Você está na página 1de 4

Plano de Indicação de Caso de Harvard

Disciplina: Psicologia Aplicada ao Trabalho


Cursos relacionados: Engenharia de Segurança do Trabalho

Quadro de identificação de Casos


Aulas de
Nº Título do Caso Referência

01 Aula 05
CIRQUE DU SOLEIL
https://cb.hbsp.harvard.edu/cbmp/product/403006-PDF-ENG

Detalhamento:
Título: CIRQUE DU SOLEIL
Aula: 05 - Contexto da Gestão de Pessoas.
Resumo: O artigo apresenta características referente Retenção de talentos é um problema para qualquer
empresa cujo sucesso depende da criatividade e excelência de seus funcionários. Gerir uma empresa
cheia de pessoas criativas é um ato de malabarismo, por si só, entre manter seus artistas feliz e seguir
uma estratégia bem sucedida para atrair mais negócios e talento.
Retenção de talentos é um problema para qualquer empresa cujo sucesso depende da criatividade e
excelência de seus funcionários.

Assuntos tratados –
Objetivos de aprendizagem – Reconhecer as causas que que caracterizam a seleção de pessoas.
Dinâmica Sugerida: debater com a turma as vantagens e desvantagens na seleção interna e externa.
Palavras-chave: síndrome – seleção de pessoas

Título- Cirque du Soleil

A retenção de talentos envolve uma série de processos, mas contribui para agregar
conhecimentos e reflexões sobre os valores das práticas nas organizações. Mas, se torna um problema a
empresa, devido ao fato que o sucesso tem que depender da criatividade e excelência dos funcionários.

1
Um dos elementos fundamentais no cenário organizacional da retenção de talentos é a inovação, que
pode ser observada através de soluções novas, sempre acreditando no potencial do ser humano, ou seja,
relacionado diretamente com o empreendedorismo, pois ideias e criatividade são capazes de realizar
transformações e coragem de enfrentar os riscos.

O fundador do Cirque Du Soleil é considerado um líder educador pelo desenvolvimento dos


colaboradores, a sua prática de ensinar e desenvolver o ser humano, vem sendo espelho para muitos
outros empreendedores. Ele aplica o que ele denomina de treinamento diferenciado proveniente de
demandas de empresas clientes. Esse programa de treinamento é adaptado às necessidades de cada
organização e consiste em desenvolver a atuação por competências, além da forma de se relacionar com
toda a empresa e com os clientes, por meio de dinâmicas, interatividade e o processo de colocar-se no
lugar do cliente.

O Cirque Du Soleil é considerado uma referência internacional na gestão de talentos e de


negócios e objeto de análise em universidades tradicionais. O seu processo de retenção de talentos tem
início com na própria cultura organizacional, onde possui uma cultura simples, com valores bem
explícitos como paixão, responsabilidade, comprometimento, criatividade e trabalho em equipe. Com
isso, eles sabem que o ser humano é o coração dos seus espetáculos, então preservação da cultura e o
comprometimento faz que seus cidadãos corporativos se juntam ao Cirque e reconhecem seus valores.

A gestão de pessoas do Cirque tem um modelo que conta com profissionais generalistas e
especialistas, atuando de modo unificado em torno das necessidades das pessoas. E o processo de
recrutamento é constante em todo o mundo, por meio de olheiros que os convida para um treinamento
na sua sede por alguns meses, e depois ocorre a seleção e alguns vão para os bancos de dados da
empresa. Com isso, intensivo de tecnologia da informação para a manutenção de um banco de dados
com o nome de talentos e informações que vão desde a descrição das habilidades físicas dos artistas a
imagens gravadas em vídeos de testes.

Aprender a trabalhar bem em equipe é o que o Cirque Du Soleil faz com que os seus
colaboradores façam com maior parte dos momentos, principalmente em um ambiente onde se lida com
variáveis aparentemente antagônicas como: arte, estratégia, criatividade, disciplina e diversidade. A
grande diversidade de pessoas mostra que é possível, através de uma perfeita sincronia, atingir seus
objetivos e superar os desafios do dia-a-dia. Lá todos os artistas são atores principais em seus números,
mas atuam como coadjuvantes importantes nos números dos colegas.

2
Para isso, Cantin busca o preenchimento de alguns requisitos em suas buscas, como, por
exemplo, se forem crianças, estas devem estar acompanhadas dos pais e se jovens adultos precisam ter
a companhias de outros jovens talentos da mesma localidade, evitando com isso o choque de culturas,
para que o novo integrante do Cirque possa ter uma adaptação mais tranquila em sua nova realidade de
vida. Outra preocupação, trata do comportamento das pessoas que integrarão a equipe, não bastava ter
talento, a pessoa deveria ser capaz de se desenvolver continuamente, ser generosa com a equipe, e
consciente de sua importância no grupo sem perder sua humildade. Portanto, uma verdadeira busca de
talentos capazes de fazer o Cirque Du Soleil continuar o espetáculo para seu público.

E com base o artigo, nota-se que as estratégias adotadas pela sua organização se tornou
constante, mais seu grande desafio é manter seus funcionários motivados após desgastes nas turnês e
viver longe de seus familiares, além de continuar crescendo e mantendo a magia do espetáculo. Um
grande desafio nas turnês era as contusões que sofriam os atletas e o organizador do espetáculo tem que
readaptar o espetáculo, e também não desmotivar o artista machucado, isso tornando vantagens de estar
na equipe e manter sempre atualizado.

A avaliação dos trabalhos desenvolvidos é de modo individual e coletivo, primeiro ocorre pela
contribuição de cada um, e depois sua atuação na equipe. O trabalho em equipe é amplamente
valorizado na empresa, devido ao fato de produzirem uma obra de arte em formato gigante. O
reconhecimento, em termos qualitativos, ocorre pelo respeito à diversidade de culturas, à criatividade e
a contribuição e dedicação de cada um.

O Cirque Du Soleil é uma dessas organizações, efetivamente focado nas pessoas, com
entretenimento inovador e harmonia entre arte e negócios, por meio da diversidade, liderança,
criatividade, trabalho em equipe e aprendizagem contínua, conquistando a satisfação tanto do cliente
interno quanto do externo.

Referência Bibliográfica:

DELONG, Thomas J., VIJAYARAGHAVAN Vineeta. Cirque du Soleil. Harvard Business


School. Abril, 2006.

3
4