Você está na página 1de 19

Artur Barrio

1
Artur Barrio

2 3
“The smell of the sea has a pleasurable side for me, sensual, strong, while for others it is horrible, they prefer Chanel nº 5. I like it as well, but my
organicide is different. Chanel nº 5 needs the presence of the person who uses it, while in the sea I am solitary, I am me with my presence in the world”.

4 5
No início de 1998, Antonio Manuel
e Artur Barrio foram convidados a fazer onde uma pequena lâmpada provocava space where the scenery is present, almost

uma experiência no então novíssimo invasive, and the light literally inevitable;
o brilho dos farelos de laca espalhados
for Barrio, the hexagonal gallery, without
Museu de Arte Contemporânea de pelo chão. Odores, embrulhos, tecidos
scenery, with artificial light, a large space
Niterói. A mostra Ocupações/Desco- retorcidos, fios tencionados completa-
brimentos – tema-título sugerido pelo vam o ambiente: “Um sonho de olhos abertos e de olhos fechados”.
curador Luiz Camillo Osório, na época A ampla documentação fotográfica deste projeto nos possibilita a edição dos
diretor de teoria e pesquisa da insti- catálogos Antonio Manuel – Ocupações/Descobrimentos e Artur Barrio – O sonho do
tuição – pretendia juntar-se as come- arqueólogo –, registros de dois bem to be occupied. Each space, therefore, very
morações dos 500 anos do Brasil que sucedidos diálogos entre arquitetura distinct but equally challenging.
It took almost three months of intense
em Niterói aconteciam mais cedo. e arte contemporânea.
work and many visits to the museum, until
A proposta era ocupar os espaços de Oscar Niemeyer com instalações que the final project was decided on: Antonio
evocassem as suas – nossas – origens portuguesas. A Antonio Manuel foi entregue Manuel built walls, gave them colour and

o espaço onde a paisagem é presente, quase invasora, e a luz literalmente inevi- textures, opened holes, established pas-
sages and a playful relationship between
tável; para Barrio, o salão hexagonal, sem paisagem, com luz artificial, uma ampla
the architecture and nature: What is impor-
extensão a ser ocupada. Espaços, por- tant is important is that veryone has their
tanto, bem distintos mas igualmente At the beginning of 1998, Antonio Manuel experience here”; Artur Barrio, meanwhile,

and Artur Barrio were invited to create an created a shadowy environment where a
desafiadores.
experience at the then brand new Niterói small lamp made the granules of resin
Foram quase três meses de tra- spread over the ground sparkle. Odours,
Museum of Contemporary Art. The show,
balho intenso, muitas idas ao museu, Occupations/Discoveries – the theme-title bundles, twisted cloths and moulded wires
até surgir o projeto final: Antonio suggested by the curator Luiz Camillo Os- completed the environment: “A dream with

ório, at that time the institution’s director eyes open and eyes closed”.
Manuel construiu paredes, deu-lhes
of theory and research – intended to join The extensive photographic documentation
cor e texturas, abriu buracos, es- of this project has allowed us to publish the
in with the commemorations of 500 years
tabeleceu passagens e uma relação of Brazil, which in Niterói would take catalogues Antonio Manuel – Occupations/

place earlier. Discoveries and Artur Barrio – The dream of


lúdica entre arquitetura e natureza:
The proposal was to occupy Oscar Nie- the archaeologist – records of two highly
“O que importa é que cada um tenha Dôra Silveira successful dialogues between architecture
meyer’s spaces with installations which
aqui a sua experiência”; já Artur Bar- would evoke their – our – Portuguese
Museu de Arte Contemporânea and contemporary art.
rio, criou um ambiente de penumbra origins. Antonio Manuel was given the de Niterói, setembro de 2002

