Você está na página 1de 56

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Diretoria Acadêmica do Campus Santa Cruz


Projeto Integrador

Jadson Aureliano Pereira Avelino


José Irismar Bezerra
Letícia Laís Galdino Pereira
Luís Fernando de Souza

Projeto Integrador de Controle de Estoque de Laboratório

Relatório

apresentado à Comissão do Projeto


Integrador como parte dos requisitos para
conclusão das disciplinas de Engenharia
de Software, Gestão Organizacional e
Empreendedorismo, Programação Web e
Sistemas
Operacionais em Redes.
Santa Cruz, 2013

Sumário

1. Introdução.................................................................................................................. 4

2. Análise de Requisitos ................................................................................................ 5

2.1. Diagramas de Caso de Uso ..................................................................... 6

2.2. Detalhamentos dos Casos de Uso ........................................................... 9

2.2.1. Caso de Uso 01


................................................................................ 9

2.2.2. Caso de Uso 02


.............................................................................. 10

2.2.3. Caso de Uso 03


.............................................................................. 12

2.2.4. Caso de Uso 04


.............................................................................. 13

2.2.5. Caso de Uso 05


.............................................................................. 14

2.2.6. Caso de Uso 06


.............................................................................. 15

2.2.7. Caso de Uso 07


.............................................................................. 16

2.2.8. Caso de Uso 08


.............................................................................. 17
2.2.9. Caso de Uso 09
.............................................................................. 18

2.2.10. Caso de Uso 10


.............................................................................. 19

2.3.11. Caso de Uso 11 .............................................................................. 20

2.3.12. Caso de Uso 12 .............................................................................. 21

2.3.13. Caso de Uso 13 .............................................................................. 22

2.3. 3Diagrama de Classes ........................................................................... 23

3. Gestão Organizacional e Empreendedorismo ......................................................... 24

3.1. Planejamento Estratégico ...................................................................... 24

3.1.1. Missão da Empresa


........................................................................ 24

3.1.2. Visão
.............................................................................................. 27

3.1.3. Estratégica Competitiva


................................................................. 27

3.1.4. Plano de Marketing

........................................................................ 27

3.2. Plano de Negócio .................................................................................. 27

3.2.2. Plano Financeiro ............................................................................


27

3.2.3. Plano Produto ...............................................................................


322

4. Banco de Dados ..................................................................................................... 333

4.1. Diagrama Conceitual .......................................................................... 344

4.2. Diagrama Lógico ................................................................................ 355

4.3. Modelo Físico (SQL) .......................................................................... 366

5. Desenvolvimento do Projeto Web do Sistema ...................................................... 388

5.1. Estrutura de Diretórios do Projeto Final ............................................. 399

5.2. Conexão com o Banco de Dados .......................................................... 40


5.3. Cadastros e Gerenciamento dos Dados ................................................. 40

5.4. Demais Funcionalidades ....................................................................... 44

6. Configuração do Servidor ....................................................................................... 48

7. Conclusão ................................................................................................................ 54

8. Referencia................................................................................................................ 55
1. Introdução

O projeto desenvolvido consiste na união de quatro disciplinas de forma a avaliar


o aprendizado do curso. As disciplinas envolvida são trabalhadas de forma interdisciplinar
cada uma com um objetivo especifico mais que se relacionam com os objetivos das
demais e se complementam.
A matéria de Engenharia de Software se preocupa mais com o
desenvolvimento do projeto, trabalha a organização e documentação do mesmo ;
A disciplina de Programação Web se dedica ao conhecimento das múltiplas
linguagens e plataformas para o desenvolvimento de sites e aplicações, seja para Internet
ou numa intranet. A ela foi dedicado o estudo da plataforma ASP.Net associada a
linguagem C# para codificação e desenvolvimento das aplicações.
A disciplina de Gestão Organizacional e Empreendedorismo foram feitas os
planos de marketing ,plano estratégico, missão ,valores ,e visão da empresa , Além de
todas as parte de valores relacionadas ao Projeto.
A Disciplina de sistema operacionais de redes compreende toda a parte de
configuração do servidor para hospedar o site, desde topologia, endereçamento, segurança
relacionada às falhas, armazenamento de arquivos e trafego de rede .

2. Análise de Requisitos

O levantamento do requisito passa antes de tudo pela investigação do problema a


ser solucionado, ou seja, tem que ser feita uma pesquisa que pode ocorrer por meio de
entrevistas e observações. Muitas ferramentas podem ser usadas para tal processo, e vai
desde um gravador até software que possam deixar o cenário que se almeja mais visível
para posterior desenvolvimento do projeto e de sua codificação. No projeto em questão
não fora feita entrevistas, pois membros do grupo já atuam na organização de alguns
laboratórios envolvida e os demais fora apenas feitas observações de seus ambientes.
O principal software utilizado nesse processo foi o Astah que é um software para
modelagem UML e o editor Word 2010 para detalhamento dos casos de uso.

5
Software Licença
Astah Community 6.6.4/41775 Gratuita
Word 2010 3 licenças R$189,90 - RicardoEletro.com

2.1. Diagramas de Caso de Uso

Figura 1-Caso de uso geral.

6
Figura 2-Caso de uso gerenciar usuário.

Figura 3- Caso de uso gerenciar material

7
Figura 4- Caso de uso gerenciar material

Figura 5-Caso de uso emitir relatório de material

8
2.2. Detalhamentos dos Casos de Uso
2.2.1. Caso de Uso 01
Caso de Uso: Autenticar no Sistema Versão: 2.0
Contexto: Este caso de uso demostra como se deve realizar a
autenticação no sistema.

Ator(es): Administrador e funcionário do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados no sistema


Cenário 1. O sistema exibe a tela de Login;
Principal: 2. Os atores preenchem o campo Usuário;
3. Os atores preenchem o campo Senha;
4. Os atores clicam no botão Autenticar;
5. Os atores são direcionados a tela principal do sistema
6. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário 4 a. Ao inseri senha ou usuário invalido;


Alternativo:
4a1. O sistema exibe mensagem: “Sua tentativa
de login não foi bem sucedida. Por favor, tente
novamente”;
4a2. O sistema volta ao passo 2.
4b. Ao deixar o campo um campo em branco;
4b1. O sistema exibe uma mensagem: ”o campo
não pode ficar em branco”.

9
Pós Condição Ao final da autenticação pretendesse que o usuário
administrador tenha acesso a todas as funcionalidades do sistema
e o usuário funcionário do laboratório só a algumas.

Figura 6 - Tela de Login

2.2.2. Caso de Uso 02


Caso de Uso: Cadastrar Usuário Versão: 2.0
Contexto: Por meio deste Caso de uso o Ator pode cadastrar
usuários no sistema

Ator(es): Administrador.

Pré-Condição É preciso que o Ator esteja logado no site como


administrador para poder acessar a página “cadastrar usuário”.

10
Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do
Principal: site com as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a
opção usuário no menu rollover que se abrirá;
3. “O formulário cadastrar usuário e mostrado”;
4. Os atores preenchem o campo Nome;
5. Os atores preenchem o campo Email;
6. Os atores preenchem o campo Numero do usuário;
7. Os atores selecionam o Tipo do usuário;
8. Os atores preenchem o campo Criar login;
9. Os atores preenchem o campo Criar Senha;
10. Os atores Clicam No Botão cadastrar;
11. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário 10 a. Caso ocorra de algum campo obrigatório ficar em


Alternativo: branco;
10a1. O sistema exibe uma mensagem “campo
não pode ser nulo”.
10a2. O sistema retorna ao campo para que seja
preenchido.

Pós Condição Usuário Cadastrado com Sucesso.

