Você está na página 1de 16

ÍNDICE

O QUE É EXCLUSÃO SOCIAL 5

O QUE É O MAPA DA EXCLUSÃO SOCIAL DE BELO HORIZONTE 5

PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO MAPA DA EXCLUSÃO SOCIAL


DE BH 5

ESTRUTURA DO MAPA DA EXCLUSÃO SOCIAL DE BH 6

O ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL (IVS)

- Porque um Índice de Vulnerabilidade Social 6


- Composição Temática do IVS 6
- Forma de cálculo do IVS 7

REPRESENTAÇÕES ESPECIAIS 9

CARACTERIZAÇÃO DEMOGRÁFICA 9

O ÍNDICE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (IAS) 9

RESULTADOS OBTIDOS 10

UTILIZAÇÃO DO MAPA DA EXCLUSÃO SOCIAL DE BH 10

MAPAS 18
APRESENTAÇÃO

E xclusão social, entendida como um processo que impossibilita parte da população


de partilhar os bens e recursos oferecidos pela sociedade, conduzindo à privação,
ao abandono e à sua expulsão dos espaços sociais, apresenta-se heterogênea no
tempo e no espaço.

No caso de Belo Horizonte, sua manifestação é nítida nas ruas, vilas e favelas.
Apenas na sua dimensão econômica, conforme pesquisa da Fundação João Pinheiro
e DIEESE, existem atualmente cerca de 370 mil desempregados na RMBH, a maioria
sem contar com a assistência social do poder público, amarrado e dependente da
política econômica em vigor, imposta, em última instância, pelo modelo econômico
neoliberal implementado pelo Governo Federal.

A gravidade do problema exige, em primeiro lugar, sua quantificação e localização


espacial, tarefa a que se dedica o presente Mapa de Exclusão Social, produto da
parceria entre PBH, através das Secretarias Municipal de Planejamento e de
Desenvolvimento Social, e PUC-MINAS, através de uma equipe multidisciplinar de
professores, com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

O dimensionamento e espacialização do processo de exclusão social em Belo


Horizonte foi feito com dados relativos principalmente a 1996, georreferenciados nas
81 Unidades de Planejamento - UP - definidas pelo Plano Diretor do Município de 1996
e seus resultados são apresentados nesta edição especial de PLANEJAR BH.

Conselho Editorial
5

Mapa da Exclusão Social de


Belo Horizonte

O que é Exclusão Social multidisciplinar de professores, com apoio da Pró-


Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, e a
O termo exclusão social é confundido Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, através das
comumente com desigualdade, miséria, indigência, Secretarias Municipais de Planejamento (SMPL) e
pobreza (relativa ou absoluta), apartação social e Desenvolvimento Social (SMDS).
outros. Naturalmente existem diferenças e Equipe responsável:
semelhanças entre alguns destes conceitos, embora - Maria Inês Pedrosa Nahas - Dep. de Ciências
não exista consenso entre os diversos autores que Biológicas - PUC Minas (coordenadora).
se dedicam ao tema. Reconhece-se entretanto que, - Carla Andréa Ribeiro - Secretaria Municipal de
diferentemente de pobreza, miséria, desigualdade Desenvolvimento Social.
e indigência, que são situações, a exclusão social é - Otávio de Avelar Esteves - Dep. de Engenharia
um processo que pode levar a mais desigualdade e Eletrônica - PUC Minas.
mais pobreza e, enquanto tal, apresenta-se - Vera Lúcia Alves Batista Martins - Dep. de
heterogêneo no tempo e no espaço. Sociologia - PUC Minas.
No Brasil, como nos outros países de Terceiro
Mundo, acredita-se que a forma básica de exclusão Processo de Elaboração do Mapa da
social é a econômica. Como o processo de exclusão Exclusão Social de BH
é cumulativo, o acesso das pessoas a renda,
emprego, educação, saúde, seguridade social, A composição temática do Mapa da Exclusão
justiça e outros encontram-se, em geral, Social de Belo Horizonte foi definida através de um
estreitamente correlacionados, fazendo com que a processo de consultas a colaboradores locais e a
exclusão econômica freqüentemente esteja reconhecidos pesquisadores vinculados a
associada a outras formas de exclusão. instituições diretamente interessadas no assunto
Assim, na elaboração do Mapa de Exclusão (Quadros I e II).
Social de Belo Horizonte, partiu-se do princípio de 4XDGUR,
que exclusão social é o processo que impossibilita 120(6'26&2/$%25$'25(6
parte da população de partilhar dos bens e recursos
oferecidos pela sociedade, conduzindo à privação, Adriana Aranha
ao abandono e à expulsão desta população dos Aguida Maria Campolina Ferreira Ribeiro
espaços sociais. Embora não deva ser confundido Benilda Regina Paiva de Brito
com seus resultados, tal processo pode ser captado Caio Galvão
estatisticamente pelo número de excluídos em um Cláudia Socorro Melo Lima e Silva
Elizabeth Leitão
determinado momento. Fernando Martins Prates
Frederico Poley
O que é o Mapa da Exclusão Social de Heloísa Amélia Greco
Belo Horizonte Heloísa Gouvêa
João Antônio de Paula
João Gabriel Teixeira
O que aqui denominamos Mapa da Exclusão Jorge Nahas
Social de Belo Horizonte é o dimensionamento e Júlio César dos Santos
espacialização de certas manifestações do processo Jupira Gomes de Mendonça
de exclusão social na população da cidade, obtido Léa Braga
Léa Guimarães Souki
através de dados relativos principalmente a 1996, Lúcia Frota
georeferenciadas nas 81 (oitenta e uma) Unidades Marcos Antônio Cardoso
de Planejamento1 do município. Maria Auxiliadora Gomes
A partir das informações, elaborou-se Maria de Fátima Abreu
indicadores que expressam aspectos considerados Maria Helena Godinho
Maria Regina Nabuco
como fatores de exclusão social e, a partir deles, Pe. Alberto Antoniazzi
foram produzidos diversos mapas da cidade. Regina Maria de Vasconcelos Costa
Portanto, não se trata de um mapa apenas, mas de Rosinha Borges Dias
diversos mapas que permitem uma visão multi- Simone Albuquerque
Silvana Márcia Veloso
dimensional do processo de exclusão social a que Sônia Nicolau
está submetida a população de Belo Horizonte, sua Stael Luiza Rocha de Santana
distribuição espacial na cidade e sua relação com
certas características desta população. Este é o
primeiro trabalho desta natureza sobre Belo
Horizonte. 1
Tais Unidades de Planejamento foram definidas pela SMPL /
O Mapa é resultado de uma parceria bem PBH e constam do Plano Diretor do Município de 1996.
sucedida entre a PUC Minas, através de uma equipe
6

