Você está na página 1de 16

Automação Residencial

Grupo 1 - quarta-
quarta-feira:
Ricardo Faria nº 45296
Hélder Fernandes nº 45155
Celestino Moniz nº 45114

Automação de Processos Industriais 1

Da ficção para a realidade …


► Luzes que acendem e apagam automaticamente

► Segurança contra incêndios

► Segurança contra intrusões

► Sistemas de áudio e vídeo

► Sistemas de sensores

► Controlo automático de temperatura

► Migração de conceitos utilizados na automação industrial

Automação de Processos Industriais 2

1
Objectivos

Integrar através de um sistema inteligente programável


e centralizado:

► Iluminação
► Entretenimento
► Segurança
► Telecomunicações
► Aquecimento
► Ar condicionado
► E muito mais…

Automação de Processos Industriais 3

Vantagens e benefícios

► Conforto
► Conveniência
► Economia
► Segurança
► Valorização do imóvel

Automação de Processos Industriais 4

2
Aplicabilidade
► Sistemas de Telefone e Transmissão de
Dados;
► Aquecimento e Ar Condicionado;
► Iluminação;
► Home Theater e Som Ambiente;
► Vigilância, Alarme, Iluminação de Segurança
e Circuito Interno de TV;
► Electrodomésticos;
► Cortinas e Portas Automáticas;
► Internet

Automação de Processos Industriais 5

Tipos de automação residencial

1 - Sistemas Autónomos

► Módulos ligados à rede eléctrica;

► Módulos transmissores;

► Módulos receptores;
Automação de Processos Industriais 6

3
Tipos de automação residencial
2 - Sistemas Integrados com
controlo centralizado
► Utiliza central inteligente programada
através de microprocessador;
► Insere funções do tipo liga/desliga,
comutações e regulações;
► A programação pode ser simples ou
sofisticada;
► Inclui macros que desencadeiam uma série
de funções simultâneas nos equipamentos
controlados pela central.
Automação de Processos Industriais 7

Tipos de automação residencial


Os sistemas de maior compatibilidade com
essas centrais são:
► Home theaters ou home cinemas
► Iluminação e ar condicionado
► Cortinas eléctricas.
► Segurança contra incêndios e contra
intrusões
► Sistemas de Telefone
Automação de Processos Industriais 8

4
Tipos de automação residencial
3 - Sistemas de Automação Complexos

► Integração total dos sistemas domésticos;


► Planeamento a partir do projecto de construção ou
da reforma do imóvel;
► É imprescindível uma cablagem eficiente com uma
caixa de distribuição centralizada, para distribuir
sinais de : Telefone (voz e dados); TV por cabo, TV
por satélite, Internet , A/V, IR e outros sinais.

Automação de Processos Industriais 9

Padrões de Controlo

X10
CEBus
Home Plug and Play
LonWorks

Automação de Processos Industriais 10

5
X10
► Criado em 1976 , foi um dos primeiros protocolos.
► Desenvolvido pelas empresas :
Pico Electronics Ltd.
Ltd. e Scottish firm
► Partiu da necessidade dos seus clientes de controlar
iluminação e aparelhos , de pontos diferentes da
casa , sem terem que fazer outra cablagem.
► O controlo é feito através do envio de sinais de
transmissores para receptores utilizando a rede
eléctrica existente.
► Incorpora funções básicas do tipo liga/desliga ,
variações , tudo ligado e tudo desligado.

Automação de Processos Industriais 11

CEBus - Consumer Electronic


Bus
O protocolo CEBus foi desenvolvido para
suportar as seguintes funções , constantes
da série de normas ANSI/EIA-
ANSI/EIA-600:
► Controlo Remoto;
► Instrumentação Remota;
► Gestão da Energia Eléctrica;
► Maior Segurança dos Dados Enviados e
Recebidos;
► Coordenação de Aparelhos de Áudio e Vídeo;
► Distribuição Residencial de Áudio e Vídeo.
Automação de Processos Industriais 12

6
CEBus -Consumer Electronic Bus

Comunicação:
► Cablagem eléctrica usual;
► Cabos coaxiais;
► Sinais de infra-vermelhos;
► Sinais de radiofrequência;
► Cabos de fibra óptica.

