Você está na página 1de 7

PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR

Prática em Direito Civil - Aula 02


Fernanda Tartuce

Responsabilidade civil e direito do consumidor - 6. ONDE? Competência – para quem será dirigida
a relevância da técnica desde o planejamento a petição?
das demandas.
Acidente de veículos: Roteiro básico
petição inicial em detalhes
(direito material e processual) Ação de reparação
de dano sofrido em acidente de veículo pelo proce-
dimento comum
Professora Fernanda Tartuce
www.fernandatartuce.com.br Endereçamento: Com base no art. 53, V, do CPC, a
fetartuce@uol.com.br competência poderia ser do local do acidente ou do
@fernandatartuce (Twitter) domicílio do autor.
Fernanda Tartuce II (Facebook)
Além disso, considerando que o art. 53, V, existe
Reflexão inicial em benefício do autor, seria a ele possível, ainda,
optar pela regra geral do art. 46 (domicílio do réu –
Falhar em se preparar Salto).

é se preparar para falhar! Roteiro básico


Identificação do caso: roteiro
Fatos: Expor situação concreta.
1. QUEM?
2. CONTRA QUEM? Fundamento Jurídico:
3. O QUE ? - CC, art. 186 e 927 do Teoria da Culpa.
4. POR QUE? - Teoria Geral da Responsabilidade Civil (Respon-
5. COMO? sabilidade Subjetiva).
6. ONDE? - Danos – especificar : CC 402, 944, 945...

CASO Roteiro básico

AYRTON SENNA está dirigindo seu veículo em ITU Pedido:


quando JUAN MANUEL FANGIO, vindo em alta Condenação ao pagamento de danos patrimoniais,
velocidade, provoca um acidente, atingindo a trasei- valores que deverão ser acrescidos de custas, ho-
ra do carro de AYRTON. norários advocatícios e demais despesas processu-
ais.
AYRTON, que é domiciliado em SOROCABA, busca
três orçamentos para o conserto de seu veículo (o Roteiro básico
mais baixo soma R$ 25 mil), apresentando-os a
JUAN MANUEL, que nada faz. Como o carro é fun-  Opção pela audiência de conciliação ou não
damental para o trabalho de AYRTON, este realizou
o conserto na oficina que apresentou o menor preço Roteiro básico
e já pagou por tal serviço.
Requerimentos:
Considerando que o carro dirigido por JUAN MA-  citação do réu:
NUEL na verdade é de propriedade de seu irmão  por correio, por ARMP, ou
NIKI LAUDA, e que estes são domiciliados em  caso indicado justificadamente, por oficial
SALTO, elabore a medida judicial pertinente para de justiça, para que compareçam à audiência de
buscar o ressarcimento de AYRTON. conciliação a ser designada e, querendo, apre-
sentem contestação;
Identificação  Neste último caso, concessão ao Oficial de
Justiça incumbido das diligências os benefícios
1. QUEM? Atente para a legitimidade; quem é do art. 212, §2º do CPC.
seu cliente?
2. Contra quem? Veja exatamente quem é Roteiro básico
parte na relação jurídica
3. O QUE QUER? Pedido Requerimentos:
4. POR QUE? Causa De Pedir  Indicação de provas que se desejam produzir:
5. COMO? Existe remédio específico?

www.cers.com.br 1
PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR
Prática em Direito Civil - Aula 02
Fernanda Tartuce

 “a produção de todas as provas em direito ad- 5. COMO?


mitidas, especialmente a documental (documen- Qual é a petição apropriada a ser apresentada?
tos acostados a esta inicial), testemunhal e peri- Existe remédio processual específico?
cial”. É o caso de pedir uma medida liminar para buscar
proteger o cliente imediatamente?
Roteiro básico Há regra de prioridade na tramitação?

Valor da causa: 6. ONDE?


 Soma do valor dos danos.
Competência:
Caso Ayrton para quem será dirigida a petição?

