Você está na página 1de 74

AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BÉLGICA

São Paulo

2009

Aline Oliveira da Silva Carlos Henrique Celete Jonathan Santos Juarez da Silva Rodrigues Jucélia da Silva Rodrigues Larissa Carla dos Santos Oliveira Liliana Regis da Silva

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BÉLGICA

Trabalho apresentado para o componente curricular de Turismo e Hospitalidade

São Paulo

2009

Docentes:

Aline Oliveira da Silva Carlos Henrique Celete Jonathan Santos Juarez da Silva Rodrigues Jucélia da Silva Rodrigues Larissa Carla dos Santos Oliveira Liliana Regis da Silva

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BÉLGICA

Trabalho de conclusão de curso apresentado a Escola Profissional Nossa Senhora de Fátima, com exigência parcial para obtenção do grau de Técnico em Turismo.

A banca examinadora de Conclusão de Curso, em sessão pública realizada em 25/11/2009, considerou os candidatos ___________________.

Presidente: _________________________ Examinador (a): _____________________ Examinador (a): _____________________ Examinador (a): _____________________ Examinador (a): _____________________

DEDICATÓRIA

Dedicamos este trabalho de conclusão de curso a todos aqueles que nos ajudaram durante o ano letivo em todos os aspectos entre os principais destacando-se nossos amigos Vitor Candiani e Gabriele Cristina.

AGRADECIMENTOS

Agradecemos primeiramente a nossos familiares que nos apoiaram durante todo ano e

a

nossos professores que

nos orientaram com o

desenvolvimento de

nosso

 

trabalho

de

conclusão

de

curso.

EPÍGRAFE

“A Bélgica não é uma estrada, é uma nação" (Rei Alberto I)

RESUMO

Este trabalho tem como objetivo organizar uma simulação de participação da Bélgica em um congresso da ONU (Organização das Nações Unidas) realizado no Brasil, cuja proposta é a discussão de ações para o turismo sustentável. Entende-se por turismo sustentável o ato de ajudar tanto a região onde será aplicado o projeto de turismo quanto atender os anseios dos turistas, visando ampliar as oportunidades de desenvolver o crescimento. Satisfazendo as necessidades econômicas, sociais e ambientais sem esquecer da preservação da integridade cultural local. O início da realização deste trabalho se deu com o estudo do panorama geral belga, onde o intuito principal é divulgar da melhor forma possível seus aspectos para que seja absorvido com o máximo de objetividade e clareza, seguido de etapas subsequentes nas quais a Bélgica desenvolveu para expor em sua participação na Primeira reunião mundial para assuntos de turismo sustentável realizado pela ONU. Os benefícios ligados ao turismo sustentável têm como vantagens a constante manutenção de seus pontos turísticos com a ajuda da população local que conscientizada dos problemas ambientais auxiliam em sua preservação e evolução, que é refletido em todas as áreas que o turismo engloba como:

transporte, hotelaria, comércio, infra-estrutura e qualidade de vida.

Palavras-chave: arte gráfica, chocolate, batata-frita, neutralidade política; ONU e Atomium.

ABSTRACT

This essay is aimed at simulating the Belgium participation in UNO (United Nations Organization) congress held in Brazil, which proposal is to discuss actions to the sustainable tourism. For sustainable tourism we understand an industry committed to making a low impact on the environment and local culture, while helping the region where the tourism project will be implemented to bath increase its development and fulfill the tourist’s wishes. It is to satisfy the economic, social and environmental needs without losing focus on preserving the local cultural integrity. To start the work we deeply analyzed the general Belgium landscape, since the objective is to ensure that all of its aspects will be clearly and objectively presented especially the one related to sustainability. These aspects will be shown at the First Global meeting on sustainable Tourism held by UNO. The benefits related to sustainable tourism bring us some advantages such as the conservation and integrity of touristic places with the help of the local population who, when aware of the environmental problems, can help in preservation and evolution. These attitudes are reflected in all areas of tourism as:

transportation, hotel, commercial, and infrastructure and life quality.

Key Words: Graphic art’s, chocolate, fried potatoes, political neutrality, UN, Waterloo and Bruxelas.

1. Introdução

O tema a seguir irá tratar de uma realidade muito interessante no que diz respeito ao cenário mundial, será abordado desde a história até os dias atuais com fatos, relatos de tudo que traz a realidade de um país conhecido por Bélgica. A Bélgica exerce grande influência no cenário político mundial abrigando a sede das Nações Unidas em sua capital Bruxelas. Cultura, história, gastronomia, fatores no geral que possam contribuir para uma melhor condição e sustentação para auxiliar em mudanças no quadro mundial serão estudados e transmitidos em alguns capítulos neste relatório. Portanto é comum que países se reúnam para discutir justamente ações ligadas a ações de preservação do meio ambiente, sustentabilidade do turismo mundial que se dá com a integração entre as nações para que não se esgotem os recursos naturais do planeta. O planeta Terra está passando por um momento muito delicado por motivos de falta de conservação do meio em que vivemos, o descaso com a natureza e com os animais estão infelizmente alterando o clima de maneira negativa. O turismo mundial está sendo afetado principalmente pela mudança climática que acarreta na alteração de temperatura, transformando a paisagem das regiões. Este problema gerou a necessidade de se discutir, através de uma reunião de cúpula, estratégias e resoluções para que se amenizem ao máximo tudo que engloba nossas preocupações. Deverão ser discutidos com o máximo de zelo os problemas abordados para que todos os envolvidos possam ter um futuro mais próspero e com melhor qualidade de vida. Programas para amortizar os problemas de todo o eco sistema e consequentemente de todo o âmbito turístico mundial serão necessários serem feitos colocados em praticas já que este problema só tende a crescer cada dia mais e mais. Tomando decisões fortes e impactantes como por exemplo:

punições severas aos que desrespeitarem o Tratado de Kyoto, que tem como

objetivo firmar acordos e discussões internacionais para conjuntamente estabelecer metas de redução na emissão de gases-estufa na atmosfera. Derretimento das calotas polares, aumento no nível dos oceanos, tsunamis, são apenas alguns exemplos dos mais conhecidos que está causando gradualmente a destruição de nosso planeta, o ideal para o planeta é maior cuidado e vigilância em todos os aspectos ligados ao nosso eco sistema, desde um simples desperdício de água até a caça predatória nos oceanos, o que afeta indiretamente a todos os habitantes do planeta. Entretanto a realidade é bastante diferente, acontecimentos que aparentemente seriam simples como, jogar restos de comida fora ou o simples fato de não reciclar uma latinha até desastres ecológicos como derramamentos de petróleo nos oceanos e até mesmo a emissão de gases poluentes pelos automóveis das metrópoles pelo mundo. Tudo isto desde o mais simples até o mais avançado acarretam em nossa realidade atual. Segundo dados da Revista Veja de 11 de abril de 2007- edição 2003 que tem como título: “A fronteira final” e se baseia nos resultados . “O Ártico e a Antártica são ao mesmo tempo o termômetro das atuais alterações ocorridas no clima e um arquivo minucioso da história da atmosfera nos últimos milhões de anos”.“O terceiro relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC), da ONU, coloca o Ártico no topo da lista das regiões sob pressão do aquecimento global, devido à elevação da temperatura superior à média mundial. As mudanças aceleradas na criosfera – como é chamado o conjunto dos ambientes congelados da Terra – terão repercussões dramáticas nas outras partes do mundo”."As regiões polares são como gigantes adormecidos: seu despertar será sentido com violência em toda parte", disse a VEJA o oceanógrafo americano Paul Berkman, da Universidade da Califórnia, que há mais de vinte anos pesquisa as regiões polares.” Para tanto conforme mencionado anteriormente, o objetivo deste trabalho é tratar de uma realidade muito interessante no que diz respeito ao cenário mundial. Que em poucas palavras significa uma reunião na qual os representantes dos países de maior importância mundial se encontram para debater sobre problemas e soluções de todos os aspectos e relevância no cenário mundial.

Este estudo é organizado em 16 capítulos minuciosamente transcrito e que tem o objetivo de levar o máximo de informações com o máximo de clareza e objetividade. Há um capítulo teórico que traz informações gerais sobre a Bélgica:

Panorama geral; resgate histórico, organização política do país, população, idioma e aspectos culturais, tais informações permitem ao leitor conhecer sobre a cultura, a história, pois com estas informações ele terá uma base de como funciona o país. Já o capítulo seguinte trata do convite enviado pela ONU a Bélgica bem como a carta resposta da reunião de cúpula. O quarto capítulo diz respeito a informações sobre o hotel escolhido. Essa informação é essencial para que o leitor saiba qual tipo de hotel foi escolhido para hospedar as delegações da reunião, estas que ficarão em hotéis cinco estrelas, o que é importante pela responsabilidade e conforto oferecido. O quinto capítulo trata da escolha da Companhia Aérea. Estas informações permitem ao leitor saber qual a companhia aérea escolhida, sua disposição de vôos, como funciona a reserva de um vôo detalhadamente. Já o capítulo seguinte trata sobre as: Solicitações e restrições. Esse capítulo é muito interessante, pois o leitor conhecerá quais são as restrições existentes no país sejam elas gastronômicas ou até mesmo hábitos, o que auxilia muito na visita de um estrangeiro. O sétimo capítulo diz respeito às características culturais juntamente com a influência na hospitalidade. Esse capítulo permite ao leitor saber um pouco mais sobre a cultura, vendo seus hábitos, as crenças. O capitulo seguinte traz informações sobre: Rota de tráfego e indícios anteriores de engenharia de tráfego. Essas informações permitem ao leitor conhecer como funciona o trânsito quando há a visita de delegações estrangeiras em um país, seguindo rotas para chegar a locais específicos. O nono capítulo trata da Disposição da delegação no evento segundo critério de precedência e disposição da bandeira do país tema. É importante para que se conheça como funciona a organização política tendo a ordem hierárquica, usada como critério de precedência. O décimo capítulo diz respeito ao Ponto Turístico em São Paulo de interesse da delegação. Esse capítulo é importante porque mostra ao leitor

informações sobre um ponto turístico localizado na capital, que é interessante e que por vezes não é conhecido por muitos que moram na própria São Paulo. Já o décimo primeiro diz respeito ao capítulo:Identidade turística do país, Nesse capítulo, o leitor irá conhecer qual tipo de turismo mais popular na Bélgica. O décimo segundo capítulo irá se tratar com mais especificidade do que diz respeito aos pontos turístico local belga, conheceremos os lugares mais interessantes que poderão conhecer. Há um capítulo que traz informações gerais sobre a Bélgica, com o título de: Informações gerais sobre o país tema, este capítulo se trata de toda a história, gastronomia local etc. este capítulo permite ao leitor conhecer com mais clareza tudo que existe de mais fascinante deste país tão maravilhoso e pouco conhecido. Já o capítulo seguinte trata do convite enviado pela ONU à Bélgica bem como carta resposta de confirmação. È importante este capítulo para que se conheça como funciona todo procedimento que antecede um evento de tão grande influência no mundo como é uma reunião de cúpula. No penúltimo capítulo destes estudos estão as considerações finais, em que se verificou se o objetivo deste trabalho foi atingido ou não. Serve como base para todo o esforço dos componentes do grupo autor desta obra. Por fim, o último capítulo trás o embasamento teórico deste estudo, que permite a quem posso interessar fazer futuras pesquisas sobre este tema e também sobre temas dos mais diversos fundamentos, onde poderão usar como base para consulta e complemente de seus próprios trabalhos ou apresentações.

