Você está na página 1de 10

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

PROFISSIONAL EM MÚSICA
CURSO TÉCNICO EM INSTRUMENTO MÚSICAL

DANIANA OLIVEIRA BISPO

O REGGAE COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO: reflexões


sobre o saber e poder nas músicas de Edson Gomes.

Salvador/BA.

2018
DANIANA OLIVEIRA BISPO

O REGGAE COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO: reflexões


sobre o saber e poder nas músicas de Edson Gomes.

Projeto de pesquisa apresentado ao Centro


de Educação Profissional em Música como
requisito de avaliação da disciplina
Metodologia. Sob a orientação da Profa.
Fabiana Patriarca.

Salvador/BA.

2018
Sumário

Tema............................................................................................................................................4

Justificativa.................................................................................................................................4

Problema.....................................................................................................................................5

Hipótese.......................................................................................................................................6

Objetivo Geral............................................................................................................................6

Objetivo especifico.....................................................................................................................6

Metodologia................................................................................................................................6

Referencial teórico........................................................................................................................7
Referência...................................................................................................................................9
4

Tema:

Analise da utilização do gênero Reggae com recurso didático-pedagógico.

Justificativa:

A música é uma ferramenta muito importante que pode auxiliar o docente no


processo de ensino aprendizagem contribuindo de forma dinâmica, criativa e que para
além de auxiliar na problematização do conteúdo escolar, pode contribuir no
pensamento crítico dos discentes. Isto de forma descontraída e estimulante.
Não por menos a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB
Lei 9.394/1996) foi alterada e publicada a Lei 13.278/2016, que incluía os
componentes: artes visuais, dança, música e o teatro nos currículos dos diversos níveis
da educação básica (ensino infantil, fundamental e médio). O que ocorre, é que mais
tarde, a lei que previa que o ensino da arte, especialmente em suas expressões regionais,
fosse componente curricular obrigatório na educação básica1 se tornou mais específica e
publicou no Diário Oficial da União a lei que tornou a música uma disciplina
obrigatória. Assim, com a Lei nº 11.769 torna-se vital que todas as escolas, públicas e
particulares do Brasil tenha como conteúdo obrigatório, mas não exclusivo, a música2.
Diante do exposto, sob a ótica das músicas do cantor e compositor baiano Edson
Gomes, que se destacou no cenário musical nos anos de 1980 e 1990, pretendemos
analisar suas letras musicais, estas que ao serem interpretadas os discursos, conceitos e
reflexões que claramente discorrem sobre o coletivo sofrimento do povo, isto é, a
desigualdade social, a violência, a pobreza, a corrupção e o cotidiano brasileiro, em
especial, do povo baiano e que por sua vez, excitam as militâncias e manifestações
políticas, sociais e culturais das populações podem proporcionar uma conscientização e
principalmente um maior envolvimento dos educandos com os estudos, assim como
com o elevar do senso crítico destes sujeitos.

1
Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro
de 1996. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm (visualizado em 02/04/18)
2
Ensino de música obrigatório. http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/222-537011943/11100-sp-
433581153 (visualizado em 02/04/18)
5

Assim, a proposta deste projeto é através das atividades de campo nas turmas de
ensino médio de escola pública utilizar a música reggae como método de ensino e
aprendizagem na sala de aula, em especial para a disciplina de História, haja visto, que
para além da matéria levantar questionamentos e reflexões históricas do homem em
diferentes tempos da sua existência, ela é formadora crítica e política para a sociedade.
Logo, através das letras de Edson Gomes pretendo perceber quais conteúdos das letras
musicais podem ser usadas de forma que os alunos se percebam nas emblemáticas
expressões e discursos expostos nas canções, afinal de contas, a proposta é
principalmente trazer a realidades destes discentes para a sala de aula, logo responder
quais resultados e ou como essas canções podem contribuir na didática e métodos
utilizados pelos docentes.
Para pensar sobre tais questões, além da aplicação das canções que serão
interpretadas, serão coletados dados através de pesquisa de campo, isto é, entrevistas,
observações, aplicação de questionários e conversas informais com os discentes e
docentes da escola do ensino Médio.

Problema:

Não é de hoje que a questão da educação dos jovens e adultos das escolas
públicas são criticadas, diversos pesquisadores e intelectuais apontam e ou definem a
educação pública brasileira como mecânica, com metodologias que não condizem com a
realidade dos discentes. Logo, o grande desafio da educação hoje é encontrar caminhos
que tornem as aulas menos desastrosas e mais criativas e estimulantes.
Parindo desta necessidade de mudança, pensamos como a música pode dar aos
docentes e educandos uma nova visão de leitura, escrita e interpretação? Como o gênero
Reggae podem auxiliar e ampliar as competências e comportamentos dos indivíduos,
inclusive para aqueles que embora já tenham ouvido as músicas do cantor e compositor
Edson Gomes, mas que para estes as letras passam despercebidas? Será que as letras das
canções que serão analisadas não podem revelar uma identidade, uma aproximação
cultural e cotidiana dos discentes das escolas públicas, ao ponto de fazer os alunos após
ouvir as músicas pensar, meditar, ser crítico e a não ter medo de expor suas opiniões,
seja elas em relação à política, sociedade, cultura, religião, enfim, poder?
6

Hipótese:

A música, em especial o gênero Reggae manifestam discursos de identidade,


valores e lutas sociais que influência na capacidade intelectual, crítica e que narram o
cotidiano da sociedade baiana, logo dos jovens discentes que através deste estilo
musical podem refletir e sem medo expor suas opiniões, seja em relação à política,
sociedade, cultura, religião ou poder.

