Você está na página 1de 16

Sumário

FALA QUE EU TE ESCUTO ...................................................................................................................................... 3


MITOS SOBRE CONCURSOS ................................................................................................................................... 3
1) É um jogo de cartas marcadas .............................................................................................................................. 3
2) Os concursos vão acabar ....................................................................................................................................... 3
3) Eu nunca conseguirei passar ................................................................................................................................. 3
4) Mesmo que eu passe, nunca serei chamado/a ....................................................................................................... 4
5) Não consigo aprender essa matéria ....................................................................................................................... 4
6)Concurso é para pessoas muito especiais .............................................................................................................. 4
7)Não tenho dinheiro ................................................................................................................................................ 4
8)Não sou formado/a em direito ............................................................................................................................... 5
DÚVIDAS SOBRE CONCURSOS .............................................................................................................................. 5
1)Por que estudar para concursos? ............................................................................................................................ 5
2)O que é preciso para prestar um concurso público? .............................................................................................. 5
3) Como lidar com a pressão da família e amigos? .................................................................................................. 5
3) Há um prazo para a nomeação acontecer? ............................................................................................................ 7
4) Como sei o prazo de validade do concurso? ......................................................................................................... 7
5) Há limite máximo para o prazo de validade do concurso? ................................................................................... 7
6) A prorrogação do prazo é obrigatória? ................................................................................................................. 7
7) Há exceções no caso de cadastro de reserva? ....................................................................................................... 7
8) Há exceções na obrigatoriedade de nomeação do aprovado dentro das vagas? ................................................... 8
9) É permitido concurso em ano de eleição? ............................................................................................................ 8
10) É legal o limite de idade para concursos de carreiras militares/policiais? ......................................................... 8
11) Ser monocular dá direito para vagas PPD? ......................................................................................................... 8
12)É importante a leitura do edital? .......................................................................................................................... 8
13)Vale a pena esperar o edital para estudar? ........................................................................................................... 9
14) O curso de tecnólogo vale para quem pretende fazer concurso que exige nível superior? ................................ 9
15)Preciso do diploma na inscrição para o concurso? ............................................................................................ 11
16)Quais são as principais carreiras dentro do serviço público? ............................................................................ 12
11) Como funciona a investigação social? .............................................................................................................. 12
17) Ter nome sujo impede a posse? ........................................................................................................................ 12
18)Tatuagem, gravidez e nome sujo me impedem de tomar posse? ....................................................................... 12
DÚVIDAS SOBRE ESTUDOS .................................................................................................................................. 13
1) Qual é a melhor rotina de estudo? ...................................................................................................................... 13
2) Quais são os inimigos do aprendizado? .............................................................................................................. 13
3) Quais principais formas de estudo? .................................................................................................................... 13
4) Como faço para acessar informações sobre notícias, cursos e concursos públicos? .......................................... 13
5) Como utilizar todos os materiais didáticos de forma eficiente? ......................................................................... 13
6) Qual a diferença entre curso regular, anual e Sou + ? ........................................................................................ 14
Conheça o Sou + ......................................................................................................................................................... 14
O curso Sou + traz um conjunto completo para sua preparação: ............................................................................ 14
FALA QUE EU TE ESCUTO

MITOS SOBRE CONCURSOS

1) É um jogo de cartas marcadas


Muita gente prefere acreditar que nada vai dar certo, para justificar não fazer nada.
Essa cultura de que concursos são apenas fachada para contratar pessoas já indicadas tem
relação com uma época – antes de Constituição de 1988 – em que os servidores públicos eram
indicados de pessoas influentes (dizia-se que tinha de ter QI, ou seja, quem indica).
Claro que, no início, havia mesmo muita fraude. Mas, concurso público atualmente
movimenta um segmento importante da economia. São cursos, editoras, bancas examinadoras e os
próprios candidatos, que investem dinheiro na sua preparação. Toda essa gente se interessa pela
lisura dos concursos.
Então, fraudes podem acontecer, mas são exceção. Quando houver suspeita, deve ser
denunciada, apurada e, se for o caso, punida.
E quem acompanha o mercado de concursos conhece muita gente que estava estudando há
tempos e depois foi aprovada. Será que todos conheciam alguém importante?

2) Os concursos vão acabar


Essa é outra lenda que de vez em quando volta à pauta.
Mas, enquanto vivermos um estado democrático de direito, haverá concursos públicos. Há
momentos com mais oportunidades e outros com menos, é verdade, mas não há como privatizar o
poder judiciário, muitos cargos do executivo, a segurança pública, entre muitos outros.
Imagine se a cada troca de poder político todos os funcionários que prestam serviços públicos
fossem substituídos. A história seria perdida. E qual seria a garantia de qualidade no trabalho se o
funcionário soubesse que estava lá por “um mandato”? Mais ainda: de que maneira um funcionário
poderia contestar um ato ilícito ou contrário aos interesses públicos, caso pudesse ser demitido pelo
seu superior?