4XDGUR,,
,167,78,d®(6$48((67­29,1&8/$'2626&2/$%25$'25(6&2168/7$'26

Ï5*­26081,&,3$,6 81,9(56,'$'(6
Secretaria Municipal de Planejamento Pró-Reitoria de Pesq. Pós-Graduação / PUC Minas
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social Escola de Serviço Social / PUC Minas
Secretaria Municipal de Educação Departamento de Sociologia / PUC Minas
Secretaria Municipal para Assuntos da Projeto PRONEX:“Metrópole e Governança Urbana”/
Comunidade Negra UFMG
Secretaria Municipal de Saúde Centro de Estudos Urbanos / UFMG
Secretaria Municipal de Abastecimento Instituto Relações do Trabalho / PUC Minas
Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte CEDEPLAR - FACE/UFMG
Associação Municipal de Assistência Social Escola de Arquitetura - UFMG
Coordenadoria de Direitos Humanos
25*$1,=$d®(61­2*29(51$0(17$,6 ,167,78,d®(6'(3(648,6$
Pastoral da População de Rua Fundação João Pinheiro - FJP
Pastoral de Direitos Humanos Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais - CETEC
Arquidiocese de Belo Horizonte 3(648,6$'25(6
Escola Sindical 07 de Outubro Dr. Luiz César Queiroz Ribeiro - IPPUR/UFRJ
Movimento Tortura Nunca Mais Dra. Aldaíza Sposatti - PUC/SP

Estrutura do Mapa da Exclusão Social de uma situação) heterogêneo, espacial e


BH temporalmente, e, além disto, multidimensional,
torna-se difícil e questionável o estabelecimento “a
Conforme já explicitado, buscou-se retratar priori” de limiares a partir dos quais poder-se-ia
várias manifestações do processo de exclusão social afirmar que determinada população estaria
sob aspectos variados. Para isto, elaborou-se: socialmente excluída.
I - um Índice de Vulnerabilidade Social (IVS), Assim, optou-se por elaborar um índice que
base da estrutura do Mapa, calculado a partir expressasse níveis de inclusão/exclusão social (e
de indicadores (dados numéricos), como se não somente de exclusão), relativamente aos temas
descreve adiante. selecionados pelos colaboradores como aspectos
II - certas representações especiais, compostas essenciais no processo de exclusão social. Um
por dados absolutos que refletem extremos de índice assim elaborado permite avaliar as
exclusão e inclusão social; discrepâncias intra-urbanas e quantificar a distância
III - certas características populacionais, ou seja, entre o mais incluído e o mais excluído, buscando
informações demográficas que podem retratar retratar a “cidade partida”, importante para o
um perfil potencialmente mais identificado com planejamento urbano.
o fenômeno da exclusão social. Para tanto, considerou-se mais adequado
Uma visão global do processo de exclusão social dimensionar o quanto a população de uma UP está
em Belo Horizonte pode ser obtida através de mais ou menos vulnerável ao processo de exclusão
comparações e/ou correlações dos resultados do social em cada um dos aspectos considerados e na
IVS com as representações especiais e as síntese destes aspectos.
características populacionais.
Optou-se também por elaborar um Índice de Composição Temática do IVS
Assistência Social (IAS), visando dimensionar as O IVS visa dimensionar o acesso da população
ações mitigadoras das políticas públicas de de Belo Horizonte a cinco “Dimensões de
assistência social no município. Cidadania”, consideradas essenciais para se
alcançar a cidadania. São elas:
O Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) 1 - Dimensão Ambiental: acesso a uma moradia
com qualidade, do ponto de vista da densidade
Porque um Índice de Vulnerabilidade Social do domicílio, da qualidade da edificação e da
Sendo a exclusão social um processo (e não infra-estrutura urbana disponível;
7

2 - Dimensão Cultural: acesso à educação Quadro IV.


formal que permita inserção em processos Para facilitar o entendimento, a comparação de
políticos, sociais e econômicos de caráter mais resultados e o processo de agregação, as escalas
globais; de medida dos indicadores foram convertidas para
3 - Dimensão Econômica: acesso à ocupação, uma escala padrão (de 0 a 100). Como as
preferencialmente formal, e a um nível de renda; designações da maioria dos indicadores sugerem
4 - Dimensão Jurídica: acesso à assistência aspectos positivos, o limite inferior da escala (zero)
jurídica de qualidade, aqui considerada como representa sua pior situação, e, o limite superior
sendo a assistência privada; (100), a melhor situação. A conversão de escalas
5 - Dimensão Segurança de Sobrevivência: foi feita através da seguinte expressão:
acesso a serviços de saúde, garantia de
segurança alimentar e acesso aos benefícios
da previdência social.

Para expressar os conceitos acima, cada


dimensão abrange uma ou mais variáveis, expressas
através de indicadores, conforme demonstra o
Quadro III.

