Você está na página 1de 25

QUESTÕES – TE 2010

1. Homem de 70 anos com dor lombar por mais de 3 meses, fadiga progressiva e palidez
cutâneo-mucosa. Exames demonstram anemia, pico na região gama do proteinograma e IgG
kappa monoclonal na imuno-fixação. Em relação a essa doença, assinale a alternativa
correta.
a. Complicação por síndrome de hiperviscosidade é comum.
b. Amiloidose pode ocorrer em aproximadamente 15% desses pacientes.
c. Radiografias simples costumam ser normais no momento de apresentação inicial do
paciente.
d. Cintilografia óssea com tecnécio é o melhor exame para avaliar a extensão do
comprometimento ósseo.
e. Febre e dor óssea noturna são apresentações comuns nesses pacientes.

2. A 1ª coluna mostra a característica da articulação e a 2ª coluna, um exemplo de articulação.


Correlacione as colunas e marque a alternativa correta:

1 - articulação plana (faces ( ) quadril


articulares achatadas)
2 - gínglimo (semelhante a ( ) carpo-metacarpica do polegar
dobradiça)
3 - trocoide (movimento apenas ( ) radio-ulnar
de rotação)
4 - esferóide (flexo/extensão, ( ) acrômio-clavicular
rotação e circundução)
5 - selares (faces articulares ( ) tornozelo
côncavo-convexas)

a. 4,3,2,1,5.
b. 4,5,3,1,2.
c. 4,2,1,5,3.
d. 5,3,1,2,4.
e. 5,4,1,3,4.

3. Assinale a afirmativa CORRETA com relação a artrite reumatóide (AR) inicial (AI).
a. Edema ósseo nos punhos e nas articulações dos dedos na ressonância magnética
(RM) é preditivo de progressão para AR, independente da presença de anticorpo anti-
CCP.
b. Edema ósseo nos punhos e articulações dos dedos na RM é preditivo de progressão
para AR, em conjunto com anti-CCP positivo.
c. Apenas edema ósseo nos punhos e articulações dos dedos na RM com gadolineo é
preditivo de progressão para AR.
d. O valor preditivo da RM para progressão para AR, em pacientes com AI, não está
estabelecido.
e. A RM é um exame caro e tem pouco valor para predizer a evolução da AI.
4. Mulher de 32 anos, refere dor em articulações de mãos e punhos, há 2 meses. Exame
físico: dor à palpação de metacarpofalangeanas e interfalangeanas de 2º e 3º dedos, bilateral

1
e dor à flexo/extensão e palpação dos punhos, porém sem aumento de volume evidente.
Assinale a alternativa correta para este caso.
a. VHS e PCR devem estar bastante elevados, pois trata-se de um caso de AR inicial.
b. Fator reumatóide em altos títulos não tem significado, pois é um exame inespecífico.
c. Pesquisa de anticorpo antinuclear com padrão pontilhado fino denso 1/640 sugere
fortemente o diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico.
d. A presença de erosões marginais ao Rx de mãos é esperada.
e. Ultrassom com Doppler pode confirmar a existência de sinovite ativa.

5. Podem ser considerados como fatores de mau prognóstico na evolução da AR:


a. Acometimento de pequenas articulações das mãos, presença de fadiga, nódulos
subcutâneos, envolvimento extra-articular e uso de doses baixas de corticosteróides.
b. Doença com grave atividade nos primeiros meses, perda rápida da capacidade
funcional, nódulos subcutâneos, acometimento de pequenas articulações dos pés,
necessidade do uso de metotrexato por via subcutânea.
c. Baixo nível socioeconômico e cultural, nódulos subcutâneos, envolvimento extra-
articular, erosões ósseas precoces e VHS e PCR persistentemente altas.
d. Perda rápida da capacidade funcional, presença de familiares de primeiro grau
também acometidos pela doença, padrão assimétrico de envolvimento articular,
presença de vasculite, alterações radiográficas ósseas precoces.
e. Baixo nível socioeconômico e cultural, envolvimento extra-articular, VHS e PCR
persistentemente baixas, uso de doses baixas de corticosteróides, fator reumatóide
em títulos altos.

6. Paciente com AR de longa evolução e síndrome de Sjögren associada refere fotofobia e


dor intensa no olho direito há um dia, com diminuição da acuidade visual nesse olho. Ao
exame, a esclera apresenta área vermelho escura, sem secreção ou ulceração. A qual
complicação ocular da doença esse quadro está mais provavelmente relacionado?
a. Episclerite.
b. Escleromalácia perfurante.
c. Esclerite.
d. Uveíte anterior.
e. Ceratoconjuntivite seca.

7. São critérios diagnósticos para Doença de Behçet, segundo o Grupo Internacional de


Estudos em Doença de Behçet:
a. Aftas orais e genitais recorrentes, uveíte, eritema nodoso e meningite asséptica.
b. Tromboflebite, pseudofoliculite, aftas orais recorrentes e artrite.
c. Aneurismas venosos e arteriais, uveíte, aftas orais e genitais recorrentes,
pseudotumor cerebral.
d. Artrite, vasculite retiniana, eritema nodoso e lesões acneiformes.
e. Aftas orais e genitais recorrentes, uveíte, eritema nodoso, pseudofoliculite.

8. A terapia com Anti-TNF está associada com qual dos seguintes complicações?
a. Insuficiência renal.
b. Cirrose Hepática.
c. Risco aumentado de necessitar transplante hepático.
d. Neuropatia periférica.
e. Insuficiência cardíaca.

2
9. Todas as alternativas abaixo indicam um agente biológico com eficácia demonstrada
através de pelo menos um ensaio clinico randomizado para a correspondente doença, com
EXCEÇÃO de:
a. Tocilizumabe para artrite idiopática juvenil, forma sistêmica.
b. Abatacepte para artrite reumatóide.
c. Etanercepte para espondilite anquilosante.
d. Rituximabe para o lúpus eritematoso sistêmico.
e. Adalimumabe para psoríase.

10. Qual é a característica do tocilizumabe, uma terapia biológica, recentemente aprovada


para o tratamento de artrite reumatóide?
a. Monoclonal anti-IL10.
b. Monoclonal anti-IL6.
c. Monoclonal anti-receptor de IL6.
d. Monoclonal anti receptor de IL-1.
e. Monoclonal anti-INF gama.

11. Qual das condições abaixo é considerada como causa congênita da síndrome do canal
estreito?
a. Síndrome de Stickler.
b. Osteogênese imperfeita tipo IV.
c. Acondroplasia.
d. Fibrodisplasia ossificante progressiva.
e. Pseudoxantoma elástico.

12. Assinale a CORRETA em relação à lombalgia:


a. Lombalgia aguda é definida como dor lombar com duração menor que 2 semanas.
b. A ressonância nuclear magnética é o exame de escolha para avaliação de
instabilidade da coluna lombar.
c. A causa mais freqüente de lombalgia é a hérnia discal.
d. Dor que se exacerba à hiper-extensão da coluna sugere comprometimento de
articulações zigoapofisárias.
e. Na síndrome do canal estreito a flexão da coluna costuma exacerbar a dor, que se
irradia para os membros inferiores.

13. Homem de 63 anos refere intensa dor em região periescapular direita, que começou após
queda de uma escada, há 2 semanas. A dor é pior à noite, quando também se irradia para o
membro superior direito, sem melhora com analgésicos e antiinflamatórios não hormonais. Ao
exame: amplitude de movimentos escapulo-umeral livre (ativa e passiva) e sem dor. Não há
dolorimento à palpação da musculatura da região do ombro. Qual a principal hipótese
diagnóstica?
a. Síndrome Miofascial.
b. Síndrome do manguito rotador.
c. Capsulite adesiva.
d. Radiculopatia cervical.
e. Fratura de clavicula.