Então, mesmo em períodos de estado encolhido, os concursos são necessários.

3) Eu nunca conseguirei passar


Não é raro acontecer de alguém ser aprovado em 1º lugar e dizer que nem achava que seria
aprovado.
Parece que há três momentos distintos durante a trajetória: no início, estamos confiantes e
certos de que, em breve, tudo estará resolvido; depois de conhecer mais de perto as disciplinas,
achamos que nunca seremos capazes de aprender tanta coisa nova; só bem para o fim é que
percebemos que já temos alguma chance e que, se lapidarmos mais ainda a preparação, devemos
conseguir. Essa é a fase da realidade.
O problema é que não percebemos que são etapas do caminho e achamos que esses
sentimentos são definitivos.
Concurso público é fila. Você começa a estudar e entra no fim da fila. Com o passar do tempo
– e dos concursos – quem estava na sua frente vai sendo aprovado ou desiste. Se você segue
estudando, naturalmente vai avançando na fila. Chega um hora em que você estará nos primeiros
lugares da fila, só pelo fato de ter se mantido estudando.

4) Mesmo que eu passe, nunca serei chamado/a


Mais uma máxima dos que gostam de derrubar qualquer iniciativa de mudança. E dizem isso
pra você, que fica inseguro.
Se você fizer concurso para cadastro de reserva, poderá ou não ser chamado/a. No caso dos
tribunais, por exemplo, há histórico de convocarem centenas de aprovados/as para a posse. Então,
claro que quem estiver nas primeiras colocações tem mais chances.
Se o concurso oferecer vagas já no edital, é obrigatória a nomeação de todos os candidatos/as
que forem aprovados/as dentro dessas vagas, salvo raras exceções. O assunto já foi decidido pelo
Supremo Tribunal Federal (STF).

5) Não consigo aprender essa matéria


Não existe matéria impossível, desde que você não se imponha essa limitação. Tudo é uma
questão de tempo e dedicação.
E, em concurso público, há disciplinas muito variadas, o que significa que todo mundo vai
precisar enfrentar conteúdos que não são da sua área de preferência/facilidade.

6)Concurso é para pessoas muito especiais


Verdade. É preciso ter muita coragem e determinação. Se você tem essas características, todo o
resto se ajeita.
Quanto a ter de ser muito inteligente, é bobagem. São muitas disciplinas diferentes e você vai
começar cada uma desde o início. Mesmo quem tem facilidade em algum tipo de conteúdo
provavelmente vai ter dificuldade em outros. Então, somos todos iguais.
E, não se iluda, algumas matérias são verdadeiros desafios. Mas possíveis de serem vencidos.
Ainda que seja necessário voltar ao início mais de uma vez, usando outro material ou com outro
professor, aos poucos os nós vão sendo desatados e as informações vão ficando mais claras. É
bastante comum acontecer, e essa etapa faz parte da trajetória de quase todo mundo que depois foi
aprovado.

7)Não tenho dinheiro


Claro. Se você estivesse em boa situação financeira, dificilmente enfrentaria uma empreitada
como a dos concursos públicos. Apesar de que algumas pessoas empregadas e com bom salário
também escolhem essa opção de carreira em busca de segurança e qualidade de vida.
Mas, mesmo que o seu momento seja de aperto, você pode se surpreender com as
possibilidades que existem para se preparar e facilidades de pagamento.
Realmente, algum dinheiro será necessário para custear os estudos e as taxas de inscrição. Mas
existem diversas alternativas para contornar a limitação financeira. Veja algumas:
- Pedir/aceitar ajuda de familiares por um tempo, como investimento;
- Buscar materiais gratuitos na internet;
- Tentar algum desconto nos cursos ou trocar aulas por serviço;
- Todo edital oferece alguma forma de isenção de taxa, que varia de acordo com a unidade da
Federação responsável pelo concurso. Pesquise antecipadamente, de acordo com o tipo de concurso
que pretende prestar, para ter os requisitos exigidos quando o edital for publicado.
8)Não sou formado/a em direito
Alguns concursos exigem formação específica, não só em direito. Mas a maior parte dos
editais, mesmo para o Judiciário, exige apenas que você detenha o conhecimento necessário para o
exercício do cargo.
E os cursos ensinam as matérias desde o início porque sabem que os alunos nunca estudaram
aqueles conteúdos. E tem mais: mesmo quem tem formação em direito terá de estudar novamente se
quiser ser aprovado porque a cobrança das provas de concursos é muito diferente da abordagem
utilizada nas faculdades.
Assim, basta ter o requisito de escolaridade exigido no edital e estudar muito bem o que
constar do conteúdo programático.