Como advogado de AYRTON, aja em prol de seus Onde: Endereçamento


interesses.
NCPC, art. 319. A petição inicial indicará:
Identificação I – o juízo a que é dirigida;
1. QUEM?
Atente para a legitimidade; Onde: Endereçamento
quem é seu cliente?
É casado ou vive em união estável? Atenção para as regras de competência!
Se sim, isso repercute? Analisar comcuidado. Há lei específica?
Se não, verificar o CPC.
2. CONTRA QUEM?
Veja exatamente quem é parte na relação jurídica. Análise importante
Quem causou o dano?
Evite demandar erroneamente para não ensejar Distribuição livre
sucumbência ao cliente. ou
“Por dependência”?
3. O QUE QUER?
Juízo certo
Pedido(s)
Art. 286. Serão distribuídas por dependência as
- Só indenização? causas de qualquer natureza:
- Ou é importante declarar a inexistência de relação I - quando se relacionarem, por conexão ou conti-
jurídica? nência, com outra já ajuizada;
- É essencial contar com medida de urgência? Juízo certo
II - quando, tendo sido extinto o processo sem reso-
Nomenclaturas possíveis: lução de mérito, for reiterado o pedido, ainda que
pretensão indenizatória em litisconsórcio com outros autores ou que sejam
parcialmente alterados os réus da demanda;
 ação condenatória, III - quando houver ajuizamento de ações nos ter-
 ação de indenização por danos materiais, mos do art. 55, § 3o, ao juízo prevento.
 ação de ressarcimento;
 ação de perdas e danos Distribuição livre

Caso AYRTON Quando se tratar de petição inicial a ser distribuída


livremente em comarca onde haja mais de um juízo,
AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANO SOFRIDO EM não será possível saber previamente perante qual
ACIDENTE DE VEÍCULOS, das Varas a causa tramitará.
PELO PROCEDIMENTO COMUM Assim, até que ocorra a distribuição (CPC, art. 284),
não haverá como indicar a Vara na inicial.
4. POR QUE?
Causa De Pedir Importante análise
- Verificar: há legislação específica que protege o
autor? A discussão de prejuízos decorrentes de um aciden-
- Se incide o Direito do Consumidor, trabalhar suas te de veículo não está inserida na competência da
regras com destaque aos aspectos favoráveis espe- Justiça do Trabalho, nem da Justiça Eleitoral ou
cialmente em termos processuais. Penal Militar.

www.cers.com.br 2
PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR
Prática em Direito Civil - Aula 02
Fernanda Tartuce

Por exclusão, se uma causa em que se discute aci- Ver CPC/2015, art. 42 e seguintes.
dente de veículo não é julgada pela Justiça especia-
lizada, deverá ser julgada pela Justiça comum. Além da regra geral , há regras especificas; atente
Art. 53. É competente o foro:
Importante análise III - do lugar:
V - de domicílio do autor ou do local do fato, para a
E como distinguir entre as Justiças Estadual e Fede- ação de reparação de dano sofrido em razão de
ral? delito ou acidente de veículos, inclusive aeronaves.

Justiça federal ou estadual Caso Ayrton

A resposta a essa indagação encontra-se no art. Local do fato: EXMO SR. DR. JUIZ DE DI-
109, I, da Constituição: compete à Justiça Federal, REITO DE UMA DAS VARAS CÍVEIS DA COMAR-
basicamente, julgar as causas em que União, em- CA DE ITU – SP.
presa pública ou autarquia federal forem partes. Ou
Assim, se o acidente automobilístico ocorreu entre Domicílio do autor: EXMO SR. DR. JUIZ DE
particulares, a competência para julgar a causa será DIREITO DE UMA DAS VARAS CÍVEIS DA CO-
da Justiça Estadual. MARCA DE SOROCABA – SP.
Ou
Justiça federal Domicílio do réu: EXMO SR. DR. JUIZ DE
DIREITO DE UMA DAS VARAS CÍVEIS DA CO-
Se a batida envolve um veículo da União (Governo MARCA DE SALTO – SP.
Federal), o endereçamento pode ser assim elabora-
do: Qualificação das partes

