Você está na página 1de 3

Lista de Exercícios 2

1) Defina:
a) Solução sólida: quando dois componentes em estado sólido se misturam mantendo uma
condição de fase única.
b) Limite de solubilidade: para uma dada temperatura existe um limite da quantidade de
um componente X que o componente Y é capaz absorver.
c) Equilíbrio de um sistema: quando as propriedades ou características do sistema não
mudam com o tempo (encontram-se em equilíbrio) para determinada composição de liga,
em temperatura específica.
d) Morfologia de uma microestrutura: descrição das fases presentes na microestrutura e
sua forma física. Engloba proporções de constituintes.

2) Diferencie nucleação homogênea de heterogênea.


 Nucleação homogênea:é quando um metal solidifica e os cristais sólidos só aparecem no
líquido, quando se atinge uma temperatura ligeiramente inferior à temperatura de fusão.
Ocorre sem a interferência ou contribuição energética de elementos ou agentes
estranhos ao sistema metal líquido-metal sólido.
 Nucleação heterogênea: ocorre quando existem pontos de nucleação preferenciais sobre
um substrato. Podem ser superfícies, contornos de grão, partículas de impurezas e são
chamados de agentes nucleantes.

3) Como é a microestrutura de um fundido bruto de fusão?


É uma microestrutura coquilhada, com grãos pequenos, orientados
aleatoriamente, perto da parede da coquilha, onde o resfriamento é rápido. A partir desta
região, forma-se uma região colunar, com os grãos crescendo de forma axial, no formato
de colunas, orientadas na região de extração do calor. No núcleo da peça tem-se a região
equiaxial central, com grãos de orientação aleatória e propriedades isotrópicas.

4) Explique como ocorre o fenômeno de segregação na solidificação.


A segregação é a distribuição heterogênea de elementos de liga e impurezas
dentro da estrutura do material e é causada pela solidificação fora das condições
previstas pelo diagrama de equilíbrio. Quando o metal começa a ser resfriado, atinge a
temperatura liquidus, então surgem os primeiros núcleos sólidos. Dando continuidade ao
resfriamento, surgem mais núcleos, e os já existentes começam a crescer. Em condições
de equilíbrio (resfriamento lento), cada partícula sólida na mistura líquido + sólido possui
composição correspondente à linha solidus.

5) Como é possível reduzir a ocorrência do problema de porosidade em ligas


fundidas de Alumínio?
Pode-se eliminar a porosidade, decorrente da absorção de hidrogênio,
promovendo a desgaseificação da liga antes do vazamento, utilizando produtos próprios
para esta função como hexacloretano em pastilhas.

6) Explique a diferença entre os processos de tixofundição e reofundição.


 Tixofundição:lingote com estrutura de grão globular é preparado agitando-se o metal
fundido enquanto o lingote é produzido, sendo posteriormente fornecido para o fundidor.
O lingote é, então, reaquecido à temperatura semissólida (temperatura entre a liga sólida
e líquida), com auxílio de forno de indução. Em seguida, o metal é colocado na câmara e
injetado.
 Reofundição: liga líquida é gradualmente refrigerada até atingir o estado semissólido.
Agitação mecânica ou eletromagnética é feita para estimular a nucleação e promover
formação de grãos globulares. Por fim a liga, nesta condição, é vazada na câmara e
injetada para o interior do molde.

Os dois processos consistem, basicamente, nas mesmas operações, no entanto,


estas são feitas em ordens diferentes, além de que a liga é aquecida na tixofundição e
resfriada na reofundição.

7) Quais as desvantagens do processo de fundição por espuma perdida?


O processo de fundição por espuma perdida possui as seguintes desvantagens:
 Resistencia reduzida do modelo
 Exige controle da velocidade de vazamento
 Custo inicial elevado com matrizes para fabricação de modelo

8) Quais os principais parâmetros que influem na formação da grafita e como eles


se comportam?
A formação da grafita depende da velocidade de resfriamento do ferro fundido e
da quantidade de carbono e silício presente na liga. Caso a velocidade de resfriamento for
muito elevada, não há muito tempo para ocorrer a decomposição da cementita, ocorre
pouca ou nenhuma grafitização, formando ferro fundido branco. Outro fator que ajuda a
formação de grafita é a inoculação, que é a adição de uma liga metálica no metal líquido
(pode ser no forno ou na panela de fundição), pouco antes do vazamento do metal, esta
prática provoca o aparecimento de núcleos no metal fundido, podendo dar inicio à
formação de grafita, tornando sua distribuição mais uniforme. O superaquecimento
(manter a liga fundida entre 1500 e 1700°C) dá início à grafitização, além de fazer o
material tornar-se menos sensível à influência da variação de seções da peça, no entanto,
com este processo, a grafita tende a adquirir uma disposição interdendrítica, tornando o
material menos resistente.