DÚVIDAS SOBRE CONCURSOS


1)Por que estudar para concursos?
A intensa busca do ser humano por mudança e melhora de sua qualidade de vida ocasionou em
uma drástica mudança no cenário dos concursos públicos em nosso país, criando intensa competição
entre os candidatos e, consequentemente, favorecendo o mercado de cursos preparatórios, editoras e
bancas examinadoras. Ser aprovado em um concurso não é uma tarefa fácil. O concursando precisa
estudar muitas horas por dia e abrir mão do lazer e de outras atividades para conseguir a tão sonhada
vaga no serviço público. Para aumentar as chances de aprovação, alguns candidatos estão optando
pela dedicação exclusiva aos estudos – e isso inclui até deixar o emprego, com programação e
organização dos gastos previstos para o período de estudo.

2)O que é preciso para prestar um concurso público?


Todos os requisitos constam no edital do concurso. Os principais são:
 Ser brasileiro nato, de nacionalidade portuguesa ou naturalizado, ou gozar das
prerrogativas contidas no art. 12 da Constituição Federal;
 Possuir os documentos comprobatórios da escolaridade constante no Edital;
 Atender, se portador de deficiência, às exigências do Edital;
 Estar em dia com as obrigações eleitorais;
 Estar em dia com os deveres do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;
 Ter boa conduta comprovada por certidões das Justiças Comum (estadual e federal),
Militar (estadual e federal) e Eleitoral;
 Estar apto física e mentalmente para o exercício das atribuições do cargo, comprovado
por exames médicos;
 Ter, no mínimo, 18 (dezoito) anos de idade.

3) Como lidar com a pressão da família e amigos?


Toda vez que tomamos a decisão de investir num projeto, de um jeito ou de outro impactamos
também a vida de pessoas ao nosso redor. Em consequência, elas reagem e interferem – ou tentam –
no que estamos fazendo.
Um fator a ser considerado é que quem está fora da situação nem sempre (ou quase nunca)
conhece a fundo a dinâmica interna do processo. E, por conta disso, pode ter uma visão irreal do que
estamos fazendo e dos resultados que estamos obtendo.
Há ainda outras pressões às quais a gente é submetida durante a trajetória de preparação até ser
aprovada no concurso desejado. É praticamente inevitável.
Sim, as pressões são inevitáveis. Mas a nossa reação a elas pode variar, e muito. Portanto,
melhor escolher formas menos destrutivas de lidar com os fatores que tumultuam o caminho e
afetam a nossa autoconfiança.

Família
Pais, cônjuges, às vezes, filhos, comumente têm a impressão de que não estamos nos
esforçando de forma suficiente. “Como assim, você tem uma pausa no meio da manhã? E a noite é
livre e você sai para caminhar? Não estuda no domingo? Você não está levando o projeto a sério.”
O outro lado da mesma moeda é a queixa de que você não se dedica mais à família, de que não
gosta mais deles e outras considerações do gênero.
A consequência dessa ansiedade e desconhecimento, depois de algum tempo, levará a
questionamentos do tipo: “Você ainda não foi aprovado/a? Será que não é melhor desistir e procurar
um emprego?”
Acontece que quem vive com você está sofrendo a sua ausência e deseja que isso acabe o
quanto antes. Assim, essas pessoas têm uma avaliação comprometida somente com a necessidade de
ter você de volta ao convívio. Claro, se possível, aprovado/a - desde que seja logo.

O que fazer
Seguir estudando. Tente não absorver os comentários como críticas – são fruto da soma da
insatisfação pela sua distância com a vontade de que tudo volte a ser como antes, o mais rapidamente
possível.
Assim, se possível, explique o funcionamento do projeto e dê exemplos de pessoas que
estudaram e foram aprovadas, mesmo depois de anos, e tiveram a vida transformada. Mostre a lógica
do seu quadro de horários de estudo para que as coisas fiquem mais claras. Reserve, no momento de
lazer, algum tempo para a família. Mas seja firme no projeto. Resumindo, não alimente conflitos, não
se deixe abater (o projeto é seu), seja claro, e siga.

Amigos
O comentário mais comum entre os amigos é: “Você não vê que concurso é jogo de cartas
marcadas? Vai perder seu tempo com isso?”
Há um grupo que usa uma abordagem diferente: “Você nunca tem tempo. Está deixando de
viver. A vida não espera.”
Bem, não podemos esperar que todos compreendam o caminho que escolhemos. E muita gente
opta pelo julgamento fácil, em vez de se informar sobre os fatos.