3
14. Com relação às cervicalgias, é CORRETO afirmar que:
a. Na distensão cervical, a dor apresenta irradiação para os braços e não se exacerba
com a movimentação do pescoço.
b. As hérnias discais mais freqüentes estão localizadas em C6-C7 e C7-T1.
c. Na síndrome do chicote (Whiplash) os sintomas persistem por mais de 6 semanas em
50% dos pacientes e por mais de 6 meses em cerca de 30%.
d. A coluna cervical é a região mais acometida do esqueleto axial na AR, principalmente
no segmento C2-C3.
e. Na doença de Lyme, a dor cervical é uma manifestação tardia da doença.

15. Assinale a alternativa CORRETA sobre a doença mista do tecido conjuntivo (DMTC)
a. A DMTC se caracteriza por manifestações simultâneas de lúpus eritematoso
sistêmico, policondrite, miosite e esclerose sistêmica na presença de anticorpos anti-
U3RNP.
b. A hipertensão arterial pulmonar é importante causa de morbidade e mortalidade em
pacientes com DMTC.
c. A titulação de anticorpos anti-U1 RNP utilizada para o diagnóstico de DMTC é
realizada pela técnica de imunodifusão radial dupla e são considerados significativos
os níveis acima de 1/1000.
d. As manifestações clínicas da DMTC incluem poliartrite, dedos em salsicha (dactilite),
pneumopatia intersticial, fenômeno de Raynaud, esclerodactilia e glomerulonefrite
mesangial.
e. A pneumopatia intersticial da DMTC geralmente evolui de forma semelhante à da
pneumonia intersticial usual de pacientes com esclerose sistêmica, sendo fator de
mau prognóstico.

16. Assinale a alternativa CORRETA sobre a fisiopatologia da dor:


a. O sinal doloroso é percebido por meio de terminações nervosas livres e é conduzido
pelas fibras nociceptivas C (amielínicas) e A- (mielínicas finas).
b. As fibras neoespinotalâmicas se projetam para o núcleo ventro-póstero-lateral do
tálamo e depois, para o neo-córtex parietal. Esse sistema é oligossináptico e
responsável pela percepção e análise cognitiva da dor.
c. O fenômeno da hiperalgesia periférica se deve à sensibilização de nociceptores
através da liberação antidrômica de glutamato pelo neurônio aferente, que estimula a
produção de mediadores inflamatórios como prostaglandinas e bradicinina na zona da
lesão.
d. O sistema inibitório central tem origem na formação reticular e no bulbo, se projeta
pela medula espinhal e inibe sinapses nociceptivas por mecanismo opióide-
dependente com os neurotransmissores serotonina, noradrenalina e acetilcolina.
e. A transmissão excitatória da dor em sinapses espinhais é mediada pelo glutamato e
em caso de estimulação repetitiva, o receptor NMDA é ativado e gera potenciais sódio-
dependentes.

4
17. Em doenças como o lúpus eritematoso sistêmico, vasculite reumatóide e arterite de
células gigantes, a ativação do endotélio é um evento crítico para o direcionamento de
neutrófilos e linfócitos para o sítio da inflamação. Esse processo é mediado principalmente
pelo aumento da expressão na membrana celular endotelial de:
a. Fosfolipases.
b. Ciclooxigenase 2.
c. CD45RA.
d. Moléculas de adesão.
e. Leucotrienos.

18. Citocina produzida principalmente por leucócitos, importante na resposta imune inata
contra agentes virais, cuja “assinatura” foi demonstrada em estudos de expressão de RNA
mensageiro de células do sangue periférico de pacientes com lúpus eritematoso sistêmico.
Sua produção excessiva nessa doença tem sido associada à sinalização pelos receptores tipo
Toll, ativados por produtos de apoptose, como o DNA-CpG e U-RNA.
a. TNF-alfa.
b. Interferon-gama.
c. Interferon-alfa.
d. IL-17.
e. IL-1.

19. Em relação aos mediadores da inflamação, associe as colunas abaixo:


I. Derivado do aminoácido arginina tem potente ação vasodilatadora.
II. Vasoamina com ação antiinflamatória e que é provável mediador da ação terapêutica
do metotrexato.
III. Derivado do sistema calicreína-cinina, com efeito de contração da musculatura lisa,
aumento da permeabilidade capilar, vasodilatação e sensibilização aos estímulos
álgicos.
IV. Derivado do ácido araquidônico, com ação vasoconstritora que tem sido implicada no
fenômeno de Raynaud na esclerose sistêmica.

A. Bradicinina.
B. Óxido nítrico.
C. Tromboxano A2.
D. Adenosina.

a. I-A, II-B, III-C, IV-D.


b. I-B, II-D, III-A, IV-C.
c. I-D, II-B, III-A, IV-C.
d. I-B, II-D, III-C, IV-D.
e. I-A, II-C, III-D, IV-B.

20. Efeito colateral mais comum associado ao uso de dapsona:


a. Neuropatia periférica.
b. Anemia hemolítica.
c. Agranulocitose.

5
d. Necrólise epidérmica tóxica.
e. Ototoxicidade.

21. Quais dos fármacos abaixo apresentam forte evidência de eficácia no tratamento da
Fibromialgia:
a. Opióides e Duloxetina.
b. Opióides e Midazolan.
c. Midazolan e Pregabalina.
d. Opióides e Pregabalina.
e. Duloxetina e Pregabalina.

22. Assinale a alternativa CORRETA em relação aos antimaláricos


a. São indicados no tratamento das doenças reumáticas auto-imunes por seu potente
efeito imunossupressor.
b. Os antimaláricos devem ser prescritos para pacientes com LES e comprometimento
cutâneo e articular, aonde sua eficácia foi comprovada.
c. A retinopatia é o efeito colateral mais comum, ocorrendo em cerca de 20% dos que
usam difosfato de cloroquina por mais de 3 anos.
d. Devido à falta de estudos controlados, avaliando sua segurança, a hidroxicloroquina
não deve ser prescrita em gestantes com lúpus eritematoso sistêmico.
e. Devem ser prescritos para todos os pacientes com lúpus eritematoso sistêmico,
independente do(s) órgão(s) acometido.

23. Qual a primeira opção terapêutica para paciente alcoólatra com artrite psoriásica e lesões
cutâneas ativas?
a. Acitretin.
b. Metotrexate.
c. Inibidores do TNF.
d. Ciclosporina.
e. Leflunomida.

24. Critério ASAS de 2009 para classificação de Espondiloartrite Axial especifica:


a. Pacientes com ≥ 3 meses de dor na coluna e < que 45 a
b. Pacientes com ≥ 6 meses de dor na coluna e < que 45 a
c. Pacientes com ≥ 3 meses de dor na coluna e < que 50 a
d. Pacientes com ≥ 6 meses de dor na coluna e < que 50 a
e. Pacientes com ≥ 6 meses de dor na coluna e < que 40 a

25. Marque a alternativa CORRETA com relação às espondiloartrites:


a. O comprometimento de interfalangeanas distais constitui o tipo mais característico e
frequente de artrite psoriásica.

6
b. O antígeno HLA-B27 parece exercer um papel fisiopatológico, sendo fundamental para
o diagnóstico, segundo os Critérios do Grupo Europeu para Estudo das
Espondiloartropatias.
c. Há evidências científicas que o uso prolongado de antibióticos é eficaz na artrite
reativa e é capaz de alterar a evolução da doença.
d. Nas crianças e nos indivíduos com mais de 50 anos, geralmente, predominam as
formas indiferenciadas.
e. A artrite periférica assimétrica e predominante nos membros inferiores ocorre na
maioria dos pacientes com espondilite anquilosante e determinam um pior
prognóstico.