6 7
Poucos artistas são menos
afeitos à vontade de forma da
arquitetura de Niemeyer do que
Artur Barrio. No entanto, sua instalação, no salão central do MAC, sem
contemporizar com o “belo” soube tirar partido de suas especificidades locais.
Mais do que um enfrentamento poético, a instalação de Barrio propunha uma
espécie de reviramento da forma, um mergulho misterioso nas entranhas da
baía de guanabara. “Uma realidade meta­física que esconde-se por detrás do
mundo das aparências”1. Não se
Artur Barrio
tratava de “sujar” a forma, mas
L uiz C a mil l o O s orio,
de dar-lhe entranhas e carne. O a g os to/ s e te mbro de 2002
que mais impressionava naquele
trabalho de Barrio era a sensação
de ser transportado para algum
tempo imemorial.
O MAC está voltado para fora:
arquitetura, luz e paisagem inte-
gram-se. A instalação de Barrio era
toda “para dentro”: introspectiva,
sombria, misteriosa – “o eu e sua Few artists are less used to the wish for
form of Niemeyer’s architecture than Artur
presença solitária no mundo”. Não
Barrio is. Nevertheless, his installation, in
se deve confundir o para dentro
the MAC central hall, without conforming
aqui com alguma entonação sub- to “beauty” knew how to take advantage
jetiva ou psicológica, mas sim com of the specifics of the location. More than

um campo de forças e desejos que a poetic confrontation, Barrio’s installa-


tion proposed a type of turning around
prefere a profundidade à superfície,
of the form, a mysterious dive into the
a pulsão à forma. A verdade que bowels of Guanabara Bay. “A metaphysi-
emana dos projetos e instalações cal reality which hides behind the world
8 9
de Barrio tem a contundência of appearances”1 . This was not to “dirty”

de uma ferida, surgindo de uma the form, but to give it flesh and bones.
sensorialidade não-retiniana, não
The most impressive thing in Barrio’s work
necessidade física e originária de visual, onde o corpo é tocado,
was the sensation of being transported to
expressão, que ao se materializar, some time immemorial. absorvido e recolocado dentro do
efetiva-se. MAC faces outwards: architecture, light “éden original” – ênfase para o
Em uma nota enviada por fax and landscape integrate. Barrio’s instal- deslocamento do olho para o corpo
lation was completely inward looking:
ao artista Ricardo Basbaum , Barrio
2
(corpo sem órgãos?) como singula-
introspective, dark, mysterious - “the I
faz um comentário heraclitiano ridade da poética de Barrio e sua diferença em relação ao neoconcretismo. Cabe
and its solitary presence in the world”.
sobre o neoconcretismo, a saber: One shouldn’t confuse the inward look também frisar, en passant, que é no trabalho com fotografia submarina que
“O neoconcreto não pensou o corpo here with a subjective or psychological a imagem ganha certa autonomia
mergulhado no mar salgado en- intonation; instead it is a force field, a
na obra de Barrio e também uma
field of desires, which prefers the depths
quanto que sensorialidade absoluta curiosa pureza estética. É somente
to the surface, the pulse to the shape. submerged in the salty sea while feeling
lúdica prazerosa e retinianamente The truth, which emanates from Barrio’s debaixo d’água, com máscara, tubo absolute, playful, pleasurable retinal
o éden ele mesmo...............Por- de oxigênio e câmera fotográfica, sensoriality (sic), Eden itself. Therefore

tanto a visão neoconcreta atém- the neoconcrete vision supports itself


que parece existir a possibilida-
on the beginning, middle and end of
se aos princípios meios fins da arte dentro da tradição terrestre (digamos de de uma beleza sem trauma
art inside the terrestrial tradition (shall
assim).........ou da arte de sempre........tateando fragilmente o mergulho tal – quando o corpo sai da terra, da we say).........or the same art as
e qual e preferindo portanto o uso do transitivo indireto.................”. Tal- gravidade, do vício, da dor. always........groping tentatively in the

