Você está na página 1de 5

DELEGAÇÃO REGIONAL DO CENTRO UFCD 0773 - 05

CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE VISEU Rede Local - Instalação

SERVIÇO DE FORMAÇÃO DE VISEU


Carga horária: 25 horas

Ação de formação: Técnic@ de Informática – Sistemas PRO

Ficha 2

Nome: Ana Lopes Número: 01 Classificação:

Endereços IP, Máscara, Default Gateway e Classes de Endereços


 Várias questões fundamentais;

História TCP/IP
“A arquitetura TCP/IP surgiu com a criação de uma rede patrocinada pelo departamento de defesa do governo dos USA. A sua
tarefa era manter os órgãos do governo e universidades em comunicação contra catástrofes que afetassem aquele país. Dessa
necessidade surgiu a ARPANET, uma rede que permaneceria intacta caso um dos servidores perdesse ligação. A ARPANET
necessitava então de um modelo de protocolos que assegurasse tal funcionalidade esperada, mostrando-se confiável, flexível e
de fácil implementação. É então desenvolvida a arquitetura TCP/IP, que se torna num padrão.”

GRUPO I - Endereço IP e Máscara de Sub-rede

1. Qual o objetivo do comando ipconfig/all?


É um comando mais detalhado que o ipconfig, uma vez que, exibe as configurações dos valores da rede TCP/IP,
facultando informação sobre os endereços de IP da máquina e do router; o número de identificação das Máscaras
de Sub-rede; o Mac address (endereço físico da máquina), o Gateway (a porta por onde sai e entra informação, de
uma rede para outra), entre outras informações, como por exemplo, se estamos ligados a um a uma máquina
virtual.

2. Um endereço IP (Internet Protocol) é constituído por quantos octetos. Quantos bits tem cada um deles? Num total
quantos bits tem um endereço IP? E quantos bytes?
Um endereço IP é constituído por 4 octetos. Cada octeto tem 8 bits. No total, um endereço IP tem 32 bits e 4
bytes.

3. Qual é o objetivo da máscara de sub-rede na configuração das propriedades do protocolo IP?


O objetivo da máscara sub-rede é definir quantos dos octetos fazem parte da rede ou da máquina, ou seja, como é
formada por apenas dois valores – o 0 e o 255 -, o valor 255 define a parte do IP que se refere às redes e o valor 0
define a parte do IP que se refere às máquinas ou hosts. Desta forma, é possível, por exemplo, identificar quantas
máquinas podemos ter por rede, através deste endereço.

4. Por que motivo se configura o Default Gateway na configuração das propriedades do protocolo IP?
Configura-se o Default Gateway nas propriedades do protocolo IP para que as máquinas de uma determinada rede
possam comunicar com as máquinas de outra rede ou sub-rede.

Elaborado por: Vítor Oliveira

1
DELEGAÇÃO REGIONAL DO CENTRO UFCD 0773 - 05

CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE VISEU Rede Local - Instalação

SERVIÇO DE FORMAÇÃO DE VISEU


Carga horária: 25 horas

Ação de formação: Técnic@ de Informática – Sistemas PRO

GRUPO II – Conversões de decimal – binário e de binário – decimal (endereços IP)

1. Para os seguintes endereços IP base decimal, encontre o correspondente em binário. Complete a tabela abaixo
com os dados que achar necessários.

Endereço IP - 192.168.1.116 De binário para decimal

Decimal 128 64 32 16 8 4 2 1 1 1 0 0 0 1 1 1

192 1 1 0 0 0 0 0 0 199

168 1 0 1 0 1 0 0 0

1 0 0 0 0 0 0 0 1 1 1 1 0 0 0 1 0

116 0 1 1 1 0 1 0 0 226

Endereço IP - 193.136.28.31

Decimal 128 64 32 16 8 4 2 1

193 1 1 0 0 0 0 0 1

136 1 0 0 0 1 0 0 0

28 0 0 0 1 1 1 0 0

31 0 0 0 1 1 1 1 1

2. A que classe pertencem os endereços anteriores?


Os endereços IP 192.168.1.116 e IP 193.136.28.31 pertencem à classe C.

3. Com os endereços IP apresentados é possível efetuar a comunicação no mesmo barramento? Caso não seja
possível, apresente as diferentes soluções para colocar as redes em comunicação.
Não é possível efetuar a comunicação no mesmo barramento com os endereços IP apresentados. Para isso,
existem duas soluções: ou os três primeiros octetos ficam com o mesmo valor nos dois endereços, ou configura-se
o endereço IP no router.