14

2. Panorama Geral da Bélgica

2.1 - Resgate Histórico

Em 1792, o Principado de Liège, foi conquistado por tropas da República Francesa. As áreas foram incorporadas às mesmas leis que eram regidas na França. Quando Napoleão chegou ao poder, a Bélgica era parte do Império Francês. Ele introduziu um novo sistema de direito civil e formaram a base do Código Civil belga.

Durante o período em que a França dominava o território belga deu-se inicio a uma Revolução Industrial. A Bélgica estabeleceu suas fábricas a partir de motores a vapor contrabandeados da Grã-Bretanha, muitas vezes auxiliados pelos próprios operários britânicos. A Valônia (estado belga) foi à região mais industrializada da Europa. Gand foi à única cidade industrial no Flandres. O porto de Antuérpia foi muito beneficiado pela ocupação francesa, uma vez que os holandeses tiveram contra si um bloqueio levantado.

O governo francês introduziu o serviço de polegadas. Muitos belgas foram, assim, obrigados a lutar nas frentes napoleônicas. A liberdade política não era bem vista por Napoleão. No Flandres, os holandeses eram reprimidos e publicações em sua língua eram proibidas. A derrota de Napoleão em Waterloo, em 1815 pôs fim ao Estado francês.

Os Aliados (grupo formado por Alemanha, Àustria, Rússia, Inglaterra e Suécia) decidiram no Congresso de Viena após a derrota de Napoleão por um estado temporário contra a França. Eles uniram a Holanda do Norte e do Sul e com o Principado de Liège, em uma afirmação: o Reino Unido dos Países Baixos. No poder deixaram William I de Orange.

William I incentivou a industrialização da Bélgica. Ele apoiou a indústria mecanizada, a melhoria da infra-estrutura de transportes e de apoio financeiro prestado aos empresários. As indústrias rurais no Flandres sofreram muito sob a concorrência das grandes fábricas, por não serem mecanizadas, levando-os a insatisfação.

15

A

Igreja Católica apoiou a oposição

em

áreas rurais, porque eles

se

recusaram a aceitar um protestante monarca. Além disso, tentaram Willem no

poder eclesiástico para garantir o que reforçou a desconfiança.

As províncias belgas e holandesas formavam um estado unido. A Bélgica viveu sob o reinado do rei holandês William I. Embora sua política econômica fosse benéfica para a classe mais rica belga, não havia protestos desculpa da parte da interferência de William I em assuntos da Igreja. Em 1828 católicos e elite liberal se uniram para discutir sobre o futuro da Bélgica, comprometendo-se a exigir um propósito em comum

Em meados de setembro de 1830 deu-se o momento máximo da revolução em Bruxelas. Os protestantes receberam apoio de Bruxelas e simpatizantes estrangeiros. Esta revolta belga separou culminou na divisa entre províncias do sul e do norte. A administração temporária instada na independência em 4 de outubro e 3 de novembro de 1830 escolheram 30.000 eleitores em competência do Congresso Nacional. O Congresso Nacional aprovou em 1831 uma constituição progressiva para a época.

Em 4 de novembro de 1830, em Londres foi dado início a uma conferência diplomática a respeito do que iriam fazer sobre a Bélgica . As grandes potências reconheceram independência da Bélgica em relação a Holanda. Leopoldo de Saxe-Coburgo, em 1831 foi proclamado o primeiro Rei dos Belgas. Em 1865 foi sucedido por seu filho Leopoldo II. Em seu reinado, Leopoldo II levou a Bélgica para a segunda potência industrial européia. O fornecimento de matérias-primas e, assim, assegurar a independência econômica, isso aconteceu com todos os reis em diferentes expedições coloniais. Só no fim do século XIX as tentativas tiveram final feliz. O Rei Leopoldo II apoiou ativamente a expedição de Henry Stanley no Congo e região. Stanley assinou acordos com chefes locais, que resultou em uma confederação de estados. O governo belga e o parlamento não foram inicialmente envolvidos. A conferência de Berlim, em 1884 deu a Leopold II, o lugar de primeiro ocupante da África Central, uma posição forte. Em 1885 ele recebeu o consentimento do Parlamento belga a ser chefe de Estado do Congo. Em 1908 o Congo foi transferido para o Estado belga.

16

Apesar dos esforços para manter neutralidade política, o país não é poupado durante a Primeira Guerra Mundial. Os exércitos belgas, que estiveram sob o comando do Rei Albert I, não fizeram frente para o exército alemão. A Bélgica foi castigada, e pagou na Primeira Guerra Mundial, e foi destruída quase que por completa sendo duramente atingida.

Após a Primeira Guerra Mundial, passou por anos difíceis. Sua economia se enfraqueceu internacional também foi sentido na Bélgica. Aumentado aos poucos principalmente com o perigo em relação à Alemanha, quando Hitler chegou ao poder. Desde meados de 1936. Bélgica se declarou neutra novamente em relação à política mundial, desta vez foi à Alemanha quem invadiu seu território, mais precisamente em 10 de maio de 1940. Após o 18º dia, o Rei Leopoldo III se rendeu as tropas alemãs. Com esta decisão houve uma divisa com o governo, o que levou a um resultado após a liberação para o real causa (razão apresentada pela realeza para que fosse justificada sua rendição). O rei Leopold III decidiu fazer abdicação em favor de seu filho Balduíno, este se manteve no trono até 31 de julho de 1993, data de sua morte.

Exerce recentemente função de grande importância e uma função-chave da União Européia (UE). A Bélgica com quatros estados foi através de eleições internas transformada em Estado Federal. A política interna também é marcada por problemas econômicos e aumento da internacionalização. A Bélgica exerce grande papel na fundação da União Econômica Belga-Luxemburguesa (Benelux) e da União Européia. Como membro da Organização das Nações Unidas (ONU) e a serviço da paz mundial, na Bélgica, toda sua tropa participa regularmente de missões internacional a serviço de manter a manutenção da paz ou enviar os observadores.

O país cresceu muito no passado,mais de meio século depois ocupa lugar como moderno e tecnologicamente avançado estado Europeu e membro da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e da UE. As brigas entre os povos de língua holandesas do norte (Flamengos) e os de língua francesa do sul (Valões) levaram, nos últimos anos, as alterações constitucionais que concede reconhecimento formal destas regiões e de autonomia, mesmo com todos os

17

contratempos, atualmente vive em perfeita harmonia entre todas as culturas existentes em todo seu território.

2.2 - Organização Política

Desde sua formação como país independente, a Bélgica tem sido uma Monarquia Constitucional, o parlamento é composto por duas câmaras federais, uma é do Senado e a outra Câmara dos Representantes. No país as leis correspondem ao rei, mas na pratica tudo é dirigido pelo 1° Ministro, ou seja, o rei assina as leis e quem as cria é o Primeiro ministro. Depois da Segunda Guerra Mundial a Bélgica abandonou sua política de neutrabilidade ao se integrar com a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico do Norte).

2.2.1 Organização Administrativa

A bandeira nacional da Bélgica é composta por três faixas na vertical, nas cores preta, amarela e vermelha. A cor preta significa determinação, amarela é um símbolo da generosidade e a vermelha mostra valentia e força. A posição vertical das faixas baseou-se na bandeira da França, à proporção que as cores foram retiradas das cores do modelo do Brabante (província da Bélgica). A bandeira foi adotada no dia 23 de Janeiro de 1831, pouco depois dos belgas terem alcançado a independência da Holanda em 1830, conforme citado no resgate histórico.

18

18 Bandeira nacional da Bélgica 2.3 - População A população belga é composta por dois grupos

Bandeira nacional da Bélgica

2.3 - População

A população belga é composta por dois grupos étnicos. Os flamengos, de origem germânica, que habitam a metade norte da Bélgica, denominada Flanders e que fala flamengo ou holandês, e os valões, de origem celta, que fala francês e habitam a metade sul, denominada Valônia. Há uma minoria de alemães que habitam o leste do país. A Bélgica tinha uma população em 1993, de 10.100.631 habitantes e uma densidade de 330 hab./ km2, sendo uma das mais altas da Europa. Hoje a Bélgica é composta aproximadamente por 10.403.951 habitantes, as principais cidades são: Bruxelas, Antuérpia e Gand. Em 1963, uma lei estabeleceu três línguas oficiais: o flamengo no norte, o francês no sul e o alemão na zona oriental. Na cidade e nos arredores de Bruxelas o francês e o flamengo são reconhecidos oficialmente. A Bélgica é uma monarquia constitucional. O atual soberano é o rei Alberto II. A Constituição Belga foi proclamada em 1831, com posteriores modificações visando à formação de um Estado federal. O monarca designa os ministros e os juízes. O parlamento é composto pelo Senado e pela Câmara dos Representantes. Ao longo do século XX o crescimento da população Valã foi menor que a flamenga, no inicio do século XX as populações estavam equilibradas. Ao decorrer do tempo os flamengos superavam os Valões. Em 1960 a imigração dos estrangeiros para a Bélgica foi formada pelos os Italianos, Espanhóis e

19

Poloneses. No decorrer do século XX, os índices gerais de natalidade diminuíram, em conseqüência disso ocorreu o envelhecimento da população, sendo que a taxa de mortalidade é de 100 habitantes por 10,38%. Na década de 1980, os maiores de 65 anos ultrapassavam em número os menores de 15 anos.

2.4 - Idioma

Na Bélgica não existe um idioma oficial, a população fala três tipos diferentes de idioma: na região Norte do país se fala o neerlandês (holandês, sem mistura com o inglês falado por cerca de 55% da população), e na região Sul se fala o francês. Numa pequena região no Leste do país, se fala o alemão e por fim, a região de Bruxelas (capital da Bélgica) oficialmente bilíngüe, onde os habitantes falam francês e holandês.

Idiomas

Alemão

2%

Francês 42% Holandês 56% Holandês Francês Alemão
Francês
42%
Holandês
56%
Holandês
Francês
Alemão

20

2.5 - Aspectos Culturais

Nesse capítulo será apresentado um pouco da cultura geral da Bélgica.

2.5.1 - Trajes Típicos

A

Bélgica

é

um

país

eclético

onde

convergem

todos

os

povos

e

multiplicam-se as mais variadas culturas, pois o país se tornou centro de uma mistura de costumes. Na Bélgica veste-se de acordo com a nacionalidade. Um dos exemplos são os africanos muçulmanos que continuam a vestir-se nas ruas de Bruxelas com os seus vestidos longos, tanto homens como mulheres.

20 2.5 - Aspectos Culturais Nesse capítulo será apresentado um pouco da cultura geral da Bélgica.

Trajes tradicionais vistos nas ruas de Bruxelas

Smocks e boinas foram extremamente populares entre os homens belgas, essa tendência veio dos franceses durante seu reinado. Os rapazes podiam ser vistos de vestido todo o caminho até o século XX.

21

21 Praça em Bruxelas Quando se trata da vestimenta belga para os rapazes, encontramos na Bélgica

Praça em Bruxelas

Quando se trata da vestimenta belga para os rapazes, encontramos na Bélgica estilos que foram modelados após a ocupação francesa. Isto é, para boa parte da população, pelo menos, entre a parte franco-belga, a ocupação da Bélgica pelos franceses deixou permanentes influências sobre o sentido de vestimentas dos belgas.