vez, a tal necessidade expressiva, O percurso do trabalho do MAC, dive and preferring therefore the use
of the indirect transitive.................”.
mencionada por mim no parágrafo como nos mostra o caderno-livro
Perhaps, this expressive necessity, men-
anterior, queira apenas indicar projects and installations, has the bruis-
editado na época da exposição, tioned in the previous paragraph, seeks
a intransitividade do mergulhar ing of a wound, arising from a physical foi dos mais intensos. Idéias nas- merely to indicate the intransitivity of
enquanto afirmação de um corpo and native need for expression, which, on cidas de uma longa vivência no diving while being the affirmation of a
materialising, realises itself. body, which is simultaneously birth and
que é simultaneamente nascimento mar. Idéias com cheiro, pressão,
In a note sent by fax to the artist Ricardo death, pleasure and pain, silence and
e morte, prazer e dor, silêncio e densidade, fluidez. Idéias úmidas
Basbaum2 , Barrio made a heraclitian sense. What the diving of a body into salt
sentido. O que o mergulhar o corpo com­­mentary on neoconcretism: “The e obscuras, nunca abstratas, fo- water calls attention to is a non-retinal
na água salgada acena é para uma neo­concrete did not think of the body ram sendo redigidas, apagadas, sensoriality (sic), non-visual, where the
body is touched, absorbed and replaced

10 11
rabiscadas. Nos cadernos-livros inside the “original Eden” – emphasis on vivos soltos no espaço>tartarugas scribbled down. Barrio’s installations, in

nascem e vivem, à sua maneira, the dislocation from the eye to the body caminhantes........interferir nas this way are born and have life in the
(body without organs?) as the singular- notebooks. There is no passage from one
as instalações de Barrio. Não há paredes, no teto, na iluminação,
ity of Barrio’s poetry and his differences to another, there is co-belonging. “The
passagem de um para outro, há in relation to neoconcretism. It is worth no chão, na acústica, no espaço, powder - solidifies; the solid transforms
co-pertencimento. “O pó – solidi- emphasising, en passant, that it is in the no tempo, na locomoção”, enfim, into powder; the vegetable into liquid
ficá-lo; o sólido – transformá-lo em underwater photography that the image pelo fluxo das idéias que surgiam and so on successively.............”; until
gains a certain autonomy in Barrio’s work the book becomes installation and this
pó; o vegetal em líquido e assim rabiscadas, imaginamos um inferno
and also a curious aesthetic purity. It is is reinvented as a book.
sucessivamente.............”; até o oceânico instalando-se no museu.
only under the water, with mask, oxygen We cite some passages from his notebook.
livro tornar-se instalação e esta As possibilidades presentes aí, que “Pull up the carpet leaving the bare
reinventar-se como livro. são reais ao seu modo, pressupu- concrete............use of materials in the
museum and its surrounds >on the hill
Citemos algumas passagens do seu caderno-livro. “Arrancar o tapete nham um enfrentamento sem a
>on the beach >in the waters of Guana­
deixando assim o cimento apa­rente............utilização na montagem dos resistência do espaço construído,
bara bay > in the leaves > in the trees > in
materiais existentes no museu e do lugar e sua força específica. Daí the rubish>pigment(s)>clothes>but­tons
nos seus arredores>no morro>na que a atualidade da instalação – >meat>sawdust (from wood)>electric
praia>nas águas da baía de gua- que não descarta mas complementa wires on the ground >tangles>plastic
bottles with polluted water from Guana­
nabara> nas folhagens> nas ár- a virtualidade dos cadernos-livros
bara bay >Adam’s car >a street cur sleep-
vores> no lixo> pigmento(s)> – foi se encaminhando diferente- ing >a beggar with his bags of junk and
roupas>botões>carne>pó de serra tank and camera that there seems to exist mente, com uma economia poética dirty clothes >a piece of fish hung from
the possibility of beauty without trauma
(de madeira)>fios elétricos pelo menos expansiva. Afinal, “força é mudares de vida”.3
- when the body leaves the earth, gravity,
chão>emaranhados>garrafas de vice and pain.
No processo do caderno-livro para o espaço, na realização da instalação,
plástico com água poluída da baía The course of the MAC work, as shown us o enfrentamento foi se deslocando.
de guana­­­­­­­­bara>o carrinho do Adão by the notebook edited at the time of the Não se trata de recuo ou de adequa-
exhibition, was extremely intense. Ideas ção, mas de deixar ser o que é em
>um cão vira-lata dormindo>uma
born from a long life in the sea. Ideas
mendiga com suas bolsas de tras- um determinado lugar e momento.
with smell, pressure, density, fluidity.
tes e roupas sujas>um pedaço de Ideas both damp and dark, never abstract,
Foi ficando desinte­ressante, no
peixe pendurado do teto>pássaros were being written down, rubbed out and ato poético que enfrentava o
espaço do Niemeyer, afirmar pela

