Você está na página 1de 11

CRIMINOLOGIA

M A PA M E N T A L

JULIANA BATISTA CORDEIRO - 1912491

Professora: Juliana Soares Monteiro


PSICOPATIA
Não se trata de
uma doença
mental, e sim de
um distúrbio de
personalidade Costumam ser
egocêntricas,
desonestas,
Causam boa maquiavélicas e
impressão, indignas de
vistos como confiança
normais.

PSICOPATIA

Psicopatas adotam
comportamentos
Condutas criminais irresponsáveis sem
sem nenhum razão aparente. Eles
sentimento de não sentem culpa.
ressentimento,
com consciência.
O instrumento usado
entre os especialistas
para diagnosticar
é o teste PCL-R
A terapia é uma das
formas de tratamento.
Pode ajudar a pessoa a
respeitar regras sociais e
prevenir atos criminosos

PSICOPATIA :
Diagnóstico e
mitos

Sempre são bastante


lúcidos e racionais.
Nem todo
Sabem que seus atos
psicopata é
e crimes são
violento e nem
púniveis mas não se
toda pessoa
importam.
violenta é
psicopata.
VERSATILIDADE
CRIMINAL AUTO-ESTIMA INFLADA

CHARME SUPERFICIAL

DELINQÜÊNCIA JUVENIL; NECESSIDADE DE


REVOGAÇÃO DE LIBERDADE ESTIMULAÇÃO
CONDICIONAL

MENTIRA PATOLÓGICA
MUITOS RELACIONAMENTOS
CONJUGAIS DE CURTA DURAÇÃO
20 ELEMENTOS DO PCL-R

MANIPULAÇÃO E
MANIPULAÇÃO
IRRESPONSABILIDADE; FALHA
EM ASSUMIR
RESPONSABILIDADE

AFETO SUPERFICIAL E
FALTA DE METAS REALÍSTICAS INSENSIBILIDADE
EM LONGO
PRAZO;IMPULSIVIDADE

ESTILO DE VIDA PARASITÁRIO E FRÁGIL


DADOS: Transtornos de CONTROLE COMPORTAMENTA
personalidade, psicopatia COMPORTAMENTO SEXUAL PROMÍSCUO;
e serial killers de Hilda C P PROBLEMAS COMPORTAMENTAIS
Morana, Michael H Stone, PRECOCES
Elias Abdalla-Filho
Individuos que
O intervalo o
cometem uma série de
diferencia de
homicídios durante
assassinos em
algum periodo de
massa, que matam
tempo ou dias de
em diferença de
intervalo.
horas.

Terrivel triade Existem quatro


na infância:

SERIAL KILLERS
tipos de serial
enurese, killers. Dentre
abuso esses tipos,
sádico de todos passam
animas e por um ciclo de
piromania. seis fases.

O serial killer ver


suas vítimas como Também podem ser
objetos de suas divididos entre
fantasias. Não "organizados" e
existe um padrão. "desorganizados",
Cada um tem o seu geograficamente
tipo. estáveis ou não.

FONTE: "LOUCO OU CRUEL" DE


ILANA CASOY
ESQUIZOFRENIA
Alterações do
Doença mental que Inicio na
pensamento
se caracteriza por Alucinações e adolescência ou
DEFINIÇÃO uma desorganização embotamento na idade adulta,
ampla dos emocional antes dos 40
processos mentais Perda de contato
com a realidade
anos.

QUANDO 
APARECE?
ESQUIZOFRENIA

ALGUNS
SUBTIPOS
Paranóide Hebefrênica Catatônica
Delírios de Afeto embotado Estupor,
perseguição, excitação,postura
Comportamento
referência, nascimento inadequada,
sem objetivo e
especial, missão
desarticulado negativismo,rigidez
especial
FONTE: CID-10
Fatores
Os esquizofrênicos Podem delinquir, influenciadores:
estejam mais eventualmente, de substâncias
propensos a acordo com o grau psicoativas ou
delinquir do que uma da doença, e se dificuldades de
pessoa normal outros fatores relacionamento
familiar
influenciarem

ESQUIZO FRENIA
&
CRIMES
Teorias neurobiológicas Os delitos mais
No caso de um dos
dizem que a esquizofrenia comuns entre os
é essencialmente pais sofrer de esquizofrênicos são
causada por alterações esquizofrenia, a contra a integridade
bioquímicas e estruturais prevalência da doença física, psíquica das
do cérebro nos descendentes pessoas e crimes
diretos é de 12% contra o patrimônio
Transtorno bipolar
Transtorno O surgimento e a
Bipolar  evolução do TB são:
 Influenciados pelo
Transtorno afetivo Transtorno bipolar trauma precoce
bipolar  no final da
Antigamente adolescência
chamado de Eventos aversivos
“insanidade significativos da vida
 Uso indevido de álcool
maníaco-
e drogas.
depressiva”

Alterações graves de humor


Períodos de humor elevado
Tipo I: é a forma e de depressão (polos Tipo II:
clássica em que o opostos da experiência caracteriza-se
paciente apresenta afetiva) por não apresentar
os episódios de intercalados por períodos episódios de mania,
mania alternados de remissão mas de hipomania
com os depressivos. sintomas cognitivos, físicos com depressão
e comportamentais
específicos