O que fazer
Caberá a você evitar ser contaminado por esse tipo de pensamento superficial e imediatista. Se
tiver paciência – e se o amigo/a valer a pena – explique que atualmente não é assim e que os
concursos têm critérios cada vez mais rigorosos de segurança e são fiscalizados: pela banca
examinadora, pelo órgão contratante, pelos candidatos e pela sociedade. Que alguma fraude pode,
sim, acontecer, como em qualquer outro setor que envolva o ser humano. Mas que é exceção, tratada
como crime, denunciada, apurada e punida como tal. Que conhecemos milhares de pessoas comuns
que estudaram, foram reprovadas algumas vezes e depois de um tempo conseguiram conquistar a
vaga. Que essa é uma forma democrática de se conquistar um bom emprego e está acessível a todos
os que se dispuserem a enfrentar o desafio de se preparar adequadamente.
Quanto a “aproveitar a vida”, há momentos em que é necessário abrir mão de algumas coisas
para conseguir algo maior adiante. E não estamos falando somente de concursos públicos. Quando
você estiver com a situação financeira organizada e com mais liberdade de escolhas, talvez esses
amigos repensem a visão equivocada que tinham.

3) Há um prazo para a
nomeação acontecer?
O momento da nomeação é
discricionariedade da administração,
ou seja, o órgão pode decidir quando
é conveniente nomear os aprovados.
Entretanto, todas as nomeações
deverão (obrigatoriamente) acontecer
até o fim do prazo de validade do
concurso, ou de sua prorrogação, se
houver.

4) Como sei o prazo de


validade do concurso?
O edital informa qual será o
prazo de validade e se poderá ou não
ser prorrogado por igual período. Ex.:
prazo de seis meses, podendo ser
prorrogado por mais seis meses; um
ano, prorrogável por mais um.

5) Há limite máximo para o prazo de validade do concurso?


Sim. A Constituição estabelece, em seu artigo 37, inciso III: “o prazo de validade do concurso
público será de até dois anos, prorrogável uma vez, por igual período”.

6) A prorrogação do prazo é obrigatória?


Não. É uma possibilidade, mas não é obrigatória. É decisão da administração que promoveu o
concurso.

7) Há exceções no caso de cadastro de reserva?


Sim, se restar provado que há terceirizados ocupando vaga que deveria ser preenchida por
concurso público, e há aprovados, é possível pleitear judicialmente o direito à nomeação.
8) Há exceções na obrigatoriedade de nomeação do aprovado dentro
das vagas?
Sim. Mas, os critérios estabelecidos pela decisão do STF são bastante rigorosos. Quando é
autorizada a realização do concurso, a despesa com a futura contratação de novos funcionários já está
prevista no orçamento.
De acordo com a decisão do STF já mencionada, somente fato superveniente (que aconteceu
depois), imprevisível, grave e para o qual não exista outra solução pode justificar a não nomeação do
candidato pela administração. Além disso, a decisão de não nomear está sujeita ao controle pelo
judiciário, o que significa que é possível ser questionada judicialmente.
Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/2000), no art. 22,
parágrafo único, se a despesa total com pessoal ultrapassar 95% do limite estabelecido, fica vedado
àquele Poder ou órgão o “provimento de cargo público, admissão ou contratação de pessoal a
qualquer título, ressalvada a reposição decorrente de aposentadoria ou falecimento de servidores das
áreas de educação, saúde e segurança”.

9) É permitido concurso em ano de eleição?


SIM eles podem acontecer!
Concursos não são proibidos em ano de eleição, apenas as nomeações. Essa regra deve ser
cumprida entre os 3 meses antes da eleição, até a posse dos eleitos.
O artigo 73 da lei 9.505/97 (Lei das eleições) restringe a nomeação, contratação ou admissão
do servidor público nos três meses que antecedem o pleito até a posse dos eleitos. Ou seja, se é ano
de eleição municipal, a restrição é apenas para as nomeações de concursos municipais, não há
nenhum impeditivo quanto aos concursos e nomeações no âmbito estadual ou federal.
A lei, entretanto, tem exceções: as nomeações para cargos Judiciários, do Ministério Público,
Tribunais ou Conselhos de Contas e dos órgãos da Presidência da República, e a nomeação ou
contratação necessária à instalação ou ao funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais;
mas, para isso, é necessária autorização prévia e expressa do chefe do Executivo.

10) É legal o limite de idade para concursos de carreiras


militares/policiais?
Em relação ao limite de idade para os concursos públicos, o Supremo Tribunal Federal
editou a Súmula n. 683:
O limite de idade para a inscrição em concurso público só se legitima em face do art. 7º, XXX,
da Constituição, quando possa ser justificado pela natureza das atribuições do cargo a ser preenchido.
Desta forma, pela análise da jurisprudência dos tribunais superiores, verifica-se que é legal a
imposição de uma idade-limite nos concursos, principalmente nos militares e policiais, os quais
requerem certas características físicas do candidato.

11) Ser monocular dá direito para vagas PPD?


A pessoa é considerada deficiente visual, se sua visão for inferior ou igual a 25% da visão
normal. Ter visão monocular, não lhe garante o direito imediato de ser uma PPD – Pessoa
Portadora de Deficiência.

12)É importante a leitura do edital?