26. Homem de 25 anos com queixa de lombalgia de ritmo inflamatório há 2 anos estava
usando diclofenaco de sódio sob demanda, com pequena melhora. A radiografia simples de
pelve mostra sacroiliíte grau II unilateral.
Considerando o caso acima, escolha a melhor resposta.
a. A ressonância nuclear magnética de sacroiliíacas deve ser realizada imediatamente
para se firmar o diagnóstico de espondilite anquilosante e iniciar terapia
imunobiológica.
b. Há evidências de que o uso de corticosteróide sistêmico em baixa dosagem é eficaz
em aliviar o sintoma axial deste paciente.
c. É recomendado iniciar antiinflamatório não hormonal em dose plena, de forma
contínua, e reavaliar o paciente nos próximos meses.
d. O metotrexato ou a sulfassalazina devem ser prescritos para este paciente, visto não
estar melhorando com AINH.
e. O diagnóstico precoce é muito importante neste caso, pois a terapia com
bloqueadores do TNF-α, comprovadamente, reduz o dano estrutural a longo prazo.

27. Com relação às manifestações reumáticas nas doenças endócrinas, é CORRETO afirmar:
a. Síndrome do túnel do carpo pode ser encontrada em pacientes com diabetes mellitus
e hiperparatireoidismo.
b. Aumento de partes moles, aumento do espaço intra-articulare tufos falangeanos
distais em “ponta de flecha”, são característicos do hipotireoidismo.
c. Artragias difusas e calcificação das cartilagens articulares podem ser vistas em
pacientes com hiperparatireoidismo.
d. Hipertrofia muscular associada à elevação das enzimas musculares ocorre em
pequena porcentagem de indivíduos com hipertireoidismo.
e. A artropatia de Charcot pode ser observada no diabetes e na acromegalia.

28. Associe as manifestações reumáticas com as respectivas endocrinopatias abaixo:


I. Diabete melito.
II. Hipertireoidismo.

7
III. Hiperparatireoidismo.
IV. Acromegalia.

A. Periostite, baqueteamento digital, com dor e edema de partes moles em mãos e dedos.
B. Osteíte fibrosa cística.
C. Hipertrofia e degeneração da cartilagem articular.
D. Enrijecimento cutâneo e articular das mãos.

a. I-D, II-A, III-B, IV-C.


b. I-A, II-D, III-C, IV –B.
c. I-B, II-D, III- C, IV- A.
d. I-D, II-C, III-B, IV-A.
e. I-C, II-A, III- D, IV-B.

29. Um determinado teste foi positivo em 80 de 100 pacientes com uma doença e 40 de 100
controles normais. Qual é a especificidade desse teste para a doença em questão?
a. 80%.
b. 60%.
c. 40%.
d. 25%.
e. 6%.

30. Assinale a alternativa CORRETA com relação à etiopatogênese da esclerose sistêmica


(ES):
a. Diversas citocinas, como o TGF-β, PDGF, TNF, CTGF e interleucinas 6 e 10,
desempenham importante papel na estimulação fibroblástica.
b. Clinicamente, a atividade linfocitária no processo de fibrose da ES pode ser estimada
pela determinação da concentração sérica de IL-1.
c. No endotélio ocorre um “estado funcional alterado”, caracterizado pela diminuição da
expressão de moléculas de adesão e pelo aumento da produção basal de óxido
nítrico.
d. Com relação aos autoanticorpos observa-se uma forte associação entre DR5 e anti-
Scl 70 e entre DR1 e anticentrômero.
e. Dentre os fatores ambientais envolvidos na gênese dos processos fibróticos
destacam-se os solventes orgânicos, a sílica, o silicone e o uso de drogas (inibidores
do apetite, L-triptofano e bleomicina).

8
31. Paciente com esclerose sistêmica forma limitada, refere dispnéia progressiva aos esforços
há 6 meses. Traz RX de tórax e espirometria normais. Qual o exame que você pediria para
diagnosticar a provável causa da dispnéia neste caso?
a. Tomografia computadorizada de tórax para avaliar pneumopatia intersticial.
b. Ecocardiograma bidimensional para avaliar fração de ejeção cardíaca.
c. Cintilografia miocárdica para avaliar perfusão miocárdica.
d. Ecocardiograma com Doppler e estimativa da pressão da artéria pulmonar.
e. Cateterismo cardíaco para medida direta da pressão da artéria pulmonar.

32. A ética em pesquisa médica baseia-se em alguns princípios fundamentais, entre eles:
I. Aprovação pelos pares, como através de comitês de ética.
II. Existência de benefício para o sujeito de pesquisa, incluindo compensação
financeira por sua participação no estudo.
III. Consentimento livre e informado do sujeito de pesquisa.

a. I.
b. I e II.
c. I e III.
d. II e III.
e. I, II e III.

33. O conceito de autonomia, um dos princípios da bioética, compreende as seguintes


condições essenciais:
a. Liberdade (independência do controle de influências) e capacidade de ação
intencional.
b. Obrigação moral de fazer o bem aos outros e evitar o mal.
c. Distribuição justa e equitativa dos recursos de saúde.
d. Compaixão, simpatia e empatia.
e. Imperativo categórico e imperativo prático.

34. Mulher de 38 anos relata dor, edema e sensação de falseio em joelho D nas últimas 2
semanas, após praticar patinação. Refere que a dor piora muito e que aparece um estalido
quando flexiona totalmente o joelho, mas o teste da gaveta anterior é negativo. Sobre esse
quadro, assinale a alternativa correta:
a. Trata-se de um quadro de AR de início monoarticular.
b. O teste de McMurray é positivo.
c. Trata-se do primeiro episódio de condromalácia.
d. Deve-se imobilizar esse joelho com uma órtese, por 2 semanas.
e. O teste de Lasegue é positivo, pois trata-se de uma radiculopatia.

9
35. Sobre prescrição de exercícios e massa óssea, assinale a alternativa CORRETA:
a. Estudos já demonstraram que o exercício feito de forma regular previne a perda
progressiva de massa óssea, mas não promove ganho na densidade mineral, em
população pós-menopausa.
b. Para se obter um efeito osteogênico, o treino deve conter exercícios de baixa
magnitude (força), com grande número de repetições e com estímulos que
sobrecarreguem sempre as mesmas áreas de um determinado osso.
c. Pacientes com osteoporose devem ser orientados a executar exercícios de extensão
lombar para promover fortalecimento da musculatura paravertebral, mas fortemente
desencorajados a executar exercícios com flexão lombar, mesmo estando sentados.
d. Os exercícios que implicam em equilíbrio devem ser evitados, pois aumentam em
muito a chance de queda da própria altura e fratura, durante o treinamento.
e. Em paciente com osteoporose, em treinamento regular, já se observa um ganho de
massa óssea na densitometria com 3 meses, após início do treino.

36. Assinale a alternativa CORRETA:


a. A artralgia isoladamente não leva a um déficit de amplitude articular. É necessário que
haja artrite ou sinovite.
b. O repouso no leito é uma forma eficaz de recuperação em casos de déficit de
amplitude articular.
c. Um paciente com déficit de amplitude na articulação do joelho pode apresentar dor
lombar ou na articulação do quadril.
d. O uso de órtese seriada é ultrapassado é deve ser proscrito para a recuperação de
déficit de amplitude articular.
e. O uso do ultrassom como método de aquecimento das partes moles deve ser evitado
em casos de déficit de amplitude articular, pois há um aumento no risco de ruptura
tendínea ao se mobilizar a articulação afetada.