Automação de Processos Industriais 13

Home Plug and Play (Home PnP)

►É uma evolução do protocolo CEBus


► Fácil desenvolvimento de sistemas de
automação residencial e de escritório devido
à possibilidade da operação em rede dos
dispositivos conectados.
► Favorece a comunicação entre os
dispositivos ligados à rede.
► Favorece a instalação à rede de futuros
dispositivos pelo próprio usuário ou pelo
instalador.

Automação de Processos Industriais 14

7
LonWorks
►É uma tecnologia de controlo de rede;
► Trata de aspectos de controlo
distribuído de redes de automação.
► Está-se tornando o padrão para redes
domésticas em todo o mundo.
► Várias empresas espalhadas pelo
mundo estão desenvolvendo produtos
baseados no protocolo de rede
LonWorks.
Automação de Processos Industriais 15

LonWorks
Em 1994 , 36 empresas criaram a
LIA - LonMark Interoperability Association
Objectivos:
1 - Definição de especificações de projecto para
dispositivos inter-
inter-operáveis baseados na tecnologia
LonWorks.
LonWorks.
2 - Certificação dos produtos que possuem o padrão
LonMark para inter-
inter-operacionalidade.
3 - Promover os produtos LonMark como abertos e
como solução para o controlo inter-
inter-operável de
dispositivos

Automação de Processos Industriais 16

8
Ex. Iluminação controlada
por controlo remoto de IR
Sala de reuniões: Orador pronto para começar o discurso

Automação de Processos Industriais 17

Ex. Iluminação controlada


por controlo remoto de IR
Sala de reuniões: Orador prossegue para uma apresentação multimédia
multimédia

Automação de Processos Industriais 18

9
Ex. Iluminação controlada
por controlo remoto de IR
Sala de reuniões: Orador começa a discussão com os clientes

Automação de Processos Industriais 19

Ex. Iluminação controlada


por controlo remoto de IR
Sala de reuniões: Orador prepara trabalho com os colegas
depois dos clientes irem embora

Automação de Processos Industriais 20

10
Ex. Sala dividida
Duas salas pequenas separadas individualmente podem ser controladas
controladas
por uns botões e transmissores remotos wireless conectados nas portas

Automação de Processos Industriais 21

Ex. Sala dividida


As portas estão começando a se abrir para tornar duas salas numa só

Automação de Processos Industriais 22

11
Ex. Sala dividida
Agora a sala grande está quase pronta para uso

Automação de Processos Industriais 23

Ex. Sala dividida


Agora a sala está completamente iluminada e pronta para uso
diverso, tudo isto automaticamente e em fracção de segundos

Automação de Processos Industriais 24

12
Benefícios aos Usuários
ECONOMIA DE ENERGIA

A energia é usada apenas onde e


quando é necessária.

Automação de Processos Industriais 25

Benefícios aos Usuários


CONVENIÊNCIA

O som
 As luzes
 As temperaturas
 Através de um controlo remoto do
carro

Automação de Processos Industriais 26

13
Benefícios aos Usuários

SEGURANÇA

 Circuitosinternos de TV
 Simulação de presença no interior da
residência

Automação de Processos Industriais 27

Benefícios aos Usuários


ECONOMIA DE TEMPO E ESFORÇO
 Controlo de todas as luzes (dentro e
fora)
 Programa do home theater
 Pré-programa das luzes para várias
funções

Automação de Processos Industriais 28

14
Benefícios aos Usuários

CONFORTO

 Ajustes das temperaturas

Automação de Processos Industriais 29

Benefícios aos Usuários


ACESSIBILIDADE

 Sistemas operados por toque


(touch screen)
screen)

Automação de Processos Industriais 30

15
Benefícios aos Construtores e
Instaladores
► Economia de energia;
► Centros Geradores de Lucro Adicional;
► Oportunidades ao longo do ano;
► Maior penetração dentro do Mercado de
Construção;
► Expansão Automática

Automação de Processos Industriais 31

FIM
Grupo 1 - quarta-
quarta-feira:
Ricardo Faria nº 45296
Hélder Fernandes nº 45155
45155
Celestino Moniz nº 45114

Automação de Processos Industriais 32

16