A leitura do edital é fundamental no que tange ao conteúdo programático. É importante
ressaltar que alguns pontos do edital são simplesmente inócuos, ou seja, as bancas colocam no
programa e nunca cobram e é por isso que o apoio especializado é tão importante.
Abaixo apresentamos as informações mais relevantes que devem ser consideradas no edital.
Use o esqueleto como um modelo para os editais dos concursos que você anseia prestar, assim terá
em mãos uma ferramenta para facilitar a leitura e a interpretação.
Análise do Edital
 ÓRGÃO
 ESTADO (pode ser nacional)
 CARGOS
 VAGAS
 NÍVEL (fundamental, médio ou superior)
 REMUNERAÇÃO
 BANCA
 DATA DA INSCRIÇÃO
 VALOR DA INSCRIÇÃO
 DATA DA PROVA
 NUMEROS DE QUESTÕES
 FORMATO: A, B, C, D, E ou Certo e Errado
 REDAÇÃO: sim ou não
 QUANTAS CORRIGIDAS
 AVALIAÇÃO FISICA sim ou não
 NÚMEROS DE CANDIDATOS PARA O FISICO: -
 VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO

13)Vale a pena esperar o edital para estudar?


Apesar de contrariar a orientação de estudar com antecedência para garantir melhores
resultados, muita gente – talvez a maioria – entra no mundo dos concursos correndo atrás de um
edital. Será que essa estratégia é sempre ruim ou pode funcionar em algumas situações?
Talvez não seja o caso de julgar se essa forma é ou não correta, mas de encará-la como um
primeiro passo inevitável para muita gente, e pensar como torná-lo o mais eficaz possível.

Autorização
Quando um concurso é autorizado, há um prazo até a publicação do edital. No caso de
concursos do executivo federal, são 6 meses até o edital, senão a autorização perde a validade. De
todo modo, após a autorização é preciso acontecer a escolha/contratação da banca e a elaboração do
edital – isso leva algum tempo.
Entre o edital e a prova, em geral, o prazo é de 2 meses. Há casos de prazos mais longos, mas
não é o mais comum.
Portanto, se você começou a se interessar por um concurso específico, comece a estudar assim
que sair a autorização; não espere pelo edital. Isso aumenta consideravelmente o tempo de
preparação.

14) O curso de tecnólogo vale para quem pretende fazer concurso que
exige nível superior?
O curso de tecnólogo é oferecido em algumas faculdades e universidades do Brasil, e tem
características interessantes como: menor tempo de duração, maior especialização, variedade em
áreas de atuação.
A grande dúvida que sempre impera é: tecnólogo pode fazer concurso para cargos de nível
superior? Já disse acima, mas volto a dizer: SIM; candidatos com diploma de tecnólogo (quando
devidamente reconhecidos pelo MEC como curso superior), podem concorrer às vagas nos concursos
em que se exige “nível superior” de escolaridade.
O curso de tecnólogo possibilita ao aluno a fazer concursos que exigem nível superior de
graduação – da mesma forma que os outros tipos de cursos de nível superior tradicionais
oferecem. Isso é o que encontramos descrito no portal do MEC:
“O contratante tem autonomia para decidir a qualificação do servidor que busca. Contudo, caso
a exigência seja de nível superior e/ou graduação, o formado em cursos tecnólogos está apto a prestar
o concurso. Ressalte-se a exceção em caso de solicitação específica da formação em licenciatura e/ou
bacharelado. Portanto, o fator determinante é o teor do edital de cada concurso no qual estarão
discriminados os títulos exigidos.”.
Ou seja, a regra está no edital de cada concurso. Então, se no edital vier exigindo “nível
superior” ou “graduação de nível superior”, a formação de tecnólogo atende ao requisito. Por isso é
de suma importância que VOCÊ conheça o edital do concurso que deseja prestar. Caso não tenha um
edital aberto, é possível recorrer ao último edital, e conferir como foi o posicionamento acerca do
assunto.
Outro aspecto de suma importância, é que os requisitos exigidos no edital são para o exercício
do cargo e só precisam ser comprovados no momento da posse. Portanto, caso o candidato atenda
aos requisitos e ainda assim houver recusa de seu diploma para a posse, ele estará amparado pela lei
e poderá recorrer à justiça para fazer valer o seu direito. E aqueles que desejam passar em um
concurso como PRF por exemplo, podem começar o curso de tecnólogo, que dependendo a posição
na qual você passar, até o momento da posse, você consegue concluir o curso. O que quero dizer é:
Quem quer, dá um jeito, quem não quer, inventa uma desculpa.

Qual a diferença entre Licenciatura, Bacharelado e Tecnólogo?