37. Assinale a alternativa CORRETA:


a. Curva escoliótica menor que 40o e curva cifótica menor que 60 o merecem apenas
acompanhamento clínico e por imagem, durante a fase de crescimento.
b. O exercício deve ser prescrito como reabilitação na escoliose idiopática do
adolescente porque promove uma redução da curva.
c. O método de Cobb ajuda a determinar, pelo exame físico, o ângulo de curvatura da
escoliose.
d. Para a lordose lombar com lombalgia, recomenda-se fortalecimento abdominal e de
extensores lombares, alongamento de flexores de quadris, isquiotibiais e
gastrocnêmios.
e. O tempo de uso diário de colete para escoliose deve ser de até 4 horas.

38. Qual das seguintes medicações é a melhor escolha para o tratamento da dor na
fibromialgia, em paciente com angina instável?
a. Celecoxibe.
b. Duloxetina.
c. Minalcipran.
d. Pregabalina.

10
e. Amitriptilina.
39. Em relação aos mecanismos fisiopatológicos da fibromialgia, pode-se afirmar:
a. Os pacientes apresentam redução do limiar doloroso, fenômeno conhecido como
anedodinia.
b. Ocorre uma resposta diminuída a estímulos dolorosos, caracterizando a hiperalgesia.
c. Há alterações histológicas discretas em músculos, evidenciadas por infiltrado
inflamatório mononuclear.
d. Há um excesso de serotonina, responsável pela dor persistente.
e. Encontram-se alterados nos pacientes as ações da substância P, a atividade das
células natural killer e a concentração de prolactina, cortisol sérico e hormônio do
crescimento.

40. Qual dos tratamentos abaixo, NÂO apresenta eficácia comprovada no tratamento da
Fibromialgia:
a. Acupuntura.
b. Terapia Cognitiva Comportamental.
c. Duloxetina.
d. Treinamento com exercícios aeróbios.
e. Pregabalina.

41. De acordo com as novas diretrizes da American Heart Association e da Sociedade


Brasileira de Pediatria, qual a alternativa CORRETA em relação à profilaxia secundária para
febre reumática em criança brasileira que apresentou cardite aos 15 anos, sem lesão valvar
residual?
a. Penicilina benzatina 1.200.000UI IM, a cada 3 semanas, até os 40 anos de idade.
b. Penicilina benzatina 1.200.000UI IM, a cada 4 semanas, até os 18 anos de idade.
c. Penicilina benzatina 1.200.000UI IM, a cada 3 semanas, durante toda a vida.
d. Penicilina benzatina 1.200.000UI IM, a cada 4 semanas, até os 21 anos de idade.
e. Penicilina benzatina 1.200.000UI IM, a cada 3 semanas, até os 25 anos de idade.

42. Paciente com quadro de cifose, subluxação do cristalino, aracnodactilia, dilatação e


dissecção da aorta e ectasia dural apresenta uma síndrome relacionada à qual dos gene
abaixo?
a. COL1A1.
b. CBS.
c. Fibrillin-1.
d. FGFR3.
e. COLXA1.

43. Sobre os fatores genéticos na osteoartrite, pode-se afirmar que:


a. Os parentes de primeiro grau da osteoartrite nodal das mãos têm o mesmo risco de
desenvolver a doença comparada a população geral.
b. Nódulos de Heberden isolados estão associados ao HLA-B5.
c. Osteoartrite generalizada nodal está associada ao HLA-D3.
d. Polimorfismo do gene do receptor de vitamina D está associado ao aumento de risco
de osteoartrite de joelhos.

11
e. Polimorfismo do gene do receptor de estrogênio está associado ao aumento de risco
de osteoartrite de quadril.
44. Assinale a alternativa INCORRETA:
a. A hiperuricemia é um fator preditivo para o desenvolvimento de hipertensão e doença
coronariana.
b. A hiperuricemia assintomática frequentemente é secundária, como em pacientes em
uso de diuréticos ou com síndrome metabólica.
c. A concentração de ácido úrico no líquido sinovial corresponde a 10% da concentração
no plasma.
d. A associação de hiperuricemia com saturnismo piora o prognóstico renal.
e. A hiperuricemia afeta os rins por: nefropatia por urato, nefropatia aguda por ácido úrico
e litíase renal por ácido úrico.

45. Marque V para verdadeira e F para falsa em relação aos agentes hipouricemiantes e
marque a alternativa correspondente:
I. A síndrome de hipersensibilidade ao alopurinol caracteriza-se por vasculite difusa,
febre, eosinofilia, insuficiência renal progressiva e hepatite.
II. A rasburicase já está aprovada, no Brasil, para o tratamento de gota.
III. A vitamina C apresenta um leve efeito redutor de ácido úrico, na dose de 500 mg / dia.
IV. O febuxostat, usado em doses de 80 ou 120 mg / dia, é metabolizado no fígado e não
necessita de ajuste de dose em nefropatas.

a. V, F, V, V.
b. F, V, F, F.
c. V, V, F, V.
d. F, F, V, F.
e. V, F, V, F.

46. As células do sistema imune, efetoras diretas da resposta imune antígeno-específica,


incluem:
a. Eosinófilos.
b. Células T.
c. Células natural killer.
d. Polimorfonucleares.
e. Basófilos.

47. As células TH17 fazem parte da linhagem de linfócitos T, recém descritas, que têm sido
implicadas na patogenia de diferentes doenças auto-imunes. Sobre estas células é
CORRETO afirmar que:
a. São células T regulatórias que produzem IL-10 e inibem a proliferação de linfócitos B e
linfócitos Th2.
b. São células T efetoras que atuam na proteção contra agentes extra-celulares
produzindo citocinas como a IL-17, IL-22 e IL-26, levando ao aumento do processo
inflamatório mediado especialmente por neutrófilos.
c. Citocinas pró-inflamatórias como TNFα, IL-1 e IL-6 produzidas por células
apresentadora de antígenos levam à diferenciação de linfócitos T naïve em células
TH17.
d. São células T efetoras que produzem interferon-γ e IL-17, atuando no combate a
agentes intra-celulares como vírus.

12
e. A deficiência de células TH17 que atuam como células T regulatórias está implicada
na patogenia de doenças auto-imunes devido à diminuição da produção de citocinas
inibitórias como a IL-10, IL-17 e TGF-β.

48. Em relação ao TNF-alfa, assinale a alternativa INCORRETA:


a. É uma citocina pro-inflamatória produzida por monócitos, macrófagos e células T
ativadas.
b. Induz a liberação de outras citocinas, como IL-1 e IL-6 e também metaloproteinases e
prostaglandinas.
c. Está envolvida na ativação de linfócitos.
d. Inibe osteoclastogênese.
e. Induz expressão de molécula de adesão endotelial e vascular.

49. Homem de 20 anos desenvolve lesão eritematosa, de aproximadamente 6 cm, no


abdome, de característica expansiva e borda eritematosa. Antecedente de picada por
carrapato em área litorânea no Estado de São Paulo. Apresentou também febre (38o C), dor
de garganta, mialgia, cefaléia e poliartralgia. Assinale a alternativa correta:
a. Esta enfermidade só existe no sudeste brasileiro.
b. A hemocultura para Borrelia burgdorferi é fundamental para o diagnóstico.
c. Trata-se de zoonose emergente no Brasil, de difícil diagnóstico.
d. Esta enfermidade é autolimitada, semelhante a uma virose comum.
e. Trata-se de Doença de Lyme, idêntica à encontrada nos EUA e Eurásia.