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FE- NCPC, Art. 319. A petição inicial indicará:
DERAL DA ___.ª VARA CÍVEL FEDERAL DA SUB- II – os nomes, os prenomes, o estado civil, a exis-
SEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO – SP. tência de união estável, a profissão, o número de
inscrição no CPF ou no CNPJ, o endereço eletrôni-
Justiça estadual co, o domicílio e a residência do autor e do réu;

Para a demanda indenizatória por colisão de veícu- Qualificação das partes


los entre particulares, o endereçamento deve ser
feito da seguinte forma: Se o autor não possuir endereço eletrônico, reco-
menda-se indicar que não possui e que tal fato não
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE prejudica a sua identificação civil.
DIREITO DE UMA DAS VARAS CÍVEIS DA CO-
MARCA DE (foro competente) Legitimidade Ativa

Atenção: há varas especializadas? Se a parte autora for casada ou


viver em união estável,
Checar a possível divisão em Varas: será necessária a participação de cônju-
ge/companheiro(a)
- Cíveis; no polo ativo das demandas?
- Fazenda Pública; Novo CPC, Art. 73. O cônjuge necessitará
- Família e Sucessões; do consentimento do outro para propor ação que
- Infância e Juventude; verse sobre direito real imobiliário, salvo quando
Etc casados sob o regime de separação absoluta de
bens.
Competência de foro § 3º Aplica-se o disposto neste artigo à união está-
vel comprovada nos autos.
Descoberta a justiça competente, deve-se partir
para a análise da próxima pergunta: em qual foro CPF / CNPJ - Lei 11.419/2006, art. 15
devo ajuizar a demanda?
Foro é a circunscrição territorial (limite geo- Salvo impossibilidade que comprometa o acesso à
gráfico) onde um ou mais juízos (órgãos jurisdicio- justiça, a parte deverá informar, ao distribuir a peti-
nais) exercem suas funções, ao passo que fórum é ção inicial de qualquer ação judicial, o número no
o prédio, a sede dos serviços forenses.

www.cers.com.br 3
PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR
Prática em Direito Civil - Aula 02
Fernanda Tartuce

cadastro de pessoas físicas ou jurídicas, conforme o eletrônico (e-mail), residente em (Rua, número,
caso, perante a Secretaria da Receita Federal. bairro, CEP), nesta comarca de Sorocaba,
... vem, respeitosamente, por seu advogado, propor
Exigências adicionais comuns AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANO SOFRIDO EM
ACIDENTE DE VEÍCULOS, PELO PROCEDIMEN-
- Nacionalidade; TO COMUM
- RG; em face de NIKI LAUDA (estado civil), (profissão),
- Cópia de documentos pessoais; portador da cédula de identidade RG n. (número) e
- cópia do comprovante de inscrição na Receita inscrito no CPF sob o n. (número), usuário do ende-
Federal (que pode ser obtido na Internet em reço eletrônico (e-mail),9 residente em (endereço), e
www.receita.fazenda.gov.br). JUAN MANUEL FANGIO (estado civil), (profissão),
portador da cédula de identidade RG n. (número) e
São legais tais exigências? inscrito no CPF sob o n. (número), residente em
(endereço), ambos residentes na comarca de SAL-
Problema TO, pelos fatos e fundamentos a seguir expostos.
Atenção: litisconsórcio passivo facultativo entre
Ignorância quanto a elementos condutor e proprietário do veículo.
de identificação do réu:
E se não sei seus dados? APELAÇÃO. ACIDENTE DE VEÍCULO. LEGITIMI-
E se há ignorância quanto até mesmo DADE PASSIVA DO CONDUTOR E DO PROPRIE-
o nome do réu? TÁRIO DO VEÍCULO CAUSADOR DO DANO. RE-
CURSO IMPROVIDO. O proprietário de veículo
Possíveis indicações envolvido no acidente tem legitimidade para a de-
manda, pois responde pelo fato da coisa.
a) Sem Dados pessoais detalhados :
Ex: Julius Frank, qualificação desconhecida, com Assim, é de rigor o reconhecimento da responsabili-
endereço no Largo São Francisco, n. 10, CEP (...) dade solidária do proprietário e do condutor do veí-
culo, pois o proprietário do veículo responde pelos
Possíveis indicações danos causados em acidente, mesmo que não te-
nha sido o condutor.
b) Nome ignorado:
Fulano de tal, qualificações desconhecidas, com (TJ-SP, AC 4000022-44.2013.8.26.0451, 31ª C. Dir.
endereço residencial desconhecido, mas que pode Priv., Rel. Adilson de Araújo, j. 28.04.2015)
ser encontrado na Rua São Bento, n. 90, no estabe-
lecimento comercial denominado “Bar da esquina”... Causa de pedir

