras, capazes sob qualquer
forma de causar degradação ambiental; estudos estes apresentados como condição para a
análise das solicitações de anuência ambiental bem como de outros atos administrativos
atinentes à gestão ambiental do município;
3. Condições e Restrições: conjunto de medidas de controle estabelecidas visando preservar,
conservar, melhorar e recuperar a qualidade ambiental bem como evitar, mitigar e compensar
possíveis impactos ambientais negativos;
4. Requerente: é a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, legalmente responsável
pelas atividades passíveis de anuência ambiental. O requerente poderá nomear, por
instrumento de outorga de poderes (procuração) representante legal com poderes restritos e
específicos;
5. Responsável Legal: é a pessoa física designada em ato constitutivo, incumbida de representar,
ativa e passivamente, judicial e extrajudicialmente o requerente quando este se tratar de
pessoa jurídica;
6. Representante Legal: é a pessoa física ou jurídica, nomeada por meio de instrumento de
outorga de poderes (procuração), para representar voluntariamente com poderes restritos e
específicos o requerente;
7. Responsável Técnico: é a pessoa física legalmente habilitada por conselho profissional a
responder tecnicamente pelo serviço prestado sob sua responsabilidade.

O encaminhamento da solicitação de Licença Ambiental de Instalação – LAI (solicitação de


regularização) deverá contemplar no mínimo as informações explicitadas na continuidade deste termo de
referência.

2 LICENÇA AMBIENTAL DE INSTALAÇÃO – LAI (SOLICITAÇÃO DE REGULARIZAÇÃO)

Para encaminhamento da solicitação de regularização da Licença Ambiental de Instalação – LAI o


requerente deverá apresentar:

1 [ ] Cópia deste termo de referência devidamente assinado pelo requerente conforme declaração;
2 [ ] Requerimento da Licença Ambiental de Instalação – LAI disponibilizado no “SISLAM online”
(https://pelotas.sislam.com.br/contas/entrar) devidamente preenchido e assinado pelo
requerente;
3 [ ] Formulário de caracterização das atividades passíveis de serem licenciadas disponibilizado no
“SISLAM online” (https://pelotas.sislam.com.br/contas/entrar) devidamente preenchido e
assinado pelo requerente;
4 [ ] Cópia do boleto e respectivo comprovante de pagamento da Taxa de Gestão Ambiental

Versão abril de 2016


Página 2 de 5
Prefeitura Municipal de Pelotas
Secretaria Municipal de Qualidade Ambiental

Municipal – TGAM da Licença Ambiental de Instalação – LAI;


5 [ ] Quando o requerente da Licença Ambiental de Instalação – LAI se tratar de pessoa física:
comprovante de inscrição e de situação no Cadastro de Pessoa Física – CPF, impresso a partir
do site da Receita Federal “www.receita.fazenda.gov.br”;
6 [ ] Quando o requerente da Licença Ambiental de Instalação – LAI se tratar de pessoa jurídica:
a [ ] Cópia do ato constitutivo (contrato social, estatuto social ou ata de nomeação) em vigor;
b [ ] Comprovante de inscrição e de situação no Cadastro de Pessoa Jurídica – CNPJ,
impresso a partir do site da Receita Federal “www.receita.fazenda.gov.br”;
c [ ] Comprovante de inscrição e de situação no Cadastro de Pessoa Física – CPF, impresso
a partir do site da Receita Federal “www.receita.fazenda.gov.br” do responsável legal
designado no respectivo ato constitutivo.
7 [ ] Quando o requerente da Licença Ambiental de Instalação – LAI, pessoa física ou jurídica,
nomear representante legal:
a [ ] Instrumento de outorga de poderes (procuração) sem necessidade de firma reconhecida;
b [ ] Comprovante de inscrição e de situação no Cadastro de Pessoa Física – CPF, impresso
a partir do site da Receita Federal “www.receita.fazenda.gov.br” do representante legal
designado no respectivo instrumento de outorga de poderes (procuração).
8 [ ] Memorial descritivo, devidamente assinado pelo requerente, detalhando as atividades passíveis
de serem licenciadas, e quando couber, descrição sucinta do processo de produção de bens
e/ou serviços, número de pessoas envolvidas, relação de insumos, matérias-primas, máquinas,
equipamentos e fontes de energia;
9 [ ] Sempre que couber, cópia da Certidão de Registro de Imóveis, expedida no máximo há 90
(noventa) dias anteriores ao requerimento da Licença Ambiental de Instalação – LAI, do imóvel
onde se realiza as atividades passíveis de serem licenciadas;
10 [ ] Sempre que couber, quando o requerente, pessoa física ou jurídica, não for proprietário
do imóvel onde se realiza as atividades passíveis de serem licenciadas:
a [ ] Cópia do contrato de locação do imóvel em vigência do proprietário ao requerente da
Licença Ambiental de Instalação – LAI ou;
b [ ] Cópia do contrato de arrendamento do imóvel em vigência do proprietário ao requerente
da Licença Ambiental de Instalação – LAI ou;
c [ ] Cópia do termo de posse do imóvel do proprietário ao requerente da Licença Ambiental
de Instalação – LAI ou;
d [ ] Declaração, devidamente assinada pelo proprietário, ou locatário, ou arrendatário, ou
detentor de posse do imóvel ao requerente da Licença Ambiental de Instalação – LAI
consentindo o uso do mesmo a realização das atividades passíveis de serem
licenciadas.
11 [ ] Sempre que couber, cópia do documento expedido pelo órgão municipal competente
informando sobre a conformidade da realização das atividades passíveis de serem licenciadas
com o atual Plano Diretor de Pelotas e demais legislações aplicáveis ao uso e ocupação do