Objetivo Geral:

Analisar através da pesquisa de campo, nas turmas de ensino médio de escola


pública, as quais serão utilizados a música Reggae, como o ritmo musical e as letras das
canções de Edson Gomes podem auxiliar cultural, social, política e econômica no
cotidiano e como recurso didático-pedagógico no ensino.

Objetivos Específicos:

 Coletar dados e interpretar minuciosamente as letras musicais do cantor e


compositor Edson Gomes buscando revelar como o Reggae pode trazer
mensagens de cunho político, capazes de elevar a comunicação, numa mistura
rítmica e que ao mesmo tempo grita por justiça e igualdade.
 Perceber como as letras das canções que serão investigadas podem manifestar
uma identidade, uma aproximação cultural e cotidiana da sociedade, em especial
dos discentes das escolas públicas.

Metodologia

O método utilizado para dar embasamento a este projeto será as experiencias


vivenciadas, as interpretações de letras compostas por Edson Gomes alinhado a
pesquisas bibliográficas, quer seja através de pesquisas acadêmica e artigos científicos,
quer seja a partir de vivencias já vividas e relatadas, estas que para além de auxiliar na
construção da pesquisa, possibilitará concluir as nossas hipóteses.
7

Referencial teórico

No desejo de pensar sobre o ensino de História e a sua busca por respostas que
proporcionem conteúdos e métodos mais adequados para ensinar o público estudante
em suas variadas idades, assim como, para pensar nas alternativas de aperfeiçoamentos,
formação inicial e continua dos educandos, o livro da historiadora Circe Bittencourt 3,
que resultou do trabalho e convívio com professores de escolas e universidade, isto é,
em sala de aulas, assim como, de um somatório de pesquisas sobre o ensino de História
de diversos pesquisadores brasileiros e estrangeiros, a obra proporcionou um leque de
possiblidades para pensar sobre o papel do historiador e ou professores na vida
acadêmica dos alunos.
Outras pesquisas que dialogam a relevância da matéria História na formação da
cultura e na responsabilidade social que a disciplina carrega dentro e fora do espaço
escolar, foi o artigo do historiador Luiz Carlos Bento 4 que somado ao artigo da
pesquisadora Francivânia Pereira de Sales5 que problematiza o ensino e a aprendizagem
de História, isto é, seus fundamentos e métodos, logo a importância da disciplina para
que seja atingido o aprendizado necessário do educando, assim como para encontrar
meios com o qual os docentes possam contribuir de forma que estes tragam a realidade
dos seus alunos e ao mesmo tempo façam uma discussão que possibilite a compreensão
e interpretação dos fatos, conteúdos e cotidiano dos jovens estudantes das escolas
públicas. Estes artigos proporcionou um diálogo que foi primordial para entender este
contexto entre a História e a importância da mesma no mundo acadêmico.
Na busca pela compreensão da utilização da música no universo didático como
ferramenta que proporcione a descontração e a reflexão crítica acerca do campo
educacional, os pesquisadores José Antunes da Fonseca e Wallace Fernando da Silva
Santos6, em experiência vivenciada com alunos do ensino fundamental atestam que a
música pode ser um instrumento capaz de auxiliar na problematização do conteúdo

3
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: fundamentos e métodos. 2.ed. São Paulo:
Cortez; 2008.
4
BENTO, Luiz Carlos. O saber histórico e o ensino de História: uma reflexão sobre as possibilidades do
ensino escolar da História.
5
SALES, Francivânia Pereira de. O ensino e a aprendizagem de História: fundamentos e métodos do 4º e
5º ano do ensino fundamental em Buriti dos Lopes -PI. IV FIPED Fórum internacional de pedagogia,
Paraíba -Pi/Brasil. Campina Grande, REALIZE Editora, 2012
6
FONSECA, José Antunes Reis da Fonseca e SANTOS, Wallace Fernando da Silva. O uso da música
como recurso didático-pedagógico na geografia escolar. Gt8 – espaços educativos, currículo
e formação docente (saberes e práticas).
8

escolar. Assim, os geógrafos trazem importantes contribuições para a pesquisa. Além