Forma de cálculo do IVS


O índice é produzido agregando-se,
sucessivamente, os indicadores de uma mesma
variável, as variáveis de uma mesma dimensão e Para o IVS, porém, que representa a vulnerabilidade
as dimensões entre si para cálculo do IVS. As social, a escala é invertida: índices maiores refletem
agregações são feitas através de médias aritméticas situações de vulnerabilidade social mais intensa.
ponderadas, considerando-se os pesos expressos Sendo assim, adotou-se para o IVS uma escala de
no Quadro III. Tais pesos foram definidos pelos medida variando de 0 a 1, diferentemente dos
colaboradores. indicadores, variáveis e dimensões. O menor valor
Os indicadores adotados apresentam representa a melhor situação (maior inclusão), e o
especificidades, fazendo com que sejam calculados limite superior, a pior situação (maior exclusão ou
por processos distintos, conforme demonstra o menor inclusão).

4XDGUR,,,
&20326,d­2'2,96(5(63(&7,9$6321'(5$d®(6

1Ë9(,6'($*5(*$d­2
',0(16®(6'(
9$5,È9(,6 ,1',&$'25(6
&,'$'$1,$
Densidade domiciliar - 0,57
Acesso a Moradia - 0,60
AMBIENTAL - 0,23 Qualidade do domicílio - 0,43
Acesso aos serviços de infra-estrutura
Infra-estrutura básica
, urbana - 0,40
CULTURAL - 0,18 Acesso à educação Índice de escolaridade relativa
9 Taxa de ocupação - 0,44
Acesso ao trabalho - 0,70
ECONÔMICA - 0, 27 Taxa de ocupação formal/informal - 0,56
6 Acesso à renda - 0,30 Renda familiar “per capita”
JURÍDICA - 0,08 Acesso à assistência jurídica Acesso à assistência jurídica privada
Acesso aos serviços de saúde - 0,44 Mortalidade neo e pós-neo natal
SEGURANÇA DE
Atendimentos de crianças por
SOBREVIVÊNCIA - 0, 24 Garantia de segurança alimentar - 0,36
desnutrição
Acesso à previdência social - 0,20 Benefícios da previdência pública
8


,

D
G
R
9



,




,
,



,

/
/
7

(
6
(
X 6
(
6
6
9
6

'
&
5
d
­
&
È
&
8
'
1
'
&
$
'
5
$
'
$
'
1

2
2
4 2
2
2
2
2

,
,
,


7
/
/
)
7

(
(

1
'
&
$
'
5
&
1
&
&
È
&
8
1
$
1

2
2
2
2
2
2

WL
Razão entre o número de habitantes e o IBGE. Censo Demográfico de 1991 / Prefeitura Municipal


W
@

U
V

>Q
~
H
R
G
H
K
D
E
D
Q
H

P
Densidade domiciliar de BH

WL
@

U
U
número de dormitórios.

>G
R
y
LR

P
L
L



W



U
U
U

G
H
R
D
G
D
S
R
S
R
G
H
S
D
G
m
R
G
H
Prefeitura Municipal de BH: cadastro do IPTU de 1996 e

P
Qualidade do domicílio Padrão de acabamento médio dos domicílios







 F
 D
 D
> E
D
H
Q
WR
Q
R
WD
G
R
S
D
G
m
R
G
H
pesquisa da URBEL de 1998 (para favelas)

P
@

WR

D 

F 

D 
>
P 
OLt




W



E
U

LF
V
F
V
[

G
R
R
H
G
H
G
H
H
J
R
R


Prefeitura Municipal de BH: cadastro do IPTU de 1996 e da



W
W



Infra-estrutura básica Oferta de serviços de infra-estrutura urbana

V
Q P V
Y
o
[
V

S
H
R
D  S
H R H
J
R
R
S
D
H
Q
D
m
R
S
H
R


URBEL 98 (para favelas)

 


W
@

Y
o

S
S
D
H
Q
D
m
R

P
Razão entre a escolaridade observada para




>








IU
U





V
V
V
V
V
[
V

S
H
R
D
H
T

D

p
H
S
H
R

as faixas etárias correspondentes aos níveis

L 


I









U
U

V
V
V
[
V
V
V
V

S
H
R
D
H
T

J
D
X
S
R
S
H
R
D


de ensino considerados e a escolaridade

H

O

I

t

@




IBGE. Contagem populacional de 1996.

U
U
U
Índice de escolaridade relativa

Y
V
[
V

H
T
Q
H
X
S
H
LR
S
H
R
esperada, em anos de estudo, se todos






>



I

W




V
[
V
V
V

S
R
S
Q
D
D
D
H
i
LD
H
J
X
Q
G
R
D
freqüentassem a escola igualmente nos






t
@








U
U


U

V
F
V
[
V
Y

H
R
OD
LG
D
G
H
H
S
H
D
G
D
S
H
R
S
R
Q
H
Relação entre a população efetivamente
Taxa de ocupação ocupada e a que, devido à faixa etária, IBGE. Censo Demográfico de 1991
supostamente estaria ocupada.
Relação entre as populações que têm
Taxa de ocupação formal/informal IBGE. Censo Demográfico de 1991
ocupação formal e informal

Média da distribuição da renda nominal


Renda familiar “per capita” IBGE. Censo Demográfico de 1991
familiar “per capita” domiciliar

Taxa da população assistida por defesa


Acesso à assistência jurídica privada privada em todos os processos que Fórum de Belo Horizonte / PRODEMGE - Dados de 1996
tramitaram naquele ano.

Mortalidade Neonatal: de 0 a 27 dias de - Taxas: PBH. Secretaria Municipal de Saúde - Média dos
Mortalidade Neonatal e Pós-neo natal idade.Mortalidade Pós-neonatal: de 28 dias a dados de 1994 -95
1 ano incompleto (11 meses e 29 dias). - População: IBGE. Contagem populacional de 1996.