11
Figura 7- Cadastro de Usuário

2.2.3. Caso de Uso 03


Caso de Uso: Editar Usuário Versão: 2.0
Contexto: Por meio deste Caso de uso o Ator pode “Editar
Usuários”.

Ator (es): Administrador.

Pré-Condição É preciso que o Ator esteja logado no site como


administrador para poder acessar à página “cadastrar usuário”
que será a página que terá os usuários cadastrados ,além de que
um usuário já deve está cadastrado no sistema para que seja
possível fazer a edição.

12
Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site
Principal: com as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
usuário no Menu rollover que se abrirá;
3. “A tabela Usuários Cadastrados é mostrado”;
4. O Ator escolhe na tabela “Usuários cadastrados” um
usuário para editar;
5. O Ator clica no botão Editar ;
6. Os campos ficam acessíveis e prontos para edição;
7. O ator pressiona o botão Inserir;
8. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo


Alternativo:

Pós Condição Usuário editado com Sucesso.

2.2.4. Caso de Uso 04

Caso de Uso: Excluir Usuário Versão: 2.0


Contexto: Por meio deste Caso de uso o Ator pode “Excluir
Usuários”.

Ator(es): Administrador.

Pré-Condição É preciso que o Ator esteja logado no site como


administrador para poder acessar a página “cadastrar usuário”
que será a página que terá os usuários cadastrados, além de que
um usuário já deve está cadastrado no sistema para que seja
possível fazer a exclusão.

13
Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site
Principal: com as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
usuário no Menu rollover que se abrirar;
3. “A janela cadastrar usuário e mostrado”;
4. O Ator escolhe na tabela “Usuário cadastrados” um
usuário para excluir;
5. O Ator clica no botão Excluir;
6. O usuário e excluído do sistema;
7. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo


Alternativo:

Pós Condição Usuário foi excluído com Sucesso.

2.2.5. Caso de Uso 05


Caso de Uso: Cadastro Material Versão: 2.0
Contexto: Este caso de uso demonstra como se realiza o cadastro de
Material no sistema.

Ator(es): Administrador e funcionário do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema

14
Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site com
Principal: as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
material no menu rollover que se abrirá
3. “O sistema exibe a tela de Cadastro Material”;
4. Os atores preenchem o campo Nome;
5. Os atores preenchem o campo Quantidade;
6. Os atores os Atores selecionam o tipo de laboratório;
7. Os atores preenchem o campo Descrição;
8. Os atores preenchem o campo Patrimônio;
9. Os atores Selecionam uma Imagem;
10. Os atores Clicam no botão Enviar;
11. Os atores Clicam No Botão Cadastrar;
12. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário 10 a. Caso ocorra de algum campo obrigatório ficar em


Alternativo: branco;
10a1. O sistema exibe uma mensagem “campo não
pode ser nulo”.
10a2. O sistema retorna ao campo para que seja
preenchido.
Pós Condição Ao final do Cadastro Material pretendesse que o
usuário administrador tenha um controle do material existente
no Laboratório.

15
Figura 8-Cadastro de Materiais

2.2.6. Caso de Uso 06


Caso de Uso: Excluir Material Versão: 2.0

Contexto: Este caso de uso demonstra como se deve realizar a


exclusão do Material no sistema.

Ator(es): Administrador e funcionário do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema


para ter acesso a página que terá os materiais cadastrados,
além de que o material já deve está cadastrado no sistema
para que seja possível fazer a exclusão.

Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site


Principal: com as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
material no Menu rollover que se abrirá;
3. “A tabela Materiais Cadastrados é mostrado”;

16
4. O Ator escolhe na tabela “Materiais cadastrados” um
material para excluir;
5. O Ator clica no botão Excluir;
6. O material é excluído do sistema;
7. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo


Alternativo:

Pós Condição Material foi excluído com Sucesso.

2.2.7. Caso de Uso 07


Caso de Uso: Editar Material Versão: 2.0
Contexto: Este caso de uso demonstra como se deve realizar a edição
do Material no sistema.

Ator(es): Administrador e funcionário do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema para


ter acesso à página que terá os materiais cadastrados, além de
que o material já deve está cadastrado no sistema para que seja
possível fazer a edição.

Cenário 8. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site


Principal: com as demais funcionalidades;
9. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
material no menu rollover que se abrirá;
10. “A tabela Materiais Cadastrados é mostrada”;
11. O Ator escolhe na tabela “Materiais cadastrados” um
material para editar;
12. O Ator clica no botão Editar;
13. Os campos ficam acessíveis e prontos para edição;
14. O ator pressiona o botão Inserir;
15. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo

17
Alternativo:
Pós Condição Material foi alterado com Sucesso.

2.2.8. Caso de Uso 08


Caso de Uso: Cadastro de Laboratório Versão: 2.0
Contexto: Este caso de uso demonstra como se deve realizar o cadastro
de Laboratórios no sistema.

Ator(es): Administradores do sistema

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema


Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site com
Principal: as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
Laboratório no menu rollover que se abrirá
3. “O sistema exibe a tela de Cadastro de Laboratórios”;
4. Os atores preenchem o campo Nome;
5. Os preenchem o campo Numero;
6. Os atores Clicam No Botão Cadastrar;
7. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário 6 a. Caso ocorra de algum campo obrigatório ficar em


Alternativo: branco;
6a1. O sistema exibe uma mensagem “campo não
pode ser nulo”.
6a2. O sistema retorna ao campo para que seja
preenchido.

Pós Condição Laboratório cadastrado com sucesso.

18
Figura 9-Cadastro de Laboratórios

2.2.9. Caso de Uso 09


Caso de Uso: Excluir Laboratório Versão: 2.0

Contexto: Este caso de uso demonstra como se deve realizar a


exclusão do Laboratório no sistema.

Ator(es): Administradores do sistema

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema


para ter acesso a página “Cadastro de Laboratórios” que terá
os laboratórios cadastrados, além de que o laboratório já deve
está cadastrado no sistema para que seja possível fazer a
exclusão.

Cenário 16. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site


Principal: com as demais funcionalidades;
17. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a
opção Laboratório no menu rollover que se abrirá;
18. “O sistema exibe a tela de Cadastro de Laboratórios”;
19. “A tabela Laboratórios Cadastrados é mostrado”;
20. O Ator escolhe na tabela “Laboratórios Cadastrados” um
laboratório para excluir;
21. O Ator clica no botão Excluir;
22. O laboratório é excluído do sistema;
23. O caso de uso termina com sucesso;

19
Cenário Sem cenário alternativo
Alternativo:

Pós Condição Laboratório foi excluído com Sucesso.

2.2.10. Caso de Uso 10


Caso de Uso: Editar Laboratório Versão: 2.0
Contexto: Este caso de uso demonstra como se deve realizar a edição
do Laboratório no Sistema.

Ator(es): Administradores do sistema

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema


para ter acesso a página “Cadastro de Laboratórios” que terá os
laboratórios cadastrados, além de que o laboratório já deve está
cadastrado no sistema para que seja possível fazer a edição

Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site


Principal: com as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no Menu Cadastrar e após seleciona a opção
Laboratório no menu rollover que se abrirá;
3. “A tabela Laboratórios Cadastrados é mostrado”;
4. O Ator escolhe na tabela “Laboratórios cadastrados” um
Laboratório para editar;
5. O Ator clica no botão Editar;
6. Os campos ficam acessíveis e prontos para edição;
7. O ator pressiona o botão Inserir;
8. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo


Alternativo:

Pós Condição Laboratório foi alterado com Sucesso.

20
2.2.11. Caso de Uso 11
Caso de Uso: Movimentação Saída Versão: 2.0
Contexto: Por meio desse caso de uso pode se gerenciar o empréstimo
de materiais do laboratório

Ator(es): Administradores e funcionário do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema e dever


haver pelo menos um material cadastrado.

Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site com


Principal: as demais funcionalidades;
2. O Ator clica na opção do Menu Movimentação e após
seleciona a opção Saída no menu rollover que se abrirá
3. “O sistema exibe a tela de Saída de Materiais”;
4. Os atores preenchem o campo Emprestado por;
5. Os atores preenchem o campo Para;
6. Os atores preenchem o campo ID materiais;
7. Os atores selecionam a data no campo data saída;
8. Os atores selecionam uma quantidade;
9. Os atores clicam no botão Registrar
10. Caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo


Alternativo:

Pós Condição Saída de material realizada com sucesso.

Figura 10-Movimentação Saída

21
2.2.12. Caso de Uso 12
Caso de Uso: Movimentação Entrada Versão: 2.0
Contexto: Por meio desse caso de uso pode se gerenciar o
recebimento de materiais do laboratório que fora emprestado.

Ator(es): Administradores e funcionário do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema.


Cenário 1. O sistema exibe a página “Home” e todo o Menu do site com
Principal: as demais funcionalidades;
2. O Ator clica na opção do Menu Movimentação e após
seleciona a opção Entrada no menu rollover que se abrirá
3. “O sistema exibe a tela de Entrada de Materiais”;
4. “Os atores preenchem o campo recebido por”;
5. Os atores preenchem o campo De;
6. Os atores preenchem o campo ID materiais;
7. Os atores selecionam a data no campo Data Entrada;
8. Os atores preenchem o campo quantidade;
9. Os atores clicam no botão registrar
10. Caso de uso termina com sucesso;

Cenário Sem cenário alternativo


Alternativo:

Pós Condição Entrada de material realizada com sucesso.

Obs: O campo quantidade foi incluído após a orientação dos professores na data da
apresentação não sendo possível ser implementado no sistema, por diversas
circunstancias, entre elas o pouco tempo para correção, a mudança de banco e de cenário
ficando aqui demostrado apenas para registro de alterações futuras.

22
Figura 11-Movimentação Entrada

2.2.13. Caso de Uso 13


Caso de Uso: Relatório Movimentação Versão: 2.0
Contexto: Por meio desse caso de uso pode-se visualizar relatório da
movimentação de material dos laboratórios.

Ator(es): Administradores e funcionários do laboratório

Pré-Condição Atores devem está cadastrados e logados no sistema


para ter acesso a página “Relatório de Movimentação”.
Cenário 1. O sistema exibe a página “home” e todo o menu do site
Principal: com as demais funcionalidades;
2. O Ator clica no na opção Relatório do menu e após
seleciona a opção Movimentação no menu rollover que se
abrirá;
3. “O relatório com todas as movimentações é exibido”;
4. O caso de uso termina com sucesso;

Cenário 4a.Se não houver movimentação


Alternativo: 4a1.O relatório fica em branco sem dados a ser
mostrado

Pós Condição Relatório Visualizado.

23
Figura 12-Relatório

2.3. Diagrama de Classes

O diagrama de classes é resultado de um processo de abstração onde se


identificam os objetos (entidades) conceito existente na modelagem do mundo real, as
características desse objeto (atributos) e comportamento que ele terá no programa
(métodos).

Figura 13 - Diagrama de Classe

24
3. Gestão Organizacional e Empreendedorismo

3.1. Planejamento Estratégico

Pode-se dizer que “Inovar” é uma palavra que lembra empreender, mas como
inovar em um mercado que apesar de está em constante crescimento é tão concorrido que
é o mercado de tecnologia mais especificamente de softwares.
Quando se pensa em inovar vem logo à mente algo novo um produto novo, mais
inovar não é só isso se você não pode oferecer um produto novo então ofereça um serviço
novo, diferenciado faça algo novo, ou seja, a forma que se vai trabalhar o produto será a
principal estratégia da empresa.
Oferecer um serviço com um produto de qualidade junto com um forte plano de
marketing fará com que a empresa ganhe status no mercado e assim possa vim a ter uma
participação mais efetiva no mesmo garantindo de inicio a estabilidade para que assim
possa-se almejar no futuro breve um crescimento com segurança.
A empresa também procurará trabalhar com softwares amigáveis (de fácil
manuseio) por saber que além de precisar dá menos suporte o que reduzirá
consideravelmente os custos, também é mais agradável ao cliente, como exemplo temos
a “Microsoft” maior empresa do mercado e que produz softwares de fácil manuseio
agregando para si um publico bem superior às demais empresas.
O nosso software terá por objetivo, melhorar o controle de entrada e saída de
materiais dos laboratórios de informática, beneficiando assim profissionais responsáveis
por esses ambientes. O software prioritariamente será desenvolvido para o meio
acadêmico, por isso espera-se obter boa aceitação, exatamente por ser um software
extremamente útil.

3.1.1. Missão da Empresa

Adentrar o mercado tecnológico com soluções personalizadas e prover serviços


com qualidade para que assim satisfaça nossos clientes e eles tornem-se também
divulgadores do trabalho, partilhando um sucesso multou.

Abaixo segue os dados da empresa:


25
DADOS DA
EMPRESA
Nome Fantasia Present software
Setor/Atividade Prestação de Serviços
CNPJ 05775332407
Endereço Rua Cleto Antunes nº144
Centro – Santa Cruz – RN
CEP 59200-000
Telefone (084) 96081447
E-mail contato@presentsoftare.com

Dados dos empreendedores, perfis e as atribuições:


Todos os Sócios desempenham todas as funções só que, algumas funções
desempenham mais profundamente essa, estarão destacadas para melhor indicação.

Nome: Jadson Aureliano


Endereço: Sitio Catolé
Cidade: Tangará Estado:RN
Telefone: (84)99273234 Telefones: (84)32920033
Perfil: Acadêmico do curso Técnico Subsequente de Informática do 4º período do
Instituto Federal do Rio Grande do Norte –IFRN . Comunicativo, e simpático
consegue através de exemplos inspirarem os seus colaboradores, contribuindo
como um líder inspirador.
Atribuições do sócio: Operacional, Administrativo, Marketing.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Nome: José Irismar Bezerra

26
Endereço: Rua Cleto Antunes
Cidade: Santa Cruz
Estado:RN
Telefone: (84)96081447 Telefone: (84)32913264
Perfil: Acadêmico do curso Técnico Subsequente de Informática do 4º período do
Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN e do 8º período do Curso
Licenciatura em Pedagogia pela Faculdade Educacional da Lapa-FAEL. Perfil
organizado com conhecimento básico para manuseio das ferramentas e das
linguagens utilizadas.
Atribuições do sócio: Operacional, Administrativo, marketing.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
Nome: Letícia Laís
Endereço: Aluízio Bezerra
Cidade: Santa Cruz
Estado: RN
Telefone: (84)96063265 Telefones: (84)32912896
Perfil: Acadêmico do curso Técnico Subsequente de Informática do 4º período do
Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN. Estrategista com ampla visão
de mercado, antenada para as novas tecnologias, busca através de ampla pesquisa
conhecer o nicho de mercado mais propicio para atuação.
Atribuições do sócio: Operacional, Administrativo, Marketing.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
Nome: Luís Fernando de Souza
Endereço: Rua Francisco Lourenço, 44.
Cidade: Japi
Estado:RN
Telefone: (84) Telefone:(84)87146913
Perfil: Estudioso das novas tecnologias, busca está sempre se renovando.
Atribuições do sócio: Operacional, Administrativo, Marketing.

27
3.1.2. Visão

Tornar-se uma empresa reconhecida no mercado de softwares pela excelência nos


trabalhos desenvolvidos de forma viabilizar financeiramente e propiciar um crescimento
contínuo.