destes, nos referenciamos no estudo do pedagogo Silvio Tavares Santos7 que partindo
do conceito de letramento, e das concepções Freiriana lança como proposta para ao EJA
(Educação de Jovens e Adultos) a utilização do Reggae como método capaz de melhorar
a ascensão dos jovens e Adultos no campo político, social e cultural.
Outras influências que oportunizou um leque de possibilidades em torno do
gênero musical Reggae como expressão étnico-identitária, movimentos e ou
manifestações sócio, político cultural foram o historiador Fabricio dos Santos Mota8 e a
historiadora Maria Bárbara Vieira Falcón9; as pesquisadoras Kywza Joanna Fideles P.
dos Santos10 e Geórgia de Castro Machado Ferreira11.
No contexto acerca da vida do compositor e cantor Edson Gomes, no
debruçamos na obra do sociólogo Ricardo Reina12 que fez um estudo abordando a
trajetória do musico que se destacou nos anos 80 e 90 no cenário musical compondo e
interpretando canções que descrevem as manifestações políticas e sociais do povo
baiano, destacando em seu estudo a importância da reafricanização e características do
reggae no Brasil.

7
SANTOS, Silvio Tavares dos e PEREIRA, Robison Raimundo Silva. Reggae como instrumento de
alfabetização e letramento: reflexões sobre o saber e o poder. Somma, Teresina /PI, v.1,n.1, p. 170- 181,
jul./dez. 2015.
8
MOTA, Fabricio Dos Santos. GUERREIR@S DO TERCEIRO MUNDO: Identidades negras na música
Reggae da Bahia (anos 80/90). Dissertação de (mestrado) - Universidade Federal da Bahia, Programa
Multidisciplinar Pós-graduação em Estudos Étnicos e Africanos, Salvador-Ba 2008.
9
FALCÓN, Maria Bárbara Vieira. O Reggae de Cachoeira produção musical em um Porto Atlântico.
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas,
2009.
10
SANTOS, Kywza Joanna Fideles P. dos. O reggae como expressão da negritude moderna na música
popular brasileira
11
FERREIRA, Geórgia de Castro Machado. A aproximação cultural entre o reggae jamaicano e o
discurso de Edson Gomes. Artigo recebido em outubro de 2010 e aprovado para publicação em novembro
de 2010. Revista brasileira do Caribe, Goiânia, Vol, nº21. Jul-Dez2010, p. 129-158.
12
REINA, Ricardo. As interseccionalidades de classe e raça na trajetória de Edson Gomes. Revista
Olhares Sociais / PPGCS / UFRB, Vol. 03. Nº. 02 – 2014/ pág. 102.
9

REFERENCIAS

BENTO, Luiz Carlos. O saber histórico e o ensino de História: uma reflexão sobre as
possibilidades do ensino escolar da História.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: fundamentos e métodos.


2.ed. São Paulo: Cortez; 2008.

FERREIRA, Geórgia de Castro Machado. A aproximação cultural entre o reggae


jamaicano e o discurso de Edson Gomes. Artigo recebido em outubro de 2010 e
aprovado para publicação em novembro de 2010. Revista brasileira do Caribe, Goiânia,
Vol, nº21. Jul-Dez2010, p. 129-158.

Fonseca, José Antunes Reis da Fonseca e SANTOS, Wallace Fernando da Silva. O uso
da música como recurso didático-pedagógico na geografia escolar. Gt8 – espaços
educativos, currículo e formação docente (saberes e práticas).

MOTA, Fabricio Dos Santos. GUERREIR@S DO TERCEIRO MUNDO: Identidades


negras na música Reggae da Bahia (anos 80/90). Dissertação de (mestrado) -
Universidade Federal da Bahia, Programa Multidisciplinar Pós-graduação em Estudos
Étnicos e Africanos, Salvador-Ba 2008.

REINA, Ricardo. As interseccionalidades de classe e raça na trajetória de Edson


Gomes. Revista Olhares Sociais / PPGCS / UFRB, Vol. 03. Nº. 02 – 2014/ pág. 102.

SALES, Francivânia Pereira de. O ensino e a aprendizagem de História: fundamentos e


métodos do 4º e 5º ano do ensino fundamental em Buriti dos Lopes -PI. IV FIPED
Fórum internacional de pedagogia, Paraíba -Pi/Brasil. Campina Grande, REALIZE
Editora, 2012.

SANTOS, Silvio Tavares dos e PEREIRA, Robison Raimundo Silva. Reggae como
instrumento de alfabetização e letramento: reflexões sobre o saber e o poder. Somma,
Teresina /PI, v.1,n.1, p. 170- 181, jul./dez. 2015.
10

SOUTELO, Rudesindo. Inteligência musical. A autora do Lima (Viana do Castelo), ano


157 nº 21, 7 –III- 2012, p.7. As artes entre as letras (Porto), nº 84, 17 – X – 2012, P 22.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 9.394, de
20 de dezembro de 1996. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm
(visualizado em 02/04/18)

Ensino de música obrigatório. http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/222-


537011943/11100-sp-433581153 (visualizado em 02/04/18)