12 13
negação (a impureza contra a the ceiling >live birds free in the space
mento acompanha a trajetória de Barrio. “Acho que pelo menos o clima de
pureza), mas positivar a diferença >turtles walking........interfering in the
algo que incomoda, que é diferente, me acompanha. Hoje em dia acho que
walls, in the ceiling, the illumination, the
(a impureza do puro e a pureza do isso sou eu, não é apenas uma
ground, the acoustics, the space, the time
impuro). Um vazio denso e com the movement”, in the end, through the questão de provocação pura e sim- (the impurity of the pure and the purity
cheiro nasceu de dentro da geo- flow of ideas which were scribbled down, ples”. É fundamental desvincular of the impure). A dense void with its own
we imagine an oceanic inferno installing smell was born in the irregular geometry
metria irregular do salão central. o estranhamento da provocação,
itself in the museum. The possibilities of the central hall. The ground became the
O chão virou mar. Nosso olho ao na medida em que o primeiro quer
here present, which are real in their own sea. Our eyes on entering the central hall
entrar no salão central do museu, dar à arte, ao fazer poético, uma of the museum, completely in the dark,
way, presuppose a confrontation without
totalmente às escuras, era puxado resistance from the constructed space, potência política e o outro, que were drawn to a small yellow light, on

por uma pequena luz amarela, ao from the place and its specific force. From quer dar à política, ou melhor, the ground, on a drawing with salt, text,
this point, the reality of the installation scrawls and a piece of fish. A line crossed
fundo, sobre um desenho com ao discurso ideológico, um verniz
– which does not discard but complements the space disassembling the geometry and
sal, texto, garatujas e pedaço de estético. Lendo recentemente um fixing a few small things - a bundle here,
the virtuality of the notebooks – devel-
peixe. Uma linha cruzava o espa- oped differently, with a less expansive texto do filósofo Jacques Rancière a package there, always containing cod.
ço desmontando a geometria e poetic economy. In the end, “force is sobre o bicentenário de Vitor Hugo, The amber coloured sap, scattered over the
changes in life”.3 ground, made the small point of yellow
segurando algumas poucas coisas vi uma passagem que me remeteu
light glitter, transforming the carpet into a
– uma trouxa aqui, um pacote ali, à obra de Barrio e que cabe citá-la
twilit sea. This description does not intend
sempre com bacalhau dentro. A laca de cor âmbar, espalhada pelo chão, para melhor qualificar a potência to give the installation a representational
fazia cintilar o pequeno ponto de luz amarela, transformando o tapete em política deste estra­n hamento character - nothing is being represented,
um mar crepuscular. Toda esta descrição não pretende dar à instalação um poético que lhe é tão singular: much to the contrary, it is a certain
caráter represen­tacional – nada experience of the sea which was installed
“o subsolo obscuro da cidade bri-
está sendo re­­­­­­­pre­­sentado, muito here. An experience of the sea which is
In the process of notebook to space, in lhante é para os políticos o mundo both strange and complementary to that
pelo contrário, é uma certa expe-
the realisation of the installation, the da miséria que denuncia a ordem produced by eyes fascinated by what they
riência do mar que se instalou ali. confrontation was set aside. This was not see inside the museum.
social ou o reino da subversão que
Uma experiência do mar estranha a retreat or conformity, but instead letting This production of estrangement follows
mina suas bases. Para o romancista,
e complementar àquela produzida things be in a specific time and moment. Barrio’s trajectory. “I think that at the
It became uninteresting, in the poetic
a descida aos infernos da sociedade
very least the ambience of something
pelo olhar fascinado de dentro do
act which confronted Niemeyer’s space, é outra coisa: o mergulho nesse disquieting, something which is different
museu.
to affirm by negation (impurity against mundo subterrâneo que é a verdade accompanies me. Nowadays, I think that
Esta produção de estranha­ purity), to make positive the difference this is me, it is not just a question of
pure and simple provocation”. It is fun-