21 Praça em Bruxelas Quando se trata da vestimenta belga para os rapazes, encontramos na Bélgica

Centro de Bruxelas

Quando são citados trajes ou moda belga, é possível citar grandes estilistas, sem esquecer os seis designers: Ann Demeulemeester, Dries van Noten, Water van Beirendonck, Dirk Bikkembergs, Dirk van Saene e Marina Yee que estabeleceram efetivamente a semana da moda no país, todos eles foram

22

graduados entre os anos de 1980 e 1981 na Academia Real de Belas Artes, foram eles que fizeram com que a Bélgica se tornasse um país produtor e consumidor de moda. Cada um com seu estilo, elaboram trajes de todas as formas, seguem tendências masculinas, uns mais coloridos, outros com cores primárias, usam o imaginário e criam trajes para todos. Um exemplo é a calça belga que na frente parece um saco. Os belgas vestem-se de forma simples. Um rico belga se veste exatamente como um pobre belga, nunca se sabe a diferença entre um e outro, pois eles são muito discretos. Atualmente há uma forte influência da alta costura mundial, no modo de se vestir dos belgas, mas isso não faz com que eles percam toda a sua simplicidade. Antuérpia, segunda maior cidade do país, destaca-se como um promissor centro de alta costura na Europa. Estilistas e designers reconhecidos no mundo todo espalharam ateliês pelo centro da cidade, que este ano ganha também um museu e uma nova faculdade de moda. Todo esse ar fashion, aliado a uma tolerância que lembra um pouco a libertária Amsterdã, capital da Holanda, faz de Antuérpia a cidade mais moderna da Bélgica e certamente, uma das mais vibrantes do continente.

2.5.2 - Culinária

A Bélgica é um país que se destaca por suas variedades culinárias, onde se engloba pratos dos mais simples aos mais refinados. Os belgas consideram sua gastronomia um assunto sério e são preocupados com produtos frescos e receitas criativas. A alimentação é algo muito importante para eles, pelo fato de estimarem muito os prazeres de uma boa mesa, muitas das vezes o almoço e o jantar são momentos de conversações entre amigos por cima de uma refeição saborosa. A cozinha belga desenvolveu a sua própria identidade, com especializações nos mexilhões com batatas fritas, cervejas e chocolate, que é um dos produtos mais conhecidos do país. Segundo o site São Francisco “O chocolate belga, tanto o chocolate industrial quanto as pralines artesanais, tem uma reputação mundial. A praline belga é um bombom de chocolate de formatos variados, que pode ser recheado

23

com creme de leite, creme de manteiga, ganache, licor, café, pedaços de frutas secas, nozes, caramelo etc. Os chocolates belgas mais famosos são Godiva e Leônidas.” Segundo o mesmo site “A Bélgica pode ser conhecida como a Capital da Europa, mas alguns consideram a nação a Capital do Chocolate também”

23 com creme de leite, creme de manteiga, ganache, licor, café, pedaços de frutas secas, nozes,

O chocolate belga é um dos melhores do mundo.

Outro prato que os belgas apreciam são os mexilhões, cozido em diferentes tipos de molho, com batatas fritas que de acordo com a lenda, seria uma invenção belga. O mexilhão é servido em todos os restaurantes da Bélgica e também pode ser encontrado nas ruas e nas bancas das estradas. Além dos mexilhões, na Bélgica pode-se encontrar uma grande variedade de cervejas, cerca de 400 tipos diferentes, um exemplo mundialmente conhecida é a Trapista¹ que é até protegida por lei. Segundo o site Metrópole diz: “Esta bebida é para privilegiados”. Recém-chegadas ao mercado brasileiro, são produzidas por monges europeus desde o século 17, como fonte de renda para os monastérios. No mundo, há apenas sete abadias que produzem cerveja trapista. Dentre as quais seis estão na Bélgica. As influências que a culinária belga sujeitou-se são devidas suas diversidades históricas onde deixaram suas marcas os Romanos, Vikings, Espanhóis, Franceses, Alemães e Holandeses, porém os belgas gostam de caracterizar a sua própria culinária. Os temperos como: as mostardas, os vinagres e os frutos (frescos e secos) são utilizados desde a Idade Média e sobrevivem até

______________________ ¹ Trapista: É o nome popular dos monges da Ordem dos Cistercienses de Observância Estrita ou Trapa.

24

os dias de hoje. As especiarias, como a canela, o açafrão, o gengibre, a noz- moscada, etc., são usadas com uma enorme frequência. As ervas frescas são também uma constante, como: o cerefólio, o estragão, o tomilho, a salva e a salsa.

Os habitantes da Bélgica cozinham as batatas de várias maneiras, sendo as batatas fritas um dos pratos mais tradicionais do país. Os belgas utilizam nos cozidos mais carne do que peixe, sendo as carnes de porco, de galinha, de vaca, de vitela e de coelho consumidas em grandes quantidades. Os pratos de caça são também muito apreciados e podemos encontrar desde coelho até javali, passando por todo o tipo de aves: pato, perdiz, codornas, galinha-brava, e até mesmo pombos. Ao todo, a Bélgica oferece uma sensação de gosto verdadeira e o país é renomeado no mundo inteiro pela sua cozinha.

2.5.3 - Personalidades

24 os dias de hoje. As especiarias, como a canela, o açafrão, o gengibre, a noz-

Jacques Brel

Jacques Brel nasceu na cidade de Schaarbeek na Bélgica em oito de Abril de 1929. Brel em 1953 gravou um disco com duas canções La foire e Il y a, esse disco foi descoberto em Paris, com isso Brel decide começar sua carreira na França cantando em cabarés e casas de show. Jacques fica desconhecido até 1957 ele começou a aparecer quando gravou a canção quand on a que l’amour. Segundo o próprio Jacques Brel, uma mensagem deveria sempre ser passada aos ouvintes de suas canções. Em suas letras Brel falava sobre

25

amizade, amor, crença em Deus, morte, generosidade e vários outros assuntos, para o cantor as letras da música eram mais importantes que o ritmo. Jacques cantou sobre sua vida em Bruxelas e algumas das músicas eram cantadas em holandês (flamengo). Em 1957 ele se despediu dos palcos com o musical l’homme de La Mancha. Em 1969 Jacques Brel teve seu nome incluído no dicionário e enciclopédia Larousse 1 . Em 1970 ele participou do filme Mon Oncle Benjamin. O seu último cd foi gravado em 1977. No dia 9 de outubro do ano seguinte em Paris, Jacques Brel morreu devido a um câncer em seu pulmão, seu corpo esta enterrado no cemitério de Atuone na ilha Hiva-Oa no Taiti.

25 amizade, amor, crença em Deus, morte, generosidade e vários outros assuntos, para o cantor as

Jean-Claude Camille François Van Varenberg

Jean nasceu em 18 de outubro de 1967 na cidade de Bruxelas na Bélgica Van Damme era um garoto magro e sensível aos 11 anos de idade começou a lutar caratê aonde começou a fortalecer não somente o corpo, mas também a mente, mas ele não perdeu a sensibilidade e virou um bailarino continuou dançando durante seis anos.

  • 1 1 Larousse é uma editora francesa que foi fundada por Pierre-Athanase, em 1851, essa redação conta com mais nove localizadas na: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, Itália, México, Polônia, e na Venezuela.

26

Aos 16 anos saiu de casa para morar com alguns amigos, ele teve problemas com os seus pais por ser muito independente. No mesmo ano pegou a faixa preta de shotokan e conseguiu vencer a European pro karate association, campeonato europeu, na categoria meio pesado. Aos 18 anos teve que escolher entre a dança e a luta porque uma companhia francesa de balé queria contratá-lo, Van Damme escolheu continuar lutando. Com 20 anos ele foi parar nos estados unidos com apenas 500 dólares em mãos o restante que ele tinha deixou na Europa para garantir o seu futuro. O seu primeiro filme foi o alienígena os produtores queriam alguém que fosse forte e flexível que conseguisse carregar grandes pesos nas costas, mas Van Damme teve uma briga com o produtor Joel Silver e foi cortado do filme e

volta a Los Angeles, mas a pessoa que iria ficar em seu lugar quebrou a perna e, quem ficou em seu lugar foi o ator Kevin Peter, as cenas em que o alienígena aparece de camaleão é o Van Damme que esta atuando. Devido esses acontecimentos o seu nome não apareceu nos créditos. Foi nesse filme que Van Damme começou a sua carreira nos cinemas alguns dos seus filmes mais importantes são: O Grande Dragão Branco, Contato Mortal, Ciborg, o dragão do futuro, Soldado Universal, Morte Súbita, A Colônia, Soldado Universal: O Retorno, Golpe Fulminante, Agente Biológico, Hell, Operação Fronteira, Soldado Universal: Nova Geração

26 Aos 16 anos saiu de casa para morar com alguns amigos, ele teve problemas com

Hergé

George Remi com apenas sete

anos de

idade já fazia

desenhos nas

laterais

de

seus

cadernos.

George

assumiu

os

escoteiros

e

acabou se

identificando

com

os Índios Pele

Vermelha, foi

com

eles que Remi

fez suas

27

primeiras viagens de acampamento de férias nos países Espanha, Áustria, suíça e Itália. No ano de 1924 pela revista dos escoteiros, George Remi começou a publicar suas primeiras historias. Nesse mesmo ano apareceu pela primeira vez o pseudônimo Hergé, que são as iniciais de seu nome invertida. Após ter concluído o ensino secundário Hergé começou a trabalhar no departamento de subscrições do diário lê xxème siècle e, ainda colaborava no Lê Boty-Scout Bélge foi dessa revista q saiu sua primeira série a Toto, chefe de patrulha dos besouros entre 1926 e 1930, ano que já anunciava Tintin em vários aspectos. Mais tarde, ficou encarregado da realização de um suplemento estudantil no periódico Lê Petit Vingtième. Ao início, Hergé ilustrava uma série com textos escritos pelo redator desportivo do jornal, mas pouco depois decidiu lançar a sua própria série. Assim, em 1929, nasce Tintin e Milú. Os três primeiros livros Tintin e os Soviéticos, Tintin no Congo e Tintin na América foram publicados pelo Lê Petit Vingtième, o qual suplemento semanal apareceu em 1930 dois novos personagens: Quique e Flupi. Durante 1934 e 1940, os livros As aventuras de Tintin foram publicados regularmente pelas Edições Casterman. Em 1936 iniciou um período de grande criatividade para o Hergé, que começou a trabalhar em projetos diversificados. Depois da libertação da Bélgica em 1944, o seu trabalho foi afastado. No final dos anos 50 Surgem os estúdios com seu nome, uma série de acontecimentos pessoais o levou a se refugiar na elaboração de Tintin no Tibete publicado em 1960, ano em que as aventuras de Tintin são transportadas para o cinema com O Mistério do Tosão de Ouro. Mais tarde surge o filme Tintin e as laranjas azuis. Devido ao falecimento de Hergé em 1983 o famoso Tintin ficou inacabado. Mas foi publicada mesmo assim como fora pretendido. A sua obra caracteriza-se pelo traço limpo e firme e uma decoração elaborada. Tintin transformou-se assim no herói de ficção intemporal, patrimônio de milhares de pessoas em todo mundo.

28

  • 2.5.4 - Esporte

A primeira partida belga de futebol foi disputada em 1/05/1904 em empate 3 a 3 contra a França. De início, a equipe contou com ajuda de alguns jogadores ingleses, fazendo com que estas partidas não fossem consideradas. Os jornalistas deram o apelido para a equipe belga de os diabos vermelhos após a vitória de 3 a 2 contra os Países Baixos. A Bélgica esteve presente em onze mundiais, sendo que sua melhor classificação se deu em 1986, no México, quando alcançou o quarto lugar. O tênis, apesar de Henin, não é o esporte mais vencedor da Bélgica na história dos Jogos. Em Pequim, os tenistas Olivier Rochus e Steve Darcis ganharam apenas uma partida em cima dos argentinos Guillermo Cañas e David Nalbandian por 2 games a 1, mostrando a fragilidade no esporte. O esporte mais forte é o tiro com arco, que já rendeu oito ouros, quatro pratas e três bronzes aos atletas locais, mas que não conseguiu classificação para disputar as Olimpíadas. E na Bélgica também ocorreu a estréia da formula 1 em 1952.