50. Homem de 32 anos, alcoólatra e usuário de drogas endovenosas, apresenta febre de


38,8oC e dor, edema e eritema da região esterno-clavicular esquerda, há 4 dias. Qual o
esquema de antibióticos mais adequado para este paciente?
a. Oxacilina + Quemicetina + Ciprofloxacina.
b. Penicilina cristalina + Flagyl.
c. Cefalosporina de 3ª geração + Oxacilina.
d. Cefalosporina de 1ª geração.
e. Cefalosporina de 2ª geração.

51. Assinale a afirmativa CORRETA em relação às manifestações reumatológicas associadas


à infecção pelo HIV:
a. Após a introdução de anti-retrovirais altamente eficazes, passou a se observar
manifestações da síndrome inflamatória de reconstituição imunológica que se
manifesta por sintomas inflamatórios sistêmicos, aumento do número de células CD4+
e redução de carga viral, podendo haver reativação de doenças auto-imunes.
b. Artrite séptica e osteomielite causadas por micobactérias atípicas são mais freqüentes
do que as causadas por bactérias como Staphylococcus aureus, mesmo em pacientes
com linfócitos T CD4+ acima de 600 células/mm3.
c. Após a introdução de anti-retrovirais altamente eficazes, houve um aumento na
freqüência de artrite reativa, artrite psoriática e de síndrome de infiltração linfocítica
difusa em pacientes infectados pelo HIV.
d. A síndrome articular dolorosa observada em pacientes infectados pelo HIV
caracteriza-se por artrite em membros inferiores, febre alta, entesite e dor óssea em
diáfise da tíbia em crises que duram 1 a 4 semanas.

13
e. A miopatia nemalínica é a manifestação muscular mais encontrada em pacientes HIV
positivos e se caracteriza fraqueza muscular proximal e pela presença de bastões
lineares no interior de células musculares.

52. Assinale a alternativa CORRETA com relação aos anticorpos antinucleares (AAN):
a. AAN em títulos > 1/2560 de padrão pontilhado fino denso está associado a lúpus
eritematoso sistêmico.
b. Anticorpo anti-topoisomerase I tem associação inversa com comprometimento
visceral.
c. Anticorpos antinucleares de padrão pontilhado grosso geralmente estão associados a
anticorpos anti-U1RNP e anti-Sm.
d. Anticorpo anti-centrômero está associado à forma difusa da esclerose sistêmica.
e. Anticorpo anti-Ro está associado a lúpus neonatal, pneumopatia intersticial e
miocardite em pacientes com LES.

53. Aminoacil-tRNA sintetases são ocasionalmente alvos de autoanticorpos. Qual das


doenças difusas do tecido conjuntivo abaixo está mais freqüentemente associada com esses
autoanticorpos?
a. Síndrome de Felty.
b. Lúpus eritematoso sistêmico.
c. Síndrome de Sjögren.
d. Miopatia inflamatória.
e. Miosite por corpúsculo de inclusão.

54. O antígeno reconhecido pelo anticorpo anti-Sm faz parte de qual estrutura molecular
intracelular abaixo?
a. Centrômero.
b. Maquinaria do splicing do RNA recém transcript.
c. Enzimas para desenrolar o DNA genômico.
d. Polimerases de transcrição.
e. Aminoacil-tRNA sintetases.

55. Faça a correlação entre as colunas, referentes aos anticorpos encontrados na esclerose
sistêmica e suas associações clínicas:

(1) Anti-RNA polimerase III ( ) Doença limitada, hipertensão e


fibrose pulmonar.
(2) Anti-Th / To RNP ( ) Crepitação tendínea e doença
pulmonar restritiva
(3) Anti-U3 RNP ( ) Miosite, envolvimento cardíaco e
hipertensão pulmonar
(4) Anti-Scl 70 ( ) Doença difusa, contraturas
articulares e crise renal.

a. 1, 2, 3, 4.
b. 4, 3, 2, 1.
c. 2, 4, 3, 1.

14
d. 3, 2, 1, 4.
e. 3, 1, 4, 2.

56. A creatinoquinase (CK) pode ser encontrada em diversos tecidos, EXCETO no:
a. Fígado.
b. Miocárdio.
c. Cérebro.
d. Útero.
e. Pulmão.

57. A primeira manifestação do lúpus neuropsiquiátrico ocorre:


a. Tardiamente, como resultado de aterosclerose acelerada.
b. Tardiamente, como resultado de influência concomitante dos anticorpos
antifosfolipídeos e aterosclerose.
c. Como complicação tardia de lesão visceral.
d. Nos primeiros 5 anos após o início da doença.
e. Associado à presença de anticorpos antinucleossomos.

58. No LES, anticorpos antineuronal IgG estão mais associados a:


a. Psicose, convulsão e síndrome orgânica cerebral.
b. Psicose e depressão.
c. Cefaléia refratária e síndrome orgânica cerebral.
d. Mononeurite múltipla e depressão.
e. Meningite asséptica e convulsão.

59. Paciente com LES, na 20ª semana de gestação, traz Doppler-ecocardiograma fetal
mostrando sinais de miocardite. Qual a sua conduta?
a. Acompanhar a evolução com Doppler-ecocardiograma fetal a cada 2 semanas.
b. Pulsoterapia com solumedrol 1g/dia por três dias.
c. Prednisona 1 mg/kg peso da mãe/dia.
d. Dexametasona 4 mg/dia.
e. Betametasona 0,3 mg/kg/dia.

60. Qual dos exames laboratoriais abaixo mais provavelmente indica reativação da doença
em uma gestante com lúpus eritematoso sistêmico?
a. Queda nos leucócitos totais para 1500 /µL.
b. Diminuição da hemoglobina para 9,5 g/dL.

15
c. Velocidade de hemossedimentação de 45 mm na 1ª. Hora.
d. Novo surgimento de discreta proteinúria.
e. Teste de Coombs indireto fraco reagente.

61. Mulher de 21 anos refere lesões cutâneas e dor em articulações das mãos e punhos há 3
semanas. Há 2 dias teve febre de até 38,6º C que cedeu com antitérmico, acompanhada de
dor à inspiração. Ao exame físico: artrite de 2ª e 3ª interfalangeanas e punhos, T a 37º C e
lesões eritematosas não sobrelevadas em face e antebraços bilateralmente e ausculta
pulmonar diminuída em base direita. Quais dos exames abaixo seriam mais úteis para
confirmar o diagnóstico mais provável deste caso? E qual a proposta terapêutica?
a. Hemograma + plaquetas, exame do sedimento urinário, RX tórax, anticorpo
antinuclear. Antimalárico + prednisona 0,5 a 1mg/kg/dia.
b. Hemograma + plaquetas, Tomografia de tórax, anticorpo antinuclear, dosagem de
complemtento. Prednisona 0,5 a 1mg/kg/dia + metotrexate 25 mg/semana.
c. Hemograma + plaquetas, exame do sedimento urinário, RX tórax, anticorpo
antinuclear, anticardiolipina. Antimalárico + pulsoterapia com solumedrol.
d. Hemograma, anticorpo antinuclear, anti-DNA, anti-Ro, anti-Sm, anticardiolipina, RX de
tórax. Prednisona 20 mg/dia.
e. Hemocultura com antibiograma, hemograma, Hemossedimentação e proteína C
reativa e RX de tórax. Levofloxacina ou Azitromicina.

62. A presença de vasculite cutânea nas extremidades, em pacientes com dermatomiosite,


está relacionada ao aumento do risco de:
a. Pneumopatia.
b. Cardiopatia.
c. Neoplasia.
d. Hepatopatia.
e. Nefropatia.