Número anual de crianças atendidas com


Segurança alimentar PBH. Secretaria Municipal de Saúde - Dados de 1996
desnutrição em postos de saúde.
Total de rendimentos oriundos de
aposentadorias e/ou pensões, para mulheres
Benefícios da previdência pública IBGE. Censo Demográfico de 1991
acima de 60 anos e homens acima de 65
anos.
1 Rede de esgoto: peso = 0,4 / Pavimentação: peso = 0,6
2 6a.-8a. séries: peso = 0,22/ 2o. grau: peso = 0,25/ nível superior: peso = 0,43
3 Estas taxas foram submetidas à correção Bayesiana
4 Taxa mortalid. neo-natal: peso= 0,6/ Tx. Mortalid. Pós-neonatal: peso = 0,4.
9

4XDGUR9
'(6&5,d­2()217(6'$65(35(6(17$d®(6(63(&,$,6

120(&21&(,72 )217(
3RSXODomRGHUXD: Número de pessoas adultas que pernoitam nas ruas e
Censo da População de Rua - PBH/1998
em albergues, por local de pernoite.
3RSXODomRPRUDGRUDHPGRPLFtOLRVLPSURYLVDGRV – População moradora
em locais utilizados como moradia, que não são estruturados, a princípio, IBGE – Contagem populacional de 1996
para essa finalidade
7UDEDOKRLQIDQWLO – População de 10 a 14 anos que trabalhou habitual ou
IBGE – Censo Demográfico de 1991
eventualmente nos últimos 12 meses anteriores à realização do inquérito
3RSXODomRDQDOIDEHWD – População que não sabe ler e escrever um
IBGE – Censo Demográfico de 1991
bilhete simples
3RSXODomRFRPPHVWUDGRHGRXWRUDGR – População acima de 24 anos
IBGE – Contagem Populacional de 1996
que freqüenta ou freqüentou Mestrado e Doutorado

Representações Especiais O Índice de Assistência Social (IAS)

Algumas informações importantes, que O Índice de Assistência Social (IAS) busca


expressam extremos de exclusão ou inclusão, não expressar a cobertura dos serviços destinados aos
entraram na composição do IVS devido a grupos populacionais mais vulneráveis 2 . É
calculado a partir de oito indicadores
características metodológicas do IVS e dos dados.
georreferenciados3 , que representam o número de
Entretanto, considerou-se importante sua
atendimentos pelos serviços vinculados às políticas
manutenção porque enriquecem os resultados do públicas de assistência social. Cada indicador
IVS, ao possibilitar comparações para fins de análise expressa a razão entre a oferta e a demanda de
dos resultados. determinado serviço, considerando-se como oferta
o número de atendidos nos programas, projetos,
Caracterização Demográfica serviços e ações correspondentes, e como demanda
a população total de cada segmento alvo da oferta,
Considerou-se importante dimensionar também ponderada pelo IVS. Esta população é calculada por
outros aspectos sugeridos pelos colaboradores, que UP, considerando-se, portanto, o valor do IVS como
compõem a caracterização da população residente a parcela da população vulnerável. Assim, quanto
nas Unidades de Planejamento. Para isto, foram mais vulnerável for a população de um lugar (uma
UP), maior a demanda. Após o cálculo, os
consideradas informações demográficas que podem
indicadores são convertidos para escala de 0 a 100,
retratar um perfil potencialmente mais identificado
da mesma maneira que os indicadores do IVS.
com o fenômeno da exclusão ou inclusão social. Depois disto, são agregados através de uma média
A bibliografia registra que locais com ponderada para cálculo do IAS, com os pesos
preponderância de população concentrada nas expressos no Quadro VII.
faixas etárias mais baixas (crianças e adolescentes),
de raça negra e do sexo feminino, apresentam níveis
2
Segmentos populacionais definidos como prioritários pela política
mais altos de vulnerabilidade social, portanto, mais municipal de assistência social.
sujeitas à exclusão social. Por isto, nesta
3
Foram georreferenciados, em sua maioria, pela localização do
caracterização, considerou-se cor da pele, sexo e equipamento onde o serviço é prestado.
faixa etária, conforme Quadro VI.

4XDGUR9,
'(6&5,d­2()217(6'$6&$5$&7(5Ë67,&$6'(02*5È),&$6

&$5$&7(5Ë67,&$ ,1)250$d­2 )217(


&25'$3(/( branca/ parda/ preta. IBGE – Censo Demográfico de 1991
6(;2 homem / mulher. IBGE – Contagem Populacional de 1996
0 a 11 anos/ 12 a 18/ 19 a
)$,;$(7È5,$ IBGE – Contagem Populacional de 1996
59/ 60 anos e mais.
10

4XDGUR9,,
'(6&5,d­2)250$'(&È/&8/2(321'(5$d­2'26,1',&$'25(6'2,$6

120('(6&5,d­2 3(62 )250$'(&È/&8/2


Creche: atendimento à crianças de 0 a 6
anos, em creches. 0,14

Programa de 7 a 14 anos: atendimento de


7 a 14 anos, em programas destinados 0,14
para esse público.

Qualificação Profissional:
profissionalização de adolescentes de 15 a 0,13
18 anos.

Apoio Social ao Idoso: atendimento à


0,11
população na terceira idade e idosa.

Apoio à Família: atendimento emergencial


à famílias em situação extrema de 0,12
vulnerabilidade social.

Ações Individuais: ações de apoio


emergencial a pessoas em situação 0,08
extrema de vulnerabilidade social.