Entendemos que no Brasil existem, basicamente, três tipos de cursos de nível superior:
Licenciatura, Bacharelado e Tecnólogo. Confira cada um deles:
Licenciatura: cursos superiores voltados para a formação de educadores. Basicamente
preparam o estudante para dar aula como professor. Em média a duração é de 4 anos, e há uma
ênfase em matérias como Didática, Estrutura e Funcionamento da Educação, Pedagogia, Psicologia.
Matérias que visam aprimorar o profissional para o contato com os alunos durante a docência.
Bacharelado: cursos superiores de graduação tradicional (Engenharias, Direito, Medicina,
Educação Física (pode existir na modalidade licenciatura ou bacharelado), Química (pode existir na
modalidade licenciatura ou bacharelado), etc). Nesse caso é dado ênfase ao aspecto da pesquisa e
produção de conhecimento.
Tecnólogo: também chamados de cursos tecnológicos, são cursos superiores parecidos com os
de graduação tradicional, porém, o que os diferencia, é que têm uma duração mais curta e um foco
específico em determinadas áreas do conhecimento. Por exemplo: Tecnologia em Segurança Pública.
O aluno desenvolve o domínio de dispositivos administrativos, penais e processuais penais referentes
às ações de segurança pública. Capacita a compreensão de teorias e abordagens sócio-psicológicas.
Desenvolve habilidades para lidar com a complexidade das situações, dos riscos e incertezas.

Dúvidas que envolvem os cursos de tecnólogo:


1)Existe algum curso de tecnólogo com duração menor que 2 anos?
Não! A duração mínima dos cursos é de 2 anos.

2)Tecnólogo é um curso técnico de nível médio?


Não! Por ter uma duração mais curta, é comum essa dúvida existir. O curso de tecnólogo é
reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação) como curso de graduação de nível superior.

3)Os cursos para tecnólogo podem ser feitos em cursos presenciais e/ou a longa distância
(como ocorre com alguns cursos de bacharelado)?
Sim, basta verificar as instituições de nível superior que oferecem essa possibilidade.

4)Tecnologia da Informação (TI) e Tecnólogo são a mesma coisa?


Não confunda bisteca boa de porco com biscate boa de corpo. TI (Tecnologia da Informação) é
a carreira dos profissionais que fizeram cursos como: ciência da computação, engenharia da
computação, sistemas de informação e outros; Tecnólogo é um tipo de graduação de nível superior
que abrange várias cursos de diversas áreas do conhecimento.

5) O AlfaCon oferece algum curso de tecnólogo?


Não! O AlfaCon não oferece curso de tecnólogo.

Lembre-se: Para saber a situação de cada instituição, basta acessar o site do e-


MEC (http://emec.mec.gov.br) e assim conferir se a instituição que oferece o curso de tecnólogo que
você pretende fazer, se encaixa dentro dos padrões do Ministério da Educação.

15)Preciso do diploma na inscrição para o concurso?


As comprovações de requisito para ocupar o cargo só são obrigatórias no momento da posse ou
contratação, exatamente porque são requisitos para ocupar o cargo. Assim, nada impede que o
candidato preste concurso para nível superior antes de ter concluído a faculdade.
Se a pessoa estiver cursando a faculdade, pode ser interessante fazer a preparação com calma,
voltada para o nível superior. Sabendo que, em caso de aprovação, será necessário ter o diploma em
mãos para assumir o cargo.

Em caso de aprovação
Alguns editais permitem que o aprovado nomeado ou convocado peça para ir para o “fim da
fila”. Se a aprovação se deu em vaga divulgada no edital, isso pode ser uma boa saída, porque todos
terão de ser nomeados até o fim do prazo de validade do concurso. Esse pode ser o tempo necessário
para a conclusão do curso.
Em concurso para cadastro de reserva essa é uma estratégia perigosa, porque não há garantia
de que o candidato seja novamente chamado.
Se tudo der errado e o candidato não puder ir para o fim da fila ou o prazo expirar antes da
obtenção do diploma, não será tempo perdido: ser aprovado significa estar com o conteúdo
sedimentado e ter maturidade para fazer prova. Não será difícil ser aprovado em futuros concursos,
já mais perto de ter o diploma.

Candidato com nível superior em concurso de nível médio


O inverso também pode ocorrer: candidato que tenha nível superior desejar prestar concurso de
nível médio.
Se o concurso em pauta interessa e só oferece cargo de nível médio, nada impede que o
candidato concorra àquela vaga e, talvez, até com alguma vantagem sobre quem estava se
preparando para cargos de nível médio. Ainda assim, é necessário fazer os ajustes de conteúdo,
checando item por item no edital, porque pode haver pontos novos, não cobrados em concursos de
nível superior.
Por outro lado, se o concurso oferecer cargos de nível médio e superior, podem acontecer duas
situações: as provas serem em horários diferentes e ser permitido concorrer aos dois cargos. Isso
acontece muito em concursos do judiciário, para técnico e analista administrativo, por exemplo. É
válido tentar as duas provas, porque aumentam as chances de aprovação e a diferença entre as
disciplinas cobradas não costuma ser muito grande. Claro que há o risco do cansaço na 2ª prova, se
ambas acontecerem no mesmo dia. Às vezes, são realizadas em datas diferentes, o que aumenta a
vantagem para quem presta os dois concursos.
No caso de as provas serem no mesmo dia e horário, pode ser mais interessante optar pela de
nível superior – se o candidato estiver bem preparado – porque a concorrência é menor por causa da
exigência da faculdade, e o salário, maior.

