Você está na página 1de 9

4 - Sistema Único de

Assistência Social - SUAS


Professora: Mariana Torres Behr

1
INTRODUÇÃO
• Sistema descentralizado e participativo;
• Requisito essencial da Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS) para
dar efetividade à assistência social como política pública.

2
Então, como cumprir com os objetivos constitucionais?

Compreendendo os sistemas nos quais estamos inseridos como executores de


políticas públicas.

Um sistema é um conjunto de dois ou mais componentes inter-relacionados e


interdependentes – os sub-sistemas -, cuja dinâmica se dirige para um objetivo
comum. Qualquer alteração numa das partes se refletirá na totalidade. É a
organização do sistema que confere identidade ao conjunto. [...] A organização é
a determinante de definição: determina as características essenciais dos sistemas.
A estrutura mostra como as suas partes se interligam fisicamente. A primeira
(organização) identifica o sistema, diz como ele está configurado. A segunda
(estrutura) identifica concretamente as partes e mostra como elas se interligam e
como o sistema se comporta. (MARIOTTI, 2000, p. 71)

3
O que o SUAS propõe?

• Uma visão social inovadora, dando continuidade ao inaugurado pela


CF de 88 e pela LOAS de 93, pautada na dimensão ética de incluir “os
invisíveis”, os transformados em casos individuais, enquanto de fato
são parte de uma situação social coletiva; as diferenças e os
diferentes, as disparidades e as desigualdades;
• Uma visão social de proteção, o que supõe conhecer os riscos, as
vulnerabilidades sociais a que estão sujeitos, bem como os recursos
com que conta para enfrentar tais situações com menor dano pessoal
social possível. Isto supõe conhecer os riscos e as possibilidades de
enfrentá-los;

4
Nem só o indivíduo, nem só a sociedade. Nem só
família, nem só Estado. Reconhecimento de
necessidades e capacidades.
• Uma visão social capaz de captar as diferenças sociais, entendendo que as
circunstâncias e os requisitos sociais circundantes do indivíduo e dele em sua
família são determinantes para sua proteção e autonomia. Isto exige confrontar a
leitura macrossocial com a leitura micro social.
• Uma visão social capaz de entender que a população tem necessidades, mas
também possibilidades ou capacidades que devem e podem ser desenvolvidas.
Assim, uma análise de situação não pode ser só das ausências, mas também das
presenças até mesmo como desejos em superar a situação atual.
• Uma visão social capaz de identificar forças e não fragilidades que as diversas
situações de vida possua. (PNAS, 2005, p. 15)

5
Compreende-se assim que o SUAS é um sistema que se propõe a
colocar em seu centro, na prática, as relações humanas. O SUAS
reconhece o humano, suas vulnerabilidades e suas questões subjetivas
como a referência para gerar as ações que correspondam às suas
necessidades utilizando-se de seus potenciais e multirreferências
correlacionadas socialmente.

6
Princípios
• Responsabilização do Estado, da sociedade e da família como
participantes do cuidado aos seus membros.
• Superação de uma atuação fragmentadora do indivíduo preconizando
a integralidade da atenção e do sujeito. (quem atua enquanto
representante do Estado: trabalhadores do SUAS!)
• Exigência do respeito à dignidade do cidadão, a qualidade na oferta
de serviços, o sigilo, a não exposição a situações vexatórias, a não
discriminação.

7
• Visa o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.
• Promove a intersetorialidade no atendimento, a territorialização, a
municipalização, a descentralização político-adminstrativa, a gestão
democrática e participativa, a divulgação e mobilização da opinião pública
e o cofinanciamento.
• O SUAS cria o Centro de Referência Especializado para atender as diversas
situações de violação de direitos, que exigem um acompanhamento
especializado, mas colocando a família no centro, e garante também ações
de proteção social básica para os adolescentes com deficiência e suas
famílias.
• É um Sistemas que fortalece outros Sistemas (SUS, SINASE, etc), eles se
alimentam mutuamente.
8
Organização do SUAS
Proteções afiançadas:
• Proteção Social Básica (PSB);
• Proteção Social Especial (PSE), a qual se subdivide em:
Proteção Social Especial de Média Complexidade
Proteção Social Especial de Alta Complexidade