Versão abril de 2016


Página 3 de 5
Prefeitura Municipal de Pelotas
Secretaria Municipal de Qualidade Ambiental

solo (Certidão de Uso e Ocupação do Solo / Viabilidade Urbanística);


12 [ ] Estudo de Impacto Ambiental Simplificado – EIAS, de acordo com o termo de referência
disponibilizado pelo órgão ambiental municipal competente, da área do imóvel onde se realiza
as atividades passíveis de serem licenciadas. A este deverá ser anexado cópia do documento
de responsabilidade técnica e do devido comprovante de pagamento pela elaboração do
mesmo;
13 [ ] Projeto Arquitetônico (plantas de situação, localização e baixa), devidamente aprovado
pelo órgão municipal competente, do imóvel onde se realiza as atividades passíveis de serem
licenciadas. Caso, mediante justificativa técnica e legalmente fundamentada não se sustente a
apresentação de Projeto Arquitetônico, deverá ser apresentada declaração, devidamente
assinada por responsável técnico, ponderando quanto a sua desnecessidade, a qual poderá
ser atendida ou não;
14 [ ] Plano de Gerenciamento de Resíduos – PGR, de acordo com o termo de referência
disponibilizado pelo órgão ambiental municipal competente, da etapa de instalação das
atividades passíveis de serem licenciadas. A este deverá ser anexado cópia do documento de
responsabilidade técnica e do devido comprovante de pagamento pela elaboração e
implantação do mesmo. Caso, mediante justificativa técnica e legalmente fundamentada não se
sustente a apresentação de Plano de Gerenciamento de Resíduos, deverá ser apresentada
declaração, devidamente assinada por responsável técnico, ponderando quanto a sua
desnecessidade, a qual poderá ser atendida ou não.

Versão abril de 2016


Página 4 de 5
Prefeitura Municipal de Pelotas
Secretaria Municipal de Qualidade Ambiental

3 DECLARAÇÃO

Declaro, para os devidos fins, estar ciente e de acordo com as exigências deste termo de referência o
qual subscrevo e apresento acompanhado de todos os documentos e estudos ambientais supracitados.

…............................................................................................................................
Assinatura do requerente conforme documento de identidade

OU

Declaro, para os devidos fins, estar ciente e de acordo com as exigências deste termo de referência o
qual subscrevo e apresento acompanhado de parte dos documentos e estudos ambientais supracitados,
assumindo o compromisso de no prazo máximo e improrrogável de 30 (trinta) dias realizar a devida
complementação através de juntada processual de documentos e/ou estudos ambientais sob pena de
arquivamento da solicitação.

…............................................................................................................................
Assinatura do requerente conforme documento de identidade

…............................................................................................................................
Assinatura do servidor responsável pelo protocolo

Observações (Para preenchimento da Secretaria de Qualidade Ambiental)

….........................................................................................................................................................................
............................................................................................................................................................................
............................................................................................................................................................................
............................................................................................................................................................................
............................................................................................................................................................................
............................................................................................................................................................................

Versão abril de 2016


Página 5 de 5