Você está na página 1de 4

1

Universidade de São Paulo


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Departamento de Antropologia
2o semestre de 2018

Disciplina: FLA0206 - Antropologia IV - Questões de Antropologia Contemporânea


Professora responsável: Ana Claudia Duarte Rocha Marques
Monitores da disciplina: Jesser R de Oliveira Ramos e Lucas Bulgarelli Ferreira
Créditos da disciplina: 4 (total)
Segundas-feiras das 19h30 às 22h45 e Terças-feiras das 14h às 18h

Conteúdo e Objetivos
Possibilitar ao aluno de ciências sociais um aprofundamento de temas e conceitos em debate na
antropologia contemporânea. O curso está dividido em três partes principais. A primeira delas se
detém nas problemáticas que envolvem articulação e distinções conceituais entre indivíduo, pessoa,
grupo, sociedade e cultura, em diferentes ênfases e fundamentos, conforme autores referidos,
principalmente, à antropologia cultural dos Estados Unidos e à antropologia social britânica. A
segunda parte focaliza o problema do tempo e da mudança, continuidades e rupturas, reprodução e
transformação, implícitos nas discussões anteriores. Na terceira, o foco se desloca para uma
abordagem de críticas políticas produzidas a partir de contextos contemporâneos.

Formas de Avaliação
- Prova escrita (individual e sem consulta).
- Trabalhos realizados a partir das discussões feitas durante o curso.
- Atividades em sala de aula: na segunda parte da aula serão apresentadas perguntas para os alunos
e alunas para que sejam discutidas em grupo e debatidas com o restante da turma.

Observações:
- O programa está sujeito a alterações pontuais.
- Aulas aulas de monitoria poderão ser agendadas para que eventuais dúvidas possam ser discutidas.

Programa e Bibliografia

Sessão 1 (20/8 e 21/8) - Apresentação do curso

Parte I
Sessão 2 (27/8 e 28/8) - A elaboração da noção de pessoa

GEERTZ, Clifford. A interpretaç ão das culturas. Rio de Janeiro: LTC. 1989[1973].
Ler: Cap. 8 - Pessoa, Tempo e Conduta em Bali (pp. 149-185).
2

SEEGER, A; DaMATTA, R; VIVEIROS DE CASTRO, E. “A Construção da pessoa nas sociedades


indígenas brasileiras”. Boletim do Museu Nacional. 1979. (pp. 2-19)

STRATHERN, Marilyn. O efeito etnográfico e outros ensaios. São Paulo, Cosac Naify, 2014.
Ler: Cap. 16 - A pessoa como um todo e seus artefatos (pp.487-511).

Sessão 3 (03 e 04/09) - A elaboração da noção de pessoa

SCHNEIDER, David. O parentesco americano: uma exposição cultural. Petropolis, Rio de Janeiro.
Ed. Vozes, 2016 [1968].
Ler: *Introdução (pp.13-31), *Capítulo 2 - Parentes (pp. 33-42), Capítulo 4 - Um parente é uma
pessoa (pp. 69-88), Conclusão (pp.119-130)

GOW, Peter. “O parentesco como consciência humana: o caso dos piro”. MANA 3(2), 1997 (pp.39-
65).

Sessão 4 (10 e 11/09) - Atualizações

STRATHERN, Marilyn. “Necessidade de pais, necessidade de mães”. Estudos Feministas 3(2): 303-
329).

FONSECA, Claudia. “A vingança de Capitu: DNA, escolha e destino na família brasileira


contemporânea”. Seminário "Estudos de Gênero face aos dilemas da Sociedade Brasileira". São
Paulo: Fundação Carlos Chagas

Sessão 5 (17 e 18/09) - Sociedade e indivíduo

LATOUR, B. Reassembling the social. Oxford: Oxford University Press. 2005.


Ler: Introduction (pp. 1-17) tradução em português Reagregando o social: uma introdução à teoria
do ator-rede. Salvador: EdUFBA, 2012. (pp. 17-38)

STRATHERN, Marilyn. O efeito etnográfico e outros ensaios. São Paulo, Cosac Naify, 2014.
Ler: Cap.7 - o conceito de sociedade está teoricamente obsoleto? (pp. 231-241)

WAGNER, Roy. “Existem grupos sociais nas Terras Altas da Nova Guiné?”. Cadernos de Campo,
2010 (pp. 237-257).

