Você está na página 1de 3

O Seminário - O que é e como realizá-lo?

Dentre os gêneros textuais que tem como foco principal a oralidade, está
o Seminário.
Ele pertence à categoria vinculada à exposição com base na transmissão de
conhecimentos específicos (técnicos ou científicos) a respeito de um assunto
relacionado à determinada área do conhecimento.

É comum que muitos de nós já tenhamos participado de um seminário, não é


mesmo?

Não somente na escola é que ele acontece, mas também no meio acadêmico e no
profissional, podendo ser apresentado individualmente ou em grupo.

Assim como a escrita requer procedimentos específicos para realizá-la, os textos


expositivos também não fogem à regra. Por isso é de fundamental importância que
saibamos a maneira correta de nos portarmos diante de um seminário, como
também nos inteirarmos de todos os seus elementos constitutivos. Atentemo-nos
para a técnica de planejamento:

Antes de tudo, é preciso que o(S) apresentador (ES) domine o assunto que será
abordado apoiando-se numa pesquisa bastante informativa, como jornais,
livros, Internet, revistas especializadas, vídeos, e outros.
Produção de um esquema contendo informações sucintas que nortearão o discurso
do apresentador.
Realização de ensaios prévios no objetivo de evitar certas falhas que poderão
comprometer a qualidade do trabalho apresentado.
Procurar enriquecer o conteúdo com recursos audiovisuais, tais como: cartazes,
apostilas, retroprojetor, datashow, microfone, entre outros.

Só lembrando que para o planejamento devem ser levadas em consideração as


características do público-alvo, como faixa etária, tipos de interesse, expectativas e
conhecimentos prévios em relação ao tema em questão.

No momento da apresentação é imprescindível o uso da linguagem formal, pois


certos hábitos da linguagem oral do tipo: Né? Tipo Assim, Ahnn... prejudicam a
fluência na exposição.

A postura do apresentador é fator relevante, o mesmo deve evitar gestos


excessivos, expressões faciais que não condizem com a situação, manter o tom da
voz num ritmo bem articulado de modo a não se tornar monótono. E, sobretudo,
permanecer de frente para a plateia.

De posse de todos estes aparatos, só faltará ter confiança em si mesmo e


comemorar o sucesso do bom desempenho diante da tarefa realizada.
Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola
Seminário é um procedimento metodológico, que supõe o uso de técnicas (uma
dinâmica de grupo) para o estudo e pesquisa em grupo sobre um assunto
predeterminado.
O seminário pode assumir diversas formas, mas o objetivo é um só: leitura,
análise e interpretação de textos dados sobre apresentação de fenômenos e /
ou dados quantitativos vistos sob o ângulo das expressões científicas-positivas,
experimentais e humanas.
De qualquer maneira, um grupo que se propõe a desenvolver um seminário
precisa estar ciente da necessidade de cumprir alguns passos:
 determinar um problema a ser trabalhado;
 definir a origem do problema e da hipótese;
 estabelecer o tema;
 compreender e explicitar o tema- problema;
 dedicar- se à elaboração de um plano de investigação (pesquisa );
 definir fontes bibliográficas, observando alguns critérios;
 documentação e crítica bibliográficas:
 realização da pesquisa;
 elaboração de um texto, roteiro, didático, bibliográfico ou interpretativo.
Para a montagem e a realização de um seminário há um procedimento básico:
1º o professor ou o coordenador geral fornece aos participantes um texto
roteiro apostilado, ou marca um tema de estudo que deve ser lido antes por
todos, a fim de possibilitar a reflexão e a discussão;
2º procede-se à leitura e discussão do texto-roteiro em pequenos grupos.
Cada grupo terá um coordenador para dirigir a discussão e um relator para
anotar as conclusões particulares a que o grupo chegar;
3º cada grupo é designado para fazer:
a - exposição temática do assunto, valendo-se para isso das mais variadas
estratégias: exposição oral, quadro-negro, slides, cartazes, filmes etc.Trata-se
de uma visão global do assunto e ao mesmo tempo aprofunda-se o tema em
estudo;
b - contextualizar o tema ou unidade de estudo na obra de onde foi retirado do
texto, ou pensamento e contexto histórico-filosófico-cultural do autor;
c - apresentar os principais conceitos, idéias e doutrinas e os momentos lógicos
essenciais do texto (temática resumida, valendo-se também de outras fontes
que não o texto em estudo);
d - levantar os problemas sugeridos pelo texto e apresentar os mesmos para
discussão;
e - fornecer bibliografia especializada sobre o assunto e se possível comentá-
la;
4º plenário-é a apresentação das conclusões dos grupos restantes. Cada
grupo, através de seu coordenador ou relator, apresenta as conclusões tiradas
pelo grupo.
O coordenador geral ou o professor faz a avaliação sobre os trabalhos dos
grupos, especialmente do que atuou na apresentação, bem como uma síntese
das conclusões.
Outros métodos e técnicas de desenvolvimento de um seminário podem ser
acatados, desde que seja respeitado o plano de prontidão para a
aprendizagem.
Finalizando, apontamos que todo tema de um seminário precisa conter em
termos de roteiro as seguintes partes:
a - introdução ao tema;
b - desenvolvimento;
c - conclusão.
Fonte: Guia para a elaboração de trabalhos escritos - UFRGS