  • 2.5.5 - Religião

O Cristianismo é a principal religião da Bélgica e é a maior do mundo em número de seguidores. Na Bélgica cerca de 90% da população se apresentam como católicos romanos, mas deste menos da metade freqüentam regularmente a igreja, os que não freqüentam os cultos regularmente e mesmo assim se consideram católicos tem essa afirmação por influência do seu crescimento no mundo cristão. Há também aproximadamente 150.000 protestantes e cerca de 40.000 judeus. A religião é mais importante entre os flamengos do que entre os valões. A maioria dos flamengos matricula os filhos em escolas católicas, e grande parte das atividades políticas e sociais transcorre em organizações ligadas à igreja.

A Constituição belga assegura a liberdade de culto e também permite ao governo conceder apoio financeiro a todas as religiões. Assim os visitantes não precisam se preocupar se quiserem demonstrar algum ato de fé em público. Mas

29

em compensação os muçulmanos não são bem vistos pelos belgas, é notável a diferença no olhar mesmo que eles tentem disfarçar.

Religião na Bélgica

2% 3% 5% Outras Islamismo Protestantes Católicos
2%
3%
5%
Outras
Islamismo
Protestantes
Católicos

90%

2.5.6 – Datas comemorativas e tradições

Entre as informações encontradas sobre as tradições belgas, sabe-se que há uma grande abundância de alimentos e bebidas. Sobre as tradições, a do lenço bordado encontra-se entre uma das mais antigas, sempre quando uma mulher se casa ela leva consigo um lenço com o seu nome bordado, após o casamento esse lenço é colocado em uma moldura e pendurado em um lugar de destaque em sua nova casa, até que o próximo casamento aconteça e a moldura passe de geração em geração, sendo de importante valor sentimental. Na Bélgica os sinos das igrejas não tocam entre a Sexta-Feira da Paixão e o Domingo de Páscoa. Segundo a lenda, os sinos voam para Roma e no caminho de volta, deixam cair os ovos que as crianças devem encontrar no Domingo. As crianças belgas fazem ninhos de palha para estes ovos.

30

É tradição que

os

belgas, uma vez

por ano

no

dia

1

de

maio (dia

do

trabalho), presenteiem as pessoas mais próximas com um buquê. Esse é um gesto de boa sorte para quem recebe. Para os flamengos o Natal começa a ser comemorado no dia 6 de dezembro com uma festa. Acredita-se que um homem entra pela chaminé e deixa presentes para as crianças. Na Bélgica esta data é a mais considerada.

Entre as datas comemorativas da Bélgica, abaixo se pode ver as mais importantes:

Ano Novo: É comemorado no dia 1° de Janeiro, como em outros países. Carnaval: O carnaval na Bélgica acontece entre fevereiro e março, seguindo a tradição não se tem uma data fixa no calendário. Páscoa: Festa Cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. São comemorados 40 dias após o carnaval. Segunda -feira de Páscoa: Segunda é o dia que sucede o domingo de Páscoa. É feriado na Bélgica. Dia do Trabalhador: Esse feriado é comemorado mundialmente no dia 1º de maio. Dia das Mães: Sempre comemorado no segundo domingo de maio, os belgas tem grande apreço por essa data. Dia dos Pais: É comemorado no segundo domingo de agosto. Festa da Comunidade Flamenga: Este feriado é somente para os funcionários flamengos. Festa da comunidade francófona: Dia 27 de Setembro. Aplica-se à comunidade de língua francesa. Festa das Nações Unidas: Dia 24 de outubro é comemorado o aniversário de fundação da ONU. Dia do Funcionário Público. Dia 2 de Novembro é ponto facultativo para os funcionários públicos na Bélgica. Dia do Armistício de 1918. Todo o dia 11 de Novembro é comemorado o fim da I Guerra Mundial em 11 de novembro de 1918. Festa de São Nicolau: no dia 6 de Dezembro é dado inicio as comemorações de natal.

31

Dia dos Direitos do Homem: o dia 10 de dezembro foi escolhido para honrar a aprovação da proclamação feita pela Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU). Natal – 25 de Dezembro comemorado mundialmente.

2.5.7 - Música

A música da Bélgica é muito rica culturalmente falando. Existe uma enorme influência cultural vinda de várias partes do país, como por exemplo, o flamengo holandês e o valão francês, misturando-se com a cultura alemã que é minoria e com as comunidades imigrantes da República do Congo e de outros países. A Bélgica possui diversos gêneros musicais, além de ter vários artistas reconhecidos internacionalmente. Em sua maior parte os artistas internacionais são da região flamenga (ao norte da Bélgica) já que na Valônia (região ao sul da Bélgica) o mercado musical é menor e mais fechado. O gênero mais difundido na Bélgica é o eletrônico. O país tem se tornado um dos grandes centros da música eletrônica na Europa, com diversos clubes, festivais e, principalmente, dj’s e artistas mundialmente conhecidos. O país também é repleto de festivais de diversos tipos de música, para agradar a todo o público durante o ano inteiro. Entre seus maiores intérpretes estão Lasgo e Ian Van Dahl. Lasgo é uma banda de eurodance (ritmo eletrônico europeu) e vocal trance belga, um segmento da música eletrônica sendo popular na Europa mas principalmente na Bélgica, um dos países onde foi produzido. A primeira apresentação do Lasgo foi em uma das maiores festas da Bélgica, o Was Holiday Party. Lasgo também ganhou o prêmio de melhor single nacional no Belgian Awards em outubro de 2001. Os singles que fizeram mais sucesso foram Something e Surrender. Ian Van Dahl é um grupo de Dance Music formado por Christophe Chantziz e Erik Vanspauween, nascidos na Bélgica. Tendo o nome de origem flamenga, Ian Van Dahl não é o nome de um artista mas sim de um projeto. As canções Movin on, I Cant Let You Go, Believe e Inspiration estão entre seus maiores sucessos, que após serem lançados contagiaram o público mundial.

32

Na música pop, entre os artistas mais famosos, encontram-se nomes notáveis tais como: Lara Fabian e Kate Ryan. Lara Fabian, nome artístico de Lara Sophie Katy Crokaert, é uma cantora belga de língua francesa. Mesmo tendo o francês como língua da maioria de suas canções, Lara já gravou em inglês, italiano, espanhol, alemão e português. A música “Loved by Grace” fez enorme sucesso no Brasil por ter sido tema da personagem Camila que lutava contra um câncer na novela “Laços de Família(Rede Globo de 2000 a 2001). Outra música de grande sucesso foi “Meu grande amor” (O Clone). Kate Ryan nascida com o nome de Katrien Veerbeck é uma cantora pop/Trance belga. Teve sua estréia no mundo musical em meados 2001. O seu hit de estréia foi Scream for more que teve sucesso na Europa e nos Estados Unidos. Em 2002 lançou o seu álbum de estréia Different que vendeu mais de 250.000 cópias por toda a Europa.

2.5.8 - Cinema e teatro

Os filmes produzidos na Bélgica são geralmente realizados com orçamentos reduzidos. Mas logo no início dos anos 90, ele começa a crescer muito e recebe várias recompensas: C'est arrivé près de chez vous em 1992 com Benoît Poelvoorde, ganha o Prêmio do Público em Cannes; Antonia (1995) de Marleen Gorris recebe o Oscar de melhor filme estrangeiro; Pascal Duquenne em 1996, Natacha Régnier, em 1998 , Emilie Dequenne em 1999 e finalmente Olivier Gourmet em 2002 recebem a Palma de Ouro de melhor ator ou atora em Cannes, Finalmente, os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne recebem duas vezes a Palma de Ouro em 1999 com Rosetta e em 2005 com L'Enfant. Os filmes em Inglês e em francês predominam. Vários cineastas desta geração permitem que a produção belga se destaque nas manifestações cinematográficas internacionais, ainda que modestas.

As escolas de cinema belgas e que atualmente possuem grande qualidade e conquistaram uma reputação de nível europeu, são elas: o IAD (Louvain-la- Neuve), o Instituto Herman Teirlinck (Antuérpia), o RITS (Bruxelas). Finalmente, a Bélgica organiza a cada ano numerosos festivais dedicados à 7ª Arte: o festival

33

do filme de amor de Mons, o festival do filme fantástico de Bruxelas, o festival de filmes de Gand, de Namur, o festival de curta-metragem de Bruxelas entre outros.

Na maior parte dos teatros de Bruxelas as peças são apresentadas em francês, poucas delas são encenadas em holandês. O Théatre Royal de la Monnaie em Bruxelas está entre os melhores da Europa além de ser um dos principais teatros líricos do continente.

33 do filme de amor de Mons, o festival do filme fantástico de Bruxelas, o festival

Thêatre Royal de La Monnaie

Herman Teirlinck é a figura dominante do teatro flamengo. Escritor belga flamengo e criador do Museu de Bruxelas, Herman foi também conselheiro privado do Rei Alberto II. Entre os jovens dramaturgos flamengos, Hugo Claus iniciou carreira internacional. Também as peças de Tone Brulin e de Jozef Van Hoeck são representadas com sucesso no exterior.

2.5.9- Sistema Educacional Belga

A educação belga se beneficia de alta prioridade, e a maior parte dos governos regionais os colocam em seus orçamentos anuais. Sistemas completos de escolas públicas e privadas estão disponíveis para todas as crianças com

34

idades entre os 6 (seis) e 18 (dezoito) anos, com custo reduzido ou zero. A Creche está disponível para crianças mais novas.

Os belgas possuem um alto padrão em seu sistema educacional. O francês que é lecionado nas comunidades flamengas nos jardins de infância, escolas do ensino primárias, médias ou escolas secundárias, e escolas técnicas e universidades ou outras instituições educacionais de nível universitário são facilmente acessíveis.

Um sistema completo de escolas privadas paralelas aos sistemas oficiais de ambos os países. A maioria das "escolas livres" ou públicas são escolas católicas. A rivalidade entre os dois sistemas fica bem à vista na Bélgica, e a questão da partilha de subsídios tem sido muitas vezes uma questão política.

As instituições educacionais são regulamentadas e mantidas por uma das comunidades. O sistema escolar é mais ou menos a mesma em todas as comunidades. A educação privada em casa é possível, embora rara.

Os estudantes estrangeiros são bem-vindos e uma coisa que são usadas como ajuda na obtenção domínio da língua da escola, francês ou holandês, depende a linguagem ou distrito, no qual está localizado. As escolas estão disponíveis em ambas as línguas de Bruxelas. Sendo que a qualidade da educação é mantida no mesmo nível em todas as escolas por um sistema de fiscalização pelo Estado, os pais escolhem escolas com equipamento eficiente e atraente, com um mínimo desejável de esportes e trabalho criativo, uma ambiente agradável e professores receptivos às crianças.

As crianças não são obrigadas a freqüentar escolas em seu bairro (embora elas devam resolver os problemas de transporte por si sós). Os pais devem, portanto, manter o olhar para as escolas até satisfeito que eles tenham encontrado o que é um direito para os seus filhos.

35

  • 2.5.9.1 - Estruturas escolares

Idade: 2 (dois) anos e meio a 5 anos. Objetivos: Desenvolver uma consciência da criança do próprio potencial e promover a auto-expressão. Desenvolver socialização. Desenvolvimentos cognitivos, sociais, emocionais e psicomotor. Identificar problemas e deficiência entre as crianças e proporcionar remedição. As escolas primárias duram até os 12 anos e ensinam os habituais temas de ensino secundário, mas pode ser de quatro tipos: Geral, Técnico Profissional e art. Isto dá aos estudantes a escolha da persecução de interesses especializados ou vocações, desde a mais tenra idade.