0,15

Portador de Deficiência – Habilitação e


Reabilitação: Atendimento a portad. de 0,13
deficiência

)RQWH'LDJQyVWLFR0XQLFLSDOGD$VVLVWrQFLD6RFLDO60'63%+

Resultados Obtidos primeiramente, a análise da cidade como um todo,


ao se comparar os valores do IVS em cada UP,
Os valores obtidos para o IVS estão expressos tornando visíveis as áreas de maior exclusão social.
no Quadro VIII adiante, que apresenta também uma Além disto, a comparação dos valores das
descrição da composição de cada Unidade de dimensões, variáveis e indicadores em cada UP
Planejamento. possibilita análises setoriais.
Os valores obtidos para os indicadores, Assim sendo, o Mapa produzido poderá ser
variáveis, dimensões e para o IAS estão expressos utilizado:
através das cartas temáticas apresentadas a seguir. pela comunidade acadêmica, ao permitir
A análise das manifestações do fenômeno de análises e diagnósticos sociais dos diferentes
exclusão social estará bastante enriquecida com as espaços da cidade, podendo inclusive gerar outros
comparações que podem ser estabelecidas entre o estudos;
IVS, as representações especiais, a caracterização pelo poder público, para fundamentar e
demográfica da população e as políticas públicas subsidiar sua ação em torno de políticas sociais.
de assistência social, caracterizando um estudo Poderá inclusive ser também utilizado como critério
socioespacial bem detalhado e abrangente da de distribuição de recursos no Orçamento
população de Belo Horizonte. Participativo;
por parte da sociedade civil, que desenvolve
Utilização do Mapa da Exclusão Social de ações voltadas para a redução dos problemas
BH sociais;
pela população em geral, em sua função de
Os resultados obtidos possibilitam controle e monitoramento da ação governamental.
11

4XDGUR9,,,
&20326,d­2'$683(&/$66,),&$d­2'($&25'2&2026
2Ë1',&('(98/1(5$%,/,'$'(62&,$/ ,96

&20326,d­2
&/$66(6 120('$83 ,96
EDLUURVYLODVHRXFRQMXQWRV
Agl. Barragem: Sta. Lúcia/Sta. Rita de Cássia/Vila
, Barragem 0,79
Estrela (parte)
, Jardim Felicidade C.H. Jardim Felicidade 0,78
Alto Vera Cruz, Favela Taquaril, Alto Vera Cruz
, Taquaril (parte), Caetano Furquim (parte), Vila da Área, 0,77
C.H.Taquaril
, Mariano de Abreu C.H. Mariano de Abreu, Rock In Rio, Boa Vista 0,77
Zona Rural (Leste do Onça), Capitão Eduardo,
, Capitão Eduardo 0,76
C.H.Capitão Eduardo, C.H. Paulo VI (parte)
Cafezal, Agl. Serra: N. Sra. Fátima/N. Sra.
, Cafezal Aparecida/N. Sra. Conceição/Santana Cafezal/Vitório 0,76
Marçola (parte)
Baleia, C.H. Taquaril, C.H João Pio de Souza (parte),
, Baleia 0,75
Agl. Serra (parte)
, Olhos D`Água Olhos D’água 0,72
, Confisco C.H. Confisco 0,71
Ribeiro de Abreu, Agl. B. Linha/D. Silvério/
, Ribeiro De Abreu S.Gabriel/Triba (parte), Ribeiro de Abreu 0,70
(parte), C.H. Paulo VI (parte)
, Gorduras Gorduras, Jardim Vitória, Borges, Vila Maria 0,70
Maria Helena, Mantiqueira, Jardim dos Comerciários,
, Mantiqueira/Sesc 0,67
Mantiqueira, Nova América
, Prado Lopes Prado Lopes, Senhor dos Passos 0,67
Jardim Montanhês, São José A (parte), Antena,
, Jardim Montanhês 0,67
Alvorada
Conjunto Santa Maria, Agl. Morro das Pedras:
, Morro Das Pedras Antena/Chac. Leonina, Sta. Sofia/São Jorge I, II e III, 0,65
Leonina
Jatobá, Vale do Jatobá, Independência, C.H. Jatobá I,
, Jatobá C.H. Jatobá II (parte), C.H. Jatobá III, C.H. Jatobá IV, 0,64
Antenas, Independência I, II, III e IV (parte)
Canaã, Jaqueline, Juliana, Frei Leopoldo, Etelvina
, Jaqueline Carneiro, Marize, C.H. Zilah Souza Sposito, C.H. 0,64
Mariquinhas, Clóris
São Gabriel, Dom Silvério, Nazaré, Belmonte, Agl. B.
,, Belmonte Linha/D. Silvério/S. Gabriel/Triba (parte), Esplanada 0,62
(parte), Boa União (parte), Três Marias
Milionários, Barreiro de Cima, Flávio Marques Lisboa,
Araguaia, Vila Cemig, Alta Tensão I e II (parte), C.H.
,, Barreiro De Cima 0,60
Bom Sucesso, Vila Nova dos Milionários, Copasa,
Cemig
Guarani, Aarão Reis, Minaslândia, Providência,
,, Primeiro De Maio Primeiro de Maio, Boa União, Primeiro de Maio, 0,60
C.H. Providência
12

4XDGUR9,,, FRQW
&20326,d­2'$683(&/$66,),&$d­2'($&25'2&2026
2Ë1',&('(98/1(5$%,/,'$'(62&,$/ ,96

&20326,d­2
&/$66(6 120('$83 ,96
EDLUURVYLODVHRXFRQMXQWRV
Nova Pampulha, Xangrilá, Braúnas, Trevo, Céu Azul
,, Garças/Braúnas (Sul da Av. Francisco Negrão de Lima, Garças, C.H. 0,60
São Francisco de Assis
Zona Rural (Norte do Isidoro), Monte Azul
,, Isidoro Norte (Ind.Rodrigues da Cunha), Ant.º Rib. De Abreu (Oeste 0,59
do Onça), C.H. Zilah Souza Sposito
Planalto (Parque Aviação e Júlio Maria), São Tomás,
São Bernardo, Antônio Diniz, Heliópolis, Baronesa de
,, São Bernardo 0,59
Sta. Lúcia, Agl. São Tomás/São Bernardo (parte),
Parque da Aviação
Céu Azul, Sta. Mônica (Mãe dos Pobres), São
,, Céu Azul 0,59
José/Céu Azul (Vila dos Anjos)
Floramar, Jardim Felicidade, Tupi, Novo Aarão Reis,
,, Tupi/Floramar C.H. Floramar, Ribeiro de Abreu, C.H. Ribeiro de 0,59
Abreu
Letícia (Norte da Av. Vilarinho), Europa, Minas Caixa,
,, Jardim Europa 0,57
SESC (parte), Serra Verde (parte)

