Você está na página 1de 1

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL

SECRETARIA EXECUTIVA

PORTARIA Nº 1286/SE/MDS

Regulamenta o fluxo de tramitação e análise de processos de prestação de contas


no âmbito do Ministério do Desenvolvimento Social, para fins de
atendimento ao disposto no art. 19-A da Instrução Normativa nº 71, de 28
de novembro de 2012, do Tribunal de Contas da União – TCU.
O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso das
atribuições que lhe conferem o art. 5º, parágrafo único, do Decreto nº 8.949, de 29 de dezembro de 2016, c/c art. art. 5º,
parágrafo único, e art. 8º, VI, do Decreto nº 6.976, de 7 de outubro de 2009, e considerando o disposto na Instrução
Normativa nº 71, de 28 de novembro de 2012, do Tribunal de Contas da União – TCU, com a redação dada pela
Instrução Normativa nº 76, de 23 de novembro de 2016, do TCU, resolve:
Art. 1º Aprovar o fluxo de tramitação e análise de processos de prestação de contas no âmbito do
Ministério do Desenvolvimento Social - MDS, para fins de atendimento ao disposto no art. 19-A da Instrução
Normativa nº 71, de 28 de novembro de 2012, do Tribunal de Contas da União – TCU, com a redação dada pela
Instrução Normativa n° 76, de 23 de novembro de 2016, do TCU.
Art. 2º Os processos de prestação de contas em estoque nas secretarias finalísticas do MDS até o dia 31
de dezembro de 2016, cuja análise enseje abertura de Tomada de Contas Especial – TCE, deverão ser encaminhados à
Coordenação de Contabilidade da Coordenação-Geral de Orçamento e Finanças da Subsecretaria de Planejamento e
Orçamento CCONT/CGOF/SPO/MDS, excepcional e impreterivelmente, até o dia 29 de junho de 2018, sob pena de
responsabilização conforme disposto na Instrução Normativa nº 71, de 2012, do TCU.
§ 1º A CCONT/CGOF/SPO/MDS observará o prazo final de 28 de setembro de 2018 para
encaminhamento dos processos recebidos em conformidade com o disposto no caput ao Órgão Central do
Sistema de Controle Interno - CGU para certificação das contas.
§ 2° Para os demais processos que não se enquadrarem no disposto no caput, serão considerados
os prazos estipulados na Instrução Normativa nº 71, de 2012, do TCU.
Art. 3º Compete à CCONT/CGOF/SPO/MDS, em todos os casos, a comunicação ao Órgão Central do
Sistema de Controle Interno – CGU sobre o disposto nos artigos 71 e 72 da Portaria Interministerial MPDG/MF/CGU
n° 424, de 30 de dezembro de 2016, para a adoção de providências complementares por parte daquele órgão, caso
sejam necessárias.
Art. 4º Para efeito do disposto nesta Portaria, nos casos em que a prestação de contas dos processos
referidos no art. 2º não esteja apta a ser aprovada de acordo com a legislação pertinente, o convenente deverá ser
notificado pelo órgão do MDS responsável pelo repasse dos recursos, uma única vez, para regularização ou devolução
dos recursos, sob pena de instauração de TCE, observada a suficiência de elementos essenciais.
Art. 5º A Assessoria Especial de Controle Interno do MDS – AECI prestará, no âmbito de sua
competência institucional, o apoio necessário para o cumprimento dos normativos vigentes e inerentes aos processos de
instauração de Tomada de Contas Especial, sendo responsável, inclusive, pela orientação e esclarecimento de dúvidas
relativas ao tema em questão junto à CGU.
Art. 6º Com o objetivo de aprimorar o processo de análise de prestação de contas no âmbito do MDS
será utilizado ambiente virtual de aprendizagem para registro de informações e padronização de entendimentos
relativos à prestação de contas de recursos federais transferidos por meio de convênio e instrumentos congêneres ou
fundo a fundo, em consonância com as melhores práticas e observando o disposto na legislação regulamentadora da
matéria.
Art. 7º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
ALBERTO BELTRAME
Secretário Executivo

”ƒ•ÀŽ‹ƒȂ ǡ•‡š–ƒǦˆ‡‹”ƒǡͳͷ†‡†‡œ‡„”‘†‡ʹͲͳ͹Ȃ‘Ž‡–‹†‡‡••‘ƒŽ‡‡”˜‹­‘•͑ͷͳ  ž‰‹ƒͷ




Interesses relacionados