16)Quais são as principais carreiras dentro do serviço público?


Decidir qual concurso prestar é uma tarefa árdua e que pode deixar muitos estudantes numa
situação de indecisão. Por isso, saber as características de cada carreira é um bom caminho para a
escolha certa. O mundo dos concursos públicos apresenta algumas carreiras específicas que em
linhas gerais trazem algumas semelhanças. São elas: Carreiras Administrativas, Carreiras Fiscais,
Carreiras de Tribunais, Carreiras Policiais e Carreiras Militares.

11) Como funciona a investigação social?


Com relação a investigação da vida pregressa, a pesquisa se restringe basicamente a vida
criminal do concursando, quanto a possíveis processos, que só teriam efeito após sentença judicial
transitado em julgado, antes do qual se presumiria a inocência do candidato.
A investigação abrange a conduta do candidato, com relação aos aspectos: morais, civis e
criminais, bem como a compatibilidade com a condição de servidor público que, eventualmente, irá
exercer.
Dentre as condutas que poderiam ser consideradas inadequadas para o candidato estão:
alcoólatras, taxicômanos, antecedentes criminais , traficantes, procurados pela justiça ou
com pendências militares.
De qualquer forma, o mais correto seria procurar o setor de Recursos Humanos do Órgão para
obter mais informações.

17) Ter nome sujo impede a posse?


Fazer concurso público todos podem fazer, independente de satisfazerem ou não todas
as exigências do edital. Mas na hora de tomar posse, em algumas instituições, como por exemplo a
Polícia Federal, há verificação dos antecedentes criminais do candidato e também da sua situação
no SPC e no SERASA.
Geralmente, essa não é uma exigência dos órgãos. No caso de dúvidas, basta ler o edital do
concurso e a Lei nº 8.112, relativa a lei geral do servidor público.

18)Tatuagem, gravidez e nome sujo me impedem de tomar posse?


Existem alguns concursos que preveem investigações criminais e testes físicos que podem, de
alguma forma, impedir sua classificação. A Polícia Federal, por exemplo, realiza uma pesquisa de
antecedentes criminais. Dependendo de sua condição, grávidas não conseguem completar algumas
provas físicas de concursos, o que pode causar uma possível reprovação.
Recentemente, o STF decidiu que proibir tatuagens de candidatos a cargos públicos é
inconstitucional. Portanto, quem tem tatuagem não pode ser desclassificado por esse motivo.

DÚVIDAS SOBRE ESTUDOS


1) Qual é a melhor rotina de estudo?
É aquela que consegue conciliar seu tempo com os recursos disponíveis. Curso online, material
didático e Estudo Dirigido.

2) Quais são os inimigos do aprendizado?


Pressa, desorganização e falta de organização.

3) Quais principais formas de estudo?


Estudo Online/Presencial e Estudo Dirigido. Um complementa o outro, e os dois contribuem
para o seu aprendizado. São processos:
 Distintos;
 Complementares;
 Finalidade comum.

4) Como faço para acessar informações sobre notícias, cursos e


concursos públicos?
O AlfaCon oferece tudo o que você precisa nesse aspecto.
Site: alfaconcursos.com.br – Cadastre-se e receba informações via e-mail. No site você
encontra Eventos e Cursos Gratuitos e mais de 2000 cursos online divididos por carreiras: Policiais,
Tribunais, Administrativas, Fiscais e Militares. Você também conhecerá nosso material didático de
altíssima qualidade, produzido pela Editora AlfaCon.
Blog: blog.alfaconcursos.com.br – Em nosso blog de notícias você fica por dentro das
novidades no mundo dos concursos.
Facebook: AlfaCon Concursos Públicos – Nossa página no facebook informa diariamente
sobre eventos, aulões, revisões, e atividades do AlfaCon.
YouTube: AlfaCon Concursos Públicos – O maior canal de educação do Brasil. Temos mais de
2 mil vídeos com aulas, eventos, conteúdo e muita informação. Tudo isso disponibilizado
gratuitamente.
Instagram: @alfaconcursos – Usamos essa mídia social para divulgação de dicas, eventos e
notícias rápidas.

5) Como utilizar todos os materiais didáticos de forma eficiente?


 Apostila: Teoria, utilizada para o estudo dirigido.
 Série Provas e Concursos: Utilizado para resolver exercícios diariamente
 5000 Questões: Usado para resolver questões aos sábados
 Simuladão: prática de simulados aos domingos
 Questões de Bolso: uso cotidiano para resolução rápida de questões
 Código AlfaCon: usado como suporte diário para os estudos
 Série Devo Saber: usado como suporte diário para os estudos

6) Qual a diferença entre curso regular, anual e Sou + ?


