Você está na página 1de 3

1.

Cite e explique uma situação para cada equipamento de transporte abaixo


na qual seu uso seria vantajoso.
a. Esteira Transportadora Plana
R: A esteira transportadora plana é utilizada para transporte de cargas
leves de peso médio entre operações, departamentos, andares e
prédios, sendo particularmente útil quando há declive ou aclive no
trajeto do transporte. Desse modo, seu uso é útil para casos como
transporte de cartuchos até a embalagem.
b. Empilhadeira com o Operador a Pé
R: A empilhadeira com o operador a pé amplia a capacidade de
elevação da paleteira, permitindo que as cargas unitárias sejam
empilhadas ou colocadas em porta-paletes. Tais empilhadeiras
permitem que um palete seja elevado, empilhado e transportado por
distâncias curtas. É propícia para casos em que há baixa produção,
distâncias curtas e pouca altura de armazenagem, sendo uma forma
barata para cumprir com o transporte de paletes. Um exemplo prático
disso é o uso de empilhadeiras com o operador em pé para transportar
determinados tipos de cartucho de um setor a outro, em uma planta
cuja distância entre os setores é pequena, sendo o layout em forma de
“u”.
2. Falso ou verdadeiro. Justifique e exemplifique.
a. No estudo de localização de uma instalação de serviços, o critério de
proximidade dos fornecedores será raramente preponderante em relação ao de
proximidade dos clientes.
R: De fato, para uma empresa de serviços a proximidade do mercado
consumidor costuma ser um fator preponderante porque clientes
distantes representam custos logísticos e de pessoal elevados, fora
maior tempo de atendimento. A distância de fornecedores, por sua vez,
é um problema que pode ser manejado com boas práticas de
planejamento e controle da produção, mas que em caso de suprimento
emergencial efetivamente resulta em maiores custos oriundos de
transporte ou por perda/atraso de entrega.
b. Uma curva produto X quantidade brusca sugere uma divisão física
do arranjo em dois tipos, exceto para o caso de um sistema
produtivo com grande variedade de produtos, mas que possuam
roteiros (sequências de operações) iguais.
Verdadeiro a priori, levando em conta as informações apenas do
enunciado, mas é preciso fazer uma ressalva. O método SLP apresenta
outros fatores na abreviatura PQRST. Alem disso, é preciso considerar
as especificidades do produto, como fragilidade. Outro ponto é serviços
auxiliares e tomar cuidado para não sobrecarregar a linha.
3. A empresa X possui 5 produtos (I, II, III, IV e V). As quantidades produzidas e
as sequências de operações (1 a 5) em cada máquina (A, B, C, D e E) estão
especificadas na tabela abaixo. Desenvolva para a empresa X:
b. Gráfico PXQ;
c. A Carta de-Para;
d. O Gráfico de Pares;

Produto Qtde A B C D E

I 1600 1 2 4 3

II 300 1 2 4 3
III 480 1 2 3 4

IV 30 1 2 3

V 60 1 2 4 3 5

4. Pressupondo a existência de 4 tipos básicos de arranjo físico (produto,


processo, família e posicional), sugira e explique qual seria o mais adequado
para a produção dos seguintes produtos:
a. Copos plásticos descartáveis;
R: Como a produção de copos plásticos está atrelada a volumes
enormes de produção e baixa variedade da linha de produtos, o mais
lógico é a proposição de um layout por produto. Desse modo, projeta-se
uma linha de fluxo simples, lógica e direta, que necessite de menor
estoque em processo, que tenha menor tempo de atravessamento e
requeira pessoal menos qualificado para controle da produção ou
mesmo para operação.
b. Roupas sob encomenda;
Geralmente, roupas sob encomenda implicam diferentes usos das
máquinas, em diferente ordem e significam alta personalização do
produto, sendo o processo produtivo dominado por uma costureira. Com
efeito, indica-se o layout por posição para que a costureira possa ficar
parada, utilizando os utensílios e máquinas conforme preciso. Como
benefícios, estão menor movimentação de materiais, oportunidade de
enriquecimento do trabalho e flexibilidade.
c. Móveis de escritório;
R: Geralmente a produção de móveis de escritório envolve grande
variedade e volumes baixos. Entretanto, a produção dos componentes
dos móveis de escritório é semelhante, podendo ser agrupada em
processos (layout por processo). Sendo assim, busca-se maior
utilização das máquinas, flexibilização no planejamento e execução da
produção e alocação de pessoal especializado para supervisão.

d. Móveis sob encomenda.