Problema NCPC, Art. 319. A petição inicial indicará:


III – o fato e os fundamentos jurídicos do pedido;
Grupo de esbulhadores desconhecidos: AYRTON SENNA (...) vem, respeitosamen-
Terceiros invasores, de qualificações desconheci- te perante V. Exa., com base nos arts. 186 do CC e
das, que podem ser encontrados no imóvel situado demais dispositivos aplicáveis à espécie, propor a
na Rua da Consolação, n. 500, presente
na Comarca de São Paulo-SP. AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANO SOFRIDO EM
ACIDENTE DE VEÍCULOS, pelo procedimento co-
Novo CPC, Art. 319 mum,
Em face de NIKI LAUDA...
§ 1º Caso não disponha das informações previstas
no inciso II, poderá o autor, na petição inicial, reque- Nomenclaturas possíveis
rer ao juiz diligências necessárias a sua obtenção.
§ 2º A petição inicial não será indeferida se, a des- Estando claro, na causa de pedir e no pedido, que
peito da falta de informações a que se refere o inci- se quer a condenação do réu ao pagamento de
so II, for possível a citação do réu. danos decorrentes de acidente de veículo, não im-
porta o nome atribuído à demanda.
Caso Ayrton
Nomenclaturas possíveis
AYRTON SENNA (estado civil), (profissão), portador
da cédula de identidade RG n. (número) e inscrito Ainda que se dê um nome equivocado à causa não
no CPF sob o n. (número), usuário do endereço há, em regra, qualquer consequência prática.

www.cers.com.br 4
PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR
Prática em Direito Civil - Aula 02
Fernanda Tartuce

De qualquer forma, o ideal é, ao ingressar em juízo, Juan Manuel, em alta velocidade, acabou por atingir
ter ciência se existe, e qual é, o nome consagrado a traseira do veículo do autor (marca, modelo, ano),
para aquela demanda. provocando um acidente que causou graves danos
ao veículo.
Nomenclaturas possíveis
Caso AYRTON SENNA - Dos Fatos
 ação condenatória,
 ação de indenização por danos materiais, Felizmente não houve qualquer vítima, sendo que
 ação de indenização decorrente de batida de as partes se dirigiram à delegacia para realizar o
veículos pelo rito sumário; boletim de ocorrência (doc. anexo). Ao realizar o
 Ação de perdas e danos BO, o autor descobriu que o veículo na verdade é
 ação de conhecimento etc. de propriedade do corréu Niki, irmão de Juan Ma-
nuel.
FATOS / DOS FATOS
Caso AYRTON SENNA - Dos Fatos
Eventos ou acontecimentos que originaram o confli-
to, ocorridos no plano material (causa de pedir re- Logo após a colisão, o autor buscou três oficinas
mota). nesta comarca de Sorocaba (domicílio do autor)
Sua exposição deve ser precisa, trazendo os pontos para realizar orçamento do conserto do veículo. Na
essenciais à compreensão da controvérsia. semana seguinte (data), o autor encaminhou aos
Dados irrelevantes devem ser omitidos para que a réus tais orçamentos, por carta com aviso de rece-
petição não se torne muita longa, maçante e ininte- bimento (doc. anexo). Infelizmente, não houve qual-
ligível. quer manifestação por parte dos réus.
A exposição dos argumentos deve revelar uma linha
lógica de raciocínio possibilitando o entendimento Caso AYRTON SENNA - Dos Fatos
sobre a causa pelo leitor (seja o juiz, o auxiliar do
juízo ou o advogado da parte contrária) Como o veículo é fundamental para o deslocamento
diário do autor, este procedeu ao conserto na oficina
FATOS / DOS FATOS que apresentou o menor valor, a saber, R$
25.000,00 (vinte e cinco mil reais), como se depre-
O autor vai indicar ende dos documentos anexos.