Curso regular: Disciplinas dentro do edital, 6 meses de validade, 5 visualizações em cada
aula, videoaulas + PDF.
Curso Anual:
O Curso Anual é um plano que permite o acesso a vários cursos atualizados para os mais
diversos concursos, dentro dessa área.
Também, o plano conta com cursos de exercícios para os principais concursos. Um pacote
completo de oportunidades com a qualidade AlfaCon.
Qual a vantagem do curso anual?
Com essa modalidade, você poderá dispor de vários cursos que isoladamente comporiam um
investimento muito maior, sem falar na comodidade de ter a equipe AlfaCon orientando todos os
seus passos até sua aprovação.
Neste curso, o aluno terá acesso às matérias necessárias para sua preparação, disponibilizadas
no formato de videoaulas, acompanhando material dialógico em PDF.

Conheça o Sou +
Sem dúvida o que há de mais avançado para sua preparação. O Sou +, foi criado com o
objetivo de garantir um estudo com qualidade e eficiência, respeitando a vida daqueles que acreditam
e investem na sua preparação.
Uma exclusividade da marca AlfaCon, desenvolvido com o objetivo de garantir sua preparação
com a máxima qualidade.
O curso Sou + traz um conjunto completo para sua preparação:
Planejamento dos Estudos
Com planos especiais desenvolvidos para sua carreira. Ensinamos como distribuir as
disciplinas, considerando os horários e dias da sua semana.

Videoaulas + PDF
Disciplinas básicas e Específicas para o seu concursos. Centenas de horas de aula, todas com
material em PDF no formato dialógico, para que você acompanhe exatamente aquilo que é
ensinado pelo professor.

Aulas, Reforços, Revisões e Exercícios


Dentro da plataforma Sou +, você encontra as disciplinas básicas e específicas da carreira
escolhida, disponíveis no formato Aula (conteúdo conforme edital) Reforços e Revisões
(abordando temáticas importantes e complexas) Exercícios (fixação do conteúdo cobrado pelas
bancas organizadoras).
Eventos Ao Vivo
Eventos e Aulas nas turmas presenciais (definidos pela Equipe Pedagógica), são transmitidos
dentro da plataforma Sou +.

Equipe Exclusiva
Equipe AlfaCon com professores exclusivos da plataforma Sou +. Diversos profissionais
altamente capacitados. Assim, você pode assistir aulas, revisões e reforços com os Professores
AlfaCon.

Ferramentas de Controle
Ferramentas desenvolvidas exclusivamente para o Sou +. Nelas você pode acompanhar o
avanço do seu Esforço, Progresso e Rendimento, por meio de gráficos que mostram quais
pontos devem ser melhorados.
Aulas de Exercícios
Aulas exclusivas de exercícios para fixação da matéria estudada. O Professor resolve a questão
junto com você e explica o assunto da questão.

Tira Dúvidas Com Professor


Caso você tenha alguma dúvida nas aulas assistidas, você poderá usar o espaço destinado ao
tira dúvidas. Seu questionamento será encaminhado diretamente ao Professor, e a resposta será
dada por ele. Ou seja, tira dúvidas exclusivo e personalizado.

Canal Exclusivo de Atendimento


O aluno Sou + é atendido por um canal exclusivo, por meio de um 0800, garantindo assim uma
agilidade na resolução do seu problema.

APP AlfaCon Para Anotações


Alunos Sou +, podem anotar pontos importantes da aula e depois usando o QR CODE guardar
as anotações em PDF que será gerado automaticamente.

Simulados
Você tem acesso aos simulados aplicados pelo AlfaCon, e recebe 3 formatos de arquivo:
Simulado, Simulado Gabaritado, Simulado Gabaritado Comentado.

Atualizações
O Sou + é abastecido com atualizações e cursos novos de acordo com a carreira escolhida.

Vigência de 18 Meses
A partir do momento da contratação, o aluno Sou +, recebe o acesso a todas as vantagens da
plataforma da carreira escolhida pelo período de 18 meses.

Descontos Exclusivos
Em eventos e atividades do AlfaCon pelo Brasil afora o aluno Sou +, tem acesso a descontos e
condições exclusivas para assinantes.

Visualizações Ilimitadas
Durante a vigência do curso (18 meses), o aluno Sou +, as visualizações das videoaulas são
ilimitadas.

Box de Materiais Didáticos


Sim, além de tudo isso, o aluno Sou +, recebe em casa um box exclusivo com dezenas de
materiais didáticos AlfaCon, que incluem: Apostilas, Livros, Série Provas e Concursos,
Exercícios, Código AlfaCon, entre outros.

Camisetas
Junto com o Box Sou +, o aluno receberá camisetas exclusivas AlfaCon, de acordo com a
carreira escolhida.

Seguro Aprovação
Uma exclusividade do Sou +. É a garantia de que realmente estamos comprometidos com a
vida do aluno.