Leblon, Copacabana, Santa Mônica, Jardim Leblon,
Universo/Copacabana II, Várzea das Palmas/
,, Copacabana 0,57
Itamarati, N. S. Aparecida (parte),
Copacabana I (parte)
São Paulo, Fernão Dias, Dom Joaquim, Eymard,
Pirajá, Maria Goretti, Vila Brasília, Goiânia, Alvorada,
,, São Paulo/Goiânia 0,57
Guanabara, São Benedito, Aarão Reis, São Paulo,
Carioca, Vila de Sá
Durval de Barros, Lindéia, Regina, Washington Pires,
,, Lindéia 0,57
Tirol, Tirol I II e III (parte), Piratininga, Marieta I e II
Lagoinha, Lagoa, São Paulo (Piratininga), Letícia (Sul
,, Piratininga da Av. Vilarinho), Rio Branco, SESC (parte), 0,56
Flamengo
Glalijá (Sul da V.U.L.O.), Jardinópolis, Madre
Gertrudes (Magnesita), Cabana, Vista Alegre, Nova
Cintra, Patrocínio, Nova Gameleira, Gameleira, Sport
,, Cabana Club I, II, III e IV (parte), Oeste (Nova Gameleira), 0,56
Nova Gameleira II, Cabana Pai Tomás, Nova
Gameleira, Embaúbas, São José I, II, III, IV, V, e VI,
Vista Alegre
São João Batista, N. S. Aparecida (parte), São João
,, São João Batista 0,54
Batista
,, Serra Verde Serra Verde, Alvorada, Serra Verde (parte) 0,54
,, Sarandi Sarandi, Santa Terezinha, Serrano (Pampulha) 0,53
Santa Cruz, Cardoso, Getúlio Vargas, Urucuia,
,, Cardoso 0,52
Pongelupe, C.H. Jatobá II (parte)
São Salvador, Coqueiros, Pindorama, Filadélfia,
,, Glória Glória, Álvaro Camargos, C.H. Jardim Filadélfia, 0,52
Coqueiral, Califórnia (parte)
Paquetá, Ouro Preto, Engenho Nogueira, Conjunto da
,, Ouro Preto 0,52
Lagoa, Paquetá (parte), Novo Ouro Preto
13

4XDGUR9,,, FRQW
&20326,d­2'$683(&/$66,),&$d­2'($&25'2&2026
2Ë1',&('(98/1(5$%,/,'$'(62&,$/ ,96

&20326,d­2
&/$66(6 120('$83 ,96
EDLUURVYLODVHRXFRQMXQWRV
Mannesmann, Bairro das Indústrias, Alta Tensão I e II
,, Bairro das Indústrias 0,52
(parte)
Nova Vista, Boa Vista, São Geraldo, Casa Branca,
,,, Boa Vista Caetano Furquim (parte), Agl. Camponesa I, II e III 0,49
(parte), São Geraldo, Grota
Barreiro de Baixo, Olaria, Teixeira Dias, Santa
,,, Barreiro De Baixo Helena, Diamante, Tirol I, II e III (parte), Presidente 0,49
Vargas, Átila de Paiva
Betânia, Marajó, Palmeiras, Estrela Dalva, Betânia I,
,,, Betânia 0,49
II, III, IV e V, Vila Novo Paraíso
,,, Castelo Castelo, Manacás, São José A (parte) 0,49
Serrano, Conjunto Celso Machado, Conjunto
Itacolomi, Alípio de Melo, Inconfidência, São José,
,,, Abilio Machado 0,48
Santo Antônio, São José (parte), Califórnia (parte), 31
de Março
Governador Benedito Valadares, Camargos, Vila
,,, Santa Maria Virgínia, Santa Maria, Glalijá (Norte da V.U.L.O.), 0,48
Maravilha I, II e III, Sport Club I, II, II e IV (parte)
Estoril, Bairro das Mansões, Buritis, Área da Mata do
,,, Estoril/Buritis 0,48
Cercadinho,
,,, São Francisco São Francisco, Santa Rosa, Inestan (parte) 0,47
Santa Cruz, São João Batista, Cachoeirinha,
,,, Cachoeirinha Universitário (parte), Inestan (parte), Vila Coqueiro da 0,47
Paz, Nova Cachoeirinha
Califórnia, Área dos Camargos, Alto dos Pinheiros
,,, Camargos 0,46
(Oeste do Anel)
Sumaré, Aparecida, Aparecida 7ª Seção, Ermelinda,
Nova Cachoeirinha, Bom Jesus, Nova Esperança,
,,, Antônio Carlos Santo André, São Cristóvão (esq. Antônio Carlos), 0,46
Prado Lopes, Lagoinha, Bonfim, Santo André,
Sumaré, Vila Real, Cachoeirinha I e II
Esplanada, Pompéia, Vera Cruz, Saudade, Agl.
Camponesa I, II e III (parte), Nossa Senhora do
,,, Pompéia 0,45
Rosário, São Rafael (parte), Belém, Alto Vera Cruz
(parte)
Santa Efigênia, Paraíso, Novo São Lucas, São Rafael
(parte), Paraíso, Cônego Pinheiro A, Cônego Pinheiro,
,,, Santa Efigênia 0,44
União, Agl. Serra (parte), C.H. João Pio de Souza