  • 2.5.9.2 - Secundário regular

Ensino

secundário

é

dividido

em

quatro

tipos

gerais.

Cada

tipo

é

constituído por um conjunto de diferentes direções que podem variar de escola

para escola. Os tipos gerais são as seguintes:

Ensino Secundário Geral (Holandês: Cerca de 40% de todos os alunos): O ensino geral, a preparação para o ensino superior, uma vez que os estudantes tenham cumprido todos os seis anos, espera-se que eles vão continuar estudando (por exemplo: universidade ou faculdade). O mercado de trabalho considera um diploma ASO sozinho como inútil, para a continuação do estudo no ensino superior, mas mesmo necessário para obter um emprego.

Ensino Secundário Técnico: (Cerca de 30% de todos os alunos.): O ORT está dividido em dois grupos de educação novamente: A TTK cursos se concentrar mais nos aspectos técnicos, o foco mais STK cursos sobre questões práticas. Ambas oferecem um ensino geral em matemática, línguas, história, ciência e geografia, mas a maioria não no mesmo nível da ASO cursos. Aulas teóricas têm um menor, mas mais técnico e prático. Uma vez cumpridos todos os alunos têm seis anos ou que estão prontos para o mercado de trabalho (STK cursos principalmente) ou continuar a estudar (cursos TTK principalmente). O continuou estudos poderiam ser uma especialização no sétimo ano (em sua

36

maioria estudantes SSK ter um presente como uma opção), bacharel estudos ou mesmo mestre estudos. Possível incluir várias direções Office - como a gestão, práticas das TIC, Turismo, Saúde, Comércio, Engenharia, Comunicações, ...

Ensino secundário profissional: Cerca de 30% (de todos os alunos): Muito prático e muito trabalho específico educação. Posteriormente, várias direções oferecem sétimo, oitavo, por vezes, especialização de anos. Possíveis direções incluindo carpintaria, mecânica automóvel, jóias, alvenaria. BSO é o único tipo de ensino secundário, que não pode beneficiar os estudantes a prosseguir o ensino superior. Se o aluno optar por seguir os 7 (sete). Opcional ano, ele irá receber um diploma do mesmo nível que um diploma ORT, que não permitir que ele para prosseguir o ensino superior.

Arte Educação Secundária (Cerca de 2% de todos os alunos): Essas escolas ligação do ensino secundário geral e amplo desenvolvimento com ativas prática artística, desde a arte para mostrar o desempenho das artes. Dependendo da direção, vários assuntos podem ser apenas teóricos na preparação para o ensino superior. As direções incluem dança e várias artes gráficas e musicais. Muitos desses estudantes egressos de escolas vão à música conservatória, escolas superiores balé ou agindo arte ou faculdades para desenvolver sua arte. Os alunos com deficiência podem seguir um Ensino Especial Secundário de diferentes tipos.

2.5.9.3 - Ensino superior

Ensino superior na Bélgica é organizado pelas duas principais comunidades, a Comunidade Flamenga e da Comunidade Francesa. Admissão a universidades e faculdades é bastante fácil e ajuda financeira é possível. Há um grande número de faculdades e universidades tanto regulares e especializadas queridos ensino arte, arquitetura, medicina e engenharia.

É organizado pelos 9 universidades da Comunidade Francesa da Bélgica, divididos em 3 academias, e 3º ciclos.

37

Grau: Bacharel (depois de 3 anos) para 1 ciclo, máster (após 1 ou 2 anos), veterinário (após 3 anos) ou médico (após 4 anos) para a 2 ª rodada, para o 3 º ciclo Doutoramento.

2.5.10 - Aspectos Geográficos

A Bélgica é um país da Europa Ocidental com uma área de 30.528 km² localizada na planície do norte da Europa fazendo divisas por terra com quatro países sendo eles: a França (ao sul), Luxemburgo e Alemanha (a leste) e os Países baixos (Holanda) (a norte e nordeste). Também é separada pela Grã- Bretanha, pelo mar do Norte. Sua localização torna a Bélgica uma região visada por outras nações do mundo. A ausência de barreiras naturais em suas fronteiras com a França e a Alemanha faz desse país um caminho fácil no sentido leste- oeste. A Bélgica sofreu pesados prejuízos com via de passagem de exércitos inimigos durante a Primeira e Segunda Guerra Mundial.Ela tem sua superfície dividida em três regiões geográficas principais: Flanders e Kempenland, a Planície Central, e as Ardenas.

A Bélgica é dividida em nove províncias: Flanders Ocidental, Flandres Oriental, Antuérpia, Luxemburgo, Hainaut, Namur, Liége, Brabante e Bruxelas.

37 Grau: Bacharel (depois de 3 anos) para 1 ciclo, máster (após 1 ou 2 anos),

Mapa político belga

38

Flanders, no Norte da Bélgica, é a região mais baixa do país. A orla costeira é quase reta tendo longas áreas de praias banhadas pelo mar do norte. Em um segundo plano, dunas parecem reter o mar. No leste da costa há uma faixa de argila, nela o solo é fértil, o que facilitou tornar tão produtivas as lavouras belgas. Também são plantadas papoulas. A faixa de argila mais próxima do oceano é baixa, às vezes arenosa e em nível inferior ao do mar. Vários rios e muitos canais atravessam essa planície. Os belgas construíram diques para evitar que a região seja inundada. Bombas retiram a água da superfície do solo entre os diques, essas terras são conhecidas como pôlderes ou região dos pôlderes. A vegetação dos plantados paralelamente aos canais.

A Região nordeste se chama Kempenland ou a campina. É constituída principalmente de terras incultas, cobertas de pântanos, areia e pedregulho.

A Planície central da Bélgica fica ao sul, de Flanders e Kempenland, e ao norte do rio Mosa. É uma região plana, de solo fértil, onde se encontram muitas das mais importantes cidades da Bélgica.

A região das Ardenas, no sudeste da Bélgica, é montanhosa. A Superfície se eleva desde os contrafortes até as rochosas montanhas de Ardenas. O Ponto culminante na Bélgica, o monte Brotange, fica nas Ardenas, com 694m de altitude. Grande parte do solo é pobre. Retém a água próxima à superfície, ao invés de absorvê-la. A região tem muitos brejos, charcos e lagos. Vários rios atravessam em vales profundos. Carvalho, Laias e Bétu são facilmente encontradas nas Ardenas, mas têm pouco valor comercial.

2.5.10.1 - Clima

Na Bélgica o clima é temperado marítimo, onde fica caracterizado pela predominância dos ventos úmidos que sopram do oeste vindo do oceano atlântico. A Bélgica não é um país muito quente as suas temperaturas variam de menos zero a 19°c graus, fazendo assim com que a temperatura média anual do

39

país fique em cerca de 9°c. A estação mais quente fica entre os meses de Abril e outubro. Os invernos são frios e úmidos com freqüentes nevoeiros e geadas.

  • 2.5.10.2 - Estações

No verão as temperaturas não são muito elevadas chegando até 19° Celsius, e no inverno é frio devido os ventos, a sua temperatura pode chegar a – 9 º Celsius.

  • 2.5.10.3 - Fauna e flora

Entre os mamíferos da região montanhosa leste destaca-se o gato selvagem, a marta, a corça e o veado. Nas regiões agrícolas, vivem apenas animais de pequeno porte, como lebres, coelhos, raposas, texugos, doninhas e esquilos vermelhos, entre outros. Ardenas no sul da Bélgica é uma das áreas mais preservada em questão de natureza. A variedade de pássaros que possuem na Bélgica é similar aos que existem na Inglaterra. A maior parte das florestas é formada por vegetação rasteira onde algumas determinadas árvores predominam principalmente nas Ardenas.

40

3. CONVITE E CONFIRMAÇÃO DO EVENTO

Para que um país participe de uma Reunião de Cúpula da ONU, é necessário que ele seja formalmente convidado pela própria ONU, com 30 dias de antecedência. A seguir o convite enviado para o Reino da Bélgica:

40 3. CONVITE E CONFIRMAÇÃO DO EVENTO Para que um país participe de uma Reunião de

Organização das Nações Unidas – ONU

Organização Mundial de Turismo – OMT

Comissão para Assuntos de Turismo Sustentável

A Comissão para Assuntos de Turismo Sustentável da Organização Mundial de Turismo – OMT e a Organização das Nações Unidas – ONU “Tem a Honra de convidar” o Exmo. Senhor Chefe da Nação _Rei Alberto II e demais responsáveis pelo turismo no país, a participar da Primeira reunião mundial para assuntos de turismo sustentável a realizar-se nos dias: dez, onze e doze de Novembro de dois mil e nove (25, 26 e 27/11/2009) das 08:00 às 12:00 horas , no salão de convenções do Anhembi, localizado à Avenida Olavo Fontoura, 1209 – Santana – São Paulo – SP, Brasil.

Traje Social Completo

R.S.V.P

Av. Coronel Octaviano de Freitas Costa, 463 São Paulo – SP. Brasil

41

Uma vez convidado, o país precisa confirmar sua participação ou declinar o convite, por meio de envio de Carta Resposta. Abaixo a Carta Resposta enviada pelo Reino da Bélgica, confirmando sua participação.

41 Uma vez convidado, o país precisa confirmar sua participação ou declinar o convite, por meio

Reino da Bélgica

41 Uma vez convidado, o país precisa confirmar sua participação ou declinar o convite, por meio

Venho através desta para agradecer ao convite feito por V. Sra. e para confirmar presença na Primeira reunião mundial para assuntos de turismo sustentável através da presença de V.M Rei Alberto II chefe da nação assim como V. Ex.ª Herman Van Rompuy, 1º Ministro de nossa Nação, a V. Ex.ª Sr. Claude Misson, Embaixador e chefe do Turismo Belga no período entre os dias:

vinte e cinco, vinte e seis e vinte e sete de Novembro de dois mil e nove (25, 26, 27/11/2009) das 08:00 às 12:00 horas, no salão de convenções do Anhembi, localizado à Avenida Olavo Fontoura, 1209 – Santana – São Paulo – SP, Brasil.

_______________________________

Vossa Majestade Rei da Bélgica Alberto II

Av. Bruxelas, nº 1000 Bruxelas, Bélgica

42

  • 4. ESCOLHA DO HOTEL

Anterior a vinda da comitiva da Bélgica para a reunião, um representante deste governo vem visitar as instalações do Hotel escolhido para assim confirmar sua reserva. O Hotel escolhido é sempre de categoria luxo e deve atender a todas as necessidades desta delegação, incluindo restrições alimentares e exigências religiosas, gastronômicas e de hábitos alimentares. Para a delegação da Bélgica, foi escolhido o Hotel Unique que está localizado à Avenida Brigadeiro Luis Antônio, próximo ao parque do Ibirapuera. O Hotel Unique foi escolhido para hospedar a delegação belga, devido à sua localização e fácil acesso a partir dele para o local onde será realizado a Reunião de Cúpula da ONU. O motivo da escolha foi porque o Hotel Unique tem uma ótima infra-estrutura para delegação belga, além de sua sofisticação e irreverência encontradas em grandes detalhes.

4.1 - Reserva Hoteleira

A seguir, serão apresentadas, as reservas hoteleiras no Padrão IATA para cada representante da Delegação Belga, reservas estas, para o Hotel Unique, entre os dias 24 a 28 de novembro de 2009 em São Paulo, o apartamento solicitado é single categoria luxo.