9) Explique em detalhes a influência da taxa de resfriamento no ferro fundido


cinzento.
A velocidade com que ocorre o resfriamento, dependendo da quantidade de
silício presente na liga, determina a formação de grafita. Caso o resfriamento for lento,
ocorre a grafitização. A velocidade de resfriamento influencia ainda o formato, a
distribuição e o tamanho dos veios de grafita. Quando a velocidade de resfriamento é
lenta, tem-se uma maior quantidade de carbono livre ou grafita. Se for resfriamento
rápido, há a possibilidade de formação de ferro fundido branco ou mesclado. Peças com
seções variáveis apresentam diferenças nas quantidades de grafita e nas dimensões de
seus veios, então a matriz metálica apresenta durezas diferentes nas áreas entre seções
finas e espessas.
10) Descreva:
a) O efeito da adição de inoculantes na liga, antes do vazamento: os inoculantes têm
como função promover aumento no número nódulos de grafita e do grau de
nodularização (medida da adequação da grafita à forma de esfera perfeita).
b) Para que utiliza-se o teste da cunha de coquilhamento: é utilizado para avaliar o
grau de nucleação do ferro fundido cinzento, sendo um método simples, prático e rápido,
que permite prever a forma da grafita em diferentes espessuras da peça a ser fundida e
corrigir a tempo as cargas do forno de fundição, mediante adição de elementos
grafitizantes ou estabilizadores.
c) Você é coordenador da produção de uma peça de ferro fundido cinzento vazada
em molde de areia. A peça consiste de uma carcaça de motor, sem muitas
diferenças de espessura ao longo de sua geometria. Admita que testes de
fundição indicaram que a peça apresenta camada coquilhada muito espessa. O
que deve ser feito e por quê? Como observou-se a camada coquilhada, pode-se dizer
que não ocorreu a decomposição da cementita, devido à alta velocidade de resfriamento.
Para que aconteça a grafitização é importante diminuir a taxa de resfriamento e adicionar
silício à liga, para reduzir a tendência ao coquilhamento.

11) Na fabricação de uma peça de ferro fundido, observou-se grande deficiência em


elementos grafitizantes. Sabendo-se que a peça possui grandes diferenças de
espessura, explique que tipos de defeitos serão observados na peça final.
Devido a falta de elementos grafitizantes, estará presente o ferro fundido branco.
Ainda será possível observar porosidade e rechupes devido às grandes diferenças de
espessura, podendo acarretar em trincas e fraturas, devido à fragilidade do ferro fundido
branco.

12) De que forma é realizada a nodularização para a obtenção dos ferros fundidos
nodulares e vermiculares?
Nos ferros fundidos nodulares, a grafita tem o formato esferoidal e o ferro
fundido vermicular possui a grafita no estado entre nódulos e veios. Tais formatos de
grafita podem ser obtidos pela adição de determinados elementos no metal fundido,
como magnésio, cério e alguns outros, que quando bem controlados produzem o formato
desejado de grafita e contrabalanceiam elementos com efeitos indesejáveis, como
antimônio, chumbo, titânio, entre outros. O agente nodulizante é colocado no fundo da
panela de vazamento e o metal fundido é rapidamente derramado sobre ele.

13) Qual a importância na análise térmica no controle do processo de fabricação


dos ferros fundidos?
A análise térmica é utilizada para realizar o monitoramento da temperatura de um
sistema, acompanhando a nucleação e transformações de fases, prevendo a composição
da microestrutura com o auxílio de diagramas de fase. Desta forma, pode-se conhecer as
propriedades mecânicas que serão obtidas com a fabricação do ferro fundido.