 quando, Caso AYRTON SENNA - Dos Fatos


 onde
 como se deu o acidente Ainda, desde logo se pleiteia prova pericial, de mo-
 Consequências que daí advieram (se houve ou do a comprovar que os serviços foram realizados no
não vítimas, se ocorreu alguma conversa entre veículo, com alteração de inúmeras peças que fize-
os envolvidos no acidente, quais os prejuízos, ram com que o custo do conserto fosse elevado.
se houve alguma espécie de pagamento etc.).
Do Direito
DO DIREITO O corréu JUAN, ao trafegar em alta velocidade na
Por fundamentos jurídicos entende-se a conse- via urbana, claramente agiu com culpa (imprudên-
quência jurídica pretendida pelo autor decorrente cia). Em virtude disso, houve a colisão (ato do agen-
dos fatos anteriormente narrados (causa de pedir te), que provocou o dano.
próxima).
Do Direito
DO DIREITO – importante Por sua vez, o proprietário do veículo também res-
Fundamente com base no direito material, expondo ponde pelos prejuízos causados ao autor por ter
os dispositivos legais que embasam sua pretensão; permitido que o corréu causasse danos em virtude
exponha com capricho, se o caso indicando trechos da utilização de seu veículo.
de doutrina e julgados que podem ser importantes
para demonstrar a procedência de seu(s) pedido(s). Do Direito
Neste exato sentido vem se manifestando a juris-
Caso AYRTON SENNA - Dos Fatos prudência majoritária de nossos Tribunais, como se
percebe pelo teor do julgado17 do Superior Tribunal
Na data de (data), o autor dirigia seu veículo, na de Justiça retratado no Informativo n. 452 (de 12 a
Rua (nome da Rua), na comarca de Itu, acompa- 22 de outubro de 2010) de tal Tribunal [TRANS-
nhado de um amigo. Por volta das (horas), o corréu CREVER]

www.cers.com.br 5
PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR
Prática em Direito Civil - Aula 02
Fernanda Tartuce

Do Direito Checar NCPC, art. 247: viável citação postal? Ou


Por fim, vale apontar que, nos exatos termos do art. precisará ser por oficial de justiça?
942, parte final, do CC, tendo o dano sido causado
por mais de um agente, a responsabilidade é solidá- Requerimento para citação
ria. Portanto, é de reconhecer, no presente feito, a
solidariedade dos réus quanto ao ressarcimento dos NCPC, Art. 247. A citação será feita pelo correio
danos. para qualquer comarca do país, exceto:

Pedido V – quando o autor, justificadamente, a requerer de


NCPC, art. 319 IV: A petição inicial indicará: outra forma.
IV – o pedido com as suas especificações.
Finalidade maior do jurisdicionado, Citação por oficial
item de grande importância!
NCPC, Art. 212. § 2º Independentemente de autori-
Pedido zação judicial, as citações, intimações e penhoras
O pedido deve ser certo e determinado poderão realizar-se no período de férias forenses,
(NCPC arts. 322 e 324). onde as houver, e nos feriados ou dias úteis fora do
horário estabelecido neste artigo, observado o dis-
Pedido posto no art. 5º, inciso XI, da Constituição Federal.
Deve-se pleitear
- um provimento jurisdicional (condenação, declara- Novo CPC: citação para comparecer
ção e/ou constituição – pedido/objeto imediato)
- e, na sequência, o bem da vida pretendido (quan- Art. 334. Se a petição inicial preencher os requisitos
tia em dinheiro, coisa a ser entregue – pedido/objeto essenciais e não for o caso de improcedência limi-
mediato) nar do pedido, o juiz designará audiência de concili-
ação ou de mediação com antecedência mínima de
Caso AYRTON - Dos Pedidos e Requerimentos 30 dias, devendo ser citado o réu com pelo menos
20 dias de antecedência.
Por todo o exposto,requer o autor:
Nova previsão
a) a condenação dos réus, de forma solidária, ao
ressarcimento dos danos causados, no valor de R$ NCPC, art. 319: A petição inicial indicará:
25.000,00 (vinte e cinco mil reais), referente ao con- VII – a opção do autor pela realização ou não de
serto do carro do autor, com juros de mora e corre- audiência de conciliação ou de mediação.
ção monetária (art. 1º da Lei no 6.899/1981), com
base na tabela do TJSP; NCPC
b) a condenação dos réus ao pagamento de custas
e honorários; É requisito obrigatório da petição inicial indicar se o
Requerimentos autor tem interesse na realização de audiência de
NCPC, art. 319: A petição inicial indicará: conciliação ou de mediação (CPC/20150, art. 319,
VI – as provas com que o autor pretende demons- VII). Caso não haja interesse do autor pela audiên-
trar a verdade dos fatos alegados. cia de conciliação ou mediação, é obrigatório ressal-
tá-lo desde a exordial, sendo recomendável funda-
Caso AYRTON mentar tal opção com base na autonomia da vonta-
de das partes.
Requer provar o alegado por todos os meios admiti-
dos em Direito, especialmente a documental (docu- NCPC
mentos acostados a esta inicial), testemunhal e
pericial.  Nos termos do art. 165, § 2º, a sessão (termo
Requerimentos que parece mais apropriado que "audiência",
CPC 73, Art. 282 : A petição inicial indicará: em que pese a terminologia do CPC) terá prefe-
VII – o requerimento para a citação do réu. rencialmente natureza de conciliação quando
inexistir vínculo anterior entre as partes, como
Essa previsão não consta no NCPC, art. 319 no exemplo do acidente do problema apresen-
tado.
Requerimento para citação
É recomendável que o autor (e não o juiz) defina a
forma de melhor cientificar a parte contrária.

www.cers.com.br 6
PRÁTICA EM RESPONSABILIDADE CIVIL E CONSUMIDOR
Prática em Direito Civil - Aula 02
Fernanda Tartuce

Caso AYRTON

Em atenção ao art. 319, VII, do CPC, e demais dis-


positivos cabíveis, o autor manifesta seu interesse
na realização de sessão de conciliação, com o obje-
tivo de buscar uma solução consensual para o lití-
gio.

Valor da causa

NCPC, art. 319:A petição inicial indicará:


V – o valor da causa.
Ver artigos 291-292 do NCPC.

Atenção – Novo CPC

Art. 292. O valor da causa constará da petição inici-


al ou da reconvenção e será:
V – na ação indenizatória, inclusive a fundada em
dano moral, o valor pretendido;

Novo CPC

Art. 292. O valor da causa constará da petição inici-


al ou da reconvenção e será:
VI – na ação em que há cumulação de pedidos, a
quantia correspondente à soma dos valores de to-
dos eles;

Caso AYRTON

Dá-se à causa o valor de R$ 25.000,00 (vinte e cin-


co mil reais), nos termos do art. 292, I, do CPC.
Termos em que , pede deferimento.
Local, data.
Nome do advogado/ numero da OAB

Reflexão final

Pelas suas técnicas prodigiosas,


o homem ultrapassa, ao que parece,
os contextos do seu próprio pensamento
(Gaston Bachelard).

www.cers.com.br 7