Leitura Complementar
3
VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A inconstância da alma selvagem e outros ensaios em
antropologia. São Paulo, Cosac Naify, 2002.
Ler: Capítulo 5 - O conceito de sociedade em antropologia (pp. 295-317)

Sessão 6 (24 e 25/09) - A noção de cultura

Wagner, Roy. A Invenção da Cultura. São Paulo, Cosac Naify. 2010.


Ler: Cap. 1 - A presunção da cultura (pp. 27-49); Cap. 2 - a Cultura como criatividade (pp. 49-75) e
Cap. 3 - O poder da invenção (pp. 75-123)

Sessão 7 (01e 02/10) - Prova escrita

Parte II
Sessão 8 (08 e 09/10) – Continuidade e mudança (V. Turner)

TURNER, Victor. O Processo Ritual: Estrutura e Antiestrutura. Tradução de Nancy Campi de


Castro. Petropolis, Rio de Janeiro. Editora Vozes. 1974.
Ler: Capítulo 3 - Liminaridade e “Communitas” (pp.116-160)

TURNER, Victor. Dramas, Campos e metáforas. Niterói, EdUFF. 2008 [1974].


Ler: capítulo 1 – Dramas sociais e metáforas rituais (pp.19-53)

Sessão 9 (15 e 16/10) - Estrutura e História (M. Sahlins)

SAHLINS, Marshall. Ilhas de História. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1990
Ler: Introdução (pp. 7-21), capítulo 1- Suplemento à viagem de Cook; ou “le calcul sauvage” (pp.
23-59).

STRATHERN, Marilyn. O efeito etnográfico e outros ensaios. São Paulo, Cosac Naify, 2014.
Ler: Cap. 6 - Artefatos da história: os eventos e a interpretação das imagens (pp. 211-231)

Leitura complementar
OBEYESEKERE, Gananath. “Capitain Cook and the European imagination”. In:
______. The Apotheosis of Captain Cook: European mythmaking in the Pacific.
New Jersey: Princeton University Press, 1992.

Sessão 10 (22 e 23/10) - Memória, Mito e história

VERNANT, Jean Pierre. Mito e pensamento entre os gregos: estudos de psicologia histórica. Rio de
Janeiro, Ed. Paz e Terra, 1990.
Ler: Capítulo 2 - Aspectos míticos da memória e do tempo (pp. 133-167)
4
GOLDMAN, Márcio. Alguma antropologia. Rio de Janeiro: Relume Dumará: Núcleo de
Antropologia da Política, 1999.
Ler: Capítulo 3 - Lévi-Strauss e os sentidos da história (pp. 55-65).

Sessão 11 (29 e 30/10) Evento do Hybris/ANPOCS

Entrega do Ensaio sobre


TURNER, Victor. Dramas, Campos e metáforas. Niterói, EdUFF. 2008 [1974].
Capítulo 3 “Hidalgo: a História como drama social” (pp. 91-143);
ou
SAHLINS, Marshall. Ilhas de História. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1990
Capítulo 4 “James Cook; ou o Deus agonizante” (pp. 140-171), capítulo 5
“estrutura e história” (pp. 172-194)

Parte III
Sessão 12 (05/11 e 06/11) - Parentesco e relações de gênero e sexo

RUBIN, Gayle. Políticas do sexo. São Paulo, Editora Ubu. 2017.


Ler: Cap 1. O tráfico de mulheres: notas sobre a “economia política” do sexo (pp. 9-61).

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: Feminismo e subversão da identidade. Civilização


Brasileira, Rio de Janeiro. 2003.
Ler: Cap. 2 - Proibição, Psicanálise e a produção da matriz heterossexual (pp.61-109).

STRATHERN, Marilyn. O efeito etnográfico e outros ensaios. São Paulo, Cosac Naify, 2014.
Ler: Sujeito ou objeto? As mulheres e circulação de bens de valor nas terras da Nova Guiné (109-
133).

Sessão 13 (12 e 13/11) - Composições políticas

BUTLER. Judith. Corpos em aliança e a política das ruas: notas para uma teoria performativa de
assembléia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.
Ler: Cap. 2. Corpos em aliança e a política das ruas

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Campinas: Papirus, 1990. 29p.

Semana da Consciência Negra (19/11 e 20/11)

Sessão 14 (26 e 27/11) Entrega dos Trabalhos Finais

Sessão 15 (03 e 04/12) Devolutiva e Encerramento do curso