1-MARIA/ALBERTO X1 ADT

IN

24 NOV 09

OUT 28 NOV 09 SAO 04 NTS HTL UNIQUE SÃO PAULO 1 SGL LUX LOC: 20JLI0

1- ROMPUY/ HERMAN X1 ADT

IN

24 NOV 09

43

SAO 04 NTS HTL UNIQUE SÃO PAULO

  • 1 SGL LUX

LOC: ALI917

1-MISSON/CLAUDE X1 ADT

IN

24 NOV 09

OUT 28 NOV 09

SÃO 04 NTS HTL UNIQUE SÃO PAULO

  • 1 SGL LUX

LOC: LAH597

44

  • 5. ESCOLHA DA COMPANHIA AÉREA

Foi selecionada uma companhia aérea da Bélgica com finalidade de se efetuar as reservas nos moldes IATA, portanto, apesar de muitos representantes terem como costume utilizar aviões oficiais para suas viagens. A companhia aérea optada para fazer o transporte da delegação belga será a Lufthansa. A companhia Lufthansa foi escolhida pois está a mais de 50 anos no mercado, ela quem está entre as maiores companhias da Europa, tem uma ótima infra-estrutura para oferecer todo o conforto e segurança aos representantes da Bélgica. A Lufthansa, tendo adotado como o primeiro nome Deutsche Luft Hansa Aktiengesellschaft, é uma companhia alemã, sendo a maior empresa aérea da Alemanha. É um dos membros fundadores da Star Alliance, uma das maiores alianças aéreas no mundo. Tem como base principal o Aeroporto Internacional de Frankfurt e o segundo hub¹ no Aeroporto Internacional Franz Josef Straus em Munique e opera atualmente com 375 aviões. O itinerário será feito entre Bruxelas (Bélgica) e São Paulo (Brasil). Será realizada uma escala em Frankfurt (Alemanha). O mesmo percurso será feito em seu retorno à Bélgica.

5.1 – Efetivação da reserva aérea

A reserva aérea para a delegação da Bélgica é com a companhia aérea Lufthansa para os seguintes trechos entre Bruxelas–Guarulhos, com uma conexão de 02:00 horas em Frankfurt no dia 24 de novembro de 2009 e o retorno Guarulhos-Bruxelas no dia 28 de novembro de 2009, com conexão de 02:20 horas em Frankfurt . A disponibilidade é para o vôo Lufthansa 4585 no primeiro trecho partindo ás 19:45h com chegada às 20:25h; no segundo trecho com a companhia Lufthansa 506 partindo às 22:25h e chegando às 07:45h; no terceiro trecho com a Lufthansa 507partindo às 20:05h e chegando às 10:35h; e finalmente no quarto trecho com a Lufthansa 4576 partindo às 12:55h e chegando às 13:55h. Todos os trechos são de primeira classe, os contatos são 11- 2712- 5400 e 11- 8629-5045 e o número de localização é jua201. A seguir a reserva do Padrão IATA

45

  • 1 MARIA/ALBERTO MR

  • 1 ROMPUY/HERMAN MR

  • 1 MISSON/CLAUDE MR

LH4585 F 24NOV 2 BRUFRA HK3 19452025

LH506

F 24NOV 2 FRAGRU HK3 22250745

LH507

F 28NOV 6 GRUFRA HK3 20051035

LH4576 F 28NOV 6 FRABRU HK3 12551355

CONTATO: 11 - 27125400/ 11 - 86295045 LOC. JUA201

5.2 - Reserva de Automóvel

Finalmente, serão apresentadas as reservas de automóveis para os representantes da Bélgica, que terão a sua disposição um carro de porte grande para o período entre os dias 24 a 28 de novembro de 2009, o veículo possui navegador GPS, quatro portas e a categoria luxo. A retirada e a entrega serão feitas no aeroporto de Guarulhos sendo que os vôos de chegada e partida são respectivamente: Lufthansa 506 e Lufthansa 507. O localizador da reserva é

LCA123

1. MISSON/CLAUDE

GRU

24/28

NOV

04 DIA FULL SIZE F. DOOR AIR/AIR

LUX

GPS

GRU

24

NOV

ARR

LH

0001

GRU

28

NOV

DEP

LH

0002

LOC: LCA123

 

46

  • 6. Solicitações e restrições

A Bélgica por ter sido invadida por países próximos, tais como: Espanha, França e Holanda, sofreram forte influência da cultura de cada um deles em sua culinária, como por exemplo: o vinho, vindo da França, a carne, vinda da Alemanha assim como a cerveja da Holanda e etc. Os belgas em sua história mais recente tem se destacado por estarem criando características próprias no mundo gastronômico.

6.1 - Identidade gastronômica

Os belgas são conhecidos por sua educação incorrigível. Sempre quando convidados nunca se atrasam, normalmente sempre antes de uma refeição é servido um biscoito seguido de uma cerveja no almoço ou um vinho no jantar.

Por tradição, o almoço é a principal refeição do dia belga. A maioria das pessoas economicamente ativa aproveitam a pausa do almoço para conversarem e discutir negócios.

Os belgas não dispensam passar seus finais de semana com sua família e amigos. Normalmente não cozinham de domingo, o que faz com que jantem em restaurantes pelas cidades.

6.2 - Hábitos alimentares

Na Bélgica, em relação às carnes, não existem restrições alguma, come-se de todos os tipos, além de muito peixe, e geralmente não se repete um prato na mesma semana. Um dos pratos mais tradicionais belga é o Moules Frites (mexilhões servidos com batatas fritas). Outro prato é o Biftek com batatas fritas e salada - Biftek não é um bife específico, mas sim um termo usado geralmente para descrever vários tipos de carnes preparadas sem osso, a carne pode ser bovina, suína ou de cavalo. As

47

batatas fritas normalmente são servidas com maioneses, molhos diversos e acompanhadas de picles e cebolas em conservas. Existe também o Waterzooi que é um guisado com peixe ou galinha, e é um prato muito apreciado pelos belgas. Os peixes e frutos do mar também não ficam fora deste cardápio, são muito apreciados pelos belgas.

  • 6.2.1 - Restrições Alimentares

Os belgas não comem feijão devido ao preconceito existente, pois dizem que é comida para africanos e recusam.

  • 6.2.2 - Café da manhã

O café da manhã belga sempre é corrido e normalmente é composto de

pão ou pãezinhos com manteiga ou geléia e café com leite. Existe ainda o hábito de um segundo café da manhã bem que consistem normalmente de café, bacon,

queijo e ovos.

  • 6.2.3 - Lanche

Como refeição intermediária, é comum o biscoito waffles que é muito consumido pelos belgas. O waffles é um tipo de massa feita com farinha e ovos e prensada em ferro quente que deixa texturas sobre a massa. Na Bélgica há dois tipos de waffles: o de Bruxelas, que tem formato retangular, servidos com vários tipos de cobertura, como o chantilly, morango, chocolate, sorvete; e o de Liège que tem uma textura mais densa e possui uma cobertura de açúcar queimado que dá um sabor mais doce.

48

  • 6.2.4 - Almoço

Normalmente o almoço belga dura por volta de duas horas, isso acontece principalmente entre as pessoas que aproveitam para fechar negócios e discutir sobre seus respectivos trabalhos e as crianças aproveitam esse longo intervalo para irem da escola para casa. Habitualmente são servidos pratos leves como, por exemplo: sopas acompanhadas de carnes ou um prato de peixe com batatas acompanhado de salada ou legumes cozidos. Vale ser ressaltado que na Bélgica alguns legumes e saladas são quase um símbolo de status social – quanto maior o nível social de uma família, mais legumes e saladas são consumidos, mas na maioria dos lares belgas, a batata é o único componente vegetal.

  • 6.2.5 - Jantar

Na Bélgica existe

certa variedade no

que

se

diz

respeito

ao horário

alimentar, ou eles almoçam ou eles jantam, a preferência é para o almoço e deixam algo mais leve para o jantar, comem uma fruta ou algo que deixe suas noites mais tranqüilas.

  • 6.2.6 - Final de semana

Domingo na Bélgica é considerado um dia especial, pois os belgas gostam de passar junto à família e amigos. Para algumas famílias, o domingo é dia de se jantar fora, e em função disso é comum encontrar ótimos serviços em todos os restaurantes, reflexo também obtido uma vez que a gastronomia belga é muito observada pela crítica especializada em todo mundo.

49

7. CARACTERÍSTICAS CULTURAIS DA BÉLGICA E INFLUÊNCIA NA HOSPISTALIDADE

  • 7.1 - Cumprimentos

Em conferências e reuniões na Bélgica, tem-se o hábito de apertar as mãos ao chegar e ao sair. Algumas regiões possuem diferentes maneiras de se cumprimentar, em algumas delas o gesto se dá com três beijos no rosto, em outras com apenas um beijo, como por exemplo, a região da Valônia (parte sul da Bélgica) onde, em contato com os íntimos, tanto homens quanto mulheres se cumprimentam somente com um beijo no rosto pelo fato da região não ser muito acolhedora comparada com outras cidades da Bélgica.

  • 7.2 - Aspectos religiosos

Apesar da grande crença católica do povo belga, não existe um horário em especifico para que sejam feitas as orações. Apenas os muçulmanos seguem essa linha de oração fixa, orando ao menos cinco vezes ao dia, ajoelhados e com a cabeça virada para Meca (onde fica o templo sagrado Islão).

  • 7.3 - Dança

Entre alguns festivais, encontrou-se o famoso carnaval de Binche, que tem desempenhado um papel importante entre os povos da Bélgica. Localizado perto de Mons (capital de Hainaut, região da Valônia), é realizado pouco antes da quaresma e, acontece durante três dias. O carnaval é um período caracterizado por cantos e danças liderado por homens vestido de alta Gilles, personagens principais do carnaval, trajados com chapéus de plumas. Na segunda-feira, seis dias antes do carnaval, os moradores da região passeiam pela cidade disfarçados. Segundo a tradição, uma pessoa deve procurar alguém e brincar com ele até descobrir quem se esconde atrás da máscara. Caso seja descoberta a identidade do mascarado, ele deve pagar um drinque, porém se não for descoberto, é ela quem oferece o drinque da amizade.

50

Dentre outros eventos que envolvem ritmos musicais pode ser incluída a procissão do Santo Graal, que é apresentado em Bruges (capital de Flanders, província da Bélgica), no mês de maio e no dia de São Nicolau e é comemorado todos os anos no dia 6 de dezembro.

7.4 - Curiosidades

Os belgas sempre estão de acordo. Quando há uma reunião para que seja tomada alguma decisão,eles esperam que todos integrantes entrem em uma conclusão que seja válida, mesmo que isso leve ao atraso da reunião. Na Bélgica deve-se sempre pedir permissão quando alguém deseja fazer algo que não a pertença, para os belgas é muito importante que se diga o, por favor.

Uma das grandes dificuldades dos belgas é em enfrentar filas, já que eles não têm paciência em esperar nas filas.

Para os belgas é falta de educação com conversar com alguém de pé com as mãos no bolso.

51

8.

ROTA

DE

TRÁFEGO

E

INDÍCIOS

ANTERIORES

DE

ENGENHARIA DE TRÁFEGO

Pelo fato de uma delegação ser composta por pessoas influentes no meio político mundial existe a necessidade real de uma atenção à segurança destes membros. Embora quase todas as delegações tragam suas seguranças particulares, é de responsabilidade da cidade sede da reunião articular com o órgão de segurança pública e com a engenharia de tráfego local, as rotas necessárias ao traslado.

  • 8.1 - Indícios religiosos

Não constam relatos de visitas anteriores da delegação belga em São Paulo para qualquer evento, portanto não existe um prévio esquema de segurança e traçado que seja de maior relevância para os belgas. Não haverá assim, esquema maior de segurança que necessite de batedores ou guarda reforçada.

