Você está na página 1de 5

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

Neurociência

Didática II
Introdução

Prezado aluno (a),

Você irá cursar a disciplina de Didática II. A didática pode ser vista como a
ciência aplicada no processo de ensino e aprendizagem. A universidade que
deseja corresponder ao seu motivo existencial precisa ter em seus quadros
docentes que evidenciem no seu perfil científico e metodológico certas
competências: capacidade de planejar, executar e avaliar didaticamente. O
professor deve ser um conhecedor da disciplina que aplica; uma pessoa versátil e
abrangente no campo do saber, permanentemente aberto para a investigação
e atualização de conhecimento. Precisa enxergar o que acontece em sala de
aula, como os alunos aprendem e apreendem o que está sendo ensinado, como
organizar espaço e tempo, que estratégias de intervenção são mais oportunas no
âmbito do ensino-aprendizagem. Por este sentido pode-se até dizer que a
“didática constrói o ensino e a aprendizagem; e vice-versa”.

Grata,

Prof. Ms. Pablo Fabiano Barbosa Carneiro


Artigo

A importância da didática no ensino superior


Autoria: Regina Nogueira da Silva / Ernesto Oliveira Borba

Link dos artigos para leitura completa:


http://www.ice.edu.br/TNX/storage/webdisco/2011/11/10/outros/75a110bfebd8
a88954e5f511ca9bdf8c.pdf

Resumo:
Por um longo período prevaleceu no âmbito do Ensino Superior que para
se capacitar um bom professor neste nível, necessário seria dispor de
comunicação fluente e vasto conhecimentos relacionados à disciplina que
pretendesse lecionar. A justificativa dessa afirmação fundamenta-se no fato de
o corpo discente das escolas superiores ser constituído por adultos,
diferentemente do corpo discente do ensino básico, constituído por crianças e
adolescentes.
Desta forma esses alunos não necessitariam do auxílio de pedagogos. Os
estudantes Universitários, por já possuírem uma “personalidade formada” e por
saberem o que pretendem, não exigiriam de seus professores mais do que
competência para transmitir os conhecimentos e para sanar suas dúvidas. Por
essa razão é que até recentemente não se verificava preocupação explicita
das autoridades educacionais com a preparação de professores para o Ensino
Superior. A preocupação existia, mas com a preparação de pesquisadores,
ficando subentendido que quanto melhor pesquisador fosse mais competente
professor seria.
Referências:

http://portal.estacio.br/docs%5Crevista_estacao_cientifica/07-14.pdf

http://www.advocaciamg.com/ver-noticia/o-papel-do-professor-no-ensino-
superior-e-as-transformacoes-sociais-ruptura-com-a-tradicional-forma-de-
ensinar/37

http://www.jornaldaeducacao.inf.br/index.php?option=com_content&task=vie
w&id=1605#myGallery1-picture(3)
Palavras-Chave: Didática, Ensino e Aprendizag