R: Geralmente, a produção de móveis sob encomenda envolve volumes
baixos e grande variedade de produtos, sendo a especialização da mão-
de-obra fator crucial para que os produtos saem conforme o planejado.
As organizações produtoras de móveis sob encomenda costumam se
organizar em famílias como: móveis para cozinha, sala, entre outros
cômodos. Há semelhança no processo produtivo, tanto no uso de
máquinas quanto na lógica de produção.
A vantagem de adotar um layout por família (grupo) é ampliar o uso de
máquinas e de utensílios, promover a comunicação entre a equipe, visto
que os operadores precisam ter bom nível de instrução e de domínio
sobre o produto, além de projetar uma linha de fluxo mais suave e
menores distâncias percorridas.
5. Sobre a localização da planta:
a. Descreva um método pela qual ela possa ser escolhida de maneira mais
adequada.
Método do centro de gravidade: somatório da distancia vezes o volume, divididos pelo
somatório de volume.
Método dos prós e contras, do método SLP.
b. Como ela pode influenciar um sistema de manuseio de instalação?
Dependendo da planta escolhida, é preciso analisar as características específicas da
planta. Caso tenha sido escolhida uma planta que tenha suprimento irregular de
energia, é preciso utilizar sistemas de manuseio que não utilizam eletricidade, como
paleteiras e empilhadeiras.
6. Em que situações a montagem de automóveis deveria utilizar um arranjo
físico:
. Por produto;
R: Para o caso de uma planta de “carros populares”, em que alguns
carros concentram o volume de produção e reduzem a variedade
verificada em chão de fábrica, recomenda-se o layout por produto. O
objetivo é projetar linhas de fluxo mais suaves, simples, lógicas e diretas,
gastar menos em estoque em trânsito, reduzir o tempo de
atravessamento, reduzir o uso de sistemas de manuseio e controlar de
maneira mais simples a linha de produção.
b. Por posição fixa;
R: Carros de luxo e de produção artesanal como alguns modelos da
Jeep, da Land Rover e da Hummer requerem um layout por posição fixa,
dada a exigência do produto final, da importância do operador no
processo e o baixo volume de produção. Com isso, reune-se uma equipe
qualificada, diminui-se a movimentação do material, controla-se a
qualidade com maior proximidade e flexibiliza-se a produção conforme a
demanda do cliente.
c. Por processo.
R: Recomendado para casos em que a curva PXQ é suave e nos
mostra volumes de produção relativamente parelhos, com processos
semelhantes. A partir deste arranjo, é possível otimizar o uso das
máquinas, flexibilizar a alocação de pessoal e de equipamento e
instaurar supervisão especializada.

7. Uma curva PXQ suave com grande variedade de produtos sugere a adoção de
um layout por processo, exceto quando todos os produtos possuem roteiros (mesma
sequência de operações) de fabricação iguais. Falso ou Verdadeiro. Justifique.
Verdadeiro. Tende-se a escolher por processos, mas caso não haja grande diferença
dentro do PQRST, é possível adotar arranjo por produto, que tem um custo inicial mais
alto, mas é mais simples de controlar o processo.
9+
8. A empresa X possui 5 produtos (I, II, III, IV e V). As quantidades produzidas e
as sequências de operações (1 a 5) em cada máquina (A, B, C, D e E) estão
especificadas na tabela abaixo. Desenvolva para a empresa X:
a. Gráfico PXQ;
b. A Carta de-Para;
c. O Gráfico de Pares;
d. CIP
e. DIP

Interesses relacionados