3.1.3. Estratégica Competitiva

A estratégia de comercialização, será voltada principalmente para o nosso


atendimento que será um diferencial, junto a esse vem à qualidade, pois um
produto/serviço de qualidade além de não criar problemas de imagem, o cliente sai
satisfeito, e além de voltar e fazer novos softwares, ele vai divulgar e recomendar a
empresa.
O preço será outro diferencial, já que estamos entrando no mercado agora
promoções aliado a qualidade nos serviços será fundamental para nossa empresa
continuar crescendo, além disso, um ótimo preço acaba atraindo cliente dos nossos
concorrentes.

3.1.4. Plano de Marketing

Nossa estratégia de divulgação será principalmente pela a internet, pois a maioria


de nossos futuros clientes tem acesso a esse mundo virtual, a divulgação será feita em
sites ou Blogs, pois são lá que os clientes buscam informações da empresa, também em
Correio eletrônico, as redes sociais também é ótimo meio divulgação a ser utilizado. Ou
seja, divulgaremos em todas as mídias possíveis.
A mala direta (brindes, como camisas, bonés, canetas). Também será utilizado,
embora tenha um maior custo do que os meios, mas garante que a propaganda chegará às
mãos do público alvo, além de servir como cortesias, lembram e divulgam a empresa, e
são formas de conquistar e atrair mais clientes.

3.1.5. Plano Financeiro

Estando a empresa regularizada e devidamente instalada com local e pessoal


necessário o primeiro trabalho solicitado foi o Controle de Estoque de Laboratório para o
Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

28
Segue abaixo a solicitação feita pela instituição jurídica IFRN:
A Instituição Federal Do Rio Grande Do Norte, em Nome do Diretor Geral do
Campus Santa Cruz, solicitou o projeto “Controle de Gerenciamento de Laboratório” com
o intuito de obter um software que viesse suprir a necessidade que era de administrar
laboratórios de eletrônica e de suporte e manutenção. O resultado que se espera é software
com login e senha onde o usuário faça um cadastro para poder pegar emprestado algum
material, também que informe a entrada e saída de material, que gere um relatório de
material e um de empréstimos que informe que pegou a data.

________________________________
Diretor do Campus Santa Cruz

Segue abaixo os termos estabelecidos pela PRESENT SOFTWARE, para


a criação do projeto pedido:

A Instituição Federal Do Rio Grande Do Norte, em Nome do Diretor Geral do


Campus Santa Cruz, está ciente que o projeto custará R$ 3.000,00 Visando:
Total
Hora por programador: R$ 7.011,84
R$ 9,96
44 dias de trabalho contabilizando
4h diárias.
Quatro programadores.
Outros serviços (luz, almoço de Luz: R$ 150,00; Água R$ 50,00
negócio, água, entrevista, gasolina). Internet: R$ 100,00
Almoço R$ 1.680,00. Total
R$ 1.980,00

Descrição Valor unitário Quantidade Valor total


Computador Desktop Qbex Atlas Gold R$ 1.664,00 4 R$ 6.656,00
com Intel® Core i7-2600, 4GB,
500GB, Linux + Monitor LCD LED

29
Samsung 21.5" Widescreen
Ar-condicionado Consul CCI12DB R$ 1.043,00 1 R$ 1.043,00
12.000 BTUs
Balção Vip Delta Completo/Medida: R$ 1.261,00 1 R$ 1.261,00
1200*1200*Alt.1100
Cadeira Secretaria Giratória a Gás - R$ 109,00 8 R$ 872,00
Cinza – Designflex
Rack para Computador On Line - R$ 161,00 4 R$ 644,00
2069 - Cinza com Preto – Artely
Multifuncional Samsung Laser R$ 1.699,00 1 R$ 1.699,00
Colorida CLX-3305FW - Impressora,
Copiadora, Scanner e Fax
Multifuncional Xerox WorkCentre R$ 529,00 1 R$ 529,00
3045_B - Impressora, Copiadora e
Scanner
Roteador TP-Link TL-WR941ND R$ 229,90 1 R$ 229,90
Wireless 802.11N 300Mb c/ 3
Antenas Destacáveis 220V
Arquivo de Aço ARQA1 001 para R$ 300,00 1 R$ 300,00
pastas suspensas. Com um trilho de
rolamento de metal com nylon
destinado a cargas de peso leve
Estante Livramento 2 Gavetas – R$ 500,00 1 R$ 500,00
Politorno Com revestimento em
Finish Foil e costas em chapa de fibra
3 mm
Telefone sem fio AC700 - Gigaset - R$ 79,00 2 R$ 158,00
TELSM3642
Armário Figueira 2 Portas Branco R$ 242,00 1 R$ 242,00
Geladeira Consul 239 L CRP28C c/ R$ 750,00 1 R$ 750,00
Dispenser de Água

30
Cozinha Colormaq Eclipse Plus com R$ 521,91 1 R$ 521,91
Armário Triplo com Vidro 3 Peças -
Branco/Preto
Cafeteira Expresso Electrolux Chef R$ 260,00 1 R$ 260,00
Crema Silver
Mesa Semi-oval 1,80x0,90m. Giobel R$ 480,00 1 R$ 480,00
Valor Total R$ 16.144,00

Quant. Licença de software da empresa Valor de apenas Valor por quantidade


uma unidade. solicitada
5 Windows 7 Profissional SP1 R$ 519,00 R$ 2.595,00
3 Open Microsoft SQL Server R$ 922,00 R$ 2.766,00
Standard Edition 2012
2 Windows Server 2008 R2 Standard R$ 1.896,00 R$ 3.792,00
SP1
Visual Studio Professional 2012 R$ 1.500,00 R$ 6.000,00
4 Open - Licença Corporativa
5 Kaspersky 2013 – Antivírus R$ 349.95 R$ 2.099.70
5 Office Professional 2013 R$ 1.079,00 R$ 5.395,00
4 Visio Premium 2010 - Licença em R$ 99,00 R$ 396,00
Português
Valor Total R$ 23.043,00

Quant. Hardwares da empresa Valor de apenas Valor por quantidade


uma unidade. solicitada
2 Servidor R$ 9.989.00 R$ 19.978,00
1 Switch R$ 4.444,00 R$ 4.444,00
5 Computador R$ 1.664,00 R$ 8.320,00
Valor Total R$ 32.742,00

31
Descriminado por Tipo Valores
Software R$ 23.043,00
Hardware R$ 32.742,00
Custo escritório R$ 16.144,00
Valor Total R$64.723,64

Também está ciente que o projeto é apenas um protótipo em fase de teste, assim
com foi solicitado.
________________________________
Diretor do Campus Santa Cruz
Do capital inicial uns parte fora destinados a compra de máquinas com
configuração mínima apara atender as necessidades dos demais softwares usados para a
conclusão dos serviços. Os softwares usados são softwares limitados, porém grátis e
atende bem as necessidades impostas pelos serviços, garantindo assim um menor
investimento e possivelmente um maior lucro. A outra parte entrou como caixa da
empresa para ser investido em divulgação e demais necessidades. Após a conclusão dos
serviços os lucros serão será orçamentado os custos totais do produto para
comercialização ,espera-se que o retorno financeiro após cobrir os custos possibilitem o
desenvolvimento de novos produto ou melhoria do mesmo.
Ponto de equilíbrio
Através do ponto de equilíbrio podemos encontrar a razão entre os custos de
produção e de venda do produto para que a empresa possa zerar as despesas de produção
e então passar a gerar capital.
Preço de Venda Liquida do Custo Variáveis de Custos Fixos Mensais da
Produto Produção Empresa
R$ 3.000,00 R$ 1.680,00 R$ 5.080,00

P.E: 5.080 / [1-(1.680 / 3.000)]


= 11.545,45
10 unidades para cobrir esses custos (os fixos e as variáveis).

