Você está na página 1de 3

ESTATÍSTICA APLICADA AO TURISMO ROTEIRO 03

Técnicas de Amostragem

1. OBJETIVO
Mostrar as diversas técnicas de amostragem, e como utilizar o MS-Excel na composição das
amostras.

2. BASE TEÓRICA
2.1 O Que é Amostra?
Recordando (roteiro 02),
Uma amostra é um subconjunto, representativo ou não, da população em estudo. Essa
representatividade da amostra ocorre quando ela apresenta as mesmas características gerais da
população da qual foi extraída.
Para garantir uma boa representatividade, além de se aplicar as técnicas de amostragem
descritas a seguir, recomenda-se que o tamanho da amostra seja de 10%, no mínimo, da população
em estudo.
2.2 O Que é Amostragem?
A amostragem é um artifício estatístico que possibilita realizar a pesquisa em universos infinitos
através de amostras finitas, com vantagens nos aspectos de custo e de tempo. Dessa forma a
análise estatística pode ser estendida ao estudo das populações chamadas “infinitas”, nas quais não
temos a possibilidade de observar todos os elementos de seu universo.
Mesmo no caso das populações finitas emprega-se o estudo por amostragem pela economia e
rapidez dos resultados. Por exemplo, o estudo da qualidade dos produtos de uma linha de produção
industrial passou a ser feito a partir dos resultados obtidos pela inspeção dos elementos de uma
amostra dos produtos fabricados.
Resumindo, amostragem é o conjunto de técnicas utilizadas para a seleção de uma amostra, e
também engloba o estudo das relações existentes entre a população e as amostras dela extraídas.
2.3 Tipos de Amostragem
2.3.1 Amostragem Casual ou Aleatória Simples
Este tipo de amostragem é equivalente a um sorteio lotérico. Ela pode ser realizada numerando-se a
população de 1 a n e sorteando, por meio de um dispositivo aleatório qualquer, k números dessa
população que serão os elementos pertencentes à amostra.
Exemplo 1
Para se obter uma amostra representativa de 10% da população para a pesquisa de estatura de
70 alunos deve-se:
• numerar os alunos de 01 a 70;

• escrever os números de 01 a 70 em pedaços iguais de papéis, colocá-los dentro de uma caixa


e proceder ao sorteio, tirando um a um, sete números que formarão a amostra;
• calcular a média das alturas da amostra.

Quando o número de elementos da amostra é muito grande, nestes casos utiliza-se uma Tabela
de Números Aleatórios, constituída de modo que os algarismos são distribuídos ao acaso nas linhas
e colunas, e a seleção e agrupamento adequado destes algarismos permite sortear os elementos.

ROT_EAT_03.doc - 19/8/2008 11:21 Prof. Dalton Vinicius Kozak 0/3


Estatística Aplicado ao Turismo Amostragem Roteiro 03

Entretanto, este processo é manual e enfadonho. Se for


utilizada uma planilha eletrônica, como o MS-Excel, pode-se
fazer uso do gerador de números aleatórios existente neste
tipo de ferramenta, e assim gerar um "sorteio eletrônico". A
figura ao lado ilustra tal tabela de sorteio para uma população
de 100 elementos, e uma amostra de 10 elementos (10% de
100).
2.3.2 Amostragem Sistemática
Quando os elementos da população já se encontram
ordenados, não há necessidade de se fazer vários sorteios
para determinar a amostra, o que simplificada a montagem da
amostra. Exemplos de populações ordenadas são:
• fichas individuais de empregados (alfabética);
• casas de uma rua (número);
• notas fiscais (data); etc.
Neste caso, para construir uma amostra da população,
seguem-se os seguintes passos:
1. divide-se o tamanho da população (N) pelo tamanho da amostra (n), obtendo um intervalo de
retirada (k).
2. sorteia-se apenas o ponto de partida (p), que é um elemento entre 1 e k.
3. a cada k elementos, partindo-se do primeiro sorteado no passo anterior, retira-se um elemento
para a amostra: p, p + k, p + 2k, p + 3k, etc.
Exemplo 2
Suponhamos que uma empresa tenha 720 colaboradores em determinado setor, dentre os quais
deseja-se uma amostra formada por 30 destes empregados para calcular a idade média.
Os passos:
1. Determinar o intervalo de amostragem:
população 720
int ervalo = = → int ervalo = 24
amostra 30
2. Escolher, por sorteio, um número entre 1 e 24 (inclusive). Este número indicará o primeiro
elemento da amostra.
3. Se o primeiro número elemento sorteado for, por exemplo, 5, escolhem-se os demais
colaboradores relacionando-os com o primeiro elemento da amostra através do intervalo (24), o
que fornece a seqüência de elementos mostrada na tabela abaixo.

2.3.3 Amostragem Proporcional ou Estratificada


É quando a população se subdivide em sub-populações, ou estratos. Quando a população se divide
em estratos, convém que o sorteio dos elementos da amostra leve em consideração tais estratos,
obtendo-se os elementos da amostra proporcional ao número de elementos desse estrato.

ROT_EAT_03.doc - 19/8/2008 11:21 Prof. Dalton Vinicius Kozak 2/3


Estatística Aplicado ao Turismo Amostragem Roteiro 03

A divisão de uma população em estratos pode ser feita através de:


• sexo (homem e mulher);
• faixa de idade (criança, adolescente, adulto e idoso);
• setores de uma empresa (administração, vendas, tesouraria, serviços gerais, etc)
• cursos de uma faculdade (C. Contábeis, Administração, Direito, Enfermagem, Engenharia, etc);
• faixa salarial (até 1 SM, de 1 a 2 SM, de 2 a 4 SM, acima de 4 SM).
Exemplo 3
Se considerarmos no Exemplo 1 que, dos 70 alunos, 40 sejam meninas e 30 meninos. Temos dois
estratos (sexo masculino e feminino), e se queremos uma amostra de 10%, teremos 3 homens (10%
de 30) e 4 mulheres (10% de 40). Como a quantidade de mulheres é maior, é natural que a amostra
contemple também um número maior de mulheres para se manter a representatividade dessa
amostra. Imagine se, dos 70 alunos, fossem sorteados 7 homens? A contribuição do sexo feminino,
que tem características distintas de altura, estaria eliminada, e não haveria representatividade na
amostra.

Exemplo 4
Será realizada uma pesquisa a partir de uma amostra de 15 pessoas. Essa pessoas compõem um
grupo de 101 pessoas que farão parte de uma expedição na Amazônia, sendo 45 argentinos,
18 bolivianos, 31 colombianos e 8 venezuelanos. Determinar a quantidade de pessoas de cada
nacionalidade que responderá a pesquisa.
A solução para este problema está mostrada na tabela abaixo.

3. EXERCÍCIOS
Montar no MS-Excel todas as tabelas mostradas no item anterior. Para tal, há duas funções do Excel
a serem utilizadas:
• ALEATÓRIO(): retorna um número real qualquer (aleatório) entre 0 e 1.
• ARRED(X;N): arredonda o número X com N casas decimais.
Assim, para achar um número aleatório Z entre 1 e N, onde N pode ser o tamanho da população,
o cálculo é o seguinte:
Z = ALEATÓRIO() x (N-1) + 1 (sorteio entre 1 e N!)

ROT_EAT_03.doc - 19/8/2008 11:21 Prof. Dalton Vinicius Kozak 3/3