63. Início dos sintomas insidioso, com progressão lenta. A fraqueza frequentemente ocorre de
maneira focal, distal e assimétrica. Não costuma haver mialgia, disfagia ocorre em mais de
20% dos pacientes, mas é raro o acometimento da musculatura facial. Níveis de CK são
discretamente elevados na maioria dos pacientes e são normais em 25%. Não existe
correlação entre o nível de CK e o grau de fraqueza. Autoanticorpos estão presentes em
menos de 20%. Essa descrição é mais característica de qual miopatia abaixo?
a. Miopatia por corticóide.
b. Polimiosite.
c. Miosite por corpúsculo de inclusão.
d. Miopatia da tireotoxicose.
e. Miastenia gravis.

64. A hiperostose senil anquilosante (DISH) apresenta significativa associação com as


seguintes co-morbidades, EXCETO:
a. Obesidade.
b. hipertensão arterial.

16
c. Doença coronariana.
d. Diabetes.
e. Dislipidemia.

65. A síndrome SAPHO representa um subgrupo de qual patologia?


a. Espondilite anquilosante.
b. Artrite psoriásica.
c. Síndrome de Sjögren.
d. DISH.
e. Doença de Kikuchi.

66. Manifestação ocular característica da Síndrome de Cogan é:


a. Uveíte anterior aguda.
b. Ceratite intersticial.
c. Esclerite.
d. Episclerite.
e. Glaucoma.

67. Assinale a alternativa CORRETA com relação às melhores opções de diagnóstico e


tratamento na Osteogênese Imperfecta:
a. Pletismografia de corpo total e Bisfosfonatos.
b. Ecocardiografia e transplante autólogo.
c. Audiometria e Bisfosfonatos.
d. Densitometria óssea e transplante autólogo.
e. Densitometria óssea e calcitonina.

68. Assinale a alternativa CORRETA:


a. Na amiloidose secundária as provas de atividade inflamatória costumam ser normais.
b. A sarcoidose caracteristicamente cursa com poliartrite crônica, adenomegalia e
hipercalcemia.
c. A doença de Gaucher está associada a alto risco de fraturas ósseas.
d. Osteófitos exuberantes (em gancho) em interfalangeanas distais são característicos
da artrose secundaria à hemocromatose.
e. O teste de Kvein continua sendo a forma mais utilizada para o diagnóstico de
sarcoidose.

69. Faça a correlação entre as colunas, referentes às manifestações oculares nas diferentes
doenças reumáticas:
( a ) Esclerite ( ) Doença de Behçet.
( b ) Ceratite intersticial ( ) Doença de Kawasaki.
( c ) Uveíte posterior ( ) Síndrome de Cogan.
( d ) Uveíte anterior aguda ( ) Granulomatose de Wegener.
( e ) Conjuntivite ( ) Espondiloartrites.

a. a, b, c, d,e.

17
b. e, d, a, c, b.
c. b, e, c, d, a.
d. d, a, b, c, e.
e. c, e, b, a, d.

70. Leia as alternativas abaixo sobre o osteoma osteóide e assinale V (verdadeiro) ou F


(falso):
I. É um tumor ósseo benigno e indolor.
II. Uma característica radiográfica é a presença de mínima área de esclerose marginal.
III. Predomina na 1ª e 2ª décadas de vida.
IV. Tem crescimento limitado e atinge, em média, tamanho maior do que 4 cm.

Assinale a alternativa que corresponde à sequência das suas respostas:


a. VVFF.
b. FFVV.
c. FFVF.
d. VFVF.
e. FVVF.

71. Assinale a afirmativa CORRETA em relação às manifestações presentes no mieloma


múltiplo:
a. Hipocalcemia e hipercalciúria.
b. Áreas de rarefação óssea intercaladas com grandes áreas de esclerose óssea, ao RX.
c. Padrão policlonal à eletroforese de proteínas.
d. Mais comum em mulheres entre 40 e 80 anos.
e. Anemia, insuficiência renal e nefrocalcinose.

72. Levando em consideração a pirâmide de tratamento da osteoartrite, quando a


viscosuplementação deve ser utilizada?
a. Como último recurso, antes de se indicar a prótese.
b. No início do tratamento, quando o paciente tem dor, mas pouca alteração radiológica.
c. Assim como os analgésicos, em qualquer fase do tratamento.
d. Em pacientes que apresentem pouca dor, mas muita crepitação.
e. Quando a infiltração com corticosteróide não tiver apresentado bons resultados.

73. Com relação à patogenia da osteoartrite, é CORRETO afirmar:


a. Observa-se diminuição do ativador de plasminogênio e aumento do nível do inibidor
da atividade do plasminogênio.
b. Os condrócitos são a maior fonte de enzimas degradadoras, liberando
metaloproteinases, serinoproteases e tiolproteases.
c. O óxido nítrico estimula a síntese de colágeno e proteoglicanos.
d. A IL-2, a IL-10 e o TNF desempenham papel importante na liberação das proteases.
e. A apoptose não está implicada na osteoartrite.

74. A melhor opção de exame de imagem para avaliação de osteoartrite temporomandibular


é:

18
a. Radiografia simples.
b. Cintilografia óssea.
c. Ultrassonografia.
d. Tomografia computadorizada.
e. Ressonância magnética.

75. Mulher de 85 anos com osteoartrite de joelhos está em uso de sulfato de glucosamina
1,5g/dia há 2 anos. Apresenta piora progressiva da dor mecânica em joelhos, com alívio
temporário com paracetamol 750mg, a cada 8 horas e intolerante à diacereína e capsaicina
tópica. Não há evidências de artrite, derrame articular ou de dor em estruturas periarticulares
em joelhos. A paciente é coronariopata, diabética e tem insuficiência cardíaca e já teve
hemorragia digestiva alta com uso de diclofenaco. Qual das condutas abaixo seria mais
adequada neste caso?
a. Infiltração intra-articular com hexacetonida de triancinolona.
b. Etorecoxibe 60mg/dia, continuamente, durante 3 meses.
c. Substituição do sulfato de glucosamina pelo sulfato de condroitina.
d. Prótese total de joelhos.
e. Infiltração intra-articular com ácido hialurônico.

76. O estágio 2 de osteonecrose, de acordo com o Subcommittee of Nomenclature of the


International Association on Bone Circulation and Bone Necrosis, se caracteriza por:
a. Rx normal, CT normal, RNM com sinal de baixa intensidade em T1.
b. Sinal do crescente.
c. Áreas de esclerose linear, mineralização focal ou cistos na cabeça femoral.
d. Colapso da cabeça femoral.
e. Colapso da cabeça femoral e sinais de osteoartrite secundária.

77. Sobre as osteonecroses é CORRETO afirmar:


a. A área mais comumente afetada da cabeça femoral é a porção supero- medial.
b. Nas formas não-traumáticas, tabagismo e uso de corticóides respondem por 60 a 90%
dos casos.
c. A doença de Kienbock é mais comum em homens e tem associação com o trabalho
manual.
d. A causa mais comum de osteonecrose do escafóide é a radiação.
e. Doença de Gaucher e pancreatite aguda são causas não-traumáticas de osteonecrose
do fêmur.

78. Homem de 30 anos, com dermatomiosite há 3 anos, está em uso contínuo de prednisona
10mg/dia. A densitometria óssea evidencia Z-escore de -2,0 em L1-L4 e de -1,8 no fêmur.
Cálcio sérico = 9,2 mg/dL; fósforo = 3,4 mg/dL; 25OH-vitamina D = 48 ng/mL; calciúria de 24
horas = 2,5mg/kg. Não há histórico de fraturas. Como realizar a prevenção da osteoporose
neste paciente?
a. Carbonato de cálcio 1000mg/dia, colecalciferol 7000UI/semana e risedronato
35mg/semana.
b. Carbonato de cálcio 1000mg/dia, colecalciferol 25.000UI/semana e alendronato
35mg/semana.