Calafate (Oeste da Av. Silva Lobo), Nova Suíça,
Salgado Filho, Jardim América, Havaí, Nova Barroca,
,,, Jardim América 0,42
Nova Granada, Teresa Cristina I e II, Guaratã,
Ventosa, Barão H. de Melo I, II, III, IV, V, e VI
,,, Venda Nova/Centro Centro de Venda Nova, Candelária 0,41
Aeroporto, Jaraguá, Dona Clara, Liberdade, Santa
,9 Jaraguá Rosa, Universitário, Suzana, Aeroporto, Agl. São 0,39
Tomás/S. Bernardo (Parte), Vila Isabel, Suzana I e II
São Cristóvão (direita da Av. Antônio Carlos),
,9 Concórdia Lagoinha (direita da Av. Antônio Carlos), Concórdia, 0,39
Vila do Pombal, Tiradentes
14

4XDGUR9,,, FRQW
&20326,d­2'$683(&/$66,),&$d­2'($&25'2&2026
2Ë1',&('(98/1(5$%,/,'$'(62&,$/ ,96

&20326,d­2
&/$66(6 120('$83 ,96
EDLUURVYLODVHRXFRQMXQWRV
,9 Santa Inês Santa Inês 0,38
Laranjeiras, Vila Clóris, Campo Alegre, Planalto
,9 Planalto 0,37
(Oeste da Av. Gal. Carlos Guedes)
Santa Amélia, Santa Branca, Itapoã, Jardim Atlântico
,9 Santa Amélia 0,37
(Norte da Portugal), Copacabana I (parte)
Alto dos Pinheiros (Leste do Anel), João Pinheiro, Vila
,9 PUC Oeste, Dom Cabral, Coração Eucarístico, 31 de 0,36
Março, PUC, Delta, Oeste
Instituto Agronômico, Sagrada Família, Horto (Norte
,9 Instituto Agronômico da Av. Silviano Brandão), Agl. Camponesa I, II e III 0,36
(parte)
Maria Virgínia, Palmares, Ipiranga, União, Cidade
Nova, Renascença, Nova Floresta, Bairro da Graça,
,9 Cristiano Machado 0,35
Silveira, Matadouro, Universitário (parte), Vila
Ipiranga
Carlos Prates, Padre Eustáquio, Minas Brasil, Lorena,
,9 Padre Eustáquio 0,34
Marmiteiros, Peru
Caiçara, Alto do Caiçara, Caiçara Adelaide, Pedro II,
,9 Caiçara Monsenhor Messias, Jardim Montanhês (Minas 0,34
Gerais)
Jardim Atlântico (Sul da Portugal), Bandeirantes, São
,9 Pampulha 0,30
Luiz, São José, Paquetá (parte)
Colégio Batista, Floresta, Horto (Sul da av. Silviano
Floresta/Santa
,9 Brandão), Santa Tereza, João Alfredo, São Vicente, 0,29
Tereza
Buraco Quente I e II
Calafate (Leste da Av. Silva Lobo), Prado, Barroca,
9 Barroca 0,21
Alto Barroca, Gutierrez, Grajaú
9 Santo Antônio Santo Antônio, São Pedro 0,20
São Bento/Santa São Bento, Santa Lúcia, Bandeirantes (parte), Agl.
9 0,20
Lúcia Barragem (parte)
9 Belvedere Belvedere 0,19
Mangabeiras, Comiteco, Parque das Mangabeiras,
9 Mangabeiras 0,18
Agl. Serra (parte), Acaba Mundo
9 Barro Preto Barro Preto 0,18
9 Centro Centro 0,18
9 Serra Serra, São Lucas, Santa Isabel 0,17
Santa Efigênia (Área Hospitalar), Floresta (Área
9 Francisco Sales 0,16
Interna a Av. Contorno)
Cidade Jardim, Luxemburgo, Coração de Jesus, Vila
9 Prudente de Morais 0,16
Paris, Morro do Querosene, Bandeirantes (parte)
Carmo, Cruzeiro, Anchieta, Sion, FUMEC, Pindura
9 Anchieta/Sion 0,14
Saia, Mala e Cuia
9 Savassi Santo Agostinho, Lourdes, Funcionários 0,12
18

Mapas
Mapa 1 - Unidades de Planejamento de Belo Horizonte 19

Mapa 2 - Índice de Vulnerabilidade Social 20

Mapa 3 - Dimensão Ambiental 21

Mapa 4 - Variável Acesso à Moradia 22

Mapa 5 - Indicador Densidade Domiciliar (hab./dormitório) 23

Mapa 6 - Indicador Qualidade do Domicílio (acabamento) 24

Mapa 7 - Indicador Infra-estrutura Básica (esgoto/pavimentação) 25

Mapa 8 - População Moradora em Domicílio Improvisado 26

Mapa 9 - População de Rua (local de pernoite) 27

Mapa 10 - Indicador Escolaridade Relativa 28

Mapa 11 - População Analfabeta 29

Mapa 12 - População com Mestrado Doutorado 30

Mapa 13 - Dimensão Econômica 31

Mapa 14 - Variável Acesso ao Trabalho 32

Mapa 15 - Indicador Ocupação (% população) 33

Mapa 16 - Indicador Ocupação (desdobramento) 34

Mapa 17 - Indicador Ocupação Formal (razão ocup. formal/informal) 35

Mapa 18 - Indicador Ocupação Formal (desdobramento) 36

Mapa 19 - Indicador de Renda Familiar “per capita” 37

Mapa 20 - Indicador de Renda Média Familiar “per capita” (desdobramento) 38

Mapa 21 - Trabalho Infantil 39

Mapa 22 - Indicador Assistência Jurídica Privada (% assist. privada) 40

Mapa 23 - Indicador Assistência Jurídica Privada (desdobramento) 41

Mapa 24 - Dimensão Segurança de Sobrevivência 42

Mapa 25 - Indicador Mortalidade Neo e Pós Neo-natal (até 1 ano incompleto) 43

Mapa 26 - Indicador Desnutrição Infantil (até 4 anos) 44

Mapa 27 - Indicador de Renda de Aposentadoria e Pensão 45

Mapa 28 - Indicador de Renda de Aposentadoria e Pensão (desdobramento) 46

Mapa 29 - População por Sexo (%) 47


48
Mapa 30 - População por Faixa Etária (%)
Mapa 31 - População por Cor da Pele (%) 49

Mapa 32 - Índice de Assistência Social 50


51

MAPA DA EXCLUSÃO SOCIAL DE BELO HORIZONTE:


resultados da pesquisa

REALIZAÇÃO:
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/PUC Minas
Prefeitura Municipal de Belo Horizonte/PBH