32
3.1.6. Plano Produto

A primeira etapa do projeto diz respeito às aulas ministradas para adquirir


conhecimento de como será elaborado o programa. A segunda é a pesquisa em livros;
entrevista com as Bolsistas que trabalham nos Laboratórios, com os Professores
responsáveis e junção de ideias dos programadores (alunos).
Até a presente data os possíveis resultados estão intimamente ligados aos objetivos
gerais do programa que são:
• Gerenciar usuário, com isso pode-se gerenciar o usuário assim obtendo os
recursos de incluir, editar e excluir usuário.
• Gerenciar material, pode-se assim obter os recursos de incluir, editar e
excluir material.
• Emitir relatório de empréstimo, com isso pode-se emitir relatório de
empréstimo dos materiais do laboratório.
• Emitir relatório de material, com isso pode-se emitir relatório de todos os
materiais dos laboratórios.

Até o presente momento as maiores dificuldades encontradas no projeto foram em


relação ao tempo dos envolvidos na produção do mesmo, a pesquisa de mercado assim
como as demais tarefas envolvidas na produção de um software de qualidade demanda
tempo. Outra questão importante foi ver o quanto custa tanto em profissionais
qualificadas quanto em capital mesmo. Por exemplo, preços de licenças de software,
hardware e o próprio custo para criar um ambiente que proporcione boas condições de
trabalho para os profissionais envolvidos.

4. Banco de Dados

O Microsoft SQL Server 2008 que é um pacote com ferramentas para o


gerenciamento de bancos de dados (sgbd) ,junto com o BR Modelo 2.0 um software para
modelagem ,fora as ferramentas utilizadas pra criação e manipulação do banco de dados.
A linguagem SQL foi Desenvolvida em 1974 nos laboratórios da IBM como
interface para o Sistema Gerenciador de Banco de Dados Relacional (SGBDR)
denominado SYSTEM R.Com o SQL (Structured Query Language, ou Linguagem de
Consulta Estruturada) é possível enviar pedidos ao servidor de banco de dados e receber
as informações pertinentes, manipulando-as.

33
Os principais comandos SQL para manipulação de dados são: CREATE TABLE
(criar tabela), DROP TABLE (remover tabela) INSERT (inserção), SELECT (consulta),
UPDATE (atualização), DELETE (exclusão). SQL possibilita ainda a criação de relações
entre tabelas e o controle do acesso aos dados. Exemplos dos comandos utilizados:
1. CREATE TABLE TIPO_USUARIO (
TIPO Varchar(20),
ID_TIPO_USUARIO integer PRIMARY KEY identity not null
)
2. DROP TABLE TIPO_USUARIO
3. INSERT INTO USUARIO VALUES
('IRISMARBEZERRA@HOTMAIL.COM' ,'LETICIA' ,2) 4.
SELECT *FROM USUARIO
5. UPDATE USUARIO SET EMAIL = 'IRISMAR',NOME=
'MARIA',ID_TIPO_USUARIO= 1, WHERE
USUARIO.ID_USUARIO=1
6. DELETE FROM USUARIO WHERE USUARIO.ID_USUARIO=1

4.1. Diagrama Conceitual

O Modelo Entidade-Relacionamento tem o objetivo de representar as estruturas


de dados da forma mais próxima do mundo real dos negócios. Ele é independente de
qualquer sistema de gerenciamento de base de dados .
Existem três conceitos no Modelo Entidade Relacionamento: Entidade, Atributo
e Relacionamento.
Entende-se que Entidade são objetos, as características dos objetos são os
Atributos, e a relação entre os objetos são os relacionamentos.

34
Figura 14 - Modelo conceitual

Obs. A entidade “MOVIMENTACO_MATERIAL” não aparece com o atributo


identificador porque ele só será mostrado no diagrama lógico por ser uma chave composta
(estrangeira e primária ao mesmo tempo).
4.2. Diagrama Lógico

Um modelo de dados lógico é uma representação lógica das informações da área


de negócios, não é um banco de dados, é independente do modelo físico. Este é o conceito
chave da modelagem de dados lógica. Ele deve ser independente da tecnologia
implementada devido a constante mudança dos produtos tecnológicos.

35
Figura 15 - Modelo lógico

4.3. Modelo Físico (SQL)

No modelo físico fazemos a modelagem física do modelo de banco de dados.


Neste caso levam-se em conta as limitações impostas pelo SGBD escolhido e deve ser
criado sempre com base nos exemplos de modelagem de dados produzidos no modelo
lógico

CREATE TABLE TIPO_USUARIO (


TIPO Varchar(20) NOT NULL,
ID_TIPO_USUARIO integer PRIMARY KEY IDENTITY NOT NULL )

36
CREATE TABLE AUTENTICACAO (
LOGIN Varchar(40) PRIMARY KEY NOT NULL,
SENHA Varchar(30) NOT NULL,
ID_USUARIO Integer
)

CREATE TABLE LABORATORIO (


NOME Varchar(50) ,
NUMERO Integer PRIMARY KEY NOT NULL
)

CREATE TABLE TIPO_MATERIAL (


ID_TIPO_MATERIAL Integer PRIMARY KEY IDENTITY NOT NULL,
TIPO Varchar(20) NOT NULL
)

CREATE TABLE MOVIMENTACAO (


ID_MOVIMENTAÇÃO Integer PRIMARY KEY IDENTITY NOT NULL,
DATAENTRADA DateTime ,
ID_USUARIO_PEGA Integer,
ID_USUARIO_RECEBE Integer
)

CREATE TABLE USUARIO (


EMAIL Varchar(60), ID_USUARIO Integer PRIMARY KEY
IDENTITY NOT NULL,
NOME Varchar(50) NOT NULL,
ID_TIPO_USUARIO integer,
FOREIGN KEY(ID_TIPO_USUARIO) REFERENCES TIPO_USUARIO
(ID_TIPO_USUARIO)
)

CREATE TABLE MATERIAL (


PATRIMONIO Varchar(40),
DESCRIÇÃO Varchar(200),
QUANTIDADE Integer,
IMAGEM Varchar(20),
NOME Varchar(50) NOT NULL,
ID_MATERIAL Integer PRIMARY KEY IDENTITY NOT NULL,
NUMERO Integer,
ID_TIPO_MATERIAL Integer,
FOREIGN KEY(NUMERO) REFERENCES LABORATORIO (NUMERO),
FOREIGN KEY(ID_TIPO_MATERIAL) REFERENCES TIPO_MATERIAL
(ID_TIPO_MATERIAL)
)

CREATE TABLE MOVIMENTACAO_MATERIAL (

37
DATASAIDA DateTime,
ID_USUARIO_EMPRESTA Integer PRIMARY KEY IDENTITY NOT
NULL,
ID_MOVIMENTAÇÃO Integer,
ID_MATERIAL Integer,
FOREIGN KEY(ID_USUARIO_EMPRESTA) REFERENCES USUARIO
(ID_USUARIO),
FOREIGN KEY(ID_MOVIMENTAÇÃO) REFERENCES MOVIMENTACAO
(ID_MOVIMENTAÇÃO),
FOREIGN KEY(ID_MATERIAL) REFERENCES MATERIAL
(ID_MATERIAL)
)

ALTER TABLE AUTENTICACAO ADD FOREIGN KEY(ID_USUARIO)


REFERENCES USUARIO (ID_USUARIO)
ALTER TABLE MOVIMENTACAO ADD FOREIGN
KEY(ID_USUARIO_PEGA) REFERENCES USUARIO (ID_USUARIO)
ALTER TABLE MOVIMENTACAO ADD FOREIGN
KEY(ID_USUARIO_RECEBE) REFERENCES USUARIO (ID_USUARIO)

5. Desenvolvimento do Projeto Web do Sistema

As ferramentas que foram utilizadas no sistema foram o Visual Studio 2012. O


Visual Studio Inclui funcionalidade aprimorada para qualidade, planejamento ágil, linha
de desenvolvimento de aplicativos de negócios, é um ambiente de desenvolvimento
robusto para construção, avaliação e implantação de aplicativos para a web para isso ele
se utiliza da aplicação Web Developer ele é uma ferramenta para criar e trabalhar com
aplicativos da Web do ASP. NET em uma variedade de configurações. Também foi
utilizado o Br Modelo esse programa facilita o aprendizado de modelagem de dados.