19
c. Carbonato de cálcio 1000mg/dia e colecalciferol 50.000UI/semana, sem bisfosfonato
associado.
d. Carbonato de cálcio 1000mg/dia, colecalciferol 7000UI/semana e sem bisfosfonato
associado.
e. Carbonato de cálcio 1000mg/dia, colecalciferol 25.000UI/semana e zolendronato 5mg
intravenoso anual.
79. Paciente de 66 anos, residente em casa de idosos, com história de alcoolismo,
apresentando queixas inespecíficas de fraqueza muscular e dolorimento ósseo difuso. Cálcio
e 25-hidroxivitamina D séricos diminuídos, níveis séricos de fosfatase alcalina e PTH
aumentados, excreção urinária de cálcio diminuída e de fósforo aumentada. Raio-X mostra
áreas bilaterais de radioluscência em faixa, no fêmur, próximo à cabeça femoral. Qual a
melhor conduta?
a. Suplementação de cálcio e ergocalciferol.
b. Realização de densitometria óssea.
c. Ressecção de glândulas paratireóides.
d. Dosagem de alumínio sérico.
e. Cintilografia óssea e ressonância magnética.

80. Você acaba de descobrir uma nova citocina X, que apresenta distintas ações sobre o
osso e sobre a cartilagem articulares, atuando nos receptores O e C, respectivamente,
conforme o esquema abaixo.

Citocina X

O C

<Osteoclastogênese
<Produção de >Síntese de
Metaloproteinases Proteoglicanos
< Produção de
Metaloproteinases
Osso Cartilagem

Pensando em oportunidades terapêuticas para a osteoatrose, qual das estratégias de


desenvolvimento de um novo agente biológico teria maiores probabilidades de eficácia na
prevenção do estreitamento articular, sem possível indução de osteopenia
a. Anticorpo monoclonal inibidor da citocina X.
b. Anticorpo monoclonal bloqueador do receptor O.
c. Forma solúvel de alta afinidade do receptor O.
d. Anticorpo monoclonal bloqueador do receptor C.

20
e. Forma solúvel de alta afinidade do receptor C.

81. Em relação à patogênese da osteoporose, assinale a alternativa CORRETA:


a. A interação RANKL/RANK promove diferenciação dos precursores dos osteoblastos e
aumenta a atividade e duração dos osteoblastos.
b. A ligação de RANKL com a osteoprotegerina resulta na inibição da diferenciação e
atividade dos osteoblastos.
c. Corticosteróides inibem formação óssea, promovendo apoptose dos osteoblastos.
d. Níveis de NTX e CTX séricos e urinários são marcadamente aumentados na mulher
na pós-menopausa com ou sem osteoporose, e diminuem consideravelmente com a
terapêutica anti-reabsortiva.
e. Corticosteróides potencializam ação da 1,25 OH vitamina D, promovendo menor
absorção do cálcio no intestino.

82. Mulher de 33 anos, puérpera de 5 meses relata dor em punho D, há 4 meses. A dor é
principalmente na região radial do punho e piora com movimento de flexão e adução do
punho. Nega dor em outras articulações. Nega outros sintomas. A principal hipótese
diagnóstica para esse caso é:
a. Artrite Reumatóide.
b. Bursite.
c. Tendinite de De Quervain.
d. Síndrome do Túnel do Carpo.
e. Fratura de stress em escafóide.

83. Qual planejamento terapêutico mais adequado para capsulite adesiva em paciente com
diabetes melitus?
a. Uso de AINH durante 3 meses e fisioterapia com TENS, infra-vermelho e ultrassom.
b. A liberação capsular artroscópica é indicada na maioria dos pacientes, pois há pouca
resposta ao tratamento clínico e o paciente não pode utilizar corticosteróides.
c. Uso de AINH ou corticosteróide (oral, intra-articular ou em bursa subacromial) por
curto período para alívio da dor e reabilitação com exercícios para ganho de amplitude
de movimento em ombro direito.
d. Apenas observação clínica e uso de AINH intermitente, pois a maioria dos casos
regride em 1 a 2 anos independente do tratamento.
e. Infiltração do nervo supra-escapular com bupivacaína e metilprednisolona para auxiliar
a realização de exercícios de fortalecimento de músculos do manguito rotador.

84. Homem, 67 anos com dor espontânea e ao toque, hiperemia, edema e sudorese difusa na
mão esquerda, a partir do sexto dia de pós-operatório de síndrome do túnel do carpo. RX das
mãos, do segundo dia após início dos sintomas, evidencia aumento de partes moles. Qual o
diagnóstico mais provável?
a. Síndrome dolorosa regional tipo 2.
b. Eritromelalgia.

21
c. Celulite em mão esquerda.
d. Síndrome dolorosa regional tipo 1.
e. Embolia de colesterol por acidente em placa aterosclerótica.

85. Mulher de 32 anos com hipertensão arterial de difícil controle faz hemodiálise há 2 anos.
Há um mês realizou angioressonância com gadolínio e recebeu diagnóstico de arterite de
Takayasu. Há 1 semana, passou a apresentar espessamento cutâneo das mãos, antebraços,
pés e pernas, de forma rápida e simétrica, associado a discreto edema e eritema. Tem
limitação de movimento em dedos das mãos e dos pés, punhos e tornozelos. Qual o
diagnóstico mais provável?
a. Escleromixedema.
b. Fasciíte eosinofílica.
c. Lipodermatoesclerose.
d. Fibrose sistêmica nefrogênica.
e. Escleroderma de Buschke.

86. Assinale a alternativa CORRETA sobre o lúpus neonatal.


a. A lesão cardíaca fetal ocorre principalmente entre a 24ª e 32ª semana de gestação
com a passagem trans-placentária de IgG devido a processo auto-imune materno.
b. Em mães com histórico de feto com lúpus neonatal, a chance de feto desenvolver o
lúpus neonatal em gestação subseqüente é de aproximadamente 80%.
c. Recomenda-se realizar ecocardiograma fetal mensalmente para se monitorizar o
comprometimento cardíaco da 16ª a 32ª semana de gestação.
d. A probabilidade de mães com anticorpos anti-Ro e/ou anti-La terem fetos com
bloqueio cardíaco congênito é de 1 a 2%.
e. O tratamento com dexametasona ou betametasona associado à agonista -
adrenérgico é eficaz em reverter o bloqueio cardíaco congênito, inclusive de 3º grau.

87. Segundo o ILAR, a classificação da AIJ abrange as seguintes categorias, EXCETO:


a. Artrite sistêmica.
b. Oligoartrite (persistente ou estendida).
c. Artrite psoriásica.
d. Artrite relacionada à entesites.
e. Artrite reativa.

88. Qual dos itens abaixo NÃO é critério para o diagnóstico de Síndrome de Ativação
Macrofágica?

22
a. Plaquetopenia.
b. Elevação de transaminases.
c. Leucopenia.
d. Hipofibrinogenemia.
e. Elevação da velocidade de hemossedimentação.