14 15
secreta do outro, no universo da damental to separate the estrangement the great cynic which says everything:

grande igualdade que sustenta a from provocation, in the sense that the the robes of the judge trail close to
first wishes to give art a political power something rotten which was the maid’s
superfície das diferenças sociais
and the other wishes to give politics, skirt, the gold coin next to the suicide’s
e recebe seus farrapos. O esgoto, or rather, the ideological discourse, an nail, or this fine sheet of the marchioness
diz Vitor Hugo, é a consciência da aesthetic varnish. Recently reading a which became a revolutionary’s shroud.
cidade, o grande cínico que diz text on the bicentennial of Victor Hugo This great disorder is different to the
by the philosopher Jacques Rancière, I curiosity of the aesthete. It is the symbol
tudo: a toga do juiz se arrasta perto
came across a passage which recalled of another equality, different from that
de algo podre que foi a saia da em-
Barrio’s work and which is worth quoting which is fought for at the barricades. It is
pregada, a moeda de ouro ao lado to better qualify the political power of this also the symbol of a new idea of art”4. It
do prego do suicida, ou esse fino is the potential of the estrangement and
shock which gives this new type of art
lençol de marquesa que se tornou
– which goes from Victor Hugo to Barrio
a mortalha de um revolucionário. Essa grande desordem é diferente de uma
– a combative power distinct from that of
curiosidade de esteta. É o emblema de outra igualdade, diferente daquela pela the barricades, but no less revolutionary,
qual se combate nas barricadas. É establishing itself, at the same time, as
também o emblema de uma nova an ethical and aesthetic power.

idéia de arte”4. É a potência do


poetic estrangement which is so singular:
estranha­mento e do choque que “the obscure underground of the brilliant
confere a este novo tipo de arte city is for the politicians of the world of

– que vem de Vitor Hugo até Barrio misery who denounce the social order or
the kingdom of subversion which mines
– uma força de combate distinta
its bases. For the novelist, the descent
daquela das barricadas, mas não into the hells of society is another thing: 1
As citações sem referências explicitadas usadas 1
The quotations without references used in this
neste texto são do próprio Barrio e foram extraídas text are from Barrio and were taken from the
menos revolucionária, afirmando- a dive into this subterranean world, do livro/catálogo/registro publicado por ocasião book/catalogue/record published on the occasion of
da exposição do artista no MAC-Niterói, em maio the artist’s exposition at MAC-Niterói, in May 1999.
se, simultaneamente, como uma which is the secret truth of the other, de 1999. 2Citado por Basbaum em seu texto sobre 2
Quoted by Basbaum in his text on Barrio published
Barrio publicado no catálogo da exposição no Museu in the catalogue for the exhibition in the Museu
into a universe of great equality which
potência ética e estética. Serralves, Porto, Portugal, outubro/dezembro de Serralves, Porto, Portugal, October/December 2000.
sustains the surface of social differences 2000. 3Final do poema “Torso arcaico de Apolo” 3
End of the poem “Torso arcaico de Apolo” by Rainer
de Rainer Maria Rilke, que usei como título de um Maria Rilke, which I used as the title of another of
and receives its refuse. The sewer, says outro texto meu sobre Barrio. 4Rancière, J. – “As my texts on Barrio. 4Rancière, J. – “The ambiguities
ambigüidades de um bicentenário”, Caderno Mais, of a bicentennial”, Caderno Mais, Folha de São Paulo,
Victor Hugo, is the conscience of the city, Folha de São Paulo, 18/08/2002. 18/08/2002.