38
O software funciona como um editor, e possui duas funcionalidades básicas: Construção
do modelo de entidade e relacionamento, e: Mapeamento para o modelo relacional de
banco de dados além de gerar a modelagem física do mesmo.
Para entender melhor o projeto é necessário ter noção do que é ASP. NET. O ASP.
NET é uma plataforma da Microsoft para o desenvolvimento de aplicações Web e é o
sucessor da tecnologia ASP. É um componente do IIS que permite através de uma
linguagem de programação integrada na. NET Framework criar páginas dinâmicas.
ASP.NET é baseado no Framework .NET herdando todas as suas características,
por isso, como qualquer aplicação .NET, as aplicações para essa plataforma podem ser
escritas em várias linguagens, como C# e Visual Basic .NET.

Programas Licenças Valor

Br modelo 2.0 Gratuita


Visual Studio Professional 2012 Open - R$ 1.500,00
Licença Corporativa
Microsoft SQL 2008 Server R2 Standard R$ 1.416,00

5.1. Estrutura de Diretórios do Projeto Final

39
Figura 16 – Estrutura do diretório

40
5.2. Conexão com o Banco de Dados

O acesso ao banco foi feito por uso de criação de classes distintas para organização
e possível correção do mesmo. A pasta denominada modelo continha os get’s e set’s de
todas as entidades do projeto .São esses get’s e set’s que passam e retornam os valores
dos atributos e seus respectivos tipos . Esses eram passadas para a camada de acesso ao
banco a classes DAO localizada dentro da pasta persistência, para isso foi necessário criar
uma string de conexão. Abaixo segue a chamada dela:
.

Figura 17 - Método conectar

Sempre que havia a necessidade de se conectar com o banco pegava-se apenas o


retorno da String que no nosso casso de chamasse “Conn” .Mas para que isso fosse
possível foi colocado no xml a string para o servidor SQL local ficando da seguinte
forma:

Figura 18 -String de conexão

5.3. Cadastros e Gerenciamento dos Dados

O cadastro de dados foi feito usado o conceito de camadas, ou seja, foi feito classes
para conexão com o banco e classes de modelos onde ficam os atributos com seus gets
e sets para que possam ser usados nas demais classe ,esse são necessários para as
chamadas e representam os campos dos bancos de dados que receberão os valores ,para
que pudesse ser cadastrados os objetos do formulário que ficam na parte visual do
programa(interface) foram relacionados com cada campo do banco .O cadastramento
fora concluído com a função atribuída a botão usado para tal finalidade nesse botão
também fora chamadas as classes criadas anteriormente para criação de novos objetos que
permitisse fazer-se o cadastramento .A demais funções como excluir ,e alterar fora feita
através de um assistente que permitia criá-las de forma automatica através de um
“Gridviewer” e também através de o “Reportviewer”.

41
Segue abaixo um exemplo de cada funcionalidade:
Cadastro de Usuário ,Login e nível de acesso
1. Para todos as classe DAL criasse um método conectar que vai fazer a chamada
da string de conexão

Figura 19 - Método conectar

2. Criasse outros métodos que vai recebe os atributos da classe modelo que deverão
coincidir com os tipos que estão no banco.

Figura 20 - Métodos da classe DAL

42
3. No evento clique do botão é relacionado os campos do formulário com os do
banco. No exemplo abaixo foi cadastrados dados em três tabelas diferentes.

Figura 21 - Formulário para cadastrar usuário

Exclusão. Seleção e alteração Usuário, Login e nível de acesso


Como mencionado anteriormente os comandos de seleção, exclusão, e alteração
fora criado automaticamente pelo Gridviewer ,ficando a chamada dentro da página
ASP.NET e se apresentando da seguinte maneira :

43
<asp:SqlDataSource ID="SqlDataSource1" runat="server"
ConnectionString="<%$ ConnectionStrings:Conexao " %>
DeleteCommand="DELETE FROM USUARIO FROM USUARIO INNER JOIN
TIPO_USUARIO ON USUARIO.ID_TIPO_USUARIO =
TIPO_USUARIO.ID_TIPO_USUARIO INNER JOIN AUTENTICACAO ON
USUARIO.LOGIN = AUTENTICACAO.LOGIN" ></asp:SqlDataSource>

Selecionar Usuário, Login e nível de acesso

<asp:SqlDataSource ID="SqlDataSource1" runat="server"


ConnectionString="<%$ ConnectionStrings:Conexao " %>
SelectCommand="SELECT USUARIO.EMAIL, USUARIO.NOME,
USUARIO.LOGIN, TIPO_USUARIO.TIPO, AUTENTICACAO.SENHA,
AUTENTICACAO.LOGIN AS Expr1 FROM USUARIO INNER JOIN
TIPO_USUARIO ON USUARIO.ID_TIPO_USUARIO =
TIPO_USUARIO.ID_TIPO_USUARIO INNER JOIN AUTENTICACAO ON
USUARIO.LOGIN = AUTENTICACAO.LOGIN"></asp:SqlDataSource>

Alterar Usuário, Login e nível de acesso

<asp:SqlDataSource ID="SqlDataSource1" runat="server"


ConnectionString="<%$ ConnectionStrings:Conexao " %>
UpdateCommand="UPDATE USUARIO SET FROM USUARIO INNER JOIN
TIPO_USUARIO ON USUARIO.ID_TIPO_USUARIO =
TIPO_USUARIO.ID_TIPO_USUARIO INNER JOIN AUTENTICACAO ON
USUARIO.LOGIN = AUTENTICACAO.LOGIN"></asp:SqlDataSource>

Nos comandos demostrados foi feito uma união das tabelas e comparado suas
chaves primarias com as chaves estrangeiras. Como grande parte dos campos podem
apresentar valores nulos é possível excluir e alterar apenas dados de uma tabela sendo
que para isso eles não poderiam ter sido cadastrados juntos com os de outra .

44
Todos os demais cadastros são semelhantes aos demostrados acima, seguem a
mesma regra, uma camada fazendo a chamada dos métodos das outras para acessar sua
funcionalidade seja para cadastrar ,excluir, alterar ou outro método que desempenhe
alguma outra função dentro do projeto.

5.4. Demais Funcionalidades

A demais funcionalidade inclui a autenticação e os relatórios. Para a Autenticação


fora usado um controle ASP. NET chamado Login .Da mesma forma do cadastrar a
autenticação também faz usos das classe modelo e da classe DAL ,só que diferentemente
da função cadastra ele vai fazer uma verificação da existência de login cadastrado no
banco para então liberar ou não acesso a página .Esse evento vai ocorrer no método
login1_authentication do objeto login.

Figura 22 - Formulário de autenticação

Abaixo método realizar login presente na classe DAL

45
Abaixo a tela gerada pela biblioteca do Reportviewer ,ele também gera um arquivo
com a extensão .rdlc ,geralmente ficando nomeado report.rdlc .A janela gerada por ele
além de trazer o relatório vem também com comandos para salvar em .pdf ou .doc e
também imprimir.