COORDENAÇÃO CIENTÍFICA E EXECUTIVA


Maria Inês Pedrosa Nahas

EQUIPE RESPONSÁVEL
Carla Andréa Ribeiro - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social - PBH
Maria Inês Pedrosa Nahas - Dep. de Ciências Biológicas - PUC Minas
Otávio de Avelar Esteves - Dep. de Engenharia Eletrônica - PUC Minas
Vera Lúcia Alves Batista Martins - Dep. de Sociologia - PUC Minas

ELABORAÇÃO DO MODELO DE CÁLCULO E DOS INDICADORES


Carla Andréa Ribeiro - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social - PBH
Maria Inês Pedrosa Nahas - Dep. de Ciências Biológicas - PUC Minas
Otávio de Avelar Esteves - Dep. de Engenharia Eletrônica - PUC Minas
Vera Lúcia Alves Batista Martins - Dep. de Sociologia - PUC Minas
Colaboração: Samy Kopit Moscovitch - Mestrando em Geografia - UFMG

LEVANTAMENTO DOS DADOS


Carla Andréa Ribeiro - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social - PBH
Maria Inês Pedrosa Nahas - Dep. de Ciências Biológicas - PUC Minas
Vera Lúcia Alves Batista Martins - Dep. de Sociologia - PUC Minas
Colaboração: Silvana Veloso - Associação Municipal de Assistência Social - PBH

PROCESSAMENTO DOS DADOS


Carla Andréa Ribeiro - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social
Cecília de Fátima Ferreira Carvalho - Dep. de Informações Técnicas – SMPL/PBH
Ivan Serguei Santos - Mestrando em Geografia - UFMG
Luciana Coury Abrahão - Dep. de Informações Técnicas – SMPL/PBH
Osmar Silveira Stangherlin - PRODABEL
Rodrigo Colamarco Barreto e Sylky Luciane Bueno de Oliveira - PRODEMGE
Colaboração: Samy Kopit Moscovitch - Mestrando em Geografia - UFMG

ELABORAÇÃO DAS CARTAS TEMÁTICAS


José Nonato Saraiva Filho
Mestrando em “Tratamento da Informação Espacial” - PUC Minas
Organização: Maria Inês Pedrosa Nahas

PATROCÍNIO
Secretaria Municipal de Planejamento - PBH
Fundo de Incentivo à Pesquisa - Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação/ PUC -Minas
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social - PBH
53

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Grão-Chanceler
Dom Serafim Fernandes de Araújo

Reitor
Prof. Pe. Geraldo Magela Teixeira

Pró-reitores:
Execução Administrativa: Ângela Maria Marques Cupertino: Extensão: Bonifácio José Teixeira:
Graduação: Miguel Alonso de Gouvêa Valle: Pesquisa e de Pós-
Graduação: Lea Guimarães Souki: PUC Minas Betim: Carmem Luiza Rabelo Xavier: PUC Minas
Contagem: Geraldo Márcio Alves Guimarães: PUC Minas Poços de Caldas: Geraldo Rômulo Vilela Filho
e Maria do Socorro Araújo Medeiros

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE

Secretário Municipal de Planejamento


Maurício Borges Lemos

Secretário Municipal Adjunto de Planejamento


Gustavo Adolfo de Castro Vasconcellos

Departamento de Informações Técnicas


Regina Maria Vasconcelos Costa

Secretária Municipal de Desenvolvimento Social


Vera Maria Neves Victer

Secretária Adjunta de Desenvolvimento Social


Rosalva Alves Portela

dez/99
Revista trimestral da Secretaria Municipal de Planejamento
Prefeitura de Belo Horizonte
Av. Afonso Pena, 1212 – 4º andar – Centro – Belo Horizonte / MG
CEP: 30130-908 – Fone: (31) 277-4181/ 277-4216
www.pbh.gov.br/siga/planejar
E-mail: ditsmpl@pbh.gov.br

ANO II, Nº 8 - AGOSTO/2000

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Maurício Borges Lemos


Secretário Municipal de Planejamento

Gustavo Adolfo de Castro Vasconcellos


Secretário Municipal Adjunto de Planejamento

Regina Maria Vasconcelos Costa


Coordenação do Conselho Editorial

Conselho Editorial
Fernando Antônio Amoni
Gustavo Adolfo de Castro Vasconcellos
Leonardo Pontes Guerra
Maria Auxiliadora Gomes
Maria Silvia de Almeida Paz
Marina Coelho Xavier
Marlene Silva Melillo
Miriam Loureiro Dolabela
Mônica Maria Cadaval Bedê
Regina Maria Vasconcelos Costa
Rodrigo França Ribeiro
Rosana Baccarini
Samy Kopit Moscovitch

Jornalista Responsável
Vilma Tomaz Ribeiro
Reg. Prof. Mtb/MG 2078

Equipe de Apoio
Gláucia Machado de Araújo
Hébrida Verardo Fam
José Mariano Lomasso Costa
Judith Caldas Vieira Gomes

Programação Visual / Diagramação


Rodrigo Maia – Programador

Fotos Capa (viadutos)


Adão de Souza

Impressão
Centro Gráfico da PBH (miolo)

Tiragem
1000 exemplares