Você está na página 1de 1

TECH_INFO

Ref.2509-01/2014-Rev.0

TECH_INFO Ref.2509-01/2014-Rev.0 TUBOS DE PEAD Recomendações para instalações enterradas (valas) 1- Desenho

TUBOS DE PEAD Recomendações para instalações enterradas (valas)

1- Desenho orientativo de uma instalação típica para tubos de PEAD enterrados :

de min. de + 40cm min. 10cm min. 10cm 0,8 – 1,0m
de
min. de + 40cm
min. 10cm
min. 10cm
0,8 – 1,0m

material

recobrimento

enchimento areia

levemente

compactada

areia

2- O cálculo para verificação da resistência à carga de aterro é indispensável especialmente em casos de tubulações enterradas com pressões de operação baixas, o que corresponderia à menores espessuras de parede e em consequência a carga de terra ou eventuais cargas de tráfego atuariam de forma considerável sobre a estrutura do tubo, portanto torna-se indispensável a avaliação de todos os aspectos envolvidos através de cálculos específicos, através de um projetista.

3- Os tubos de parede menos espessa, em especial aqueles de SDR > 17, requerem maior atenção do projetista no tocante às cargas de aterro e tráfego para evitar a falha por colapso da tubulação, a exemplo das ondas de subpressão.

4- Os cálculos devem ser considerados como para tubos de parede espessa devendo-se observar o comportamento viscoelástico do polietileno PE. Na ausência de dados precisos sobre o composto do tubo, deve-se adotar como base o módulo de elasticidade de longa duração de 100 MPa, para 50 anos e 25°C.

5- As diretrizes básicas para um reaterrro adequado devem seguir as seguintes premissas:

a) O material de aterro e o consequente grau de compactação são preponderantes para a resistência às cargas de colapso. Portanto as boas técnicas usuais para tubos convencionais de parede fina devem ser obedecidas;

b) Retirar pedras e outros materiais cortantes da vala antes do assentamento da

tubulação;

c) Não arrastar a tubulação sobre materiais ou pedras cortantes. Sulcos ou ranhuras nos tubos com mais de 10% da espessura de parede são inadmissíveis;

d) Em decorrência da análise das cargas de tráfego e aterro, o projetista deve definir e dimensionar a classe de pressão do tubo e as especificações de solo, profundidade e grau de compactação do reaterro.

de solo, profundidade e grau de compactação do reaterro. 1 Via Anchieta, 700 – Bairro Sacomã
de solo, profundidade e grau de compactação do reaterro. 1 Via Anchieta, 700 – Bairro Sacomã
de solo, profundidade e grau de compactação do reaterro. 1 Via Anchieta, 700 – Bairro Sacomã

1

Via Anchieta, 700 – Bairro Sacomã – CEP.: 04246-000 – São Paulo – SP.Fone / Fax.: (11) 3459-2324 - E-mail: gaflon@gaflon.com.br – Site: www.gaflon.com.br