Figura 23-Tela do ReportView

46
XML

<?xml version="1.0"?>
<configuration>
<system.web>
<httpHandlers>
<add path="Reserved.ReportViewerWebControl.axd" verb="*"
type="Microsoft.Reporting.WebForms.HttpHandler,
Microsoft.ReportViewer.WebForms, Version=11.0.0.0,
Culture=neutral, PublicKeyToken=89845dcd8080cc91"
validate="false" />
</httpHandlers>
<compilation debug="true" targetFramework="4.0">
<!-- definindo o tipo de autenticação-->

<assemblies>
<add assembly="Microsoft.ReportViewer.WebForms,
Version=11.0.0.0, Culture=neutral,
PublicKeyToken=89845DCD8080CC91" />
<add assembly="Microsoft.ReportViewer.Common,
Version=11.0.0.0, Culture=neutral,
PublicKeyToken=89845DCD8080CC91" />
<add assembly="Microsoft.Build.Framework, Version=4.0.0.0,
Culture=neutral, PublicKeyToken=B03F5F7F11D50A3A" />
</assemblies>
<buildProviders> <add
extension=".rdlc"
type="Microsoft.Reporting.RdlBuildProvider,
Microsoft.ReportViewer.WebForms, Version=11.0.0.0,
Culture=neutral, PublicKeyToken=89845dcd8080cc91" />
</buildProviders>
</compilation>

</system.web>
<system.webServer>
<validation validateIntegratedModeConfiguration="false" />
<handlers>
<add name="ReportViewerWebControlHandler"
preCondition="integratedMode" verb="*"
path="Reserved.ReportViewerWebControl.axd"
type="Microsoft.Reporting.WebForms.HttpHandler,
Microsoft.ReportViewer.WebForms, Version=11.0.0.0,
Culture=neutral, PublicKeyToken=89845dcd8080cc91" />
</handlers>
</system.webServer>
<appSettings>

47
<add key="ValidationSettings:UnobtrusiveValidationMode"
value="None"/>
</appSettings>

<!-- definindo o tipo de autenticação-->

<!-- string de conexão -->


<connectionStrings>
<add name="Conexao" connectionString="Data Source=IRISMAR-
PC\IRISMARSERVER;Initial Catalog=CELIF;Persist Security
Info=True;User ID=irismar;Password=123;"
providerName="System.Data.SqlClient" />
</connectionStrings>

<!-- definindo autorização a pagina sitehome-->


<location path="SiteHome.aspx">
<system.web>
<authorization>
<allow users="?"/>
</authorization>
</system.web>
</location>
<system.web>
<authentication mode="Forms">
<forms
loginUrl="Login.aspx"
protection="All" path="/"
defaultUrl="SiteHome.aspx"
name="acesso" timeout="20">
<credentials passwordFormat="Clear">
<user name="admin" password="admin"></user>
</credentials>
</forms>
</authentication>
</system.web>

</configuration>

48
6. Configuração do Servidor

Topologia da rede
O software foi pensado para atender as necessidades internas do campus as quais
não tem controle de estoque algum sobre os laboratórios. As redes locais de computadores
(LAN’s) permitem aos seus usuários compartilharem recursos tais como periféricos,
informações e aplicações.
Para correta distribuição das informações será usado o switch. Ele funciona como
um nó central de uma rede em estrela estendida. Teremos uma maquina fazendo o papel
de dois servidores o de IIS e o de banco de dados esses se comunicarão entre si e com
as máquinas clientes fornecendo respostas ao solicitações dos mesmos, além disso
teremos também um servidor que será um servidor de segurança onde os dados serão
salvos para caso ocorra qualquer problema .
Segue baixo do desenho da rede:

49
Figura 24-Topologia da rede estrela

Endereçamento da rede
O endereçamento dos I s será feito através de servidores C que irão distribuir
os mesmos automaticamente para as estações, no entanto será reservado uma faixa
exclusiva para os servidores que terão seus IP fixos. Para isso será usado a seguinte faixa
privada “ . . . . . . )”, sendo os I s “ . . . ” IIS Servidor rincipal), “ . . . ” SQL
Server Servidor rincipal), “ . . .3” IIS Servidor Backup), “ . . .4” SQL Server Servidor
Backup), sendo que terá disponíveis para os host os I s “ . . . ” a . . . 4”. O BroadCast
este caso é o ltimo endereço sendo . . . , desta forma termos um total de 34 I s
disponíveis para cada Sub – Rede, porém utilizaremos somente a primeira Sub – Rede
pois esta já supri o número das estações o que nos dá uma tranquila porcentagem de
crescimento, quase 150%.

Localização remota
Todos os laboratórios atendidos pelo programa são internos ao campus, por isso
não há necessidade de uso de equipamentos ou de uma expansão da rede no momento não
sendo descartada a uma ampliação no futuro.

Padrões de trafego

O padrão cliente servidor é usado para funções que o programa construído


desempenha que é o de aplicação web além dos bancos de dados. Um navegador é usado
no computador de um usuário que pode acessar informações armazenadas em um servidor
sendo que esse servidor dá a resposta do serviço solicitado. O protocolo usado é o TCP
que acontece na camada de transporte é orientado a conexão, fornecendo um serviço que
garante uma transferência confiável de dados e aplicativos entre computadores (ou outros
equipamentos) remotos.

No nosso caso ocorre da seguinte maneira:

1. O usuário (cliente) solicita o serviço através de uma navegador web.


2. É mandada uma solicitação do serviço ao servidor ISS, só que antes ela é
encaminhada no switch para que esse possa fazer o encaminhamento da
mensagem ao servidor.
3. Chegando ao servidor ele irá responder ao cliente se o serviço pode ser fornecido
acontece então processo inverso uma mensagem vem dizendo a resposta com
alguns dados para o correto estabelecimento da comunicação
4. O cliente envia uma nova mensagem dizendo ter recebido a resposta e informando
outros dados referentes ao estabelecimento da comunicação.
5. O servidor IIS se comunica com o de banco de dados e então envia o serviço ao
cliente.

50
Inventário de Hardware
PRODUTO DESCRIÇÃO
Servidor Computador servidor de rede padrão torre com kit conversor para rack.
Processadores: 2 processadores Quad Core, clock mínimo por núcleo de 2.0
GHz. Cache: L3 4 MB, memória mínima: 16 GB (8x2 GB) padrão DDR-3
1.333 MHz ou superior com ECC ou similar, expansível a pelo menos 24 GB
sem substituição dos bancos da configuração inicial, 4 unidades de disco
rígido SAS de 500 GB, 3,5 polegadas de 7.200 rpm. Interfaces: 1 serial, 8
USB 2.0, sendo pelo menos 2 frontais, 1 RJ-45 Gigabit Ethernet
10/100/1.000 Mbps e 1 de 10/100 Mbps dedicada para gerenciamento remoto
com suporte nativo a KVM Virtual e Virtual Mídia (permitindo utilizar
mídias ópticas de uma estação remota), 3 slots PCI-E x8 ou superior;
controladora Raid para SAS e SATA com suporte aos níveis 0, 1 e 5,
memória cache mínima de 256 MB, protegidos por bateria de backup com
autonomia mínima de 48 horas; DVD-ROM interno ao gabinete; gabinete
padrão torre com kit conversor para rack: fornecido juntamente com o
servidor 1 kit de conversão de torre para rack com trilhos deslizantes,
permitindo assim a instalação do servidor em estrutura de rack padrão 19
polegadas. Suporte a instalação de fonte redundante; certificações: HCL
Microsoft Windows 2008 Server x86 e x64 e Microsoft Windows 2003
Server x86 e x64; HCL Red Hat Enterprise Linux 5 ou SUSE Linux
Enterprise Server 11 for AMD64 & EM64T. O equipamento deve constar no
Full Systems Compatibility Guide ou no site HCL VMware para a versão
vSphere 4, comprovado que o equipamento é compatível com o mesmo.
Marca: Hewlett-Packard.
Switch Comutador rede 24 portas Gigabit Ethernet com suporte a PoE. Possuir: 24
portas 10/100/1000; 4 portas SFP, podendo ser do tipo combo . As 24 portas
devem suportar alimentação Power over Ethernet, em conformidade com o
padrão 802.3aF; 01 porta de console com conector RJ-45 ou DB-9;
capacidade de comutação de no mínimo 48 Gbps; capacidade de
encaminhamento de no mínimo 35 Mpps; fonte de alimentação interna
110/220VAC. MARCA: HP2520-24G-POE.
Computador Computador Desktop Qbex Atlas Gold com Intel® Core i7-2600, 4GB,
500GB, Linux + Monitor LCD LED Samsung 21.5" Widescreen

