Você está na página 1de 3

PROCEDIMENTOS DE LABORATÓRIO

LABORATÓRIO DE AGROHIDROLOGIA

Código: PL – 9380 – 02 Disciplina(s): Hidráulica Revisão: 00 Data: 10/09/2013

MEDIDA DE VAZÃO EM VERTEDORES


PROCEDIMENTO:
(PAREDE DELGADA COM CONTRAÇÃO)
AM

I – OBJETIVOS

 Reconhecer o princípio básico de funcionamento/utilização e aplicação do vertedor de


parede delgada com duas contrações laterais.
II – MATERIAIS

 Bancada didática (canal de escoamento);

 Acessórios (vertedores);

 Limnímetro;

 Folha de dados.

III – MÉTODOS

Os vertedores são dispositivos utilizados para controlar e medir a vazão em


escoamento por um canal. São, geralmente, construídos como um obstáculo perpendicular à
corrente, que eleva o nível do escoamento à montante produzindo uma lâmina líquida sobre
ele compatível com a vazão. A parte do vertedor que fica em contato com a lâmina fluída é
denominada soleira ou crista, as bordas laterais constituem as faces do vertedor. Como pode
ser observado na figura a seguir:
A carga do vertedor, H é a altura atingida pelas águas, a contar da cota da soleira.
Devido a depressão (abaixamento) da lâmina vertente junto ao vertedor, a carga H deve ser
medida a montante de uma distância igual ou superior a 5H.
O vertedor deve ser montado próximo ao fim do segundo terço do canal. Deve ser
utilizada uma mangueirinha plástica para ventilar a área sob a área sob a lâmina líquida,
garantindo o uso da equação simplificada de Francis.
A medida da altura de carga dos vertedores é realizada através do lim-nímetro.
Pode-se, também, efetuar a medida da vazão através do diafragma instalado no tubo
de alimentação do canal, para servir de padrão de comparação para as medidas efetuadas.

2.1) Cálculo da vazão


Para contração lateral a largura da soleira é corrigida na equação, em função da carga
h. Para distâncias do bordo vertical da contração à parede do canal maiores que (4.h) e
larguras da soleira maiores que (3.h), a largura da soleira é reduzida de (0,1.h) por
contração. Então para um vertedor de parede delgada com duas contrações laterais a
equação a ser utilizada é:

Q = 1,838   L  0,2 H   H 3 / 2

IV – AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS/ ANOTAÇÕES


V– REFERÊNCIAS

PORTO, R. M. Hidráulica Básica. EESC -USP, São Carlos, SP, 1999.

AZEVEDO,N. Manual de Hidráulica, São Paulo, SP, 1998-8ª edição.