Elaborado por: Vítor Oliveira

2
DELEGAÇÃO REGIONAL DO CENTRO UFCD 0773 - 05

CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE VISEU Rede Local - Instalação

SERVIÇO DE FORMAÇÃO DE VISEU


Carga horária: 25 horas

Ação de formação: Técnic@ de Informática – Sistemas PRO

GRUPO III – Questão prática


1. No seguinte exemplo e para as configurações básicas do TCP/IP, existem três estações de trabalho: PC01, PC02 e
PC03.

Configurações do PC01
Número IP: 100.100.100.3
Máscara de sub-rede: 255.255.255.0
Gateway: 100.100.100.1

Configurações do PC02
Número IP: 100.100.100.4
Máscara de sub-rede: 255.255.240.0
Gateway: 100.100.100.1

Configurações do PC03
Número IP: 100.100.100.5
Máscara de sub-rede: 255.255.255.0
Gateway: 100.100.100.2

O PC02 não está a consegui comunicar com os demais computadores da rede. Já o PC03 consegue comunicar-se na
rede local, porém não consegue comunicar com nenhum recurso das outras redes, como por exemplo, a Internet.
Que alterações considera fazer para que todas as máquinas possam comunicar normalmente, tanto na rede local
como na rede externa?

Resposta:
Apesar de os computadores estarem todos na mesma rede, existem máscaras de sub-rede e Gateways diferentes,
que não permitem todas as comunicações entre os computadores.
No caso da configuração do PC02, a alteração deve ser feita na máscara de sub-rede, para que esta fique igual à
das outras máquinas (255.255.255.0), uma vez que no endereço da máscara de sub-rede, só podem existir dois
valores, isto é, 0 e 255.
No caso da configuração do PC03, o Gateway deve ser igual ao dos PC01 e PC02 (100.100.100.1), para que possa,
também, comunicar-se com a Internet (o PC03 não está ligado ao mesmo router que os PC01 e PC02; além disso, o
Gateway seria desnecessário, se tivessem todos a mesma máscara).

Elaborado por: Vítor Oliveira

3
DELEGAÇÃO REGIONAL DO CENTRO UFCD 0773 - 05

CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE VISEU Rede Local - Instalação

SERVIÇO DE FORMAÇÃO DE VISEU


Carga horária: 25 horas

Ação de formação: Técnic@ de Informática – Sistemas PRO

GRUPO IV – Classes de Endereços – cálculo

1. Faça os cálculos necessários para encontrar o número de redes e de máquinas para as classes A, B e C.

Classe A
0 1 1 1 1 1 1 1
27 26 25 24 23 22 21 20
Resultado 128 64 32 16 8 4 2 1
Multiplica 0 x 128 1 x 64 1 x 32 1 x 16 1x8 1x4 1x2 1x1
Resultado 0 64 32 16 8 4 2 1
Soma 0 + 64 + 32 + 16 + 8 + 4 + 2 + 1
Total 127 ou 255 – 128 =127

N.º de redes: 27 - 2 = 128 – 2 = 126


N.º de máquinas por rede: 224 – 2 = 16777216 - 2 = 16777214
Máscara: 255.0.0.0

Classe B
1 0 1 1 1 1 1 1
27 26 25 24 23 22 21 20
Resultado 128 64 32 16 8 4 2 1
Multiplica 1 x 128 0 x 64 1 x 32 1 x 16 1x8 1x4 1x2 1x1
Resultado 128 0 32 16 8 4 2 1
Soma 128 + 0 + 32 + 16 + 8 + 4 + 2 + 1
Total 191 ou 255 – 64 = 127

N.º de redes: 214 - 2 = 16384 – 2 = 16382


N.º de máquinas por rede: 216 – 2 = 65536 - 2 = 65534
Máscara: 255.255.0.0

Classe C
1 1 0 1 1 1 1 1
7 6 5 4 3 2 1 0
2 2 2 2 2 2 2 2
Multiplica 128 64 32 16 8 4 2 1
Resultado 1 x 128 1 x 64 0 x 32 1 x 16 1x8 1x4 1x2 1x1
Soma 128 64 0 16 8 4 2 1
Total 128 + 64 + 0 + 16 + 8 + 4 + 2 + 1
Resultado 223 ou 255 – 32 = 223

21
N.º de redes: 2 - 2 = 2097152 – 2 = 2097150
8
N.º de máquinas por rede: 2 – 2 = 256 - 2 = 254
Máscara: 255.255.255.0

Elaborado por: Vítor Oliveira

4
DELEGAÇÃO REGIONAL DO CENTRO UFCD 0773 - 05

CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE VISEU Rede Local - Instalação

SERVIÇO DE FORMAÇÃO DE VISEU


Carga horária: 25 horas

Ação de formação: Técnic@ de Informática – Sistemas PRO

GRUPO IV – Classes de Endereços – cálculo (continuação)

1. Complete:
Endereços IP (min/max) Máscara de sub-rede

Classe A – 0 a 127 Classe A – 255.0.0.0


Classe B – 128 a 191 Classe B – 255.255.0.0
Classe C – 192 a 223 Classe C – 255.255.255.0

2. Configure a seguinte rede para uma rede de classe B.

128.100.10.1 128.100.20.1 128.100.30.1


255.255.0.0 255.255.0.0 255.255.0.0

128.100.10.2 128.100.10.3 128.100.20.2 128.100.20.3 128.100.30.2


255.255.0.0 255.255.0.0 255.255.0.0 255.255.0.0 255.255.0.0

Elaborado por: Vítor Oliveira