  • 8.2 - Rota de Tráfego

Aeroporto Hotel

51 8. ROTA DE TRÁFEGO E INDÍCIOS ANTERIORES DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Pelo fato de uma

A delegação belga sairá de carro do Aeroporto Internacional de Cumbica; seguirá pela Rodovia Hélio Schmidt; pegará a saída para a Rodovia Presidente Dutra até sair na Ponte do Tatuapé; seguirão pela Av. Salim Farah Maluf; logo pegarão a rampa de acesso a Av. Alcântara Machado continuará sobre o viaduto

52

sobre o Rio Tamanduateí continuando pelo viaduto do Glicério acesso a Av.Radial Leste-Oeste; Av.Vinte e Três de Maio; seguirão em linha reta até o túnel Ayrton Senna onde farão conversão à esquerda para a Av. Antônio Joaquim de Moura Andrade; à direita na Av. Santo Amaro e curva à direita na Av. Brigadeiro Luís Antônio. O Hotel Unique estará à esquerda.

Hotel / Evento

52 sobre o Rio Tamanduateí continuando pelo viaduto do Glicério acesso a Av.Radial Leste-Oeste; Av.Vinte e

A delegação belga saíra do Hotel Unique localizado à Av.Brigadeiro Luis Antônio 4.700; Seguirá em direção à rua Chris Tronbjerg; virará à esquerda na Al. Ribeirão Preto e à direita na rua Alm. Marques de Leão; à esquerda na rua Uma; à direita na rua Rocha; na Praça 14-bis entrarão pela 2ª saída para a Av. Nove de Julho através de sua rampa de acesso; continuarão através da Av. Prestes Maia; Av.Tiradentes (Pista Central) e Av. Santos Dumont; chegarão à Praça Campo de Bagatelle e pegarão a 4ª saída permanecendo na Av. Santos Dumont; farão leve contorno à direita na Praça Aírton de Abreu novamente farão o contorno desta vez para a Av. Assis Chateaubriand (também conhecida como Marginal Tietê; pegarão a 1ª à direita para a rua Massinet Sorcinelli). Pavilhão de Exposições - Santana, São Paulo.

53

Evento / Hotel

53 Evento / Hotel Após o termino do evento, a delegação seguir pela Av.Olavo Fontoura em

Após o termino do evento, a delegação seguir pela Av.Olavo Fontoura em direção à rua Prof. Milton Rodrigues ate a Praça Campo de Bagatelle; (pista central) e Av. Prestes Maia e Av. Nove de Julho leve conversão a Av.Vinte e Três de Maio e Até o Túnel Ayrton Senna até sair na rua Antônio Joaquim de Moura Andrade; virarão à direita na Av. Santo Amaro e entrarão a Av.Brigadeiro Luis Antônio.

Hotel / Aeroporto

53 Evento / Hotel Após o termino do evento, a delegação seguir pela Av.Olavo Fontoura em

54

No último dia, logo em sua despedida de São Paulo, a delegação belga seguirá através da Brigadeiro Luís Antônio em direção à rua Vieira Maciel virando à direita na Praça Dia do Senhor e à esquerda na rua Manuel da Nóbrega continuando para a Av.Pedro Álvares Cabral; tomarão o viaduto Gen. Euclides de Figueiredo; pegarão a rampa de acesso à avenida Vinte e Três de Maio; continuarão sentido Avenida Nove de Julho e Avenida Prestes Maia e Avenida Tiradentes (pista central); Avenida Santos Dumont pegarão à esquerda na Avenida do Estado e Avenida Marginal Tietê/ Avenida Pres. Castelo Branco seguindo reto; continuarão pela Av. Cda. Elisabete de Robiano / Marginal Tietê até chegar a saída para a Rodovia Pres. Dutra (pista lateral) continuando pela rodovia; já em Guarulhos entrarão pela Rod. Hélio Schmidt até o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

55

9. Disposição da delegação belga no evento segundo critério de precedência e disposição da bandeira

55 9. Disposição da delegação belga no evento segundo critério de precedência e disposição da bandeira

9.1 - Critério de Precedência

V.M Rei Alberto II chefe da nação Iniciará, uma vez que ele é a autoridade

máxima do Reino . V. Ex.ª Sr. Claude Misson Embaixador e chefe do Turismo Belga. Ex.ª Herman Van Rompuy 1º Ministro de nossa Nação encerará pois é a segunda autoridade no Reino.

56

10. PONTO TURÍSTICO EM SÃO PAULO DELEGAÇÃO BELGA

DE INTERESSE DA

Foi escolhido para a delegação belga, um ponto turístico na cidade de São Paulo com o intuito de apresentar aos seus representantes um pouco das características culturais da cidade.

10.1 - Zôo Safari

O Zôo Safári está localizado na Avenida do Cursino, 6338 – Vila Moraes – São Paulo – SP CEP: 04169-000.

O passeio noturno é a atividade oferecida pela Fundação Parque Zoológico de São Paulo, onde os participantes podem ver, ouvir e sentir os mistérios da vida noturna do Zoológico e da Mata Atlântica.

O motivo principal da escolha deste ponto turístico será um momento de entretenimento aos solenes convidados belgas.

Neste passeio será possível ver bem de perto os animais em seu habitat natural noturno, o que seria de grande riqueza. O Zôo Safari de São Paulo é interativo e proporcionará certamente um momento único para os belgas.

57

11. Identidade turística belga

A Bélgica é conhecida mundialmente por sua riqueza cultural, sua história é por muitas vezes confundida com a história do mundo, pessoas de todo o globo se deslocam até este país para enriquecer seus próprios conhecimentos, Por possuir muitos teatros, museus e artistas, o turismo cultural³ se tornou a principal característica turística belga.

2

2

³

Entende- se por turismo cultural a modalidade de turismo que provocada por uma motivação de deslocamento, com o objetivo de encontros turísticos, artísticos, de formação e informação

58

12. Apresentação dos principais destinos turísticos do país tema

A seguir, serão apresentadas algumas informações acerca dos principais destinos e pontos turísticos da Bélgica.

  • 12.1 - Antuérpia

Localizada em Flanders, é um dos destinos favoritos da Bélgica. Antuérpia é conhecida pelo seu comércio de diamantes que é negociado em bruto. Na Antuérpia, há vários locais de visitação destacando-se a catedral de Nossa Senhora, considerada uma das igrejas mais antigas da Bélgica, construída em 1531. A igreja tem 121m de altura e possui uma grande coleção de pinturas.

58 12. Apresentação dos principais destinos turísticos do país tema A seguir, serão apresentadas algumas informações

Catedral de Nossa senhora

  • 12.2 - Bruges

Também está localizada em Flanders, na região flamenga. O centro de Bruges é rico em histórias e está na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), além disso, a cidade é conhecida por seus canais e por ser bem preservado, o que lhe dá um ar de romantismo.

59

59 Este canal tem fama de dar sorte aos apaixonados Um dos seus pontos turísticos é

Este canal tem fama de dar sorte aos apaixonados

Um dos seus pontos turísticos é a Catedral de Santo Graal, uma basílica que recebe o nome de um frasco que contém um pano que se acredita estar manchado com o sangue de Jesus Cristo. Esse pano foi levado para Bruges na Idade Média e está lá até os dias de hoje.

12.3 - Bruxelas

Capital da Bélgica e também capital oficial da União Européia, Bruxelas é conhecida por seus prédios arquitetônicos e por sua vida noturna.

59 Este canal tem fama de dar sorte aos apaixonados Um dos seus pontos turísticos é

Noite em Bruxelas

60

Um de seus pontos turísticos mais conhecidos é a Grand Place, principal praça localizada num ponto estratégico. Sua área é composta por vários edifícios, possui lojas e mercados que vendem artesanatos e é nela que os espetáculos musicais e de entretenimento ocorrem.

60 Um de seus pontos turísticos mais conhecidos é a Grand Place, principal praça localizada num

Grand Place – principal ponto turístico da Bélgica

Na Grand Place está um monumento de bronze muito famoso em Bruxelas chamado Manneken-Pis. A estátua original foi colocada no alto da fonte em 1619, porém a estátua que é vista hoje é uma réplica, pois a original despedaçou numa tentativa de roubo. Existem várias lendas sobre sua origem. Segundo o site Edreams “O menino salvou Bruxelas de um incêndio com sua urina, apagando a faísca de uma bomba inimiga. Outros asseguram que um rico burguês da cidade perdeu seu filho nas ruas do centro e, finalmente, o encontrou na posição em que se encontra a estátua hoje”.

60 Um de seus pontos turísticos mais conhecidos é a Grand Place, principal praça localizada num

Manneken-Pis - Monumento muito famoso em Bruxelas.

61

12.4 - Atomium

Localizado fora do centro histórico de Bruxelas, o Atomium é um dos monumentos mais curiosos da cidade. Construído em 1958 para uma exposição que iria durar apenas 6 meses, mas fez tanto sucesso que está lá até hoje. Pode- se visitar a parte interna do monumento e subir até o topo, de onde se tem uma vista privilegiada da cidade.

61 12.4 - Atomium Localizado fora do centro histórico de Bruxelas, o Atomium é um dos

Atomium – átomo de ferro ampliado 165 milhões de vezes

62

  • 13. AÇÕES EXISTENTES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO TURISMO NA BÉLGICA

Para o desenvolvimento sustentável do turismo no país foi elaborado o Plano Nacional de Turismo Belga 2009-2014.

Este contempla um sistema integrado de desenvolvimento passando por todos os aspectos da sustentabilidade, seja ela social, cultural, econômica e ambiental. Segundo o relatório Brundtland (1987) sustentabilidade que norteiam os processos de desenvolvimento as etapas do plano.

  • 13.1 - Objeto

O turismo na Bélgica é muito bem estruturado, o problema é que nos arredores dos grandes pontos turísticos falta um maior cuidado, se você for passear no centro de Bruxelas, por exemplo, certamente ficará maravilhado com as belezas que lhe aguardam, porém é só se distanciar um pouco do centro, e irá se deparar com locais mal cuidados em relação a sua conservação.

Na Bélgica é vendida uma imagem de nostalgia e limpeza, coisas que não são necessariamente verdade. Não é raro encontrar pessoas marginalizadas pela sociedade e quando não essas, encontram pessoas pouco receptivas com seus visitantes, o que ocasiona certo constrangimento aos turistas, o que não os deixa com vontade de voltar ao país.

  • 13.2 - Visão

A Bélgica é um país com inúmeros pontos turísticos de encantar a qualquer pessoa que acha que já viu de tudo neste mundo, sua estrutura para o turismo, no que diz respeito a hotéis, restaurantes, parques temáticos, culturalmente excepcionais, com pontos turísticos que encantam a todos os olhares, este país que possuí uma história com mais de 800.000 anos, esconde dentro de si muito mais que alguns milhares de quilômetros denominados por fronteiras físicas, mas sim uma riqueza inimaginável para todas as nações poderem desfrutar.

63

Na Bélgica os visitantes iram se deparar com fatos históricos onde muitas vezes se confundem com a história do mundo, desde Júlio César, passando por Napoleão Bonaparte até Adolf Hitler, todos tiveram em algum momento da história suas vidas ligadas a este lugar de cenários maravilhosos.

  • 13.3 - Diagnóstico

Outro ponto a ser destacado é o preconceito com seus moradores estrangeiros e o preconceito religioso, o que pode refletir negativamente no que diz respeito ao turismo, uma vez que não são apenas os de mesma crença que visitam sempre a Bélgica, isto acaba gerando frieza em relação aos turistas que se sentem incomodados com tal tratamento. Este fator deveria ser mais explorado pelos órgãos responsáveis, um programa de incentivo religioso, ou de caráter cultural, traria um retorno positivo, uma vez que oficialmente a Bélgica não tem choque étnico e cultural com nação alguma no mundo. Nenhum turista gosta de se sentir desprezado por moradores locais, pelo contrário, o calor do ponto turístico onde iremos conhecer que nos fará voltar futuramente.