Sistemas Operacionais de Rede


O Sistema Operacional que será utilizado nos servidores é o Windows Server
2008 R2 Standard SP1 foi escolhido por ser o mais utilizado como Sistema Operacional
de Rede. Ele possui vários níveis de segurança, dispõem de vários recursos
administrativos, além de ser totalmente gráfico e interativo. Por ser o Sistema Operacional
de Rede um dos mais utilizado no mercado, ele é o que um dos que tem maior número de

51
softwares aplicativos e utilitários desenvolvidos e disponíveis no mercado, totalmente
compatíveis.

Nas estações de trabalho serão utilizados o Sistema Operacional Windows 7


Professional. Este também será utilizado por ser o mais difundido e totalmente compatível
com a maioria dos softwares desenvolvidos no mercado.

Domínio atual ifrn.local –


Rede local do IFRN

Licenças de Software
Deverão ser contratadas, as licenças de software que serão utilizados. Para isto,
será necessária uma catalogação destes com o objetivo de identificarmos a quantidade
mínima necessária que deverá ser mantida. Deverá existir um controle sobre toda a
aquisição de software, para que se possa manter um padrão geral que tanto o pessoal de
informática quanto os próprios usuários tenham pleno domínio destes, objetivando a
qualidade no uso e evitando que existam cópias piratas nas dependências da instituição.

Armazenamento de arquivos

O armazenamento dos dados acontecerá no próprio servidor em alta


velocidade, para que essas informações sejam salvas de imediato no servidor assim será
usado a técnica de espelhamento RAID 1(Redundant Array of Independent Drives), que
apesar de diminuir a velocidade dos processamento dos dados, garante que haverá sempre
um cópia fiel dos mesmos .

Serviços e Aplicativos de Rede

• Windows Server 2008 R2 Standard SP1 – Sistema Operacional de Rede

• Microsoft Visio Premium. 2010– Software para desenvolver diagramas de redes.

• Visual Studio Professional 2012 Open - Licença Corporativa - Software para


desenvolver aplicações.

• Office Professional 2013

• Kaspersky 2013 – Antivírus

• Open Microsoft SQL Server Standard Edition 2012 - Sistema Gerenciador de


Banco de Dados.

• Windows 7 Professional SP1 – Sistema Operacional para Estações Clientes.

52
Infraestrutura de segurança

Os servidores que fornecerão os serviços ficarão armazenados em locais


diferentes e interligados entre si sobre uma estrutura de cabos UTP Categoria 6, em salas
devidamente refrigeradas e com acesso restrito a alguns funcionários.

A utilização do firewall é de extrema importância para a segurança da rede.


O equipamento e software, ou conjunto destes, que garante o controle da conexão entre
duas ou mais redes. Colocado fisicamente entre duas (ou mais) redes, como se fosse um
roteador, o Firewall passa a interligá-la de forma segura, pois irá aplicar os controles
exigidos pela política de segurança da empresa.

Recuperação de falhas e desastres


Com o acumulo de dados e informações será importante a existência de alguns
meios de proteção. Uma das maneiras seria fazer um backup periódico das informações
para possível restauração ou o uso de servidores na rede ligados através de um cabo de
UTP Categoria 6, para onde serão migrados os dados e que tenham todos os serviços
implementados, para que esses possam ser usados até que as falhas dos servidores sejam
corrigidas ou somente para que possam manter os dados seguros para evitar transtornos
no futuro.

Orçamento
Quant. Licença de software da empresa Valor de apenas Valor por quantidade
uma unidade. solicitada
5 Windows 7 Profissional SP1 R$ 519,00 R$ 2.595,00
3 Open Microsoft SQL Server R$ 922,00 R$ 2.766,00
Standard Edition 2012
2 Windows Server 2008 R2 Standard R$ 1.896,00 R$ 3.792,00
SP1
Visual Studio Professional 2012 R$ 1.500,00 R$ 6.000,00
4 Open - Licença Corporativa
5 Kaspersky 2013 – Antivírus R$ 349.95 R$ 2.099.70
5 Office Professional 2013 R$ 1.079,00 R$ 5.395,00
4 Visio Premium 2010 - Licença em R$ 99,00 R$ 396,00
Português
Valor Total R$ 23.113,00

53
Quant. Hardwares da empresa Valor de apenas Valor por quantidade
uma unidade. solicitada
2 Servidor R$ 9.989.00 R$ 19.978,00
1 Switch R$ 4.444,00 R$ 4.444,00
5 Computador R$ 1.664,00 R$ 8.320,00
Valor Total R$ 32.742,00

Descriminado por Tipo Valores


Software R$ 23.113,00
Hardware R$ 32.742,00
Valor Total R$ 55.855,00

54
7. Conclusão

A realização de um projeto envolvendo tantas disciplinas diferentes mais que se


complementam é deveras desafiadora, mas de grande satisfação em visualizar o
crescimento e realização do trabalho. As dificuldades encontradas pelo grupo entre as
principais a administração do mesmo falta de tempo de conhecimento aprofundado nas
disciplinas envolvidas só engrandece mais a realização de pequenas coisas. O aprendizado
é constante, ou com professores ou com demais membros do grupo.
O trabalho foi desenvolvido para ser usado como avaliação de final do curso nas
disciplinas envolvidas, como também para avaliação da continuidade do aprendizado.
Esse é um projeto com objetivo estritamente acadêmico mais que pode muito bem ser
melhorado e comercializado por ser uma necessidade de todos os locais que mantem
algum tipo de estoque, ou que apenas almejar garantir a organização e controle de seus
recursos materiais.
Esse Projeto interdisciplinar, foi Bastante proveitoso para todos os componentes
do grupo, pela junção de ideias e de conhecimentos adquiridos durante todo o curso que
culminou no site e na documentação dos passos.
Conclui-se então que a organização com uma orientação adequada aponta para
uma execução de todos os objetivos que se almejam no projeto, como para todos os
aspectos da vida pessoal e profissional, fazendo assim que esses melhorem e sejam mais
produtivos.

55
8. Referencias

MAYER, Marceliz. Por quê construir um Modelo de Dados Lógico?. Disponível


em:<http://www.devmedia.com.br/por-que-construir-um-modelo-dedados-
logico-parte-i/368> Acesso em: 20 de abril de 2013.

SEBRAE.COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIO. COMO


Disponívelem:<https://academico.ifrn.edu.br/UPLOADS/MATERIAIS_AULAS
/231629-plano_de_negocios_SEBRAE.pdf> Acesso em: 10 de abril de 2013.

CARLOS, João. UML: Diagrama de Classes. Disponível


em:<http://imasters.com.br/artigo/3025/uml/diagrama-de-classes/>Acesso em:21
de abril de 2013.

COELHO,Marco. diagramas de classes . Disponível em:


<http://www.slideshare.net/Marcocoelho91/resumo-diagramas-de-classes>
Acesso em: 20 de abril de 2013.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ. Disponível


em:<www.uece.br/mpcomp/index.php/arquivos/doc.../223-dissertacao-62>
Acesso em: 20 de abril de 2013.

56