16 17
20 21
22 23
24 25
26 27
28 29
30 31
32 33
Godofredo Pinto manutenção
Prefeito de Niterói Pôncio Muniz, Carlos Ramos, Getúlio Carvalho,
Maria Felisberta Trindade Carlos de Souza, Givaldo Falcão, Nilson Duarte,
Secretário de Educação e Cultura
Valdo Nogueira

Claudio Valério Teixeira


Presidente da Fundação de Arte de Niterói - FAN A Exposição Ocupações/Descobrimentos foi
realizada no MAC no período de maio/julho de 1998
Ivan Macedo com curadoria de Luiz Camillo Osório
Superintendente - FAN

M useu de A r te C at á logo
C ontempo r â nea de N i te r ó i Projeto Gráfico
Conselho Deliberativo Dupla Design
Anna Maria Niemeyer, Carlos Roberto Siqueira Produção
Castro, Claudio Valério Teixeira, Italo Campofiorito, Thais Ribeiro da Silva
Janete Costa, João Sampaio, Jorge Roberto Silveira,
Fotografias
Marcos Gomes, Naum Rifer, Oscar Niemeyer, Otávio
Rainho, Ronaldo Pontes, Victor Arruda, João Magno Mesquita
Sattamini - Presidente do Conselho Versão para o inglês
Diretor do Museu
Bruce Kenneth Bailey
Italo Campofiorito Agradecimentos
Coordenadora Executiva
Antonio Mesquita Moreira de Carvalho, Robson
Dôra Silveira Rodrigues Gouveia, Nissim Sonsol, Jussara Nova
Raris, Adriana Santilhana Nietupski, Ruth de Sousa
Coordenadora do acervo Oliveira, Miulnei Ribeiro Barbosa
Marcia Müller
Agradecimento Especial
Diretora da Divisão de Museologia Selmo Treiger
Angelica Pimenta
apoio
Conservação de Obras de Arte Plaza Shopping Niterói
Nice Mendonça União de lojas Leader S/A
Diretor da Divisão de Arte Educação Millenium Transportes Especializados e Sensiveis
Luiz Guilherme Vergara
Arte-educadores
Beatriz Jabor, Daniela Seda, Ignês Guimarães,
Marcia Campos, Eduardo Machado de Souza –
Tatiana Assumpção e Carlos Roberto dos Santos
(estagiários)
Diretor da Divisão de Teoria e Pesquisa
Guilherme Bueno
Assistente
Leda Maria Abbês
Diretora da Divisão de Administração
Telma Lasmar Gonçalves
assistente administrativo
Alexandre Vasconcellos,  Luiz Rogerio Baltazar
museu de arte contemporânea de niterói
assistente arquitetura mirante de boa viagem, s/nº - boa viagem - niterói
Manoel Vieira rj - brasil - cep.24210 390
assessoria de imprensa tel./fax: 21 2620 2400 / 2620 2481
José Carlos Assumpção
horário de visitação
secretaria de terça a domingo, das 11h às 18h
Helena Melegari, Neide Villela
recepção visitas guiadas para grupos
Claudia Santos, Fernanda Melegari, Lourdes Portella, marcar com antecedência na Divisão de Arte e
Sergio Soares Educação, pelos tels.: 21 2620 2400 e 2620 2481

34 35
36

Interesses relacionados