Em 2008 segundo o Ranking Mundial do Turismo realizado pela OMT (Organização Mundial do Turismo) registrou uma média de 7,1 milhões de turistas na Bélgica, o que não faz justiça a sua imensa capacidade receptiva e a sua estrutura montada, para sempre atender e até superar as expectativas de seus visitantes. Com a média de apenas 750 hotéis em todo seu território, raramente seus estabelecimentos alcançam 100% de ocupação o que com uma divulgação correta e minuciosamente estudada poderia ser revertido em prol de sua população, uma vez que, com maior circulação turística, o fluxo de capital será maior, e maior os investimentos em infra-estrutura em todos os campos, o que colaboraria cada vez mais para se manter sempre entre os mais desenvolvidos, tanto culturalmente quanto economicamente de toda a Europa.

  • 13.4 - Objetivos Gerais

    • Diminuir ao máximo o preconceito de sua população em relação à religião de seus visitantes e moradores, principalmente com os negros e muçulmanos.

64

  • Investir em mão de obra qualificada, principalmente das classes mais baixas para que eles também tenham a oportunidade de crescer e contribuir a Bélgica.

  • Firmar acordos com nações de outros continentes com livre circulação, principalmente com países coirmãos onde exista uma segurança maior para a população local.

13.5 - Objetivos específicos

Melhorar os arredores de todas as cidades turísticas para que sejam ampliados os locais de visitação de todos os turistas, o que certamente contribuíra para uma maior dissipação de renda. Aumentar a divulgação belga no exterior, tornando assim mais acessíveis todas as informações para aqueles que desejam conhecer locais mais propícios ao lazer e a cultura. Dar maior atenção ao quesito limpeza publica, reduzindo ao máximo a sujeira que incomoda aos visitantes.

  • 13.6 - Metas

    • Em aproximadamente quatro anos a Bélgica terá resolvido todos os problemas que diz respeito à limpeza e conservação dos arredores de seus principais pontos turísticos, para que seus visitantes não tenham mais surpresas desagradáveis quando for visitá-los.

    • A questão ligada à marginalização será combatida com propostas de incentivo as regiões onde atualmente se concentra os cidadãos menos favorecidos.

    • Criar um programa para minimizar o problema da marginalização em ate 80%, diminuindo assim os incidentes com roubos e atentados contra os turistas e habitantes locais.

    • Mais treinamentos contribuirão para elevar o nível de hospitalidade para com os turistas, fazendo com que eles se sintam mais acolhidos e sintam prazer em sua visita e queiram voltar muitas vezes a este país tão rico culturalmente.

65

  • A meta é agradar os turistas para que todos venham e se sintam atraídos por um local na qual queiram ficar por mais de sete dias, trazendo consigo capital e renda que fará com que se aqueçam mais a economia interna do país.

  • Aumentar para 10 milhões o numero de turistas estrangeiros, auxiliando no desenvolvimento do turismo.

A proporção de hotéis belga aparentemente é pequena, mas verificando dados em relação ao numero de turistas que viajam a Bélgica para se instalarem por mais de dois ou três dias e que normalmente necessitaram de repouso em hotéis que será constatado que a demanda é grande para poucos turistas, uma vez que, atualmente mesmo com o grande movimento de visitantes, muitos vão e voltam em menos de três dias, conhecem apenas uma ou duas cidades e se dão por satisfeitos.

66

14. RELATÓRIO COMPARATIVO ENTRE O PLANO NACIONAL DE TURISMO BRASILEIRO E PLANO NACIONAL DE

TURISMO BELGA

As diretrizes do Plano Nacional de Turismo Brasileiro foram referenciais para o desenvolvimento do Plano Nacional de Turismo Belga, visto que contempla etapas claras quanto as ações a serem seguidas. Os fatores que mais aproximam ou distanciam as estratégias do desenvolvimento são:

14.1- Objeto

O Brasil ou República Federativa do Brasil esta localizado na América do Sul, é constituído por 26 estados mais a capital, sua população é de aproximadamente 192.000.000 de hab. E possuí uma área de 8.154.876,599 km²,

o que favorece muito para o desenvolvimento do turismo sustentável.

A Bélgica é um país com inúmeros pontos turísticos de encantar a qualquer pessoa que acha que já viu de tudo neste mundo, este país que possuí uma história com mais de 800.000 anos, esconde dentro de si muito mais que alguns milhares de quilômetros denominados por fronteiras físicas, mas sim uma riqueza inimaginável para todas as nações poderem desfrutar.

14.2- Diagnóstico

No Brasil enquanto havia falta de confiabilidade no mercado para empréstimos e investimentos para que fossem abertos e descobertos novos pontos turísticos, na Bélgica por outro lado, o governo sempre se preocupou em zelar pelo patrimônio publico, o que gerou naturalmente demanda do turismo.

Muito se sofreu no Brasil com questões como deficiência crônica na gestão e operacionalização de toda infra-estrutura básica (saneamento, água, energia, transportes) e turística. A Bélgica tomando esses dados como referencia, fez

67

ajustes para que fosse possível antes de concertar, prevenir futuros contratempos. Tomando por base a PNT brasileira que busca contemplar todas as diversidades nacionais que se configurou pela geração de produtos marcados pela brasilidade, ou seja, produtos genuinamente brasileiros, na Bélgica também se fizeram necessária a valorização do produto nacional, elevando em vários níveis e aspectos o que diz respeito à infra-estrutura no mercado em geral, englobando maior necessidade de mão de obra e incentivo às aplicações no mercado interno.

  • 14.3 - Visão

O Brasil teve como base para seus objetivos gerais, o desenvolvimento do produto interno com qualidade, contemplando toda sua diversidade regional, cultural e natural. Na Bélgica houve grande influência neste quesito, foi usada muito a divulgação de suas riquezas naturais para que houvesse maior procura de seus produtos turísticos tanto no mercado nacional quanto no internacional.

  • 14.4 - Objetivo Geral

Muito se foi usado em relação ao objetivo específico do turismo Brasileiro. Enquanto o Brasil se preocupou em diversificar a oferta turística, na Bélgica a preocupação foi descentralizar as áreas para que houvesse maior conhecimento de cidades menos conhecidas e tão ricas em historias quanto os grandes centros. O Brasil se focou na estruturação dos destinos turísticos, e a Bélgica na melhoria de seus destinos, uma vez que já tínhamos uma base muito boa para o início deste projeto.

  • 14.5 - Objetivo Específico

No mercado brasileiro ainda era pouco o consumo interno do turismo isso acarretou em se tornar um dos focos a divulgação e ampliação do mercado turístico nacional, já a Bélgica fez o caminho inverso, se preocupou em vender mais seus pontos para o exterior, uma vez que internamente seu mercado sempre foi superaquecido.

14.6- Metas

68

Enquanto o Brasil tem como meta a criação de mais de 1.200.000 novos empregos e ocupações, a Bélgica se foca na criação de aproximadamente 500.000 novas vagas diretas e indiretas.

A

meta

brasileira é aumentar

para

9

milhões o número

de turistas

estrangeiros, o belga é aumentar de 7.1 milhões de turistas em 2008 para 10

milhões em 2010.

69

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Este trabalho teve como objetivo organizar uma simulação de participação da Bélgica em um congresso da ONU. O objetivo principal da delegação belga foi alcançado com êxito, uma vez que o intuito maior sempre foi deixar transparecer o modo de pensar e de agir em relação aos hábitos, desde os alimentares até os de cumprimentos, ou seja, passar ao mundo, toda a cultura deste Reino repleto de riqueza e mistérios. Ao longo deste trabalhado foram apresentadas idéias e ações relativas ao cenário belga. O tema central do trabalho foi a Primeira Reunião Mundial para Assuntos de Turismo Sustentável. Para tanto foram apresentadas uma simulação de cúpula com o objetivo de discutir sobre os problemas atuais no que diz respeito à sustentabilidade mundial em relação ao meio ambiente. A busca para minimizar os problemas de um modo geral se fez incessantes para todas as nações, ações para que o problema de um modo geral não se alastrasse ainda mais, foram colocadas em pauta por todos os representantes das nações que se fizeram presentes. Soluções foram encontradas, a mais importante se deu com a elaboração de um plano de sustentabilidade do turismo, onde o objetivo principal de um modo geral é a conscientização de todos para que haja maior zelo para com nosso planeta, principalmente com os turistas que exercem muita influência em todas as partes do globo. Este trabalho acadêmico tem entre seus objetivos ajudar não somente à futuros estudantes de turismo em suas pesquisas, mas também interessados em sustentabilidade e na história da Bélgica. Este trabalho possibilitará o descobrimento de um mundo pouco conhecido e cheio de riquezas culturais e históricas que adicionam e muito em nosso planeta. Todos aqueles que tiveram a oportunidade de acompanhar este trabalho acadêmico e puder por em prática tudo o que foi relatado como cooperar com a preservação do meio ambiente, tende a melhorar não só sua vida, mas

70

principalmente a de gerações futuras que iram desfrutar de uma vida muito mais saudável. Agora que este trabalho contribuiu de alguma maneira para que se tomasse de base estudos ligados a sustentabilidade, principalmente do turismo e do meio em que vivemos, fica um convite para que todos aqueles que se sentiram atraídos pelo tema apresentado possam futuramente desenvolver e montar trabalhos e pesquisas da mesma forma relacionadas tanto ao turismo sustentável quanto ao Reino da Bélgica.

71

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E WEBGRAFIAS

Livro 1:

Fodor's Holanda Bélgica Luxemburgo - Um guia completo com o melhor de cada país. Editora: Parma Ltda, Guarulhos, SP em Janeiro, 1996/ 2ª edição. Guia Visual

Livro 2:

Folha de São Paulo - Europa - O Guia que mostra o que os outros só contam - Editora Página Viva - 2ª edição brasileira - 2003 Colecionando Destinos - Viagens - Percepção, imaginação e experiências - Escritor: Mario Carlos Ben, SP Editora SENAC, 2007.

Livro 3:

Bélgica - o coração da Europa - 11 ed. Bruxelas - Inst. Belga Inf. Documentação de Bruxelas. 1974.

Livro 4:

Nova Enciclopédia Barsa – Bélgica Vários colaboradores Editora: Editorial ltda., 2001

São Paulo

72

73

  • 1 - http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en|

pt&u=http://inciarco.com/foros/showthread.php%3Ft%3D3145&prev=/translate_s

%3Fhl%3Dpt-BR%26q%3Dbate%2Bpapo%2Bbelgica%26tq%3Dchat

%2BKingdom%2Bof%2BBelgium%26sl%3Dpt%26tl%3Den

Data de acesso: 19/08/2009 – Bélgica – Site livre

Data de acesso: 20/10/2009 – Hotel Unique- São Paulo – SP – Via BR Turismo & Eventos

Data de acesso: 28/10/2009 – Guia turístico da Antuérpia – Governo da Antuérpia

Data de acesso: 25/10/2009 – Materiais especiais - Revista turismo

Data de acesso: 29/09/2009 – Pontos turísticos de Bruxelas – Turismo e variedades

74

Data de acesso: 13/07/2009 – Visite a Bélgica – Vários colaboradores

Data de acesso: 15/07/2009 – A gastronomia belga – Escola São José - Bruxelas

Data de acesso: 02/08/2009 – Bruxelas Comes e Bebes – UOL Viagens

Data de acesso: 06/11/2009 – Manneken Pis – Guia de Bruxelas

10-

ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/plano_nacional_turismo_2003_200

7.pdf

Data de acesso: 15/10/2009 -Plano Nacional de Turismo – Ministério do Turismo- Governo Federal