89. Adolescente apresenta desde os 9 anos de idade crises de dor abdominal, febre, dor
torácica, artralgias e mialgias difusas, além de manchas vermelhas pelo corpo, edema
periorbitário e conjuntivite, que duram de 1 a 3 semanas e melhoram espontaneamente ou
com o uso de betametasona injetável. Qual o diagnóstico mais provável e qual exame
confirmaria este diagnóstico?
a. Síndrome de Mucle-Wells; pesquisa da mutação do gene NLRP3.
b. Síndrome periódica associada ao receptor do TNFα (TRAPS); pesquisa da mutação
do gene TNFRSF1A.
c. Deficiência da mevalonato quinase; pesquisa da mutação do gene MVK.
d. Febre familiar do Mediterrâneo; pesquisa da mutação do gene MEFV.
e. Síndrome periódica associada à criopirina (CAPS); pesquisa da mutação do gene
NLRP3.

90. As manifestações clínicas listadas abaixo são descritas em pacientes com síndrome
antifosfolípide, EXCETO:
a. Livedo reticular.
b. Nefrite intersticial.
c. Coréia.
d. Doença cardíaca valvar.
e. Hipertensão pulmonar.

91. Marque a alternativa correta com relação à síndrome de Asherson (SAF catastrófica)
I. O quadro histopatológico é de trombose em múltipos vasos de pequeno, médio e
grande calibre.
II. O coração é o órgão mais comumente acometido, seguido pelos pulmões, pele e rim.
III. Hipertensão arterial maligna ocorre com frequência.
IV. Anticorpos anticardiolipina são caracteristicamente encontrados em altos títulos.

a. As assertivas I, II e III são verdadeiras.


b. As assertivas I e II são verdadeiras.
c. As assertivas II e IV são verdadeiras.
d. As assertivas I e III são verdadeiras.
e. As assertivas I, III e IV são verdadeiras.

92. Mulher de 32 anos, saudável, em uso de anticoncepcional oral apresentou trombose


venosa profunda em membro inferior direito há 3 meses, tem anticardiolipina positiva em altos
títulos repetidamente. Suspenso anticoncepcional e em uso de warfarin 5mg/dia com RNI de
2,7. Qual a sua conduta neste caso?
a. Manter warfarin contínuo com RNI entre 3 e 4 para prevenir novos eventos
trombóticos.
b. Pesquisar anticardiolipina e anticoagulante lúpico regularmente, suspendendo o
warfarin assim que houver negativação dos exames.

23
c. Suspender o warfarin após 6 meses de uso e manter ácido acetilsalicílico 100mg/dia
para prevenir novos eventos trombóticos.
d. Manter warfarin contínuo com RNI entre 2 e 3, associando hidroxicloroquina
400mg/dia e acetilsalicílico 100mg/dia para prevenir novos eventos trombóticos.
e. Manter warfarin contínuo com RNI entre 2 e 3 para prevenir novos eventos
trombóticos.
93. O comprometimento mais freqüente na neurosarcoidose é:
a) Mononeurite periférica.
b) Paralisia unilateral do 7º par.
c) Lesão em nervo óptico.
d) Meningite granulomatosa.
e) Mielopatia.

94. Com relação às manifestações sistêmicas da síndrome de Sjögren é CORRETO afirmar


que:
a. Tireoidite auto-imune ocorre mais frequentemente em pacientes com síndrome de
Sjögren do que em pacientes com AR.
b. O acometimento renal predominante é representado por glomerulonefrite.
c. Miosite é comumente observada, com elevação persistente de enzimas musculares.
d. Hepatite auto-imune é descrita em, aproximadamente, um terço dos pacientes.
e. Mononeurite múltipla é a manifestação neurológica mais freqüente.

95. Quais os fatores associados a linfoma, em pacientes com síndrome de Sjögren primária?
a) Hipergamaglobulinemia, pneumopatia intersticial, artropatia crônica.
b) Vasculite, hipergamaglobulinemia policlonal, positividade para anticorpos anti-Ro.
c) Vasculite, fator reumatóide positivo, nefrite intersticial e anticorpo antinuclear positivo.
d) Aumento crônico de parótidas, hipergamaglobulinemia, crioglobulinemia e
hipocomplementemia.
e) Parotidite aguda recidivante, púrpura palpável e anticorpos anti-Ro.

96. Mulher de 30 anos com granulomatose de Wegener (GW) apresenta há um mês,


artralgia, VHS elevado e aumento de massas pulmonares. Havia recebido 1 ano de
ciclofosfamida até há 8 meses e atualmente está em uso de Methotrexate (MTX) 15
mg/semana e sem prednisona. Um mês após reinício de prednisona (20 mg/dia) houve
melhora da artralgia, mas ainda persiste com taquipnéia. Tomografia computadorizada (TC)
de controle mostrou melhora mínima sem resolução de duas lesões pulmonares e a
broncoscopia foi negativa para infecção. Além de aumentar a dose de prednisona para 60
mg/dia, qual conduta é MENOS adequada para este caso?
a. Aumentar o MTX para 25 mg/semana e repetir TC após um mês.
b. Iniciar ciclofosfamida oral 1 mg/kg/dia.
c. Iniciar ciclofosfamida IV.
d. Iniciar Rituximabe.
e. Substituir MTX por azatioprina 2 mg/kg/dia.

97. Homem 54 anos infectado por HCV (genótipo 2) com cirrose e crioglobulinemia
apresentou reativação da hepatite após tratamento inicial com interferon e ribaverina.
Apresenta púrpura palpável, com níveis elevados de crioglobulinas apesar de carga viral

24
indetectável, após re-instituição de dose plena de Interferon alpha 2b e ribaverina 1200
mg/dia. Qual seria a conduta mais apropriada para este paciente?
a. Iniciar pulso de metilprednisolona.
b. Iniciar plasmaferese.
c. Iniciar Rituximabe.
d. Continuar a mesma terapêutica e re-checar os exames laboratoriais após 1 mês.
e. Iniciar pulsoterapia com ciclofosfamida.
98. Faça a correlação entre a vasculite e os achados histopatológicos predominantes:
(a) Churg-Strauss ( ) arterite necrotizante.
(b) Henoch-Schönlein ( ) presença de IgA na parede de arteríolas
ou vênulas.
(c) Poliangiite microscópica ( ) presença de granuloma em parede.
(d) Wegener ( ) presença de eosinófilos de localização extra-
vascular.
a. c,b,d,a.
b. d,c,a,b.
c. a,b,c,d.
d. d,b,a,c.
e. c,a,d,b.

99. Homem, 18 anos, com episódios recorrentes de dor, eritema e calor na orelha direita e
dorso do nariz há 1 ano. Está em uso de prednisona 10 mg/dia e há uma semana refere ronco
noturno e dificuldade de respirar ao ficar na posição supina. Qual o exame subsidiário mais
indicado para o diagnóstico desta manifestação? E qual a terapêutica mais apropriada?
a) Endoscopia digestiva alta; aumento da prednisona para 1 mg/kg, associado à
omeprazol.
b) Nasofaringoscopia; aumento da prednisona para 0,5 mg/kg/dia.
c) Laringoscopia; aumento da prednisona para 1 mg/kg/dia ou pulsoterapia com
metilprednisolona.
d) Tomografia computadorizada de região cervical; metotrexate 25 mg/semana.
e) Ressonância nuclear magnética da região cervical; imunoglobulina endovenosa.

100. Qual a alternativa CORRETA para o tratamento de uma mulher de 21 anos, com 62 kg,
que apresenta febre baixa, dor em região cervical, dispnéia aos esforços, pulso e pressão
arterial não mensuráveis em braço esquerdo, sopro em região do pescoço à esquerda e
sopro diastólico ++/4+ em foco aórtico e hemossedimentação de 82 mm/1ª hora?
a. Antiinflamatórios não hormonais.
b. Pulsoterapia com ciclofosfamida.
c. Prednisona 20 mg/dia.
d. Prednisona 60 mg/dia.
e. Metotrexate 25 mg/semana.

25