Você está na página 1de 3

celiabertelli@bb.com.

br e
ulissesalmeida@bb.com.br

1 IDENTIFICAÇÃO

1.1 TÍTULO: PROGRAMA DE ESTÁGIO DE ESTUDANTES NA GERÊNCIA


REGIONAL DE LOGÍSTICA-GEREL DO BANCO DO BRASIL S.A. EM
CAMPO GRANDE MS
1.2 AUTORES:
MARIA CÉLIA GARBO BERTELLI CORRÊA
ULISSES LIMA ALMEIDA JÚNIOR
1.3 CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO (LATO SENSU) EM GESTÃO EMPRESARIAL
E DE RECURSOS HUMANOS II
1.4 PROF/A ORIENTADORA: NADIA BIGARELLA

2 INTRODUÇÃO

Atualmente, sob o pretexto dos princípios da


responsabilidade sócio-ambiental empresarial, e da grande
necessidade das organizações em estabelecer parcerias, as
empresas têm-se utilizado do programa de estágio
estudantil na realização dos serviços acessórios à sua
atividade-fim, com a finalidade de permitir a
concentração exclusiva nos seus negócios e objetivos
principais.

3 PROBLEMA

Conforme a Lei n° 6.494, de 07.12.1977, o programa de


estágio aparece como uma oportunidade para o mercado de
trabalho proporcionando a experiência prática na linha de
formação, conforme § 1° [...]. O estudante, para esse
fim, deve estar em condições de estagiar, segundo
disposto na regulamentação da presente Lei, art. 1° do
Decreto nº 87.497, de 18.08.1982.
Já que os estágios não criam vínculos empregatícios,
conforme o art. 4° da Lei n° 6.494, será que as empresas
realmente estão preocupadas em aliar a teoria à prática?
As empresas estão oferecendo os requisitos mínimos para
enriquecer a formação desses alunos? Ou apenas estão
tratando estes estagiários como mão-de-obra de baixo
custo e de fácil substituição?

4 JUSTIFICATIVA
Escolhemos o programa de estágio de estudantes por ser
assunto contemporâneo, que vivenciamos em nosso dia-a-dia
e por julgarmos um processo injusto e prejudicial para o
futuro profissional dos estudantes e do mercado de
trabalho, principalmente se não levado a sério pelos
estudantes, instituições de ensino, empresas concedentes
e agentes de integração.

5 OBJETIVOS

5.1 GERAL

Identificar se as vantagens são maiores que as


desvantagens do programa de estágio de estudantes,
mediante pesquisa qualitativa e quantitativa a ser
realizada entre os estagiários e gerentes da Gerência
Regional de Logística - GEREL do Banco do Brasil S.A.,
em Campo Grande MS, sob o ponto de vista da coerência
entre a área de formação e a área de atuação.

5.2 ESPECÍFICOS

Analisar o programa de estágio de estudantes na Gerência


Regional de Logística - GEREL do Banco do Brasil S.A.,
em Campo Grande MS, verificando se o programa está de
acordo com a Lei n° 6.494.

Avaliar se o estágio atende as expectativas dos


estudantes.

Identificar medidas práticas para o aperfeiçoamento na


condução e operacionalização do programa de estágio de
estudantes na GEREL Campo Grande MS.

6 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

O trabalho será um estudo de caso junto ao BB/GEREL-MS, a


ser realizado através de pesquisa exploratória para obter
maior conhecimento sobre o assunto abordado, levantamento
de dados através de questionários, e consultas a fontes
bibliográficas e documentais.

7 CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES


03.06.2004: entrega do anteprojeto da monografia;
04 a 15.07.06.2004: pesquisa bibliográfica e documental;
14 a 18.06.2004: elaboração da pesquisa;
21.06 a 02.07.2004: aplicação da pesquisa;
05 a 09.07.2004: tabulação, análise e avaliação da
pesquisa, com delimitação do tema;
12 a 30.07.2004: elaboração da monografia;
02 a 06.08.2004: revisão, correção e complementação da
monografia;
09 a 13.08.2004: correção ortográfica e enquadramento às
normas da ABNT;
16 a 20.08.2004: revisão geral e final da monografia;
23.08.2004: o grande dia – entrega da monografia.

8 REFERÊNCIAS

LEI nº 6.494, de 07.12.1977 – Programa de Estágio de


Estudantes.

DECRETO nº 87.497, de 18.08.1982 – Regulamentação da Lei


do Estágio.

LEI n° 8.859, de 1994 – Modifica a Lei 6.494, de


07.12.1977.

QUEIROZ, Carlos Alberto Ramos Soares de. Manual de


Terceirização, 8ª ed. São Paulo: Editora STS Publicações
e Serviços Ltda., 1996.

CARELLI, Rodrigo de Lacerda. Terceirização e


Intermediação de Mão-de-Obra, Rio de Janeiro: Livraria e
Editora Renovar Ltda., 2003.

BANCO DO BRASIL S.A. Livro de Instruções Codificadas do


Banco do Brasil. Documento interno.

KARDEC, Alan & CARVALHO, Cláudio, Gestão Estratégica e


Terceirização, Rio de Janeiro: Qualitymark Editora Ltda.,
2002.

9 ASSINATURAS